Descubra o Valle del Elqui, um novo destino a ser explorado no Chile!

Monique Renne 2 · junho · 2016

Se você é um apaixonado pelo Chile e já esteve nas principais regiões turísticas do país, é hora de explorar novas rotas. E, neste caso, estamos falando da rota das estrelas! A região do Valle del Elqui é conhecida por ser um dos melhores pontos de observação astronômica do hemisfério sul. Não só isso! O local, à beira da Cordilheira dos Andes e do Rio Elqui é repleto de misticismos que vão desde a alta concentração de energia naquele ponto da terra até o elevado número de objetos voadores não identificados avistados na região.

O Valle del Elqui conta ainda com vinícolas charmosas, esportes de aventura e muitos centros de meditação e spas. É um lugar para quem deseja se desligar do dia a dia corrido e descansar. Vale até curtir uma deliciosa massagem aos pés da cordilheira, afinal, você merece!valle-elqui-turismo-chile-70

Quando recebi a notícia de que iria ao Valle del Elqui, não sabia o que encontraria. Confesso, nunca tinha ouvido falar da região. O nome não me parecia nada familiar e, ao buscar informações sobre o local, percebi que não era a única a desconhecer este charmoso cantinho do Chile. Porém uma coisa me chamou a atenção imediatamente: o céu absurdamente estrelado. Eu não conseguia parar de pensar na possibilidade real de ver a noite como nunca havia visto antes. E, acreditem, a sensação ao visitar os observatórios astronômicos é de poder tocar as estrelas, de tão “próximas” que elas se mostram.

Observatório Mamalluca
Observatório Mamalluca

Mas o Valle del Elqui vai além da observação astronômica. O intenso colorido que toma conta da paisagem é hipnotizante. Entre as formações rochosas monocromáticas da Cordilheira dos Andes, o verde se destaca e nos dá a real dimensão do que é um vale. Parece aula de geografia! Enquanto percorremos as estradas, os olhos não desgrudam da paisagem. Durante os dias que estivemos no Valle uma das vinícolas mais altas do Chile (e tomamos bons vinhos direto do barril e acompanhados de queijo de cabra da fazendinha vizinha), observamos estrelas protegidos por cobertores e sopa quente, fizemos massagem à beira dos vinhedos, encaramos uma meditação com vista para a Cordilheira e experimentamos até um leve terremoto (segundo a nossa guia, um terremoto “hermoso”). Foram dias para relaxar, curtir a natureza e visitar um local ainda pouco explorado pelos brasileiros. Prepare-se para recarregar as energias neste destino mágico do Chile. É hora de ir além de Santiago.

Vá aos observatórios astronômicos

Com mais de 300 dias por ano sem chuva, posição geográfica privilegiada e sem grandes cidades ao redor, a região do Valle del Elqui se torna perfeita para a observação astronômica. Não à toa muitos países instalaram grandes telescópios no alto das montanhas locais. A boa notícia é que nem só os cientistas têm a oportunidade de observar o céu na região. Turistas também podem ter a sensação de alcançar estrelas, conhecer mais sobre os fenômenos astronômicos, observar o céu em equipamentos profissionais e aprender mais sobre os astros. Esta é uma das maiores atrações locais e um dos principais motivos que leva visitantes ao Valle del Elqui.

valle-elqui-turismo-chile-40
Observatório Mamalluca

Ao longo da Ruta de Las Estrellas há vários observatórios astronômicos abertos ao público. Bons pontos de apoio para quem deseja investir neste turismo são a cidade de Vicuña e o povoado de Pisco Elqui, de onde partem tours para observação astronômica.Os principais observatórios abertos ao turismo são o Observatório Cerro Tololo e o Observatório Mamalluca. A visita sempre deve ser agendada (é possível conseguir vaga para o mesmo dia) e as agências de turismo facilitam o transporte e a agenda. Mas também é possível ir por conta própria.

Localizado a 50 km de Vicuña e com oito telescópios – sendo o telescópio Gemini o maior deles, com oito metros de diâmetro – o Observatório Cerro Tololo atrai pela oportunidade de presenciar o funcionamento de um observatório profissional. As visitas são diurnas e devem ser agendadas com até um mês de antecedência, isso porque o observatório só recebe turistas aos sábados e os grupos são bastante limitados.

Já o Observatório Mamalluca, apesar de ser um pouco menor, oferece a maravilhosa experiência do tour noturno. Os turistas farão um tour com duas horas de duração composto por vídeo no planetário, observação a olho nu, observação em telescópios de pequeno porte e também em um telescópio com 12 polegadas de diâmetro. O valor da entrada é de 4.500 pesos, sem o custo do transporte que varia de acordo com a região de partida do tour.

Além dos observatórios profissionais, o Valle del Elqui oferece experiências mais intimistas para observação de estrelas. Uma excelente opção é o Observatório Alfa Aldea. O lugar funciona como uma casa de amigos, onde a observação é feita em pequenos telescópios no jardim. A visita é repleta de atenção e você poderá curtir com mais calma a observação astronômica. Vale até experimentar os vinhos e petiscos distribuídos durante o evento. Tudo bem protegido por um cobertor. A linguagem é simples e não será necessário nenhum conhecimento técnico para curtir o céu. Já no Observatório del Pangue, o foco são visitantes já experientes na arte de observar estrelas. O passeio vai além de simplesmente se divertir vendo o céu e reserva aos turistas uma boa conversa para quem já é craque no assunto.

Independente de estar em um local especializado na observação astronômica, no Valle del Elqui basta olhar para o céu ao anoitecer para ter a sensação de alcançar as estrelas. Por isso, pegue um carro, siga para um dos vários mirantes na Ruta de las Estrellas (identificados com placas indicativas) e curta as estrelas independente de ter um telescópio. Não se esqueça de levar um bom vinho e um cobertor!

Siga a Ruta de las Estrellas e conheça a história de Gabriela Mistral

A região do Valle del Elqui pode ser percorrida seguindo a Ruta de las Estrellas. O trajeto foi desenvolvido com base nas principais atrações locais e é bem sinalizado. Dois diferentes caminhos fazem parte da Ruta de las Estrellas. O primeiro, onde está grande parte das atrações, tem nome da escritora chilena Gabriela Mistral – vencedora do Nobel de Literatura – e percorre grande parte dos pontos de interesse da região, incluindo alguns relacionados à vida da escritora.

valle-elqui-turismo-chile-91

 

Gabriela Mistral é natural do Valle del Elqui e a rota coincide com a principal via de acesso à região, passando por localidades como La Serena, Coquimbo, Vicuña (local de nascimento da escritora), Montegrande e Pisco Elqui. Ao longo do percurso será possível conhecer o Museu Grabiela Mistral, a Casa Escola onde estudou a escritora e o mausoléu onde ela está enterrada. A segunda rota, com 237 km, é chamada de Antakari e passa fora da região principal do vale. Esta via segue um percurso curvo que segue da cidade de La Serena até um pouco antes de Vicuña.

Visite uma pisquera

A briga não tem fim. Chilenos e peruanos disputam qual dos países criou o pisco e quem é o detentor do nome oficial deste tipo de aguardente feito à base de uvas e muito popular nos dois países. Neste caso, o importante é saber que o Valle del Elqui é um grande produtor chileno da iguaria que é tão apreciada quanto a cachaça é pelos brasileiros. Por isso, não perca a chance de visitar uma das propriedades que produzem o pisco na região.

Quem deseja conhecer mais sobre a produção, visitar as plantações e, claro, degustar um pouco da bebida in loco, poderá ir a uma pisquera e fazer um tour completo. Entre as propriedades abertas à visitação estão as produtoras do Pisco Mistral e do Pisco Alba. Ao final, não deixe de degustar um pouco de pisco. Vale até trazer uma garrafa, ou mais, para o Brasil. Bastará algumas doses de pisco para você ver tantas estrelas quanto há no céu do Valle del Elqui.

Vá a uma vinícola em meio à paisagem da Cordilheira dos Andes ou experimente uma cerveja artesanal do Valle del Elqui

Claro que o pisco faz parte da cultura local, mas como resistir aos vinhos chilenos? Apesar de não estar entre as regiões com maior produção no país, o Valle del Elqui reserva algumas surpresas realmente deliciosas e imperdíveis! Uma das mais especiais é a propriedade do Viñedos de Alcohuaz, a mais alta vinícola do Chile, localizada a 2200m do nível do mar, à beira da Cordilheira dos Andes.

valle-elqui-turismo-chile-128
Viñedos de Alcohuaz

Além do visual inacreditável da vinícola, os visitantes poderão saborear, direto dos barris, alguns dos melhores vinhos locais. Tudo acompanhado de queijos de cabra vindos da fazenda ao lado, bem ali atrás da Cordilheira. É apaixonante! Outras vinícolas dão ao lugar um verde intenso em meio às montanhas e transformam a paisagem do Valle del Elqui. É o caso da Cavas del Valle, que também recebe os visitantes para tours guiados.

Caso você não seja da turma do vinho e prefira uma boa cerveja gelada, não deixe de ir até a cervejaria artesanal Guayacán. Lá você poderá visitar as instalações, aprender um pouco mais sobre o processo de produção artesanal e ainda experimentar vários rótulos. Deixe espaço na mala para levar algumas garrafas para casa, mas não deixe de curtir um pouco também na cervejaria, onde a música é de primeira e o ambiente convidativo a um papo animado!

Experimente um dia no SPA

O verde que toma conta do Valle del Elqui e a boa energia presente na região são um convite a dias de relaxamento. Aliás, lá é lugar para esquecer os problemas e aproveitar para descansar intensamente. E para isso, nada melhor que um bom SPA. Ah! Tá achando que a experiência é só para os milionários? Não se engane. Você poderá sim aproveitar um dia inteirinho curtinho massagens terapêuticas e relaxantes, refeições desintoxicantes e até um delicioso banho de piscina em meio aos vinhedos. Permita-se ter este momento maravilhoso e aproveite o Valle del Elqui para isso.

Alguns spas aliam a experiência de relaxamento à hospedagem e você poderá curtir ainda mais intensamente dias de puro deleite. Escolha o tratamento que melhor cabe na sua viagem e orçamento. A partir de R$ 70 já é possível aproveitar banhos especiais e massagens, Com R$ 300 você terá um dia inteiro de felicidade, incluindo aquela sonhada massagem relaxante que você bem merece há tempos!

valle-elqui-turismo-chile-85
Elqui Spa

Para quem quer um lugar que ofereça tudo – hospedagem, restaurante, tours, esportes de aventura e tratamentos relaxantes e estéticos – uma boa opção é o Refugio El Molle, onde a grande estrutura permite passar dias sem botar os pés fora do hotel. Já quem prefere curtir apenas um dia de SPA, em um lugar tranquilo e extremamente relaxante, vale conferir o Elqui Spa, onde a única preocupação será qual massagem escolher.

Aproveite para meditar

Quem desejar ir ainda mais a fundo na tarefa de relaxar, poderá ir além dos spas e experimentar alguns dos clubes de meditação da região. Os moradores do Valle del Elqui contam que o lugar é especial pela grande concentração de energia, especialmente na região de Cochiguaz. Aproveite então para recarregar as suas baterias e ainda experimentar aulas de ioga, sessões de reiki, cerimônias zen budista e várias outras atividades ligadas à meditação, espiritualidade e terapias holísticas.

valle-elqui-turismo-chile-112
Refúgio El Alma Zen

Pratique esportes de aventura

Para quem não é chegado em meditação e prefere um pouco mais de agito, a geografia acidentada do Valle del Elqui ajuda bastante na diversão! Por lá é possível praticar cavalgadas, trekking, mountain bike, canope, rafting e até investir em alguns trajetos mais radicais de jeep. Nada como aproveitar a paisagem do Valle del Elqui intensamente, no alto da Cordilheira dos Andes. Agências de turismo oferecem os passeios principalmente nas cidade de La Serena, Vicuña e em Pisco Elqui. Escolha seu esporte favorito e aproveite a adrenalina para descarregar as energias e voltar renovado!

Como chegar ao Valle del Elqui

O Valle del Elqui está localizado na região de Coquimbo, 530 km ao norte de Santiago. O aeroporto mais próximo é o Aeroporto de La Serena, localizado a 65km de Vicuña, principal porta de entrada para os turistas que chegam ao Valle del Elqui. O vôo que parte de Santiago para La Serena tem duração aproximada de 1h. A melhor maneira de chegar ao Valle del Elqui é em carro alugado a partir da cidade de La Serena. O tempo total do trajeto é de 1h. Quem curte viajar com calma e apreciar belas paisagens poderá alugar o carro em Santiago e seguir pela Ruta 5 até La Serena, depois pela Ruta 41 até Vicuña. A viagem tem duração de 5h30.

valle-elqui-turismo-chile-25
Valle del Elqui

Onde se hospedar no Valle del Elqui

As principais áreas de apoio para quem visita o Valle del Elqui são Vicuña (maior cidade da região, mas ainda assim pequenina) e Pisco Elqui (um delicioso povoado de onde partem passeios e expedições pela região). Não há grandes complexos hoteleiros, mas muitos hotéis charmosos e repletos de atrativos para o descanso, relaxamento e contato com a natureza. É comum encontrar hotéis que funcionam também como SPA e centros de meditação. As hospedagens se parecem bastante com hotéis boutique, bem intimistas, ou eco lodges integrados à natureza. Uma delícia para quem busca conforto, sossego e descanso longe da agitação das grandes cidades. Os valores também agradam! É possível conseguir um belo quarto com vista para o vale por valores entre R$ 100 e R$ 300 reais a diária para o casal.

Algumas boas opções de hospedagem em meio ao Valle del Elqui, com linda vista para as montanhas e vinhedos de Pisco Elqui, são: Elqui Domos, com um mix de hotel e observatório astronômico;  Cabañas Caballieri; Cabañas Elquimista; Refugio Misterios de Elqui; Casona Distante Eco Lodge e Indomito Elqui. Todos com visual incrível, piscinas em meio às montanhas e ambiente aconchegante. Para quem prefere ficar em Vicuña, onde há mais infraestrutura e a região está mais próxima dos observatórios, vale conferir o Terral Hotel & Spa, o Hostal Luz del Valle, o Solar de Los Madariaga, o Hostal Boutique Esquina Elquina B&B, o hotel Ahopiedra B&B Elqui Terra e o Rucka Inn, com cabanas onde o teto permite ver as estrelas.

Quando ir ao Valle del Elqui

A região onde está localizado o Valle del Elqui tem como principal característica a falta de chuva e de nuvens. Aliado à posição geográfica e a falta de grandes cidades nos arredores, o lugar se torna um dos melhores pontos do mundo para observação astronômica. E se este for o seu objetivo, a região é excelente! Evite apenas os meses de junho a agosto, quando há um leve aumento das chuvas. Precipitações são raras durante todo o ano, mas é melhor não arriscar e perder a viagem. Se você quer realmente ver o céu, prefira o período entre outubro e abril.

valle-elqui-turismo-chile-34
Observatório Mamalluca

Durante os meses de verão (as estações do ano coincidem com as do Brasil) o calor é mais intenso e se torna um bom período para aproveitar as piscinas e praticar esportes de aventura. Já no inverno, a Cordilheira dos Andes pode ganhar tons de neve e ser bastante convidativa a noites regadas a vinhos e estrelas.

Em todas as estações do ano os dias são mais quentes e a temperatura cai ao anoitecer. Ao sair para observações astronômicas, leve sempre um casaco e, se possível, um cobertor para se proteger do frio.

Veja as médias anuais na ordem de temperatura mínima, temperatura máxima e índice pluviométrico.*

  • – Janeiro – 27.2°C / 12°C / 0.1 mm
  • – Fevereiro – 28.7°C / 11°C / 0 mm
  • – Março – 26.4°C / 9.9°C / 0.8 mm
  • – Abril – 22.7°C / 8°C / 2.9 mm
  • – Maio – 22.2°C / 8°C / 7.5 mm
  • – Junho – 19.1°C / 5.6°C / 16 mm
  • – Julho – 18.1°C / 5.1°C / 37.9 mm
  • – Agosto – 18.6°C /5.9°C / 19.1 mm
  • – Setembro – 22.5°C / 6°C / 7.2 mm
  • – Outubro -26.5°C / 8.8°C / 2.6 mm
  • – Novembro – 26.4°C / 9.5°C / 1.1 mm
  • – Dezembro – 28.3°C / 10°C / 0 mm

*Com dados do Meteochile 

valle-elqui-turismo-chile-86
Vinhedos no Valle del Elqui

Dinheiro

Não é possível encontrar caixas eletrônicos com facilidade no Valle del Elqui. O principal local para sacar dinheiro é o banco na cidade de Vicuña ou La Serena. Por isso, faça o câmbio ainda em Santiago ou no aeroporto de chegada. Cartões de crédito são aceitos em grandes estabelecimentos, mas não em todos os passeios e pequenos restaurantes. Tenha sempre um pouco de dinheiro em espécie para não passar aperto.

Segurança

A região do Valle del Elque é bastante segura para o turismo, tanto nas estradas quanto nas cidades. É importante apenas ter cuidado com as curvas e as pistas de mão dupla para não sofrer um acidente.

Terremotos

O Valle del Elque está localizado em uma região que sofre com abalos sísmicos. Eles podem ser de pequena ou grande magnitude. Hotéis, restaurantes e locais turísticos costumam ter sinais de alerta com os pontos mais seguros em cada estabelecimento e onde todos devem ficar no caso de abalos. Nunca é demais saber onde eles estão ao entrar em um novo prédio.

A equipe do Melhores Destinos viajou a convite da LATAM e do Turismo Chile. 

Publicado por

Monique Renne

Editora de Destinos