10 dicas práticas para viajar com seus filhos sem enlouquecer

Leonardo Marques 4 · novembro · 2013

Falta um mês para as próximas férias escolares e muitas famílias já estão se preparando para a viagem de fim de ano com seus filhos. Viajar com os filhos exige alguns cuidados extras, mas com um pouquinho de planejamento e bom humor, a experiência pode ser bem mais legal! Para auxiliar nesse planejamento convidamos a Patrícia Papp, autora do blog Viajo com filhos e do livro recém lançado “Como viajar com seus filhos sem enlouquecer“. O livro dela tem tudo que os pais precisam saber para fazer uma ótima viagem com suas crianças. 

1. Que tipo de viagem você gosta?

Sabe qual o destino ideal para levar seus filhos? Aquele que você quer ir! Se você gosta de Paris, coloque seu filho em um carrinho e saia passeando pela beira do Sena, vai ser a melhor sensação do mundo. Se você prefere acampar, não perca tempo, esta deve ser sua próxima viagem. Não adianta ir para a praia se você preferia estar em um hotel fazenda, nem ir para Orlando, se você queria mesmo ir para Miami. Enquanto seus filhos são pequenos, você decide o destino.

1458742_10151754713300098_2095196970_n

2. Aprenda a fazer malas pequenas e práticas
Se você gosta de viajar, vai ter que aprender a fazer malas pequenas e práticas. Quem viaja em família carrega muito itens: carrinhos, cadeirinhas para carro, malas de mão, brinquedinhos, casaquinhos e ainda precisa de mãos livres para cuidar das crianças, apresentar documentos e fazer check-in. Existem vários truques para fazer uma mala pequena, um deles é colocar tudo em cima da cama e depois tirar a metade, outro é pensar exatamente o que vai vestir a cada dia (repetindo roupas, é claro) e outro é imaginar que sua mala não chegou no destino e você precisa fazer compras super básicas para passar alguns dias. O que você compraria? É isto que você vai realmente precisar.

3. Família em trégua
A viagem deve ser um momento de lazer em família. O stress do dia a dia – dos prazos, engarrafamentos, confusão na hora das refeições – deve ficar em casa. Pais e filhos devem fazer um pacto de respeito e de paciência. Pode demorar um ou dois dias para que a família entre no novo ritmo, mas com certeza o resultado vai ser legal para todos.

4. Imprevistos acontecem
Em qualquer viagem podem acontecer imprevistos, seja ela longa ou curta, feita por uma agência de viagens ou toda pela internet. Pode chover, o hotel pode dar problema, o voo pode atrasar. Acontece. O importante é estar preparado e manter o bom humor. As crianças ficam alertas quando percebem que os pais estão nervosos. Nestes momentos, um adulto pode tentar resolver a situação enquanto outro distrai as crianças. Quando eles são maiores, aproveite para explicar o que está acontecendo para que eles entendam o momento de tensão.

5. Comer deve ser um programa legal
Em viagens sem crianças podemos pular o almoço e comer qualquer coisa. Com filhos é importante reservar mais tempo para as refeições. Nem sempre precisa ser em um restaurante, e não precisa ser caro. Leve lanchinhos, barrinhas de cereais, amêndoas, cenourinhas, compre um suco ou sorvete. Ou escolha um restaurante simpático e aproveite para conhecer a culinária local. Outra dica básica é começar fazendo um bom café da manhã, as crianças podem comer cereais, frutas, ovo, sanduíches, waffles, bolo. Basta lembrar que a fome atrapalha qualquer programa.

1418307_10151754716715098_1946850160_n

6. Pressa de chegar
Acabamos nos acostumando a estar sempre correndo, sempre atrasados, sempre com pressa. Livre-se disto nas próximas férias. Crianças e bebês não entendem este conceito. Procure chegar com antecedência nos aeroportos, rodoviárias, estações de trem e mesmo no teatro ou evento que você vai assistir. Você vai ter muito mais tempo para conversar, interagir e se divertir com seus filhos se não estiver preocupado com seu atraso.

7. Posso comprar?
Durante as viagens acabamos comprando souvenirs, lembrancinhas e gastando dinheiro em refeições. É natural que os filhos entendam que podem comprar também. Estipule um budget para cada filho, explique que eles precisam fazer escolhas. É uma boa oportunidade para explicar um pouco sobre orçamento.

8. Programas para todos
A viagem tem que ser legal para todos, por isto acho super importante que cada um tenha seu momento na viagem. As crianças costumam pedir para brincar em qualquer playground que vejam na frente. Não dá para parar em todos, mas em algum momento é importante ceder e deixar que elas se divirtam no parquinhos, correndo atrás de pombas em uma praça ou brincando com água em uma fonte. Por outro lado, as crianças devem aprender a respeitar o momento dos adultos quando o programa for um museu ou compras.

9. Quanto antes melhor
A ideia de viajar com bebês assusta muitos pais que têm medo dos imprevistos e ficam ansiosos em enfrentar uma situação desconhecida. Mas começar cedo tem muitas vantagens, uma delas é econômica. Bebês até 2 anos viajam de graça, se estiverem no colo dos pais em grande parte das companhias aéreas e não pagam hospedagem. Outra vantagem quando eles são bem pequenos é que a alimentação pode ser bem simples, basta a mãe ou uma mamadeira. Outro aspecto é que viajar passa a fazer parte do cotidiano da criança.

10. A volta
O fim das férias pode ser traumático tanto para crianças quanto para adultos. Depois de dias onde a família passa o tempo todo junto se divertindo e, geralmente, até dormindo no mesmo quarto, chegou a hora de se separar. Pais e filhos voltam para uma rotina de se encontrar menos vezes por dia, de mais correria e das tarefas cotidianas. Algumas dicas são fazer um álbum com as fotos para reviver os momentos da viagem, tentar passar alguns dias juntos antes de voltar para a rotina e, se necessário, deixar os filhos dormindo juntos mais uma ou duas noites, para que a volta seja mais tranquila!

Se você tem filhos pequenos certamente vai adorar o livro da Patrícia, são 100 páginas  muito divertidas e práticas que você acaba lendo rapidinho e farão uma grande diferença na sua viagem. Está preparando a viagem em família? Tem alguma dica legal para compartilhar? Deixe seu comentário e participe!

Publicado por

Leonardo Marques

Diretor do Melhores Destinos

  • Mari

    Programa de índio levar criança para fazer compras e ir a museus… no fim elas acabam estressadas e os pais tbm!!

    • Juju

      Eu não tive problema algum….alias ele amou ir a museus em Paris

    • PAULO ALMEIDA

      Depende muito de cada criança. Umas gostam, outras querem ir embora.

    • Patricia

      Depende da idade e se elas estão acostumadas desde cedo. Fui recentemente a NY com os meus de 7 e 10 anos e com tablets bem carregados de joguinhos e restringindo o tempo dentro dos museus, a viagem foi tranquila para todos

    • Rafaela

      Concordo!!

    • gabrielacsarti

      Eu não tenho filhos, mas fui filha um dia e digo, um eu ia muito bem pra compras e museus. Dois, mesmo que eu não gostasse meus pais tinham autoridade sobre mim e eu sequer cogitava de ficar de cara feia ou fazer birra. Mas parece que agora os tempos mudaram e são os flhos que decidem a rotina dos pais.

    • patipapp

      Eu acho que museus podem ser um programa muito bacana com filhos, os meus filhos frequentam deste pequenos. Geralmente as galerias são amplas e obras coloridas ou inusitadas proposrcionam boas conversas!

  • Muito bacana! mas juro que corri pra ler, na ânsia em encontrar dicas de como entreter os filhos em voos intermináveis, para que eles não queiram destruir o avião, se entediar, ou mesmo incomodar os outros demais… Claro que cada criança (e cada idade) tem seus interesses, mas realmente acreditei que havia uma dica e/ou fórmula mágica!rsrsrs

  • Petterson Almeida

    O melhor de tudo isso é q não basta ter um planejamento desde o início da “brincadeira” (viagem!!), pois tds os dias ela ficará diferente!!! E os imprevistos não acontecem qdo se viaja c criananças! Esteja certo de q a única certeza q acontecerá serão os IMPREVISTOS!!! Aí o q vale nessas horas é o jogo de cintura e a velha e boa paciência! Já passei por dormir em barraca de camping c toda família ( na época 4 pessoas em barraca p 2!!!) até ir para Disney e o filho não querer brincar e vc ter q descer nas montanhas-russas!!! Então curta sua “brincadeira” como ela seja apresentada p vc e, claro, aproveite cada segundo do seu(s) filho(s)!!! Pois, do que adianta tê-los e não curti-los!!! Boa viagem!!!

  • Dan

    Criança dá trabalho nas férias e em viagens de carro e avião. Já trabalhei como comissário e tenho dicas para quem viaja com criança no avião! As férias chegando, o pessoal se informando…

    Tenho algumas experiênicas e compartilho as dicas para os leitores do MD! — EDITADO —

    • Julianna

      Adorei as dicas! Minha filha tem 1 ano e 4 meses e no sábado faremos nossa 3ª viagem internacional. Mas dessa vez vamos sozinhas! E o frio na barriga é inevitável! rs… Vou procurar seguir todas as recomendações da matéria!

  • Ludimila

    Eu fiquei 19 dias viajando de carro pela Itália e depois de trem pela Suíça com meu filho de 3 anos e 4 meses. Foi super tranquilo! Fiz exatamente o que a Patrícia recomenda: respeitar a presença de uma criança pequena na viagem nas horas das refeições, banheiro, etc; programar passeios apropriados para ele, nisso incluiu parquinhos, corridas atrás de pombas, etc. A única coisa que eu deixei de fazer foi visitar um ou outro museu. Não dava para entrar em todos com ele… Tem que entender que isso é chato para eles! Mas a gente sempre se divertia nos passeios e foi muito agradável! Super recomendo!

  • Ana

    Filhos? Não Obrigado!

    • Bueno

      haha…

  • As três mosqueterias

    Fiz uma viagem pra Buenos Aires com minhas filhas (5 e 3 anos) e foi muito bacana. Fomos à vários museus e nos divertimos bastante. Como éramos apenas eu e duas crianças muito pequenas na primeira viagem internacional delas estava muito preocupada com como seria o desenrolar dos dias. Foi sensacional. Fiz um planejamento super elástico que incluía um roteiro todo voltado à elas. Resumindo foi uma experiência super marcante na minha vida e na delas também que voltaram falando várias palavrinhas em espanhol e sempre mencionam experiências vividas nessa viagem. Super recomendo!

  • Cleisson

    Realmente quem pretende viajar com criança tem que estar preparado. Tenho duas filhas (1 e 3 anos) e já passei por situações que poderiam ter sido evitadas se tivesse feito um planejamento melhor do roteiro e dos lugares a visitar… As dicas são excelentes e aproveitarei ao máximo em nossas próximas viagens! Abraço!

  • Ótimas dicas…sempre viajei muito com meu filho, desde pequenino, nunca tive problemas…ao contrários, são experiências super agradáveis..e com um detalhe: ele é especial. Hoje em dia ele está com 15 anos, e nossa próxima parada é Cáncun…

  • Pietro Cazzoni

    Crianças em viagem só são interessantes para os pais. Sentar em restaurantes, aeronaves, espetáculos ou outros atrativos com crianças mal educadas ao lado, é um desprazer tão grande que só dá vontade de torcer o pescoço dos pais.

    • Concordo que muitas vezes temos essa vontade, mas tenho dois filhos e eles sempre viajem conosco, independente do destino e não atrapalham, aliás uso esse termômetro do "vizinho incomodando" para não deixar que os meus façam isso e modéstia a parte sempre recebemos elogios de como eles se comportam. Resumindo, o problema não são as crianças e sim os pais que não percebem a inconveniência de seus filhos, além do que filho tem que ter regras em qualquer lugar, mas muitos pais deixam tudo em casa e depois fora querem que os filhos se comportem, aí já era!!!

    • paola

      hahaha verdade, Pietro! e eu SEMPRE sento com alguma peste atras de mim no aviao, empurrando e chutando o meu banco e o pai fazendo de conta que nao tem nada acontecendo… DOME SUA FERA!

    • Erica

      Pessoas mal educadas são ruins em qualquer idade. Não precisa ser criança para ser mal educado. Existem crianças muito bem educadas e adultos bem insuportáveis. Eu também tenho vontade de torcer o pescoço de certas pessoas às vezes. Já fiz viagens internacionais com minha filha antes dela completar dois anos e ela se comportou super bem. Dormiu durante todo o vôo. Te garanto que não foi nenhum desprazer viajar ao lado dela, ao contrário de viajar com alguns adultos por aí…

    • André

      A falta de educação existe em crianças e adultos também. A vantagem é que nas crianças ainda dá pra consertar. Agora intolerante como você, não tem mesmo como consertar. Levo meus filhos pequenos comigo em viagens e, como estão acostumados a passear, sabem muito bem como se comportar. Espero que você, se for homem, nunca tenha filhos

      • patipapp

        Concordo André. O problema não são as crianças e sim falta de educação. Adultos mal educados são tão incomodos quanto crianças.

  • Rafaela

    Já viajei com minha filha para o exterior quando ela tinha 2a6m e não gostei muito não… stress no avião, stress para comer, stress com sono, etc. Acho que é uma viagem cara para ir lá e ter q ficar no hotel a tarde para a criança descansar ou deixar de ir em alguns restaurantes mais elegantes pq a criança não para um segundo….. Então decidimos que só faremos pequenas viagens com ela aqui pelo Brasil mesmo e deixaremos as internacionais e mais longas para qdo ela tiver mais de 7 anos……..

  • Priscilla

    Viajamos eu, meu marido e minha nenem de 1 ano e meio pra Escocia, Roma e um cruzeiro de 7 dias no Mediterraneo. Ela amou, ficou super bem, mesmo sendo inverno, curtiu tudo. Passeamos de carro, fomos ao vaticano e todos os pontos turisticos de Roma e no navio ela se sentia em casa – e se comportou em todos os passeios que fizemod. Correu tudo tao bem que a proxima ja esta organizada: vao ser 15 dias na California agora no Reveillon! Super indico viajar com crianca, é uma delicia e cria memórias indescritiveis!

    • Rafaela

      Nossa Priscilla, que legal! Gostaria de ter esse pique! Eu e meu marido temos muita vontade de ir à Europa e fazer um cruzeiro no Mediterrâneo, mas estamos adiando para poder ir só nós 2 mesmo, mas isso para qdo minha fila tiver uns 10 anos (hj ela tem 3) e puder ficar sem problemas, pq não tenho coragem de levá-la para tão longe e tão pequena!

  • Adilton

    Achei muito legal o Post. O importante é sempre tentar manter o bom humor.

  • Leonardo

    Concordo muito com o ponto que diz quanto antes melhor! Fica tudo muito mais prático quando pode lançar mão de fraldas descartáveis, papinhas prontas, leite, etc… Fomos para o Chile com minha primeira filha com 1 ano e foi muuuito tranquilo. Preciso agora de dicas sobre como viajar com 3 crianças, porque minha terceira nasce em 2 semanas! 🙂

  • Acabei de voltar de uma viagem de aviao de 11 horas em que a crianca gritava e chorava tanto que nao deixava ninguem dormir. Ja que era tao imperativo assim que a mae viajasse com uma crianca que mal tinha um aninho de idade, pena que ela nao leu essa amteria… que alias podeia se chamar "10 dicas praticas para viajar com seus filhos sem enlouquecer os outros…" rsrs

  • Pensamentos como este costumam transformar vôos em pesadelos regados a choro de criança. Lamentável.

    9. Quanto antes melhor
    A ideia de viajar com bebês assusta muitos pais que têm medo dos imprevistos e ficam ansiosos em enfrentar uma situação desconhecida. Mas começar cedo tem muitas vantagens, uma delas é econômica. Bebês até 2 anos viajam de graça, se estiverem no colo dos pais em grande parte das companhias aéreas e não pagam hospedagem.

    • patipapp

      Jose, imagino que você já sofreu bastante com choro de crianças em avião. Que pena. A verdade é que o voo não deve ser um pesadelo com crianças pequenas. Já viajei muito com meus filhos e eles nunca fizeram escândalo. Educar e ensinar nem sempre é fácil, mas é essencial. Não sei se você tem filhos, mas posso garantir que é possível viajar com filhos sem incomodar os outros e se divertir em família. Espero que você tenha mais sorte nos próximos voos!

  • Viajar com os filhos é a maior experiência que podemos proporcionar aos pequenos. Aqui tem várias dicas para uma viagem incrível de carro pela Califórnia – com criança.
    http://www.pequenasescolhas.com.br/california-cri