Dicas de Curaçao – uma fantástica ilha caribenha com gostinho de Europa!

Camille Panzera 4 · julho · 2017

Não é novo o amor dos brasileiros pelo Caribe e ainda que o Brasil tenha belas praias, sempre é tempo de desvendar novos lugares e novas culturas. Curaçao, a cerca de 70 km da Venezuela, no mar do Caribe, é um desses destinos que a gente visita, se encanta e descobre que em uma ilha pequena as possibilidades de atrações podem ser inúmeras!

O nome Curaçao, conta a lenda, foi dado porque na ilha existiam índios de bom coração, que muitas vezes ajudavam a curar enfermos. Se a história é verdade eu não sei, mas Curaçao tem sim um povo alegre, semelhante ao brasileiro!

Entendendo Curaçao

A ilha foi colonizada por holandeses e tem sua identidade própria, mas sua colonização desencadeia uma série de peculiaridades especiais, que deixam o lugar ainda mais encantador. Ela é, guardadas as devidas proporções, uma pequena Holanda no meio do Caribe e com a facilidade de estar pertinho do Brasil! A língua holandesa é amplamente usada nas ruas e não é a única língua da ilha – inglês, espanhol e papiamento (que é uma mistura de diferentes idiomas, inclusive o português) são faladas por aqui. Muitos dos curaçolenhos foram alfabetizados nos quatro idiomas!

A principal atividade de Curaçao está ligada ao refinamento de petróleo e o turismo cresce cada vez mais. Com 150 mil habitantes, Curaçao, mais do que um destino de férias, é um lugar que tem vida própria, com comércio, restaurantes, belas praias e diversas atividades para fazer no mar ou em terra firme.

A ilha, de origem vulcânica, tem 26 praias com um mar de cor azul incrível! É um lugar maravilhoso para praticar mergulho ou snorkeling e se encantar com a vida marinha. Outro ponto positivo é que em Curaçao o clima é seco e não costuma chover em abundância – a ilha é bastante árida, nota-se pela vegetação cheia de cactos. Curaçao não sofre diretamente com a temporada de furacões no Caribe e não requer visto de brasileiros – facilidades que incentivam ainda mais o turismo.

O que fazer em Curaçao

Vá as praias, com certeza! Elas são lindas e oferecem um mergulho refrescante! Não deixe de caminhar por Punda, que tem edifícios de arquitetura colonial holandesa e casinhas coloridas que são uma graça! Várias outras atividades como mergulho, passeios de barco, passeio de buggy também estão disponíveis!

Praias

Cas Abao – Certamente uma das praias mais bonitas de Curaçao, Cas Abao é tranquila, tem um público familiar e água azul – boa para snorkeling perto das pedras. A praia tem uma boa estrutura, com espreguiçadeiras e um restaurante. Assim como em outras praias privadas do país, sua entrada é paga (US$3) e embora muita gente estranhe pagar para frequentar uma praia, o valor pago é convertido em uma boa infra-estrutura.

Porto Mari – Linda, Porto Mari é ótima para crianças, para quem quer praticar mergulho e nadar com tranquilidade. Ela tem um píer junto ao mar e sua coloração é tão cristalina que mais se parece com uma piscina!

Kenepa Grandi – Bem cotada, Kenepa é um deslumbre aos olhos. É minha praia favorita em Curaçao e tem um ponto de vista panorâmico de onde se tira fotos arrasadoras! Por ser uma praia pública, ela tem o hábito de ficar lotada nos fins de semana, então prefira visitá-la em um dia útil.

Mambo Beach – Indicada para quem procura um ambiente mais descontraído e gosta de baladas Mambo Beach é a praia para quem quer curtir, ver e ser visto. Além da praia ser linda e ter um mar calmo, ela é constantemente palco de festas.

Klein Curaçao – A “pequena Curaçao” é uma ilha a cerca 2h de barco de Curaçao. O trajeto de ida não é fácil e tem ondas grandes, mas a paisagem bucólica do lugar compensa o perrengue. Klein Curaçao é muito tranquila, praticamente inabitada já que o público da ilha é composto, basicamente, pelos turistas que regularmente fazem seus passeios pelo lugar.

Passeios em Curaçao

Passear pelo Centro – É uma dica simples, mas imprescindível! Vale muito a pena caminhar por Punda (centro da cidade); fazer comprinhas nas lojas do centro, que muitas vezes têm um preço bom; visitar o Mercado Flutuante, que tem barcos vindos da Venezuela com frutas e verduras, e também atravessar a ponte Queen Emma, uma ponte flutuante e que se move de acordo com a necessidade das embarcações atracarem no porto de Curaçao.

Para quem se interessa pela história local, uma boa dica é visitar o museu Kura Hulanda, que conta sobre a ida de escravos da África para Curaçao. As ruas centrais de Curaçao são gostosas para caminhar ao ar livre e fotografar os edifícios de estilo holandês.

Praticar mergulho – Seja para mergulhadores já certificados ou iniciantes, uma viagem a Curaçao pode ser uma ótima oportunidade para mergulhar. Quem pratica apenas snorkeling já consegue ver um pouco da vida marinha da região, mas um mergulho mais profundo pode revelar paisagens ainda mais belas.

Passeio de buggy – Diferente do roteiro tradicional, o passeio de buggy leva a áreas menos exploradas da ilha e permite dirigir seu próprio buggy por estradas de terra em áreas que muitas vezes os turistas não visitam. É ótimo para quem gosta de velocidade e um programa diferente! A gente termina o passeio sujo de terra, mas a atividade é muito divertida!

Hato Caves – As cavernas Hato são algumas das dezenas de cavernas de Curaçao e estão localizadas acima do nível do mar. O passeio ao local é feito com um guia, que explica sobre estalagmites, estalactites, sobre formações das cavernas e outros temas ligados ao assunto. É um passeio interessante para conhecer um pouco de Curaçao além das praias.

Passeios de barco – Existem vários passeios de barco em Curaçao, cada um deles com uma finalidade, alguns para admirar a paisagem, outros para fazer snorkeling, por exemplo. Fizemos o passeio ao pôr do sol, que passa pela Baía Espanhola e mostra um pouco das casas mais luxuosas da ilha. O passeio é ótimo para quem quer fazer um programa tranquilo e o pôr do sol em Curaçao é simplesmente espetacular!

Aquafari – Ainda desconhecido por muita gente, o Aquafari é uma atividade em que cada um dos participantes pilota sua “moto” dentro do mar. Durante o passeio, a cabeça do participante fica dentro de um escafandro e você pode respirar normalmente – você fica dentro da água, mas o escafandro protege o rosto. Para quem não sabe nadar e quer ver peixes é uma atividade ótima!

Visitar o Rif Fort – O antigo forte que protegia Curaçao hoje é uma área cheia de lojinhas, bares e restaurantes. O local tem uma linda vista para o mar e é uma excelente alternativa para tomar uma bebida ou curtir a noite.

Ir ao Shopping e Cassino do hotel Renaissance – O hotel Renaissance é um dos mais conhecidos em Curaçao e abriga um shopping com lojas como Mango e Guess, além de um cassino que é parada frequente dos viajantes. Para quem gosta de jogar, é uma das alternativas de entretenimento que Curaçao oferece.

Dolphin Academy e Seaquarium – São atrações de Curaçao que funcionam em conjunto e mostram um pouco da vida marinha da região aos visitantes. Ali existem aquários com diversos animais, entre eles peixes, lagostas, tubarões e golfinhos, que ficam em piscinas no mar. Para quem quiser ter contato mais próximo com golfinhos é possível mergulhar com eles.

Hotéis em Curaçao

A oferta de hotéis em Curaçao é grande e há opções para todos os bolsos. Os bairros mais centrais para se hospedar e fazer atividades caminhando são Punda, Otrobanda e Pitermaai. A região central da cidade, no entanto, não é tão indicada para quem deseja ter praias próximo ao hotel. Nesse sentido, hotéis um pouco mais afastados do centro podem ser uma alternativa melhor, já que muitos deles tem até uma praia privada.


Já tivemos a oportunidade de nos hospedar no Pietermaai Boutique Hotel, que tem pequenos apartamentos próximos ao centro e também no Santa Bárbara Beach Resort & Golf. As propostas são completamente diferentes. Enquanto o hotel em Pietermaai Boutique é pequeno, o Santa Bárbara é um resort completo, com praia privada, restaurantes, piscina e um dos melhores campos de golfe no Caribe! Para quem procura descanso, boa estrutura e está em família o Santa Bárbara é uma boa alternativa!

Quando ir a Curaçao

Curaçao tem temperaturas altas o ano inteiro, então espere encontrar dias quentes (próximos ou acima dos 30°C) independentemente do mês de viagem. As chuvas são mais constantes em outubro, novembro e dezembro enquanto março, abril, maio e junho são meses mais secos. Não chove muito em Curaçao, pelo contrário, nos últimos anos os períodos de secas foram longos. A ilha não sofre diretamente com a temporada de furacões no Caribe e até por isso muitas embarcações de outros destinos caribenhos vão para Curaçao como forma de “abrigo”.

O vento na ilha é constante. Ainda que sempre seja bastante quente no local, se você sente frio com facilidade, vale levar um casaco leve para a viagem para se proteger do vento.

 

 

Onde Comer em Curaçao

A comida creolla é a comida local de Curaçao. Entre os pratos típicos do país estão a sopa de cactos e a iguana (sim, come-se iguana em Curaçao). Se você não faz o tipo aventureiro, não se preocupe: Curaçao tem inúmeros restaurantes com comidas menos exóticas… Saladas, sopas, massas e carnes, além de peixes e frutos do mar, estão sempre presentes nos cardápios.

Gouverneur – Um dos restaurantes imperdíveis em Curaçao, o charmoso funciona em uma casa que serviu de moradia para um antigo governador da ilha. O lugar tem ambientes distintos, salões, uma varanda com vista para os edifícios de Punda e um pátio a céu aberto. O menu é variado e os pratos deliciosos!

Xquist – Para quem procura um ambiente mais elegante, o restaurante do hotel Renaissance pode ser uma ótima pedida. O cardápio é variado e o serviço atencioso.

Hemingway – Esse é o tipo de restaurante ideal para quem gosta de almoçar de frente para o mar! A praia na frente do local é maravilhosa, muito calma e ótima para crianças. Os pratos do restaurante são bem servidos e oferecem um bom custo-benefício.

Jaanchie’s – Para quem deseja experimentar a comida local, uma dica: vá ao Jaanchie’s! Lá você pode provar ótimos pratos com peixes e frutos do mar com um jeitinho de comida caseira.

Scampies – Também para almoçar (ou jantar) de frente para o mar, o Scampies tem uma boa seleção de pratos com camarões, peixes e outros pratos com animais marinhos. Durante a noite o restaurante costuma ter música ao vivo!


Transporte em Curaçao

Curaçao é bem maior do que muitos imaginam. Existe transporte público na ilha, mas o melhor mesmo é alugar um carro e ter a tranqüilidade de ir para onde desejar, na hora que desejar. Algumas praias, hotéis e atrações ficam afastados uns dos outros, então o carro traz muito mais conforto para circular.

O carro pode ser retirado no próprio aeroporto de Curaçao, ao desembarcar, basta fazer sua reserva antes de viajar.

Moeda de Curaçao

A moeda local é o florim, mas dólares americanos são amplamente aceitos. Muitas vezes os cardápios já estão em dólares ou produtos trazem os preços em florins e dólares. Os estabelecimentos aceitam dólar como pagamento e também dão troco em dólares.

Curaçao não é um destino caro, nem extremamente barato. Os gastos costumam ser compatíveis com os serviços prestados e algumas vezes mais baratos do que no Brasil.

Passaporte e visto para Curaçao

Não é necessário visto para visitar Curaçao, basta ter um passaporte válido, passagem ida e volta e fundos suficientes para realizar a viagem.

Vacinas não são obrigatórias.

Como chegar a Curaçao

Atualmente não há voos diretos entre as capitais brasileiras e Curaçao, portanto é preciso fazer uma conexão para chegar à ilha. É possível voar com a Copa, Avianca e American Airlines – cada uma dessas companhias fazendo conexão em seus respectivos hubs.

Para quem gosta de viagens de navio, Curaçao é um destino muito visitado por cruzeiros. Diversos navios que viajam pelo Caribe incluem Curaçao como uma de suas paradas.

Já esteve em Curaçao? Compartilhe com a gente suas dicas de viagem também!

Autor

Camille Panzera - Camille Editora de destinos
  • Guilherme Morais

    Se não me engano tem vôo direto de Manaus para Curaçao sim.

    • Jessé Pereira Falcão

      Por dificuldades financeiras, a única companhia que operava a rota direta Manaus – Curação, a Insel Air, parou de fazer o trecho. Preferiu manter somente as rotas entre as ilhas caribenhas.

      • Samantha Zarth

        Viajar com a Insel Air é uma aventura à parte hehehe

  • Samantha Zarth

    Que pena que não conseguiu curtir tanto Klein Curaçao, pois é o passeio mais espetacular de todos! Eu havia lido sobre a travessia e me preveni tomando Dramin, então acho q fui e voltei cochilando hehe Lá consegui nadar com as tartarugas e comer MUITO! (fomos com a empresa que realmente tem uma estrutura montada na ilha e a comida deles tava ótima e farta, com direito a hamburguer feito na hora e tudo). Saiu um pouco mais caro talvez, mas valeu a pena.

  • Samantha Zarth

    Para quem quiser um lugar especial (em todo$ os sentidos), indico o Restaurante Le Bistro de Clochard. Fica no Rif Fort e tem vista para a cidade e a ponte. Recomendo fazer reserva na varanda, levar um casaquinho e muitos dólares, mas é inesquecível (nos outros dias cozinhamos no studio que alugamos pra compensar o preju rsrs)

  • Pablo Ernesto

    Obrigado Camille pelas dicas, vou fazer um cruzeiro da Royal Caribbean em dezembro, vou ficar um dia (das 8h as 20h) em Curaçao, vou aproveitar as dicas para tentar conhecer melhor Curaçao… Um abraço, Pablo.

  • Marcos

    De acordo com o primeiro comentário logo acima, o do Lucas, a tal estrutura não passa de um amplo espaço coberto, absolutamente nada de mais. Assim mesmo você quer o nome da empresa???

  • Lucas

    Se não me engano era a Mermaid, eu fui com a empresa que não tinha a tal estrutura, mas tinha comidas e todas as bebidas com consumo livre no barco. Achei que valeu bastante a pena.

  • Alessandro

    Mermaid fui com eles barco maior mais tranquilo estrutura na ilha e almoço incluido com bastante variedade.

  • Alessandro

    Pontos importantes. Tudo fecha cedo. 9 da noite ja comeca ficar dificil de jantar. Nós brasileiros que temos costume de jantar tarde temos q adaptar.

    Nao deixe nada a vista no carro lá é seguro nao senti medo em nenhum momento porem é comum casos de arrombarem carros.

    Chegando la compre uma bolsa termica. As comidas na praia sao carissimas ou nao existem alguma praias nao tem restaurante mesmo nas praias pagas é comum as pessoas irem com suas bebidas e alguns aperitivos tanto turistas quanto nativos fazem isso.

    Faça snorkel. Em Klein nadei com tartarugas foi emocionante alem de N especies que nunca tinba visto.

    Alugue carro ficar la sem carro é impossivel e fica ate mais caro.

    Veja os dias q tem cruzeiro atracado. Todas lojas abrem e fica mais movimentado. Nos outros dias as lojas fecham quando nao é alta temporada.

  • Pablo Ernesto

    Legal Camille, obrigado pelas sugestões, vou seguir seus conselhos…. Um abraço.

    • Camille Panzera

      Valeu! Abraços!