No ar o Guia de Bocas del Toro! O animado Caribe panamenho!

Monique Renne 18 · maio · 2015

Fechando a nossa série de viagens pelos surpreendentes destinos do Panamá, lançamos hoje o Guia de Bocas del Toro! Veja todas as dicas sobre como chegar, onde ficar, o que fazer, as melhores praias e passeios, onde comer e as baladas mais animadas deste incrível arquipélago no Caribe. Bocas é destino para quem gosta de praia, surf e muita diversão! Aproveite todas as dicas e fique de olho nas promoções para a Cidade do Panamá. Quem sabe Bocas del Toro não entra na disputa para as suas próximas férias?

O clima no Aeroporto de Albrook, na Cidade do Panamá, entregava o que estava por vir. Quase todos os passageiros usavam trajes despojados, com chinelos, bermudas e regatas. Alguns investiam até em roupas de banho. Tudo bem diferente de um voo com destino a Paris, por exemplo. A maioria dos viajantes levava apenas uma mochila. Outros tinham como acessório extra uma prancha de surf. O bronzeado evidente parecia obrigatório entre os que estavam desembarcando no voo que acabara de pousar. E a feição despreocupada de todos os passageiros em nada lembrava a terrível previsão de chuva para os próximos sete dias. Parecia que eu era realmente a única preocupada com isso.

O pequeno avião tornava os passageiros cúmplices na mesma aventura: uma semana em um dos melhores paraísos panamenhos. Uma semana para ser feliz em Bocas del Toro. Ao meu lado, um grupo de surfistas brasileiros ignorava a tenebrosa previsão do tempo. A preocupação era única e exclusivamente com as condições do mar e boas ondas. Era a segunda vez que eles visitavam o arquipélago do Caribe. E, com a experiência de uma viagem anterior, eles garantiram: o sol sempre aparece em Bocas del Toro.

guia-bocas-del-toro (61 de 79)
Playa Bluff

Pousei tentando manter o pensamento positivo, porém os chuviscos e o céu fechado eram desanimadores. No dia seguinte a coisa não melhorou. O meu primeiro passeio foi desastroso. Ondas enormes, muita chuva e, apesar de tudo, ainda pude ver alguns golfinhos e ter uma noção do quão linda era a Isla Zapatilla. Na mesma hora troquei a passagem de volta para ficar um dia a mais, cultivando a esperança do tempo melhorar. A troca é tão corriqueira que os atendentes do aeroporto nem estranham.

No dia seguinte, descobri o porquê de muitas pessoas cancelarem – em definitivo – a passagem de volta para casa. Bastou o sol abrir pra entender que Bocas del Toro é realmente viciante. As ruas lotaram de turistas estrangeiros, as casas de madeira – construídas sobre palafitas – ficaram com coloridos mais vivos e o sorriso estampado no rosto dos moradores entregava que aquele seria um lindo dia de céu azul. E assim foram todos os outros que estive por lá!

guia-bocas-del-toro (24 de 79)
Playa Estrella

Os viajantes que chegam a Bocas se dividem basicamente entre surfistas em busca de boas ondas e apaixonados por praias nativas. São pessoas descoladas, despreocupadas e extremamente despojadas. Tudo em Bocas corre em um ritmo muito particular. O melhor é entrar rápido no clima e parar de se preocupar com coisas básicas como horários, por exemplo. Difícil entender que um passeio marcado para 9h pode sair apenas às 11h? O ideal é relaxar e aproveitar.

A vida em Bocas gira em torno do clima. Com dia de sol tudo funciona, com chuva tudo para. Por isso, aproveite cada segundo dos momentos de céu azul. Uma visita a Cayos Zapatillas é imperdível! As duas ilhas vizinhas têm vegetação totalmente nativa, são praticamente inabitadas e têm um mar digno de uma praia no Caribe. As grandes estrelas de Bocas, no entanto, não são as únicas belas atrações do local. Os roteiros mais famosos do arquipélago envolvem passeios também para Cayo Coral (onde é comum a prática de snorkeling), Bahia de los Delfines (com o espetáculo dos golfinhos que saltam próximos aos barcos), Playa Estrella (com um trecho lindo e deserto e outro com estrelas do mar), Isla de los Pájaros (uma incrível formação rochosa em mar aberto que serve de viveiro a várias espécies de pássaros) e Red Frog Beach (com incríveis hospedagens em meio à floresta e ainda uma praia virgem para descansar).

guia-bocas-del-toro (1 de 2)
Isla de los Pájaros

A diversão em Bocas não está apenas nos tours contratados, muito pelo contrário! Algumas das mais lindas praias estão localizadas na Isla Colón, principal destino do arquipélago e onde está a cidade de Bocas del Toro, ou Bocas Town, como é conhecida por lá. Você nem precisará se deslocar muito para curtir uma praia e, de quebra, ainda ver o espetáculo dos surfistas. Basta alugar uma bicicleta – ou um ATV, para ser mais divertido – e seguir até Paki Point e Playa Bluff. As duas têm restaurantes descolados, gente bonita, bebida gelada e tudo o que um bom dia de sol pede. Bem pertinho da Isla Colón, porém fora da rota de tours, é possível visitar também a Isla Carenero e a Isla Bastimento, onde o espetáculo do mar fica completo com as manobras dos atletas nas ondas.

guia-bocas-del-toro (74 de 79)
Isla Carenero

O deslocamento entre as ilhas é todo feito de barco. Quanto mais tempo ficar em Bocas, mais você perceberá que os tours nem sempre são as melhores opções para conhecer o arquipélago. Pegando um “water táxi”, – e até mesmo de ônibus – você chegará a várias atrações, sem as amarras dos tours e com preço mais baixo. O ideal é puxar papo com os locais para conseguir descontos e precinhos mais camaradas para os trajetos.

Aliás! Bocas é ideal para puxar papo. É o destino certo para quem gosta de viajar sozinho, mas não necessariamente permanecer assim todos os dias. Basta se sentar em um restaurante, na praia ou mesmo no banco da praça para que chegue alguém querendo conversar. Poucos destinos são tão bons para os solteiros. Nada mal curtir um happy hour durante o pôr do sol, com frutos do mar e bebida gelada.  Depois de um dia lindo de sol na praia, só resta aproveitar a boa vida de Bocas.

Quer conhecer um pouco mais sobre este paraíso no Caribe do Panamá? Visite o nosso Guia de Bocas del Toro e veja várias dicas sobre como chegar, onde ficar, o que fazer, as melhores praias e passeios, onde comer e as baladas mais animadas de Bocas. Tenha cuidado apenas para não se apaixonar e decidir ficar por lá, como tantos turistas estrangeiros fazem!

Autor

Monique Renne - Editora de Destinos
  • Guilhe

    Muito bom, estive em Bocas ano passado e o lugar é diferenciado, pra quem curtiu o clima vale atravessar a fronteira e ficar uns dias em Puerto Viejo na Costa Rica, não é uma viagem muita longa e vale a pena.

  • Fran

    Particularmente, me decepcionei muito com a sujeira e o mau atendimento. O pessoal que trabalha lá no geral atende com muita má vontade e preguiça e as casinhas de palafitas não são tão bonitas assim, sujam o mar e estragam a paisagem de um lugar que é um paraíso, imaginem os banheiros de palafitas com resíduos caindo na baía! Red Frog e Cayo Coral só são limpas porque não tem moradores. Na isla Carenero a população não tira o lixo da ilha, quando vi a sujeira fiquei chocada, parecia um lixão, nunca tinha visto tanta sujeira! Para quem vai ao Panamá recomendo trocar Bocas del Toro por San Blas, pois em San Blas os moradores (indígenas) realmente cuidam da natureza, retiram o lixo das ilhas e o atendimento é muito melhor.

  • Vinicius

    Monique gostaria parar um pouco para te elogiar, parabéns pela edição do vídeo, você conseguiu me prender, você tem uma boa dicção, é concisa e objetiva na sua mensagem. Parece aquelas repórteres de relatos de viagem do OFF, Multishow e outros programas de viagem, me vi completamente envolvido no passeio, desde os outros vídeos do Panamá que observo isso. Só gostaria de sugerir em fazer vídeos mais longos, claro que o conteúdo escrito é importantíssimo, mas eu me senti super frustrado com o vídeo curto, na hora que eu estava super preso a informação, doido para saber mais e mais sobre o local e sua aventura termina. Comece a pensar uma edição mais longa, você mostrando por onde comeu, como se divertiu. Sucesso.

  • Monique Renne

    Oi, Vinicus! Que felicidade receber o seu elogio 🙂 A minha especialidade é fotografia e eu ralo um bocado pra fazer os vídeos, kakakkakaka. Ainda estamos começando a experiência de aparecer na telinha, mas logo chegaremos a um formato que agrade a todos. Como viajo sozinha, fica um pouco mais difícil apararecer nas imagens. Mas, acredite, estamos avaliando todas as opções. Obrigada pela sua atenção e retorno! Grande abraço!