Delta Airlines compra parte da GOL por US$ 100 milhões

Leonardo Marques 07/12/2011 às 9:40h 46

A GOL Linhas Aéreas acaba de anunciar a venda de parte minoritária da empresa para a norte-americana Delta Airlines. Em um comunicado aos acionistas a companhia brasileira chamou o negócio de “aliança estratégica”, que  prevê que a Delta irá investir 100 milhões no negócio.

De acordo com a nota da GOL, o acordo fechado entre as duas empresas “tem por finalidade a aquisição pela companhia norte americana Delta Air Lines, de uma participação acionária minoritária estratégica de US$100 milhões no capital preferencial da GOL”.

Conforme  informações divulgadas pela empresa, a principal novidade do acordo para os passageiros é a ampliação do compartilhamento de voos, que permitirá a clientes da GOL usufruir de destinos operado pela Delta e vice-versa – juntas as duas companhias chegam a mais de 400 destinos em 70 países.

As empresas afirmam ainda que haverá um “alinhamento” de serviços e benefícios dos programas de milhagem Smiles e Sky Miles, sem entrar em detalhes de como isso irá ocorrer. De cara a GOL descartou sua entrada na Sky Team, aliança global que tem a americana entre suas líderes. As companhias prometem promoções futuras envolvendo voos de ambas e compartilhamentos de salas VIP.

O acordo prevê ainda que a GOL eleja um representante da Delta para participar de seu conselho de atuação. Com sede em Atlanta, a Delta é a segunda maior companhia aérea do mundo, com 700 aeronaves e 80 mil funcionários.

Vale lembrar que a legislação brasileira impede que companhias aéreas nacionais sejam vendidas a grupos estrangeiros, limitando a participação dos mesmos a 20% do capital. Esses US$ 100 milhões representam uma participação da Delta na GOL próxima a 3%. Talvez por isso mesmo a GOL chamou esse processo de “aliança estratégica”. É muito mais um acordo para ampliar o mercado das duas empresas.

Segundo a GOL, esse acordo reafirma sua posição da empresa de voar apenas no Brasil, América do Sul e Caribe, e de utilizar apenas aviões 737-NG.

Em relação ao acordo com a American Airlines, ele ficará em vigor até seu término, porém não será renovado nos mesmos termos.

  • Serjones

    Eu acho isso muito interessante e válido. Tem se criar concorrência.. Consumidor final sempre ganha com isso.

  • http://@ulimao Cesar Silveira

    Tomara que surja uma Brasília-Miami ai! rs =)

  • Wilbert

    Quem sabe a partir de agora a Gol melhore os seus serviço de bordo e comece a fazer operações para os Estados Unidos e Europa.

    • Pedro

      acho que não

      quanto mais alianças ela faz, menos sentido faz ela voar para esses mercados. Ela vai concorrer com as parceiras?

  • Léo Teixeira

    EH Brasil..

    É uma empresa comprando a outra e a estrangeira comprando as duas….

    Vai saber se isso vai ser bom ou ruim pra nós…

    Agora me Diz se acredita que a Gol vai comprar a TAP..

    Somos Exportadores e não Importadores…

    • Thiago Castro

      Por mim abria o mercado aéreo para as empresas estrangeiras e parava com essa palhaçada de só ter empresa (duas) brasileira!!

      Se tivéssemos um bom serviço, até entenderia e defenderia, mas o serviço é um lixo!! Quero é fazer ponte aérea de Emirates!!! :D

    • Pedro

      Acho que a tendencia mundial para muuuuuuito longo prazo é existir só umas 10 empresas no mundo.

      Antes cada país tinha sua empresa aérea, e era um orgão estatal. Iberia, AirFrance, KLM, etc… o Brasil não tinha, mas era como se tivesse, a VARIG e a VASP(do governo de sao paulo).Hoje em dia isso está cada vez mais raro, e ficando impossivel algumas empresas competirem sendo estatais. A TAP está sendo provatizada por exemplo.

      Só país porcaria está no sentido contrario, como a Argentina que acbou de estatizar a Aerolineas e está tomando um prejuizo daqueles.

      Um dia estará tudo fundidoe a empresa que faz RIO-SP será a mesma que fará Toquio-Pequim.

  • Thiago Castro

    Agora bem que a GOL poderia ingressar no SkyTeam né???

    • Thiago Castro

      "De cara a GOL descartou sua entrada na Sky Team, aliança global que tem a americana entre suas líderes"

      O que a GOL tem a perder entrando no SkyTeam?? Ou será que ela não tem capacidade para tal??

  • http://twitter.com/angeloeugenio Angelo Eugenio

    Tomara que essa aliança cresça e que seja mais vantajoso para todos nós.

    Mês que vem faço um vôo com a Delta com as milhas Smiles, primeira vez com a companhia, já que as anteriores foi com a AA.

    • Jade

      Eu creio que vc vai gostar dos servicos oferecidos pela Delta.

      Eu prefiro voar Delta do que AA.

      Espero que a gol possa operar Brasilia-Atlanta, como a Delta ja opera.

  • Vinícius Melo

    Ta ai de onde a Gol tirou a grana prapagar a webjet. Essa compra já deveria estar sendo negociado há muito tempo.

  • http://twitter.com/angeloeugenio Angelo Eugenio

    "Em relação ao acordo com a American Airlines, ele ficará em vigor até seu término, porém não será renovado nos mesmos termos."

    Isso é ruim. Léo sabe me dizer quando termina esse acordo?

    • Leonardo Marques

      Não sei, vou ver se acho.

      • Pedro

        terceiro trimestre de 2012

        daqui a 1 ano…

    • Thiago Castro

      Apesar da AA não lá isso tudo e o pessoal reclamar bastante dela, é sempre bom ter opções! Já que a GOl não está em nenhuma aliança global, perder a AA é perder um terço das parcerias (Delta, KLM/Airfrance), oque é muito ruim!

      Mas vamos ver, espero que esse acordo aumente as opções de vôos Brasil/EUA e q uma hora a GOL entre na SkyTeam!!!

  • Marco Antonio

    Leonardo, vc sabe a data de término da parceria AA x GOL?

    • Leonardo Marques

      Não sei Marco, vou ver se acho.

  • Marcos Reis

    Você viu essa matéria??? Sobre o aumento das passagens aéreas? http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1017633-com-

    • Leonardo Marques

      Lenda Urbana, até já quis fazer um post rebatendo esse oba oba.

      • Pedro

        o problema é que os institutos e pesquisas não sabem fazer uma boa pesquisa, e/ou nao explicam como foram feitas.

        Sem duvida o cara que compra SP-MANAUS faltando uma hora para o voo paga um absurdo, e pode ser que nesse quesito as passagens estejam ficando mais caras.

        Mas sem duvida o preco medio/km voado não está mais alto! Pelo contrario, está barato, se contar ainda com a inflação…. está proporcionalmente de graça.

        Lembro de 2006 uma promoção inovadora da GOL pasagens por 50 reais

        fiquei ate as 4 da manha na internet e comprei rio-salvador por 50 reais a ida e 130 a volta. Era uma promoção imperdivel. Hoje em dia se consegue esses rpecos sem o menor esforco(180 total). se considerar a inflaççao de 35% no periodo(5 anos), era como se eu pagasse 240 reais hoje ida e volta para salvador, na baixa temporada…. nada demais!

        quem escreve essas noticias só compra em agencia de viagem e nao le o MD

        heheheh

        • Luciano Pinheiro

          Em 2007 eu comprava 95 Belém-Macapá. Hoje, o preço é 150 a 200 pra 3 meses. 115,00 na PROMO. Quando tem.

          • Pedro

            Em 2007 vc tinha a TAF

            agora acabou a concorrencia!

            eh um caso a parte

        • Leonardo Marques

          É isso aí Pedro, quando vejo essas matérias dá vontade de fazer um mega post comparando os preços dos últimos meses com o mesmo período dos anos anteriores. Mas deixa pra lá… quem acompanha o Melhores Destinos sabe que cada dia temos mais oportunidades de viajar barato. A não ser em casos específicos como EUA que a demanda está absurda.

  • Pedro

    Quanto a afirmação abaixo:

    "Vale lembrar que a legislação brasileira impede que companhias aéreas nacionais sejam vendidas a grupos estrangeiros, limitando a participação dos mesmos a 20% do capital."

    Não é bem assim!

    A lei diz que o capital votante(para empresas listadas na bolsa, são as ações ON) tem que ser no mínimo 80% nacional. Mas o capital global(que inclui as ações PN) não há limites.

    Tanto que na fusão da LAN/TAM, foi encontrada esse brecha. Seré emitida muito mais ações PN, e a TAM só terá 80% das ações ON, ou seja, terá uma participação acionária menor, mas será o maior capital com direito a voto.

    Lógico que quem tem o maior capital acaba influenciando as decisões mesmo que não diretamente.

    A DELTA pode comprar ate 100% das ações preferenciais(PN) da gol, mas nunca comprar mais do que 20%.

    Lembrando que as ações ON raramente pagam dividendos, as PN normalmente sim! O que as empresas estão fazendo é entrar em sociedade com as cias brasileiras por meio de ações PN fazendo sobrepor o fator financiero em cima do capital votante!

    Muitas empresas já tentaram entrar no Brasil e só estçao conseguindo depois de achar esse espaço. A TAP tentou comprar a VARIG, a LAN tentou comprar a VASP, mas sempre ficaram limitadas nesse ponto!

    Há uma proposta no congresso nacional de se colocar para 50%+1 ações votantes nacionais.

    Na minha opinião, poderia se liberar até 100%, logico que aos poucos. Assim como foi feito com a liberdade tarifária. Antes as tarifas congeladas faziam os preços altos, quando foi acabar as empresas brasileiras, sobretudo a TAM, ficaram reclamando e disseram que não seriam competitivas, o que não aconteceu, e a TAM tem os seus atrativos de competição com relação as internacionais.

    Na Europa o mercado é aberto, inclusive para a 3a e 4a liberdade, o que quer dizer que se, por um exemplo, a TAM quiser fazer um voo Paris-Roma(3a liberdade) ou mesmo um voo Roma-Milão(4a liberdade) pode sem nenhum problema. Isso faz o mercado competitivo, tarifas atraentes, fusões de empresas(uma vez que elas ainda estão se adaptando a isso), e nem por isso vemos empresas falindo, muito pelo contrario, na dificuldade elas se saem melhor.

    quem sabe um dia…..

    • Pedro

      corrigindo

      A DELTA pode comprar ate 100% das ações preferenciais(PN) da gol, mas nunca comprar mais do que 20% ON

      • Marco Antonio

        Pedro, suas considerações estão corretas, porém dentro do contexto da reportagem, o q vale é o q foi colocado pelo MD. Quem manda na empresa é quem tem ação ON. Ação PN não tem poder de voto e não manda em nada, ou seja, ter 100% de ações significa no máximo q se a empresa distribui dividendos vc pode (observe q é uma possibilidade) receber um dividendos maior daqueles q possui ação ON e caso a empresa venha a falir, no momento de indenizar os acionistas, quem tem ação PN tem prioridade sobre quem tem ação ON.

        No dia a dia da gestão, ON é quem tem o poder….

        • Pedro

          Sem dúvida quem manda é quem tem ação ON, mas na compra de ações algumas coisas são determinadas por fora. Nessa negociação a GOL terá que incorporar um representante do conselho da DELTA.

          O capital votante não vota no dia a dia das ações de uma empresa. Ela vota em grandes decisões, e em 99% dos cargos as decisões ficam a cargo de uma pessoa, que representa o conselho. E a pressão é grande de quem tem maior capital pela indicação de uma pessoa que represente os interesses dela. O dinheiro no fim acaba mandando. Veja o caso da TAM, uma das condições era o CEO ser da LAN. Por mais que o capital votande seja de um, quem tem o dinheiro acaba mandando, mesmo que indiretamente. Como no caso da TAM, eu não acredito que quem vá tomar decisões seja a TAM por exemplo. É um papel burocrático que ela irá fazer.

          Fugindo da aviação, mas no caso da Vale, a troca da presidencia, foi indicação do governo, mesmo esse não sendo mais o maior capital votante.

          A Embraer é 80% do governo, mas uma cláusula de privatização diz que o governo nunca poderá gerenciar a empresa, sendo essa feita uma administração privada(e por isso que da certo hehehe).

          Outra coisa que não sei como fica, é que se uma empresa fica 3 anos sem gerar dividendos, o capital PN passa a ser votante.

          Supondo por absurdo que a LATAM fique 3 anos sem lucro, a LAN e suas ações PN teriam maioria votante, que iria de encontro com a legislação.

    • Denis Martins

      Ótimo esclarecimento, Pedro! Obrigado

    • Thiago Castro

      Que abra logo esse mercado aéreo e que tenhamos mais opções!!!!

  • Pedro

    É inevitavel a entrada em médio prazo da Gol na skyteam.

    Já é parceira da DELTA e AirFrance/KLM as principais, e agora também da aerolineas argentinas.

    A TAM aposto na ida para ONEworld(não que eu fique feliz com isso).

    E a Avianca acabará seguindo a matriz internacional(TACA/AVIANCA) e irá para a StarAliance

    Acredito que as demais não seguirao nenhum grupo, farão acordos pontuais, assim como a JetBlue(mentora da Azul) nos EUA

    • Thiago Castro

      Tomara!! Gostaria muito de ter mais opções para trocar minhas milhas Smiles!!

    • Rodrigo

      Acredito que a Gol não queira entrar agora para a Skyteam agora porque envolve um custo bem alto para se adequar ao programa.

      Na minha opinião, quem vai crescer muito aqui dentro é a Taca/Avianca, principalmente com a entrada dela em 2012 na Staraliance e a saida da Tam, mas desde que ela mude logo o programa de milhagem daqui de dentro (amigo) para o Lifemiles.

  • Reginaldo Medeiros

    Delta terá 3% das ações da Gol http://migre.me/72Kdx

  • Pedro

    A delta terá só 3% da gol….

  • Reginaldo Medeiros

    Gol encerrará code-share com a American Airlines http://migre.me/72LAZ

  • Marcos Reis

    Leo, o programa life Miles (TACA + Avianca) está dando 100% de milhas em cima de blocos de milhas compradas, a cada 1000 milhas o cliente ganha + 100%. Para promoção é preciso colocar o código LMAZ03.

    Abraços

    • Leonardo Marques

      Estamos com o post pronto pesquisando trechos para a emissão mas tá complicado. Bom mesmo só achamos uma data/trecho.

  • Vitor

    Com 100 milhões de dolares não compra nem dois 737

  • Tf.moura

    A Delta nao ta comprando a gol…esse preço chega a ser irrisorio quant ao valor da gol…ela apenas comprou uma parte

  • http://idiarte.wordpress.com/ Marcelo Idiarte

    Meu caro, US$ 100 milhões dá em torno de 3% em participação societária efetiva na GOL, o que não significa nem de longe "comprar" a companhia.

    Na verdade essas ações preferenciais estão lá para serem compradas mesmo, afinal a GOL é um empresa de capital aberto. Poderia ter sido eu ou você, se tivéssemos esse dinheiro.

    O problema é que o release da GOL diz claramente "Delta Air Lines realiza investimento de US$ 100 millhões

    no capital da GOL", os portais traduzem para "Delta Air Lines compra parte da GOL" e os leitores terminam de editar para "Delta Air Lines compra a GOL". Isso é mais ou menos como a velha estória do eclipse no quartel.

    A edição faz parte do jornalismo. É necessária por motivos de espaço e clareza. Porém sempre se deve tentar antever o que os leitores vão entender quando se tenta tornar um texto mais objetivo. Edição não deve provocar confusão. A menos, claro, que isso seja intenção deliberada.

  • Aurélio V. Co

    A DELTA pode ser a segunda empresa aerea do mundo, porém é bom salientar que ela costuma fazer overbooking. Fui vitima dela quando estive nos USA -férias de Julho/11.

  • Lenira HAZBOUN

    Quem mora em outra cidade, que a Delta não opera, poderá trazer 2 malas de 32 kg pela GOL?

    • Brum

      Provavelmente se for voo code-share, sim!

      Mas acredito q isso vá demorar um pouco pra começar a valer.

  • Thiago Castro

    Pagando bem que mal tem??

  • Pingback: GOL recebe autorização para voar para os Estados Unidos