Melhores formas de levar dinheiro em uma viagem ao exterior

Denis Carvalho 29/03/2011 às 22:50h 240 Comentários

Atualização: Infelizmente, o governo decidiu sobretaxar os saques de contas correntes feitos no exterior com IOF de 6,38% o que tornou essa opção bem menos atrativa. Veja nesse post as novas alternativas para pagamentos durante a viagem com o novo IOF.

Uma das dúvidas mais comuns para quem viaja ao exterior é qual a melhor forma para cobrir seus gastos e compras. Levar dinheiro em espécie, cheques, cartões de crédito e débito, cartões de viagem pré-pagos são algumas opções disponíveis. Mas como saber qual a melhor em cada caso.

Para tentar ajudar  nesta escolha, e fechando a série de posts sobre o aumento do IOF, o Melhores Destinos traz este pequeno guia para auxiliar os viajantes de primeira viagem e mesmo os mais experientes, que ainda tenham alguma dúvida sobre a melhor opção.

Vale destacar , contudo, que o ideal é contar sempre com mais de uma opção, mesclando, por exemplo, cartões para gastos planejados e emergências. Fora isso, levar uma quantia em dinheiro vivo é fundamental, especialmente para pequenos gastos com alimentação e transporte.

Vamos às principais alternativas:

Comprar moeda estrangeira no Brasil

A primeira forma de levar dinheiro para o exterior é comprar a moeda estrangeira em uma casa de câmbio no Brasil e levá-la em espécie. Não há dúvidas de que é a forma mais simples e, como dissemos, uma quantia mínima é necessária mesmo que se opte por cartões ou cheques de viagem. Vale lembrar que alguns países, como os da União Européia, exigem que o passageiro porte uma quantia mínima em dinheiro para permitir a entrada em suas fronteiras.  Há ainda o benefício adicional de contenção de gastos.

A maior desvantagem com relação ao dinheiro é a falta de segurança.  Ao contrário dos cartões, não há como bloquear ou solicitar outro em caso de um furto ou assalto, não é verdade? Em termos de custo, também não é vantajoso –  por causa das taxas de câmbio desfavoráveis, essa forma foi a mais cara.

Compras e Saques com Cartão de crédito internacional

Hoje em dia praticamente todos os cartões de crédito emitidos são internacionais, mas para tirar a dúvida basta ler o que está escrito no próprio cartão. A compra com o cartão é idêntica em todos os lugares do mundo e usá-lo é ainda mais fácil que o dinheiro, pois sequer é necessário ir a uma casa de câmbio. A maioria das operadores solicita apenas que o titular as informe sobre viagens internacionais por motivo de segurança – a ligação costuma ser rápida e evita muitas dores de cabeça. Os benefícios do cartão só muitos: grande limite para uso, possibilidade de parcelamentos, segurança, ampla rede de estabelecimentos. Há ainda a pontuação nas milhas ou programas de benefício.

Com relação às desvantagens, a maior delas passou a ser a tributação pesada do IOF: 6,38% sobre todas as compras. Outro problema é variação cambial: a conversão não é feita não momento da compra, mas sim no fechamento da fatura, o que gera um risco às operações – você pode pagar mais ou até menos pelo que comprou. Há ainda a questão das taxas de conversão usadas pelas operadoras e possíveis tarifas de uso internacional e saques, que variam de acordo com o emissor.

Mesmo pagando o IOF de 6,38% usar cartão de crédito ainda pode ser a melhor opção, se você considerar as milhas que irá ganhar. Mas isso irá depender muito da cotação do dólar que seu cartão usa.

Cartão de débito

Uma modalidade que cada vez ganha mais adeptos é a utilização do cartão bancário comum (o de débito) em agências do exterior ou nos chamados caixas ATM. Além da praticidade, costuma ser uma saída mais atrativa, com taxas de câmbio melhores que as dos cartões de crédito e casas de câmbio. Há ainda a vantagem de se conseguir exatamente a moeda local, já que a maioria das casas no Brasil trabalham apenas com dólares, euros e pesos argentinos, obrigando novas trocas – sempre desvantajosas – ao longo do caminho. As taxas e procedimentos variam de banco para banco.

Cartões de débito como o Visa Electron também podem ser utilizados para pagar as compras em muitos países. Usando essa opção você terá uma cotação muito boa, o IOF é 0,38% e evitará os US$ 2,5 cobrados por cada saque com o cartão de débito (infelizmente o IOF foi aumentado para 6,38% no final de 2013). Isso sem falar que, você não “corre o risco” de voltar com dólares para casa.

Cartões de viagem pré-pagos

Outra opção bastante interessante são os cartões pré-pagos de viagem. O funcionamento é similar ao dos cartões de vale alimentação, transporte ou mesmo dos celulares pré-pagos: o cliente emite, carrega com o valor que desejar, e utiliza como um cartão pré-pago em milhões de estabelecimentos no exterior. Se o saldo acabar, ele pode recarregar pela internet. Também é possível fazer saques em dinheiro.

Entre as vantagens estão a praticidade e segurança, já que você limita o crédito e conta com uma rede de assistência em todo o mundo, com números gratuitos. Todos oferecem vantagens como emissão imediata, números para ligações gratuitas, cartões adicionais e possibilidade de compras em lojas virtuais. Desde o final de 2013 há a cobrança de IOF de 6,38%.

A principal desvantagem é ter que disponibilizar o dinheiro que será gasto antes da viagem, já que com o cartão de crédito o pagamento é feito apenas na fatura. Além disso, os cartões não permitem parcelamentos e pode haver tarifas de saque e mesmo sobre cada compra. Outra desvantagem é que, se você quiser se desfazer da moeda que estão no cartão a cotação é bem desfavorável.

Cheques de viagem

Comuns em países como Estados Unidos, os cheques de viagem (traveller checks) estão perdendo espaço para os cartões pré-pagos mas ainda são uma das formas mais seguras de se levar dinheiro ao exterior, já que contam com garantia de reembolso no caso de roubo ou perda e a possibilidade de troca sem comissões ou taxas. Funcionam como um cheque comum, que pode ser trocado por dinheiro em espécie ou usado para pagamentos em hotéis, empresas de serviço e comércio no mundo todo. Cada cheque possui uma numeração e é essencial que seja guardada em segurança, já que é ela a garantia de reembolso nos casos de furto ou perda. Também não têm validade e podem ser guardados para viagens futuras. A principal desvantagem é que a cotação é a mesma usada para a compra de moeda estrangeira no Brasil, que torna a opção cara. No Brasil, a principal operadora é a American Express e é possível fazer a compra dos cheques em bancos, casas de câmbio e até pela internet. Em outros países, a Visa também oferece o serviço, que no Brasil foi substituído pelo cartão Visa Travel Money.(infelizmente o IOF foi aumentado para 6,38% no final de 2013)

O Comparativo

Para descobrir qual é a forma mais eficiente, consideramos a compra de 1.000 dólares no dia 29/03/2011. Todas as cotações utilizadas são considerando esta data. No caso das faturas de cartão de crédito, fizemos uma regra de 3 para saber a cotação que seria utilizada no dia 29/03/2011.

Os dados sobre cartões de crédito/débito são relativos aos cartões do Banco do Brasil, que oferecem uma cotação mais favorável que a média dos demais cartões.

Os dados sobre compra de moeda estrangeira no Brasil e cartão pré-pago foram obtidos na Confidence Câmbio.

Se os leitores acharem interessante, podemos aumentar essa tabela colocando outras cotações.

* colocamos apenas 0,38% de IOF, mas dependendo do país podem cobrar outras taxas no momento da troca.

Conclusão

Sacar da conta corrente no exterior ou comprar com cartão de débito foram as melhores opções. Porém é importante observar que nessas duas opções, você deixará acumular as milhas que teria se fizesse as compras pagando diretamente com o cartão de crédito.

Os cartões pré-pagos também são uma opção interessante, se você desconsiderar os R$15 que serão cobrados apenas na aquisição do cartão, essa opção se torna mais barata que o cartão de crédito.

Algo muito relevante é a cotação utilizada pelo seu cartão de crédito. Para o comparativo utilizamos um cartão do Banco do Brasil onde a cotação foi de 1,68 enquanto a cotação oficial era R$1.66. Nessa mesma data a American Express teve a cotação de 1.72. Ou seja, 6 centavos a mais! O que em 1.000 dólares representaria R$60 de diferença.

Veja que tirando a opção “saque no exterior”, todas as outras têm valores muito parecidos, porém se a cotação do seu cartão for muito diferente, os cartões pré-pagos tornam-se mais interessantes.

240 comentários para “Melhores formas de levar dinheiro em uma viagem ao exterior

  1. Letícia Jardi

    Bem esclarecedor esse post! Já que vocês perguntaram, eu voto na tabelinha do euro tb! Pra quem não tem conta em banco internacional, tanto faz se o cartão é de crédito ou pré-pago pra usar. Pra sacar lá fora é que são elas! Eu não tinha me dado por conta do quão caro é!

    OBRIGADA!!

    Responder
  2. Andre Schneider

    Eu fui para a Alemanha ano passado e passei por um grande problema la: a maioria das lojas não aceitavam cartões de crédito tipo Visa, mesmo os pré-pagos, só cartões de bancos de lá. Apenas hotéis e poucos lugares aceitavam os cartões de crédito. No mais fui obrigado a me virar com dinheiro. Alguém passou por situação semelhante ou a "melhores destinos"tem alguma dica para lá!? obrigado.

    Responder
  3. Nilson

    Uma informação que ficou faltando no comparativo foi como ficam as compras com cartão de débito no exterior.

    Sei que isso é possível pois quando fui à Argentina, em alguns lugares, passaram o débito ao invés de crédito, sem querer.

    Nas compras no cartão de débito incidem os mesmos 6,38% do cartão de crédito ou não?

    Responder
  4. Pedro

    Ainda fico em dúvida de como administrar tudo isso, e tb não sabia que dava pra sacar da conta-corrente lá fora… dá ultima vez comprei o VTM e pesos (fui pra argentina) e acabou q depois ainda sobrou dinheiro e fui revender para a casa de cambio e fikei na desvantagem ='(

    Por exemplo vou fazer aquela viagem pra Rússia em julho, estava todo feliz pq antes considerava o cartao de credito uma boa, agora com o aumento de 4% no IOF Fu*** né… comprar euro e dólar espécie, pra poder trocar em rublo espécie uma parte, outra ter em euro e dolar em espécie tb, comprar pra vtm, utilizar o cartão de crédito (e reservar $$ pra poder pagar a fatura depois…) complicadinho isso, ainda mais q sou consumista e não sou bom com números… kkk médico dá nisso né!!! hauahhau

    Bom, seja lá o q for o q vale é poder viajar tranquilo =D

    Responder
  5. Leandro Diniz Modest

    O limite de saque diário no BB é de R$ 1.000,00, não sei como funciona para sacar no exterior, mas com certeza ha umlimite. como a taxa de 2,5 dolares é cobrada por saque. seria interessante verificar a quantidade de saques necessários pra juntar os U$ 1.000,00.

    Responder
  6. Nishan

    Não entendi isso de que só foi possível comprar no débito no exterior "com a chegada ao Brasil de instituições financeiras mundiais, como HSBC e Santander" .

    Muito antes do Santander e HSBC pisarem aqui já era possível comprar no exterior no débito.

    Responder
  7. Albert

    Post bastante informativo, principalmente pela análise comparativa que mostra em números os fatos. Mas acredito que tem um pequeno erro nos cálculos. Já usei bastante cartões Master e Visa para compras no exterior, saques da conta, do cartão, todas essas modalidades. E posso garantir que o IOF está contido nada taxa de 2,5% cobrada pelos cartões. Não é uma taxa adicional a estes 2,5%. Passei 5 meses na Alemanha recebendo pelo Brasil e sacando dinheiro pelo cartão de crédito pagando apenas 2,5 USD + 2,5% do valor como taxas, por isso sei bem. Então, até esse mês, um saque no exterior não tem incidÊncia e 2,5% e depois ainda 2,38%. Portanto, acredito que com o aumento do IOF para 6,38%, não teria lógica haver as duas taxações, de 6,38% de IOF mais 2,5% do cartão de crédito. Acredito que os cartões passarão a cobrar algo em torno de 6,5% no global a patir de agora, já englobando o IOF aí. Se não for assim, se forem cobrar as duas taxas, isso significaria que até agora a gente não pagava os 2,38% de IOF, mas só uns 2,5% outros, que não tinham nada a ver com IOF,pras administradoras de cartão.

    Por isso, acredito que o valor correto para o saque de 1000 USD no cartão de crédito seria (1000 x 1,68 + 6,5%) + (2,5 x 1,68)= R$1793,40, o que é ainda mais barato que comprar dólar em moeda no Brasil!

    Posso estar errado quanto à exatidão desses 6,5%, mas como eu expus, tenho certeza de que atualmente o IOF está JÁ incluso nos famosos 2,5% dos cartões de crédito.

    Responder
  8. Ricardo Guimar&atild

    Olha sobre o post acima achei muito interessante pois o ano passado tive este problema na hora de viajar para Santiago – Chile e não encontrei nada parecido com que foi escrito neste post, Parabéns pelas dicas, e também gostaria de deixar uma dica a todos, mesmo com a iof 6,38 % vale a pena o cartão de crédito (mas não esqueça de avisar a seu banco que vai viajar), alem de ser seguro e ter um grande limite, ele ainda oferece em muitos casos uma série de seguros que não foi comentado acima, e além do mais você estará pontuando para os programas de milhas aereas que covenhamos é uma mão na roda nos dias atuais, consegui trocar 6 passagens pagando apenas 24.000 mil pontos vou conhecer Peru, Argentina e Chile novamente, e a dica para levar dinheiro em espécie também é muito valida principamente para pagar metro, taxi etc…

    Abração mais uma vez a equipe Melhores Destinos, sou fã de vocês.

    Responder
  9. Henrique Pantarotto

    Acho que faltou comentar sobre o Travellers Check né? Lembro que a compra é barata, e é facinho trocar no EUA.. dependendo do lugar, não há taxa alguma. E também é seguro…. não?

    Responder
  10. Emílio Farias

    vi uma reportagem parecida na televisão e a compra mais vantajosa era a com cartão de débito. E trocar moeda no esterior? Na inglaterra, por exemplo?

    Responder
    1. Leonardo Marques

      Eu tenho cartão do BB. Peguei a cotação da minha ultima fatura… coincidentemente a cotação oficial do dia que foi gerado a fatura era a mesma de ontem.

      Responder
  11. Edson

    Na Alemanha, como o Andre Schneider disse, não é usual aceitarem cartão de crédito. Como ilustração, um amigo que tinha ido para lá estudar pensou em comprar na loja da própria Sony em Berlim um notebook. Descobriu no caixa não poder usar o cartão de crédito.

    Quanto à Rússia, eles não têm o costume de usar cartão de crédito: mesmo em lugares que aceitam, têm muita dificuldade para operar as máquinas e, se aparecerem escritos em português ou em inglês — o que é corriqueiro –, a chance de não conseguirem é enorme.

    Por isso e mais, costumo sacar usando o cartão de crédito, pois suspeito que meu Banco do Brasil não permita o saque da conta corrente.

    Assim, ganha-se comodidade e, malemá, escapa-se das desfavoráveis taxas de conversão das casas de câmbio cá e lá — pois as de cá não devem trocar para rublos.

    Responder
  12. Léo Pinto

    Duas correções: o cartão pré-pago Visa Travel Money do Banco do Brasil, custa R$ 20,00 para adquirir e carregar, e não R$ 15,00. Quanto ao Visa Electron, os saques e as compras para os clientes do BB, contam pontos no Programa de Relacionamento com o Cliente, que podem ser convertidos em milhas para o Smile, da Gol e Variga, e para a TAM, a escolha do cliente.

    Particularmente, fiz uma viagem no carnaval para o Uruguai e levei dólares, reais, cartão de crédito/débito (Visa, Mastercard, Amex) e o Visa Travel Money (VTM) e pra mim, a melhor coisa é usar a função débito para compra e saque. Mas, ATENÇÃO!!!! LEVE UM CARTÃO VISA ELECTRON, E NÃO UM CARTÃO VISA/MASTERCARD/AMEX APENAS. Isso porque a maioria dos terminais de saque no exterior, etendem que, se seu cartão tem bandeira crédito, ele não permite saques da conta corrente, mesmo o cartão sendo crédito e débito. Tive essa dificuldade em Montevidéu porque não levei cartão exclusivamente Visa Electron. Consegui sacar nos caixas da BanRed do Santander no aeroporto, mas na cidade, os terminais não aceitavam. Só fui achar um modelo de terminal igual ao do aeroporto, na Cidade Velha (parte histórica) de Montevidéu, próxima ao portal.

    Aprendi com o aperto e daqui a pouco estarei indo à minha agência buscar meu Visa Electron que já chegou… rsrs

    Responder
  13. Sérvulo

    perfeito, sempre achei que comprar em doláres seria melhor, apesar do debito sair mais barato, a vantagem das milhas do cartão de credito é melhor.

    Responder
  14. Bruno

    Excelente post! Parabéns!

    Minhas dúvidas: Os cartões pré-pagos podem ser recarregados usando o cartão de crédito? Nesse caso, há incidência do novo IOF?

    Caso não incida o IOF de 6,38%, recarregar o cartão de pré-pago com o de crédito seria uma forma de juntar as vantagens de ambos…

    Responder
  15. bruno villa

    Uma coisa que não é informada com o VTM é que, em pagamentos em hotéis, eles cobram uma pequena taxa a mais, no momento do débito, que depois é devolvido para o crédito (3 dias depois, aproximadamente). Aconteceu isso comigo em San Francisco e depois passei a ficar bem atento com essa "devolução"

    Responder
    1. Yuri Fonseca

      Comigo, em Las Vegas, eles bloquearam o valor de uma diária. Como já estava no final da viagem, só fui ter o valor novamente no cartão depois que já tinha voltado. Lembro que foi bem mais que 3 dias. Desde então, pagar hospedagem com cartão pré-pago nunca mais!

      Responder
  16. bruno villa

    não que eu saiba. no caso do cartão pelo COTACAO só pode ser feito por DOC/TED para o banco. Isso facilita, porque de fora, você pode fazer nova recarga acessando seu banco…

    Responder
  17. igor - poa

    Ainda me restam dúvida, já entendi como funciona e percebei que cartão de crédito internacional e saque no exterior são mais vantajosos!Mas em questão ao Cartão Pré Pago, qual omelhor Banco para obter para Euro ? Qualuqer pesssoa pode ter um ou precisa ter conta no banco? E quanto ao Traveler Cheques quem pode ter, também precisa de conta no Banco, qual Banco ?

    Meu destino é Lisboa, pensei em levar em espécie, Cartão de Crédito Internacional e se precisar fazer saques lá trabalho com Banco do Brasil! Enfim Visa Travel ou Traveler Cheques ?

    Responder
  18. Rodrigo Barbosa

    Parabéns pela matéria.

    Quando fui aos EUA, levei dinheiro, Cartão pré-pago e cartão de crédito. A melhor opção foi sem sombra de dúvidas, o cartão de crédito. Os outros, utilizam uma cotação muito alta do dólar. Mas gostei da idéia do Débito e Saque da C/C fora do país. Desconhecia essa opção e vou me informar melhor dela com o Santander. Meus cartões são crédito e débito no mesmo cartão, e provavelmente vou ter o mesmo problema do cara que foi pro Chile.

    Responder
    1. Leonardo Marques

      Rodrigo, já fiz saque de conta corrente (em caixa ATM) e já paguei no débito com cartão de crédito/débito do Banco do Brasil na Argentina.

      Responder
      1. Yuri Fonseca

        O Banco do Brasil tem algumas agências espalhadas no exterior. Já fiz saque diretamente nos terminais do Banco nas agências de Buenos Aires e Nova Iorque.

        Responder
  19. Ricardo Rocha

    acho que essa foi a única parte mal explorada no post. na minha última viagem ao exterior usei um cartão pré-pago pela primeira vez (vinculado ao Confidence Cambio) e para recarregar tinha que fazer um depósito na conta deles e passar o comprovante com várias informações e daí esperar que eles dessem o ok no crédito (o que poderia ocorrer no outro dia).

    provavelmente, em um cartão vinculado ao seu banco não haja tais problemas.

    Responder
  20. Luana

    Oi Leo!! Sempre acompanho o MD e queria dar uma dica de blog hj! é o artdeviv.com que dá dicas pra quem viaja pra França! muito legal! dá uma olhadinha lá depois!

    Bjos

    Responder
  21. M@rcelo

    Parabéns Léo,

    Essa matéria demonstra claramente como é bom ser leitor assíduo do MD. Super esclarecedora.

    Como falei em outro post, ano passado estive na Europa e USEI e ABUSEI do cartão de crédito (um bandeira VISA e outro MASTER) e sempre antes de utilizá-lo buscava fazer uma "continha" de cabeça para ver se valia a pena usar o cartão ou pagar em "cash". Foi super vantajoso comprar pelo cartão, pois como o dólar estava em queda, quando fiz o pagamento aqui no Brasil acabou saindo mais em conta e na fatura seguinte ainda veio um acerto para menor (quando houve o fechamento da fatura a cotação era 1,82 e na data do pagamento estava 1,79 em um dos cartões e 1,85 para 1,82 no outro –> outro ponto que você mencionou na matéria sobre as diferenças entre os cartões <– e até nisto dei sorte, pois acabei utilizando mais o que estava com a taxa melhor). Mas o importante com o uso dos cartões é você ser comedido e consciente no seu uso, pois senão, quando chegar no Brasil você terá faturas elevadíssimas para pagar e a alegria de férias no exterior acabarão tornando-se uma grande dor de cabeça por meses.

    Ah! Outro detalhe importantíssimo, verifique se o teu cartão já é o com "chip" pois no exterior será muito útil (por exemplo, há estações de metrô em Paris que em determinados horários não há venda de bilhetes no caixa e você terá que comprar direto nas máquinas, e com cartões com chip você compra rapidinho).

    Grande abraço

    Responder
  22. Geraldo Magella Juni

    Então, gostei muito da materia, está bem escrita, mas queria sugerir que fizessem a inclusão de:

    1) Tx de 3% a 5% para qualquer tipo de operações no VTM ** SE A MOEDA DESTINO NÃO FOR A CONTIDA NO CARTÃO **. Ex: Se vc tem um VTM com dolares e vai para o Canadá, p.ex: na hora de pagar a conta do restaurante com débito, a VISA te cobra essa taxa de conversão (tx de cambio).

    2) Incluir o Travellers Check que é uma opção muito economica hoje, quando comprada em grandes bancos. Ex: Comprei no ITAU o travellers em dolar americano e peguei a cotação 1.702 quando todas as casas de cambio estavam vendendo a 1.763 e no final, isso representou quase US$90 a mais pra eu levar :)

    Como dica geral fica: PESQUISE MUITO! :)

    Abraço a todos.

    Responder
  23. Leandro

    Muito bom o post. Estou indo pra Argentina daqui a 15 dias e estava com essa dúvida. Com os sites de cotação, fiz a simulação e a melhor solução foi, de fato, a troca de Real por Peso na argentina.

    R$ 1.000 = AR$ 2.360

    R$ 1.000 = U$ 572

    U$ 572 = 2.310 AR$

    Conclusão: AR$ 50 de diferença. :)

    Responder
    1. Marcos

      Uma dica importante na Argentina é trocar dinheiro no Banco de la Nacion. Em minhas três viagens pra lá (e várias trocas de moedas) foi sempre a melhor cotação, próxima de 2,00 pesos para cada 1,00 Real.

      No aeroporto de Ezeiza eles tem um guichê logo após o desembarque. Não faça como os outros turistas trouxas que trocam nas primeiras casas de cambio, ainda dentro do desembarque, são as mais caras da cidade.

      A troca Reais-Peso é bem tranqüila e aceita em todas casas de câmbio, portanto também não precisa mais levar dólares para lá, como se fazia antigamente.

      Responder
  24. Carlos

    8. Como funcionam os saques em conta corrente no exterior?

    R: Clientes portadores de cartão BB Visa Electron e cartão Ourocard MasterCard conseguem efetuar saques em conta corrente, com êxito, na rede internacional VISA/PLUS e MasterCard/Cirrus, respectivamente. Entretanto, devido às limitações dos bancos no exterior quanto ao reconhecimento de cartões múltiplos (débito e crédito), alguns terminais com bandeira VISA/PLUS não oferecem a opção "saque em conta corrente", abrindo somente a opção "crédito".

    Por isso, recomenda-se para clientes que viajarão ao exterior que desejam realizar saques em conta corrente, o uso do cartão BB Visa Electron ou do Ourocard MasterCard (função crédito pode estar inibida ou não).

    Outra solução que atende, em caráter excepcional, aos portadores de cartão Ourocard VISA que desejam sacar a débito da conta corrente em outros países é a inibição da função crédito, entretanto essa ação impedirá compras na função crédito.

    http://www.bb.com.br/portalbb/page83,116,9217,1,1

    Responder
  25. Marcelo

    Olá,

    Li em algum lugar que esse aumento só passaria a incidir a partir de 28/04. Como estarei viajando no período de 13 a 30 de abril e o fechamento do meu cartão é somente no dia 2 do mês seguinte, fiquei em dúvida se sobre as compras que eu fizer até o dia 28 irá incidir o IOF de 6,38%?

    Responder
  26. Luciana Henriques

    Sobre essa quantia mínima de dinheiro a levar pra Europa: não seria apenas o certificado de Schengen? Há de ser levada uma quantia em espécie mesmo?

    Procurei sobre isso e não achei nenhuma fonte que confirmasse essa informação

    Responder
    1. Yuri Fonseca

      Às vezes os caras da imigração pedem para ver a grana. Comigo nunca aconteceu, mas já li em vários lugares que tem essa possibilidade. Ah, nos EUA é comum perguntar quanto você tem para gastar. É uma maneira dos caras terem mais certeza que você tem ao menos como se sustentar pelo período que fala que vai ficar.

      Responder
  27. Jetro

    Nos eua ha um limite para sacar os U$1000,00. Não dá para sacar tudo de uma vez, Não me lembro se o valor mauximo era U$200,00 250,00 ou 500,00. Para cada saque incide uma taxa. Vc considerou essas taxas para afzer a conta do saque ???

    Responder
  28. Yuri Fonseca

    Bom, eu fui em 2009 e não lembro de ter tido qualquer problema usando cartões na Alemanha. Levei o VTM do Banco Rendimento e cartões do Banco do Brasil.

    Responder
  29. Igor - Poa

    Então qual o Melhor VTM Confidence, BB, Fitta, Cotação quais vocês já usaram e recomendam ?

    E Travelers Cheque Itáu, Santander, BB, Cotação ?

    Vou usar em Euro.

    Responder
  30. Yuri Fonseca

    É possível o saque direto da conta corrente utilizando o Banco do Brasil. Já fiz a operação no Chile, Argentina, EUA e Europa. Espero que dê certo de fazer na Rússia tb…

    Responder
  31. Reginaldo Medeiros

    Parabéns pelo post, muito esclarecedor. Gostaria de ressaltar apenas que a compra com cartão de DÉBITO além de ser a mais vantajosa como mostrado na tabela, ela se torna ainda mais interessante para os portadores de cartão de DÉBITO VISA ELETRON do Banco do Brasil pois ainda ganham 1 (um) ponto a cada dólar gasto (programa "pontos prá você") que podem ser convertidos em passagens aéreas futuramente.

    Responder
  32. Juliano Marcondes

    USA? Use Traveler Cheques!

    Isso mesmo, se vou para os Estados Unidos, seja Florida, Califórnia, Nova Yorque ou Las Vegas, compro Traveler Cheques em papel,

    Possui uma cotação um pouco melhor que o dólar em espécie e, sendo pessimista, em caso de furto ou extravio, basta ligar p/ a Central e são imediatamente substitídos, ou seja é um dinheiro que você pode perder,

    Outra vantagem é que nos Estados Unidos, todo mundo aceita e devolve o troco sem cobrar comissão, ou seja, digamos que sua despesa no Mc Donalds custou USD 21.95, pode pagar com um TC de USD 100.00 que receberá de modo tranquilo USD 78.05, sem cobrança de comissão alguma!

    Quando a viagem é para os EUA continuo defendendo o uso dos Traveler Cheques porque diferente desses cartões, não há desconto algum quando deseja fazer saques em moeda, compras, etc,

    Ressalte-se que ao comprar os TC’s em qualquer casa de câmbio ou banco, é tarifado como compra de papel moeda, ou seja, pagará apenas 0,38% de IOF, diferente de uma taxa 1.578,95% maior que são os 6,38% do cartão de crédito, o que considero uma verdadeira extorsão!

    Europa, América Latina e outros lugares não sei informar como funcionam os traveler cheques,

    Nos EUA TC = Cash!

    Por fim, em solo norte americano é possível trocar em qualquer banco de primeira linha (Citibank, Bank of America, Chase) por dólar em espécie, sem qualquer incidência de imposto ou comissão!

    Abraço!

    Responder
  33. Yuri Fonseca

    Só destacando que a pontuação concedida pela utilização do débito é menor do que se fosse utilizado o crédito. Pelo que me lembro, no débito a cada U$ 2,00 utilizados equivale 1 ponto. Ai vai depender do cartão de crédito que utiliza. O meu, a cada U$ 1,00 gasto vale 1,5 ponto.

    Responder
  34. Yuri Fonseca

    Aqui em Brasília, o Banco Rendimento permite a recarga de seus cartões pré-pagos ou por DOC/TED ou por cartão de débito (Visa Electron), sendo que para tal deve-se comparecer ao Banco, que fica no 14 andar do Brasília Shopping. Ah, eles têm uma parceria com o Smiles: http://www.smiles.com.br/smiles/content/acumule/p

    Em tempo: não trabalho para essas empresas… haha! Só utilizei os serviços dela.

    Responder
  35. Igor - Poa

    Alguém sabe quanto custa o saque na propria agencia no exterior ? Tipo BB por exemplo, se eu sacar la fora é cobrado ? quanto ? Obrigado!

    Responder
  36. Kathleen

    Só para acrescentar uma informação, referente ao Visa Travel Money. Pelo Banco do Brasil custa 20 dolares cada recarga. Fiz um VTM por lá em dezembro e eles não cobraram o cartao, o valor de 20 dolares era referente ao carregamento do cartao sabe? Ai a cada transação, toda vez que fosse necessario recarregar o cartao, voce paga mais 20 dolares.

    Quando fiz o VTM no BB do aeroporto a moça informou errado, disse que os 20 dolares eram o valor do cartao e que a recarga seria gratuita por telefone. A informação estava errada, paga-se 20 dolares a cada recarga, mesmo por telefone. Fiz uma reclamação formal, mas não deu em nada. Para quem for fazer esse cartao, em especifico, é bom já depositar todo o valor de uma vez.

    Responder
  37. Albert

    Complementando: nos meu cartão Mastercard da Itaucard, nem 2,5% eles cobram, mas somente os 2,38% do IOF mesmo…

    Contactei o Banco do Brasil e a Itaucard pra saber qual será a nova taxa cobrada, baseada no novo IOF, mas não souberam me informar. Pediram para ligar novamente a partir de 1 de Abril (será que foi uma piadinha???). De qualquer forma, é o que vou fazer e volto a informar.

    De qualquer forma, aproveito pra ressaltar o oportunismo das empresas de câmbio que andaram divulgando na imprensa e em seus sites que comprar moeda/traveller checks/VTM com elas será a melhor opção pq eles só cobram 0,38% de IOF contra os futuros 6,38% dos cartões. Quem já comprou moeda sabe, e ficou evidente pelo seu quadro comparativo, que a cotação das casas de câmbio é sempre uns 6,5% mais cara que a cotação usada pelos cartões de créditos (Visa e Master pelo menos), que usam a cotação do dólar comercial purinha. Então, no fim das contas, sai a mesma coisa ou até mais caro compra com a casa de câmbio! É a mesma coisa q vc dizer que comprar um Corolla pagando 0,38% de taxa é mais em conta que comprar um Uno Mille pagando 6,38%… Pra saber o que é mais em conta, tem que levar em conta o preço do produto, e não somente o imposto! Por isso, muito bem feito por vc, isso de colocar o quadro comparativo!

    Pra terminar, mais um lembrete quanto a saques no exterior: o ideal é sacar o mínimo de vezes possível, porque tem aquela taxa fixa de 2,5 USD por saque (que pode ser ainda mais cara em alguns cartões, com os Itaucard, que cobram R$9,00 por saque), além de taxas extras que podem ser cobradas em cada país especificamente. Não lembro quanto, mas tenho impressõa que na Argentina e Chile existem taxas extras como estas. Abraço

    Responder
  38. Flavio

    NEste caso Fabiola, dependendo de onde vc mora, seria mais facil vc procurar o Banco de La NAcion aqui no brasil, ou então se for correntista do Banco do BRasil comprar Pesos no aeroporto que tem uma boa cotação. No Rio de Janeiro o BAnco LA Nacion fica na Av Rio Branco, no centro.

    Responder
  39. Flavio

    MAs nesse caso, a conversão é Euro x Dolar, porque todas as moedas são convertidas no Cartão de Credito por Dolar, ai fica mais facil, vc converte 1000 euros em Dolar e preenche a tabela, sem grilo

    Responder
  40. Flavio

    Como Funcionário do Banco do BRasil, te informo que o seu limite não altera, mas uma dica é que se faça um saque do que for necessario, pois a taxa de 2,5 dolares é cobrada por saque, e dependendo de onde vc vá fica meio dificil gastar 1000 dolares em cash em um dia neh?

    Responder
  41. Silcd

    Oi gente … to com uma dúvida …sou cliente do Itau, e gostaria de saber se posso usar o cartão de débito (redeshop) ou sacar dinheiro direto nos EUA . Alguém me ajuda???

    Responder
  42. Edson

    Sou correntista do BB e fiquei surpreso com a informação, pois mesmo quando a opção para saque em conta corrente aparece logo na primeira tela — como alternativa ao saque no cartão de crédito — nunca consegui fazê-la…

    Obrigado pela dica: vou investigar melhor essa possibilidade!

    Responder
  43. Denysson

    Este guichê do banco de la nacion argentina deixa um funcionário lá atendendo. Também já cheguei por lá as 23 e foi até melhor. Nâo tinha fila nenhuma.

    Ah, na rua Florida tem pessoas que oferecem troca de reais por pesos na rua. Jà troquei com eles e é melhor que as casas de câmbio mercenárias (excluindo o banco de la nacion argentina).

    Responder
  44. Fredy

    Fabíola: o guichê do banco La Nacion funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano… Pode ir sem medo. Eles estão sempre abertos. A única coisa chata é que existe uma fila pra comprar, pois todos costumam ir para lá. No meu caso, eu sempre levo alguns pesos para o primeiro dia e troco meus reais no centro da cidade (tem inúmeras casas, praticamente em todas as ruas), onde a cotação é ainda melhor (mas elas não abrem no fim de semana). Boa sorte.

    Responder
  45. bruno villa

    apesar de paranaense, moro no Rj. Mas eles foram no meu escritório, entregando o cartão e dólares (entregam pessoalmente). Bem seguro!

    Responder
  46. José Gustavo

    Realmente estava pesquisando qual seria a forma mais barata de gastar dinheiro no exterior ou até mesmo fazer compras pela internet em sites do exterior.

    Ano passado fui pra Europa sem dinheiro na mão. Apenas usando o cartão do Banco do Brasil. Infelizmente o banco cobra uma taxa por saque e o câmbio geralmente é maior que o oficial. No saque que fiz, tive uma cotação real de R$ 2,51 para cada euro. Lembro que na época a oficial era em torno de R$ 2,31. Foi uma diferença razoavel.

    Responder
  47. José Gustavo

    Ano passado fui pra Europa sem dinheiro na mão. Apenas usando o cartão do Banco do Brasil. Infelizmente o banco cobra uma taxa por saque (não lembro quanto) e o câmbio geralmente é maior que o oficial. No saque que fiz, tive uma cotação real de R$ 2,51 para cada euro. Lembro que na época a oficial era em torno de R$ 2,31. Foi uma diferença razoavel.

    Responder
  48. Marcos

    Na Calle Corientes, no centro, você também encontra casas de cambio com a mesma cotação, mas lá tem que se procurar um pouco, pois vais achar valores bem dispares. De maneira geral, não aceite valores menores que 2 pesos por 1 real, a moeda deles está bem desvalorizada.

    Troque pouco dinheiro no aeroporto e deixe para trocar no centro. Dê uma olhada no guiche do Banco de la nacion, pode estar aberto apesar da hora.

    E contrate um serviço de táxi com pagamento prévio. Há um pequeno guiche preto na saida do aeroporto que oferece isso. Vais pagar próximo de $100 pesos ali mesmo, receber um comprovante e entregar ao taxista no fim da viagem.

    Não deixe de fazer isso, pois conheço amigos que chegaram nesse mesmo horário e acabaram tendo que pagar 100 reais (o dobro, portanto) a um taxista que os extorquiu se recusando a entregar as malas se não fosse pago esse preço absurdo.

    Fique sempre atenta com os taxistas lá, são piores que os do Rio de Janeiro.

    Responder
  49. JONATAS

    Acho que o Banco La Nacion funciona 24h no aeroporto, vale a pena para troca no aeroporto(Ezeiza)com relação as outras casa de cambio que tem lá. Troque pouco e deixe o restante para trocar no Centro de BsAs. Consulte o site http://dolarhoy.com e veja onde está a melhor cotação. Confirme para qual aeroporto vai o seu voo, Ezeiza ou Aeroparque.

    Responder
  50. José Gustavo

    Acabei de ver que o Banco do Brasil cobra 2 taxas além da cotação maior que a oficial.

    Por cada saque você paga 2,50% em cima do valor do saque + USD 2,50. Isso fora a cotação que sempre é maior que a oficial.

    Responder
  51. JONATAS

    Cartão para saque no exterior é uma boa opção e na função crédito ainda gera milhas, todavia tive problema com o meu Visa do Santander(ex-Real) que mesmo tendo feito a ligação solicitando a liberação ao banco o saque foi bloqueado, segundo eles por medida de segurança. Se não tivesse o AMEX estaria encrencado já que era um domingo. Resumindo, tomei o maior preju, sem milhas e pagando uma cotação maior, fora o susto. A função compra estava normal.

    Responder
    1. Kathleen

      Bom saber Aline, quando fiz nem sabia que tinha como fazer o VTM direto na casa de cambio, por isso emiti no Banco do Brasil elá eles cobram a taxa de 20 dolares para cada recarga. Muito mais vantajoso fazer em outro local entao!

      Responder
  52. Daliana

    Olha… da última vez que fui à Argentina, no ano passado, eu pesquisei e o Banco de la Nacion, na saída do desebarque, era aberta 24h por dia, 7 dias por semana.

    Responder
  53. Liana

    Parabéns pelo post!

    Fui pra Argentina em dez/2010 e precisei comprar usn pesos pra pagar táxi e outros locais que não aceitavam cartão.

    Ficamos 2 horas em uma fila no Banco de La Nación do Centro (não são todos que fazem câmbio)e acabamos pagando um pouquinho a mais do que algumas casas de Câmbio (trocamos R$1 por $2,29.. havia casa de câmbio pagando até $2,33).

    Não sei se há o risco de receber notas falsas dessas casas – neste caso o Banco de La Nación seria sempre a melhor opção.

    Ah, ao menos no Banco, notas rabiscadas não são aceitas.

    Alguns comerciantes aceitam Real, mas, em geral, com câmbio bem abaixo (a maioria recebia cada R$1 equivalendo a $2; e cada U$1 equivalendo a $4).

    Responder
  54. Keicielle

    Estou indo para Santiago, Chile, no final de abril e gostei muito das dicas, pois será minha primeira viagem p/ fora do Brasil.

    Gostaria de saber o que vocês recomendam, comprar dolares no Brasil e trocar por pesos no Chile, ou levar reais pro Chile? Me falaram que lá nem dolar costuma ser aceito, então estou meio na dúvida de como fazer essa operação.

    Outra dúvida foi com relação ao saque pelo Banco do Brasil que vi nos comentários… existem caixas eletrônicos (ATM) do Banco do Brasil por lá, ou são de outros bancos, ou 24h?

    Muito obrigada pelo post!

    Responder
    1. JONATAS

      Keiciele, acabei de voltar do Chile e tinha a mesma dúvida; acabei decidindo levar Real e trocar lá pois estava pesquisando e não estava achando muita diferença entre saque com cartão, Dolar ou levar Real(estava achando o R$ a CLP 267). Até que encontrei uma cotação de 300 Pesos por Real na BROLLANO, que quando estava lá caiu para 275, mesmo assim foi a melhor que achei na Agustinas(erreio pulo).Hoje,30/03/11,o câmbio (http://www.brollano.cl/precios.html)está pagando CLP 269. Naquele momento decidi levar Reais e troquei lá, comprei com CC e fiz um saque com o CC.Comprar USD aqui e levar acho que hoje vale pena, o BB tem uma boa cotação é só fazer um cadastro e levar a comprovação de compra das passagens. Nesses emails vc consegue informação de cambio. libertysa@cambiosliberty.cl,christian.ulloa@afex.cl. Um abraço a todos.

      Responder
  55. Luiz Egidio Galetti

    Fui ano passado para a Alemanha e tive o mesmo problema.

    Os estabelecimentos de lojas menores quase não aceitam cartão de crédito.

    Levei mil euros e sobrou pouco, em 20 dias de viagem, e usando o cartão de crédito em hotéis e combustível.

    Responder
  56. mth

    Adorei esta materia.

    Quando se viaja, equecemos um pouco de itens tão importantes.

    Sempre viajo com a familia (incluindo adolelescentes) em Paris tive que fazer um saque com C. Visa, sem arrependimentos, as taxas ano passado estavam otimas, hoje é outra estoria!

    Acho que vale o C.Credito pelas milhas.

    Responder
  57. Hélo

    Na tabela de tarifas do banco do brasil, tem uma tarifa de 2,5% para compras no exterior (crédito ou débito) no valor da compra. Isto quer dizer que, no caso de compras no cartão de crédito, além do IOF de 6,38% será cobrado mais 2,5%, ou seja, 8,88% do valor da compra. Tornando-se a pior opção.

    Responder
  58. Felipe Marques

    Não leve dólares para trocar na Argentina, leve REAIS, principalmente se for ficar em Buenos Aires. Se vc trocar de real para dólar antes de sair do Brasil, e de dólar para peso argentino na Argentina, vai perder dinheiro. Troque seus reais nas casas de câmbio indicadas no site do dolarhoy que você vai ficar feliz.

    E no Banco de La Nación Argentina da Av. Paulista de SP sempre tá faltando peso argentino, portanto, leve um pouco de dólar para guardar para emergências, e peso argentino só para chegar até o hotel e ir na casa de câmbio. No Aeroporto Ezeiza tem o Banco de La Nación, mas no Aeroparque Jorge Newberry não tem. Tem uma casa de câmbio de outra marca, com uma cotação um pouco pior – real ou dólar tanto faz nela, considerando que você teria que trocar dólar no Brasssil, rs!

    Responder
  59. Regina

    Cuidado com os táxistas na Argentina. Durante o dia ande de metrô e ônibus,pois são ótimos. Para os ônibus é necessário moedas.Pergunte sempre e v.vai conseguir não ser "assaltdo" pelos taxistas. Outra coisa, as lojas aceitam o real,muitas vezes com o melhor câmbio. É só ficar esperto!.

    Responder
  60. cicera

    para ir para argentina nao precisa levar peso nao, eu levei e so perdi dinheiro por que tive que pagar imposto e na argentina eles recebem o real.

    Responder
  61. André

    Olá,,,show de bola esse post,,,em maio estou me largando p Melbourne Austrália,,,alguém tem alguma informação sobre as melhores opçções sobre grana…..desde ja agradeço a atenção,,grande abraço

    Responder
  62. andrea

    Vou fazer minha primeira viagem internacional de avião e o MD virou minha Bíblia! Já comprei minha passagem graças ao site. As pesquisar começaram em $2.900 e paguei menos de $1.900.

    Só tenho a agradecer ao site e cada vez fico mais fã sempre que leio os emails.

    Muito obrigada ao MD!

    Responder
  63. Igor - Vix

    Prezado Leonardo,

    Vou pra europa em maio e, com esse aumento tempestivo do IOF do cartao de credito, tô avaliando concentrar as compras num cartão Visa Electron internacional – o qual é só débito pras máquinas não passarem no crédito acidentalmente.

    Antes do seu artigo, havia visto em vários sites, com exceção da reportagem que saiu no Jornal da Globo na última segunda-feira, que a alíquota do IOF em compras no débito é a mesma do cŕedito, ou seja, 6,38% a partir do dia 27/03. Assim como essa reportagem, vc afirma que o IOF é 0,38%. Sua informacao é de fonte confiável? Liguei pra três números da Receita Federal e não encontrei um servidor que pudesse tirar essa dúvida.

    Além disso, sugiro corrigir a parte do artigo que diz que os cartões de débito/crédito do BB oferecerem uma cotação mais favorável que a média dos demais cartões. Em setembro passado usei e abusei de meus dois cartao de credito em viagem ao Texas e, enquanto o Ourocard cobrou R$1,81/dolar + 2,38% de IOF, o Itaucard cobrou R$1,75/dólar + 2,38$ de IOF em faturas com a mesma data de corte. Inclusive, mantinha um Itaucard só pras viagens internacionais.

    Responder
  64. Albert

    Vi as outras respostas a esta pergunta e estranhei, pois eu fiquei 5 meses na Alemanha sacando dinheiro da minha conta ou do cartão de crédito do Banco do Brasil e sempre fizeram a conversão Euro => Dólar => Real usando a cotação "comercial", ou seja, a mais barata.

    Quanto à taxa de saque, é inevitável mesmo. Qualquer cartão, seja da conta ou de crédito sempre cobra uma taxa de pelo menos 2,50 USD (no Itaú é R$9,00), além de taxas extras que podem ser cobradas em alguns países. Por isso, como eu disse em outro post, o ideal é sacar dinheiro o mínimo de vezes possível pra não pagar muitas taxas.

    Responder
  65. Albert

    Fabiola, ratifico o conselho do Banco de La Nación do Ezeiza. Melhor cotação que encontrei, muito justa, e funciona mesmo 24h por dia. Quanto a estar cheio, depende a hora que vc chega. Eu cheguei 2:30 da manhã, então realmente não peguei fila… Acho uma opção segura. No meu caso, caso por algum motivo altamente improvável não conseguisse trocar nesse banco, tinha pelo menos 3 cartões como opção pra sacar dinheiro.

    Responder
  66. Mailan

    Pretendo ir de Porto Alegre a Montevideo, gostaria de saber a melhor opção de cambio. Fazer isso em Porto Alegre ou em Montevideo? Onde é mais vantajoso ?

    Responder
    1. Léo Pinto

      Mailan,

      Dá pra sacar em peso uruguaio da conta corrente com cartão de crédito nos terminais da BanRed do Banco Santander no aeroporto e no primeiro terminal logo após o portal da Ciudad Vieja. Pra não ficar na mão, leve um cartão Visa Electron. Pra emergência, eu levei um cartão Visa Travel Money com US$ 100,00, um pouco de dólar em espécie e real. Com real dá pra comprar em vários lugares.

      Uma dica: o restaurante e lanchonete Chivilândia, que tem o famoso chivito, pode servir de base gastronômica. Fica no centrão, ao lado do excelente Hotel Four Points, Prefeitura (Intendência) e Museu de História da Arte onde tem um mirante no terraço. Digo isso porque lá, quando você pede a conta, ela vem com os valores em peso uruguaio, peso argentino, dólar, euro e real pra você escolher. Não tem como ficar na mão. E lá é point para se assistir jogos do Nacional e do Peñarol.

      Responder
  67. Mari

    Não entendi uma coisa, por que a cotação pelos cartões pré-pagos como VTM é superior aos cartões de débito e crédito? E o IOF de 6,38% só vale mesmo para os cartões de crédito?

    Como se adquire o cartão de débito para utilização no exterior? Pode-se adquirir no Brasil mesmo? Qual é o tempo para a liberação desa função?

    E como funciona o cartão de débito para compras no exterior? Ele realiza conversão de moeda de real direto para euro/libra?

    Responder
    1. Léo Pinto

      Mari,

      Eu sei que, se você é cliente do Banco do Brasil, basta ir a sua agência e pedir o cartão Visa Electron. Ele é internacional, mas é só débito. Não tem erro.

      Pra comprar com ele, a conversão é direta de real pra moeda da compra e debita na hora da conta corrente.

      Responder
  68. Léo Pinto

    Kathleen, você está certíssima. Me enganei. Não foram R$ 20,00 que paguei, foram US$ 20,00 e vem tudo especificado no boleto de câmbio.

    Responder
  69. Léo Pinto

    Igor, funciona sim. Os terminais de saque atuais já aceitam bem fazer saque da conta corrente. E os que usei da BanRed no Uruguai não eram novos não.

    Responder
  70. Léo Pinto

    Só que eu tentei sacar da conta corrente com o Ourocard Mastercard e dava o mesmo bloqueio do Visa. Por isso eu digo, não arrisquem e levem um Visa Electron para sacar da conta corrente e Visa, Mastercard e Amex para comprar no crédito, sendo que não acho vantagem nessa última opção. Levei apenas pra prevenir e pra fazer os testes que citei.

    Responder
  71. Léo Pinto

    Igor, tem taxa de saque sim, como no crédito, mas o valor varia em cada administradora de máquina e é bem menor. Na BanRed acho que foi 3 ou 5 reais por saque, mas não precisa sacar toda hora. Eu fazia um saque maior e colocava na minha doleira junto a minha cintura. Ficava bem discreto e seguro.

    Responder
  72. Rosangela Santos

    Leonardo,

    Excelente a matéria. Clara e objetiva. No meu caso veio no momento propricio pois vou a Las Vegas na segunda quinzena de abril.

    Como sugestão, o site poderia oferecer a possibilidade de enviar o artigo completo via e-mail, tal qual a folha de Sao Paulo.

    Outra questão, onde obtenho dicas de passeios/pontos turísticos em Las Vegas? Estou com dificuldade para encontrar guia que fale portugues para acompanhar meus pais. Você tem alguma dica?

    Responder
  73. Michele

    Pessoal, prestem atenção se seu cartão de crédito é com chip inserido, pois fui para Europa ano passado (França, UK e Republica Tcheca) e só aceitavam cartão com chip.

    Isso inclusive em máquinas de metro.

    E na França não tem conversa no metro somente dinheiro e trocadinhos senão a máquina não pega…

    Responder
  74. Bárbara Forte

    vou viajar para a Argentina e optei pelo VTM, fui informada pela casa de câmbio que independentemente do valor a ser sacado pelo VTM pagarei 10 pesos, ou seja, se sacar 50 pesos pagarei de taxa 10 pesos, se sacar 1000 pesos pagarei de taxa 10 pesos.

    Responder
  75. Sandra

    Minha filha esta estudando em Vancouver, no Canadá. Ela levou cartões BB Master e Visa e disse que lá não pode comprar na função debito com cartão internacional em nenhuma loja. So consegue na função credito, que cobra apenas o IOF, como indica a materia acima. Por sinal, muito instrutiva. Parabéns!

    ALguem sabe explicar por que no Canada não aceita cartão de debito?

    Responder
  76. viviane

    Boa tarde,

    eu gostaria muito de usar o cartão de débito no exterior, mas em novembro de 2010 estive no Chile e em nenhum dos estabelecimentos que tentei utilizá-lo funcionou. Sempre acabava passando como crédito.

    Ao voltar ao Brasil conversei com uma gerente do Itaú que me explicou que o sistema não tem como cobrar no débito, justamente porque não dá para fazer a conversão automaticamente.

    Estou indo para Londres e queria que me ajudassem com essa dúvida!

    Obrigada!

    Responder
  77. Aloisio

    Mais uma excelente materia no MD, parabéns!

    Sugiro, complementarmente, uma pesquisa e publicação sobre seguro viagem (para quem nao adquiriu sua passagem com cartao de credito).

    Há um site "Asseguresuaviagem.com" com produtos da My Assistance, Travel Guard, entre outros, que apresenta valores muito interessantes. Se alguem puder contribuir com sua experiencia seria muito bem vinda.

    Responder
  78. Léo Pinto

    Teoricamemnte sim, desde que a maquininha do estabelecimento permita compras debitando da conta corrente. No meu caso, uso o Visa Electron pra fazer saques mais em conta. Uma compra maior, talvez seria mais interessante usar o cartão de crédito pra contar mais pontos para milhas.

    Responder
  79. Silcd

    Eu sempre levo traveller check para os EUA e compro em qquer loja , o bom

    e que eles ainda te voltam o troco e em dóllares, sem nenhum tipo de taxa … vc só vai pagar taxa na hora de comprar o travel check

    Responder
  80. Igor

    Bom em Montevídeo e Buenos Aires posso levar peso (AR em Ar e UR em UR) ou dólar ? Precisa de VTM? eu uso BB e sei que em Montevideo não possui agencia do BB e como falaram em Buenos Aires não há como Sacar!Então seria bom levar quantia em dinheiro e VTM ? VTM é usado como débito para compra, como a Visa ao passar o cartão entende isso?

    Responder
  81. Bianca

    Estou com uma duvida: o cartao de debito do tipo VISA eletron de qqer banco é aceito no exterior? Posso pagar compras, restaurante, hotel etc com ele e o valor serà o do cambio do dia?

    Responder
  82. carolina

    quando faço o saque com meu cartão de débito nos caixas eletrônicos do exterior, os valores são debitados do meu limite do cartão de crédito. nesse caso, o IOF tb é o de 6.38%?

    Responder
  83. Desiree

    Oi Leo!

    Bom, não sei se é o lugar, mas eu fiz uma viagem bacana pela europa com vários vôos com uma empresa lowcost e queria contar minha experiência, pois pode ser válida para os outros… você também escreve sobre empresas que fazem vôos só lá fora? Se quiser me mande um e-mail que escrevo pra vc! Um abraço!

    Responder
  84. Léo Pinto

    Não é que o Canadá não aceita cartões de débito. Pelo que você disse, sua filha tentou comprar no débito usando cartão de crédito. Eu já tinha dito aqui neste tópico que em alguns lugares, só se consegue comprar ou sacar no débito, se o cartão for exclusivamente de débito, ou seja, não pode ter a bandeira de crédito.

    Peça para ela fazer um cartão Visa Electron, que é só débito, e tentar fazer a compra novamente.

    Responder
  85. Léo Pinto

    Como assim, são debitados do seu limite de crédito se o cartão é de débito? Saques com seu cartão de débito são debitados direto de sua conta corrente. O IOF de 6,38% é somente para compras na função crédito. Acredito que no débito, o IOF deve ser os 0,38% normais.

    Responder
  86. claudio delgado

    parabens aos melhores destinos pela matéria!!

    pesquisei informações no banco central e, as operadoras podem cobrar, na fatura, conversão de dolar/real variando entre dolar comercial e turismo. Ligando para as operadoras, informaram que:

    mastercard itau vc paga a fatura com conversão dolar/real pelo dolar comercial (o melhor!!).

    visa e amex – Banco do brasil vc paga fatura com

    dolar turismo.

    american express – vc paga fatura com valor inferior proximo ao dolar turismo.

    faltou saber como converter outra moeda para dolar no dia da compra(exemplo: compras em peso argentino), que nenhuma das operadoras sabiam informar qual mecanismo legal rege esta matéria, se alguem conhecer, gostaria de saber!!

    Responder
  87. carolina

    o cartão é tanto de débito quanto de crédito, mas quando faço o saque nos caixas eletrônicos vai debitando do limite do cartão e não do montante da minha conta-corrente.

    Responder
  88. Léo Pinto

    Então você está fazendo o saque no crédito, pensando que está fazendo no débito. Deve estar escolhendo a opção errada no terminal. Para não ter dúvidas e não ter problemas com terminais que aceitam ou não saque no débito com cartão de crédito, faça um Visa Electron, que é somente débito, e leve junto com seu cartão de crédito.

    Responder
  89. Leonardo NS

    Leonardo.

    Sugiro uma correção na sua tabela. Eu fiz compras nos EUA com cartão de crédito e com cartão de débito do BB.

    As cotações não são iguais. A cotação para compras no cartão de débito é maior que a do cartão de crédito. Aproximadamente 3,5% maior. Ou seja, você utilizou 1,68 para o cartão de crédito. Logo, deve utilizar 1,74 para a função débito.

    Sendo assim, o valor total na compra a débito passaria para aproximadamente R$ 1.783,00.

    A cotação do dólar para saque é ainda maior. Posso afirmar isso, pois, fiz pagamento no crédtio, compra no débito e saque. As cotações, par um mesmo dia, foram:

    – Dólar Comercial: 1,684

    – Crédito: 1,725

    – Débito: 1,785

    – Saque: 1,80

    Att.

    Leonardo

    Responder
  90. Simone Nogueira

    Olá Léo! Parabéns pela matéria! Muito útil! Liguei para o BB, aqui em BH, agora e a gerente da minha conta informou que as compras no exterior realizadas no débito tb pagam 6,38%. Portanto, a minha esperança em deitar e rolar no débito em viagem no próximo mês…dançou!!!! Rs!

    Responder
    1. Leonardo Marques

      Oi Simone, acho que a sua gerente te informou errado. Tenta pedir essa informação em outro lugar que vai ver que não são 6,8%.

      Responder
  91. Marcos

    Excelente post, e poderiam acrescentar também a diferença dos custos de abrir uma conta no país que vá visitar (se períodos longos), transferência entre contas etc, no caso dos bancos que tem agências no mundo todo.

    Responder
  92. Léo Pinto

    Olha, não concordo com esse comentário. Dizer que a cotação para cartão de crédito é melhor do que para débito, só se for para compras e nos EUA. Estive no Uruguai e vários amigos meus que viajaram pela América Latina concordam que sacar no débito é muito mais vantajoso do que no crédito. E é melhor sacar em moeda local do que comprar no crédito ou débito.

    Vejam uma reportagem que retrata bem isso que eu disse: http://www.anabb.org.br/mostraPagina.asp?codServi

    Responder
  93. Roberto Ellery

    Caros,

    ano passado quando estive na suíça visitei uma cidade chamada Gruyères, lá ao fazer uma compra em uma pequena loja de artesanato o vendedor, que era autodidata em português, me ofereceu para pagar a compra no master card direto em reais, e assim foi feito, paguei uma compra de 60 e poucos reais convertidos na hora pela própria maquina do cartão.

    Por que esse tipo de serviço não é amplamente oferecido.

    Responder
  94. Tânia

    Enfrentei esse problema quando viajei para Portugal em janeiro. O VTM do BB não está disponível em todas as cidades, teria de ir a POA para obter um. Então levei cartão de credito/debito Platinum Visa c/ chip. Aconteceu que em alguns estabelecimentos como restaurantes e hotéis o cartão não era aceito, me vi em mal lençóis! Mas, fiz compras a credito sem dificuldades.Realmente, os saques no exterior têm essas taxas mencionadas e a surpresa é quando se recebe a fatura do cartão!

    Os saques direto no caixa do BB no exterior, saem mais em conta.

    Responder
  95. Rodrigo T

    Ligue agora no Itau, e a atendente disse que não é possível usar cartão de débito em Nova York.

    Ela disse que só é possível fazer saques. Ela também disse que ano passado tinha ido para os USA e não conseguiu usar a função débito.

    Acredito que a informação que ela passou foi de uma experiência que ela teve lá, e não uma informação formal do banco (odeio falta de treinamento e informação por parte dos atendentes)

    Achei isso muito estranho porque ano passado fui para Miami e algumas das minhas compras foram feitas no débito.

    Na época não sabia que podia fazer compras no débito, por isso não prestei atenção a opção que estava escrito na máquina, achava que sempre estaria usando crédito.

    Uma coisa que eu lembro é que para as compras com débito eu digitei a senha do meu cartão, e para as compras no crédito eu assinei o recebo.

    Tenho um cartão multiplo com bandeira Master Card. Atrás dele também tem bandeiras MasterCard Maestro, Rede Shop, Maestro, Cirrus.

    Agora não sei se vou consequir usar o cartão na função débito. Acho que só vou conseguir descubrir lá nos USA.

    Estou pensando em ir ao banco e conversar com meu gerente, provavelmente ele não vai saber tirar minha dúvida, no último caso vou desabilitar a função crédito.

    Alguém fez recentemente uma análise das cotações de travel check e VTM nas casas de câmbio?

    Liguei na Cotação e eles usam o dolar turismo.

    No BB eles usam uma cotação menor que o dolar turismo, mas maior que o dolar comercial.

    Alguem saberia o melhor lugar para comprar?

    Responder
  96. REGIANE MAGALH&Atild

    Visjo a Argentina no proximo dia 15 e minha duvida e quanto aproximadamente devo levar, faço a troca de reais por pesos aqui no Brasil ou lá??? vamos eu e meu namorado. Obrigada

    Responder
  97. Schalke

    Leve reais e faça o câmbio para peso argentino com as melhores taxas seguindo as dicas do site dolarhoy.com. Não compre dólares, vai perder dinheiro. Cartão de crédito tb não vale a pena, gasta mais. Palavra de quem já gastou muito lá. Não tem como errar.

    Responder
  98. Luciano

    Parabéns pela matéria. Agradeço a todos que contribuiram com informações relevantes que me fizeram escolhar o cartão débito como forma de pagamento na Europa. Isso pq acabei de vir do Banco do brasil, e pra acrescentar com mais informações, o BB não cobra mais a taxa de saque (2,50 euros ou dolares). A Atendente me confirmou e ainda ligou na central que tmb confirmou isso. É fresquinha a novidade. Maravilha. Como eu tenho um cartão débito e crédito, eu solicitei a inibição da função crédito do meu cartão visa, conforme recomendado pelo próprio banco (essa a atendente não sabia). Para mais informação, há uma taxa de 1% sobre o valor sacado ou comprado pelo cartão débito (essa taxa é só pra saque na Europa por conta do EURO. Países que utilizam o dólar não existe essa taxa). Mesmo assim, é o que mais vale a pena. 1% de 1000 que vc sacou, são apenas 10 reais, valor igual ao travel card que vc compraria. Como ainda farei a minha viagem acredito que apenas inibindo a função crédito, já não eu não poderia pedir o visa electron, eu consiga utilizar o débito. Acho que poderiam adicionar no quadro comparativo as altas taxas de juros cobradas pelos bancos quando se saca do cartão de CRÉDITO. Não é nada recomendável. Só pra finalizar, hoje, o câmbio (real – euro) que eu pagaria se já estivesse na Europa pelo BB seria de 2,34 reais.

    Obrigado, se não fossem vcs eu não teria essas informações tmb. Boa sorte a todos e a mim, que vou pra Grécia em plena crise. rsrs….

    Responder
  99. Renata

    É bom ver o Banco Piano, fica na calle San Martin c/ Corrientes, fica umas 3 quadras do Obelisco, lá a cotação estava melhor que o Banco de La Nacion.

    Responder
  100. Cristiane Rodrigues

    Luciano,

    Você sabe dizer se o mesmo problema do ourocard visa acontece com o ourocard mastercard?

    Tenho os dois cartões, com função débito e crédito e não queria perder uma manha pra ir no BB pra perguntar.

    Responder
  101. Angelica V

    Albert, diante de sua experiência na Alemanha, quero pedir sua orientação, pois com tantas respostas já estou confusa. Minha filha irá para Alemanha em janeiro/2012. Vai estudar em berlim e pretende aproveitar as horas vagas oara viajar por países perto de onde estará. pelo que você falou, se ela levar parte em dinheiro, complementando com o cartão de débito do BB ela passará bem? É fácil encontrar locais para realizar saques?

    Grata

    Responder
  102. Angelica V

    Albert, desculpa pelos erros de digitação no post anterior. Em complementação ao que escrevi, quero acrescentar que ela ficará por lá 2 meses.

    Responder
  103. Luiz Felipe

    Pois é, complicado.

    Acabo de ligar na Central de Atendimento de Cartões do BB e me passaram valores COMPLETAMENTE DIFERENTES. Vejam só:

    - COMPRAS COM CARTÃO DE DÉBITO:

    0,38% IOF + 1% (cobrada pela conversão, caso a moeda não seja Dólar Americano)

    - SAQUE COM CARTÃO DE DÉBITO:

    0,38% + 12 reais + 1% (msm motivo supracitado)

    - COMPRAS COM CARTÃO DE CRÉDITO

    apenas IOF 6,38% + 1% (idem)

    - SAQUE COM CARTÃO DE CRÉDITO

    apenas taxas de juros do cartão (não tem IOF!) 13,7% a.m. até data de pagto da fatura + 12 reais + 1% (idem)

    E mais:

    Para o Travel Money NÃO TEM SIDO COBRADA TAXA PARA AQUISIÇÃO e tampouco PARA RECARGA até o presente momento, mas planeja-se CRIAR UMA TAXA DE RECARGA que será, provavelmente, de 7 reais. Cobra-se apenas, atualmente:

    - POR SAQUE: 2,50 euros, se for a moeda local ou US$2,50 para os demais.

    - IOF: incide APENAS sobre a recarga. Alíquota: 0,38%.

    E ainda mais!:

    - não existe problema registrado, como muitos aqui apresentaram (e eu mesmo já passei), quanto a ATMs que não viabilizam saque na forma de débito, quando o cartão é de Múltiplas Funções (crédito/débito). Segundo DOIS ATENDENTES, quando o ATM pode atender ao VISA ELECTRON comum, ele atenderá da mesma forma ao cartão de múltiplas funções.

    E aí, bem. Tô perplexo, sem saber que taxações seguir. Alguém saberia como tirar a teima?

    SOS!

    Responder
  104. Sara

    Moro em fort myers na florida,gostaria de saber Como que Saco dinheiro do banco do brazil,meu cartao e visa electron international.aguardo resposta obrigado

    Responder
  105. Pablo

    Realmente, acabei de ligar, e essa taxa de R$ 12,00 por saque existe. Está na tabela de tarifas:
    http://www.bb.com.br/docs/pub/trf/tarifasPF.pdf (final da 1a. pagina "retirada exterior". No final da segunda página explica o que é retirada exterior: Utilização de canais de atendimento disponíveis no exterior para retirada em espécie na função crédito ou débito)

    Taxa de 1% acho q não existe. Por outro lado, não é possível saber a cotação que o banco aplica. Segundo o atendente, é utilizada uma "cotação própria" que não é a oficial.

    Isso tudo é novidade pra mim, pq ano passado sacava a debito direto com o cartão na Espanha e não pagava taxa alguma (alguns ATMs cobravam EUR 2,50, mas avisavam antes).

    Responder
  106. Cristina Silva

    Minha sobrinha esta em Lisboa e me falou que os terminais bancãrios de la so permitem saques de no maximo 200 euros no VTM, cobrando 2,5euros por transação. Achei mto caro. Onde ela poderá sacar maiores valores.

    Responder
  107. Emilio

    Boa tarde a todos,

    Gostei muito das dicas e descobri coisas que não sabia e acredito que nem as atendentes das operadoras saberiam responder.

    Minha dúvida: tenho viagem marcada para Assunção – Paraguai. Gostaria de saber se alguém já foi para lá e, caso positivo, quais os problemas que irei encontrar por lá. Vou levar real e dolar comigo e um cartão multiplo (débito/crédito do BB).

    Responder
  108. Jarbas

    Vocês poderiam fazer um tópico desses só que para chamadas telefônicas, tipo: Saiba quais são as melhores formas de ligar para casa (Brasil)em uma viagem ao exterior.

    Se bem que com internet, hoje tá tudo muito mais fácil!

    Responder
  109. geraldo silva

    Vou (+ duas pessoas) passar 5 dias em BsAs com tudo pago antecipadamente (passagens, hospedagem,city tour, serviços terrestre etc). Além do cartão VTM penso levar em $$$ vivo 2.000 USD. Desse valor é que vou trocando por pesos ARG para refções, lanches, lembranças, etc Será que dá. Não queria utilizar o cartão….

    Responder
  110. José Ronald

    Cartão no Uruguai é fria.

    As máquinas são antigas. Estive lá em outubro de 2011. Cartão com chip nem pensar.

    Fique experto. Leve dólares e cuidado com assaltos principalmente perto das casas de câmbio na av. 18 de julio. Eu mesmo fui assaltado.

    Responder
  111. José Ronald

    Tem que levar dólares. Cuidado com cartões de crédito pois as maquininhas deles não fazem leitura (na maioria das vezes) de chips. Reais são sempre desvalorizados.

    Cuidados com marginais nas áreas de casas de cambio.

    Responder
    1. Denis Martins Autor do post

      Estive na Europa em outubro e na maioria dos lugares já havia as máquinas leitoras de chip. Nos poucos onde não havia, passaram o cartão pela tarja magnética sem problemas. Quanto ao real, eles desvalorizam mesmo!

      Responder
  112. Julia

    Alguem já comprou moeda ou VTM pela fair cambio ? Achei o valor deles para a libra impartível mas estou com medo pois nunca tinha ouvido falar ! Alguém comprou libras ultimamente com boas cotações ?

    Responder
  113. José

    Olá pessoal!

    Estou saindo da Argentina em alguns minutos e aqui vão umas dicas importantes da minha experiência aqui nestes 6 dias em Buenos Aires. A mais importante é: não consegui usar meu cartão na função débito em lugar nenhum, os atendentes até passam como débito mas o sistema da Mastercard direciona pro crédito sei lá porque. Eu fiz o desbloqueio antes de sair do Brasil, teoricamente estava tudo ok, mas não funcionou. Consegui sim sacar dinheiro (pesos) nos bancos daqui, sem problemas. Eles cobram 17,20 pesos de tarifa além da tarifa do seu banco, portanto, planeje e saque uma quantia maior pra que compense. Aqui, em geral, eles aceitam dólar e real também, traga o quanto julgar necessário.

    Responder
  114. Wylame

    no atm normal… só que o limite diário é de U$ 200,00… e a cada U$200,00 é cobrada uma taxa de 1%.. escolhe a opção withdraw; cash; credit; pronto!

    Responder
  115. vera

    Jose,vc disse que aceitam dolar e real mas qto é a diferença em relação ao cambio oficial.Aproveitando vc pode dar dica de restaurantes e show de tango legais?? vou no carnaval para BA

    Responder
  116. Mel

    A Confidence cobra R$10 pelo cartão VTM com valor mínimo de recarga de US$100, enquanto a Cotação não cobra nada mas a recarga mínima é de US$200.

    Usei o VTM nas duas vezes que fui para os EUA e só tive problema uma vez, pois o atendente achou que meu cartão era falso. Umas duas vezes passaram com crédito e não tive problemas: o valor foi débito do cartão como se fosse débito.

    A taxa de câmbio que o cartão de crédito usa é menor mas sempre fica aquela dúvida: e se no dia a cotação estiver nas alturas?

    Responder
  117. Patricia

    Gente,estou morando na Bolivia (La Paz) e saquei direto no Banco do Brasil e me cobraram 6,38 % deu quase R$ 400,00 um absurdooo!a taxa não teria que ser 0,38%?

    Responder
  118. geraldo silva

    Patrícia !!

    Se vc fez o saque na função CRÉDITO a tx efetivamente é 6,38, por saque, mais 2,50 USD

    espero ter colaborado.

    geraldo/belém

    Responder
  119. Jose Geraldo Freitas

    Patrícia !!!

    Se vc sacou na função crédito a taxa regulamentar é 6,38 + 2,50 USD por transação/saque.

    Observe que na função/saque Crédito vc está tomando emprestado dinheiro/numerário. E saque na função Débito a taxa é 0,38 e vc estara retirando dinheiro/numerário existente na sua Ccorrente. Eis o pulo do gato nas operações Crédito x Débito.

    Espero ter contribuído.

    geraldo/belém/PA.

    Responder
  120. juliana

    oi, vou ficar 3 meses na Itália e preciso pagar a moradia por todo esse tempo. Assim gostaria de saber o que seria ideal, levar esse dinheiro já em espécie, comprado aqui no Brasil em casas de câmbio (R$ 2,56 a cotação melhor que achei) e para compras levar travels card, ou usar saque no débito ou então cartões de crédito? alguém me dá uma dica? obrigada :)

    Responder
  121. Dionis

    Oi Pessoal,

    Tudo bem?

    Estou indo no final deste mês para o Canadá e gostaria de saber se a melhor opção é levar em espécie ou cartão de débito? Alguém pode me ajudar por favor? Sainda do Canadá vou até NY e também gostaria de sugestões. Um forte abraços a todos …

    Responder
  122. Rosangela

    Estive em Buenos Aires em fevereiro e não conseguir utilizar meu OUROCARD VISA INTERNACIONAL.Não existe BB em BA – pelo endereços passados pelo sac BB. Perdi 2 dias só tentando resolver. Tive muita decepção com o BB e meu cartão foi recusado em todas as formas crédito/ débito, e convém informar que o cartão tinha sido previamente habilitado para uso exterior .

    Responder
  123. ana paula

    Dionis

    Em NY voce encontra lojas de saque em cada esquina, mas procure as maquinas que ficam em agencias de banco que lá não cobram taxas de saque. Se prepare só para o limite de saque diário. E também é fácil comprar na opção débito nas lojas, fique só atento para aqui no Brasil não ser ativado a função crédito, pois lá não tem aquela chatice de "DÉBITO OU CRÉDITO?"

    Responder
  124. Guilherme

    O que mais me assusta é essa tabela de conversão do BB, que é secretíssima! Sobretudo para a conversão para a moeda local! Já me desligaram umas 10 vezes na cara quando questionei o valor a ser utilizado.

    Alguém tem alguma novidade sobre o assunto?

    Responder
  125. luis

    ola a todos.

    alguem pode me ajudar?e a primera vez que vou fazer uma viajem longa.

    estou viajando en setembro para europa e visitare varios paises.

    gostei pa caramba deste site.e os post das pessoas.

    estou com uma duvida,e melhor levar dinheiro en mão e trocar na europa?.

    otra coisa estarei indo para londres tamben.hm,e melhor trocar reais para libras?o euros para libras?.

    a otra coisa,eu pedi no bradesco se podia fazer compras no debito no meu cartão internacional,e eles dizen que não da para fazer assim.

    e agora e mais uma duvida que eu tenho,se alguem souber me ayudar eu agradeço muito

    obrigado.

    Responder
  126. Pat

    Luís,

    Acabei de voltar da Europa e tive alguns problemas que podem servir de lição. Se puder, leve uma quantia em euros (te ameniza caso a cotação do Euro aumente).

    Para cartões múltiplos, que é o meu caso, tive muita dor de cabeça: fiz alguns saques em Paris na função débito que foram registrados como crédito. Estou tentando mas será difícil reverter esta situação pois eu não pedi os comprovantes dos saques. Assim, pagarei 6% a mais de IOF. Então,se o seu banco tiver a opção de cartões de débito e crédito separados, melhor. Toda a vez que sacar peça a impressão dos comprovantes.

    E outra coisa: informe-se melhor no seu banco. Eu paguei alguns hotéis com cartão de débito. Então, acho que tem algo errado nesta informação dada pelo Bradesco.

    Responder
  127. Leonardo Dias

    Boa tarde a todos,

    estou indo para Buenos Aires ano que vem, e ja estou me programando.

    Alugarei um apto lá e o pagamento da estada é feita em moeda, que no caso será dolares mais um caução. O total para essa operação é de 500 dolares. Já possuo o Visa Travel Money do BB e pensei em carrega-lo e quando chegar em Buenos Aires sacar o dinheiro nos caixas do ATM Visa Plus. Porém, surgiu a duvida, é possivel sacar dolares nesses Caixas ou obrigatoriamente terei que sacar em pesos? Ou será que terei que levar dolares daqui do brasil. Obrigado.

    Responder
  128. Clair

    Oi Michele! Obrigada pelas dicas! Em resumo! Como dvo proceder qndo for p/ Europa em Julho? já levo euros daqui? é melhor? mesmo tendo cartão visa electron?

    Responder
  129. Fred Trivellato

    Comentando esse post em Março 2013. Leio sempre o blog e seus posts e como vou fazer minha primeira viagem a Europa li atentamente os presentes comentários . As informações já estão um pouco defasadas e são desencontradas. Após muito pensar resolvi fazer o VTM BB. Apesar do câmbio desse banco ser mais baixo, cobram R$ 40,00 de taxa (20 pra fazer e 20 pra carregar). Comprei Euro em espécie e cobram $60 reais de tarifa pela transação. No fim das contas achei que sai o mesmo valor das outras casas de câmbio, a não ser que a pessoa insira 4000 euros no VTM e compre mais 4000 em espécie, situação que não é meu caso.

    Tem mais, a funcionária me disse que toda transação feita no exterior se dá pela função crédito, seja ela saque em caixa eletrônico, pagemento débito visa plus, etc. Pra tudo haverá incidência dos 6,38% mais as tarifas praticadas pelo banco.

    Responder
  130. Sidney Pellegrini

    Tá, mas calma lá! Estados Unidos não é só Flórida e Califórnia + Las Vegas. O Travel Check é a melhor opção para o turista típico. Se for para o interior dos Estados Unidos a melhor opção é o dinheiro em mãos.

    Responder
  131. Sidney Pellegrini

    E fica uma outra dica também: não vá para a Argentina! (risos). Sério, sair da miséria pra ver desgraça ninguém merece!

    Responder
  132. Tiago Stanley

    Olá queridos leitores e administrador do site.

    Me chamo Tiago e acabo de ser aprovado no programa Ciencias Sem Fronteiras para ITALIA, ocorre que o governo fará o deposito inicial em nossa conta aqui no Brasil e so depois depositara pelo cartao BBamericas. gostaria de saber qual seria a forma mais indicada para que eu levasse essa quantia em dinheiro, pagando o mínimo possível, tendo em vista que lá eu provavelmente abrirei uma conta e poderia colocar esse dinheiro lá… Sia melhor o debito ou o cartao de recarga? Grato a todos!

    Responder
  133. andre trindade

    Estou indo para Vancouver-Ca. em agosto 2013,

    distribui assim a questão financeira em ordem de prioridade,

    que acham?

    1) Cartão Débito Visa Electron;

    2) VTM do Confidence;

    3) Itaucard Platinium.

    Estou levando uma quantia cash de uns 350 dollares canadenses para pequenas despesas, emergências, etc..

    Responder
  134. Marcos Nunes

    Alguém já utilizou a compra a débito nos EUA? Tenho um amigo que está morando lá e me disse que nos restaurantes não oferecem crédito ou débito, que eles só colocam o cartão, o valor e imprimem o comprovante. Não tem senha e assinatura apenas para compras acima de U$30.

    Alguém sabe como efetuar os pagamento com débito nos EUA?

    Responder
  135. augustomartini

    Olá.
    Vou para a Itália em novembro. O que é melhor? Levar Euros ou Dólares? E há uma quantia mínima exigida para a entrada no país?
    Obrigado.
    asimplicidadedascoisas.wordpress.com

    Responder
  136. kim

    em alguns casos como na Argentina, a melhor forma e levar o dinheiro em maos, ja que exisistem 2 tipos de cambio o oficial que hj est cerca de 2,50 por real e 5,80 por dolar, e no outro caso seria o cambio paralelo (ja que a argentina esta em crise, a presidente Kristina, proibiu a comercializacao de moedas estranjeiras, no caso so se consegue comprar pesos) isso gerou os valores paralelos que sao muito mais altos como por ex. real 3,90 e o dolar a mais de 9.

    Vivo aqui fazem 6 anos, se alguem precisar de uma ajuda com isso so me enviar um email em kimtenoriom@gmail.com

    abracos a todos e que desfrutem suas viagens.

    Responder
  137. Dan

    acho que depende muito do destino, mas em geral vale a pena levar o cartão de débito pré-pago como o VTM e a moeda local, além do cartão de crédito, porém este último deixe apenas para emergências…

    Responder
  138. Nedlson

    Segui os conselhos do post sobre usar o cartão de débito do banco para sacar em caixas ATM, fiz todos os procedimentos normais, avisei o meu banco BRADESCO que iria viajar ao exterior. Chegando em Miami – Flórida fui ao primeiro caixa ATM e tentei sacar USD 800,00 E não consegui. MInha segunda tentativa foi no aeroporto de Orlando onde consegui sacar somente USD 200,00 e tentei várias outras vezes em caixas ATM de Orlando e o máximo que consegui foram dois saques um de USD 120,00 e outro de USD 200,00 já no aeroporto de Miami um pouco antes do retôrno ao Brasil.

    Responder
  139. Isabela

    Olá, tenho uma dúvida!
    Adoreei o post, muito esclarecedor! Mas queria saber se também vale mais a pena comprar no Cartão de Débito quando a moeda for em Euro ou Libra, já que no texto só vi em Dólar. No Banco do Brasil, mesmo, as pessoas não sabem dar informações a esse respeito!
    Grata!!

    Responder
  140. Roney

    Olá
    Viajarei em março/2014 pela primeira vez para Buenos Aires sozinho, pretendo ficar apenas de quinta a segunda, por isso optei por me acomodar num alberque no centro mesmo (Mil house), conhece?teria alguma dica a me passar sobre ele?
    Minha outra dúvida é em relação ao câmbio, devo levar meu dinheiro e trocar em Buenos Aires? Chego em AEP, sei que lá não tem o Banco lá nacion, o que as pessoas costumam fazer quando chegam pelo AEP, procurar um banco próximo (tem?), ou algum outro lugar que troque?
    Desde de já agradeço a atenção, suas informações vão ser muito importantes pra mim.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>