Como é voar pela Sky Airline do Brasil ao Chile

Marcel Bruzadin 9 · abril · 2015

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Hoje vamos publicar nossa segunda avaliação da companhia aérea chilena Sky Airline, dessa vez da rota do Brasil ao Chile, feita pelo nosso leitor Renan Salvioni. A Sky Airline iniciou suas operações em 2001 na região do Caribe, mas já no ano seguinte começou a operar no país de origem, com voos a partir da cidade de Santiago. Composta de uma frota de Airbus (A320 e A319), hoje a Sky Airline opera em quase todos os países da América do Sul. Confira o relato completo do Renan sobre o voo que realizou de São Paulo para Calama, onde visitou o Deserto do Atacama.

Compra

Quando realizei a compra dos meus bilhetes, a empresa ainda não voava ao Brasil, apenas tinha obtido autorização junto à Anac. Infelizmente o site também não permitia a compra online e ao checar apenas os horários dos voos, a página apresentava erro. Sendo assim, precisei comprar os tickets por uma agência. Um inconveniente decorrente disso é que não é possível fazer reserva prévia de assentos.

Na ocasião, comprei os voos São Paulo / Santiago / Calama e Calama / Santiago / São Paulo pelo preço de R$ 1.285,00 (taxas já inclusas).

Os trechos comprados foram:

Voo H2 601 – 07:15 GRU – SCL 10:20
Voo H2 126 – 13:30 SCL – CJC 15:30
Voo H2 181 – 22:05 CJC – SCL 00:05
Voo H2 600 – 01:35 SCL – CJC 06:25

avaliacao+skyairline+capa

Check-in e embarque

O guichê da Sky Airline no aeroporto de Guarulhos (GRU) é minúsculo comparado às demais companhias. Conta com apenas 3 funcionários, no entanto, o atendimento foi muito eficiente e bastante ágil. No dia que embarquei faltava apenas 1 dia para iniciar a Copa do Mundo, e a atendente me disse que havia apenas 35 passageiros no voo rumo à Santiago e ainda brincou que eu estava “fazendo o caminho inverso”.

Malas despachadas com sucesso! O embarque acabou atrasando, justamente por conta dos inúmeros torcedores chilenos chegando para a Copa do Mundo. Por conta disso, o voo atrasou cerca de 30 minutos para a decolagem.

avaliacao+skyairline+poltrona

Após um voo com muita turbulência (com direito a queda livre e gritos dos passageiros) chegamos à Santiago do Chile, onde aguardei por cerca de 3 horas, até que embarcasse no novo voo rumo à Calama. Precisei pegar minhas bagagens e reembarcá-las no novo voo, contudo o check-in já havia sido realizado no Brasil, facilitando todo o processo.

O segundo voo saiu sem atrasos e ocorreu sem turbulências ou qualquer outro problema.

A Aeronave

O avião era um Airbus A319 (mesma configuração do A320 que a TAM usa na maioria dos voos internos) com duas fileiras de três poltronas cada lado. O espaço é bastante pequeno e o avião não me parecia ser novo, não oferecia nenhum entretenimento, apenas uma revista de bordo que curiosamente tinha o Brasil como matéria de capa. Outra curiosidade interessante, é que o chão do avião era parte revestido em madeira, foi a primeira vez que vi algo assim.

avaliacao+skyairline+aeronave

Serviço

As comissárias de bordo falam apenas em espanhol e raramente inglês, sendo que simpatia também não é o forte da equipe. As instruções de segurança de voo são dadas pelas mesmas, sem nenhum diferencial.

avaliacao+skyairline+fileiras

Refeições

Cerca de uma hora após a decolagem foi iniciado o serviço de bordo. Foram oferecidas refeições completas em todos os trechos.

No trecho São Paulo – Santiago nos serviram um café da manhã composto por pão com peito de peru e queijo, folhado de doce de leite, frutas frescas (maçã, maçã-verde e abacaxi em pedaços), marmelada, biscoito de água e sal e bebidas (água, sucos, refrigerantes, leite ou chá). Não havia outras opções de refeição.

avaliacao+skyairline+refeicao+bordo

Chegada

O aeroporto mais próximo de San Pedro de Atacama fica na cidade de Calama, cerca de uma hora de carro de distância. É um aeroporto bem pequeno, simples, porém, muito bonito, que passava por reformas. Para chegar até a cidade de San Pedro de Atacama é necessário pegar um ônibus ou transfer em uma van compartilhada, sendo este último no valor de 10.000 CLP (cerca de US$ 16) o trecho.

Conclusão

A Sky Airline é uma empresa com boa qualidade de atendimento, nada muito requintado, contudo cobram um preço adequado pelo serviço prestado. Indicaria a Sky Airline desde que a passagem apresente preços interessantes, caso a LAN ofereça preço melhores que a Sky, acredito que é uma melhor opção.

Dica aos demais leitores do Melhores Destinos; não limitem-se a Santiago ao conhecer o Chile, o país tem outros lugares maravilhosos de tirar o folêgo!

Agradecemos ao Renan Salvioni pelo ótimo relato de viagem, que certamente será muito útil para muitos outros leitores. Se você também já teve a oportunidade de voar pela Sky Airlines, deixe sua opinião nos comentários.

Autor

Marcel Bruzadin - Marcel