Como é voar na nova classe executiva Business Xtra da Azul dos EUA para o Brasil

Redação 11 · dezembro · 2015

Como vocês companharam aqui no MD, a Azul lançou em outubro o novo interior de seus Airbus A330. Entre as novidades apresentadas da nova executiva, batizada de Business Xtra, com poltronas que reclinam 180 graus. Hoje trazemos uma avaliação dessa nova classe, apresentada pelo leitor Rui Roselino, que voou de Fort Lauderdale na Flórida até Campinas com a nova configuração interna.

Confira como é voar na classe Azul Xtra Business e veja se vale a pena voar com todos os mimos que a nova executiva da Azul oferece. Se você também já teve a oportunidade de voar nessa classe com a companhia, não esqueça de deixar seus comentários ao final do post.

como-e-voar-business-azul-report

Introdução

Embarquei dia 30 de novembro de 2015 com destino a Fort Lauderdale e neste trecho de ida, viajei na Economy Xtra, classe que conta com mais espaço, somando 86 cm entre as poltronas reclináveis. No entanto, nessa avaliação vou tratar somente do voo de volta, no trecho de Fort Lauderdale até o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, que voei na classe Azul Xtra Business.

Estive em Fort Lauderdale a trabalho, porém, o que o mais despertou nessa viagem, foi o fato de conhecer o novo interior das aeronaves da Azul, afinal esta companhia foi recentemente eleita a melhor para voos domésticos e no trecho internacional esta a frente da TAM, Copa, American Airlines e GOL.

Check-in

Esse voo de volta para Campinas se inicia com a apresentação no Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale pelo Terminal 3, de onde todos os voos da Azul partem.

Às 16:35 me apresentei na fila de check-in do aeroporto e após 15 minutos de aguardo, fui atendido pela funcionária da companhia para despachar as malas. Cinco minutos após me apresentar apenas com meu passaporte e 2 bagagens para despachar a funcionária finaliza meu atendimento e me informa que fui beneficiado por um upgrade e que neste trecho voaria na classe Xtra Business.

como-e-voar-executiva-azul-05

Finalizado o atendimento, me dirigi para procedimentos legais de controle de imigração e segurança, que foi rápido e sem maiores problemas.

Nessa ocasião observei um aeroporto com poucas opções de lojas e o Duty Free de tamanho ínfimo, vale a pena anotar essa dica se estiver com intenção de compras.

Embarque

Segui adiante até o portão E8, de onde partem os voos da Azul. Pontualmente às 18:00 a chamada para o embarque foi realizada, seguindo as prioridades para os passageiros da Business, Tudo Azul Diamante e Safira, cartões de crédito Tudo Azul Platinum e por fim os clientes da classe econômica.

como-e-voar-executiva-azul-07

Dez minutos após embarque, fomos recebidos com um welcome drink, em que nos ofereceram espumante, suco e água, acompanhados de um seleção de nozes e castanhas. Em seguida recebemos nossos amenities e fones de ouvido.

O amenity kit por sinal, era simples, porém bem completo. Assinado pelo Institut Karité de Paris traz tapa olhos, meia antiderrapante, pente, protetores de ouvido, escova de dentes, uma caneta, além de protetor labial, creme para o corpo e body splash refrescante. O fone de ouvido com redutor de ruídos também é oferecido.

como-e-voar-executiva-azul-01

O Voo

Logo após a decolagem uma das comissárias nos comunicou que devido a uma falha não haveria a entrega dos cardápios e que o mesmo seria nos apresentado de forma verbal, desta forma não tenho como apresentar todos os pratos em detalhes, os vinhos e outras bebidas.

Ainda neste momento constatei que estava com dificuldade de acesso ao sistema de entretenimento e solicitei auxílio. Reset do sistema efetuado e o monitor não apresentou mais problemas.

como-e-voar-executiva-azul-09

A Azul tem duas formas de servir as refeições, o passageiro pode optar pelo serviço expresso, onde entrada e pratos principais são oferecidos juntos, ou o modo à francesa, onde cada prato e servido individualmente e a seu tempo.

Dentre as opções de refeição, optei por rosbife com molho de chimichurri como entrada, Frango com crosta e quinoa e legumes como prato principal e suco de maçã. Para a sobremesa, sorvete de baunilha com calda de chocolate.

A apresentação da bandeja era ótima, tendo como guarnição um papel tolha de tecido e saleiro-pimenteiro nas cores verde amarelo e os talheres envoltos com as pulseiras do Senhor do Bonfim. Talheres em metal com identificação da companhia aérea e copos de vidro.

como-e-voar-executiva-azul-08

Em seguida comecei a explorar as funcionalidades do assento, bem como o conteúdo do bolsão. A poltrona apresenta 3 posições pré-definidas de reclino, além disso o passageiro pode personalizar para aquela que for mais confortável através de outros comandos no braço. Existe também a função de massagem lombar. Para quem viaja com notebook ou gadgets como iPads ou smartphones, a poltrona dispõe ainda de uma tomada elétrica e entrada USB universal.

Entretenimento de Bordo

Como material de leitura havia apenas a revista de bordo com o tema principal Punta del Este, entretanto, causou boa impressão a iluminação da cabine, agradável aos olhos e repousante.

como-e-voar-executiva-azul-11

A classe Business Xtra conta com um sistema de entretenimento de bordo com uma tela de aproximadamente 7″ com controle remoto com teclado QWERTY, localizado na própria poltrona e podemos consultar o que desejamos fazer utilizando a função touch screen ou através do controle. Tentei assistir algum filme, mas o cansaço era tanto que dormi poucos minutos após o jantar.

como-e-voar-executiva-azul-10

O sistema de entretenimento conta com diversos filmes, como a série “Identidade Bourne”, “Dama de Ferro”, “Truque de Mestre” e tantos outros títulos. Jogos, kids e playlists musicais completam a tela de entretenimento. Adicional a esse sistema, há também um acompanhamento do voo em tempo real com câmera e informações sobre terreno em 3D, velocidades, altitude entre outros.

Por volta das 2 da manhã nos serviram o café da manhã, onde optei por refeição fria. Em seguida nos ofereceram uma caixa com bombom Rafarillo. Pouco tempo depois os comissários solicitaram que colocássemos as poltronas em posição vertical, o procedimento de pouso estava em andamento. Em alguns minutos nossa aeronave pousava no Aeroporto Internacional de Viracopos em Campinas, totalizando 07h40 de voo.

como-e-voar-executiva-azul-04

Desembarque

Ainda que identificado com priority nas minhas bagagens, tive uma das minhas unidade sendo entregue entre as últimas. Controle imigratório e de alfandega tranquilos, passei pelo Duty Free mas assim como no aeroporto de Fort Lauderdale, nada me interessou. Antecipei meu voo, despachei novamente minhas malas com destino a Ribeirão Preto e segui para pegar o traslado entre terminais.

Conclusão

Identifiquei o serviço com qualidade superior as minhas expectativas, ainda que essa tenha sido minha primeira oportunidade em classe executiva. Recomendo muito a Azul pelo atendimento, pontualidade, regularidade, entretenimento, serviço de bordo e qualidade do interior nas novas aeronaves.

Autor

Redação - redacao
  • Rodrigo Aguiar

    Ótimo relato! E ganhar Upgrade assim heim! Show

  • Luciano Rego

    Algum motivo especial para ganhar o upgrade ou foi assim, do nada mesmo? Muito legal essa surpresa ao realizar o check in.

    • Charles Barros

      Homens de 30 a 40 anos, bem vestido (não precisa ser social) são fortes candidatos a ganhar upgrade. Mulheres (infelizmente) raramente ganham – principalmente se tiver menos de 30 anos e não estiver voando a trabalho. Vai muito da simpatia e empatia do atendente/passageiro.

  • Guilhe

    Legal ein. Todos os A330 já estão na nova configuração?

    • Washington

      Ainda nao. Voei CNF > MCO semana passada e o A330 ainda estava com interior antigo – e bota “antigo” nisso. Aviao velho, desconfortavel, poltronas manchadas, nada funcionava direito. Espero q remodelem todos logo.

      • Antonio Silva

        Aff…o avião não é velho, só tem um interior ruim !!!

        • Bruno Bastos

          É verdade, o cara não pode dizer que o avião é antigo com base no interior. E mesmo que seja antigo, sendo bem cuidado não tem problema nenhum.

  • Vitor

    Obrigado pelo relato.
    Vc disse: ” (…)fui beneficiado por um upgrade e que neste trecho voaria na classe Xtra Business.”
    De a dica para gente de como conseguir.

  • Guilherme

    A azul deu upgrades para passageiros que nao tem status diamante ou safira? pelo que vi ele ficou na fila normal.
    Outra coisa: a Azul não é superior do que a business da american (nao to falando dos 757 ou dos antigos 767)

  • Marcello

    Gostei do relato. Franco, conciso, direto e com perfil “low profile”. Grato.

  • Thalitta Sousa

    Aguardando o relato da nova classe econômica, eh mais próximo da minha realidade kkk , mas querendo saber o segredinho de como ganhou o upgrade

  • Fabricio Baumgarten Cardoso

    Excelente relato! Só fiquei curioso com o tamanho do monitor. Você fala em 7″ mas parece muito maior na foto!!!

    • Rui

      Fabricio,
      O senso de tamanho provavelmente esteja errado. A tela deve ter mais de 10″

  • Marcelo

    Boa descrição. Faltou apenas comentar se existe sala vip em FLL conveniada com a AZUL e se a poltrona tem reclinação 180º.

    • Rui

      Marcelo,
      a poltrona reclina 180º.

    • Antonio Silva

      A reclinação é 180º, tá no texto.

  • Guilherme

    Nas fotos extras tem a foto de um restaurante (Rivals) como se fosse um cardapio da Azul. Do que se trata isso? Alguem poderia explicar? Pelo que vi o restaurante fica no aeroporto de Fort Lauderdalle. A azul ta dando almoço pra quem viaja de business?

    • Rui

      O restaurante é anexo ao Diplomat Resort & Spa e foi um jantar de boas vindas, uma vez que a viagem foi a convite da Azul Viagens.

  • Rui

    Leitores,
    A viagem foi a trabalho e a convite da Azul Viagens, por isso o Upgrade e um jantar de boas vindas com a marca da companhia.

  • Marcelo Novais

    Agadecendo pelo compartilhamento da experiência, não poderia deixar de registrar:

    Sem revistas (apenas a da Azul, tal como os passageiros da econômica);
    Sem sala VIP, ou seja, igual aos passageiros da econômica;
    Sem cardápio?!!

    E a Azul ousa cobrar igual às outras executivas.

    Para o viajante de Business, não é nada atrativa a cia. Peca em várias questões que os passageiros da executiva têm como de importância… E ainda tem a ousadia de se autointitular Business XTRA…

    Delta, UNITED (com o novo 787) e AA (principalmente nos 777-300 e 787) já possuem para o Brasil produto muito superior em Business. E com sala VIP.

    Isto para não tratar da TAM, a qual não voo para o exterior após péssimas experiências em Business.

    Enfim, um produto que está aquém da concorrência e opta por ter preço igual ou superior. Deveria primeiro se igualar aos demais para depois cobrar de forma igualitária…

    OBS: em tempo, o programa de milhagem também está ficando a dever, pois há apenas acordo com UNITED e TAP, mas não está fazendo parte de nenhuma grande rede ou com vários parceiros tal como o SMILES… logo, acabamos ficando “refem” do programa Tudoazul e sua tabela caríssima (por exemplo, voando TAM – nacional – ou AA, sempre pontuo IBERIA).

  • Leandro Schaurich

    Pessoal, vou voar em março, VCP-MCO ida e volta. Vi no site que a ida, voo 8706, é com novo interior. E o de volta, 8707, tambem será??

  • Antonio Silva

    Acho que são 17″ na executiva !

  • Antonio Silva

    Concordo com tudo que você disse, a Azul precisa melhorar muito a sua Executiva.

    • oea

      Na verdade, a única falha aí é a falta de sala VIP, nesse quesito a Azul fica pra trás, espero que instalem uma pelo menos em VCP, e sobre o cardápio foi esclarecido no relato de que foi uma falha naquele voo, mas em outros voos, mesmo com o interior antigo, costumam entregar cardápio. A presença exclusiva de revistas da companhia é realidade de muitas companhias do mundo, não só das nacionais. Mas concordo de que a Azul precisa baixar os preços da Business, em outros quesitos concorre em pé de igualdade, mas esse não. O que mais vale a pena no interior novo, aparentemente, é a economy (custo x benefício)

  • Antonio Silva

    Provavelmente sim, se o avião vai o mesmo tem que vir !! Hehe

  • Antonio Silva

    A Azul é uma nanica internacionalmente falando, é difícil negociar tudo de uma vez só.