Como é voar na Iran Air

Marcel Bruzadin 19 · abril · 2016

Hoje o Melhores Destinos publica uma avaliação de companhia aérea bem diferente, de uma empresa que provavelmente poucos de vocês ouviram falar mas que tem uma enorme representatividade no Oriente Médio, trata-se da Iran Air.

Fundada logo após a 2ª Guerra Mundial, a Iran Air cresceu graças à geografia característica do Irã da época, onde os principais centros urbanos ficavam distantes um do outro e não havia transporte efetivo ligando as principais cidades. Com isso, a companhia conseguiu se desenvolver no decorrer dos anos, tornando-se então, uma das principais companhias aéreas do país, com uma malha que atende 28 destinos internacionais e 26 destinos nacionais.

como-voar-iran-air-report

A avaliação de hoje foi enviada pelo leitor Norton Revoredo Ventura Nobre, que voou entre Teerã e Shiraz (capital cultural do país) e nos conta com detalhes como é voar pela Iran Air.

Boa leitura!

Recentemente tive a oportunidade de ir conhecer a República Islâmica do Irã, na ocasião, o voo que fiz foi entre a capital Teerã (THR) e Shiraz (SYZ) a capital cultural do país.

Assim como outras cidades grandes pelo mundo afora, Teerã conta com dois aeroportos, o Imam Khomeini International Airport (IKA) e THR: Mehrabad International Airport. Apesar do nome dizer que é um aeroporto internacional, o THR é utilizado mais para voos nacionais e possui este nome pois antigamente era o único aeroporto da capital.

Check-In

O voo que peguei saía bem cedo, às 5:50 da manhã e, por conta do horário, o aeroporto estava sem muito movimento.

Em nosso grupo havia cidadãos dos Estados Unidos e da Inglaterra, por conta disso tínhamos que estar o tempo todo acompanhados de um guia local, que também era muito útil por causa do idioma, já que ninguém falava Farsi (Persa).

Importante destacar que eles não falam árabe, apesar de muita gente pensar assim. Semelhante ao que ocorre no Brasil de às vezes acharem que somos um país que fala espanhol.

Entregamos nossos passaportes no guichê da companhia aérea e em poucos minutos recebemos os bilhetes do voo, até aí, sem surpresas e tudo dentro do normal.

Aeroporto de Mehrabad

Sabe aqueles aeroportos estilo rodoviária, ou seja, muito pequenos e com aparência descuidada? Pois bem, Mehrabad NÃO é assim. No entanto, é um aeroporto que oferece poucas opções ao viajante, você conta o número de “lojas”, de “lanchonetes” e a soma é no máximo cinco.

como-e-voar-iran-air-01

Se sua viagem, como a minha, não for em horário de pico, dá pra se programar para chegar com 1 hora de antecedência, caso contrário é melhor considerar o trânsito (o de Teerã é bem caótico).

No Irã, poucos (ou quase nenhum) lugar tem Wi-Fi e o Facebook é bloqueado. Em geral você consegue conectar na internet nos hotéis com maior facilidade. Mesmo com pouca esperança, encontrei uma rede livre de Wi-fi no aeroporto e consegui me conectar a internet antes de passar pela segurança e entrar na sala de embarque.

O procedimento de segurança é igual a maioria dos aeroportos pelo mundo e, felizmente, não foi necessário tirar os sapatos como acontece nos EUA e em alguns outros lugares.

Na sala de embarque descobri que o Wi-Fi grátis já não funcionava mais. Era uma sala de embarque relativamente grande, poderia dizer uns 150-200 m de comprimento e uns 40 m de largura e em cada uma das extremidades uma lanchonete e banheiros.

como-e-voar-iran-air-02

Aeronave

Nosso voo estava no horário e embarcamos sem problemas no ônibus que nos levava para acessar o avião. Logo ao entrar fomos recebidos por sorrisos e cumprimentos bem sinceros de uma tripulação, que apesar do horário parecia estar de super bom humor.

O avião era um Fokker 100, que pelas instruções de “afivele o cinto” e “colete salva-vidas embaixo do assento” gravadas em ucraniano deve ter sido comprado com o fim da antiga União Soviética.

Os assentos eram velhos mas não desconfortáveis e um dos meus amigos não tinha a persiana em seu assento na janela do lado esquerdo – o que depois foi um grande incômodo pra ele por conta do sol “batendo” em seu rosto durante o todo o voo.

Serviço de Bordo

Por conta do horário eu já esperava, ou melhor, torcia por um café da manhã razoável no serviço de bordo e não fui decepcionado. Nos serviram suco de laranja de caixinha, um iogurte, algumas nozes, pepino, tomate, queijo, azeitona, pão e geleia de morango.

como-e-voar-iran-air-03

Claro que como o avião era velho não havia entretenimento algum e muito menos telas para assistir filmes. Tampouco fazia falta, uma vez que o voo era de cerca de 1 hora.

Com o serviço de bordo percebemos que a tripulação era realmente bem simpática, afinal, em qual outro lugar do mundo você veria isso acontecendo?

como-e-voar-iran-air-04

Importante ressaltar que a decolagem e o pouso aconteceram dentro do previsto, sem nenhum atraso.

Curiosidades

Vale ressaltar que cidadãos de Israel ou com carimbo de Israel no passaporte são proibidos de entrar na República Islâmica.

Esse é o fim do relato pessoal, espero que tenham gostado e com a abertura do Irã ao mercado e a desescalada das sanções, o país está entrando nos destaques do turismo internacional, um dos destinos a se conhecer enquanto ainda é bem preservado.

Agradecemos muito ao Norton por ter compartilhado conosco e milhares de outros viajantes a sua experiência de voo e algumas fotos do Irã. Caso você também tenha tido a oportunidade de viajar com a Iran Air, deixe suas impressões nos comentários abaixo.

Publicado por

Marcel Bruzadin

Marcel

  • Leonardo F J

    A foto com a tripulação foi Ótima! Parabéns pelo relato. Qual foi o valor e como comprou a passagem?

  • Daniel Cunha

    gostaria de ver no MD uma promoções para o irã em dezembro de 2016 ou para 2017!

  • Jonas

    Pessoal do MD alguém já enviou uma avaliação da Austral?

  • Thiago

    Puxa vida, experiência espetacular, que pouquíssimos de nós um dia teremos na vida!!

    Parabéns pela oportunidade e pelo relato!

  • OI Jonas, por enquanto não. Vai voar com ela?

    • Jonas

      Ei Denis. Não. Se fosse com certeza enviaria a avaliação pra vocês. É que gostaria de saber como é o serviço deles mesmo.

      • Ah sim, ela é da Aerolíneas, então deve ser bem parecido! =)

        • Paulo

          Achei o serviço um pouco melhor que o da Aerolineas mas também nada demais. Voei de GRU para AEP.

    • Marcus Figueiredo

      Eu já voei pela Austral. Se precisaram de alguma informação, só perguntar.

  • MTorres

    Faltou valor e como comprou. Tenho interesse em ir, mas estarei visitando Israel em breve. Uma pena.

    • Diego

      israel não carimba mais os passaportes dos visitantes. Você recebe um boleto com seu nome, numero de passaporte e nacionalidade que contem um código de barras e deve ser escaneado para liberar a roleta que finalmente libera o acesso ao país. Na saída, mesma coisa: recebe-se um departing card que permite a saída do país. Os cartões podem ficar em poder do passageiro, sem problemas, para recordações, e não causam transtornos para viajantes internacionais que tenham intenções de visitar o Ira ou outras nações não-amigas.

  • jose maria v souza

    1-Li que não da para entrar no Irã com carimbo de Israel . Mas é possivel entrar em Israel com o carimbo do Irã ?
    2-Onde comprar a passagem e quanto custou ?
    3-Algum problema com brasileiros no Irã ?

    • Antonio Rossano

      José, sim! É possível entrar em Israel com o carimbo do Irã, mas provavelmente vão te fazer várias perguntas: querendo entender o motivo da sua viagem ao Irã, saber o pq da sua visita ao país, o que vc fez lá, se alguém te deu algum “presente” pra levar a Israel, se já visitou outros países árabes, possivelmente te levarão até a temida salinha pra pesquisarem a tua vida e ver se vc tem alguma ligação com o mundo árabe. Mas não tenha nada a temer, é só procedimento mesmo! Um pouco mais demorado e truculento, não tendo nada a temer, no final desse escrutínio tdo, vão te liberar pra curtir as maravilhas de Israel!

    • Salvatore Carrozzo

      mais alguma coisa, senhor? Um chazinho?

    • Marco

      Atualmente quem anda com retaliações ao carimbo do Irã, por incrível que pareça, são os EUA. Proibiram o ESTA a partir de janeiro passado para quem tem visto iraniano. UMA VERGONHA!

  • Roberto Ribeiro

    Excelente texto, mas acho que faltou falar de valores, procedimentos de compra, circunstancias da viagem, contexto da foto com piloto (como aconteceu?), choques culturais, comida. Assim a gente se envolve mais com a viagem.

  • Cidadão

    Belas fotos!

  • Sílvio Carneiro

    Foi ótimo relato como uma prévia para o que me espera por lá. Só estou aqui na ânsia pelo visto. Bom saber que o trânsito é caótico, mas a companhia parece decente.

  • Davi’d Ferreira

    Voei por ela em dezembro/2015.
    Tudo super normal, lanche muito bom e pontualidade também.

  • Reinaldo Luiz

    Nem precisa colocar o valor gasto, que tem dinheiro vai, quem nao tem espera promoção da Gol , Tam e Azul, e ainda assim acha que esta caro.

  • Cristina Santana Lins

    Quero ir para o Irã em Outubro deste ano, e quaisquer dicas que puder dar sobre o país, guias , valores, etc são muito bem vindos! Obrigada

  • Ernesto Lippmann

    Eu gostaria muito que voce publicasse um relato de sua viagem pelo Irã,ou se preferir, me passe via face. Parabens pelo relato.

  • Bruno Neto

    show de bola, otimo relato!!! tenho muita vontade de conhecer o irã!

  • Lorena Botelho Vergara

    Muito gato o repórter da matéria!!! Parece bem viajado!!!! Acho q merecia matérias fixas!!! =***

  • Rafael

    Oferecem shana para comer. Conheço muitos que viajariam de iran air so por causa disso.

    • Jonatas Elias

      O que é shana?

  • James D. da Silva

    Preciso de passagens em conta para o Irã (a sempre Pérsia) neste ano… hehehe

    • James D. da Silva

      Irã, “dooset daram”! (Irã, amo você!)
      =D

  • Rodrigo Vaz

    Oi Norton,gostaria de saber como foi o processo de compra da passagem. Estive no Irã há menos de um ano e lá só se comprava passagens aéreas em agências. Uma vez que os poucos sites que encontrei não podiam aceitar cartões de crédito internacionais por conta do embargo econômico. Acabei viajando o país todo de ônibus. Que são ótimos e baratos.

  • Bruno Santos

    Excelente relato. Agora, eu realmente não entendo como as pessoas têm curiosidades de conhecer esses países intolerantes quando se tem uma infinidade de países com lugares maravilhosos e de até destinos nacionais que muita das vezes são poucos anunciados. Mas, em fim, boa sorte a todos.
    Parabéns pela matéria, ficou bem elucidativo.

    • PK

      Provavelmente por conta da cultura milenar (toda aquela região: Irã, Iraque, Síria, etc é considerada o berço da civilização) e de sítios históricos e arqueológicos belíssimos

  • Honestaldo

    O portal da Iran Air indica que eles adquiriram 118 unidades do Airbus 350 recentemente, o que significa dizer que provavelmente os Fokker deverão sair de circulação.