Como é voar na Interjet, companhia aérea do México

Redação 23 · dezembro · 2015

2015 está quase no fim mas o Melhores Destinos continua com a missão de publicar as avaliações de companhias aéreas, enviadas por vocês – leitores do MD. A avaliação de hoje foi enviada pelo leitor Leonardo Santana, que voou com a companhia mexicana Interjet no trecho entre a Cidade do México e Cancun.

A Interjet é uma companhia aérea 100% mexicana e foi fundada em 2005, com somente 3 aeronaves e operando em 3 destinos do país. Com a promessa de oferecer um excelente serviço aos usuários por um preço justo, a Interjet hoje atende 47 destinos (38 mexicanos e 9 internacionais) em mais de 270 voos diários, com aeronaves Airbus A-320 e os russos Superjet 100.

como-e-voar-interjet-report

Confira a avaliação de voo completa e saiba como é voar com a Interjet em um voo mexicano doméstico. Se você também já teve a oportunidade de voar com a companhia aérea Interjet, não esqueça de deixar suas impressões ao final do post.

Boa leitura!

Aproveitando uma promoção publicada no Melhores Destinos, compramos uma passagem de São Paulo para a Cidade do México (com conexão em Lima no Peru) por R$ 573,00, ida e volta, em classe executiva pela companhia LAN.

Como tínhamos um total de 15 dias de viagem, queríamos visitar mais um destino além da cidade do México, assim, analisando todas as opções possíveis resolvemos ir para a região de Cancún, na Riviera Maya.

Após pesquisarmos todas as principais companhias aéreas do México, decidimos viajar pela Interjet e aproveitando uma das várias promoções que a companhia faz, emitimos a passagem por R$ 150,00 ida e volta da Cidade do México para Cancún.

Compra da passagem

O processo para a compra das passagens foi um pouco trabalhoso, pois apesar do nosso cartão de crédito estar liberado para compras no exterior, fizemos várias tentativas frustradas de compra da passagem através do site oficial da Interjet.

como-e-voar-interjet-website

Após quase desistir da compra da passagem, resolvemos mudar a versão do site da companhia (da versão mexicana para a americana) e para a nossa surpresa na primeira tentativa a passagem foi emitida.

Voo de ida

Trecho: Cidade do México (MEX) – Cancún (CUN)
Companhia aérea: Interjet
Voo: AIJ 2306
Duração: 01h40
Data:12/05/2105.

Ao chegarmos ao aeroporto da Cidade do México fomos direto para o totem de autoatendimento da companhia aérea, no entanto, um funcionário pediu que fôssemos para o guichê de check-in que estava vazio.Com um atendimento rápido e eficiente emitimos as passagens para o embarque.

A aeronave em que voamos nesse trecho era um Airbus A-320 em excelente estado, com poltronas de couro, onde vale ressaltar o excelente espaço entre as poltronas (muito melhor do que as companhias aéreas do Brasil oferecem). Apesar de ter 1,91 m de altura me senti super confortável.

como-e-voar-interjet-14

As opções de entretenimento eram telas de vídeo coletivas que passavam informações sobre diversos destinos mexicanos e uma revista de bordo interessante, que tinha como destaque a cidade de Bogotá na Colômbia.

Um fato curioso que nunca tinha visto em outra companhia aérea foi que a decolagem do avião foi mostrada nos monitores de vídeo do avião. Como disse achei curioso isso, mas imagino que pra quem tem medo de viajar de avião deve dar um pouco de apreensão.

Durante o voo foi servido um snack (opções de batatas fritas) acompanhados de bebidas (água, sucos e refrigerantes). Para um voo de aproximadamente 1h40 achei o serviço justo.

Voo de volta

Trecho: Cancún (CUN) – Cidade do México (MEX)
Companhia aérea: Interjet
Voo: AIJ 2309
Duração: 01h40
Data: 21/05/2105.

No voo de volta fizemos o check-in no guichê de atendimento que estava um pouco cheio, mas como estávamos com uma criança de um ano no colo, fomos atendidos na fila de prioridades.

Nesse dia o voo atrasou cerca de 1 hora, porém não foram dadas explicações do motivo do atraso.

O voo de volta foi realizado também em um avião A-320, assim como no voo da ida, que tinha a aparência de ser bem novo, mantendo o mesmo padrão de serviços do voo da ida.

Conclusão

Gostamos bastante da companhia aérea Interjet e voaríamos tranquilamente por ela novamente, principalmente pelo custo benefício oferecido.

Autor

Redação - redacao
  • Filipe Lázaro

    Não entendi a descrição inicial do post… A companhia possui somente 3 aeronaves e opera mais de 270 voos diários?!

    • Maurício Paixão

      Filipe, ela começou a operar em 2005 com apenas 3 aeronaves e 3 destinos. Hoje que atende 47 destinos e faz mais de 270 voos. Foi apenas um indicativo de crescimento da empresa, mas poderia ter o total da frota hoje, que certamente é maior. Abraços!

    • Alan

      Foi fundada em 2005, com somente 3 aeronaves e operando em 3 destinos do país. Agora, atende 47 destinos (38 mexicanos e 9 internacionais) em mais de 270 voos diários, com muitos mais aeronaves (57, Wikipedia).

    • makiley

      Comecou em 2005 com 3 aeronaves. Hoje tem muito mais aeronaves, só não é mencionado quantas.

    • Jota Vê

      Está explícito: INICIOU-SE COM 3 AERONAVES FAZENDO VÔOS PARA 3 DESTIINOS. HOJE SÃO MAIS DE 47 DESTINOS E 270 VÔOS DIÁRIOS (COM ISSO, LÓGICO, A FROTA AUMENTOU)

  • Gustavo

    Nossa, ótimos preços! Semana que vem irei fazer os mesmos trechos que o autor do post e gastei um absurdo de dinheiro a mais! hahaha
    farei os trechos internacionais com a Avianca e o interno com a Volaris.

    • Rodrigo eugenio

      Tenho amigos que enfrentaram a mesma dificuldade de emitir bilhetes da Volaris com cartão de credito brasileiro. Você enfrentou algo do tipo, Gustavo?

      • Gustavo

        Oi Rodrigo! Não, a compra foi aprovada de primeira, sem nenhuma dificuldade!

  • Douglas O Guimaraes

    Quando fundada em 2005, tinha apenas 3 aeronaves.

  • Alexandre Vieira Rocha

    Voei na Interjet num trecho MEX-CUN-MEX em 2014 e tenho as melhores referências da empresa: pontual, pessoal super atencioso, aviões novos e relativamente confortáveis e tarifas super competitivas. Voltarei a voar com certeza. Ela é minha primeira opção em voos no México, acima da Aeromexico que deixa a desejar em alguns aspectos na minha opinião.

  • Para os “Aviation Geeks”, esta companhia aérea mexicana tem um especial atrativo: ela é uma das maiores operadoras do Sukhoi SuperJet —atrás apenas da Aeroflot— e única operadora “ocidental” do mesmo.
    Este jato é um competidor direto do Embraer E-Jet e tem como atrativo um valor de compra que é quase a metade deste, além de supostamente valores operacionais menores. É o mais bem sucedido avião de transporte civil russo, desde o fim da União Soviética.

    E também é uma das poucas opções de vôo com avião russo moderno no ocidente, já que atualmente apenas Cubana de Aviación e Interjet operam aeronaves desse país. São eles:
    SSJ 100: Interjet (México)
    An-148: Cubana de Aviación (o Antonov, apesar de Ucraniano, é fabricado na Rússia)
    Il-96: Cubana de Aviación (este Ilyushin é o avião usado pela Cubana nos vôos para o Brasil. A cia é praticamente tb a única operadora civil ainda desse modelo)
    Tu-204: Cubana de Aviación (este Tupolev é considerado equivalente ao B757, mas compete tb com A321).

  • Jefferson Bertran

    Muito bom post. Parabéns!

    • Leonardo Soares de Santana

      Obrigado Jefferson!

  • jorge moraes

    É ate comum em aeronaves grandes a decolagem passar na telas de bordo, mas em aeronaves de um corredor eu nunca tinha visto.

  • Bruno

    Essa companhia é do tipo low cost que cobra por bagagens ou não?

    Qual o número de malas já incluso na tarifa padrão?

    • Carlos Filgueiras

      Acabei de fazer uma compra Cidade do México-Mérida e a tarifa mais barata inclui duas malas despachadas de até 25Kg cada mais bagagem de mão.