Como é voar na Aeroméxico – segunda avaliação

Denis Carvalho 1 · agosto · 2014

A Aeroméxico é a principal companhia aérea mexicana e oferece voos de Rio de Janeiro e São Paulo para a Cidade do México com várias conexões para o país e destinos internacionais. Nossa leitora Roberta Giordano de Melon embarcou no voo que sai de Guarulhos para realizar um sonho: conhecer Cancún. Acompanhada de seu filho, ela fez essa excelente avaliação dos serviços da companhia na rota e do atendimento dela aos passageiros com necessidades especiais. Acompanhe!

Gostaria de agradecer à equipe do Melhores Destinos, pela oportunidade em realizar este relato.

Viajar é uma paixão e uma paixão nossa. Após três anos consecutivos realizando cruzeiros, resolvi realizar um sonho antigo: conhecer Cancún. Meu filho tem 15 anos e tem espectro autista e deficiência intelectual. Diferente de um passageiro com dificuldade de locomoção, onde é algo visível, no caso do meu filho é necessário dar certas explicações, que nem sempre são compreendidas.

avaliacao-Aeromexico-

 

Compra

Efetuei a compra junto a uma agência. Paguei na época U$750 + taxas, num câmbio de R$ 2,29.   Fiz marcação prévia de assentos. A Aeroméxico alterou meu voo Cidade do México-Cancún, por quatro vezes, sendo que na última, iria ficar numa espera na Cidade do México, por volta de 11 horas.

Liguei para a agente de viagem, e a mesma me informou que isso era comum de acontecer (Oi?). Mas não aceitei. Entrei em contato com Aeroméxico, fui atendida super bem, expliquei minha situação, a atendente resolveu tudo em menos de 10 minutos, me listou os voos com menores esperas e assentos disponíveis. Consegui um melhor do que o que o original, enviou os novos e-tickets e tudo resolvido. Questionei a respeito das prioridades oferecidas aos deficientes. Demoraram um pouco para me retornar, mas recebi uma resposta positiva, com uma listagem das facilidades oferecidas. Nota 10 para o Call Center.

São Paulo – Cidade do México- AM 15 

Nosso voo partiu do amado e odiado Gru Airport. Realmente o aeroporto ainda deixa muito a desejar: estacionamento caótico, valores abusivos nas lojas, filas absurdas, mas as mudanças estão ocorrendo e vejo uma luz no fim do túnel.

O check-in foi realizado no Terminal 1, Asa A, no balcão da Skyteam. Cheguei com 3 horas de antecedência e só havia uma pessoa na minha frente, por isso fui atendida rapidamente. Me foi solicitado apenas os passaportes e autorização do meu filho.

Atendentes muito simpáticos, assim que falei das necessidades do meu filho, nem fui questionada em nada, recebi etiqueta de Priority na bagagem despachada, bem como observações nos cartões de embarque, recebendo todos, não sendo necessário fazer novo check-in na Cidade do México.

O único contratempo foi que ao receber os cartões percebi que nossos assentos, do voo SP- MEX haviam sido trocados, para os últimos da aeronave. Porém, assim que me reportei ao atendente, ele chamou o supervisor, que me realocou nos assentos originais e ainda bloqueou o assento vago, para viajarmos mais confortáveis. O procedimento todo durou 10 minutos, muito rápido. Muitos pontos para a Aeroméxico.

Embarque

Não tínhamos muito que fazer no aeroporto. Passei para trocar mais um pouco de dinheiro e na revistaria, meu marido estava cansado, então queria liberá-lo logo. Tínhamos que nos apresentar no embarque às 22 horas, então por volta das 21 horas estávamos nos encaminhando para a Polícia Federal. Fila razoável, mas demorou mesmo no guichê, ficaram uns 15 minutos para nos liberar. O rapaz que me atendeu ia e voltava com o passaporte do meu filho e autorização até finalmente nos liberar.

Nos acomodamos na sala de embarque, e ficamos observando o movimento intenso. Meu filho estava com fome, e fui “assaltada” na compra de uma coca de lata e um pão de queijo: absurdos R$ 13,50.

O embarque foi um pouco tumultuado, mesmo estando na fila de prioridades, ficamos uns 15 minutor parados no corredor do finger sem nenhuma explicação.

O voo estava bem lotado com 95% de ocupação. Além do meu filho, havia outras pessoas com necessidades especiais, e percebi muito cuidado e atenção com estes passageiros.

Voo

O avião utilizado foi um Boeing 777-200 ER, N776AM de nome Rubem Berta, com 12 anos de uso. Fomos recepcionados por simpáticas comissárias, uma delas se apresentou e disse estar à disposição para qualquer necessidade que meu filho tivesse. Os assentos: 27A/B.

avaliacao-aeromexico-04

A configuração 3x3x3 é boa, com um espaço para as pernas que nos deixou bem à vontade, excelente (nós 2 temos menos de 1.65m). Ele possui aquelas abas para fixar a cabeça, bem bacanas, e apoio para pés que ajuda muito no conforto. Não posso dizer que o avião estava com cara de novo, ele já demonstra a idade e o quão é utilizado, mas estava conservado, limpo e com todos os itens funcionando.

avaliacao-aeromexico-27A decolagem ocorreu por volta de 23:30.Pelo que pude contar, estávamos com 8 comissários, e em 3 na cabine de comando.

Nos assentos, já estavam disponíveis, manta, travesseiro, uma garrafa de água e kit com tapa-olhos, escova e pasta de dente, revista de bordo e duty free. As poltronas possuíam sistema de entretenimento individual, com filmes, seriados, musicais e canais de áudio, jogos e mapa. Após a decolagem, recebemos os fones de ouvido e os papéis para a imigração.

Só um comentário extra, lembra que comentei que haviam bloqueado a cadeira vaga ao meu lado? Pois é… depois que fecharam as portas, um passageiro veio se acomodar ao meu lado, me pediu licença, eu disse que tudo bem, mas expliquei sobre meu filho, assim evitaríamos possíveis contratempos, mas ele foi bem compreensivo e disse que eu ficasse tranquila… no fim fomos todos sem problemas. A comissária viu o ocorrido, achei que ela poderia ter tomado a frente, mas ela deixou fluir.

Serviço de bordo

Após 1h30 de voo teve início o serviço de jantar, recebemos previamente lenços umedecidos quentes. A opção era o clássico “pasta & pollo”, eu fui de frango: arroz à grega, frango teriyaki, salada verde com molho caesar, um pãozinho bem macio, manteiga e de sobremesa um bolo mousse de chocolate com calda de cereja.

avaliacao-aeromexico-02

O meu filho foi de pasta: um ravióli recheado de ricota e espinafre ao molho vermelho, muito bom também. Os acompanhamentos foram os mesmos. Passaram servido café puro ou com creme ao término do jantar.

avaliacao-aeromexico-03

As bebidas são um ponto forte: refrigerante, sucos, tônica, cerveja Heineken, vinhos, licores, tequila e whisky. No fundo da aeronave ficaram à disposição café, sucos, refrigerantes e água, amendoins e biscoito.

Encerrado o jantar, e tudo recolhido, entramos em uma zona de turbulência intensa, onde pessoas começaram a passar mal, a gritar, inclusive um passageiro necessitou de atendimento médico, durou uns 20 minutos. Tudo reestabelecido, foram diminuídas as luzes, mas mesmo assim, a cada tempo passava um comissário oferecendo água e café, e perguntando se estava tudo bem. Os comissários eram mais velhos e experientes, com muito segurança no que faziam

A viagem seguiu tranquila, e 1:30h antes do pouso, passaram as toalhinhas quentes e foi iniciado o serviço de café, esse com opção única: omelete de queijo, bolinhos de batata, pãozinho, manteiga, um bolinho tipo muffim de baunilha e salada de frutas, café, leite e sucos, tudo muito bem servido. Em todas as refeições os talheres foram de metal, com exceção das facas.

Finalmente as 5:50, estávamos pousando na Cidade do México.

Cidade do México – Cancún – AM 447

O desembarque no Aeroporto Benito Juaréz, foi tranquilo, movimento intenso, mas organizado. A imigração estava cheia mas com atendimento ágil. Seguimos para a retirada da nossa mala, que foi uma das primeiras a aparecer, para passar pela alfandega. Apertei o botão que deu luz vermelha, passei as malas pelo RX e fui liberada, colocando-a na esteira de conexão. Eram 7 horas, bastava aguardar o embarque para Cancún. Dei uma volta por lá, uma olhada nas lojas, compramos algo para petiscar e fomos aguardar nosso voo. O aeroporto é bem grande, funcional, bem sinalizado, muitos funcionários para orientar.

Um detalhe importante é que o Terminal 2 é quase que exclusivo da Aeroméxico, o que facilita muito. Se você chega com a companhia e tem conexão com ela, tudo é feito nesse terminal. Sempre tem um balcão deles, ou atendentes em pontos estratégicos, como, por exemplo, assim que você desembarca, tem um balcão para auxiliar nas conexões e dúvidas, achei muito válido. Quem precisa ir para o T1, como quem vai de TAM, necessita pegar um monotrilho.

Com embarque às 8 horas, lá estávamos nós. Nesse momento anunciaram overbooking, e solicitaram quem poderia trocar de voo com a condição de receber algum benefício. Problema resolvido: 8:40 estávamos embarcando, sempre com as prioridades respeitadas.

avaliacao-aeromexico-07

Voo

O avião utilizado foi um Boeing 737-300, XA-MAH, 6,6 anos de uso. Configuração 3×3, sem entretenimento individual, apenas com pequenas telas a cada 4 fileiras, que foi exibido somente propagandas, nem mesmo áudio foi oferecido. Voo lotadíssimo! Tudo em ordem decolamos por volta de 9:15. Assentos 20E/F.

avaliacao-aeromexico-19

A tripulação consistia em três comissárias, piloto e copiloto. As comissárias eram jovens, com um serviço correto, mas não tão simpáticas. Com 45 minutos de voo, foram servidas a mesma variedade de bebidas do voo anterior e uma barrinha de cereal recheada muito gostosa.

Tudo correu tranquilo, apenas com uma pequena turbulência na chegada a Cancún, mas bem mais leve que a anterior.  E com aproximadamente 2 horas de voo, por volta de 11:20 estávamos aterrissando. Fizemos o desembarque remoto e caminhamos até o aeroporto. Achei uma bagunça organizada, limpo e apesar de pequeno tudo é muito ágil e funcional, muito melhor que Congonhas, por exemplo.

Foto: wikimedia Commons
Foto: wikimedia Commons

A bagagem novamente chegou rápido, uma das primeiras a despontar. Todos os controles já haviam sido feitos na Cidade do México e a nós só restava caminhar rumo à saída e curtir esse paraíso.

avaliacao-aeromexico-09

O que não gostei do Aeroporto de Cancún, é a forma predatória que o pessoal do turismo local (táxis, hotéis, passeios, transfers, restaurantes, baladas, etc, etc) aborda os turistas. Me assustei um pouco: te cercam, te questionam, tentam te assustar, te bombardeiam com informações, não achei nada legal isso.

Cancún – Cidade do México – AM 594 

Como tudo que é bom dura pouco, lá estávamos nós no Aeroporto de Cancún para a volta ao lar. Chegamos lá 2 horas antes do voo. Tudo muito lotado na área de check-in: parecia que todos os turistas estavam partindo naquele momento.

avaliacao-aeromexico-15

Ao chegar ao check-in da Aeroméxico, havia dois funcionários para orientar os passageiros indicando a todos a realização do check-in nos totens, para agilizar o atendimento. Expliquei o caso do meu filho, mas ele me garantiu que não haveria problemas. Lá fui para um dos totens, que servem a diversas companhias.

Realmente o processo é muito simples e rápido, em menos de cinco minutos estava com os quatro cartões de embarque na mão (o check-in para São Paulo, já foi feito ali também). Depois tive apenas que despachar a mala, e neste momento ao relatar sobre meu filho, foi feita observação de Priority em todos os cartões e etiquetou a mala da mesma forma.

Embarque e voo

Queria sair logo daquela muvuca, então passamos pela segurança e fomos aguardar nosso voo. O aeroporto é pequeno, mas completo, lotado de lojas, um bom Duty Free, praça de alimentação. Também possui tomadas e totens para carregar celular, tablets e afins. Muitos locais para sentar, não passamos aperto.

avaliacao-aeromexico-16

Por volta das 14:50 foi iniciado o embarque remoto, respeitando as prioridades até o controle, depois é cada um por si, mas tudo bem. Decolamos 15:55.

avaliacao-aeromexico-18

Novamente voo cheio, fomos em um Boeing 737-800, EI-DRC, 7,4 anos de uso, configuração 3×3. Assentos 20A/B. Achei ele meio acabadinho, com uma limpeza não tão boa. Na minha mesinha de apoio havia respingos de café e na do meu filho, manchas de doce. O meu bolsão estava descosturado e com lixo e o do passageiro ao lado não havia nem revistas nem cartão de segurança.

avaliacao-aeromexico-20

Comissárias jovens, simpáticas e atenciosas. Serviram amendoim japonês e a mesma variedade de bebidas e 18:10 estávamos na Cidade do México.

Cidade do México – São Paulo – AM 14 

Como tinha uma espera um pouco prolongada (quase 5 horas), sem ter que me preocupar com nada: sem check-in, sem malas para retirar (seguem direto para SP), e nem mesmo passar pela Polícia Federal ou revista, só me restava aproveitar o aeroporto. Fui pesquisar preços, conhecer o Duty que tem preços bons e variedade muito superior à nossa.

avaliacao-aeromexico-22

Estávamos com fome, procuramos algum lugar para comer, mas tudo estava cheio. Resolvi entrar em uma das muitas lojas de conveniência e compramos algumas coisas para comer. Nesse momento não pude deixar de lembrar de como fui explorada em Guarulhos: lá eu paguei o equivalente a R$14 nos seguintes itens: uma Coca Zero 600ml, uma garrafa de água 700 ml, dois lanches frios bem servidos (estilo Subway), e um pacote de biscoito de chocolate Oreo!

avaliacao-aeromexico-23

Alimentados e cansados de bater perna, nos acomodamos na frente do nosso portão e às 22:20 iniciamos o embarque, prioridades respeitadas novamente. Dessa vez fui questionada sobre por que eu estava naquela fila, abri o passaporte do meu filho, onde consta o carimbo, a atendente leu, ficou sem graça, me pediu desculpas e prosseguiu com o embarque. Achei interessante que quem fez o controle de passaportes foi a Aeroméxico, não passamos pela PF e nem recebemos nenhum carimbo de saída no passaporte.

avaliacao-aeromexico-25

Voo

Fomos bem recepcionados pelos comissários, da mesma forma que a ida. O avião utilizado: Boeing 777-200ER, N746AM, 7,9 uso, 3x3x3. Este apesar de mais novo, estava muito mais judiado, com estofamento mais desgastado, sem apoio para pés, mais barulhento e acabamentos mais gastos. O resto seguiu os mesmos moldes do anterior, inclusive com lotação máxima. Assentos 27 A/B. Mesma quantidade de tripulação e sempre atenciosos.

avaliacao-aeromexico-26

Seguindo o padrão anterior, foi iniciado o jantar. Adivinhem? Pasta & Pollo..rsrs. Fui de frango: arroz branco, filé de frango com berinjela, cebola, tomate e um molho picante suave, salada verde com molho tártaro, pão, manteiga e de sobremesa um chocolate estilo Chokito. Meu filho foi de massa: lasanha à bolonhesa. Bebidas como sempre bem variadas e à vontade. Após, passaram café e chá. E embora com menor frequência passaram com água e café.

Mesmos títulos de entretenimento, coberta, travesseiros, fones e kits, pouca turbulência, banheiros limpos mesmo pela manhã.

Notei que demoram para passar o café, faltavam 50 minutos para chegarmos quando iniciaram o serviço. Cardápio único: torta de ovo com queijo, cogumelos, pão, manteiga, salada de frutas, bolinho de chocolate.

Mas depois, anunciaram que nosso pouso ia atrasar quase 30 min, devido ao tráfego intenso em Guarulhos, por isso devem ter demorado para servir. Às 12:05 tocávamos o solo brasileiro, e diga-se de passagem, como pousou mal esse piloto! Praticamente ele jogou a aeronave na pista, péssima aterrissagem, a pior da minha vida! Todos reclamaram muito!

Controle de passaporte com fila mediana, mas passei na prioritária, só havia uma pessoa na minha frente. Minha mala apareceu logo e intacta – ufaaa!!!

Conclusão

Todos os passageiros portadores de alguma necessidade especial, devem exigir seus direitos. Não somente deficientes físicos, mas outras deficiências também são amparadas por lei e isso não é divulgado, busquem seus direitos e façam com que suas viagens sejam melhores e mais confortáveis. A Aeroméxico realmente me surpreendeu, li muitas reclamações, mas tive uma excelente viagem, com certeza voltarei a voar com eles. O atendimento aos passageiros com necessidades especiais foi levado muito a sério e num geral achei um serviço bom e correto.

Agradecemos à Roberta por compartilhar conosco essa excelente avaliação! Já voou com a Aeroméxico? Deixe sua opinião sobre a companhia nos comentários e participe. Ah, não deixe de conferir também a nossa nova página de avaliações das companhias aéreas – agora ficou bem mais fácil e rápido encontrar cada uma das mais de 100 companhias avaliadas aqui no MD!

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Leonardo

    Post bem redigido e com bons detalhes, gostei muito. Minha avó é cadeirante e viaja com certa freqüência, é interessante saber que a viagem para o México foi bem tranqüila, vou recomendar à ela.

    • Rogerio

      Sim, mas pelo o que eu entendi o filho dela não tem nenhuma dificuldade de locomoção.

      • Cássio Campos

        Exato, o que não impede que o mesmo necessite de atendimento prioritário com relação aos outros.

      • 2 cadeirantes a bordo…todos bem atendidos…!!!

    • Tony

      Também tenho um filho aparentemente com as mesmas "necessidades especiais" e como não tem problemas de locomação só peço atendimento especial quando ele viaja sozinho. Eu acho que as pessoas precisam ter bom senso até onde realmente existe necessidade. Uma necessidade que você precisa mostrar passaporte não é aprentemente visível e nem sempre precisa ser usada para benefícios próprios.
      Fora isso sugiro ao MD que revise esses textos cheios de erros gramaticais. Desde quando "havia" tem plural? "Eram (sic) 7 horas".
      Apesar do bom relato, fiquei bastante indignado.

      • gus

        você não conhece a leitora e as especificidades da deficiência do filho dela, e fica "bastante indignado" por ela utilizar um direito amaparado por lei para aumentar o conforto dela e do filho? lamentável…

      • Débora

        Pois eu acho que ela fez certíssimos. Necessidades especiais não estão ligadas só à locomoção. Como ela disse, o filho tem deficiencia intelectual. Diversas pessoas já ficam irritadas numa fila esperando seu momento de embarcar, imagina uma pessoa que não entende o porque está esperando? Se o filho dela dessa uma crise por isto, já estragaria metade da viagem. O bom senso eu acho que deveria estar em aceitar que para essas pessoas que sofrem com estes problemas com alguém da família tem no mínimo o direito de priority pass. Isso não se discute. Fez certíssimo!

      • Rodrigo Oliveira

        Pedir assistência para seu próprio filho, deficiente, que você ama e quer bem é incontestavelmente bom senso.
        E a conjugação do verbo no texto não impediu ninguém, nem mesmo você, de compreender o texto.

      • Marcela

        Bastante indignado? Sem conhecer a pessoa e sem saber das necessidades do filho dela?
        Tá de parabéns você viu? Por se dar ao trabalho de comentar isso. Vc deve ser daquelas pessoas CORRETÍSSIMAS né? Julgando desse jeito?

        Lamentável.

        • Tony

          Marcela, convivo com mães assim 12 horas por dia. Pelo texto e pela quantidade de citações à dificuldade do filho está claro.
          Não sou corretíssimo, aliás, ninguém é. Faço o que posso em prol dos deficientes. Sou pai de um.

      • David Neeleman

        Mas que comentário babaca desse tal de Tony. Era melhor ter ficado quieto.

      • Eduardo

        Tony: por que vc não vai pescar??? Vc é melhor que alguém? Seu arrogante!

      • Corrigi aqui Tony, obrigado!

        • Tony

          Obrigado Denis, agora sim.

          Pelo horário do seu recado aqui vejo que a maioria dos questionadores da minha reação já leram o texto depois de corrigido.

      • Sempre que o verbo haver for usado como verbo auxiliar (sinônimo de "ter") ele poderá ir para o plural!
        Portanto, não há ERRO de português neste caso!
        Aprendeu um pouquinho de português agora?
        Que tal aprender a ser um pouco menos rabugento?
        Menos dedos apontados e mais mãos estendidas, por favor.

        • Tony

          Renata, sugiro-te uma gramática e uma visita à APAE de sua cidade.

          • vlacass

            TONY Sugiro que revise o seu texto primeiro ( aprentemente)

          • Tony

            Erro de digitação vlacass, "desclupe".

      • Cássio Campos

        Tony, respeito sua opinião, porém acredito que deva ser menos infeliz e pensar antes de publicar um comentário tão desnecessário. Você não conhece a situação do filho dela, reveja seus conceitos e POR FAVOR, faça entrar em sua mente que, pior que um simples erro de português, é termos no mundo pessoas tão inconvenientes, hiócritas que abrem a boca pra serem tão lamentáveis.

        • Carlos

          Eu concordo com o Tony, não entendi porque efetivamente precisaria de embarque prioritário.

          • Precisa corrigir de novo, Denis, para voltar ao original. O texto está MUITO bem escrito e feito. Um ótimo trabalho da leitora!
            ERAM 7 horas está corretíssimo. O verbo ser varia com o numeral em dias, horas e distância. Era 1 hora ou Eram 7 horas. O que não varia é o verbo haver indicando tempo decorrido. Esse sempre fica na terceira pessoa do singular. O amigo que corrigiu, fez errado…

            Em relação às prioridades, só quem já viajou sabe o aborrecimento que é uma fila de embarque. Se há alguma situação que exija especial atenção, que se dê a correspondente prioridade. Simples.

          • Tony

            Não imaginei que fosse causar tantas polêmicas. Talvez não tenham conseguido me iterpretar.

            Como pai de um deficiente intelectual e participante de diversos movimentos de inclusão, seguido pela quantidade de vezes ela cita cita sua (dele) deficiência, concluí – talvez antecipadamente – que é mais uma das mães e pais que diuturnamente se lamentam disso. O correto, segundo todos os educadores, psicólogoa e instituições é a inclusão social. Nessa inclusão deve-se tratar o deficiente o mais normalmente possível para que ele consiga evoluir. Paparicar não resolve.

            Sobre os "haviam" do texto, não posso aceitar os comentários aos meus comentários. Uma gramática para cada e um excelente fim de semana.

          • Vc não me conhece, mas fica a disposição para qualquer esclarecimento a respeito do meu filho….Se quiser laudos, fotos filmagens…
            Não posso admitir que vc venha aqui me julgar em público. O relato é para informação de todos , e fiz questão de frisar o fator deficiência , pq nem todos sabem seus diretos…

          • Tony

            Verdade Roberta, nem todos sabem seus direitos. Talvez por isso você tenha citado tantas vezes. O que a maioria não sabe é que nossos filhos e um acompanhante tem direito a 80% de desconto sobre qualquer tarifa e isso não é praticado por nenhuma empresa. Temos que lutar sim, por esse direito.

            Justamente por causa da prioridade ficaram 15 minutos em pé parados no finger. A companhia bloqueou um assento para dar mais comodidade a vocês e depois vem um passageiro e senta bem onde você não queria. Você avisou do seu filho e o outro passageiro despreconceituosamente disse que não tinha nenhum problema. Parabéns a esse passageiro.

            Provavelmente você consultou teu filho se ele prefere embarque prioritário ou com o resto da galera. O que ele respondeu?

            Meu filho sempre preferiu embarcar junto com todos. Adora passear pelos corredores, ver os embarques e partidas, os aviões, os destinos. Não gosta de ficar em salas vips quando as empresas nos oferecem esses conforto. Quando tem outro passageiro na mesma fileira puxa assunto, conversa. Regras normais de convivência.

            No meu ponto de vista a Aeromexico não fez nada de especial. Apenas cumpriu sua obrigação de dar prioridade ou atendimento especial a seu pedido.

          • Tony, vc bem como pai de um portador de necessidades especiais, sabe que não podemos colocar todos dentro de uma mesma embalagem, alguns como seu tem um desenvolvimento X,outros como meu tem Y, e tem aqueles que são Z….e minha avaliação foi justamente para alertar que X,Y, Z, W etc,tem direitos.
            Realmente a Aerméxico pode não ter sido espetacular, apenas cumpriu sua obrigação,mas nesse mundo de hoje em dia que até para se cumprir o básico já é um problema , imagina aquilo entendido como mais complexo…
            A questão dos 80% de desconto não utilizei, e acho que seria legal alguém poder explicar melhor eu tenho muitas dúvidas e cada um me fala uma coisa…

          • Daniel

            Acho que vc é o deficiente.

        • Tony

          Cássio,
          Pessoas inconveniente, no meu ponto de vista, são as que tentam se locupletar ou fazerem-se de coitadas por terem recebido na vida um brilhante bruto que não souberam lapidar.

          Sempre recebi elogios pela maneira como eduquei meu filho e como conseguiu se superar. Sou pai e mãe ao mesmo tempo. Autismo não é curável, por outro lado não é um empecilho para que o autista progrida, trabalhe, namore, tenha uma vida quase normal porém supervisionada.

          Já recebi elogios de juízes, assistentes sociais, APAEs e me orgulho muito de já ter ajudado muitos pais de deficientes intelectuais.

          Recentemente passou uma novela cujo nome não me recordo que tratava bem do assunto, um advogado se apaixonou por uma autista que era tratada dessa maneira por sua família.

          Peço desculpas à galera do MD porque fugimos do objetivo do site. Aos que comentaram sem conhecimento de causa, sugiro que comecem a repensar seus pontos de vista.

          Vou dar um exemplo: é muito comum eu sentar em um restaurante com meu filho e o garçom me perguntar "o que ele vai querer?"
          Minha resposta sempre foi "não sei, pergunte a ele". Será que um deficiente intelectual não tem vontades próprias?

          Obrigado

          • Cássio Campos

            Tony, toda superação em torno de seu filho é compreensível. Entenda, sua opinião nos fez transparecer que a leitora usou tais benefícios em prol de sí, reforço, nem eu nem você conhecemos as necessidades do garoto. Não seja inconveniente ao julgar ou cogitar algo de que não tenha conhecimento. MAIS RESPEITO, sua opinião deveria ser moderada, haja vista que nós leitores interpretamos de forma negativa o seu comentário.

      • Se informe sobre o autismo….tem certas particularidades bem complexas….
        Me perdoem os erros….

      • Andre Felipe

        Prezado Tony,

        Se sua colocação for para julgar os erros de português dos colabores ou para criticar o atendimento às necessidades especiais dos outros, guarde estes comentários para si mesmo e não compartilhe. É muito triste para os leitores, o qual eu me incluo, ver que há pessoas com a mentalidade tão preconceituosa, ao se referir que a leitora estava usando para benefícios próprios.

        Se seu filho não precisa disso, não utilize como régua para medir os outros.

    • Leandro Rodrigues

      Post excelente! Parabéns pelo relato Roberta, e não deixe de enviar outros contando suas experiências com detalhes e imparcialidade.

  • bruno leite

    O aeroporto de Cancún é lotado mesmo. Fui ano passado e fiquei impressionado como ele vive lotado, além de ser pequeno. Porém, todos lá são muito atenciosos. Nem tem comparação os preços praticados no aeroporto de lá, com os de Guarulhos. Alias, uma coisa que percebi, todos os voos nacionais e internacionais (para a América do Sul), em Cancún, são feitos através de embarque remoto ;~~

    Otima avaliação!! Qdo fui, voei de Avianca e não tive que passar pelo aeroporto da Cidade do México, mas, me disseram que ele é bem grande e organizado.

    • Andre Felipe

      Bruno,
      Voltei ontem de Cancún e meu embarque não foi remoto. Não generalize.
      Como o aeroporto é muito lotado, em alguns momentos o desembarque e embarque remoto acaba recebendo as aeronaves menores, mas isso não é regra.
      Por mais, o aeroporto da cidade do México seja grande, eu particulamente recomendo que se evite ir para Cancun por ele: há uma grande incidência de danos e extravios naquele aeroporto. Para ter idéia, ano passado, quando fiz MEX- GRU (de Aeroméxico), fomos o total de 10 passageiros que reclamaram de bagagem danificada (tanto por danificação por tratamento inadequado quanto por arrombamento).

  • Márcio

    Relato muito bom, parabéns! Em novembro viajaremos com um amigo com necessidades especiais (cadeirante) para os EUA, sendo a 1ª viagem internacional dele. Espero que o tratamento que ele receba seja pelo menos respeitoso como seu filho recebeu!

    Só de curiosidade, o 777 da ida tem o nome de "Rubem Berta" porque era da saudosa Varig!

    • Fábio

      Márcio. Procure saber a respeito do FREMEC e MEDIF. É obrigatório as empresas que voam pelo Brasil (pode ser voo internacional, mas que saem do Brasil) darem 80% de desconto na passagem do acompanhante do deficiente.

      • Tony

        Não só para o acompanhante como para o próprio deficiente. Existe um limite por aeronave.
        Esse desconto, teoricamente, também deveria se aplicar aos preços promocionais praticados.

      • Márcio

        Obrigado pela dica, Fábio! Com certeza buscarei informações sobre isso!
        Pelo menos esse voo não pesou tanto no bolso pois conseguimos comprar naquele famoso erro do estagiário da Gol em maio… 425 reais ida e volta com taxas para Tampa! rsrsrs

    • George Teixeira

      É isso aí Marcio, já voei nesse também nos tempos de Varig. Foram os 2 primeiros 777 que a Varig recebeu, cujo prefixos eram VRA e VRB, se não me engano. Ahh que saudade do espaço entre as fileiras de assentos! Ahh que saudade da cordialidade da tripulação! Ahh que saudade da qualidade das bebidas e refeições a bordo! Opss…..sabe de nada inocente !!!

      • Márcio

        George, até meados dos anos 90 a Varig era reconhecida como uma das empresas com melhor serviço de bordo do mundo, recebendo diversos prêmios estrangeiros. É evidente que o padrão de conforto oferecido não se comparava, por exemplo, aos modelos atuais de cama na executiva e monitores individuais, por exemplo.

        Os 777 chegaram numa época em que a empresa já estava em decadência, mas quem, como eu, viajou nos anos 80 e 90 nos DC-10, 747 e MD-11, sabe que o espaço nos assentos era muito maior que a maioria das empresas de hoje (tanto que seus aviões transportavam menos passageiros do que os mesmos modelos em outras empresas) e o serviço de bordo era fantástico, principalmente porque tinha empresa própria de catering (hoje todas terceirizam o serviço). Um dos motivos do seu alto custo operacional era exatamente esse tipo de serviço.

  • Edimar Eustaquio

    Não é uma das melhores companhias, não tem preços bons, muda sempre os vôos das pessoas, e não tem respeito nenhum com os brasileiros que tem seus vôos de Mexico paa o Brasil, se tiver 300 poltronas vindo para o Brasil, e todas reservadas pelos brasileiros, e aparecer 300 mexicanos para embarcar, eles vendem para os mexicanos, e jogam os brasileiros para os próximos vôos. Já passei por isso.

  • Alvaro

    Muito bom !

  • Rafael

    Parabéns pelo relato!

  • Andre Ferreira

    Quo enviar um relato da mexicana viva aerobus para onde mando o "como é voar vivaaerobus"??

    • re178

      Aguardo ansioso, pois daqui a 10 dias viajarei nela de Cancún para a Cidade do México! Mas infelizmente tinha que ser até quinta que vem, que é quando eu vou para Cancún!

  • Daniel Henriques

    Gostei muito da avaliação. Já tinha lido a primeira. Com esta segunda, fiquei bem tranquilo. Viajarei pela Aeromexico para os EUA, aproveitando aquela promo de USD 599.00.

  • Daniel

    Gosto muto da Aeroméxico tb.

    Não tenho do que reclamar das vezes que voei com ela.

  • Rodrigo Oliveira

    Muito bom o review feito por ela.
    E quem se importa com um "havia" no plural? Esses comentários que não agregam nenhum valor deveriam ser moderados (fica a dica).
    Achei curioso o relato da turbulência intensa que durou 20 minutos. Eu acho que eu ficaria apavorado de ver as pessoas passando mal e gritando. Felizmente nunca presenciei nada assim.

  • William

    Já voei com ela o trecho Cidade do México – Los Angeles – Cidade do México. O avião era antigo e, por ter sentado na janela, pude perceber como a asa balançava!
    O vôo era code-share com a TAM (voando TAM de Guarulhos para Cidade do México, Aeroméxico de Cidade do México para LA) e chegando no México, NINGUÉM sabia informar qual onde teríamos que despachar a nossa mala! Os funcionários da TAM falavam que era na Aeroméxico e vice-versa. Tivemos que pegar o shuttle de um terminal para o outro várias vezes. Detalhe: estávamos com criança pequena junto, o que foi muito cansativo. Por sorte tinhámos algumas horas de conexão e conseguimos pegar o vôo a tempo.

    • Então, quando vc faz tudo com a Aeromexico tem essa vantagem de tudo ficar no mesmo terminal..Ajuda muito mesmo, o Aeroporto da Cidade do México é grande e esse vai e vem dependendo do seu tempo de conexão acaba sendo estressante..

  • André

    O post desse Tony deveria ser removido, nunca presenciei uma amargura tremenda nesse site. Ela fez certíssimo em pedir atendimento prioritário para o filho, até mesmo porque, ela estaria nas alturas, nao em terra, que a qualquer episódio do filho poderia pedir para parar o veículo. Gentileza gera gentileza, Tony!! Tire o rancor do coração!! Aliás, vc tbm n deve ser nenhum médico perito para poder avaliar as condições do filho da Sra. Roberta… Parabéns pelo post, Roberta.

  • Denise

    Por causa de senhores como esse Toni é que o país não vai pra frente. Lamentável.

    • Tony

      Que absurdo Denise.
      Por causa de pais que buscam sempre o caminho mais fácil que nossos deficientes intelectuais não vão pra frente.

      • Tony, eu acho que cada um deve buscar aquilo que acredita ser o melhor para seus filhos. No meu entendimento, evitar um stress desnecessário era importante , afinal mudanças de rotina , no caso do meu filho, sempre geram desconforto. Há anos ele não viajava de avião, um bebê, imagina se para pessoas ditas normais já pode ser complicado, no caso dele as coisas triplicaram..rsrs

        • Tony

          Não é bem assim Roberta.
          Eles são bem mais capazes do que a gente imagina. Cada dia me surpreendo com meu filho. Na sua simplicidade de pensamento acaba tomando decisões óbvias que nós adultos querendo protegê-los não tínhamos pensado.
          Ele não é um bebê, trate-o como um adolescente e ele será um adolescente.
          Uma das melhores viagens que fizemos, na velha Varig GIG-MIA, meu filho já agitado, fomos dar uma volta pelo avião. Acabou lá atrás na galley ajudando a montar as bandejas de café da manhã. Se sentiu importante, útil e se acalmou. Tripulação eficientíssima e super amistosa, que infelizmente quase não existe mais.

          • Foi falha na digitação,era para dizer que quando viajou a primeira vez era uma bebê…

      • Andre Felipe

        Tony, seu comentário é muito desrespeitoso com a pessoa que escreveu este relato. Será que você não percebeu isso pela quantidade de pessoas que reprovaram. Você está quase dizendo que a mulher foi sem noção em querer se usar da necessidade especial para ter vantagem. Mas você não está percebendo que está sendo sem noção em seus comentários carregados de veneno?

  • wilson

    Legal o post. Só acho que o assaltada poderia vir sem “ pois se trata de um verdadeiro assalto!!

  • Como posso saber a "idade" da aeronave? Oportuna as observações.

    • re178

      Vai lá no site http://www.planespotters.net e digita o prefixo da aeronave lá no canto de cima do lado direito da página, e depois clica no número de série, aí mostra a data do primeiro voo da aeronave e outros operadores dele, caso tenha.

  • leticia

    oi pessoal!!!
    os posts não são mais exibidos integralmente em leitores de feed!!! por que fizeram essa mudança? é tão mais prático ler td no feedly quando lemos em celular em vez de esperar carregar um site inteiro!!!!

  • Rafael Castro

    Gostei bastante do relato da Roberta e desnecessário o comentário do Tony.
    Eu já voei 3 vezes com a Aeroméxico e nunca tive nenhum problema com eles. Fiz duas viagens MEX-GRU e uma MEX-CUN e todas as comissárias foram simpáticas e atenciosas. Nas viagens que eu fiz eu tive a mesma impressão que a Roberta, achei que a conservação das aeronaves não estava muito boa. Mas não foi nada que comprometesse o voo. Também recomendo os voos com a Aeroméxico.

  • Guilherme

    Parabéns pelo relato, raramente as pessoas colocam os dados (ainda mais os específicos como matrícula e idade) das aeronaves. Tem gente que nem sabe o modelo de avião que está viajando, hehe.
    Você, Roberta, é da área da aviação ?

    • Não sou da área ,mas gosto bastante. levei uma cadernetinha e fui anotando..rsrs
      Acho legal repassar o máximo de informações possíveis. Eu uso aqui como referência tanto para mim,quanto para meus familiares…

  • Ricardo

    Viajamos várias vezes para Cancún, viajei pela Aeroméxico este ano, e o entretenimento não funcionou na ida ou volta para ninguém a bordo. As refeições deixaram a desejar. Se possível continuarei voando pela Copa.

  • Arthur Diniz

    Bom saber que é possível ter uma boa viagem com a Aeroméxico. Minha experiência, voando NYC-Cancun e Cancun-NYC foi péssima. Talvez se você necessitar de alguma condição especial de voo você pode se dar melhor, como não era meu caso, a viagem foi desconfortável, em bancos não reclináveis, sendo que haviamos marcado os assentos previamente mas nos deram os últimos assentos do avião, comida péssima, atendimento ruim, enfim, péssima experiência! Mas, parabéns pelo relato Roberta!

  • Fabio

    Gostaria de saber se a passagem foi comprada com o desconto de 80 % para o acompanhante do deficiente .
    Pois estou tentando comprar e nao estou conseguindo .
    Nem os atendentes sabem o que é MEDIF e FREMEC.
    Aconselho o melhores destinos fazer post sobre tal informação .

    • Tony

      Boa pergunta Fabio.
      A ANAC estabeleceu isso na resolução 280/2013. Não conheço ninguém que foi até o fim para garantir esse direito. A TAM chegou a botar em algum lugar escondido do seu site o formulário que teria que ser pedido a cada viagem.
      Consultei a ANAC, voltei à TAM que se me respondeu que estavam preparando um formulário que garantisse esse direito sem necessidade de preencher e esperar aprovarem um novo a cada viagem.
      Se a deficiência é irrecuperável, segundo a resolução da ANAC bastaria um único exame médico para garantir o direito para sempre. Da forma como as nossas aéreas trataram o assunto, é impossível cumprir a resolução da ANAC. Mais simples seguir as dicas do MD e comprar a passagem promocional.

    • Sei que existe esse direito, mas eu não utilizei. Eu estavam em férias, e obrigatoriamente iriamos nós dois, então não vejo que seria um direito meu.

  • mari

    O Tony tem razão EM PARTE.
    Já vi muita gente com criança grande querendo usar a prioridade de criança de colo, idosos com 61 anos mais inteiros que muita gente de 50, grávidas de meia semana sendo bem estúpidas gritando "tenho prioridaaaaaade"…
    E isso atrapalha sim quem precisa DE VERDADE da prioridade..
    Enfim, não sei em que situação está o filho da mulher, mas eu acho que as pessoas deviam usar do bom senso sim, só isso 🙂

    • Tony

      Perfeito Mari.
      Pena que a maioria não entendeu.

    • Andre Felipe

      Mari,

      A legislação usa conceito de idade, não de grau de conservação. Se uma pessoa se cuida mais que a outra, ou teve a vida menos sofrida que outra pessoa, isso a legislação não tem como classificar para dizer se é caso válido ou não.
      Outro caso é quando é deficiente ou portador de necessidade especial: a legislação também não fez a mensuração e os aeroviários não são as pessoas mais adequadas para analisar, e mesmo assim, a lei proíbe a discriminação realizada por pessoas que não sejam profissionais (apenas um médico poderia dizer que não é portador de necessidade especial)
      i
      Concordo apenas na parte com o que você diz em relação a criança de colo. Muita gente confunde criança de colo com criança no colo. Este caso é o que mais prejudica, mas o resto, discordo de você.

  • tatiana

    Eita Mari, preconceito heim.! Idoso é idoso, pronto! Grávidas são grávidas ( eu por exemplo, não podia ficar muito tempo em pé na "meia semana" de gestação, senão desmaiava por causa da baixa de pressão. Quando você for idosa, não abuse então… fique no fim da fila… eu heim.. .cada coisa que lemos aqui…

    • josé oliveira

      Pessoal pega tudo ao pé da letra! O que foi dito é quese deve ter bom senso na hora de usufruir um direito, para que os que realmente precisam possam fazê-lo.

      • Tony

        Exato José.
        Para que os que realmente precisam tenham melhor atendimento e no caso dos deficientes intelectuais para que eles consigam se desenvolver.

  • Muito bom quando você compra a passagem por uma agência e a cia. altera os horários e você consegue fazer a alteração diretamente com a cia. aérea sem intermédio da agência. Muito bom o relato.

  • Juliana

    Fiz uma viagem com meu marido e minha sogra até Los Angeles pela Aeroméxico e não tenho do que reclamar. Minha sogra por ser idosa precisou da cadeira de rodas. Os atendentes, tanto em Guarulhos como na Cidade do México (escala) e Los Angeles foram super atenciosos com ela.
    Os problemas desse voo são: escala demorada na Cidade do México e a necessidade de despachar as malas novamente.
    As aeronaves são novas e confortáveis.
    Tivemos uma boa experiência com essa companhia.

  • jorge moraes

    A passageira comprou pela agência de viagens, mas na hora do pepino ela mesmo teve que resolver. Lamentável.

    • Pois é….na hora do aperto é percebemos quanto vale ou não a pena certos serviços.

  • Beron

    Paguei domingo, dia 27, R$ 4,50 por uma água mineral (custa R$ 0,85 no supermercado) no Gru Airport. Concordo, plenamente, quando ela se refere a assalto!

  • Ótimo relato, Roberta, do jeito que deve ser um relato de companhia aérea, com as informações necessárias para nos deixar com vontade de viajar, ou evitar, pela companhia aérea em questão.

  • Thaís

    Viajei com meu marido com a Aeromexico ano passado para Orlando e tivemos um problema devido ao mau tempo na cidade do México, que impedia os voos de aterrizarem e acabamos perdendo a conexão após nove horas parados numa pista de pouso em Acapulco. Na chegada ao aeroporto na cidade do México estava uma confusão com tantos conexões perdidas, mas prontamente nos deram vouchers de hotel e alimentação e nos colocaram no voo do dia seguinte para Orlando.
    Ao chegarmos em nosso destino Tivemos alguns contratempos, perdemos as reservas do hotel, que já estava pago, tivemos que fazer uma nova locação de carro e perdemos dois dias das nossas férias! Já no Brasil, Acionamos a Aeromexico para relatar o ocorrido e solicitar alguma providência por parte da companhia por todos os contratempos que passamos. Após alguns meses obtivemos resposta da mesma, ressarciram nosso prejuízo e ficamos muito satisfeitos. Durante toda a negociação, sempre fomos muito bem atendidos pelos funcionários do call center e pelo responsável que nos contactava por email. Recomendo Aeromexico e em dezembro estamos viajando novamente com a companhia .

  • Gostaria de agradecer os cometários….fiz a avaliação com muito carinho, na intenção de compartilhar minha experiência em diversas situações. Peço desculpas pelos erros cometidos…!!!
    No caso meu filho tem deficiência intelectual e espectro autista, o que em situações novas, que fogem de sua rotina, o deixam agitado,ansioso,etc. Portanto eu utilizei os serviços prioritários justamente para que sua viagem , a minha e inclusive a dos demais passageiros, fossem tranquilas. Creio que meu filho tem o direito ,dentro de suas limitações a aproveitar seu momento de férias, e no caso, evitar filas, trocas de assentos, ter um cuidado diferenciado com a bagagem ajuda muito.

    • Roberta, nós que agradecemos por esta ótima avaliação! Parabéns!

      • Em março é bem provável que tenha um relato…!!!

        • Andre Felipe

          Roberta, seu relato foi um dos melhores. A grande maioria acolheu seu comentário com carinho. Desconsidere os outros. Você nem precisava ficar dando explicação adicional aqui nos comentários para comentários cheios de preconceito e que desconheciam suas necessidades.
          A baixaria foi tanta que chegou até a reclamar do erro de português.

          Não se intime e continue com depoimentos completos.

    • Rodrigo

      Você foi ótima, Roberta. E desculpe a ignorância alheia que me dá tamanha vergonha. Infelizmente há gente a favor e contra nós em tudo nessa vida.

  • mauro Sbok

    Primeiro, quero dar os parabéns pelo texto acima. Depois dizer q meu filho comprou passagem para Vagas, para JANEIRO/15, e a Aeromexico tb entrou em contato com ele, trocando pra pior os voos/horários e tempo de conexão, igualzinho ao descrito aqui acima. Só. Q no nosso caso demoramos três dias para q tudo fosse resolvido. Várias ligações. Espero q até o embarque não haja mais nenhuma mudança. Espero q esse tipo de procedimento não seja uma rotina na Aeromexico.

  • Eu estava com certo receio da Aeroméxico,em particular com o cuidado prestado as bagagens…mas no fim deu tudo certo. Eles tem uma malha grande , logo deve ser comum esse troca troca de horários, temos que ficar de olho…

  • Fábio

    Parabéns pelo relato objetivo, informativo e preciso.

  • cintiavaz

    Eu também fui pra Cancun pela Aeroméxico e Amei. A melhor classe economica que eu tive a experiencia de voar até hoje. A Gol pelo amor de Deus, eles servem um pão gelado com queijo sem manteiga sem nada. Qualquer outra coisa tem que pagar. Na aeromexico você morre de tanto comer, vem quente e tem até omelete no café da manhã. Já voei de Gol, LAN, e TAM. Depois da Aeromexico, a que mais gostei foi de LAN, tinha croissant no café da manhã. 😉
    Pra mim a Aeromexico teve o melhor vôo, atendimento, atenção, espaço, do que qualquer vôo que eu tenha feito até hoje.
    Apesar de na volta ter dado overbooking, minha experiencia não poderia ser melhor. Procuravam voluntários para cederem os acentos. Como era uma sexta feira, não nos incomodamos e gostamos claro. Nos oferencemos como voluntários e em troca nos deram uma diária em um hotel 5 estrelas, com todas as refeições pagas, taxi ida e volta, na cidade do México, mais um acento de primeira classe na volta do dia seguinte, e ainda voucher de passagem de ida e volta para o méxico para usar dentro de 1 ano. Nunca teríamos condições de voar de primeira classe, e a experiencia foi única e simplesmente maravilhosa.
    A poltrona fazia até massagem e virava uma cama. E olha que eu tenho 1,80m e meu namorado 1,84cm. e mesmo assim ainda era muito confortavel.

  • Ayla Quintella

    PÉSSIMA COMPANHIA. VOU VIAJAR EM OUTUBRO E ATÉ AGORA FORAM 8 MUDANÇAS NOS MEUS VÔOS. a ULTIMA FOI HOJE E ME COLOCARAM UMA NOITE INTEIRA ESPERANDO NO AEROPORTO OU SEJA MAIS DE 12 HORAS ATE A PROXIMA ESCALA. ABSURDO. DETALHE: OS EMAILS COM AS MUDANÇAS VEM POR SPAM!!!!!

  • Comprou direto com eles ?

    • Ayla Quintella

      Sim, diretamente do site da Aeromexico. Só que ai eles me mandam resolver pra Decolar. com (sendo que nao tenho relacao nenhuma com essa empresa). Ate tento resolver com Decolar. com mas ai a Decolar. com diz que a culpa da mudança não é dela. Enfim e dizem que se quiser posso pegar meu dinheiro de volta que eles reembolsam. É um descaso.

  • Ayla Quintella

    Sim, diretamente no site da Aeromexico. Mas ai falo com Aeromexico ela diz que devo resolver com Decolar.com (sendo que não contratei com essa, não comprei por essa, logo não possuo relação com essa), mas enfim tento resolver com Decolar.com e ai eles dizem que a culpa da troca de voos não é deles, que realmente meu vôo foi cancelado novamente, e se eu quiser posso pedir o reembolso da passagem. É um descaso!!

  • Paulo

    Dia 02 de setembro, irei para Miami com a Aeromexico com conexão na Cidade do México, espero que seja bem tranquilo. Com relação ao post, por culpa de um sem noção, os comentários terminaram não sendo sobre a empresa, uma pena!

  • Ayla Quintella

    Roberta comprei diretamente com eles sim pelo próprio site da Aeromexico =(
    Mas eles me mandam resolver com Decolar. com (sendo que não contratei com essa nem tenho relaçào com essa). De qualquer forma a decolar diz que a mudança dos voos não é culpa dela, e me disponibiliza o reembolso da passagem apenas, Um joga a culpa pro outro. E toda hora sou surpreendida com nova mudança.

  • Ayla

    Roberta comprei diretamente com eles sim pelo próprio site da Aeromexico =(
    Mas eles me mandam resolver com Decolar. com (sendo que não contratei com essa nem tenho relaçào com essa). De qualquer forma a decolar diz que a mudança dos voos não é culpa dela, e me disponibiliza o reembolso da passagem apenas, Um joga a culpa pro outro. E toda hora sou surpreendida com nova mudança.

  • Mirella

    Viajei em maio saindo da Cidade do México para Cancun, voando pela Aeroméxico, realmente atendimento foi complicado, perdi o voo faltando 1h30min para embarque a atendente n deixou embarcar fui onde me mandaram para resolver o problema e me mandaram de volta para o embarque chegando la mais uma vez barrada…depois teria que pagar uma multa por ter perdido a passagem, passei por um terremoto e foi apos isso que eles resolveram minha passagem e nem cobraram pelo serviço…mas aeronave nova e serviço bom tb, tranquilo ate Cancun depois de td q tinha acontecido…

  • Wallison

    Ola, gostaria de saber como consigo marca o assento, nao estou conseguindo pelo site da aeromexico, obridado

  • Bruno meneses

    Um ótimo relato. Parabéns. Eu nunca viajei pela Aeroméxico e procurei um relato que me mostrasse isso. Vou a Monterrey semana que vem

  • Mariana

    Excelente post, com muitos detalhes! Viajei pela Aeromexico em 2012, e voarei agora novamente no trecho GRU-Cidade do México-Las Vegas. Bom saber que a cia. continua a oferecer um bom serviço!

  • Helton Waldrich

    Uma verdadeira sacanagem. Voar na Aeroméxico é isso mesmo. Avião é velhissimo, com sistema de entretenimento inoperante, mesmo após ser reiniciado 3 vezes. No retorno do México para Guarulhos outro problema, o voo foi cancelado e nos fizeram ficar 3 horas em uma fila para conseguir voucher para hotel. Descaso total na cidade do México. Além disso nem reclamar da fila podiamos, pois colocaram um segurança para conter qualquer reclamação. Nem viajando de onibus fomos tao mal tratados.

  • Joao Luiz Lbf

    Não sei porquê, mas México , EUA, Canada e Reino Unido não fazem controle de passaportes na saída. Nunca fui ao México ou EUA, mas na Inglaterra achei muito estranho e depois li que é normal.