Como é voar com a American Airlines no Boeing 777 – Retrofit

Redação 12 · fevereiro · 2016

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Dando sequência às avaliações de voos enviadas pelos leitores do Melhores Destinos, hoje publicamos um review bem interessante, escrito pelo Gustavo Souza, sobre a experiência de voo com o novo Boeing 777-200 Retrofit da companhia aérea American Airlines no trecho do Rio de Janeiro até Miami.

Nos últimos anos a American Airlines reformulou sua frota de aviões Boeing 777-200 e os batizou de Retrofit, com um interior totalmente remodelado, poltronas mais confortáveis, um sistema de entretenimento de bordo invejável, sistema de luzes internas, wi-fi durante o voo, tomadas de energia e conectores USB.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-report

O Gustavo Souza realizou os voos em novembro de 2015, portanto, essa é uma oportunidade para você ver um relato recente de como é voar com as novas aeronaves da companhia aérea americana American Airlines.

Veja todos os detalhes abaixo e boa leitura.

Introdução

No ano passado planejei com minha esposa uma viagem aos Estados Unidos com saída do Rio de Janeiro, a ser realizada durante todo o mês de novembro, passando pelas cidades norte americanas que mais nos afeiçoamos, como Nova York, Orlando e Miami.

Como tal viagem trazia a necessidade de realizar voos internos, nossa preferência sempre recaiu sobre as companhias norte americanas, contudo, a American Airlines ganhou nossa preferência, com o melhor preço disparado das passagens aéreas naquela época, cerca de R$ 2.200 ida e volta com taxas para cada passageiro.

Vale ressaltar que tal compra se deu antes do atual cenário cambial que atrelado à grande oferta de voos aos Estados Unidos, modificou inteiramente o cenário dos preços de passagens.

Fechado tal parênteses acerca do preço, tem-se que outro fator que muito contribuiu para a nossa escolha da American Airlines, a notícia no site da empresa de que a partir de fevereiro de 2015 todos os voos que partissem do Rio de Janeiro seriam realizados nos boeing 777-200 Retrofit. Na prática o bom e velho 777, remodelado, com muito mais entretenimento e conforto, o que para voos da American Airlines, significavam uma grande mudança, já que a maior companhia aérea do mundo não figura entre as mais confortáveis do mundo e, em voos no Brasil, costuma utilizar aeronaves mais antigas como o 757 e 767, com um entretenimento de bordo muito inferior.

Sendo assim, escolhemos o voo 904 (GIG-MIA) e, no mesmo dia o voo 2445 para Nova York, seguido de voo para Orlando (voo 244) e o voo 905 de Miami de volta ao Rio de Janeiro (o trecho entre Orlando e Miami eu executei de carro. Abaixo segue as nossas impressões com ênfase nos voos de ida e volta entre Rio de Janeiro e Miami no Boeing remodelado, deixando o comentário dos voos internos em breve tópico a parte.

Compra

A compra foi realizada através do site da companhia aérea sem grandes problemas, embora o layout do mesmo seja bastante antigo na minha opinião.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-website

Check-in

Chegando ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, embora houvesse muita organização e muitos funcionários para atendimento, nos deparamos com uma reclamação comum dos passageiros da American Airlines: a suposta frieza dos funcionários da companhia aérea que, além disso, demonstravam certa dificuldade em operar os terminais que agora realizam o check-in, escaneando o passaporte, visto e etc, porém, nossa única solicitação, que era a alteração de assentos em um voo lotado, foi prontamente atendida pela equipe.

No voo de volta, eu mesmo realizei o check-in no terminal e foi muito fácil e rápido, restando a funcionária da American Airlines apenas passar o crachá para confirmar as informações.

O Avião

E eis que chegamos ao Boeing 777 Retrofit da American Airlines, incrivelmente confortável. A impressão que deixa em cada um dos passageiros é ser um avião novo em folha, tal aeronave possui iluminação Sky interior, que simula a coloração do céu, dando sensação de amplitude na aeronave e, se usada de maneira adequada, maior conforto aos passageiros já que tal iluminação pode ser graduada ao longo voo.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-14

A classe econômica possui configuração 3-4-3 com bom espaço para as pernas, boa reclinação das poltronas, entrada USB para recarga de aparelho eletrônico, tela individual, controle remoto e fone de ouvidos que são fornecidos pela companhia junto com um travesseiro e uma manta, faltando, contudo, um kit de higiene pessoal como manda o script de um bom voo internacional.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-01

Serviço

De novo, a frieza e eficiência tão afeita da American Airlines se fez presente, os comissários de fato não são simpáticos, contudo, conduziram os voos de ida e de volta com grande eficiência, valendo ressaltar que a tripulação era composta de americanos e brasileiros, mas até mesmo os americanos se esforçavam no português para agradar a todos.

Refeição

Nos jantares os serviços não fugiram ao tradicional frango ou massa e, para avaliar a contento comi na ida o frango e na volta o macarrão, ambos deliciosos. O frango foi servido com legumes e estava ótimo, com saladas e pão com brownie de sobremesa.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-16

O café da manhã no voo de ida foi excelente, com um croissant, cream cheese e algumas frutas.

No voo de volta ao Brasil, trecho Miami – Rio de Janeiro, foi servido uma massa com queijo muito gostosa, porém o café da manhã deixou a desejar com apenas um bolinho de laranja.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-19

As bebidas eram liberadas em cada uma das refeições acima, havendo boas opções de vinhos, refrigerantes e sucos.

Entretenimento de bordo

Eis o ponto alto dos voos realizados nessas aeronaves, se o critério de escolha de companhia aérea para os Estados Unidos for o entretenimento de bordo, ouso a afirmar que a American Airlines tornou-se praticamente imbatível e é superior às companhias brasileiras.

Como dito no início, em frente de cada poltrona existe uma tela individual na qual o passageiro encontra entretenimento on demand, com filmes, músicas, mapa do voo em 3D, bate papo entre poltronas e jogos.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-03

Quanto aos filmes e músicas é digno de elogio o catálogo da companhia: São muitas opções!

De filmes, o catálogo conta com mais de duzentos títulos, quase sua totalidade de filmes novos e, boa parte com opção de dublagem em português.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-05

As músicas são infindáveis, havendo opções para todos os gostos.

O GPS em 3D é bem legal, sendo uma pequena distração durante o voo, ele mostra o caminho da aeronave, seu plano de voo até a chegada, as cidades que estão passando nas janelas da esquerda, da direita e, em frente a aeronave, enfim, um pequeno detalhe que pode distrair aqueles que não conseguem dormir facilmente no avião.

como-e-voar-american-airlines-777-retrofit-12

E, por fim, o avião possui muitas opções de jogos, sendo mais uma distração aos passageiros, embora a maioria dos jogos sejam clássicos, como o pac-man e o jogo de dama.

O avião também possui serviço wi-fi, porém é caro e pouco funcional como descreverei abaixo, no voo interno.

Chegada

O voo de ida parou em Miami e nós tínhamos conexão para Nova York, a equipe de terra foi excelente e tão logo passamos pela imigração, fomos cercados por funcionários da American Airlines perguntando se iriamos embarcar em alguma conexão e, ante a afirmativa, nos encaminharam ao despacho de bagagem, após a alfandega americana, tudo muito rápido e tranquilo, chegada esta que foi igualmente tranquila em todos os voos realizados.

Voos internos

Como disse, realizamos voos de Miami para Nova York e de Nova York para Orlando.

Esses dois voos foram realizados no Boeing 737-800 que, para quem não sabe, são as aeronaves utilizadas pela companhia GOL no Brasil, com um diferencial decisivo a favor da companhia americana: suas aeronaves possuem entretenimento, embora única para todos, como a Avianca nos voos internos do Brasil, tal fato ajuda o conforto e o desenrolar do voo, bem como estações de rádio e, no serviço de bordo, as bebidas foram oferecidas de forma gratuita, para comer era necessário comprar as refeições.

A aeronave também possuía a funcionalidade de wi-fi com entretenimento extra para o voo para ser utilizado nos dispositivos móveis dos passageiros. No entanto o serviço é extremamente caro e pouco aproveitado pelos passageiros.

Conclusão

Nós certamente voltaríamos a voar de American Airlines se, fosse em tal tipo de aeronave e ainda mais com os preços que por vezes está sendo praticado e noticiado pelos Melhores Destinos.

Sei que muita gente torce o nariz para American Airlines, já que ela sai de muitas cidades brasileiras e, não raro se utiliza de aviões muito antigos com equipe que carece de simpatia, porém, nos voos partindo do Rio de Janeiro e São Paulo, com a utilização de aviões totalmente remodelados, a companhia tenha dado um salto de qualidade.

Autor

Redação - Equipe Melhores Destinos