Cartões pré-pagos de viagem: veja como escolher e fugir do IOF

Denis Carvalho 28/03/2011 às 11:39h 117 Comentários

Com o aumento de 2,38% para 6,38% no Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), tornou-se ainda mais atrativa a opção dos cartões pré-pagos de viagem. O funcionamento é similar ao dos antigos traveller checks ou mesmo dos celulares pré-pagos: o cliente emite, carrega com a quantia que desejar, e utiliza como um cartão pré-pago em milhões de estabelecimentos no exterior. Também é possível fazer saques em dinheiro e recargas e o saldo jamais expira.

As maiores vantagens dos cartões, além de fugir do imposto, são a praticidade e segurança, já que você limita o crédito e conta com uma rede de assistência em todo o mundo, com números gratuitos. A principal desvantagem é ter que disponibilizar o dinheiro que será gasto antes da viagem, já que com o cartão de crédito o pagamento é feito apenas na fatura. Além disso, os cartões não permitem parcelamentos e pode haver tarifas de saque e mesmo sobre cada compra.

Coincidentemente (ou não?) ao aumento do IOF, tivemos neste mês o lançamento de dois cartões neste modelo: o MasterCard Cash Passport e o American Express GlobalTravel, que passam a disputar com o veterano Visa Travel Money a preferência dos usuários. Todos oferecem vantagens como emissão imediata, números para ligações gratuitas, cartões adicionais e possibilidade de compras em lojas virtuais, mas há diferenças importantes. Antes de escolher o cartão de crédito, o pré-pago ou outra opção é sempre bom observar a cotação da moeda escolhida em cada uma delas. Vale lembrar ainda que os cartões pré-pago não acumulam milhas ou benefícios.

Veja a seguir as principais características e diferenças de cada um:

Visa Travel Money Lançado em 1996, até este mês era a única opção de cartão pré-pago de viagem. Dependendo do banco emissor, pode haver taxas para compras, mas existem opções, como o Banco Rendimento, que cobram apenas por saques – US$/EUR/£ 2,50 (dependendo da moeda do cartão). Também pode haver taxas por inatividade. Os principais parceiros, além do Rendimento, são Banco do Brasil, Schahin e Confidence Câmbio.

MasterCard Cash Passport – Chega ao mercado em parceria com a Travelex financeira especialista mundial no setor. Praticamente não há diferenças com relação ao VTM, inclusive com taxas bem semelhantes. Não cobra tarifa para compras nem pela emissão de segunda via no caso de perda ou roubo e permite a consulta de saldo por internet, telefone ou SMS.  Podem ser adquiridos nas agências da Travelex. Detalhe: também pode ser emitido com a bandeira Visa.

American Express GlobalTravel – O caçula dos cartões de viagem, foi lançado apenas na semana passada, em parceria com o banco Itaú, e por enquanto está disponível apenas para correntistas. Oferece alguns serviços adicionais interessantes, como auxílio com bagagem extraviada, passaporte e cancelamento de cartão, assistência com indicações médicas e jurídicas e transporte médico de emergência. Como desvantagens , é o único que não possui tecnologia de chip e senha de segurança e cobra 0,38% de IOF e 3% de taxa de conversão para moedas diferentes da que o cartão foi carregado.

Para mais detalhes sobre cada cartão, recomendamos o excelente post da jornalista Denyse Godoy, da coluna Seu Dinheiro do portal IG, que traz um quadro comparativo completo sobre os três produtos. Nos próximos dias, vamos publicar mais um post desta série, desta vez com a comparação entre as formas disponíveis de levar dinheiro ao exterior.

117 comentários para “Cartões pré-pagos de viagem: veja como escolher e fugir do IOF

  1. Carlos Eduardo

    o problema do VTM (usei um quando fui a Londres) é que se eu comprar na Confidence (como comprei), só posso recarregar na Confidence. E o valor da libra na Confidence é um absurdo…

    Em moeda, a libra tava 3,03….no VTM 2,93, sendo que a cotação da libra tava em 2,65 e eu comprei no Bradesco Exchange por 2,79.

    Responder
    1. Edgar

      Deve-se levar em conta também a cotação do cartão de crédito é geralmente menor q os pré-pagos. O programa de milhagem ajuda tambem.

      FAzendo algumas contas consegue-se chegar ao melhor produto.

      Espero que o façam =D

      Responder
    2. Marcio Antonio Estre

      Na verdade só existe um tipo de câmbio no Brasil, câmbio Flutuante.

      O que acontece é que a cotação para quem compra 100 dólares vai ser diferente da cotação para quem compra 1 bilhão de dólares.

      Então, a imprensa nomeia erradamente como se houvesse 2 tipos de câmbio (comercial e turismo), mas estes podem ser grosseiramente traduzidos como câmbio "de atacado" (comercial) – para quem opera com grandes somas – e câmbio "de varejo" (para quem opera com pequenas somas).

      RESPONDENDO DIRETAMENTE AO PERGUNTADO: Dólar turismo.

      PS.: já quem não existe proibição para compra de dólar (quem quiser, pode comprar – mesmo se não for viajar – bastando provar a origem dos recursos), dólar paralelo é só para contravenção, dinheiro de corrupção ou da criminalidade.

      Responder
  2. Edu Gomes

    Valeu pelas excelentes dicas!!! Já que agora subiu e "não há nada que possamos fazer" (entre aspas pq a maioria do povo brasileiro só se mobiliza pra votar no BBB), é sempre bom ter alternativas

    Responder
    1. Manoel

      Concordo contigo… se o povo brasileiro fosse para a rua, talvez nossa atual situção fosse muito diferente!

      ps.: Se não "brigamos" pelo aumento do Salário dos nosso políticos, quem dirá por esse aumento, infelizmente…

      Responder
  3. Eduardo

    Tenho o Visa Travel Money do Banco Rendimento e não tive problemas na minha última viagem pros EUA. A única desvantagem é que ele não permite compras online, que as vezes é vantajoso pra não pagar Sales Tax das lojas.

    Responder
  4. Tchou

    Na realidade também é cobrado IOF nesses tipos de cartão. Não me recordo agora a porcentagem, porém sei que é bem menor q a % do cartão de crédito. Já utilizei esses cartões numa viagem para a Inglaterra e outro pros EUA. Vale muito a pena. Apesar de ser bom, jamais se esqueça de levar o cartão de crédito pra emergências. Na verdade o que define qual levar/gastar tem que ser calculado utilizando a taxa de câmbio e IOF do Cartão de Crédito e do Cartão Pré-Pago pra saber qual valerá mais a pena.

    Responder
  5. Lucas Rizzi

    Nunca façam o Visa Travel Money pelo Banco Rendimento, é bem mais caro o cambio deles. Procurem casas de câmbio que elas tambem oferecem o cartão com valores mais em conta e mais facilidade pra carregar

    Responder
  6. Johnathan Cardoso

    Apesar das tarifas serem altas, os cartões pré-pagos ainda são a melhor opção para se levar dinheiro para fora do país.

    Eu, particularmente não usarei mais o VTM, pois as tarifas, apesar de serem muito menores do que as que incidem sobre os cartões de crédito comuns, ainda pesam no meu bolso.

    Eu optei por me arriscar e levar o dinheiro da viagem em espécie. Sim é muito arriscado fazer isso, mas quando vi que pagaria aproximadamente R$ 231,00 em taxas de um valor de R$ 5000,00, acabei por decidir me arriscar.

    No fim o dinheiro que gastaria simplesmente por usar o cartão, comprei em lembranças.

    O ideal é levar uma determinada quantia em dinheiro e o grosso no cartão.

    Responder
  7. Marcelo

    Cartões pré pagos são uma ótima alternativa para viagens ao exterior. Experiência própria, ao ser roubado em Barcelona, tive ótima assistência da empresa (Confidence) e o dinheiro que continha no cartão cancelado foi depositado em uma agência da Western Union, onde pude retirá-lo. Recomendo!

    Responder
  8. André

    Algumas observações importantes sobre o uso dos cartões tipo pré-pagos que as administadoras escondem:

    - O cambio é muito desfavorável quando fazemos os carregamentos;

    - Geralmente o valor dos saques são limitados a quantias baixas nos caixas eletrônicos, o que nos obriga a fazer vários saques e em consequência disso, sermos obrigados a pagar várias taxas de saque;

    - Caso a moeda do saque (por exemplo pesos argentinos) seja diferente da moeda do valor carregado no cartão (por exemplo dólar) estaremos sujeitos a pagar por uma péssima taxa de conversão cambial.

    Ou seja: Não existe milagre. Os cartões pré-pagos tem vantagens, é inigável isso. Porém tem muitas desvantagens também que se resumem em um alto custo para sua utilização.

    Responder
  9. Leandro Diniz Modest

    Contas simples:

    se você for trocar real por dolar você pagaria U$ 1,00 = R$1,75+0,38% IOF (valor encontrado na confidence cambio hoje). Isso é o que eles informam pelo telefone, porem na hora de comprar o dolar eles descontam o IOF no valor total em REAL que você vai trocar, o que não da o mesmo valor de imposto.

    Comprando R$1000,00 em dolar na casa de cambio:

    R$3,80 (IOF) + US 569,26 em moeda.

    Gastando U$ 569,26 no cartão de crédito com taxa de cambio a 1,6609998 (google, hoje):

    R$ 945,54 (em mercadorias) + R$ 60,33 (IOF) = R$ 1005,87

    Você perde no cartão de crédito aproximadamente o que ganha guardando o dinheiro na poupança por 30 dias.

    ou seja, acredito que para quem acumula milhas, pontos no banco, e outros beneficios do cartão de crédito; VALE MAIS APENA GUARDAR NA POUPANÇA O DINHEIRO E VIAJAR APENAS COM O CARTÃO DE CRÉDITO, ISSO SE NÃO HOUVEREM TAXAS DE COMPRA INTERNACIONAL.

    Responder
  10. Pedro

    eles carregam no turismo…

    o cartao de credito é mais perto do comercial…

    vale muito a pena ainda usar o cartao de credito… esses cartoes pre pagos, vale a pena para quem tem limite de credito baixo….

    essa medida do governo é mais para impedir importação, do tipo você comprar coisas pela internet com o cartão de crédito, para defender mais os produtos brasileiros…. e assim acaba afetando os turistas no exterior.

    Responder
  11. Issac Nemach

    O principal problema destes cartões pré-pagos é que a cotação para "volta" é muito desfavorável. Por exemplo, compro US$100 por R$ 178. Mas se eu por exemplo não usar e quiser pegar esses US$ 100 de volta, vou receber aproximadamente R$ 165.

    Responder
    1. Rafael

      Quem usa o VTM tem que sacar tudo que sobrou antes de voltar para o Brasil. Pegar o dinheiro de volta no Brasil você vai perde muitoooo dinheiro.

      Responder
  12. eduardo

    Prezados,

    Convém dar uma olhada na Resolução 3.919, de 25 de novembro de 2010, do Conselho Monetário Nacional, que consolida as normas sobre cobrança de tarifas bancárias.

    Desde 1º de março de 2011, para cartões pré-pagos, só é possível a cobrança da tarifa de carga e recarga. Todas as outras são indevidas (saque, compras, etc).

    Se for cobrada alguma coisa que não carga e recarga, convém reclamar com o banco (Sac e ouvidoria) e, caso não seja regularizada a situação, convém oferecer denúncia aos órgãos de defesa do consumidor e ao Banco Central do Brasil.

    Responder
  13. Carlos

    Andre, eu uso VTM a mais de 3 anos e tenho algumas observações sobre seu comentário:

    - Cambio desfavorável – Carregar VTM é mais caro que a cotação do dolar usada no cartão de crédito, porém vc não tem supresas com oscilação do câmbio. Hoje o dolar está em queda, mas já fiz compras no exterior qdo o dolar estava 1.90 e quando veio a fatura o valor do dia era 2.05. Eu prefiro colocar dinheiro na frente e carregar o VTM pois sei quanto posso gastar.

    - Saques limitados. Pelo menos nos Estados Unidos, qualquer lugar vai aceitar cartão. Eu sempre trago 50 dólares em moeada para pagar pedágio, estacionamento. O resto pago tudo no cartão. Vejo isto mais como um benefício (segurança) do que desvantagem.

    - Moeda de Saque. Se vc vai usar o VTM para carregar dolares e gastar em outra moeda não faça isto. As operadoras não falam, mas o Google tá aí para isto. Este é um ponto negativo se vc não pesquisar antes.

    No meu caso, uso VTM da Confidence e nunca tive problemas. É bem mais vantajoso que usar o Cartão de Crédito, posso comprar em sites ou na loja sem problemas e evita supresas quando retorno para o Brasil.

    Responder
    1. André

      Quanto a uma possível desvalorização do Real nas compras internacionais com cartão de crédito, é perfeitamente possível fazer a antecipação do pagamento da fatura.

      Responder
  14. Amanda Leal

    Eu gostaria de saber quel é a vantagem de usar o VTM (ou AMEX, Master) ao invés de usar o cartão de débito mesmo? Digo, em uma conta internacional com um cartão de débito internacional..? Estou de viagem marcada para o próximo dia 12 de abril para Nova Zelândia e com esse aumento do IOF no uso do cartão de crédito, eu e eu marido fomos pegos de surpresa! A questão do VTM pra gente é que não tem como carregá-lo com o NZD, teria que ser com USD, o que nos custaria um pagamento de duas taxas de câmbio (real – USD / USD – NZD)…

    Finalmente, gostaria de parabenizar os responsáveis pelo site/blog, muito informativo e com ótimas promoções!

    Responder
    1. Marcio Antonio Estre

      Amanda,

      Quase sempre, o saque no exterior com cartão de débito é a melhor opção.

      A título de exemplo, as taxas do cartão de débito do BB (no caso, as taxas para o BB Platinum) são:

      * Saque de dólar: 2,5% + U$2,50.

      * Saque de outra moeda: 1% + 2,5% + U$2,50.

      Essas taxas são melhores que cartão de crédito, melhores que cartões de carga (pré-pagos") e melhor que levar a moeda em espécie (se não for a moeda do país de destino terá de fazer outra operação de câmbio – o turista está sempre na ponta "pior" da taxa).

      Responder
      1. Amanda Leal

        Obrigada pela prestatividade, Márcio!

        Então, pelo que eu entendo, VTM é pior ainda pelo fato de não ser em Dólar neozelandês e, por conta disso, ter que passar por uma taxa de câmbio dupla, não é isso..?

        Responder
  15. Gustavo

    A Confidence Cambio é uma das mais caras que tem, fujam dela.

    Sobre o cartão não expirar, o VTM expira após 3 anos, e começa a cobrar taxa de inatividade, se o valor for menor que 50 ou 25 dólares (não lembro exatamente) eles fecham a conta e ficam com este valor.

    Na época paguei a cotação do VTM igual ao valor do traveller check, e podia carregar em qualquer casa de cambio que trabalhasse com ele. O meu era do banco Schain.

    Precisei do suporte deles e fui muito bem atendido.

    Responder
  16. Monique Renne

    Faltou o MD comentar sobre a questão do dólar comercial e turismo. Os cartões de crédito operam com taxa próxima do comercial. Muito mais em conta do que os travel cards, com cotação no turismo. Pra quem acabou de tirar o passaporte o citibank tem um desconto. Basta apresentar o comprovante de pagamento do visto. Vale muito. Eles eliminam todo o imposto na compra do dólar.

    Responder
  17. Vitor J. Nunes

    Perdoe-me Carlos, mas, números são números e eu não pude compreender o seu "categoricamente", vide post anterior do estimado Leandro Diniz Modesto Fontes. Por exemplo, qual a cotação do VTM da Confidence em 01/03/2011? Com essa informação, poderei comparar com o custo que tive em compra no exterior com meu cartão de crédito e os fatos estarão mais precisos dessa forma.

    Alguém citou a vantagem do VTM como hedge para a variação cambial, isso faz algum sentido, mas, no cenário econômico brasileiro atual de estabilidade eu, particularmente, ainda prefiro correr o risco. Aí, vai de cada um.

    Responder
  18. Marcio Antonio Estre

    O saque no exterior, geralmente, é a melhor opção.

    A título de exemplo, as taxas do cartão BB Platinum são:

    * Saque de dólar: 2,5% + U$2,50.

    * Saque de outra moeda: 1% + 2,5% + U$2,50.

    Responder
    1. André

      Marcio, se é a melhor opção, vai depender de qual a cotação que o BB usa, pois cada banco usa uma cotação diferente. Se engana quem acha que é a cotação do dólar oficial.

      Responder
  19. Hugo Afonso

    Gostaria de parabenizar os administradores do site, que descobri apenas recentemente mas já faz parte da minha consulta quase diária.

    Minha pergunta: se carregar digamos R$5.000,00 em um cartão destes e usar apenas R$4.000,00, posso retirar o restante ou só posso utilizar esta diferença no cartão mesmo?

    Desde já agradeço.

    Responder
    1. Iza Raz

      Hugo, voce carrega em dolar ou euro, no BB e depois o que restar, voce pode guardar o proprio cartão ou vender o saldo para o banco. Só um pórem, na venda voce perde cerca de R$ 0,20 por dolar. Bastante né, mas é isso. Me informei porque comprei, é o jeito seguro para viajar. Tambem pode ir recarregando aos poucos, tipo U$ 500,00 e quando for viajar já terá todo o valor.

      Responder
  20. igor

    Qual é o melhor destes cartões hein ? Há necessidade mesmo?Vou a lisboa e como lá tem banco do brasil e tenho cartões de crédito internacionais, não pensei nisso!Pensei em levar em espécie e crédito, se precisar sacar lá!

    Responder
  21. ANA LIGIA PORTO

    Olha, os cartões VTM são excelentes!Eu usei o da COTAÇÃO, CONFIDENCE e do BB.Prefiro o COTAÇÃO.Respondendo um colega, os cartões são carregados com a cotação das moedas turismo.Infelizmente é mais caro, mas vc não pago o uso do cartão no estrangeiro!Só paga taxas qdo saca. A taxa é 2,50 euros/dolares/libras, dependendo da moeda utilizada. O COTAÇÃO tem só dólar e euro. Os outros dois vc tem EURO, DOLAR e LIBRA.Abraços,ANA

    Responder
  22. ANA LIGIA PORTO

    Respondendo um colega sobre o uso dos VTM.Vou dar um exemplo: comprei passagens de avião entre Aruba e Curaçao, além das reservas de hotéis (alguns pedem o depósito prévio de 10%).Paguei 25,00 dólares de taxa no BB, além do IOF…um absurdo! Nos cartões VTM, q. vc pode usar com crédito tb, isso não existe!No final, sai elas por elas. Bjs,

    ANA.

    Responder
  23. Iza Raz

    Sobre o VTM: ápós 18 meses há taxa de inatividade e o valor carregado tem prazo de cinco anos. Quando estiver para vencer este prazo deve ser vendido o saldo remanescente. Tudo isto esta nas informações passadas pelo BB semana passada quando comprei alguns U$ para viagem qua farei em maio.

    Responder
  24. Pingback: IOF, o novo culpado de todos os problemas da classe média « Meus 2 cents

  25. Juliano Marcondes

    USA? Use Traveler Cheques!

    Isso mesmo, se vou para os Estados Unidos, seja Florida, Califórnia, Nova Yorque ou Las Vegas, compro Traveler Cheques em papel,

    Possui uma cotação um pouco melhor que o dólar em espécie e, sendo pessimista, em caso de furto ou extravio, basta ligar p/ a Central e são imediatamente substitídos, ou seja é um dinheiro que você pode perder,

    Outra vantagem é que nos Estados Unidos, todo mundo aceita e devolve o troco sem cobrar comissão, ou seja, digamos que sua despesa no Mc Donalds custou USD 21.95, pode pagar com um TC de USD 100.00 que receberá de modo tranquilo USD 78.05, sem cobrança de comissão alguma!

    Por fim, é possível trocar em qualquer banco de primeira linha (Citibank, Bank of America, Chase) por dólar em espécie!

    Abraço!

    Responder
    1. Edson

      Viixi… agora fiquei em dúvida mesmo… Pretendo ir para Philladelphia em junho, e estou perdido.

      Não existe uma forma ou comparativo em forma de tabela com as características mais importantes entre esses vários meios de pagamentos sendo comparados side-by-side?Mesmo sendo flutuantes os dados, seria legal colocar as informaçōes de HJ apenas para dar um norte.

      Responder
  26. Alexandre

    O BB usa 2% acima da cotação do dólar comercial. Para terem idéia outros cartões usam o dolar turismo o que é em media 3,5% acima do comercial muitas vezes até 4%. O do BB realmente parece ser o melhor.

    Responder
  27. Gustavo

    A Confidence é a pior de todas. Apesar de ficar nos Shopping e ter lojas com acesso mais fácil é muito burocrática e as moedas são caras.

    Aqui em Brasília a melhor é a Cotação, mas o grande lance é ligar antes e negociar uma cotação melhor por telefone porque na boca do caixa não baixam quase nada.

    Responder
  28. Geraldo Gonça

    Não vale à pena usar cartões pré-pagos. Vejam a comparação entre três modalidades de gastos para US$1.000:

    1. Cartão de crédito: US$ 1.000 x R$ 1,66 (dólar do cartão) + 6,38% (IOF do cartão) = R$ 1.766,00

    2. Dinheiro: US$ 1.000 x R$ 1,73 (dól…ar paralelo) = R$ 1.730,00

    3. Visa Travel Money: US$ 1.000 x R$ 1,76 (Dólar Turismo) + 0,38% (IOF Câmbio) = R$ 1.767,00

    Na minha opinião, o cartão de crédito ainda é a opção mais segura, pois você não precisa ficar carregando um monte de dinheiro em espécie durante a viagem. Além de ganhar milhas!

    Responder
    1. Letícia Jardi

      Bah, obrigada, Geraldo!!! Era essa a conta que eu estava querendo fazer.

      Bom, VTM ou crédito: um real não faz diferença. Pra desempatar, vale conferir o valor da tarifa pra saque em um e em outro.

      Precavidos que somos, ficaremos com os três! hehehe!

      Responder
  29. Karla

    Esse assunto está em todos os noticiários e jornais de hoje. E o MD já postou uma matéria sobre o assunto. Muito pertinente e oportuno.

    Parabéns!

    Os comentários dos demais usuários também foram muito ricos. Este fórum está cada vez melhor.

    Abs a todos.

    Responder
  30. Flavio

    O IOF é cobrado na hora que vc carrega o Cartao, lembrando que o Banco do Brasil tem uma taxa de US$ 20 para cada recarga que vc for fazer, alem do IOF cobrado, então se vc for fazer uma recarga, junte o dinheiro pra fazer uma soh, pq imagina em um mes vc resolve fazer 5 recargas?? já vão US$ 100, em outras palavras R$ 160 que a gente não encontra na esquina né

    Xoxo

    Responder
  31. Hugo Afonso

    Obrigado, Iza.

    Vou ao Banco do Brasil para me informar melhor.

    Entretanto, com tantas taxas e tarifas desfavoráveis não acaba ficando na mesma utilizar o cartão pré pago e o cartão de crédito normal?

    Fico na dúvida porque estou com viagem acertada para a Europa e nem tinha pensado nisso: levaria algum dinheiro e usaria o cartão normal.

    Obrigado.

    Responder
  32. Renato

    Muito boas as informações, como sempre, do MD. Vou viajar prox. mês e não sei como comprar, de tanta informação postadas aqui. Vou aguardar a nova matéria que irão preparar. Melhores destinos = melhor site de informações de viagens do país.

    Responder
  33. celio bernardes

    CAROS AMIGOS…… ESTOU INDO EM JUNHO P EUROPA… NÃO QUERO CARTÃO NEM EUROS OU LIBRAS….. POSSO LEVAR SOMENTE REAIS? PRA GASTAR EM PARIS E LONDRES…. FAZENDO CAMBIO POR LÁ?

    Responder
  34. Priscilla Ribeiro

    Vale resaltar também que quando você compra a moeda em casa de câmbio a taxa que é utilizada é a de venda que é mais alta na hora de você comprar e quando você for vender utiliza a mais baixa com isso você leva desvantagem.

    Responder
  35. Luciano Stinchi

    Perfeito, além do que usando cartão de crédito você ganha milhas ou pontos e também pode comprar em lojas virtuais americanas que entregam em Hotéis, como a Amazon por exemplo.

    Responder
  36. guilherme

    Em suma , segundo as uas contas o que o governo fez foi igualar as contas, se vc fro um simples mrtal como eu que nao tem muito oq gastar, pode ser em qualquer um que vai fazer muito pouca diferença

    Responder
  37. Giovanna

    Já usei o VTM do Banco Rendimento – comprei no Cotação (www.cotacao.com.br). Usei na Europa e não tive problemas. Aliás, achei ótimo pq como fui a muitas cidades que não usam Euro, precisava fazer saque cada vez q mudava a moeda. E a tarifa do saque do VTM era menor que a do meu cartão de crédito.

    Usei tbm o VTM do Banco do Brasil, ainda na fase de testes de implantação. Tive algumas dificuldades em certas lojas nos EUA, mas agora esses problemas já foram solucionados.

    O que eu costumo fazer e recomendar é: diversifique. Leve um pouco em cash, carregue um pouco de VTM e utilize um cartão de crédito (que não cobre taxa por compras no Exterior) para algumas compras…

    Vc fica "seguro" no caso de roubo/perda/oscilação de câmbio etc.

    Responder
  38. celio bernardes

    LEO………..ESTOU INDO EM JUNHO P EUROPA… NÃO QUERO CARTÃO NEM EUROS OU LIBRAS….. POSSO LEVAR SOMENTE REAIS? PRA GASTAR EM PARIS E LONDRES…. FAZENDO CAMBIO POR LÁ?

    Responder
  39. Paulo Igor

    Já li todos os comentários, mas não cheguei a uma conclusão ainda. É vantajoso usar os cartões ou ainda o dinheiro e cartão de crédito normal vale mais a pena?

    Abraços!

    Responder
  40. Frederico

    Estou com o Paulo Igor, também li todos os comentários porém não consegui chegar a uma conclusão. Vou para a Europa em junho e tava querendo levar o Cash Passport… Algum comentário???

    Responder
  41. Tatiana

    O importante é pesquisar e não acreditar só nos comentários aqui (até pq tudo aqui são experiência pessoais). Liguei pra três empresas por exemplo e o câmbio da Confidence não foi o maior.

    Responder
  42. Tatiana

    Estou fazendo várias pesquisas e eis o que provavelmente farei:

    Farei o VTM mais por segurança (pq se perder receberei um em 24h) mas colocarei pouco. Minhas contas foram favoráveis ao cartão de crédito. Comparei com um compra que fiz mês passado em libra e se fosse pagar com o valor da libra que as casas de câmbio vendem (com o valor de hoje), pagaria mais que o cartão mesmo com o IOF alto! Sei que o valor do dollar pode mudar, mas a diferença foi relevante. Façam as contas!

    Responder
  43. Aline

    1º No VTM vc paga pra saque USD 2,50 (fixo) independente de qto vc sacar.

    2º VTM (visa) é muito mais aceito do que MAster e Amex.

    3º VTM é segurança: parentes de 1º grau podem recarregar pra vc e tb vc mesmo pode recarregar atraves de Tranferência bancária.

    4º A taxa de câmbio é menor se vc comprar em VTM do que em espécie.

    5º A Confidence é a melhor nesse aspecto, trabalho com o VTM deles desde 2003.

    6º Ligue pro fone da mesa da sua região… existe diferença entre o câmbio entre estados e municipios e dependendo do valor que vc colocar vc ganha pelo menos 5 centavos de desconto na taxa de câmbio. Isso se chama relação de mercados.

    7º Pegue indicação de agência de viagens, vc ganha descontos e até brindes como porta moedas.

    8º Qdo vc viaja é sempre bom levar a moeda local… leve VTM + moeda local (a que tem mais de 15 tipos de moedas é a confidence as outras só têm Dolar, Euro e Libra).

    9º Sei que o preço de NZD, AUD, CAD são mais caros aqui pq o custo de importação das notas é alto.

    10º MAIS IMPORTANTE: pesquise entre os concorrentes de câmbio e chore sempre.

    Estudo de caso: viajei recentemente para a Austrália – levei VTM e aud em espécie. Nas minhas contas economizei R$ 23,00 e muita sola de sapato!

    Abraços e boa viajem.

    Responder
  44. Aline

    Olha a taxa de inatividade é de $ 1,00 dolar ou $ 1,00 euro depois que vc fica mais de 3 meses sem utilizar o vtm. Qdo o meu VTM estava vencendo troquei na confidence por um novo e o valor que tinha de saldo no meu VTM prestes a expirar foi passado para o novo.

    E se vc tem $ no vtm e não vai viajar porque não gasta antes disso? Pelas minhas contas se vc tem 20 doláres no vtm hj e retira o valor na casa de câmbio vc recebe R$ 32,00 e se gasta os 20 dolares aqui no Brasil em um supermercado qualquer vc ganha R$ 36,00… nesse caso vale muito mais apenas utilizar no mercado.

    E me desculpe Cheque de Viajem é um horror… esse sim é burocrático e não vale a pena!!!

    Responder
  45. Aline

    Não concordo!

    O BB me cobrou o valor da taxa comercial + 4% ou seja saiu mais caro do que o cambio turismo!

    Isso sem contar o 6,38% de iof; os 2,50 para saque mais tx sobre o saque! Um absurdo!!! O pior é que o BB cobra por recarga de vtm (R$ 7,00)!!

    Responder
  46. Aline

    Fiz cotação hoje na Confidencee coloco na balança agora para decidir:

    1. Cartão de crédito: US$ 1.000 x R$ 1,58 (dólar do cartão) + 6,38% (IOF do cartão) + tx adm do meu banco BB – R$ 8,00 = R$ 1.688,00

    2. Dinheiro: US$ 1.000 x R$ 1,66 (dólar turismo)+ 0,38% = R$ 1.666,30

    3. Visa Travel Money: US$ 1.000 x R$ 1,64 (Dólar Turismo) + 0,38% (IOF Câmbio) = R$ 1.646,00

    Vou levar 1000 no VTM e mais 500 em espécie e negociando consegui desconto e economizei R$ 30,00.

    Até!

    Responder
  47. Aline

    VTM do BB cobra taxa para recarga (R$ 7,00) + 4% sobre o valor do cambio comercial e R$ 15 aquisição + R$ 5 se quizer adicional… e se vc perder o VTM paga R$ 50,00. Uma loucura só!

    VTM Confidence: não tem taxa de recarga, adicional é gratis, não paga se for roubado/perder e ainda recebe o $ no exterior em até 24hs.

    Responder
  48. Diego Anderson

    Ao adquirir o VTM, não deixe de verificar que a importância adquirida foi efetivamente creditada ao cartão. Conheço casos em que a importância não foi creditada no prazo indicado pela agência emissora do cartão e somente após muita reclamação conseguiu-se o crédito, com prejuizos incalculáveis para o viajante que podem ser materiais (não poder comprar o que quer) e morais (a não aceitação do cartão por "falta de saldo"). Coneço um caso recente em que o menor viajou, não tinha saldo, e a agência emissora simplesmente informou aos pais do menor, no Brasil, que "esqueceram de creditar o valor no cartão"…

    Muito cuidado nessas horas…

    Responder
  49. Lilian

    Oi pessoal!

    Vou para a Irlanda e o governo exige a comprovação de um depósito de 3000 euros em um banco irlandês. Tenho pensado sobre a melhor forma de levar este dinheiro (VTM, MasterCard Cash Passport,American Express GlobalTravel ou transferência de banco brasileiro) uma vez que levar em espécie é muito arriscado.

    Gostaria de ter a sugestão de vocês e dos leitores. O que recomendam? Quais as menores taxas (recomendam algum banco)? Conhecem outras opções?

    Responder
  50. Tatiana

    As casas de câmbio estão praticamente extorquindo as pessoas. Incrível como o valor da libra esta alto. Comprar no cartão esta mais barato ao menos uns 10 centavos por libra, mesmo com o IOF alto.

    Responder
  51. Tatiana

    Pessoal, depois de pesquisar bastante encontrei a Fair (http://www.faircorretora.com.br) que tem a melhor taxa de câmbio (melhor que Bradesco inclusive), ao menos este mês de pesquisa. Eles fazem o Cash passport e a diferença é em média 10 centavos para as outras que eu ligo. E tem delivery!

    Responder
  52. Patrícia

    Oi pessoal!

    Estou indo pra Miami e fiz o Cash Passport MasterCard. Alguém sabe me dizer se ele é aceito na Best Buy, Apple, Forever 21, Victoria's Secret, Sephora?

    Ou saberiam me informar como eu faço pra descobrir onde ele é aceito?

    Help me, please! =)

    Responder
  53. Anderson

    Essa taxa de inatividade é fixa e mensal? Porque até uma das grandes vantagens que eu via no VTM era a proteção contra oscilações desfavoráveis de câmbio.

    Responder
  54. Felipe

    Estou indo para a australia, e gostaria de um cartao de viagem, porem não encontro onde comprar para Dolar Australiano, são apenas para dolar dos EUA, Euro e Libra.

    Alguem sabe onde consigo?

    Responder
  55. Gaura

    Minha dica

    Faço viagens constantes para o exterior e a melhor opção é.

    -Dinheiro vivo + cartão de débito internacional ( melhor Santander)cobra os mesmos IOF do cartao VTM e depois cartão de crédito para compras que dão milhas.

    Tenho o VTM só para caso de urgencia, para evitar ainda mais problemas é escolher primeiramente bandeira Visa ao invés do Mastercard, do que dizer do American express então?(se tiver na Asia vc vai se dar mal).

    O ATM parece mais barato MAS….. o dolar é o turismo e tem limitação de saque, por exemplo só pode SACAR A CADA 200 DOLARES e se quiser 400 tem que usar 2 VEZES E PERDER 5$ NESSA BRINCADEIRA. SE USAR PARA FAZER COMPRA, TEM TAXAS DE 10% ou seja, uma piada!

    Responder
  56. Gabi

    Pois é Anderson,

    Neste caso o erro foi no estabelecimento e não do emissor do cartão e como sabemos nenhuma empresa está imune a falhas.

    Como cliente posso dizer que em muitas vezes o problema não está no que aconteceu, mas sim em como empresa contorna e resolver a situação.

    Responder
    1. Gabi

      Há esqueci de postar que já tive esse mesmo problema através do cartão de crédito. A minha compra havia sido duplicada, mas depois devolveram o valor.

      Responder
  57. julia

    Estou indo para a Inglatera agora em janeiro ainda não cheguei na conclusão de qual meio é melhor ! Mas to chando a cotaão das casa de cambio MUITO altas ! Alguem pod me ajudar por favor? Outra coisa que queia saber é que cambio eu uso para fazer transfrencias ! Preciso pagar minha faculdade lá e não sei o mlhor jeito

    Responder
  58. andré felipe

    Primeiramente peço desculpas pelo fato de eu ser totalmente leigo nesse assunto.. porem eu irei viajar dia 25 de abril pra new york e eu tenho algumas duvidas…

    Eu penso em depositar uns 4 mil no cartão e mais mil reais na mão , mais eu penso em partir daqui já com a moeda do dolar no cartão.. é assim que funciona? ou e mais facil ir com o real e converter por la mesmo ,acho que nem sei o que eu to falando direito mais é o seguinte..

    PRECISO DE UM CARTAO APENAS PARA COMPRAS RESTAURANTES E TUDO MAIS NAO SEI QUAL SERIA O MAIS INDICADO..E TAMBEM NAO SEI EXATAMENTE O QUE FAZER..COLOCAR EM DOLARES O DINHEIRO JA OU IR COM REAIS ,NAO SEI COMO FUNCIONA , DEU PRA PERCEBER QUE PRECISO DE AJUDA TO PERDIDO AHAH!

    Responder
  59. Alisson

    E o pior, o VTM via Bradesco, informado por eles próprios, a partir de hoje cobra uma taxa de R$ 40,00 para carregar o cartão ou recuperar o valor. Absurdo!

    Responder
  60. Daniel

    Lamentável que o Bradesco começou a cobrar R$ 40,00 por recarga nos cartões pré-pagos. Já cobram um spread interessante para eles, de 5% de diferença de taxa, pois cobram pelo dolar turismo o dolar que tem pelo comercial, fora o spread que chega a 15%. A fome do Bradesco não acaba, viu mais uma oportunidade de tirar dinheiro dos clientes. Recomendo que façam em outros bancos.

    Responder
  61. Erica

    Sua viagem já está chegando… que ótimo. A minha dica é diversificar. Se você está indo com recursos limitados, indico o cartão pré-pago porque você não tem surpresas depois.

    Se o orçamento apertar e você tomar a decisão de aumentá-lo um pouco, pode fazer as compras extras com o cartão de crédito (te dá um fôlego até a próxima fatura e não chega a ser uma surpresa muito grande)

    Levar dólar é a opção pros gastos pequenos.. não leve reais em hipótese alguma, pelo simples fato de se tornar vulnerável a cambistas gananciosos que sabem que você não tem escolha e vai ter de trocar pelos termos dele.

    Eu faria as contas nas seguintes proporções:

    debito: 50% do orçamento

    credito: 25% do orçamento

    dinheiro: 25% do orçamento

    Espero tê-lo ajudado de forma pratica.

    Responder
  62. Patrícia

    Queria que a opinião de vcs, meu marido é francês, está voltando para a frança agora, mas tem que enviar uma boa quantia em dinheiro que ele tem aqui. Qual a melhor maneira de transferir? Pelo banco? Confidence? Paypal? Cartão Pré-Pago? Lembrando que não tem volta para o Brasil. E não tem como levar no avião.

    Responder
  63. Carla

    Olá amigos!!!

    Este site é demais, está me ajudando muito mesmo…irei fazer uma viagem de um mês para Londres e nos finais de semana visitarei outros paises, quero fazer os VTMs de Libra e Euro e pelo que entendi aqui é interessante levar dinheiro em espécie também por ser mais barato não é?

    O que acham:

    *75% VTM (pela Confidence, disseram-me não ter taxa de recarga e pra adquirir pagasse somente R$ 12,00, tb me falaram para negociar o cambio com eles no dia)

    *25% Dinheiro em Espécie (libra e euro)

    Vou levar cartão de crédito, mas pretendo não utilizar.

    Me ajudem!

    Responder
  64. André

    Eu achei a norma, porém ela fala de instituições financeiras, não sei se esse tipo de cartão que é vinculado a casas de câmbio ou bandeiras de cartão, entram nesse quesito. Alguém sabe informar?

    Responder
  65. Danielle

    Tenho uma dúvida boba, mas é possível negociar o cambio no dia da compra na casa de cambio? nunca negociei, pago sempre o valor que cobram. Obrigada

    Responder
  66. FABIANO MIRANDA

    Danielle, vai depender da casa. É sempre bom ligar antes para já ir com uma proposta. Lembrando que quanto maior o valor, maior a margem para negociar.

    Responder
  67. Ralf

    Oi, também tenho uma pergunta.

    Eu preciso um cartão pre pago internacional de preferencia com a bandeira Visa somente para carregar com reais que viram dólares. Assim eu poderia mandar as valores que carreguei para minha conta virtual do Payza e Solidtrustpay.

    Qual seria o melhor cartáo para fazer isso?

    Responder
  68. Marcia

    Te nho uma dúvida e gostaria que alguem esclarecesse…Irei passar um tempo na Holanda estudando e queria saber se com esses cartoes pré-pagos meus pais podem fazer recargas aqui do Brasil,e se é vantagem dessa maneira?

    Responder
  69. Rogerio Dias

    Saudações,

    Tive uma surpresa hoje quanto a essa questão de saque no exterior. Chegou o extrato do cartão BB Ourocard Visa-Univ de meu filho que está na Inglaterra com os seguintes lançamentos:

    Compra no exterior: US$19,50 – IOF sobre a compra: US$ 1,24

    Saque no exterior: US$ 467,84 (~ 300 libras) – IOF sobre saque: US$ 1,77

    Ou seja: o IOF sobre o saque, mesmo sendo um cartão de crédito, foi de 0,38%, enquanto o das compras foi de 6,38%.

    Isso contradiz o que havia entendido por aqui.

    Para completar a informação: a taxa de conversão para reais lançada na conta (emitida em 3/8/2012) é de 2,0885. As cotações do comercial foram: dia 2 – 2,05 e dia 3 – 2,027. Então o ágio está entre 3% e 1,9% – bem razoável em comparação com a do paralelo ou turismo.

    Estou achando que é melhor sacar no exterior com o cartão de crédito mesmo.

    Um abraço,

    Rogerio

    Responder
  70. Gilberto

    Senhores,

    eu tenho o cartão de débito Mastercad do ITAU, o câmbio ao creditar é o do tia (Turismo). só Paga IOF se for retirar dinheiro no Exterior e para a recarga, se não estou enganado, paga-se uma taxa de R$40,00. usar cartão de crédito é muito pior porque você tem a variação do câmbio incerta para a data de sua fatura e atualmente mais sobe do que desce, fora o IOF para cada compra. a Vantagem do cartão de crédito realmente é a possibilidade de comprar pela Web.

    Bom, resumindo… o melhor é levar uma quantia em dinheiro, a maior parte no pré-pago e deixar o cartão de crédito para alugar carro, pagar hotel e para as despesas imprevistas.

    Um pequeno alerta: Esses cartões de débito funcionam em praticamente tudo nos EUA e em praticamente nada na EUROPA, só pra sacar o que paga-se IOF a cada operação.

    Responder
  71. Gilberto

    No Banco itau, se vc for cliente, pode adquirir esse cartão na boca do caixa e vale muito à pena… Muito mais que arriscar a variação de câmbio no cartão de crédito, além do IOF. Mas somente use esse tipo de cartão ostensivamente nos EUA, pois na Europa quase nada aceita esse cartão, que aliás, fiquem atentos, o cartão que se usa nos EUA é diferente do que se usa na Europa.

    Responder
  72. Gilberto

    Concordo contigo em tudo… só prefiro levar uma parte para despesas com restaurante, combustível, pedágio e outras besteiras em dinheiro, a maior parte no débito e o cartão de Crédito para emergências, aluguel de carro e hotel.

    Responder
  73. Gilberto

    é uma questão de estratégia e risco… Você parece ter o perfil mais ligado a riscos, pois usando muito o cartão de crédito, apesar do acúmulo de milhas, fica sujeito a variação cambial, que hoje está mais pra cima que pra baixo.

    Se usar o cartão do banco Itaú, verá que o IOF só é cobrado se você sacar no exterior, não a cada compra!

    Alguns cartões de débito tem prazo de validade para o que foi creditado nele, o do ITAU não. O da casa Alliança tem validade. A taxa de recarga no ITAU gira em torno de R$40,00, mas só pode carregar 10.000,00 a cada 6 meses ou 1 ano, caso contrário tem que declarar no IR.

    Enfim, o cartão de débito é mais vantajoso se não deseja acumular milhas e se for mais conservador, querendo evitar riscos de comprar algo por um câmbio e pagar muito mais na conversão da fatura, acho que a maioria das pessoas prefere ser conservadora.

    Mas realmente você tem a possibilidade de antecipar o pagamento no cartão de crédito. entretanto paga a diferença do câmbio no fechamento da fatura.

    Como eu disse, vai do gosto de cada um… oque vale saber é que o cartão de débito é muito aceito nos EUA e eu recomendo avaliarem o do ITAU.

    Abraços.

    Responder
  74. Fred Trivellato

    Li todos comentários, atento às datas de postagem, visto que já não é novidade as taxas cobradas para compras com o cartão de crédito no exterior e a utilização dos cartões VTM. Todos meus amigos estão incentivando o uso dessa modalidade de cartão para minha viagem a Lisboa, mas ao ver as taxas cobradas pelo meu banco – BB, e os comentários acerca da Confidence, por exemplo, estou achando melhor sacar a grana nas agências BB de Lisboa e Porto.

    abaixo segue as tarifas cobradas. Achei um absurdo a tarifa de recarga no exterior.

    Cartões – Cartão de Viagem Pré-Pago – Ourocard Visa TravelMoney (VTM)

    - Reposição do cartão no exterior – VTM dólar Cartão USD 50,00

    - Reposição do cartão no exterior – VTM euro Cartão EUR 50,00

    - Manutenção de Conta VTM dólar (20) – Cartão USD 3,00

    - Manutenção de Conta VTM euro (20) – Cartão EUR 3,00

    - Saque no exterior – VTM dólar Saque USD 2,50

    - Saque no exterior – VTM euro Saque EUR 2,50

    Responder
  75. Rafael M.

    O que vocês acham?

    Parece que essa publicação do Rogério esclarece bastante.

    Quer dizer que a opção que pode ser mais em conta é sacar com cartão de crédito? Ou seja, não passar cartão (nem de crédito, nem de débito) em nenhum estabelecimento e ir tirando dinheiro aos poucos, conforme a necessidade?

    Abs!

    Responder
  76. Silvia

    Prezados,
    Estou indo para a Europa e vou visitar três paises com moedas diferentes.
    Vale a pena o VTM?
    Dá para carregar e utilizar nas três moedas: libra, euro e coroa norueguesa?
    Será que a conversão será primeiro para euro e depois para a outra moeda, pagando-se assim o câmbio diferenciado de duas conversões?
    Agradeço a ajuda!!

    Responder
  77. Dan

    a melhor forma é mesmo o papel moeda, sempre comprado aos poucos com planejamento da viagem…

    gosto do VTM também, e da mesma forma, pode ser abastecido aos poucos, antes da viagem… o alerta fica por conta do tempo de inatividade do cartão… geralmente cobra US$1 ao mês por falta de uso… fique atento!
    — EDITADO –

    Responder
  78. Danilo Soares

    Esses cartao pré-pagos internacionais tiveram um bom reajuste na taxa de IOF e deixaram de ser tao vantajosos, mas ainda os recomendo devido ao controle que proporciona. O que eu uso nao esta listado no artigo mas acredito que esses sejam também boas opçoes.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>