Cartões de crédito poderão cobrar compras no exterior pelo câmbio do dia a partir de hoje!

Leonardo Cassol 23 · novembro · 2016

Novidade importante para quem tem cartão de crédito e faz ou pretende realizar compras no exterior. O Banco Central do Brasil divulgou hoje uma resolução na Circular nº 3.813 que altera a regulamentação cambial quanto à conversão em reais dos gastos realizados em moeda estrangeira por meio de cartões de crédito.

Com a mudança, os emissores de cartão de crédito internacional poderão oferecer ao cliente a opção de pagamento da fatura pelo valor equivalente em reais da data de cada gasto em moeda estrangeira.

A opção de pagamento pelo valor equivalente em reais na data do pagamento da fatura será mantida e a adoção dessa sistemática está condicionada à oferta pelo emissor do cartão e à aceitação do cliente.

Além disso, foram ampliadas as formas de pagamento para aquisição de bens e serviços no exterior por meio de empresas que prestam serviço de pagamento internacional de comércio eletrônico. Anteriormente, o único meio permitido para tais pagamentos era o cartão de uso internacional. Agora, a transferência bancária e o cartão de uso doméstico ou internacional podem ser usados para esse fim.

dolar

A Circular 3.813 aprovada pela Diretoria Colegiada do Banco Central entra em vigor hoje.

Os bancos e as principais administradoras de cartão de crédito deverão se manifestar nos próximos dias sobre a nova modalidade, oferecendo possivelmente a nova opção aos clientes, que pode ser extremamente útil nos períodos de maior oscilação da moeda. Afinal, hoje é muito ruim comprar no risco sem saber quanto vai se pagar na cotação do dólar no momento do fechamento da fatura.

E você, o que achou da medida? Comente e participe!

Publicado por

Leonardo Cassol

Editor

  • madpiercing .

    ja era pra ser assim.

    • Lucas R. Martins

      Já me dei bem com o câmbio do jeito que tá!

      • Fabio

        Acho que a medida tem por finalidade fazer com que a coisa seja certa e justa e nao fazer alguem “se dar bem “

  • Pelo que já li aqui de alguns leitores apenas a Caixa fazia isso. Que bom que abriu pra todos os emissores de cartões.

  • Marcos

    Será que os bancos topam?. Quanto mais o cliente demora pagar a fatura melhor para o banco.

    • Saberemos em breve!

    • Thiago Castro

      Pq q é melhor para o Banco? E se a taxa cair? Acho q é ruim para os dois, mas a administradora do cartão deve fazer seu hedge (ou sua margem é tão grande q comporta esse risco), mas o consumidor fica no risco (mas pode se dar bem tb).

  • Thiago

    Já é assim nos cartões CAIXA há muitos anos.

    • Marcos

      E porque a concorrência não copiou ainda?

    • Leonardo BH

      Há muitos anos não. Essa mudança nos cartões da caixa não têm muito tempo.

      • Thiago

        Até quando me lembro tem pelo menos 1 ano e meio.. não sei no seu cartão, mas no meu eu sei pois guardo todas faturas..

        • Leonardo BH

          Até onde eu sabia foi ano passado a mudança mas se você afirma ter pelo menos 1 ano e meio então ok, eu acredito. Mas de qualquer forma não é assim “há muitos anos”. Ps: não tenho cartão da Caixa mas acompanho quem tem nos fóruns sobre esse assunto.

  • A medida foi publicada hoje Junior. A Caixa fazia por liberalidade dela, mas isso poderá ser escolhido pelo cliente em conjunto com as administradoras dos cartões

    • FabioPalmeiras

      Isso acontecia em 2013, por liberalidade de alguns cartões/bancos… depois cortaram. se voltar é uma otima opção, vc fica livre da loteria do dolar.

  • Rachel

    Era assim em 2010 ainda bem que voltou! Nada mais justo!

    • Hugo Ayres Cardoso

      Nunca foi, faço compra internacional desde 2005 e sempre foi flutuante até a data de pagamento da fatura.

      • Hugo Leonardo

        Faz uns dois anos que os bancos proibiram a cobrança em real da compra no exterior, mas era sim, você podia comprar em moeda estrangeira e pedir a conversão imediata do valor em Real, mas depois que o dólar explodiu, os bancos todos proibiram essa opção.

  • Isso é muito bom, se não me engano o cartão Amex já trabalha assim, pois quando comprei fora o valor já apareceu na fatura em reais pela conversão do dia, acredito que seja o correto a se fazer !

  • JW

    Provavelmente eles cobrarão tarifas mais caras para fazer a conversão no dia. Afinal, são eles que estarão assim assumindo o risco da variação cambial.

    • Mateus

      Mentira, o banco vai cobrar tarifas mais caras?! Conte-me mais uma novidade, por favor!

      • Fernando

        Kkkkkk. Em
        Free shopping é assim. A cotacao do dia que eles usam é absurda. Tiram nao sei de onde

  • Albino

    Ótimo !!

  • Felipe Vieira

    Baixar o IOF que é bom.. nada! Ridículo esses 6,38%….

    • Fabio

      Com o atual buraco nas contas do governo acho mais facil ateh aumentarem isso.

  • Deve ser sobre o valor pago, seja lá quando ele for calculado

  • Fernando

    Isso. Eqto nao mudar isso nada muda. Os bancos usamn a cotacao que eles querem. Nao tem regra

  • LuRodamilans

    Parece que muita gente se apegou ao que já existi ou não antes da tal circular… Mas no fundo não é nada novo, aliás é o governo querendo saber o que vc faz, quanto e onde você tá gastando seu dinheiro, uma forma de “incentivar” a usar os meios “legais” e prestar conta depois, simples assim… Ainda prefiro levar as cédulas na cueca…

  • Hugo Leonardo

    Não entendi, mas eu já faço isso no Bradesco, mas de forma indireta, eu comprava em dólar e pedia antecipação de pagamento das compras em dólar, eles fechavam a cotação com o dólar de 2 dias úteis depois da solicitação (que era mais pelo tempo da antecipação em si, independente de ser em dólar). Mas tem que deixar claro que quer antecipar o valor das compras em dólar, senão o atendente faz antecipação em real.

  • FabioPalmeiras

    Essa opção estava vigente em 2013, em uma viagem que fiz aos EUA. No momento do pagamento, vc escolhia se queria pagar em dólares na fatura, ou em reais, pela cotação do dia. Muitas vezes optei por reais, pois o dolar estava oscilando. Em 2014, não tinha mais a opção de pagar em reais, tinha que escolher dólar, mesmo que a tela da loja lhe desse a opção. Agora, se voltar a valer essa medida, será um ótima opção, pois viajei em Outubro/16, com o dolar a 3,20. Quando cheguei aqui, em 15/11, o dólar estava 3,40. Paguei a fatura com o dolar a 3,59. Se tivesse convertido no dia da compra, teria pagado bem menos.

  • FabioPalmeiras

    sim, em 2013 em várias compra, optei pelo dola do dia e conversão em reais.

  • Fabio

    Isso nunca vai acontecer pois o ganho dos bancos nessas operacoes internacionais estah exatamente em comprar dolares no mercado ( cambio comercial) e os “vender” a voce para quitar sua fatura.

    Em um mundo perfeito o ideal seria possibilitar o acesso de pessoas fisicas ao mercado de cambio comercial da mesma maneira que eh possivel o acesso ao mercado de capitais. Voce poderia comprar dolares atraves de uma corretora da mesma maneira que compra acoes da Petrobras.

  • Fabio

    Na verdade eh bem simples. O banco compra os dolares ao cambio comercial e os vende a voce para quitar seu carto ao preco que quiser, jah que isso eh permitido pelo BC

  • Marcelo

    ???
    Nada demais ao meu ver. Já me dei bem como também já me dei mal.

  • marcosvalenca

    Usos e métodos injustos para o consumidor é o que não falta: 1. Quando compramos em outra moeda, tudo tem de ser passado para dólar americano e, depois, para reais. Duas conversões! Não sei para quê. 2. A cotação do dólar americano nos cartões de crédito são sempre horrorosas para nós. Piores que o dólar no varejo e o dólar turismo.

  • Welton

    Boa medida, pois as coisas ficam mais previsíveis. Olho, avalio e compro ou não, de acordo com as minhas possibilidades.Quanto ao aumento de opções para as transações, é sempre bom ter outros meios e não somente o cartão internacional.

  • Claudio

    Posso estar enganado e meio fora do contexto do que estão escrevendo, mas será que alguém ainda acredita que algo seja feito para beneficiar o brasileiro que compra no exterior? Alguma coisa está por trás desta medida, basta estar atento de como é a Política Cambial, Tributária e Fiscal no Brasil. Desculpem mas não acredito em nada disso….

  • já calcula tudo no ato, acrescenta 6,38%, converte e debita no cartão em Real, pelo menos comigo foi assim.

  • Claro, estamos montando um post novo sobre isso

    • Marcos

      Supimpa!

  • Liberei! É que estamos aqui tomados pelas ofertas da black friday e acabei não olhando os comentários presos. Estou trabalhando num novo post sobre esse tema! Obrigado pela contribuição, Ricardo!

    • PauloBR

      Leonardo, sugiro que no novo post você fale também sobre o problema de quem gasta no cartão em outras moedas. Um exemplo simples: quem viaja à Europa gasta em Euros no cartão. Os bancos brasileiros convertem tudo em dólar e depois para Real. Isso adiciona pelo menos 5% de ágio, pela diferença entre os valores de compra e venda entre Euro e Dólar. Safadeza dos bancos, autorizada pelo Banco Central!

      • PauloBR

        O mesmo vale para quem viaja na América Latina. Exemplo: o cliente vai ao Uruguai, paga tudo em Pesos Uruguaios, que são convertidos em dólar e depois para Real. O correto seria o cartão sempre converter direto da moeda em que foi feita a despesa, para o Real. Assim é que funcionam os cartões de crédito de paises civilizados!

  • Lucas R. Martins

    Não tem nenhum problema nisso. Não fui eu que criei a regra, e não tenho culpa que o dolar abaixou. Brasileiro é brasileiro quando crítica as pessoas sem ao menos saber porque.

    • Guilherme Ribeiro

      Parei no “abaixou”

      • Lucas R. Martins

        Bem, leu o suficiente para entender o que eu quis dizer.

  • Rodrigo Rosa

    Por gentileza, pensem comigo: não acaba de ser extinta a principal vantagem do Cartão Travel Money (pagar com a cotação do dia) para quem usa dólar? Perde todo o sentido, sendo a cotação a do dia da moeda, no cartão de crédito, carregar o Travel com um valor estimado para os gastos, não?

  • Thiago Oliveira

    Eu quero pagar o câmbio oficial e não esse “turismo”! Já pago anuidade do cartão internacional (preço pelo serviço), pagar dólar turismo é pagar de novo!!! Quando o Banco Central vai agir realmente em favor do consumidor??

  • Samantha Zarth

    A Caixa vem cobrando as compras no exterior pela cotação diária da moeda há algum tempo, e não mais pela data do fechamento (com acerto posterior da diferença entre a data do efetivo pagamento e do fechamento, que ocorria na fatura subsequente). Porém ainda tem um delay de uns 2-3 dias para a compra constar na fatura já convertida em reais..então pode ser que o câmbio utilizado seja D+2, por exemplo – realmente não sei, mas com absoluta certeza a cotação varia diariamente. PS = pelo menos é câmbio comercial e não turismo!