LAN recebe hoje primeiro Boeing 787 Dreamliner do continente americano

Denis Carvalho 1 · setembro · 2012

A LAN Airlines se tornou a primeira companhia do continente americano (e uma das pioneiras no mundo) a receber o Boeing 787 Dreamliner – o mais moderno jato fabricado pela empresa e em muitos aspectos o avião mais avançado do mundo. Durante os próximos 10 anos, a companhia chilena receberá 32 Boeing 787, sendo os três primeiros ainda neste ano. A aquisição é resultado de um dos maiores investimentos da história da companhia: US$ 4,9 bilhões. Desse total, seis aeronaves foram adquiridas pelo sistema de leasing.

As primeiras cidades atendidas pelos 787 da LAN serão Santiago, Buenos Aires, Lima, Los Angeles, Madrid e Frankfurt. Estas rotas se somarão, de maneira paulatina, durante o primeiro ano de operação da aeronave, que começará a voar comercialmente nos próximos meses. Uma pena que a companhia chilena tenha optado por não usar nenhum desses primeiros 787 em uma rota entre o Chile e o Brasil. Nesse momento de fusão LAN e TAM teria um grande simbolismo e certamente não seria muito diferente de Santiago – Buenos Aires em termos de lucro.

Novidades

Entre as novidades do Boeing 787  estão os assentos da classe Premium Business – que serão full flat 100% horizontal e  incorporam um repouso para os pés, sistema de memória que grava a posição do assento que o usuário escolheu, além da massagem lombar, que aumentará ainda mais a sensação de descanso. Já a classe Econômica, conta com assentos ergométricos reclináveis, com repousa-cabeça com 4 ajustes. A configuração da cabine nos primeiros aviões Boeing 787 da LAN será de 217 assentos na classe Econômica (3-3-3) e 30 na Premium Business.

Na parte de entretenimento a bordo, os avanços vão desde os monitores de maior definição com tecnologia touch 100% de última geração (9 polegadas para a cabine Econômica e 15,4 polegadas para a Premium Business) e novas conexões compatíveis com Apple®, tablets, celulares, câmeras digitais ou memórias USB.

A aerodinâmica do Boeing 787 também é destaque, pois  permite reduzir o impacto em caso de turbulências. Além disso, a pressurização da cabine a uma menor altitude (6.000 pés ao invés de 8.000), terá como resultado a redução de sintomas que o passageiro possa sentir ao voar.

Novas janelas

A novidade mais aguardada, contudo, é o inovador sistema eletrônico de escurecimento das janelas (que são 40% maiores do que de outros modelos) e de iluminação dinâmica, que promete melhorar a ambientação na cabine. Desta forma, o sistema prepara o passageiro para as distintas etapas durante o voo (dia e noite) e para o horário em que estará pousando. Os espaços para bagagem de mão foram ampliados em 30%.

A cabine incorpora novas técnicas de umidificação do ar, diminuindo consideravelmente a fadiga e a secura, associadas a longas viagens. Segundo a Boeing, o passageiro terá uma viagem ainda mais prazerosa, graças à tecnologia dos motores da aeronave, que produzem menos ruídos.

 

Benefícios ao meio ambiente

Tecnologia de ponta faz do novo modelo um amigo do meio ambiente: garante redução de até 20% na emissão do CO2 e de 40% de ruídos, comparado a aviões similares. Sua estrutura, com 50% de material composto de fibra de carbono, o torna mais resistente à fadiga e corrosão, consequentemente, demanda em sua fabricação menor quantidade de dejetos e necessidade de reciclagem.

O motor Rolls Royce Trent 1000 inclui novas tecnologias em aerodinâmica, materiais e coberturas, para gerar menores emissões de CO2 e cumprir com os mais exigentes padrões da Boeing.

Diante de tudo isso, apenas um fato a lamentar: a LAN ter preferido enviar o 787 para os hermanos argentinos em vez de colocá-lo em alguma rota para o Brasil. Mas é certo que no futuro a companhia deve empregar o Dreamliner saindo também daqui ou – quem sabe – incorporar alguns jatos à frota da TAM, com a qual se fundiu neste ano para a criação da Latam.

 

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • O comentário do autor "a companhia chilena tenha optado por não usar ", sobre a não inclusão de destinos no Brasil, para esse avião não levou em consideração que para a empresa o que conta para a utilização do mesmo em suas rotas se considera sempre a relação custo/benefício e não somente os quesitos vontade e simbolismo.

    Quando a relação a que me refiro mudar, com certeza teremos esse avião em nossos aeroportos.

    • Oi Eli, acho que você não leu a frase toda no texto. Olha lá.

      • Tudo bem que em que não seria muito diferente em termos de lucro, mas o correto é optar pela operação mais lucrativa, ainda que pequeno o diferencial. Como eu disse, quando a relação mudar ele estará pousando em nossos aeroportos. Bacana sua matéria.

  • titobosco

    Otimo texto compativel com esta belissima aeronave! É mesmo uma pena nao colocarem pelo menos em curto prazo para o trecho SCL – GRU. Vamos aguardar que a coitada da TAM possa ter um desses em sua frota.

    Qual o concorrente deste modelo pela airbus? o A350-XWB?

  • sdb

    Da para reconhecer a fabrica da Boeing prox a Seattle – Em Marco tinha uns 50 destes 787s aguardando conclusao do lado de fora da planta

  • A diferença entre Buenos Aires e São Paulo é que, para a Argentina, a LAN tem uma concorrente direta: Aerolineas. Disputam mercado, inclusive, no mercado interno daquele país.

    Já para o Brasil, a concorrÊncia após a fusão com a TAM ficou tímida e agora, com a saída da Gol da rota para Santiago e quebra da Pluna, praticamente não existe mais.

    Ai está o primeiro efeito da fusão… E nós brasileiros somos os grandes prejudicados.

  • Thiago Castro

    E vc acha que essa relação é melhor no Brasil ou na Argentina? Qual o país que está quebrado? Qual o país que não deixa ninguém comprar dólar? Qual o país que envia mais turistas?? E vc ainda acha q é normal enviar um 787 pra Buenos Aires e nao pra SP??

    • titobosco

      Como o Denis falou, a parceira dela é quem faz o trajeto, nao tem mais concorrente no trecho, então, pq eu vou investir numa rota que nao tem com o que concorrer? Deixa como está e tá bom assim…

  • Roberto

    Belo avião e a LAN firma-se como a principal cia aérea do continente Sulamericano. Não sei se a TAM se beneficiará, algumas alianças como AF-KLM, BA-Iberia, mantém frotas diferentes. Em tempo, só lamento o comentário bairrista pelo fato "dos hermanos" receberem os voos com 787 primeiro. Acho justo, a marca LAN é mais forte lá. Natural serem contemplados.

  • Guilherme Ortale

    Sim. Mais precisamente o A350-800… o 900 e principalmente o 1000 tende a ser concorrente ao 777 ou até o 777-8 que está sendo estudado.

  • Eli Moreira

    Léo,

    É impressionante como as pessoas lêem o texto salteadamemte ou, quando lêem todo, se fixam a tal ponto na parte q querem criticar q não vêem q o próprio post já traz aquilo q elas pretendiam expressar.

    Espero q não me confundam com o meu xará…

    Abraço,

    E.

  • Há muito mais variáveis nessa equação do que o lucro simplesmente. Um exemplo: com quem a LAN concorre hoje no trecho GRU-SCL? Resposta: apenas com ela mesma, no caso a TAM. A Pluna faliu e a GOL saiu do trecho. Ora, se não tenho concorrente, para que investir mais em uma rota?

  • Perfeito!

  • Flávio

    só por curiosidade, essa semana a TAM recebeu seu 5º 777

    fonte: http://cnfaovivo.blogspot.com.br/2012/09/tam-rece

  • Keo

    Eu com certeza vou voar com ele..nao vejo a hora.

  • Danilo

    como a pessoa sentada na janela da business vai ao banheiro qdo a passageiro do lado esta dormindo??

  • Eliézer

    Desculpa pra quem se referiu a "coitada" da TAM, em 2007 fiz minha primeira viagem ao Chile num A330, e pelo que eu saiba faz algum tempo que a TAM mantém (ou pelo menos mantinha) um 777 na rota GRU-SCL. Nem digo nada quanto à destinação dessa nova aeronave, os executivos da Lan devem ter suas razões comerciais.

    O caso é que nunca me conformei com essa fusão Lan/TAM. A Lan é um empresa horrível, em todos os sentidos. Aliás, em vários sites, fóruns e youtube, vejo tanto comentários de brasileiros detonando a TAM, e elogios infundados a várias empresas que não tem absolutamente nada de melhor que a TAM.

    Honestamente, já experimentei vôos em umas 15 companhias diferentes (American, United, Hawaiian, Aeromexico, Iberia, Emirates, Air France, Alitalia, Egyptair, Lufthansa, Turkish, KLM,a extinta Mexicana, Interjet, Air Asia, JetStar, Easyjet, Vueling, Taca, Avianca, Lan e todas as cias nacionais, etc…), e não vi nada digno de nota, que justifique as críticas tão pesadas que costumeiramente vejo contra a TAM.

    Nem vou entrar aqui em questões como perda de mala no exterior (valew Alitalia, da qual obtive uma justa indenização no Juizado) ou problemas mecânicos em aeronaves antigas (American).

    Essa Lan, não entendo os elogios a essa empresa, pq ela é sofrível, quer saber do que estou falando, tente montar algum trecho múltiplo em cidades do interior da Argentina ou Chile, preços nas alturas e um schedule maluco (não posso considerar que uma empresa sirva um determinado destino com frequência apenas de um ou dois vôos semanais), Posso falar de outros problemas para mim graves pelo prejuízo que causa ao passageiros, e ao mesmo tempo de solução simples, p. ex., meu companheiro viu expirar "km" de um trecho GRU-MEX-GRU, porque sequer conseguia cadastrar-se no "Lanpass", que acusava erros e mandava tentar novamente, depois de uns 5 contatos com a Lan, achamos um filho de Deus que nos deu a seguinte "dica": "… o teu CPF começa com zero, então põe o zero no final, que dá certo…" Meu Deus ! Quer mais, entre no "Reclame Aqui", lá tem mais de 300 reclamações contra a Lan e nenhumazinha resposta da empresa. Veja as da TAM, a maioria respondida, ainda que na maioria dos casos respostas padrões ou genéricas…

    Tô fora com a Lan…

    Eliézer

  • Ótimo post pessoal, parabéns.

    abs

  • Eliezer, realmente a TAM não merece tanta crítica, visto que ao menos na minha opinião oferece um serviço bem superior ao da Gol – mas não chega perto da Avianca que é hoje o que a TAM já conseguiu ser um dia.

    Porém, não concordo contigo quando se refere à LAN como uma empresa ruim.. Tenho voado alguns trechos com eles, tanto nacional como internacional, e não tenho do que me queixar. Poltronas mais confortáveis e lanche de melhor qualidade que na TAM.

    Quanto a montar uma viagem com vários trechos, a dica é fazer isos por uma agência de viagens (pode ser Decolar ou Submarino), onde normalmente se consegue uma tarifa bem melhor que no LAN.com. Há, muitas vezes é mais barato percorrer 3 trechos na LAN, ao invés de 2, comprando via agência de viagens.

  • Daniel Matos

    huahauha

    Boa pergunta!

    Mas provavelmente quando a poltrona do corredor esteja na posição horizontal nao deve encostar na poltrona da frente. Na imagem a poltrona da janela encosta na da frente.

    Ou então o cara pra ir ao banheiro tem q deitar por cima do vizinho e fazer um rolamento até o corredor.

  • RABUGENTO (@RABUGENT

    Da mesma maneira do que está na econômica…

  • Luis

    Você é acionista da tam? Ou nunca vôo de tam nem de lam porque vou te contar esse teu comentário. Não tem melhor companhia aérea em América latina melhor que a Lan. Pode juntar todas as brasileiras que não fazem uma Lan. A Azul até pode chegar algum dia lá.

    O motivo principal da aeronave não fazer Chile Brasil é simplesmente porque o Chileno viaja para Buenos Aires como passeio de final de semana. E as maiores companhias Chilena, são donas de muitas companhias Argentinas. Cada vôo desses é lotado. E como todos falaram acima, a concorrência da Lan para o Brasil é a Lan mesmo (tam)

  • Marcos

    Excelente pergunta !

  • Lenira

    Quero viajar neste avião!! Ele vai de onde para onde? Será que vai ter promotion?

  • Leonardo BH

    Legal. Muita tecnologia interessante. Só é uma pena essa configuração 3-3-3 pra casais.

  • Herminio

    Uma pergunta? não existe empresas que operam este modelo de avião nem mesmo nos estados unidos ainda?

  • Não, até agora foram entregues apenas para a ANA (13 jatos), Japan Airlines (4), Ethiopian Airlines (1)e LAN. 19 no total. http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Boeing_787_o

  • Thiago Castro

    Não achei o comentário bairrista não. Nosso país envia muito mais turistas do que a Argentina. Nosso poder de compra é milhares de vezes maior. O Brasil cresce pouco, mas não está em crise há uma década como a Argentina e nós podemos comprar dólares à vontade.

    A questão é como disseram aí em cima, uma questão de concorrência. Mas não é bairrismo não.

  • Márcio

    Denis, além da questão da concorrência, por mais que SP seja a maior cidade da América do Sul, existe quase que uma ponte aérea SCL-BUE (EZE e AEP), pois me parece uma rota com mais demanda que GRU-SCL.

    Além disso, ninguém disse que será uma rota SCL-EZE… Lembre-se que A LAN Argentina tb possui rotas internacionais, e o 787 pode fazer as rotas p/ a Europa a partir de EZE.

  • Eliezer Mendes Fonse

    Amigos, sou apenas um usuário da Tam, e inclusive já a acionei judicialmente na época do caos áereo em 2007, por overbooking e violação de bagagem, então me sinto muito a vontade para tecer críticas ou elogios. No mar de elogios que essa empresa recebe, é preciso ter coragem para dar uma opinião contrária. E mantenho minha crítica, nas experiências de viagens aéreas que tive, e não foram poucas, não vi nada na Lan que justifique os elogios exagerados que recebe, empresa que para para mim tem alguns problemas horríveis sim Senhor, e citei ao final do texto exemplos reais de problemas dessa companhia, que se fossem na Tam ou na Gol receberiam críticas muito mais pesadas.

    Não me surpreende, talvez isso decorre de uma característica bem brasileira, de valorizar demasiadamente o alheio, e impôr-nos críticas e cobranças mais pesadas do que realmente merecemos.

    Eliézer

  • Lucas Grifa

    Luis, você disse que a LAN é a melhor da america latina??? Me desculpe, mas acho que você nunca viajou de AVIANCA então…

  • Márcio

    Thiago, veja o outro lado da moeda: acabei de viajar p/ BsAs e Santiago, e vi (não me contaram, eu vi) diversos vôos SCL-EZE ou AEP, mais frequências que SCL-GRU. Realmente os argentinos estão quebrados, mas quem não garante que os chilenos é que usam essa rota? Afinal, para eles é estratégico fazer negócios com o maior dos seus vizinhos…

    E tem mais: existe a LAN Argentina. Quem disse que o 787 será usado na rota SCL-EZE? Ele pode operar a partir de EZE para MAD, por exemplo!

  • Márcio

    Eliézer, permita-me discordar. A Tam realmente não é ruim como alguns falam, mas a LAN é melhor! Fiz recentemente 2 trechos seguidos nessas empresas, GIG-EZE pela Tam e AEP-SCL pela LAN (ambos com A320). Minha esposa, que fez a primeira viagem de avião somente há 1 ano, comentou logo no início do vôo: "melhor que a Tam", e ratificou a opinião alguns dias depois na rota SCL-GIG.

    Um dia pretendo viajar na Avianca (a original, não a ex-OceanAir), pois várias pessoas comentam que é a melhor da América Latina.

  • Denise

    A Tam é uma coitada mesmo, pois sua frota está sucatiada, aviões barulhentos, sem televisão individual e até mesmo as tvs comunitárias e os telões não funcionam, as poltronas são terríveis, os controles de luz, volume de som não funcionam, a única coisa que realmente vale a pena é a tripulação, que é fora de série, fazem de tudo pra compensar a sucata que a gente vôa.Nessa última semana peguei 4 aeronaves e nenhuma delas era razoável, todas péssimas, em compensassão nesses últimos 4 meses peguei também 4 aeronaves da LAN PERU e 4 da AVIANCA, todas PERFEITAS, em todos os quisitos. Esse negócio de dizer não tem concorrência, deixa como está é perigoso, pois a AVIANCA está ai pra competir e é outra empresa que atende muito melhor seus passageiros assim como a Lam e está ganhando mercado, o boca a boca anda funcionando.

    CUIDADO TAM!!!!!!

  • Pablo

    Voltei a 2 dias do Chile e fiz 4 trechos internos com a LAN em A318 e A319, a volta para GRU foi em 757-300, não tenho do que reclamar, serviço de bordo bom, entretenimento individual, limpeza e voos pontuais.