Conheça o Boeing 787 Dreamliner da Avianca, que agora voa de São Paulo a Bogotá!

Denis Carvalho 11 · fevereiro · 2015

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Avianca deu início hoje aos voos de São Paulo a Bogotá com seus novíssimos Boeing 787-8 Dreamliner. A partir de agora serão dois voos diários com o jato mais avançado da Boeing a partir de Guarulhos – o mesmo modelo já é usado pela Ethiopian e LAN a partir do aeroporto paulista, o único do Brasil que tem rotas com o 787.

Para marcar a data, a companhia colombiana promoveu hoje uma apresentação de uma das aeronaves para Imprensa e convidados e o Melhores Destinos foi lá para conferir a configuração do 787 da Avianca. Confira o que espera os passageiros que optarem pela companhia!

Boeing-787-avianca-dreamliner1

O 787 vai operar os voos AV 86, com saída às 9h30, e AV 249, com saída às 15h20 de Guarulhos e os voos AV 85 e AV 248 no sentido inverso, de Bogotá a São Paulo. O jato foi configurado em duas classes: executiva com 28 poltronas e econômica com 222 lugares.

A primeira inovação do Dreamliner se refere aos materiais com o qual é fabricado: 50% de material compósito, 20% de alumínio, 15% de titânio, 10% de aço e 5% de outros materiais. Isso o torna mais leve e resistente que os modelos anteriores e o permite voar até 5% mais rápido e gastar 20% menos querosene de aviação.

Boeing-787-avianca-dreamliner35

“Para os passageiros a sensação de conforto é maior, especialmente pelo controle do ar, que é menos seco que em outras aeronaves. Isso reduz os efeitos do jetlag e o cansaço com voos longos”, explicou Tarcisio Gargioni, vice-presidente da Avianca Brasil, que apresentou o novo avião representando a parceira colombiana.

Ao entrar na aeronave, a sensação é de sobriedade. A Avianca inovou pouco nos tecidos, optando pelo grafite tanto nos estofados da classe econômica quanto da executiva. A business class é composta por duas alas, com assentos full flat com 180 graus de reclinação

Boeing-787-avianca-dreamliner12

As poltronas são confortáveis, apesar de não serem tão largas, e são equipadas com telas de 16 polegadas e sistema de entretenimento on demand com controle remoto, porta objetos, tomadas e luzes auxiliares.

Na classe econômica, o espaço das poltronas é de 32 polegadas e os assentos também contam com telas individuais de 9 polegadas. A disposição de poltronas 3-3-3 com 55 centímetros de largura (6 cm a mais que os modelos similares) o que parece proporcionar uma viagem um pouco mais tranquila aos passageiros.

Boeing-787-avianca-dreamliner28

Boeing-787-avianca-dreamliner31

Para quem não conhece o Dreamliner, uma das principais inovações são suas janelas, com tamanho 40% maior que a dos demais aviões comerciais e um exclusivo sistema de escurecimento que dispensa o uso de persiana: basta ativar um botão abaixo da janela para que ela escureça ou fique mais clara conforme a vontade do passageiro. Compare as duas na imagem abaixo:

Uma janela escurecida e outra transpatente
Uma janela escurecida e outra transparente

Também há novidades no bagageiro mais amplo na iluminação em led da cabine e no isolamento acústico superior.

Boeing-787-avianca-dreamliner21

O que mais chama a atenção, no entanto, é o belo design da aeronave, que também é responsável, ao lado dos materiais de fabricação, pelo aumento de velocidade e eficiência, além de oferecer maior estabilidade durante o voo.

Boeing-787-avianca-dreamliner40

Segundo a Avianca, o Dreamliner tem alcance de 14.500 quilômetros e passará a ser usado também nas rotas para a Europa assim que novas aeronaves forem entregues. No total, a companhia colombiana encomendou 15 Boeing 787, dos quais quatro já estão em operação e outros três devem ser entregues neste ano. Os jatos também estão sendo usados nas rotas de Bogotá a Buenos Aires, Santiago e Nova York, mas infelizmente não há previsão que outros aeroportos brasileiros, como Rio de Janeiro e Porto Alegre, recebam o avião.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe