Novo acordo facilitará entrada de brasileiros nos Estados Unidos

Denis Carvalho 30 · junho · 2015

A presidente Dilma Rousseff anunciou hoje, em pronunciamento conjunto com o colega dos Estados Unidos, Barack Obama, a assinatura de um acordo entre os dois países para facilitar a entrada de “viajantes frequentes” brasileiros no território norte-americano.

O ingresso do Brasil no programa Global Entry, a ser concretizado até a primeira metade de 2016, não põe fim à exigência de visto, mas permite a entrada nos EUA sem passar pelas filas de imigração, em casos específicos. “Agradeço ao presidente Obama porque nós decidimos facilitar a entrada nos EUA de viajantes frequentes do Brasil no âmbito do programa Global Entry”, disse Dilma.

Segundo comunicado divulgado pelas duas chancelarias, o fim da necessidade do visto entre os países será trabalhado paralelamente. “Os presidentes comprometeram-se a trabalhar conjuntamente para que se cumpram os requisitos tanto do Programa de Dispensa de Vistos dos Estados Unidos quanto da legislação brasileira correspondente, de modo a permitir viagens sem vistos de cidadãos brasileiros e norte-americanos entre os dois países”, diz o documento.

Acesso pelo sistema eletrônico Glbal Entry (Foto: Divulgação/US Customs and Border Protection/ Josh Denmark)
Acesso pelo sistema eletrônico Glbal Entry (Foto: Divulgação/US Customs and Border Protection/ Josh Denmark)

O que é o Global Entry?
É um programa destinado a viajantes frequentes aos Estados Unidos, como executivos, que permite a liberação rápida no controle de passaporte no momento da chegada aos EUA. O viajante entra nos país passando por quiosques automáticos em vez de funcionários da imigração. No entanto, para poder usar o sistema, é necessário fazer um cadastro antecipado que é pré-aprovado somente para pessoas consideradas de baixo risco pelas autoridades americanas.

Ainda assim, a imigração se reserva o direito de parar os participantes do Global Entry caso julgue necessário. Pessoas que tenham sido condenadas por qualquer tipo de crime ou que tenham infringido as regras de imigração de qualquer país automaticamente ficam excluídas do programa. O custo de adesão é US$ 100 por 5 anos.

Até o momento, o Global Entry estava disponível somente para cidadãos dos EUA, Alemanha, Países Baixos, Panamá, Coreia do Sul, México e Canadá (neste caso, por meio do programa canadense equivalente, o Nexus).

Com informações do portal G1 e dica dos leitores Renato e Marina Galvão

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Daniel

    E nós, os normais?

    • Marcio Correa

      Continuamos indo para fila, “this way”….

  • MTorres

    Boa iniciativa. Quem viaja a negocios fica 2 horas na fila.

  • Fernando Fernandes

    “se fode aí” – hu3hu3

  • Andre S

    Acredito que seria um acordo digno se não tivessem lucro em cima disso, mas com essa cobrança dos US$ 100,00 não o caracteriza. #enganaçao

    • Cidadão

      Com essa cobrança, só vai solicitar o Global Entry quem realmente precisa. E não turistas interessados em usar o benefício apenas uma vez e não pegar fila

    • beto viajador

      Destinados apenas a executivos que tem pressa e o custo corre por conta da empresa. Aos turistas nenhum beneficio.

  • Renata

    A Global Entry está disponível apenas para quem possui vinculos com empresas americanas ou serviria para turistas recorrentes também? Viajo 3x ao ano para os EUA para passear, ou seja, ao longo da vida ja entrei mais de 20x no país, todas a turismo, será que teria o direito também?

    • Gabriel

      pelos meus cálculos vc está prestes a completar 7 anos, estou correto?

      • Renata

        “mais de” é diferente de “igual a”. Isso a gente aprende no ensino fundamental…

        • Gabriel

          Se vc tiver errado por muito, falando “mais de 20x”, mas tendo ido na verdade 40 vezes, vc tem 14 anos. Acertei agora?
          btw, seja bem vinda à internet

          • Mariana

            pipipipiiiii olha o recalque!!!
            kkkkk

    • Marcelo

      Passear, leia-se, muambar… Hehehehe

    • Ubiratan

      Todos tem o direito. No entanto devem agendar uma entrevista, muito mais rigorosa do que a do visto de turista e – dentro do território americano. E devem ainda pagar uma taxa de US$100 por 5 anos de uso, que não é devolvida caso não seja aceito. Pese tudo isso e veja se vale a pena para ti.

    • Thiago Castro

      Parabéns! Eu bem que gostaria de ter 3 férias por ano. Mas não acha um desperdício ir apenas para os EUA?

      • Renata

        E quem disse que vou apenas aos eua? Esse ano fui a Europa graças a promoção da KLM e em Outubro estou indo para Cuba, graças também a promoção do MD 🙂

        • Borges

          Então você não vai 3 vezes por ano aos EUA…. Esse ano, por exemplo, vai no máximo uma vez!! kkkkkkk

          • Renata

            Ta muito interessado na minha vida hein? Eu disse que vou aos Eua 3x ao ano, e não que viajo 3x ao ano. Graças ao MD esse numero é bem maior 🙂

          • Renata

            Ta muito interessado na minha vida hein? Eu disse que vou aos Eua 3x ao ano, e não que viajo 3x ao ano. Graças ao MD esse numero é bem maior 🙂

          • alemao

            renata
            voce gosta de por banca

          • Joao Monteiro

            Isso ai Renata, muito bem.
            MD ajudando a gente a viajar, so esse ano ja viajei 8 vezes, 4 gracas ao MD heheehehhe

          • Borges

            Cara, deixa a menina….. se ela nasceu em berço de ouro, não trabalha, não tem filhos na escola e pode viajar quando bem entender (graças ao MD hehehe) é problema dela kkkkkk.

          • Thiago Castro

            Tb achei isso. Parabéns pra ela que pode! Gostaria de poder tb! :/

          • Renata

            você fala como se o seu trabalho e seus filhos fossem um fardo, e não uma escolha pessoal sua. Eu escolhi não ter filhos e ter um emprego super flexivel (e que obviamente paga menos) e passar a vida viajando. Eu não tenho recalque da sua vida, então por favor não tenha da minha 🙂

          • Borges

            Renata, me desculpe. Do fundo do coração. Aqui é um blog de viagens e todos nós que aqui estamos, com nossas diferenças e imperfeições, estamos pelo mesmo objetivo. Eu havia interpretado um pouco de soberba em seu primeiro comentário, mas peço desculpas. Não estou aqui pra brigar com ninguém, muito pelo contrário, quero compartilhar experiências. Vida que segue. Aceite minhas sinceras desculpas!!
            Abraços!

          • Borges

            Não estou interessado em sua vida. Parabéns pra você que pode viajar tanto, um dia eu ainda chego lá! Infelizmente eu só posso contabilizar minhas viagens de casa para o trabalho, e esse ano fiz apenas 02 viagens (nacionais).

    • Henry

      Que coisa mais feia… a colega pediu uma informação e algumas pessoas ficam querendo saber da vida dela…
      Renata.. se eu soubesse como isto funciona, te explicava na boa.. eu tb viajo ao EUA, mas minha média é de 2 a 3 vezes por ano.. vou com a família toda e gostaria de ter este Global Entry, mas queria saber mais detalhes, mas diante da polêmica que as pessoas fizeram aqui, nem vou pedir ajuda..
      Ainda por cima te questionarem se não acha melhor ir para a Europa, ao invés de ir aos EUA ??? Como se alguém tivesse alguma coisa a ver com a sua vida e com o que vc faz com ela..

      • Thiago Castro

        Só dei uma sugestão já que ela tem tempo e dinheiro pra viajar 3x por ano aos EUA. Não precisa se doer todo não.

        • Henry

          Não sinto dor não… só acho que as pessoas podem ser mais gentis, uma com as outras…quando alguém quiser pedir sugestão de viagens à Europa, certamente o colega, grande conhecer do velho continente será chamado a se pronunciar..
          Até lá, deveria se colocar na sua mesquinha insignificância e aprender a ser mais educado e não questionar se pessoas gostam de ir 1.000 vezes aos EUA..isto é uma decisão da cada um..
          Pode ajudar a nossa colega postando seus sábios conhecimentos sobre Global Entry.. e se não os tiver, ficar quieto no seu canto..
          Ou ajuda ou não faz nada..só isso..

          • Joao Monteiro

            No Brasil nao se pode ter dinheiro e facilidades que as pessoas reclamam e denigrem.
            nao entendo o problema da pessoa que viaja 5, 10 vezes ao ano….sortudas sao essas pessoas…mas a inveja impera…
            concordo contigo henry, cada um sabe da sua vida e possibilidades.

          • Thiago Castro

            Eu só não sei onde eu denegri alguém! Só fiz uma observação de que já que ela pode viajar várias vezes por ano pros EUA, pq não ir pra Europa tb. Vcs é que estão cheios de mimimi…

          • Thiago Castro

            Se vc acha que eu não fui gentil é problema seu. Mas quem fez juízo de valor aqui foi vc com esse “sua mesquinha insignificância”. Fiz uma observação. Se vc não gostou não estou nem aí (até pq não era pra vc mesmo). Todo cheio de mimimi e se doendo. Fala sério!

          • Jorge Ricardo

            só acho que você falou toda a verdade aqui.. Tem muitos brasileiros ignorantes e que não tem a sensibilidade de ser cortês com o próximo, não tem o espirito de ajudar.

          • Henry

            É Jorge… educação e cortesia é tudo na vida….sempre que eu precisei de ajuda eu tive… então a vida me ensinou a pedir ajuda e a ajudar quando eu puder… se não posso, fico na minha e não fico questionando se as pessoas tomam determinadas decisões… isto é do foro íntimo de cada um e merece o respeito de cada um de nós….

    • Humberto

      Renata, ingrata! hehehe…

    • Patricia

      Eu entendo que está disponível para turistas também, Renata. Estava agora mesmo consultando o site da Homeland Security e não vi nada sobre a necessidade de vínculo com empresas.

    • Maria do Carmo

      A questão é saber como eles vão medir essa frequência. Quantas viagens por ano eles consideram necessárias para considerar uma pessoa como viajante frequente e não como turista eventual para que se tenha direito ao Global Entry?

  • Marcos

    Daniel, nós, os normais, não somos viajantes frequentes aos Estados Unidos, logo continuaremos entrando na fila (como todos). Não confunda o Global Entry com o Programa de Dispensa de Vistos aquele usado pelos europeus, mas mesmo assim esses precisam comunicar a viagem através do ESTA. Engana-se quem pensa que os americanos vão liberar a geral, no way my friend!

  • Gentil Meireles

    Vamos combinar: Essa questão de visto é uma besteira!! O Visto não é negado a ‘quase’ ninguém; A validade é muito generosa, sobretudo em relação ao Passaporte; Chegar a Europa, nos Países que não exigem Visto, ainda assim existe o controle de Aduana, que é chato e gera enormes filas. Então, acredito que o assunto é tão somente uma obsessão antiga!!

    • Guilhe

      Faz um pouco sentido, mas só o fato de ter visto cria uma barreira inicial enorme.

    • Pedro Mello

      Aduna é uma palavra espanhola para controle de mercadoria! Em bom português: Alfândega!
      Você está falando de imigração!!! Controle de passaportes!

      Quando vai para Europa não tem que pagar quase 200USD para tirar visto, perder um dia na fila do consulado, isso para quem tem consulado na cidade! e os outros que fazem viagens só para tirar o visto?

      Além disso visto não é garantia de entrada! Quantos ainda assim não vão para a salinha ou são mesmo deportado!!??

      A taxa de recusa de visto do Brasil é pouco maior que 3%

      • Thiago Castro

        3% não é nada. E sei de muita gente que tb já foi pra salinha em Londres e Madri.

        • Pedro Mello

          Não é nada mas para entrar na isenção de visto tem que ter menos de 2%.
          Nos EUA você tira o visto e ainda vai para a salinha e é deportado!

      • Rick Franco

        Fonte: Michaelis Moderno Dicionário da Língua Portuguesa

        aduana
        a.du.a.na
        sf (ár ad-diuânâ) 1 Bairro de cristãos em terra de mouros. 2 Alfândega. 3Organização alfandegária. 4 Trapiche. 5 gír Roupa feita.

    • Cidadão

      Mas a partir do momento em que liberarem necessidade de visto, muitos potenciais imigrantes vão se animar a viajar.

  • Kennedy Aguiar

    O Brasil é mesmo um país de governo incompetente, corrupto, ineficiente, um país que não tem um economia sólida, uma educação digna, com indústrias fechando as portas e saúde à míngua.

    Mesmo mantendo-se em setima posição entre os países mais ricos do mundo não consegue o que o Chile, que encontra-se na vigésima terceira posição, conseguiu.
    Chile é hoje o único latino-Americano a ter isenção de vistos americanos e canadenses, também ocupa o ranking número 1 na america latina entre as maiores economias e competitividade.

    Não sou contra o Governo Americano, eles estão apenas mantendo-se protecionistas à invasão Brasileira que ocorreria caso a isenção fosse, hj, aprovada.
    Com um país insatisfeito quanto ao governo, com postos de trabalho sendo contados, com alta de inflação, juros, preços, com o dinheiro cada vez alimentando menos a mesa dos brasileiros, com os cortes dos programas do governo, da educação cada vez menos priorizada É CLARO, É EMINENTE que a fuga em massa para os EUA se daria em poucos meses.
    Parabens ao Governo Norte Americano por proteger suas fronteiras.

    • Vicente Cassepp-Borges

      Tua análise tá perfeita!

    • Renato

      Ate onde eu saiba para fins de turismo os argentinos também tem isenção. E concordo completamente com sua analise Kennedy, eles tem que proteger sua sua hegemonia e seu padrão de vida.

      • Kennedy Aguiar

        Argentina e Uruguai ja fizeram parte do programa de isenção Norte Americano, porém foram excluídos por descumprirem as normas exigidas.

      • Eduardo Paci Galvão

        Como já foi dito, acho que a isenção para argentinos não existe mais. E mesmo que existisse, é muito difícil para nossos hermanos irem para o exterior, devido a restrições impostas pelo governo (compra de dólar, por exemplo).

    • Caio Pimpinato

      Discordo que haveria fuga em massa para os Estados Unidos. Quem quer ir embora do Brasil vai, e se a lógica do não-visto estivesse correta a Europa estaria entupida de brasileiros ilegais.

      • Kennedy Aguiar

        E a Europa não está entupida de ilegais Brasileiros?
        Por experiência própria de amigos e familiares, por relatos televisivos de pessoas que ja se mandaram dessa “Barca furada” para o velho continente que falo sem medo que dia pós dia há fuga desse país à beira da falência.

        • Diego

          Cara, o controle feito nas entrevistas para o visto não é mais rigoroso que o feito – gratuitamente, por sinal – no aeroporto para admissão na UE.
          Tenho certeza que a recusa de entrada na UE não é inferior aos 3% de vistos americanos negados.
          Na verdade, visto não é necessário para controle de migração. O governo americano usa ele mesmo é para, tendo acesso prévio aos interessados em ir para o país, rastrear pessoas que representem risco à segurança nacional (aka terroristas).

        • Renato

          Tá fazendo o que aqui? Se manda meu caro!

          • Fabiano Vasconcelos

            Renato, tu é infeliz da vida, é? Se tu gosta dessa porcaria aqui, fica aqui calado, não fica enchendo o saco dos outros não, cara! Não sabe respeitar a opinião dos outros?

      • Eduardo Paci Galvão

        E está.

      • Pedro Mello

        E a Europa não ta abarrotada de Brasileiros?
        Eu imigrei em 2011 no auge da “crise” e não para de chegar brasileiro. De dentista a prostituta!
        Salário mínimo na França de 1500 euros com custo de vida igual que Sao Paulo e Rio…
        Mesmo em Portugal, vai ganhar 500 euros para ter um custo de vida que é metade do Brasil!

        Vim para trabalhar na minha área, mas se eu não tivesse qualificação, não pensaria duas vezes! Entre ganhar mil reais e trabalhar num “sub emprego” do Brasil, prefiro ganhar mil euros e trabalhar num “sub emprego” Europeu. E não passa 40hrs por semana trabalhando, 4hrs por dia no ônibus, não tem que colocar cerca elétrica em casa para não roubarem o pouco que você tem e te matar e estuprar tua mulher!

    • Thiago Castro

      Achei exagerado.

    • Eduardo Neves

      Mais um com espírito de vira lata . Se você acha aqui tão ruim porque não vai viver no exterior para experimentar ?
      Eu já tive a experiência e digo : os problemas só mudam de endereço . Sim , todas as sociedades tem grandezas e misérias (sim nós temos muitas , e que precisamos – e podemos – resolver , mas onde está o paraíso neste mundo ? ) . E comparar o Chile (lindo país, sem dúvida) e seus 8 milhoes de habitantes com o complexo , dificil , mas igualmente imenso e rico Brasil , convemhamos , é muita ignorância ou desonestidade intelectual !
      Para mim seu texto virulemto soa mais como personalidade mal resolvida do que algo racional !

    • Daniel Moura

      “fuga em massa”… sério,cara? Hum.

    • Eduardo Paci Galvão

      É exatamente isto. E o Chile merece ter a isenção, é o melhor país da América do Sul disparado.

    • Renato

      Fuga?? kkkk

    • Patricia

      Não entendo como a inclusão do Brasil no Visa Waiver Program incentivaria uma invasão de brasileiros mas do que já acontece agora. Quem quer ficar lá ilegal tira o visto de turista e fica, não entendi mesmo a lógica do raciocínio.

      • Marcos

        Patrícia, uma boa parte da população não tem como comprovar renda, outros tem renda baixa, outros não possuem vínculos (propriedades) no Brasil e outros nem possuem o antigo colegial. Um viajante com este perfil não tem como ir a uma entrevista no Consulado Americano. Se liberarem a geral esse pessoal não tem nada a perder, disso não tenho dúvida. Eu acho que é isso que o colega Kennedy quer dizer ao se expressar com “fuga em massa”.

        • Patricia

          Mas a entrada pelo Visa Waiver Program também precisa ser previamente autorizada, só o processo é que é um pouco diferente, mas é feita uma checagem de qualquer maneira. Passar direto pela imigração só os cidadãos americanos mesmo

          • Marcos

            Correto, Patrícia, mas se liberarem a geral, acredito, sim, em fuga em massa …

    • Jorge Ricardo

      Kennedy simplesmente perfeita a sua argumentação!

    • André Pessoa

      Sua mensagem tem um erro gravíssimo. Você compara o PIB nominal do Brasil e Chile, como se isso tivesse alguma importância para a avaliação da imigração americana. Só que não tem. A China é a segunda economia do mundo, vai se tornar a primeira em uma década, mas não tem visa waiver e nem vai ter nem a médio prazo. E por que isso? Porque o que interessa na análise econômica feita por eles é apenas e unicamente o PIB per capita. E a renda per capita do Chile é o dobro da do Brasil.

      Ou seja, o fato dos brasileiros precisarem de visto para entrar lá não tem absolutamente nada a ver com a ineficiência do governo ou corrupção no país. Os brasileiros precisam de visto porque o Brasil é um país pobre. Veja a lista dos países do programa americano de isenção de visto. Não existe NENHUM país que tenha uma renda per capita parecida com a nossa dentro dele. O mais pobrezinho é mesmo o Chile.

      Os americanos são um pouco paranoicos com o controle de fronteiras. Eles têm seus motivos. Mas não acho que se o Brasil entrasse no programa de isenção de vistos, haveria uma invasão de brasileiros pra lá. Os Estados Unidos são um país muito rico, mas não é o país mais rico do mundo. Na Europa mesmo existem 3 países mais ricos que os EUA (Luxemburgo, Suíça e Noruega), em em todos os 3 os brasileiros podem entrar para fazer turismo sem a necessidade de visto. Se não existe invasão na Europa, por que haveria nos Estados Unidos?

      Em resumo, eu não acredito que os EUA vão isentar os brasileiros de visto de turista, a curto ou médio prazo. E isso não tem nada a ver com o suposto “lucro” que eles têm com as taxas de visto. É apenas a questão da política deles mesmo, de aceitarem nesse programa somente países ricos. Nenhum problema quanto a isso. O meu problema é quando você tenta achar razões inexistentes para isso tudo. E eu sinto que você chegou perigosamente perto da síndrome de vira-lata quando fez isso.

      • Kennedy Aguiar

        Leia mais umas duas vezes e TALVEZ entenderá.
        Comparei a situação do Brasil em Ranking mundial mais elevado em Relacao ao Chile entre países ricos, em teoria essa seria uma questoes de estudos mais provaveis para liberacao do Brasil no programa de isenção de vistos, porém em segundo plano fiz críticas à atuação do Brasil em relação a segurança, educação e instabilidade de mercado e empregos, características essas que o Chile, mesmo ocupando 23colocacao em Ranking mundial dos mais ricos, supera o Brasil.
        André, não sei se vc percebeu, mas meu texto trata da entrada do Brasil no programa de isenção de vistos, da insatisfação da população Brasileira com o Governo e da fuga em massa (que ja ocorre, cego que diz que nao) que pode vir a ocorrer caso o Governo Americano tivesse liberado.

        • André Pessoa

          Eu entendi perfeitamente o que você disse. Mas você está errado. Sua teoria de que o PIB nominal do país é levado em conta na hora de avaliar a entrada no programa de isenção de vistos está totalmente incorreta. E a prova maior disso é a China, que é a segunda maior economia do mundo e não está no programa (e nem vai estar). Além da China e do Brasil, Índia e Rússia estão na lista das 10 maiores economias do mundo e nenhum dos 4 está no programa. Qual é a semelhança entre eles? São todos países muito populosos, onde a suposta maior riqueza do país fica diluída numa população muito maior, o que demonstra que não são países ricos não, e sim países pobres (no caso da Índia, muito pobre).

          Eu entendi que você fez um desabafo, mas nisso você misturou assuntos que nada tem a ver uns com os outros. Quanto à “fuga em massa”, isso é fantasioso. A diáspora brasileira é composta de cerca de 2,5 milhões de brasileiros que moram no exterior. É muita gente, mas é pouco mais de 1% da população. Compare com a diáspora de outros países: 5% dos cidadãos espanhóis moram fora da Espanha, e em Portugal esse número chega a 30%.

          Existe o cego e existe a pessoa que vê coisas que não existem. É impossível para uma pessoa avaliar um fenômeno tão complexo como a emigração baseado somente na sua realidade mais próxima. Talvez você tenha muitos familiares e conhecidos que tenham emigrado ou queiram, mas isso não é estatisticamente confiável.

      • RABUGENTO SFQNS

        Ninguém lembrou que o Brasil não quer invasão de norte-americanos por aqui. O acordo terá que ser bilateral e atualmente, de verdade, há mais exigências aqui do que lá. Não é só turismo. Há muito envolvido. Procurem saber o porque. Não é aqui que terão todas as respostas.

        • André Pessoa

          A única coisa que faz o Brasil exigir visto dos americanos que querem visitar aqui é a questão da reciprocidade. É claro que a preocupação com uma suposta “invasão norte-americana” é inexistente. Eu até acho meio besta esse orgulho brasileiro. Por mim, acho que o país poderia perfeitamente retirar a exigência de reciprocidade que está no Estatuto dos Estrangeiros, e deixar de exigir visto de turista para países que não ofereçam qualquer tipo de risco ao mercado de trabalho daqui, como Estados Unidos, Canadá, Austrália etc.

    • Daniel Bispo

      Kennedy, pesquisando sobre o visto americano, percebo que na verdade os Estados Unidos possuem grande interesse no fim do visto. Como prova disso, pesquise sobre a reportagem “Fim do visto para EUA depende de autoridades brasileiras, diz embaixadora”. Ela ainda disse “Estamos prontos para falar; temos feitos programas com outros governos e estamos prontos para fazer algum projeto piloto [com o Brasil]. Mas vai depender das autoridades brasileiras”.
      Um dos requisitos para isso é integração entre os sistemas de imigração dos dois países. O Brasil, ao meu ver, que não deseja o fim do visto, pois os gastos no país ianque já é grande com visto, imagina sem ele… Mas, quem sabe um dia isso aconteça…

  • Renato

    Sejamos realistas, o Brasil não é bem visto pelos EUA, a tal ponto da extinção da exigência do visto para brasileiros. E outra o governo brasileiro não tem lá muito interesse nisso também. Vejam o exemplo os EUA não exigem visto para os argentinos.

  • Cleber Rosa

    US$ 100 vai sair barato! Tou dentro!

  • Alexandre

    Visto: aproximadamente U$ 150,00
    Quantidade atendida por dia: 2000 pessoas (apenas estimando)
    dias de trabalho mensal: 22
    meses no ano: 12
    Arrecadação = 150,00 * 2000 * 22 * 12 = U$ 79.200.000 por ano
    Isso mesmo, mesmo sendo apenas uma estimativa, são quase 80 milhões de dólares por ano !!!!
    Qual interesse em acabar com o visto ???

  • Guilherme

    Fuga em massa para os EUA HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA…Uma porção de brasileiros voltando, gringos vindo morar aqui. O cara fala em fuga?!!!

    Se esta ruim como que tem brasileiro a beça viajando?
    Meu Deus….
    A midia ta acabando com nosso poder de raciocinar. Ta phoda…

    • Renato Carlos Magno

      Brasileiros voltando, gringos vindo morar aqui?
      CêTáLoucoCachoeira
      Aqui não tem emprego para nós, Aqui só tem roubo, corrupção e criminalidade em alta
      a pessoa deixar a Europa e vir morar aqui pode prender que com certeza ele faz parte do Estado Islâmico ou Al Caeda (suicida)

      • Anderson Pimenta

        Tem estrangeiro vindo de países mais pobres que o nosso, como do Haiti, por exemplo. É o momento. Meu avô veio da Itália no período de guerra. Acabou a guerra, a Itália é outro país, e o Brasil também… cresceu, mas não como deveria. Vejo que a maioria dos imigrantes vem em busca de subempregos.

  • jorge moraes

    ” O viajante entra nos país passando por quiosques automáticos em vez de funcionários da Imigração.”Na prática não muda nada. O brasileiro nestes casos só terão uma fila a menos na chegada aos EUA. Todos continuam precisando do visto de entrada.

    • Marcos

      Jorge, o Global Entry é uma “fila expressa”. Já o visto de entrada é outra coisa, nesse caso é o Programa de Dispensa de Visto, aquele concedido aos viajantes europeus.

  • Daniel Moura

    Mesmo que extinguisse o visto americano para Brasileiros, eu (particularmente falando) continuaria com a ideia de não conhecer a terra do Obama.

    • Eduardo Paci Galvão

      Na minha opinião, é um país longe de ser perfeito, mas vou para lá sempre que posso. Muita organização, infraestrutura, atendimento infinitamente melhor que no Brasil, e, mesmo com o dólar nas alturas, lá meu suado $$$ ainda vale alguma coisa…..

      Além do que, aqui é tudo EXPLORAÇÃO. Se fosse rico, viajaria mais pelo Brasil, mas, como não sou, a solução é ir para fora mesmo…

      • Joao Monteiro

        Sem falar que o pais e bonito PRA CARALHO…..muita gente so pensa em ir pra cidade fazer compras…mas quem curte uma natureza…os eua tem lugares fantasticos…tanto ou mais quanto o Brasil….

        • Eduardo Paci Galvão

          Concordo totalmente, João Monteiro, lá está longe de ser um local APENAS PARA COMPRAS. Mas tem este jargão famoso mesmo de “Nunca tive vontade de conhecer os EUA”. Fazer o que..

          • Marcela

            Pois é… Juro que não entendo esse “Não conheço e não gosto”. A ultima coisa que eu faço qdo vou pra lá é compras… Pq sempre acho que to perdendo de fazer todas as outras coisas incríveis passando horas dentro de lojas!

    • Marcela

      Triste esse seu comentário viu? Tem nem ideia do que tá perdendo… E vai MUITO, muito além de Miami/Orlando/NY… É um país com tanta beleza natural, tanta estrutura e que trata tão bem os seus turistas… Menos preconceito e mais informação pra vc!

      • Thiago Castro

        Eles não sabem de nada….

      • Joao Monteiro

        Isso ai Marcela, ninguem pode falar que algo e ruim sem ter ido e vivenciado.
        EUA é um pais sensacional para viajar.
        Otima infra estrutura, precos condinzentes, lugares paradisiacos e compras baratas.

  • Eduardo Paci Galvão

    O Brasileiro viajou muito até meses atrás devido a facilidade de crédito, etc. PAROU! O MD é um reflexo disto: passagens quase que de graça, mas ninguém comprando.

    Você acha que os EUA e a EUROPA estão realmente em crise?? Conheço brasileiros que voltaram da Espanha por causa da crise, e hoje estão totalmente arrependidos por terem retornado… O Brasil é um país em ETERNA crise: econômica, social, política, e por aí vai.

    • Elis Serrano

      É eu também conheço, amigos que voltaram da Espanha e estão chorando porque não conseguem aqui no BR ganhar e manter metade da qualidade de vida que tinham lá.
      Triste!!!

      • Renato

        Volta pra lá de novo!
        Sinceramente não entendo esse tipo de gente. Cara, tá ruim? Lá é melhor que aqui? Vai embora. Fica de mi mi mi…o tempo todo.
        Voltou e tá ruim? Vai pra lá de novo ser humilhado na imigração da Espanha e pelos europeus.

        • Elis Serrano

          O triste Renato é você não poder viver perto da sua família no BR pq o país é uma piada.
          E até onde eu sei, esses amigos q eu mencionei acima pretendem sim voltar para Espanha, porém eles fizeram uma acordo e não podem voltar para lá no prazo de 3 anos.

          E mimimi tem vc q fica retrucando tds as mensagens.

          • Renato

            Eu mi mi mi? Não ando reclamando… Retruco porque realmente me incomoda. Muitos só sabem reclamar e atitude que bom nada. Sempre a grama do vizinho que é mais verde.
            Acordo de 3 anos pra voltar e ser retaliado por supostamente tomar os empregos deles por lá…1 em cada 4 espanhol está desempregado. Me deixe!

  • Renata

    Muito feio julgar os outros, sabia? Pelo contrário, se eu fosse muambar como você diz, eu não teria dinheiro para ir tantas vezes como vou. Justamente porque vou a passeio, para conhecer os 50 estados e não para fazer compras, é que posso ir várias vezes ao ano, passar uma semana e voltar tendo conhecido, por um custo pequeno, lugares que a maioria das pessoas não vai nunca conhecer.

    • Joao Monteiro

      eu pagaria facil 100 dolares para participar do global entry…..ja acho um absurdo ir de executiva ou primeira classe e nao ter uma fila mais rapida

      • Tata

        pela sua lógica quem anda de mercedes ou bmw tem o direito de parar em fila dupla na porta de escola? fala sério…

        • Joao Monteiro

          nao, pois fila dupla e contra o codigo brasil de transito, entao nao sou a favor de burlar lei, porem fila para passageiros de executiva e first class deveria existir nos aeroportos sim, como existe a fast track em londres…nao seria contra a lei, apenas uma conveniencia para um publico que paga 10 vezes mais numa passagem aerea…..ja voei no the residence da etihad abu dhabi para londres e peguei a fast track., o que e bem conveniente e acho que deve ser feito.
          apenas uma opiniao

          • Tata

            zzzZzzzZZZZzzzZZZzzzz

          • Monica

            Gostei e concordo com sua opinião !

          • anselmo

            Apoiado, acho valido a sugestao, fila diferenciada, como eu vou com transporte proprio, nao pego fila da imigracao mas local separado, aeroporto fortlaurdale de um agente la, para o aviao em frente, ai autoriza a gente a descer, apresenta documentacao e seguida embarga novamente e ai vou hangar da banyan executive, tem dia que tem esperar muito, as vezes tem 03 a 05 aeronaves estrangeira chegando, umas 1 a 2 horas dentro do aviao sem direito a descer, mas faz parte, kkkk

      • Patricia

        Não sabia deste benefício em Londres, mas acho que não justifica uma fila mais rápida na imigração. Nos procedimentos de check-in e embarque no portão da cia é lógico, porque quem viaja de executiva pagou entre outras coisas pela conveniência. Mas a verificação de segurança tanto no aeroporto de embarque quanto no de desembarque não tem relação nenhuma com a cia ou o tipo de bilhete, ali somos todos iguais, inclusive as taxas aeroportuárias são fixas, não importa a categoria do bilhete.

    • Renata, a Internet é assim mesmo, infelizmente. Ignore os comentários sem noção que é melhor.
      E mesmo que fosse para trazer compras, qual seria o problema? Os Estados Unidos tá querendo é brasileiro gastando por lá mesmo.

      Mas pelo que entendi da notícia, não tem restrição do tipo de visto. Turismo ou trabalho, se for frequente pode entrar, ou estou errado?

      • Duds

        Marcelo, a Internet é assim mesmo, infelizmente. Ignore os comentários sem noção que é melhor.
        Tem gente que não diferencia uma piada de um xingamento.

    • Vinícius Bueno

      Bacana seus planos! nunca fui ao EUA por falta de oportunidade mas tenho obsessão pelo país, afinal, cresci influenciado pela cultura norte americana, filmes, etc. Ainda quero viajar muito para lá e conhecer cada pedaço!

      • Fabiano Vasconcelos

        Também adoro os EUA! Cresci na mesma situação que você. Graças a Deus estou indo pra lá dia 27!

        • Vinícius Bueno

          eita inveja branca hehe

          • Fabiano Vasconcelos

            Se organize, bota no papel, lute que logo logo você vai estar lá também! É só querer! 😉

  • Paulo Brito

    Resumindo….nada mudou. Mas mesmo assim, sempre que posso viajo aos EUA. Prefiro fugir dos preços abusivos, falta de infraestrutura praticados no Brasil.

  • Hermes Hs

    O fato de estarmos viajando, não significa que esteja bom. Está péssimo, pois, os números falam mais do que os passageiros. Desemprego com taa de 7,95 no primeiro trimestre, inflação de junho foi a maior desde 1996 fechando em 8,47%, dolar com a maior alta em 10 anos, portanto isso significa menos poder de compra no Brasil, daí o motivo das pessoas estarem viajando tanto, pois, ainda com o dólar nas alturas ainda é mais barato fazer compras nos EUA que no Brasil, portanto o poder de compra que óbviamente diminuiu com o dólar alto nos EUA, ficou muito menor aqui, com inflação, jusros e desemprego em alta e impostos demasiados, injustificados nos produtos! Nos EUA temos somente o dólar em alta e só!

    Portanto, se justifica ainda mais as pessoas estarem viajando! números justificam mais do que análises superficiais! E somente para colocar minha opinião, se eu estivesse no lugar do Depto de Estado Americano, não liberaria o visto para o Brasil, primeiro pela arrecadação, outra, porque o país não tem economia sólida, a situação atual prova isso! Pra que liberar que nem fizeram com a Argentina, para depois tirar? Lembrando que, a arrecadação é para os dois países, pois os americanos precisam de visto para cá. Obviamente o número de americanos que vem ao Brasil é infinitamente menor e também que o aproveitamento das receitas nos dois países são diferentes. Nos EUa, apesar de não ser um país perfeito, a receita volta para o povo, que com todos os defeitos, ainda são primeiro mundo e aqui, alguém sabe para onde vai o dinheiro arrecadado com vistos? Todos sabemos, claro!

    Portanto, não há justificativa para liberação de vistos, na minha opinião!

  • Flavio Nichikuma

    Quanto comentário cretino aqui, afff, nós brasileiros não respeitamos a opinião pessoal de nós mesmos. Uai, se querem viajar pra comprar ótimo!!! é turismo também… que de mal há nisso…. Se querem viajar pra ver coisas naturais ótimo. Há gosto pra tudo. Mas nós brasileiros temos complexo de tudo, não suportamos que o próximo vá pra se divertir seja qual forma for se nós não formos juntos. Todos querem ver as pessoas bem, mas não melhores que nós mesmos…. Hipocrisia.

  • The Stig

    Pouco mudou isso. Ainda é necessário ter o visto, pagar os 160 e mofar na fila. A única coisa é pagar USD100 pra ficar menos tempo na fila de imigração, e ainda se eles quiserem. Conversa pra boi dormir.
    Pelo menos o Consulado Americano é o orgão público mais imparcial do Brasil, pobre ou rico tem o mesmo tratamento.

  • Henry

    Pensei que a matéria fosse para discutir sobre como obter este Global Entry…mas..

  • Pedro Mello

    Brasileiro voltando para onde?
    Os que voltaram para o Brasil fizeram de tudo para imigrar de novo!

    • RABUGENTO SFQNS

      DECIDAM-SE!

      emigrar

      verbo

      1.transitivo indireto e intransitivo

      sair de um país para ir viver em outro.

      2. intransitivo

      mudar periodicamente de região (certos animais).

      ————————————————————————

      imigrar

      verbo

      1. intransitivo

      estabelecer-se em país estrangeiro, em geral definitivamente.

      2. intransitivo

      p.ext. entrar e fixar residência em cidade, estado ou região de seu próprio país, que não a sua de origem.

  • Carlos

    Quanto sai o salário das pessoas que entrevistam esses dois mil candidatos por dia? Quanto custa a manutenção do consulado? Quando custa a impressão do papel do visto para ser colado no passaporte? Quanto custa a manutenção de todos os sistemas de apoio?

  • Tata

    gringos vindo morar aqui??? mais do que antes??? tem certeza??? tem números ou também foi a mídia que te disse isso e vc engoliu como verdade???

  • Patricia

    Entendo que qualquer pessoa pode aplicar desde que já tenha o visto, é que para os viajantes frequentes vale mais a pena porque o custo extra fica diluído.

    • Jose

      Por USD20,00 anuais, creio que, para qualquer um que faça 1-2 viagens, por ano, aos Estados Unidos já compensaria pela comodidade. Com esta atual cotação do dólar, talvez não seja de interesse para maioria fazer esta frequência mínima.

  • Flávio Machado

    Para os que discutem por que não temos dispensa de vistos, a resposta é bastante simples: porque o governo brasileiro não quer. Qualquer país com taxa de recusa menor que 5% pode participar, mas nosso queirdo governo não quer facilitar as coisas para quem quiser viajar e gastar dinheiro lá fora.
    Procurem notícias anteriores na internet e vocês verão que já foi oferecido ao governo brasileiro esta possibilidade mas nem a discutiram. A lógica é que se ficar mais barato viajar (custo do visto), mais pessoas vão gastar dólares lá fora. Lembrandoq ue essa oferta era na época que o real valia mais, então muita gente já viajava mesmo com o custo do visto, imagina sem isso.
    Sinceramente, é muito terceiro-mundismo não aderir à isenção de passaporte. Absolutamente ridículo.

  • Bruno Souza

    Pessoal, onde cadastro para esse global entry? esses $100,00 são por pessoa ou família? Acho q essa questão de viajante frequente é relativo, acho que mesmo o turista talvez queira ter esse conforto. Têm limite de cadastros ou é só pagar mesmo?

  • Eduardo

    Sabe o que eu acho engraçado? Uma choradeira danada para pagar $ 160 (a cada 10 anos) e $ 100 (a cada 5 anos), sendo que este último não é obrigatório. Ficam escrevendo sobre o “lucro” que os EUA teriam cobrando tais taxas. O maior interessado na entrada do Brasil no Visa Waiver são os próprios americanos, pois aumentaria muito o faturamento com o turismo. O Brasil, por outro lado, quer que o povo gaste a sua grana aqui. A decisão é política. Muito simples.

  • Eduardo

    Os EUA liberaram 1,1 milhão de vistos em 2014. Logo, faturaram quase $ 200 milhões. Tenho certeza que se o Brasil fizesse parte do Visa Waiver, o faturamento com o turismo e compras dos EUA seria muito maior. Decisão política do Brasil em não querer entrar em tal programa. Outra coisa… para renovar a CNH pagamos R$ 145 a cada 5 anos, R$ 160 para o passaporte a cada 5 anos…. isso sim deveria sair de graça tendo em vista a quantidade impostos que pagamos.

    • Daniel Bispo

      Concordo contigo, Eduardo. O governo brasileiro não deseja a fuga de recursos para os EUA. Quanto a queda do visto e possível faturamento com turismo nos EUA, basta se levar em conta que alguns parques da Disney cobram $150 para curtir apenas um dia. Os brasileiros curtem vários dias, fora as compras realizadas no país… Acredito que o turista brasileiro gasta muito mais do que as estimativas realizadas pelo governo…

  • Anderson Pimenta

    Se eu tivesse dinheiro pagaria, porque já passei mais de uma hora na fila da imigração com filho pequeno, cansado e com fome. Como vou no máximo uma vez por ano, tá valendo. Mas também, se tivesse dinheiro iria na executiva, como sou classe média, vou na cachorrada mesmo. Mas vou feliz da vida, porque passear nos states é top demais. A gente passa um perrengue no voo e no aeroporto, mas aproveita muito durante o passeio. Estrada boa, comida boa, gente honesta e educada, belos locais para conhecer e se divertir, história muito rica, compras de bons produtos por preços acessíveis… vale muito a pena!

    • Henry

      Anderson..
      O que eu mais sinto falta dos EUA quando volto para o Brasil é entrar num restaurante com mais de 20 pessoas e poder conversar com tom de voz baixo…
      Aqui isto é impossível…
      E me incomoda porque todo dia tenho que almoçar.. então, eu saio as 11:30 para almoçar e poder ter um pouco de paz na hora da refeição.. quando chega 12:00 horas, o restaurante começa a encher e eu vazo na hora.. .povo tudo falando alto.. parece uma feira livre…

  • Anayran Pinheiro

    Que pelo bem da nossa soberania não adotemos esse programa de eliminação de vistos!

  • Carlos Paiva

    Gostaria de saber o que será considerado passageiro frequente. Tenho apartamento nos USA e vou entre 3 a 4 vezes por ano. Será que poderei me candidatar ? Isso para o Brasil está me cheirando a concessão somente para os amigos do rei.

  • Eduardo

    E eu achando q não ia precisar mais de visto e conforme fui lendo, mais triste fui ficando. O q os kras ganham com aquela “taxinha”não é brincadeira não..

  • Fabiano Vasconcelos

    Já que eu tô tentando dar um negativo no teu comentário e não está pegando, aqui vai um por extenso.

  • Fabiano Vasconcelos

    Isenção de passaporte???

  • André Pessoa

    Só que a escolha de que país entra ou não nesse programa é exclusivamente dos Estados Unidos. O Brasil pode pedir, mas quem decide é os EUA. E se a gente olhar a lista dos países que estão liberados de vista, verá que todos eles têm pelo menos o dobro de renda per capita do Brasil. Ou seja, é um programa para países remediados ou ricos, coisa que o Brasil não é.

  • RABUGENTO SFQNS

    Ah Não!

    Não me querem mesmo por lá.

    Quando tive os vistos (o último venceu em 2006) bastava pagar ao despachante para recebê-los.

    Agora querem que se pague os US$ 160, se compareça 2 vezes para entrevistas e identificação.

    Se o indivíduo não quer ficar na fila na hora do desembarque (nem tirar os sapatos) tem que pagar mais US$ 100 e ainda comparecer em mais uma entrevista que pode autorizar ou não o uso do Global Entry.

    http://portuguese.brazil.usembassy.gov/gep-pt2.html

    https://goes-app.cbp.dhs.gov/main/goes

    Resultado: Não terão o prazer da minha presença. Vou pra CUBA!

  • Patricia

    Tirar os sapatos todo mundo tira, até cidadão norte americano

    • RABUGENTO SFQNS

      Procurem conhecer o Brasil antes de tentar ir para fora. Verão que temos muitos lugares maravilhosos.
      Conheço o Brasil desde São Gabriel da Cachoeira-AM até o Chuí-RS. Sempre que possível via terrestre. Pena que não se pode ir a todos os lugares de carro.
      Estive em diversos países “lá fora” Poucos me atraíram. Querem manter obstáculos onde antes não havia? Fiquem com eles!
      Como postei antes, tive 3 vistos de 10 anos de validade cada um para visita aos EUA. O último venceu em 2006. Com as exigências que inventaram perdi totalmente a vontade de para lá viajar.
      Uma delas é interessante. Transporte de líquidos: Você pode transportar 10 embalagens com 100ml mas não pode levar uma única com 110ml… Segurança? Hahahahahaha

      • André Pessoa

        Os seus vistos você tirou antes do atentando do 11 de Setembro. Esse atentado mudou completamente o modo como os países desenvolvidos encaram o controle de fronteiras e especialmente a segurança dos vôos. Eu viajei duas vezes à Europa no ano passado e em ambas sofri revistas bastante desagradáveis, mas se esse é o preço a pagar para ter segurança nos vôos, eu não me importo de pagar. E mesmo que eu me importasse, a única opção que eu teria era aceitar ou ficar em casa. Eu prefiro viajar.

        • Flávio Machado

          André, o pior é que NÃO aumenta a segurança. No link a seguir você pode ver uma reportagem que mostra que 95% dos testes de passar com itens proibidos pela segurança dos aeroportos nos EUA permitiram a passagem destes itens, nada menos de 67 em 70 vezes.

          http://abcnews.go.com/ABCNews/exclusive-undercover-dhs-tests-find-widespread-security-failures/story?id=31434881

          Teste feito por nada menos que o DHS, o famoso Homeland Security. Ou seja, muito barulho por nada.

          É só a sensação de segurança a mais, mais para dizer que fez algo do que realmente resolver o problema.

        • RABUGENTO SFQNS

          Como se essas atitudes todas realmente fossem resolver o problema dos atentados…
          O que mais tem acontecido lá no Norte é os próprios cidadãos matarem-se entre si. Mesma coisa que acontece aqui ou em qualquer ponto cardeal de nosso planeta.

          • André Pessoa

            Não acho que seja intenção das novas medidas “resolver” o problema dos atentados, mas dificultar que eles sejam cometidos, e principalmente minimizar o número de perdas humanas. Depois do 11 de Setembro houve 2 atentados terroristas em território americano: a explosão na maratona de Boston e o ataque à igreja em Charleston. Em um morreu 3 pessoas e no outro 9, um número muito menor do que os 3.000 que morreram nos atentados à torres gêmeas.

  • Patricia

    Entendo que qualquer pessoa possa requerer desde que tenha o visto, que você já tem

  • Ninguém falou de xingamento aqui, amigo.
    Eu entendi muito bem que foi piada, o que queria dizer é isso, que na Internet tem sempre um pra fazer piada.
    Se a Renata não gostou da piada, foi o que eu disse, simplesmente ignore.

  • RABUGENTO SFQNS

    Claro que pode. Desde que siga as regras que eles impõem. Compre mais alguns imóveis por lá que ganhará até o GreenCard.
    Na verdade qualquer um que pague e passe na entrevista terá esse tipo de acesso.

  • Rodrigo Vaz

    Surreal o que fizeram com a Renata. Quase ninguém se propôs a responder à pergunta e a chamaram de muambeira,anormal,criticaram a redação da pergunta,o lugar que opta pra viajar e ainda seu estilo de vida. E ela ainda tentou ser gentil nas respostas. Provavelmente a espantaram deste fórum pra sempre. A mim sim,que tenho a mesma dúvida que ela. Tentem orgulhar-se de si mesmos após terem optado por fazer desse mundo um lugar ainda pior.

  • André Pessoa

    Desculpe, mas você não tem como afirmar que não aumenta a segurança. É bastante provável que antes do atentado as brechas fossem muito maiores. Desconheço que houvesse qualquer teste do tipo “red team” antes. Ao fazer esse tipo de teste, as autoridades tentam aperfeiçoar o sistema de segurança. Tenho certeza que a chance de uma pessoa ser barrada usando as mesmas técnicas feitas pela equipe aumentou, então um eventual terrorista teria que buscar outra técnica. É sempre assim: os bandidos tentando encontrar as brechas e as autoridades tentando fechá-las. Encarar que as estratégias de segurança certamente não são perfeitas não significa achar que não deveria haver estratégia nenhuma.

  • André Pessoa

    Isso aí é blá blá blá pra imprensa. Somente relações públicas. É claro que os Estados Unidos não querem admitir que existe uma barreira econômica nesse programa. A renda média do brasileiro ainda não está no nível que eles internamente exigem para entrar no programa. Eles querem que os brasileiros visitem o país deles, mas eles querem os brasileiros que têm uma boa renda, que afinal já é o público que tenta e consegue o visto.

  • Pedro Mello

    e onde diz que aduana=controle de imigracao?