Banco HSBC anuncia fim das operações no Brasil

Denis Carvalho 9 · junho · 2015

O banco britânico HSBC anunciou hoje que vai encerrar suas operações no Brasil. A informação é parte de seu novo plano estratégico, que inclui ainda a saída da Turquia e a demissão de cerca de 50 mil funcionários em todo o mundo. O objetivo é reduzir os custos em US$ 5 bilhões e conseguir um retorno sobre o patrimônio líquido de mais de 10% até 2017.

Dois dos cartões de crédito do HSBC estão no Ranking dos Melhores Cartões de Crédito do MD: o HSBC Mastecard Black, considerado o segundo melhor cartão do País, e o HSBC Premier, que ocupa a 18ª colocação da lista, que avalia os melhores cartões para quem deseja acumular pontos para viajar. O HSBC fez o anúncio em um comunicado enviado à Bolsa de Valores de Hong Kong, pouco antes de oferecer uma atualização detalhada sobre o novo plano de investimentos. O banco afirma prever a demissão de cerca de 10% de seus funcionários –entre 22 mil e 25 mil pessoas. A esta quantia serão somadas outras 25 mil demissões devido ao encerramento das operações de varejo na Turquia e no Brasil, país em que ficará só com o atendimento a grandes empresas.

No Brasil, o banco britânico é hoje o sexto maior em ativos, tem 853 agências focadas na clientela de alta renda e emprega 21.479 funcionários. Tem ainda a financeira Losango, que financia compras na agência de turismo CVC. A Losango está à venda há pelo menos quatro anos, mas o negócio nunca saiu porque o banco pede um valor considerado muito elevado.

Desde que o espanhol Santander comprou em 2007 o antigo Banco Real, o HSBC ficou pequeno demais para competir no país. Focou o segmento de alta renda, tentou vender a Losango,mas a reestruturação ainda não deu resultado. Os principais interessados na operação brasileira são Bradesco e Itaú, que também disputavam a Losango.

Informações da Folha de S. Paulo.

 

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Jair Batista

    Se o Itaú comprar, os cartões saem das primeiras para as últimas posições do ranking.

  • Junior

    Os cartões podem até ser bons, concordo, contudo o banco é péssimo. Inacreditável, atentem a incompetência deste banco, fechar as portas no Brasil, o país onde se obtém os maiores lucros, com excesso de cobrança de tarifas e assim por diante. Já vai tarde.

  • Manu_Floripa

    Caramba 50mil demissões? é isso mesmo?

    • No mundo todo

    • Matheus

      No Brasil, aparentemente, 21mil e alguma coisa…

      • Fernando Gama

        Mesmo assim, acho que a maioria vai ser absorvida pelo comprador, ninguém começa um banco do zero né?

    • Fabiola

      Na minha cidade (Curitiba) serão cerca de 5.000 demissões…Muito triste…

  • Jose Ernesto Gasparotto

    Como é mesmo aquele ditado português quando o naufrágio é iminente? Os ratos são os primeiros a abandonar o navio. Sinal que a coisa esta mais feia do que parece. Como o HSBC pagou R$ 1 para levar o falido Bamerindus está na hora de devolver a gentileza.

  • Fernando Gama

    Santander está na briga para comprar também parece. Só espero que não seja o Itaú que leve!

  • gigio

    Vixxx… vai chover desempregado em Curitiba! =/

    • Marco

      de 8 a 9 mil empregados só em Curitiba… A torcida ainda é de que a aquisição seja feita por um banco de fora. A arrecadação da prefeitura vai dar uma bela baqueada também…

      Se isso for concretizado, a cidade terá perdido em poucos meses as duas maiores empresas de abrangência nacional que ainda tinham sede aqui: HSBC e GVT…

      Eu pessoalmente estou triste pois curto muito o Premier Mastercard e em geral é o banco que melhor me atendeu…

      • Juliano

        Vai chover desempregados em TI aqui em Curitiba. O HSBC é um grande empregador de TI aqui na cidade. O ruim disso é que a média de salário pra TI que aqui já não é grande coisa, vai lá pro chão… O que vai ter de nego desesperado para conseguir outro emprego…

  • Jonathan

    Triste…

  • Wandeberg Torres

    As agências vão fechar é isso? A operação como um todo vão parar no Brasil?

    • Helio

      O que deve acontecer é que o banco comprador vai absorver as operações, mudar o nome, manter agências com o nome novo onde não tinha uma por perto, e fechar agências onde ele já tinha uma por perto.

      Mais ou menos o que aconteceu com o Real e, recentemente, Unibanco.

  • Helio

    No ano passado eles conseguiram ter um prejuizo líquido de R$549 milhões, contra um lucro líquido de R$411 milhões em 2103. Como eles conseguiram esta façanha de ter prejuízo, com os outros bancos tendo lucro, eu não sei.

    • Joselito Viana

      Acho que o HSBC não quis pagar a boquinha do nosso governo! Só isso pode explicar o unico banco a ter prejuizo aqui.

      • Bruno Douglas

        Procure saber o que significa os termos “compliance”e sansões a qual um banco global está sujeito – imposto por países de primeiro mundo, e saberás o pq de o banco não ter conseguido lucrar tanto qnto um Itaú ou Bradesco que estão cagando pra isso, uma vez q não são obrigados a estabelecer esse tipo de controle JG

        • Divacilda

          Mundo do capitalismo e nós, pobres marionetes dependentes e parte do sistema!!!!!!! Quantas famílias neste ‘descarte’. É um salto sem paraquedas! Valeu Bruno, a dica da pesquisa.

  • José Walter Sales

    Improvável que as agências fechem ou que haja demissões. Vai acontecer como quando o Santander comprou o Banco Real, incorporou as agências e funcionários. O HSBC disse que vai perder 50 mil funcionários, no caso do Brasil esses funcionários certamente vão passar para trabalhar para outro banco. Aparentemente Bradesco. Como disse o Jair, tomara que não o Itaú.

  • Gentil Meireles

    Tenho minhas dúvidas sobre esta decisão, seu resultado no último ano, e as contas secretas no exterior!! Vamos esperar pelo tempo!!!

  • Fernando-RJ

    O pior disso, além das demissões é claro, é que a coisa tá cada vez mais concentrada. Itaú, Bradesco, Santander e os oficiais (BB e Caixa). Isso significa maior chance de cartel entre eles. BACEN que acorde !!

  • joaofmoura

    Prefiro que o bradesco compre o HSBC, e torne as ag em bradesco Prime

  • William Schweickardt

    O HSBC vai demitir sim, mas logo será remanejado boa parte desse pessoal ao banco comprador, acho que não seriam burros em encerrar tantas agências bem localizadas.
    Acredito que o Bradesco transforme as melhores agências em Bradesco Prime (até porque o HSBC focava em clientes com renda alta) e algumas encerrem mesmo por possuir agências próximas. Mas 90% dessa galera deve ser reabsorvida pelo mercado imediatamente. O banco não quebrou, ele só quer mais lucro e por isso muda o foco para o Sul da China, maior bolsão de geração riqueza do mundo atualmente.

  • Marcelo Guimarães

    A forma com que o banco conduziu seus negócios não poderia ter fim diferente!

    Tornei-me correntista em 2011, quando me mudei pra Brasília e me tornei Premier, pra ter acesso às salas vip que só o banco oferecia (pois o Itaú havia acabado de fechar todas as suas salas), e estava em franco crescimento (a de BSB mesmo era recém-inaugurada).

    Até meados de 2014, foi um ótimo banco pra lidar, mas depois do meio de 2014 meu relacionamento com o banco se tornou um CAOS. Tenho o cartão Black, do qual me dá acesso ao PP (Priority Pass), oferece pagamento de contas e até 3 pontos por dólar, em gastos no exterior. Em primeira vista, parece ser um excelente cartão, mas o grande problema é que, comigo, ele não funciona!

    Só esse ano, meu cartão já foi “bloqueado”, constando como se fosse uma nova emissão, umas 7 vezes. Dessas 7 possíveis emissões, chegaram 3 plásticos com numeração igual, e muda somente a validade e o CVV (código de segurança). Já fiquei na mão em viagem pra Argentina e por último em viagem pros EUA. Vários pagamentos agendados não foram concretizados por conta desses “bloqueios”, que o sistema considerava que era um novo cartão, bloqueava e alterava (só no sistema) a data de validade. Hoje nem uso mais o cartão de tanta raiva que já passei. Só o mantenho pois ainda não venceu a anuidade e por ter acesso ao PP.

    Por último, fizeram uma lambança no cartão. Mudei a minha conta pro segmento mais simples (pra não pagar mensalidade) e retirei tudo o que tinha lá. Hoje a conta está zerada. Como não pretendia mais usar o cartão, fiz alguns pagamentos e daí estornaram o último pagamento, e lançaram um parcelamento de 10x (sem que eu houvesse solicitado, nem o estorno, tampouco o parcelamento). Abri reclamação e disse que entraria na justiça contra o banco. Quase 1 mês depois, na data do fechamento da fatura, estornaram o parcelamento mas me cobraram o IOF da transação.

    Ninguém conseguia resolver meu problema! Foram muitas as reclamações no BACEN e nada fora resolvido. A cada dia usavam uma “desculpa padrão”, onde as datas não batiam. Na última “mentira” que passaram como resposta pro BACEN, disseram que detectaram que o cartão havia erro e enviaram uma nova via no dia 30/04. Questionei se ao enviar nova via, a antiga poderia ser usada e disseram que não. Aí questionei como havia uma compra e um pagamento na data de 05/04. Me pediram mais 30 dias e até hoje a resposta não veio.

    Enfim, nem eles sabem o que está acontecendo! O atendimento nas agências está um CAOS (até por medo de perderem o emprego, pois a notícia de que o banco está pra ser vendido corre há alguns meses).

    Foi um excelente banco, mas que por falta de administração, se tornou um dos piores do país! Da forma como está, só tenho a festejar, pois pelo menos sei que sendo vendido, outros clientes não passarão pelo mesmo transtorno e pelos inúmeros problemas que eu passei com esse banco!

    • Cara, se eu fosse você fazia um cartão Diners Club, com ele tenho acesso a mais de 180 salas Vip no mundo todo, o primeiro ano a anuidade é grátis e as demais não são tão altas.

      • Marcelo Guimarães

        Já pensei nessa possibilidade. O ruim é que a pontuação do Diners é baixa (se comparada à do HSBC que dá 2 pontos por dólar) e até hoje nunca paguei anuidade do meu cartão. Tentei um tempo atrás o da Porto Seguro, mas hoje meu seguro não é com eles, e como os critérios de fornecimento dos cartões deles não são claros, me negaram. O que eu sei é que geralmente quem tem seguro ativo, consegue com mais facilidade. Se o da Porto não der certo, é provável que eu pegue um Diners sim!

        • Olha xará, ter acesso as salas vips compensa muito o fato de ser apenas 1 ponto = U$ 1,00 , principalmente se você fizer viagens internacionais, onde geralmente tem que se chegar no aeroporto bem antes do embarque (recomendado 3 horas antes) ou quando se tem conexões demoradas. Eu falei que a lista era de 180 salas no mundo lá em cima não foi? Pois são mais de 500 salas ao redor do mundo!!!

          Veja a lista completa por países neste link:

          http://www.dinersclublounges.com

  • Marcelo

    Nissan foi outra..

  • Fernando Gama

    Nada a ver com turismo, mas o que houve com a GVT?

    • Rafael Kapela

      Comprada pela Telefônica

      • Fernando Gama

        Péssima notícia então!

  • Welllington Tavares

    Bom dia !! pessoal mas uma duvida temos que preocupar em transferir os pontos dos cartões ou posso esperar o outro banco assumir ???

  • Marcelo

    Pessoal, o que é isso?!
    Vão haver demissões SIM. E de milhares de funcionários. A sede do HSBC é em Curitiba. Todos os potenciais compradores tem sede e uma big estrutura em SP. Porque vocês acham que ele vai absorver a maioria (como foi dito aqui) dos atuais funcionários do HSBC? Vai nada. No início (logo após a compra), pouco muda. Feita a migração do que interessa, fica-se com algumas pessoas chaves e o resto é rua. Foi o que aconteceu com TODOS os bancos que foram comprados no Brasil, porque agora seria diferente? Infelizmente, esta é a dura realidade….o pior é que eu gostava do HSBC. Sou cliente (Premier) há mais de quinze anos e o atendimento, neste segmento, sempre foi muito bom além do que, a presença global do banco também ajuda muito em viagens internacionais….mas estão pagando pela própria incompetência, pois não ganhar dinheiro com banco no Brasil…fala sério né !!!!

    • David

      Não necessariamente, se ele for comprado por um Banco público, como o meu, é proibido demitir. Todos os funcionários dos bancos comprados pelo BB foram remanejados ou continuaram em suas agências, nas que forma mantidas, bem como salários e afins.

  • Ingrid R. Escramozine Bello

    Será que os benefícios do Master Black mudarão? Quero perder meu Priority Pass não! =/