Banco do Brasil e Visa lançam pulseira que funciona como cartão de crédito e débito

Leonardo Cassol 1 · junho · 2017

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O Banco do Brasil lançou a “Pulseira Ourocard”, uma pulseira de silicone, a prova d’água, que funciona como um cartão de crédito ou de débito. É o primeiro dispositivo vestível do banco que funciona com a tecnologia NFC (tecnologia de comunicação sem fio que funciona por simples aproximação).

Um dispositivo semelhante foi testado pela VISA em conjunto com alguns clientes do Bradesco e do Santander, durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em 2016. Mas agora o dispositivo pode ser adquirido por qualquer cliente BB.

A pulseira vai funcionar como um espelho do cartão principal (Visa Platinum ou Visa Infinite), sem anuidade (mas o cliente continua pagando a anuidade do cartão físico), onde as compras são cobradas na fatura do cartão principal. A Pulseira terá um valor de R$ 70,00 (cobrados na fatura do cartão) e vem acompanhada de um chip, que deve ser acoplado em sua parte interna.

Será possível realizar compras com a Pulseira Ourocard tanto na função crédito como na função débito. Segundo o banco, as transações de até R$ 49,99 serão realizadas sem a necessidade de digitação de senha e o uso da pulseira está limitado a R$500,00 por dia, independentemente da quantidade de transações.

O produto está disponível nas cores preta, azul e amarela, sendo possível solicitar uma pulseira de cada cor por cartão. Quem tiver interesse pode pedir pelo autoatendimento na Internet ou pelo aplicativo Ourocard.

Mais informações no site do Banco do Brasil.

Lembrando que a Visa já lançou relógios com a mesma tecnologia, em parceria com a Swatch.


E você, o que achou? Acredita que essa tendência vai pegar e facilitar a vida dos viajantes? Ou é apenas uma modinha que vai ser engolida pelos celulares com a mesma tecnologia, que o próprio banco já utiliza? Comente e participe!

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.