Azul terá voos para Las Vegas e Los Angeles e passagens para os Estados Unidos a US$ 600, promete Neeleman

Denis Carvalho 1 · agosto · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Azul ainda nem começou a operar suas rotas para os Estados Unidos e já está de olho em novos destinos. A companhia planeja voar de Campinas para Las Vegas e Los Angeles com seus A330. A revelação é do presidente da companhia, David Neeleman, que ainda prometeu passagens na faixa de US$ 600 no novo voo para Fort Lauderdale, previsto para dezembro.

Em reportagem publicada pela revista Exame, o fundador da Azul e da JetBlue garantiu que a Azul vai entrar firme na disputa de preços para os Estados Unidos, especialmente com a GOL, com boas promoções: “Teremos preços para competir com eles. Teremos uma porcentagem determinada de assentos que será muito barata”. 

Os voos operados nos A330 terão 271 lugares em duas classes e a estimativa de Neeleman é que haja tarifas promocionais a partir de US$ 600 quando o serviço começar – possivelmente em dezembro.

Os voos internacionais são fundamentais para a estratégia tanto da GOL quanto da Azul. A GOL está contando com os voos para os EUA e parcerias com linhas aéreas internacionais para aumentar a receita em moeda estrangeira, a fim de pagar dívidas denominadas em dólares.

“A Azul chegará a Los Angeles e Las Vegas com suas sete aeronaves A330”, disse Neeleman. Em 2017 ela receberá novos aviões A350-900 e nesse momento terá que encontrar novos destinos, que poderiam incluir até cidades europeias.

Regional
Enquanto mira os voos longos, a Azul também se prepara para aderir ao programa de incentivo à aviação regional lançado essa semana pelo Governo Federal. Na visão de Neeleman, a companhia está bem posicionada para ser a maior beneficiária do programa, porque já opera na maior quantidade de cidades e tem o maior número de aeronaves adequadas para os aeroportos menores.

O Brasil oferecerá subsídios que totalizam R$ 1 bilhão (US$ 443 milhões) a partir de 2015, uma quantia que será revisada anualmente, disse o ministro da Aviação Civil, Wellington Moreira Franco.

“Com as possíveis mudanças no governo, alguém realmente vai investir numa frota completamente nova a menos que seja para cinco ou dez anos?”, disse Neeleman. O programa concederá à Azul subsídios em cidades onde a empresa já planejava operar, disse ele. Os subsídios ajudarão a compensar os altos custos de combustível.

O presidente destacou ainda que caso o programa regional tenha sucesso, a Azul poderá comprar ou alugar mais jatos da Embraer. A companhia já anunciou que comprará 30 jatos E195-E2, com uma opção de comprar outros 20. Os aviões só começarão a ser entregues a partir de 2019.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe