Imprensa internacional revela negociação entre Azul, Boeing e Airbus para a compra de aviões maiores e voos internacionais

Denis Carvalho 4 · abril · 2014

A prestigiada agência de notícias econômicas Bloomberg e a revista Business Week divulgaram hoje uma notícia de grande importância para os brasileiros: a Azul estaria negociando com Boeing, Airbus e empresas especializadas a aquisição de aviões de maior porte para iniciar rotas internacionais!

Segundo a agência, o Boeing 787-8 Dreamliner seria um dos modelos em análise, bem como o A330-200 da Airbus e uma versão atualizada do modelo, ainda em desenvolvimento pela construtora europeia. As informações têm como fonte duas pessoas ligadas ao setor, que pediram para terem seus nomes mantidos em sigilo, já que as negociações ainda são privadas.

A aquisição de aeronaves de grande porte marcaria a maior mudança da história da Azul, que desde sua fundação mantém o foco na aviação regional, com aeronaves de pequenas e médias da Embraer e ATR. 

Ainda de acordo com a Bloomberg, Boeing e Airbus preferiram não comentar a notícia, da parte da Azul, o diretor de comunicação Gianfranco Beting disse que a empresa “não tem planos concretos” para a compra de aeronaves maiores neste momento. “Estamos focados no Brasil e este é um projeto de longo prazo.” Questionada pelo Melhores Destinos, a Azul disse que não comentará o assunto.

Leia a matéria completa no site da Business Week (em inglês)

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Pedro Florencio

    Pelo que soube serão 4 Boeing 767-400 para iniciar as operações, que depois prosseguirá com com os 787. Todos novos. A primeira rota será para Miami ou Fort Lauderdale, a partir de Campinas e as conexões para os EUA serão feitas com a Jet Blue. Se isso for confirmado, será uma excelente notícia.

    • Eu acho que o pessoal do Bloomberg não publicaria se a negociação não existisse, mas pode ser que não avancem. Vamos ver o que vai rolar, mas estamos torcendo para que tenhos novidades em breve!

    • Sergio

      Será que eles não preferem fazer Campinas-NYC já que a Jetblue teria uma maior capacidade de conexões por lá?

    • Rodrigo

      Mais fácil ser para FL, já que a Jet Blue não voa para Miami.

    • Gork

      Deveriam comprar uns A380 de uma vez…

      • Fabio

        Para pousar em que aeroporto brasileiro?

        • Rômulo

          Em Natal-RN, além da localização estratégica, o novo aeroporto tem uma pista 3000X60m e terminal capaz de receber o A380… : )

          • Fabio

            A ANAC ainda não homologou nenhum

  • bilhetepremiado

    Curti demais! A Azul tem todo o potencial pra desbancar a Gol e a TAM. Que acabe com o duopólio e que o governo brasileiro não atrapalhe a briga!

    • George

      Concordo !
      O problema é a relação, refletida nas cores, entre uma certa empresa e um certo partido…

      • Nada a ver, no ano passado foi divulgado na imprensa que o pessoal do PT no governo manteve conversas com o pessoal da administração da Azul sobre a possibilidade de tornar a companhia em flag courier e apoiar a companhia numa possível compra da TAP. Associar a Azul com o PSDB simplesmente pela cor é procurar pelo em ovo, chifre em cabeça de cavalo, … Se bem que o PT fez essa associação em 2010 quando a Globo fez 45 anos, né?

  • Moacyr Lopes

    767-400 é bom jato para rotas de 8 a 10 h. Creio que na linha da Azul de aeronaves mais econômicas.

    E Campinas, com o novo terminal, tem tudo para desbancar Guarulhos: facilidade de acesso, estacionamentos. Conforme o local em que esteja dentro de SP, é mais fácil chegar a Viracopos do que Guarulhos.

    Próximo passo: acumulando pontos no tudo azul = EUA.

  • Se mantiverem o padrão de preços que geralmente cobram nas passagens nacionais, vão cobrar 5000 uma ida e volta pros EUA.

    • Maurício

      É verdade, eu nunca encontrei um preço da AZUL que fosse mais baixo que TAM e GOL. Se der sorte, em alguma super promoção se consegue um preço bom, se não é sempre mais caro.

      AZUL = HIGH COST

      • André Pessoa

        Eu concordo que a Azul é normalmente mais cara que a Gol e a Tam, mas essa história de que NUNCA os preços dela são os menores não é verdade. Já viajei várias vezes pela Azul e sempre procuro as passagens mais baratas. Agora mesmo, na semana santa e feriado de Tiradentes, vou a Curitiba (de São Paulo), e os preços da Azul estavam muito mais em conta (a metade) do que os da Gol e da Tam. Se os preços estão próximos, eu sempre escolho Azul por causa do melhor conforto, especialmente para vôos que saem de Guarulhos.

      • Em 2009, 2010 eu conseguia sempre o menor preço com ela, hoje em dia é muito difícil.

    • Everton

      Realmente

  • Vitor

    Bacana demais, GRU passou do limite há tempos, Campinas está em excelente ponto estratégico, ajudaria a desafogar parte do tráfego de GRU, ainda que pouco, já é alguma coisa, quem sabe outras cias migrem parte de seus voos internacionais pra lá também. Tomara que dê certo a negociação com a Boeing, seria bonito ver os 787 voando nas cores da Azul.

  • Landrutt

    Espero que isso se concretize, a Azul é hoje, pelo menos na minha opinião, a melhor companhia aérea do Brasil. Se mantiverem o padrão de qualidade nos voos internacionais seria mais um excelente acréscimo para a aviação comercial brasileira.

  • Pedro

    Honestamente, não acho essa uma notícia boa, pois aeronaves grandes significam centralização dos voos internacionais no HUB (que, em Campinas, só atenderia a voos para o hemisfério norte partindo do sul e de parte do sudeste sem fazer desvios desconsideráveis na trajetória). Seria mais interessante se a Azul inovasse e usasse aeronaves da família A320neo (que terão alcance de todo o país à Florida) para voar direto de várias capitais a Fort Lauderdale e até ao JFK.

    • Sergio

      É normal que a Azul venha a utilizar Campinas como Hub internacional vendo que já usa como Hub nacional. Mas os 787 são aviões menores que os 767, 777 e 747, portanto dá pra utilizá-los em outras cidades com demanda menor

    • Ricardo Anders

      Infelizmente nem todas as capitais têm demanda suficiente para justificar vôos internacionais. Daí o motivo de eles precisarem concentrar mais vôos em seu hub de origem, ou seja, VCP.

    • Moacyr Lopes

      Infelizmente, a centralização de voos em um Hub é o modelo atual da aviação mundial. Todas fazem isso.

      Você pode ir de Air France a qualquer parte da Europa, mas vai pousar primeiro em Paris e depois se deslocar até o destino.

      Nos EUA, há voos internacionais partindo de praticamente todos os aeroportos, sejam em cidades pequenas ou médias. Existem os chamados voos expressos, alguns de 15 minutos apenas, que conectam estas cidades a um Hub secundário, depois a um Hub principal e daí para o mundo.

      É exatamente o que a Azul está praticando no Brasil, com seus voos regionais, que se equivalem aos voos expressos. Com 105 cidades podendo despejar seus passageiros em Campinas, é uma garantia de voos de boa taxa de ocupação.

      E, com certeza, ela vai focar primeiro nas Américas como um todo. Dos EUA ela poderá chegar a outros continentes via a aliança a que ela venha se juntar.

      Creio que teremos não uma nova Varig, mas uma companhia com serviço de bordo superior a Tam e Gol e infinitamente superior às cias americanas.

  • Marcos

    Avião grande, Azul e bom atendimento. A volta da Varig.

    • Jean

      Infelizmente, nunca será…
      A época que a VARIG reinou nao existe mais na aviação, temos boas cias com excelentes serviços, como as grandes asiaticas e do oriente medio, mas infelizmente muito longe do padrao Varig de excelencia…

      • Pedro

        Para informação jeans… Hoje 80% do quadro de funcionários da azul são ex Varig. Não é atoa que a empresa tem as mesmas cores. Ela veio para ficar e superar qualquer outra que já existiu.
        O grupo é muito forte! Pode apostar.

        • Mariana Ribeiro

          Nossa, 80%, de onde voce tirou esta informacao? Ou foi chute mesmo?

        • André Pessoa

          A cor da Azul não tem nada a ver com a cor da Varig. O David Neeleman (dono da Azul) escolheu o nome numa referência à JetBlue, que foi outra companhia aérea que ele fundou.

  • Nelson

    Eu já ouvi dizer que serão A-330-200 comprados da emirates e que chegarão em Julho

    • André

      Isso seria impossível, pois pra receber os aviões em julho já teriam sido anunciadas há meses as novas rotas internacionais.

  • Acredito que a Azul não fará parceria com a JetBlue na America do Norte, mais provavelmente ela fará parcerias com cias da StarAlliance se não entrar para a StarAlliace, uma vez que em pouco tempo ela já firmou várias parcerias com cias do grupo.. Mais ainda assim acredito que será uma ótima ideia porém ela não pode perder o DNA do bom atendimento, pois no quesito preço e outros diferenciais da azul já foram por agua abaixo…

  • A azul tem uma política tarifária mais cara do Brasil, e a mais careira de todas, Tam e gol são metade do preço , programa de fidelidade inconstante, promoção muito raramente faltando 2 dias para o voo, não e low cost,, não permite comprar com mais de 6 meses de antecedência , ponto positivo atendimento, aeronaves, negativo, a mais cara do Brasil , sou mais Tam, delta, e gol

  • Fernando

    Bom, teoricamente, ter mais uma companhia brasileira voando pro exterior é bom. Mas, concordo com alguns colegas quando falam que a Azul tem estado cara.

  • Guilherme

    Que venha os de grande porte, que venha o dreamliner

  • Fabio

    Esse 787 que ela quer comprar é aquele mesmo que volta e meia tem seus voos suspensos por um problema recorrente nas baterias?

  • Luiz

    MARAVILHA !! JA PASSOU DA HORA DA AZUL INICIAR VOOS VCP-FLL ! PODE E DEVE SER DIARIO ! VAI LOTAR UM 787 OU UM 350 ! MAS PRECISA COMEÇAR LOGO, COM 767 OU 330 DISPONIVEIS NO MERCADO !

    • Daniel

      Azul não a350-800 , a350-800 US$260.9 milhões , Boeing 787-8 é US$211.8 milhões , Airbus A330-200 é 221.7 milhões , Azul vai 787 ou a330

  • Adriano

    Espero que eles mudem e melhorem a politica de preços deles, pois se mantiver a atual, acho que será complicado voar com eles.

    Até hoje não entendi muito bem a lógica de preços da Azul, tem rotas e horários que eles simplesmente estão completamente fora de realidade. A empresa que trabalho já chegou a pagar R$ 1.200 num voo Curitiba x BH numa terça-feira a tarde, comprando 3 semanas antes, e quando fui viajar, a aeronave estava com ocupação de menos de 50%, não tem nem desculpa de preço alto por causa da demanda…

    Viajo frequentemente para vários locais diferentes do Brasil inteiro, e dificilmente a Azul tem preços bons, na grande maioria das vezes cobram muito mais caro do que a concorrência. Na verdade, na maioria das vezes que viajei com a Azul foi por que era a única empresa que atendia determinada rota, viajei poucas vezes com eles por causa do preço mais em conta.