Avianca é a única candidata habilitada a comprar a TAP

Denis Carvalho 18 · outubro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

O governo português confirmou hoje os boatos de que o grupo Synergy Aerospace, que controla a Avianca/Taca e a Avianca Brasil, apresentou a única proposta viável no leilão de privatização da TAP, que deve ser concluído no ano que vem. Segundo a Secretaria de Estado dos Transportes portuguesa, dez companhias que tomaram parte da disputa, mas somente o grupo sul americano passou à segunda fase.

“Foram convidadas 13 entidades para participar na operação. Destas, 10 subscreveram acordos de confidencialidade com a Parpública para ter acesso à informação confidencial e apenas uma proposta foi considerada como merecedora de passar à próxima fase”, disse o secretário de Estado dos Transportes, Sérgio Monteiro, durante uma comunicação do Conselho de Ministros.

Acuado diante da falta de concorrência, o secretário afirmou que caso a proposta final e os planos da Avianca não sejam interessantes o governo português poderá desistir da venda. “A todo o momento nesta segunda fase o Estado português é livre de não prosseguir com o processo sempre que não estejam adequadamente acautelados os superiores interesses nacionais. Interromper o processo da segunda fase não tem nenhum impacto do ponto de vista monetário, nem reputacional, nem financeiro para os nossos contribuintes. Somos livres de decidir o que fazer a partir daqui, independentemente de o processo se agora se iniciar”.

Discurso à parte, a possibilidade de voltar atrás é mínima. Primeiro porque a candidatura da Avianca, liderada pelo empresário naturalizado brasileiro Germán Efromovich, agradou o governo português, especialmente pela trajetória de sucesso do grupo na América Latina. Segundo porque Efromovich já declarou à imprensa portuguesa a intenção de seguir a risca os desejos do governo, incluindo a manutenção do nome da TAP, de seu hub em Lisboa e mesmo abrir novas rotas para a companhia.

“O hub em Lisboa  é uma vantagem absoluta para quem comprar a TAP, assim como o são as rotas para o Brasil, para África e para qualquer país que esteja em crescimento”, destacou o empresário.

A compra da TAP é uma cartada importante na disputa da Avianca com a Latam pela hegemonia na América do Sul. Com ela, o grupo de Efromovich passa a ter um posicionamento estratégico muito importante como principal companhia entre o Brasil e a Europa.

Com dica do leitor Leonardo Cassol e informações da RTP, Economico e Dinheiro Vivo

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe