TAP começa a cobrar pelo transporte de bagagens em voos do Brasil para a Europa

Bruna Scirea 1 · setembro · 2017

A companhia aérea portuguesa TAP começou, nesta sexta-feira, a cobrar pelo transporte de bagagem em voos internacionais. A empresa é a primeira com operações no Brasil a cobrar a taxa nos voos para a Europa. 

Passageiros que compraram passagens de qualquer tipo de tarifa até 31 de julho, para viajar em qualquer data, continuam com o direito de transportar gratuitamente até duas malas de 32 kg cada. Para os que compraram passagens a partir de 1º de agosto as novas regras já estão valendo.

Passageiros da Tarifa Discount terão de pagar uma uma taxa de 45 euros (cerca de R$ 170) para o transporte de uma mala de até 23 kg – isso se a franquia de bagagem for adquirida antecipadamente. Quem deixar para adquirir o serviço no balcão de check-in terá de pagar 80 euros (cerca de R$ 299).

Nas demais tarifas, o passageiro terá direito a despachar bagagem, conforme as seguintes regras:

Tarifa Basic: uma mala de até 23 kg.

Tarifa Classic: duas malas de até 23 kg.

Tarifa Plus: três malas de até 23 kg.

Em relação à bagagem não despachada, a TAP permite que o passageiro leve 8 kg de bagagem de mão (ainda que a Anac determine que sejam permitidos 10 kg de bagagem de mão por passageiro), mais um item pessoal de até 2 kg.

Vale lembrar que recentemente, com as novas regras da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), as principais empresas aéreas brasileiras reduziram o limite bagagem despachada em voos internacionais para até dois volumes de 23 kg (antes eram duas bagagens de 32 kg). A Latam, a Azul e a Avianca não estão cobrando franquia de bagagem em voos internacionais, já a GOL cobra uma taxa de US$ 10 (R$ 31,50) para a compra antecipada ou US$ 20 para adquirir o serviço no check-in.

E você, o que achou da medida? Será que as concorrentes vão seguir essa linha e passar a cobrar elo despacho da primeira mala, mesmo em voos de longa duração?

Autor

Bruna Scirea - Editora
  • Italo Silveira

    Que absurdo! Boicotem essa empresa meu povo.

  • Cicero Bezerra

    A norma da ANAC não determina 10kg para a bagagem de mão?

  • José Eduardo

    Sigo aguardando a queda no preço das passagens internacionais (vide os abusivos valores atuais para USA e Europa) depois dessa absurda possibilidade de cobrança de bagagem.
    Como todos sabíamos (nem todos, havia um ou outro defendendo a cobrança sob a alegação: “eu viajo pelado”), o consumidor já está pagando mais caro na passagem e agora ainda vai precisar pagar pra levar UMA mala pro exterior.
    Parabéns aos quadrúpedes envolvidos.