Avaliação da Spirit Airlines

Wendell Oliveira 4 · dezembro · 2018
Econômica
FLL - EWR
NK 524
Airbus A321
13/11/2018

Embarque

Previsto: 10:15h
Efetivo: 10:15h

Partida

Previsto: 11:00h
Efetivo: 10:53h

Chegada

Previsto: 13:57h
Efetivo: 13:32h

Fundada em 1983, a Spirit Airlines é uma companhia aérea ultra-low cost americana com hubs em Fort Lauderlale e Detroit, voando para 67 destinos nos Estados Unidos, Caribe, América Central, México, Colômbia, Equador e Peru. Diversas vezes apontada como “a pior companhia aérea da América“, a Spirit Airlines recentemente declarou que também planeja voar para o Brasil. O que podemos esperar? Confira neste relato surpreendente!


Resumo do review
Spirit Airlines NK 524
Fort Lauderdale (FLL) – Newark (EWR)
Aeronave: Airbus A321
Pontos positivos: preços baixos e pontualidade
Pontos a melhorar: conforto dos assentos e limites de bagagem

Como é voar com a Spirit Airlines

Por Wendell Oliveira

Compra

Esse foi o meu primeiro voo interno nos Estados Unidos. Sem uma companhia específica em mente, apenas pesquisei pelo menor preço entre Fort Lauderdale e Nova York. Acabei encontrando uma tarifa de U$50 com a Spirit até Newark, no estado vizinho de New Jersey. Nada mal para um voo de quase 3h de duração. Mesmo somando os gastos de deslocamento até Manhattan o preço compensava, então não pensei duas vezes e fiz minha reserva.

O site da companhia é bem intuitivo, com versões em inglês e espanhol. Durante todo o processo de compra é possível adquirir extras, como adicionar bagagens, escolher assentos e lanches. Vale mencionar que a Spirit trabalha com o conceito de Bare Fare (algo como “tarifa nua”, em tradução livre), o que basicamente significa que a tarifa mais barata contempla somente o transporte de um ponto A a um ponto B e um pequeno item pessoal. Nada além disso. Bagagens de mão grandes, check-in no balcão e até mesmo um copo d’água a bordo serão cobrados.

Chegada ao aeroporto

O Aeroporto de Fort Lauderdale é um dos hubs da Spirit e todos os voos partem do Terminal 4. Acabei me atrasando e cheguei com menos de 1h de antecedência do horário do embarque, o que é fortemente desaconselhável em qualquer voo.

Ao contrário de mim, o voo estava dentro do horário previsto, sem atrasos.

Check-in

9

A Spirit cobra U$10 pelo check-in no balcão, mas para economizar basta fazê-lo online, com 24h de antecedência. Eles até mandam um e-mail lembrando. Mesmo quem for despachar bagagens pode fazer o check-in pela internet e apenas entregar as malas no guichê da companhia. Para minha surpresa, também há dezenas de máquinas de autoatendimento que realizam a impressão do cartão de embarque na hora. Curiosamente com funcionários ao lado para ajudar, tudo sem custos.

O Terminal 4 do Aeroporto de Fort Lauderdale se destaca pela cor oficial amarelo berrante da Spirit em seu interior. A menos que você seja daltônico, é impossível errar.

A Spirit cobra pelas bagagens de mão. O ideal é solicitar o serviço ainda no ato da compra da passagem ou durante o check-in online, que custa muito mais barato. Se deixar para comprar no embarque, o custo é de salgados U$65, o que pode sair bem mais caro do que a passagem!

Um item pessoal pequeno está incluso gratuitamente, o que gerou uma certa confusão cultural no meu caso. Ao receber o e-mail avisando sobre o check-in, me surpreendi com a informação de que as medidas para o item pessoal seriam de apenas 18” x 14” x 8”. “Isso não é nada!“, pensei. Eu estava viajando com uma mochila pequena de 20L justamente para evitar cobranças de bagagem e agora me via na situação de ter que desembolsar mais do que o planejado.

Até o momento que lembrei que os Estados Unidos, juntamente com grandes potências como a Libéria e o Mianmar, são os únicos países do mundo a utilizarem polegadas como medidas de comprimento, em vez de centímetros! Ou seja, em valores convertidos, seriam 46 cm x 35 cm x 20 cm. Basicamente as medidas exatas da minha mochila! 😅

Mais aliviado, peguei a etiqueta de bagagem disponível ao lado das máquinas e coloquei na mochila. Agora sim, pronto para embarcar! A etiqueta tinha o desenho de um homem de bigodes em uniforme militar, com os dizeres “Save Major Moola”, uma gíria americana referente a corte de custos e pão-durice. O aviso de comprar as bagagens com antecedência também estava presente.

Aliás, irreverência e bom-humor são marcas da companhia, a todo momento. Até mesmo no verso do cartão de embarque há uma justificativa pra lá de criativa explicando a relação da ausência de conforto com as passagens baratas.

“Aconchegue-se e faça amigos! Adicionamos mais assentos em nossos aviões porque quando voamos com mais gente, o custo por passageiro diminui. Simples assim. Então senta aí, diga oi para o seu vizinho e comemorem juntos o dinheiro que você estão economizando.”

Faltando poucos minutos para o embarque, um anúncio no alto-falante: “Devido ao grande número de reservas, estamos em busca de passageiros que queiram se voluntariar para seguir no próximo voo. Aqueles que forem selecionados para ficar receberão U$500 e…”

Nem esperei o discurso acabar e fui correndo para o balcão. Afinal, não é todo dia que a gente investe US$50 e recebe dez vezes mais, não é mesmo? Ficaram com meu cartão de embarque e pediram para aguardar. Infelizmente sobraram vagas e fui obrigado a embarcar junto com os demais passageiros. Não foi dessa vez!

Cabine

6,5

A Spirit divide os assentos em quatro zonas, e os passageiros vão embarcando de acordo com cada uma delas (especificadas no cartão de embarque). O processo é surpreendentemente simples e dinamiza as filas, que logo se desfazem.

Spirit Airlines: A frota mais jovem dos EUA

O Airbus A321 da companhia de longe parece uma banana gigante. Logo na entrada há um orgulhoso aviso informando que a Spirit possui a frota mais jovem dos Estados Unidos, que se reflete nas condições gerais da aeronave, limpa e bem conservada. A configuração interna é a tradicional 3×3 e o tamanho do compartimento de bagagens é normal, apesar do controle rígido da companhia com as medidas. A maior diferença — já esperada — fica por conta dos assentos, que são super finos e não reclinam. Não espere por muito conforto.

Embora eu seja desprovido de altura e não tenha sofrido com o espaço entre os assentos, notei que alguns passageiros mais altos estavam bem desconfortáveis, com as pernas dobradas e mais inclinadas que o normal. Quem tem mais de 1,80m deve considerar seriamente pagar pelos assentos com espaço extra a fim de evitar problemas.

Entretenimento

5

Em termos de entretenimento a Spirit não oferece absolutamente nada. Não há revistinhas corporativas, wifi a bordo nem telas de entretenimento, individuais ou penduradas no teto. As instruções de segurança e um panfleto com informações do programa de milhas da companhia não são exatamente interessantes, o ideal é levar seu equipamento eletrônico pessoal.

Fora isso, resta a opção de dormir (difícil, devido ao desconforto dos assentos) ou simplesmente admirar a paisagem pela janela.

Serviço de bordo

5

Independente da duração da viagem, nada é servido gratuitamente — nem mesmo água, que deve ser comprada. Felizmente os preços não são abusivos, com bebidas a partir de US$2.

O serviço de bordo é bem espartano e o carrinho não chama a atenção. As alternativas consistem basicamente em lanches rápidos, como biscoitos e doces. Não há refeições propriamente ditas, embora a opção mais elaborada do menu seja uma seleção de queijos e vinhos.

Um detalhe importante: a mesinha retrátil é consideravelmente menor do que o que estamos acostumados em outras companhias. Mas há espaço suficiente para um lanche e uma bebida.

Comissários e equipe de solo

9

É de se imaginar que em uma companhia de baixo custo os colaboradores possivelmente não recebam bons salários, reproduzindo a insatisfação no atendimento ao cliente, certo? Bom, não na Spirit. Durante todo o tempo vi sorrisos genuínos e prazer em servir, desde a moça que auxilia nas máquinas de autoatendimento, passando pelo pessoal do balcão até a tripulação.

Aliás, esses merecem um destaque à parte pelo bom-humor com que souberam lidar com algumas situações. Ao avisar a um grupo de adolescentes desatentos de que era necessário colocar o celular em modo avião, uma das comissárias brincou em tom maternal: “Se vocês não desligarem isso agora, eu vou aí pegar, hein?” Em outra ocasião, ao ver um passageiro que havia acabado de tirar um verdadeiro banquete da bolsa, o comissário fingiu estar surpreso e falou: “Nossa, que inveja!“. A descontração pode parecer comum, mas isso jamais aconteceria na AirAsia, por exemplo, considerada “a melhor low cost do mundo”, mas que proíbe o consumo de comida de fora.

Programa de fidelidade

8

Embora não faça parte de nenhuma aliança de companhias aéreas, a Spirit possui o programa de milhas Free Spirit, bem interessante para o público que costuma fazer viagens pelos Estados Unidos. Aliado a um cartão de crédito oferecido pela companhia, é possível efetuar resgates a partir de 2.500 milhas.

Durante o voo foi realizado um pequeno “sorteio”, onde todos foram convidados a procurarem embaixo dos assentos por um bilhete premiado com 30.000 milhas! Além disso, todos ganharam um cupom com 1.000 milhas válido para novas inscrições.

Nota final

7,0

O voo seguiu até o fim sem maiores destaques, pousando suavemente alguns minutos antes do previsto no Aeroporto de Newark, em New Jersey. O desembarque foi tranquilo, com a tripulação sorrindo e agradecendo na saída.

Chegada a Newark, New Jersey

Imagino que o nome Spirit seja uma referência ao “espírito da América”, um conceito que norteia o ambiente de negócios norte-americano, com foco no trabalho duro, empreendedorismo e superação das dificuldades em busca do sucesso, sem perder o bom-humor. E foi exatamente isso que eu vi ao voar com eles. Sem dúvida voltaria a voar com a Spirit, ciente de todas as limitações.

A companhia, que começou como uma transportadora de caminhões para só depois ganhar os céus, parece estar determinada a alcançar voos mais altos — literalmente. E se esses planos envolvem encarar o burocrático mercado brasileiro, mesmo com todos os desafios logísticos e tributários, então eu só tenho uma coisa a dizer: Sejam bem-vindos e boa sorte!


Quer ver a sua avaliação publicada no Melhores Destinos? Entre em contato com a gente pelo e-mail avaliacao@melhoresdestinos.com.br

Autor

Wendell Oliveira - Editor - Ásia Viajante profissional, está no fuso horário da Tailândia procurando as passagens mais baratas — e vai te acordar de madrugada quando encontrar :)