Avaliação da Emirates

Monique Renne 19 · dezembro · 2016
Executiva
GRU - DXB
EK 262
Boeing 777-300ER
19/11/2016

Embarque

Previsto: 00:15h
Efetivo: 00:36h

Partida

Previsto: 1:25h
Efetivo: 1:39h

Chegada

Previsto: 21:15h
Efetivo: 21:25h

Eleita a melhor companhia aérea do mundo pelo Skytrax World Airline Awards 2016, a Emirates – com sede em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos – se destaca pela qualidade dos voos da Classe Executiva e Primeira Classe. A companhia aérea opera mais de 1800 voos por semana a partir do hub no Aeroporto Internacional de Dubai e conecta mais de 150 cidades em 82 diferentes países. No Brasil, a Emirates opera voos a partir do Aeroporto Internacional de Guarulhos (São Paulo) e do Aeroporto do Galeão (Rio de Janeiro), com destino a Dubai, onde são feitas as conexões para outras cidades. Há também voos com destino a Buenos Aires. 

Os voos que partem de Guarulhos para Dubai são realizados em aeronaves Boeing 777-300 ER e recentemente a Emirates assinou acordo de compartilhamento de voo (codeshare) com a GOL Linhas Aéreas, permitindo acumulo de milhas também no Smiles, além do próprio programa da Emirates, o Skywards.

Nós estivemos na cidade de Dubai por alguns dias e voamos a partir de São Paulo na Classe Executiva da Emirates. Veja como foi a nossa experiência de voo.

Check-in

9,0

Dois dias antes da viagem recebi o alerta de check-in eletrônico antecipado por mensagem de celular e e-mail. Meus dados já estavam cadastrado no site da Emirates, o que facilitou o trâmite. Oito horas antes do embarque decidi fazer o check-in pelo aplicativo da Emirates para smartphone. Parecia a maneira mais rápida e prática. Como já tinha feito o download do app e era passageira do programa Skywards, foi necessário apenas o meu email e senha para acessar o check-in no aplicativo.

O voo não apareceu imediatamente no meu cadastro no aplicativo e foi necessário o preenchimento do localizador para adicionar os dados no app. Com o voo reconhecido, comecei o check-in. O aplicativo da Emirates é bastante completo e oferece as opções de troca de assento, marcação do serviço de transporte (cortesia para passageiros da Classe Executiva), upgrade para a Primeira Classe (eu até tentei ver quanto era o upgrade, porém estava indisponível) e alteração de voo, além do check-in, claro! Consegui alterar o meu assento, conferi a reserva do meu transfer do Aeroporto Internacional de Dubai para o hotel e segui para o processo de check-in no aplicativo. Iniciei o preenchimento das informações pedidas, escaneei o passaporte conforme solicitado no aplicativo e tentei finalizar o processo. Por três vezes o app apresentou erro ao finalizar o processo e eu desisti.

Segui para a tentativa de check-in online, pelo navegador do próprio celular e usando o link enviado pela Emirates para o e-mail. O processo seguiu os mesmo passos do aplicativo, porém não houve necessidade de escanear o passaporte. Ao chegar na página final do check-in, percebi que já havia três outros check-in feitos. O erro do aplicativo tinha sido registrado três vezes e o check-in já estava feito. Escolhi um deles para baixar o cartão de embarque e pedi cópias do cartão para a Apple Wallet, e-mail e mensagem de celular. Os três canais funcionaram sem problema. O processo, desde a primeira tentativa no aplicativo, não demorou 10 minutos.

No cartão de embarque já constava a sala VIP a qual eu tinha direito no Aeroporto de Guarulhos e o horário de embarque do voo. Ainda que a primeira opção de check-in tenha dado errado, é uma boa vantagem da Emirates permitir o check in online, mesmo que o destino seja um país que exige visto para brasileiros. Não houve conferência de visto e se eu não tivesse que despachar bagagem poderia ter ido direito para o embarque, evitando assim chegar tão cedo ao aeroporto.

aeroporto-guarulhos-003

Despache de Bagagem

Eu saí de Brasília a caminho de São Paulo e ao chegar ao Aeroporto Internacional de Guarulhos segui direto para despachar a bagagem. Cheguei ao guichê com três horas de antecedência para o voo e não esperei nada para ser atendida na fila preferencial da Classe Executiva. Em menos de dois minutos eu já estava com cartões de embarque impressos e malas despachadas com etiquetas preferenciais da Business Class.

Sala VIP

Depois de passar pelos procedimentos de segurança segui para a Sala VIP parceira da Emirates, o GRU Executive Lounge no Terminal 3 do Aeroporto de Guarulhos. Passageiros da Classe Executiva da Emirates têm direito à sala sem custo e aguardei lá o horário para o embarque.

Embarque

O embarque, previsto para 0h15, começou com um pequeno atraso de 10 minutos. Logo que os comissários começaram a se movimentar para o embarque de passageiros, se formou uma fila para o embarque da Classe Executiva. Eu achei bem estranha a pressa dos passageiros. Apesar da fila, o embarque foi bem rápido e em pouco tempo eu já estava dentro do voo tomando uma taça de espumante servida aos passageiros da Classe Executiva.

embarque-emirates

O embarque da Classe Executiva era prioritário, por isso entramos na aeronave antes de grande parte dos passageiros. Como todo o embarque aconteceu pela porta dianteira, os passageiros da Primeira Classe e da Classe Executiva passaram um bom tempo acompanhando o embarque dos passageiros da Econômica, que passavam pelas duas classes antes de chegar às poltronas correspondentes. Esse momento foi bastante confuso. Enquanto os comissários de bordo tentavam iniciar o serviço de bordo servindo suco e espumante, os passageiros da classe econômica tentavam chegar às poltronas. Só deu mesmo pra começar a relaxar quando as portas foram fechadas e começou o procedimento de decolagem. 

Cabine

9,0

A Emirates não decepciona no quesito conforto e espaço, mas apresenta algumas falhas. As poltronas seguem o padrão de 2 x 3 x 2 e o espaço no corredor é bastante amplo. Ainda que a executiva permita um espaço bastante confortável para os passageiros, quem se senta na poltrona do meio enfrenta dificuldade para sair quando os passageiros dos corredores estão em posição de cama. 

cabine-executiva-emirates

As poltronas da Classe Executiva da Emirates nos voos que saem do Brasil (em Boeing 777-300 ER) não chegam a reclinar 180º, o que é um pecado grave para a melhor companhia aérea do mundo nos dias de hoje, especialmente se comparada com outras companhias aéreas concorrentes. Porém chegam bem perto de virar uma cama, especialmente depois de usar o colchão fornecido pelos comissários de bordo e que tornam a experiência bem mais confortável.

As poltronas oferecem um grande número de posições. No apoio de braço há um controle simples, com três opções (podendo escolher as intermediárias entre elas) e no controle touch screen é possível alterar outras posições mais específicas, como a região da poltrona que fica em contato com a lombar. Destaque para as muitas massagens, com diferentes tipos de vibração e ritmo. As poltronas oferecem ainda encosto de cabeça móvel, alguns porta trecos, divisória para privacidade em relação ao passageiro do lado (comandada por botões) e espaço para guardar os sapatos.

poltrona-executiva

As luzes da cabine se ajustam ao momento do voo. Enquanto as refeições são servidas, elas ganham tons acolhedores e meia luz. Durante os momentos onde grande parte dos passageiros está dormindo o teto da aeronave se transforma em um belo céu estrelado com luzes de led. Outro detalhe importante sobre a cabine da Classe Executiva é a fartura de espaço para bagagem. Não há disputa ou briga por um lugar acima da poltrona. Os passageiros contam com amplo espaço no bagageiro para colocar as bagagens de mão.

Entretenimento

10

Um dos pontos fortes do voo da Emirates são as fartas opções de entretenimento de bordo, com WI-FI a bordo e mais de 2500 canais de entretenimento. Impossível assistir a tudo o que está disponível. São milhares de filmes, canais de TV, seriados, documentário, jogos e músicas para ajudar a passar o tempo, especialmente em um voo tão longo quanto esse. As opções estão disponíveis em 37 línguas, entre elas o português do Brasil. Ainda que não houvesse tantos filmes disponíveis dublados em português (eram mais de sessentas títulos), certamente as opções ajudarão a quem não é fluente em inglês ou outra língua estrangeira.

classe-executiva-emirates-003

Escolher entre tanta variedade não é tarefa fácil. A revista de entretenimento de bordo ajuda a localizar os filmes clássicos, os lançamentos e até mesmo os que estão disponíveis em cada língua. E para não passar muitas horas zapeando em busca de um canal específico, é melhor dar uma olhadinha nela. O sistema de entretimento pode ser controlado na própria tela da TV, por touch screen; no controle remoto clássico ou no controle touch screen ao lado da poltrona.

Internet a bordo

Além da sistema de entretimento na TV, os passageiros contam com Wi-Fi a bordo do voo. O custo dos primeiros 10 megas é gratuitos, o que é um diferencial da companhia. Depois há a cobrança de inacreditável USD 1 por 500 megas de internet. Sim! São 500 megas por menos de cinco reais. Um excelente negócio! Nós só testamos a internet no final do voo e ela funcionou bem.

Serviço de bordo

8,0

Amenidades

Passageiros da Classe Executiva recebem um kit de amenidades bem caprichado. Há um kit especial para o público masculino e outro para o feminino. O meu era o kit feminino. Tudo vinha dentro de uma bela nécessaire. O kit continha hidratante para o corpo, hidratante facial, perfume, lenço umedecido e água de colônia, todos da marca Bvlgari. Havia ainda escova e pasta de dentes, espelho, escova de cabelo e lenços de papel. Os kits de amenidades foram entregues logo no começo do voo. Nos banheiros também estavam disponíveis escovas e pastas de dentes, além de creme para as mãos e água de colônia, também Bvlgari. 

amenidades-emirates-001

Ao entrar na aeronave já estavam disponíveis na poltrona fone de ouvido, tapa olhos, meia, cobertor e travesseiro. Eu senti falta de um protetor auricular (tão comum em voos de Classe Econômica) para ajudar na hora de dormir. Um pequeno detalhe que faria diferença na hora de descansar.

Serviço de Bordo

O tempo total de voo até Dubai era de 14 horas, por isso estavam previstas duas refeições principais e um lanche. Ao embarcar fomos recebidos com bebidas de boas vindas. O menu, com todas as opções de pratos para as refeições, os drinks e as bebidas disponíveis no voo da Classe Executiva já estavam à disposição para cada passageiro no bolso à frente da poltrona. Diferente da Primeira Classe, onde o serviço é on demand (a qualquer momento que o passageiros quiser), na Classe Executiva as refeições seguem horários pré estabelecidos. Alguns minutos antes de cada refeição as luzes são aumentadas, os comissários passam com toalhas quentes para limpeza das mãos e fazem os pedidos de cada passageiro. A bebida sempre vem antes da refeição, junto com um pratinho de castanhas variadas. Todas as refeições tiveram a mesa preparada com toalha, guardanapo de tecido e talheres de metal.

como-voar-emirates-001

A primeira refeição foi servida às 2h15. Era um lanche rápido e eu optei pelo sanduíche de salmão defumado com cream cheese e pepino, acompanhado de cheesecake de limão. Para beber pedi um dos vinhos do cardápio. A comida foi na medida para não pesar antes de dormir e estava bastante saborosa. O serviço foi rápido, porém uma longa turbulência atrapalhou o momento de recolher as bandejas e eu fiquei por algum tempo querendo dormir e presa à mesinha de refeições. Quando a turbulência melhorou a mesa foi retirada. Colei na poltrona o adesivo com o pedido para ser acordada na próxima refeição e fui dormir.

Às 7h20 fui acordada pela comissária já com a toalha quente para limpeza das mãos. Fiz o pedido de café da manhã e vinte minutos depois já estava com os pratos à mesa. Optei pelo Omelete de Cogumelos com medalhão de frango grelhado, batatas rost e tomates assados. Além do prato pedido, foi servida uma porção de frutas frescas, iogurte, croissant, geleia e manteiga. Para beber pedi apenas um café com leite. O café da manhã não estava tão saboroso quanto o lanche da noite anterior. O frango não tinha gosto de nada e o prato era um bastante insosso. O croissant não parecia fresco e estava bem pesado. Nada especial e até um pouco decepcionante.

comida-classe-executiva-008

O pedido de almoço foi tirado faltando 3h30 pra acabar o voo. Primeiro foi servido o aperitivo com mix de castanhas temperadas, junto com o vinho pedido para o almoço: um Chardonnay do Napa Valley. Escolhi para o almoço o Camarão refogado com limão e ervas de entrada e o Tamboril Assado com molho de estragão como prato principal, além da Tábua de Queijos como sobremesa. O camarão, que parecia um ceviche, estava muito saboroso. Já o peixe estava bom, mas não surpreendeu, mesmo com os bons acompanhamentos. O almoço veio acompanhado de mini salada verde e pão (que estava duro), além de manteiga e tempero para salada. A tábua de queijos era uma boa porção para sobremesa, porém nenhum dos queijos foi excepcional e, confesso, estranhei o biscoito de água e sal simples como acompanhamento.

emirates-001

Vale dizer que a comida não é à vontade na Classe Executiva, porém as bebidas sim. Por isso, sempre que quiser pedir um drink, uísque, vinho ou qualquer bebida que seja basta chamar o comissário de bordo e solicitar. Até mesmo aquele cafezinho para acordar antes do pouso. 

Comissários e equipe de solo

10

Tanto a equipe de solo quanto a os comissários de bordo foram muito gentis e atenciosos. Não tive nenhum problema com a equipe, que contava inclusive com comissários que falavam português, fator que sempre ajuda. Eles foram delicados na hora de acordar os passageiros (recebemos um adesivo que pode ser colado na poltrona com pedido para ser acordado para as refeições), tiveram paciência para fazer os pedidos de cada refeição e foram bem discretos durante o voo, sem causar nenhum tipo de desconforto.

Programa de fidelidade

7,0

O programa de fidelidade da Emirates é o Skywards. Nele o acúmulo depende das regiões de viagem. É possível acumular entre 13.000 e 24.750 milhas num voo de ida e volta entre São Paulo e Dubai, dependendo da tarifa adquirida (veja aqui a calculadora de milhas da Emirates).

Entretanto, como a Emirates não faz parte de nenhuma grande aliança, para quem mora no Brasil e não vai viajar com frequência para o Oriente Médio ou para as rotas operadas pela companhia, uma possibilidade interessante é acumular milhas na parceria com o Smiles. Dependendo da tarifa, é possível obter o bônus de cabine de classe executiva de 25% sobre as milhas efetivamente voadas, acumulando 18.980 milhas num voo de ida e volta entre São Paulo e Dubai. Confira as regras de acúmulo de milhas na parceria do Skywards com o Smiles.

Nota final

8,8

O voo tinha horário previsto de chegada para 21h15 (horário de Dubai). Faltando 15 minutos para o pouso foram recolhidas as cobertas e os comissários pediram para que retornássemos as poltronas para a posição inicial. Na tela do entretimento de bordo havia informações sobre conexões e a esteira onde estariam as bagagens. Tocamos o solo do Aeroporto Internacional de Dubai às 21h25, com apenas 10 minutos de atraso. Um pouso tranquilo e sem nenhum problema. A Classe Executiva da Emirates proporcionou realmente uma excelente viagem, com conforto e qualidade de serviços excepcional (só um pouco decepcionante em relação à comida, mas nada grave).

A experiência de voar na Classe Executiva da Emirates não terminou no pouso da aeronave. Depois de passar pelo controle de imigração, peguei as malas que já estavam na esteira e segui para pegar o serviço de transfer oferecido gratuitamente a passageiros da Classe Executiva. O translado até o hotel já tinha sido agendado pela internet. Ao chegar ao balcão de atendimento da Emirates (localizado logo após a saída do desembarque), bastou apresentar o cartão de embarque para receber um voucher e pegar um dos carros disponíveis na pista de frente para o terminal. Rápido, eficiente e ainda ganhei uma garrafa de água gelada para enfrentar o calor! Em pouco tempo eu já estava no hotel me preparando para curtir alguns dias de muito sol em Dubai.

  • Samuel Magela

    Super Dez! Parabéns pela viagem e pela matéria. Importante corrigir o horário no finalzinho “O voo tinha horário previsto de chegada para 21h45 (horário de Dubai)”. Acho que seria 21h15

    • Monique Renne

      Obrigada, Samuel! Corrigido. 😀

  • Fabio

    Só uma correção. Os voos não são ” sempre com destino a Dubai”. A EK opera a rota GIG-EZE.

    Minha experiência com o catering da EK sempre foi ótima, em todas as classes. Talvez tenha dado azar nesse voo.

    Mas essa configuração 2-3-2 está longe de ser espaçosa e confortável. É ultrapassada. Ainda bem que a empresa já anunciou para breve o retrofit de sua business. Em breve ela seguirá a tendência mundial e introduzirá a 1-2-1.

    • Monique Renne

      Corretíssimo, Fabio! Ajustei no texto. Obrigada.

  • Jose Eduardo Ferreira

    Coloca a Monique para fazer a proximas avaliacoes de companhias aereas. Essa ficou bem melhor que todas as outras ja feitas no site.

  • Antonio Silva

    Me pareceu bem ruim essa premium disfarçada de executiva ! O Brasil também não é prioridade, a EK nunca colocará suas melhores aeronaves para cá,fato. O momento do embarque deve ter sido aterrorizante !!! Enfim, essa experiência passou bem longe da excelência da Emirates ! #UmaPena.

    • jorge moraes

      Discordo de vc. As cias que operam em GRU colocam sim suas aeronaves premium na rota. Basta comparar as estrangeiras que operam em SP e também em outras cidades brasileiras. Pra GRU vêm as melhores e para as outras cidades daqui vêm as jurássicas.

      • Pedro Pozza

        Parabéns pelo excelente texto e excelente Portugues.
        Realmente, a configuração da executiva deixa a desejar e o serviço parece que tambem.
        A executiva da Qatar, que sai do Brasil, é muito melhor. Por exemplo, o passageiro come o que quer e quando quiser. Isso é um grande diferencial.

      • Antonio Silva

        Não me refiro à GRU e sim à Emirates !!!