Avaliação da Aerolíneas Argentinas

Leonardo Cassol 6 · dezembro · 2017
Econômica
GIG - AEP
1293
Boeing 737-800
29/11/2017

Embarque

Previsto: 10:30h
Efetivo: 10:30h

Partida

Previsto: 11:10h
Efetivo: 11:10h

Chegada

Previsto: 13:35h
Efetivo: 13:30h

Era a primeira vez que eu ia voar com a Aerolíneas Argentinas. Confesso que estava um pouco apreensivo, já que no passado eu li e ouvi muitos relatos de problemas operacionais, atrasos nos voos e um serviço de má qualidade. Ao mesmo tempo, eu sabia que a companhia havia renovado sua frota e implementado grandes mudanças nos últimos anos, melhorando sua eficiência operacional. Teria a companhia evoluído o suficiente para prestar um serviço de boa qualidade? Foi o que eu pude avaliar nessa viagem do Rio de Janeiro para o Aeroparque, que você confere em detalhes agora.

Sobre a Aerolíneas Argentinas

A Aerolíneas Argentinas é a maior companhia aérea da Argentina. Junto com a subsidiária Austral, voa para 36 destinos dentro da Argentina e outros 22 destinos internacionais, a partir dos aeroportos Aeroparque Jorge Newbery e Ezeiza Internacional, em Buenos Aires. O grupo é membro da aliança global SkyTeam, junto com Delta, Air France, KLM, Aeroméxico e outras 15 companhias.

A Aerolíneas possui em sua frota aeronaves Airbus 330, Airbus 340, Boeing 737-700 / 800. A Austral opera aeronaves Embraer 190.

Resumo da avaliação

Duração do voo: 3 horas e 25 minutos (Rio /Galeão – Buenos Aires/Aeroparque)

Destaques positivos: cabine, poltronas e organização do embarque

Pontos a melhorar: entretenimento e falta de tomadas de energia

Check-in

10

Minha viagem era a trabalho. O bilhete foi comprado através de uma agência de viagens e, ao receber o localizador dois dias antes da viagem, tentei sem sucesso reservar o assento pelo site da companhia. Como faltava pouco tempo para o check-in online abrir (ele pode ser feito entre 2 horas e 36 horas antes do voo), não me preocupei em correr atrás, apesar do medo de viajar sozinho na poltrona do meio. Faltando menos de 30 horas para o voo eu fui no site da Aerolíneas e tentei fazer o check-in. A dificuldade foi que eu não consegui inserir meu número Smiles como programa de passageiro frequente. Já que a empresa argentina tem parceria com o programa brasileiro, eu queria pontuar as milhas dessa viagem na Smiles. E parece que isso não é possível pelo site. Mas não desisti! Baixei o app da Aerolíneas e consegui fazer o check-in adicionando a Smiles como programa de fidelidade. E consegui reservar uma janela, na poltrona 22A.

Não tem como salvar o cartão de embarque da Aerolíneas na carteira do celular, como na maior parte das companhias aéreas. O sistema é bem antiquado. Tem que imprimir em casa, ou no aeroporto. Mesmo não tendo bagagem para despachar, passei nos balcões de check-in do Galeão para checar a situação. A empresa utiliza a Asa C, no Terminal 2. Estava bem vazio. Aproveitei para imprimir meu cartão de embarque no totem de autoatendimento, sem dificuldade.

Sala VIP Smiles

Como a Aerolíneas é parceira da Smiles, clientes Smiles Ouro e Diamante podem utilizar a sala VIP Internacional do programa no Galeão, com até um acompanhante. Também há uma sala quase igual a essa em Guarulhos.

O lounge é bem amplo, confortável e estava quase vazio. Afinal, a viagem era pela manhã, quando a quantidade de voos internacionais é menor.

É possível carregar o celular e computador, utilizar internet, comer e beber à vontade. São muitas opções de lanches ou mesmo comida. O cardápio muda conforme o horário. Pela manhã tinha ovos mexidos e salsicha, além vários tipos de sanduíche. Na parte da tarde e noite são servidos drinks e vários tipos de bebidas alcoólicas.

O tempo passou rápido. Deu pra escrever dois posts inteiros para o Melhores Destinos, e forrar o estômago até que o embarque do meu voo fosse anunciado.

Embarque

O embarque começou pontualmente, de forma bem organizada, mesmo como  voo completamente lotado. Notei que alguns torcedores do Grêmio estavam indo para Buenos Aires assistir a final da Libertadores, que aconteceria naquela noite.

O embarque encerrou um pouco antes do previsto, liberando a aeronave para seguir pontualmente para a decolagem.

Cabine

8,0

O Boeing 737-800 utilizado pela Aerolíneas Argentinas parecia ter pouco tempo de uso, e tinha o SkyInterior, com janelas e compartimentos de bagagens maiores, iluminação em LED e cabine mais confortável.

São 162 assentos na classe econômica e 8 na Club Economy, uma classe econômica premium, com apenas 4 assentos por fileira.

As poltronas têm acabamento em couro e são bem densas, mais confortáveis que as ultra finas usadas por outras companhias que operam nessa rota. Além disso, oferecem uma boa reclinação.

Club Economy

A Club Economy possui apenas 8 poltronas, 2 fileiras de 4 assentos (2×2). Há uma cortina que divide as cabines, ficando o banheiro da parte da frente exclusivo para a tripulação e para os passageiros que voam nessa classe.

Não sei dizer se o serviço de bordo é diferenciado e se vale a pena, pois viajei na econômica tradicional. Mas tirei fotos das poltronas.

Mesmo com bastante espaço, os compartimentos de bagagem ficaram lotados.

Entretenimento

6,0

O Boeing 737 da Aerolíeneas não possui monitores individuais de entretenimento. Nem coletivos! Mas existe um sistema que pode ser usado nos celulares, tablets e computadores dos próprios passageiros, além da revista de bordo.

Sistema de entretenimento

É fácil se conectar ao sistema de entretenimento seguindo as instruções do folheto explicativo.

O problema fica por conta do conteúdo, que é bem pobre e parece totalmente voltado para o público argentino. Não há sequer um filme ou uma série minimamente conhecidos… Não dá vontade de assistir nada.

Desisti! Como eu tinha conteúdo salvo no meu celular, decidi assistir alguns episódios da série The Big Bang Theory. Foi uma boa escolha, com diversão garantida! Senti falta de tomadas de energia. Mas consegui carregar o celular no meu notebook.

Depois de assistir 2 episódios e do serviço de bordo, dormi pesado. E só acordei na hora de pousar.

Serviço de bordo

7,5

Quase uma hora depois da decolagem os comissários iniciaram o serviço de bordo. Foi servido um sanduíche de miga, com “pan de miga”, com refrigerante, suco ou água. De sobremesa, uma mini alfajor de dulce de leche, que vem dentro de uma simpática caixinha que você confere na imagem abaixo.

O sanduíche estava gostoso e com bastante recheio de presunto, queijo prato e manteiga. Nada mal para um voo de 3 horas. Gostei.

Comissários e equipe de solo

9,0

Os comissários foram gentis e prestativos durante todo o voo, que foi bem tranquilo e sem imprevistos. Pelo menos um deles falava e entendia português.

Em solo tive um rápido contato com os funcionários responsáveis pelo embarque, que foram ágeis e conduziram o processo com uma organização impecável.

Programa de fidelidade

8,0

O programa de fidelidade da companhia é o Aerolíneas Plus. Para brasileiros e quem não viaja com frequência com a empresa, não faz muito sentido utilizá-lo.

A Aerolíneas também tem parceria com a Smiles. O acúmulo é em função da quantidade de milhas voadas. Eu acumulei 1.232 milhas por trecho, ou 2.464 milhas na viagem de ida e volta. O crédito foi rápido, 3 dias após a viagem. Os trechos e as milhas acumuladas nos voos contam para qualificação de categoria. Veja as regras de acúmulo das tarifas da Aerolíneas na Smiles.

Outra opção é acumular em um dos programas das companhias aéreas membro da Skyteam , como Delta, Air France e KLM, entre outras.

Nota final

8,0

O voo foi bem tranquilo. Pousamos suavemente um pouco antes do previsto no Aeroparque, que é o aeroporto central de Buenos Aires (lembra o Santos Dumont, no Rio de Janeiro). A Aerolíneas oferece voos diretos em horários bem convenientes para esse aeroporto, partindo de algumas cidades brasileiras. E isso é um diferencial importante.

Como o Aeroparque é relativamente pequeno para operações nacionais e internacionais, o embarque e desembarque tem grande chance de ser remoto. Assim que pousamos já havia um ônibus esperando os passageiros, seguido de outros dois.

A passagem pela imigração e controle de passaportes levou cerca de 20 minutos. Esse tempo pode ser maior ou menor dependendo do horário de chegada do voo.

Voo de retorno

Como não vou fazer uma avaliação do voo de volta, já que a experiência foi muito parecida, relato aqui alguns destaques.

O check-in estava relativamente vazio, já que existem várias seções dependendo da região de destino do voo. Já o embarque em Buenos Aires atrasou um pouco e foi menos organizado, dada a limitada infraestrutura do aeroporto. Mas isso não chegou a comprometer o horário de chegada do voo no Rio de Janeiro.

O acesso à aeronave foi novamente feito remotamente, com o auxílio de ônibus. Durante o voo, foi tudo muito tranquilo e semelhante ao voo de ida.

Avaliação final

Fiquei positivamente surpreso com a qualidade e a consistência do serviço oferecido pela Aerolíneas Argentina. Pontualidade, aeronaves novas e confortáveis, bom serviço em solo e no ar. Se a Aerolíneas Argentinas for uma boa opção para uma futura viagem minha, não hesitarei em voar novamente com a empresa.

E você, voou recentemente com a Aerolíneas Argentinas? Como foi a sua experiência? Comente e participe!

Autor

Leonardo Cassol - Editor Editor e especialista em programas de fidelização do Melhores Destinos.
  • Luclecio

    Muito bom o relato. Estarei indo em junho com minha esposa para Buenos Aires e de la para Santiago. Estou com duvida se vou da capital argentina para Mendonza com a Aerolineas passar uns dias la e depois atravessar os andes de bus ou se vou direto de buenos aires a santiago em um voo da KLM? O que me indicariam? Alguem ja voou com a KLM nesse trecho?

    • Luclecio, nunca voei, mas KLM é muito boa. Uma das melhores cias do mundo. Deve ser muito bom, começar pelo avião que é um Boeing 777, o mesmo utilizado no voo para Amsterdã.

  • Jackson Alves

    Parabéns pelo relato!

  • Ernesto Lippmann

    Pena que Buenos está cara para nós brasileiros…..

  • Ernesto Lippmann

    Et…. quem for no aeroparque, é melhor pegar taxi fora das fila oficial, com o cuidado de escolher aqueles marcados “radio taxi”. São frequentes as reclamações sobre os taxis do Aeroparque. Para quem vai para Palermo e tem pouca bagagem, uma opção e o onibus comum, basta comparar e carregar um cartão sube (bilhete unico) no kiosco do primeiro andar e pegar o onibus em frente. Demora 20 minutos, e normalmente da para ir sentado. custa menos de 2 reais. Para o centro tem o aerobus, um pouco mais caro.

  • Diogo Beiral

    Bom relato, achei um pouco desnecessário falar sobre o acesso ao lounge da smiles, pois, aos leitores mais leigos, pode parecer que isso faz parte de uma experiência geral dos vôos operados pela aerolíneas.
    Obrigado por compartilhar.

  • Marcos Castilho

    Como a pessoa enfrenta a maior dificuldade para fazer o check in, e dá nota 10 para o mesmo? Parei de ler logo ali, pois vi que não tem crédito nenhum essa avaliação.