Como é voar na Premium Economy da British Airways de São Paulo para Londres

Redação      5 · julho · 2018

No início deste ano o leitor Luciano Rego viajou para a China. Para chegar lá, a primeira perna da viagem foi de São Paulo para Londres com a British Airways. Nesta avaliação, ele conta como foi voar na Premium Economy da companhia inglesa. Confira!

Sobre a British

A British Airways é uma das maiores companhias aéreas do Reino Unido e tem como hub o aeroporto Londres-Heathrow. Em 2011, a British inciou uma joint-venture com a espanhola Iberia. A empresa é uma das fundadoras da aliança Oneworld.

AVALIAÇÃO DO LEITOR LUCIANO REGO

Esta foi minha segunda viagem à China em menos de dois anos. Na primeira vez
conhecemos Pequim e Xangai no verão. Desta vez, decidimos ir à China no inverno e conhecer mais cidades chinesas, como Xi’na e Chengdu. Este relato é sobre o voo de São Paulo a Londres pela British Airways, a primeira perna da viagem, que seria completada em outro voo da British de Londres para Xangai.

Resumo do review
British Airways BA-0246
Data: 24/01/2018
São Paulo (GRU) – Londres (LHR)
Aeronave: B77W G-STBD

Eu não era para ter voado de British na verdade. A passagem de ida para a China era pela LATAM de São Paulo para o México e de lá para Xangai pela Aeroméxico.
Entretanto, na hora do embarque em Guarulhos, a LATAM cancelou o voo por
“problemas técnicos”. Tal fato prejudicou toda a sequência da viagem. Fomos para um hotel e embarcaríamos num voo extra na manhã do dia seguinte. Ao chegar no hotel, percebi que o aplicativo da LATAM já continha o novo voo, só que pela British Airways.

Achei legal num primeiro momento pela rapidez da realocação, mas, no hotel, a
empresa reafirmava que o que valia era a informação do pessoal em terra, ou seja, o voo extra pela LATAM na manhã seguinte.

Sendo assim, saímos do hotel às 7h para um voo extra às 10h25. No check-in a
atendente não achou meu nome na lista de passageiros. Resolvi falar do aplicativo e da informação que lá estava. Resultado, o aplicativo sempre esteve certo, e eu não voaria 10h25 da manhã e sim às 17h e não mais trataria nada com a LATAM e sim diretamente com a British Airways. Saí cedo do hotel à toa. Poderia ter descansado um pouco mais para a longa viagem pela frente. Segue o jogo.