Avaliação da Flybondi

Denis Carvalho 17 · maio · 2018
Econômica / única
EPA - BRC
FO-5240
737-800
27/04/2018

Embarque

Previsto: 5:20h
Efetivo: 5:19h

Partida

Previsto: 5:40h
Efetivo: 5:50h

Chegada

Previsto: 7:50h
Efetivo: 7:48h

A FlyBondi é a primeira companhia low cost da Argentina e vem causando uma revolução no setor aéreo de nossos vizinhos, há décadas dominado pela estatal Aerolíneas Argentinas. Com preços baixos, marketing inovador e até um novo aeroporto – o El Palomar – a companhia já tem 5% do mercado em pouco mais de 3 meses desde o primeiro voo! E o melhor: voos de baixo custo para o Brasil e outros países vizinhos estão nos planos! Nossa editora argentina Leila Aisen embarcou na FlyBondi e nos conta como é voar com a prima portenha da Ryanair! Confira:

A primeira coisa que a nós argentinos chama a atenção na Flybondi é o nome. “Fly” refere-se a voar em inglês, enquanto “bondi” é a maneira vulgar de chamar um ônibus, que aqui se chamam colectivos. Isso quer dizer que o Flybondi significa ônibus voador. Segundo a empresa, “Fly” refere-se a “você terá a liberdade de voar” e “bondi” a “a um preço que você nunca viajou na história de nosso país”.

A chegada das companhias aéreas de baixo custo ocorreu em um contexto de forte expansão do transporte aéreo argentino. Em 2017, 27 milhões de pessoas voaram no país, 15% a mais do que em 2016, o que posicionou a Argentina como um dos países que mais cresceram na região, superando o Chile (10,7%), Brasil (2,2%), Peru (9%) e Colômbia (2,1%). As companhias aéreas de baixo custo movimentam 35% dos passageiros na América Latina e no Brasil conseguiram triplicar os passageiros domésticos em apenas 10 anos.

Flybondi opera hoje 12 rotas a varios destinos argentinos: Bahía Blanca, Buenos Aires, Corrientes, Córdoba, Jujuy, Mendoza, Neuquén, Posadas, Puerto Iguazú, Salta, Bariloche, Santiago del Estero e Tucumán. Nem todos os voos passam por  Buenos Aires, o que é inovador em um mercado onde a capital del país sempre foi o centro das operações. Isso é muito benéfico não apenas para os argentinos mas também para os brasileiros que quiserem conhecer mais de nosso belo país.

Da mesma forma, a companhia tem previsto para este ano um investimento de 1,375 milhões de dólares, para chegar a dez aviões em operação, 2 milhões de passageiros e mais de 100 voos semanais (20 domésticos e 10 internacionais). A partir de setembro e outubro, ela planeja voar do El Palomar para Santiago, Asunción, Montevideo e Punta del Este. Também terá voos de Mendoza, Córdoba, Salta e Iguazú a Santiago.

Nas próximas semanas, Flybondi planeja pedir à Administración Nacional de Aviación Civil (Anac) a autorização para 200 novas rotas, para somar às 85 que já tem aprovadas, ainda que nem todas em operação.

Apesar de hoje a companhia ter somente três aeronaves, para 2021 ela planeja contar com 30, transportar 10 milhões de passageiros, chegar a 43 destinos na Argentina e 42 em países próximos e operar mais de 500 voos semanais (29  domésticos e 19 internacionais). Isso tudo daqui a menos de três anos!

Por agora, Flybondi já tem 5% do mercado doméstico argentino com 130 mil passageiros totais em apenas três meses de operação. Desses, 20 mil voaram pela primeira vez na vida!

Por que escolhemos voar na Flybondi?

Voamos com a companhia de Buenos Aires a Bariloche, uma rota que pode ser feita de ônibus ou com voos da Aerolíneas, Latam ou Flybondi. Não podíamos perder a oportunidade de conhecer a primeira low cost argentina!

Na tarde do dia 26 de janeiro desse ano, o primeiro voo low cost da história da Argentina partiu de Córdoba a Puerto Iguazú: FO-5432 de Flybondi. O Boeing 737-800 batizado Nelson, nome do cachorro do CEO da companhia, o suíço Julian Cook, foi casualmente o mesmo avião em que o Melhores Destinos viveu sua primeira experiência com essa companhia mas na rota EPA – BCE e vice-versa.

Trata-se do mesmo modelo de avião usado pela Aerolíneas Argentinas para seus voos domésticos. Até o momento a companhia conta com três aeronaves – todas batizadas em homenagem a cães: Nelson, Hari y Arturo (matrículas LV-HKS​, LV-HFR​, LV-HKR e ​LV-HQY).​ O quarto avião chega nesta semana (LV-HQY) e o quinto em junho.

O objetivo de nossa viagem a Bariloche também era preparar mais dicas para os leitores que vão visitar esse maravilhoso destino na Patagônia argentina. Logo poderão ler novos posts aqui no MD!

Compra das passagens

Compramos as passagens online, já que é a única forma de venda oferecida pela Flybondi. É muto fácil encontrar as rotas e comprar pelo site da companhia, mas o sistema nem sempre funciona bem. Compramos passagens para regressar à tarde, mas quando chegou o e-mail de confirmação dizia que o voo era de manhã! Ao tentar fazer uma reclamação notamos que o site não oferece telefone nem e-mail de contato, assim teve que ser via Twitter e por sorte acabou solucionado.

Flybondi é de fato uma una low cost. Seus preços em voos domésticos são muito competitivos, mesmo incluindo itens opcionais, em comparação aos da Aerolíneas e Latam. E isso porque aqui na Argentina existe um piso tarifário que estabelece o mínimo que as companhias podem cobrar. Os preços da Flybondi são inclusive mais baixos que os das empresas de ônibus, fora que muitas vezes a companhia permite dividir o pagamento em até 12 parcelas sem juros!

Compramos as passagens para Bariloche com poucos dias de antecipação e custaram quase metade do preço da Aerolíneas.

Bagagem e extras

Como uma boa low cost, quase tudo na Flybondi é pago à parte, embora não seja obrigatório. Em termos de bagagem, todos os passageiros da companhia têm direito a uma pequena mala de mão de até 6 kg. Se você comprar a passagem com algumas semanas de antecedência, também poderá levar uma mala de mão (carry on) de até 9 kg e despachar uma mala de até 20 kg sem custo adicional.

É possível pagar à parte para levar bagagem de mão ou despachar as malas, mas nesse caso é melhor fazer a compra pela internet. No aeroporto o valor é mais caro.

Além da bagagem,  pode-se optar por outros extras. Uma novidade é que a Flybondi permite levar animais de estimação de até 6 quilos a bordo por 1.049 pesos. Quer prioridade no embarque? A taxa é de 69 pesos o trecho – exceto para deficientes, gestantes ou famílias com crianças pequenas, que embarcam na frente sem custo. Quem não faz check-in online desde 48 horas antes e imprime o cartão de embarque ou o salva no celular tem que pagar 29 pesos e também há custo extra para escolher o assento no avião.

Check-in

9

Como disse, para não pagar a mais, Flybondi exige que se faça check-in online e que se imprima o cartão de embarque, ou o apresente em um dispositivo móvel, como celular ou tablet.

O novo Aeroporto de El Palomar é pequeno, mas confortável. Tem vários guichês de check-in, todos da Flybondi no momento, então não há espera nem filas. Ainda assim a recomendação é chegar uma hora e meia antes.

Quando se desembarca no El Palomar há apenas duas esteiras de bagagem, o que torna o processo rápido.

Tanto o voo da ida quanto o da volta foram muito bons, com algumas diferenças, embora em ambos destaque o excelente atendimento e simpatia dos funcionários, tanto no check-in quanto durante o trajeto. Alguns deles até falam português.

O voo de ida estava programado para sair do El Palomar à 6 da manhã e a surpresa foi a decolagem 10 minutos antes do previsto! Nesse dia partiram de EPA 11 voos e chegaram outros seis.

A companhia aérea enfatiza todos os esforços para manter a pontualidade. Infelizmente isso não se refletiu no voo de volta de Bariloche. Inicialmente estava programado para sair às 18h35, mas dois dias antes eles enviaram um e-mail anunciando que sairia às 20h05. Já no aeroporto, fomos informados de um novo atraso, para as 21h20 e no final ele partiu às 21h30. Estes atrasos nos últimos voos do dia se devem ao fato de que a empresa tem poucos aviões, que voam de um aeroporto a outro durante todo o dia. Por isso é conveniente voar mais cedo, se possível.

Mesmo aqui em Buenos Aires há quem tenha dúvidas sobre a distância do aeroporto de El Palomar voando de ou para a cidade, mas posso dizer que é muito mais perto do que Ezeiza, e até mesmo para muitos vizinhos ele é conveniente em relação ao Aeroparque. Saiba mais nesse post sobre o El Palomar.

Aeroporto de Bariloche

Quanto ao Aeroporto de Bariloche, embora seja pequeno como todos os terminais domésticos na Argentina, é maior que El Palomar. Lá a Flybondi não é a única companhia aérea, embora tenha várias janelas de check-in.

Para quem se esqueceu de comprar os emblemáticos chocolates de Bariloche, vale uma passada na loja da Rapa Nui, uma das melhores chocolaterias do país. Os preços no aeroporto são semelhantes aos do centro de Bariloche e Buenos Aires.

Na área antes do embarque você pode admirar quadros com as montanhas ao fundo.

Cabine

8

Como é o avião da Flybondi por dentro

Ao entrar no avião da Flybondi, a aparência é a mesma dos voos domésticos de outras companhias, com 3 assentos por fileira, todos de uma única classe. A limpeza poderia ser melhor, pois encontrei algumas embalagens de lanches de passageiros anteriores.

Sendo a primeira companhia aérea de baixo custo no país, muitos têm dúvidas, principalmente passageiros que nunca voaram em low cost, mas a Flybondi cumpre todas as regulamentações para voar estabelecidas pela Anac da Argentina. As instruções de segurança estão anexadas aos assentos:

Em nosso caso, éramos dois passageiros e como não pagamos para escolher o assento nos colocaram separados, nas últimas filas, no assento do meio um após o outro – como para nos dar vontade de pagar na próxima vez. Mas a realidade é que os voos não costumam ser cheios (a ocupação no primeiro trimestre foi de 66%), e há sempre um passageiro na mesma situação que concorda em trocar de lugar quando o avião está lotado, o que é permitido pela tripulação.

Os assentos são confortáveis e não deixam nada a desejar em comparação a uma companhia aérea normal, exceto pelo fato de não terem telas individuais ou entradas USB ou de fones de ouvido. Bem low cost!

Entretenimento

6

Como é de se esperar em uma companhia de baixo custo, nos assentos não há nenhum tipo de entretenimento, nem material de leitura ou telas. Mas você pode ler confortavelmente graças à luz superior ou levar seus celular ou tablet para ouvir músicas ou assistir a algum conteúdo. É bom destacar, no entanto, que não há tomadas ou saídas USB para carregar as baterias dos dispositivos!

Serviço de bordo

6

Como uma boa low cost, Flybondi não oferece refeições nem lanches de graça – sequer água! Mas durante o voo, atingida a altitude de cruzeiro, a tripulação passa com um carrinho com bebidas geladas, quentes e lanches a preços muito convenientes, variando entre 20 e 40 pesos. Pode ser ainda mais barato do que se vende em um quiosque ou aeroporto na Argentina.

Durante o voo também não há travesseiros, cobertores, fones de ouvido, kits de higiene e demais amenidades.

Comissários e equipe de solo

9

Realmente a equipe da Flybondi merece una menção especial. Todos foram muito amáveis todo o tempo, com todos os passageiros. Se nota a vontade trabalhar e a buena onda tanto dos funcionários em solo quanto da tripulação do voo!

Ao descer, a tripulação pede ajuda aos passageiros para deixarem os assentos da forma que os encontraram, pois  assim podem economizar tempo de limpeza para o próximo voo.

Ao aterrizar, perguntaram quem estava voando pela primeira vez aproveitando as tarifas baixas. Doze passageiros levantaram a mão e todos aplaudimos!

 

Programa de fidelidade

6

Para os milheiros, um contra de Flybondi é que por enquanto a companhia não conta com programa de milhas nem faz parte de nenhuma aliança de empresas aéreas. Como é uma low cost, não se sabe se algum dia ela oferecerá algo nesse sentido.

Nota final

7,3

Avaliação final

De uma maneira geral, a experiência de voar com a Flybondi foi muito boa, especialmente considerando os baixos preços, que faziam falta no mercado argentino! Meu conselho é, na medida do possível, não voar no último voo do dia, já que muitas vezes eles são afetados por atrasos, e animar-se a ir para o novo aeroporto de El Palomar, que não é muito mais longe do que o Aeroparque e permite chegar aos principais destinos do país rapidamente e a um preço mais baixo.

A Flybondi abriu uma porta para voar por todo o país com esta e todas as companhias de  baixo custo que querem chegar a partir de agora.