Avaliação da Amaszonas Línea Aérea

Redação 22 · maio · 2018
Econômica
VCP - ASU
ZP 847
CRJ 200
Março/2018

Embarque

Previsto: 15:35h
Efetivo: 15:35h

Partida

Previsto: 16:20h
Efetivo: 16:20h

Chegada

Previsto: 17:10h
Efetivo: 17:10h

A Amaszonas Línea Aérea é uma companhia aérea boliviana, com base em La Paz. Com uma frota de sete jatos Bombardier CRJ-200, ela voa para dezesseis destinos na Bolívia, Argentina, Peru, Brasil e Paraguai, com plano de expandir ainda mais suas rotas internacionais. O nome Amaszonas é uma junção entre o nome do maior rio do mundo e a frase em espanhol “a mas zonas”, indicando que a companhia pretende levar o passageiro a mais lugares. Nosso leitor Daniel Bisetto voou com a pequena companhia de Campinas a Assunção e fez uma super avaliação para o Melhores Destinos. Vale lembrar que a companhia transferiu esse voo recentemente para Guarulhos. Acompanhe:

Olá pessoal do MD! Recentemente estive em Assunção e voei para lá via Amaszonas e gostaria de compartilhar minha experiência.

Escolhi a Amaszonas pelo fato de morar em Campinas e a companhia ter recentemente iniciado o aeroporto de Viracopos como destino. Para mim é uma beleza, mais uma opção de voo sem ter que me deslocar a SP.
Já estive em alguns outros países da América do Sul (Argentina, Chile e Colômbia), então aproveitando minha vontade de conhecer outras culturas de nosso continente, aliado a oferta de voos no quintal de casa, resolvi ir conhecer o Paraguai. Na verdade era Assunção que queria conhecer, para tirar aquele estigma que o Paraguai é apenas Ciudad del Este e muambas.

Entretanto, meu único receio era voar em uma companhia desconhecida por aqui, em avião pequeno (embora a jato). Vou contar detalhes do voo mais adiante. Entretanto, o preço era melhor do que a dupla LATAM/Gol e saindo de Campinas!

Compra

Fiz a compra diretamente pelo site da empresa. Super fácil de comprar, porém não permitiu o parcelamento no cartão.

Como fui durante o feriado de Carnaval, achei o preço bem convidativo, estava menos do que a metade do preço de LATAM e Gol. Assim que a compra é concluída, eles mandam o comprovante para o e-mail cadastrado.

O detalhe é que não houve a possibilidade de marcar o assento. Sendo assim, liguei para o fone de contato da empresa (em Campo Grande, eles não têm call center), onde a agente confirmou a compra e disse que o assento seria marcado durante o check-in, disponível 72 horas antes do voo.

Check-in

8

Fiz o check-in on-line, bem tranquilo. Escolhi meu assento, coloquei meu número de cartão de milhagem (deles próprios) e imprimi o cartão.

Chegando em Viracopos com 2h30 de antecedência, não havia fila. Dois funcionários da Swissport, terceirizados para a Amaszonas, davam conta do check-in com muita simpatia a cordialidade.

Conferiram meu passaporte, cartão internacional de vacina de febre amarela, reimprimiram os bilhetes, explicaram onde era o portão de embarque, pontuando que não havia nada o que comer na área de embarque internacional, apenas um café, e que se estivéssemos com fome, era melhor comer por ali mesmo, antes de entrar para o embarque.

Disseram também que o embarque seria as 15h35 e que às 16h as portas do avião seriam fechadas para que o voo saísse no horário. Ponto para a Amaszonas.

Na hora prometida, eis que os dois funcionários da Swissport chegam e começam o embarque. Como o grupo era pequeno (uns 30 passageiros), não houve embarque prioritário, sequer anúncio no microfone. Apenas deixaram embarcar primeiro uma senhora que estava na cadeira de rodas, o que faz total sentido. Todos os passageiros foram acomodados no ônibus que levaria até o avião (embarque remoto).

Cabine

10

O avisão era um CRJ 200, com cerca de 18 anos de uso.

Bem conservado, não aparenta a idade.

Os assentos eram de couro, na disposição 2×2, bem confortáveis. A aeronave estava muito limpa.

O espaço de poltrona é equivalente ao das cabines de classe econômica dos jatos de maior porte.

Li um pouco de um livro e tirei um cochilo durante as 1h50 de voo.

Entretenimento

5

Aqui começa a parte ruim: Pobre entretenimento.

Apenas a revista da Amaszonas de bordo. E só!

Serviço de bordo

5

Assim como as amenidades, fraco também.

No voo de ida, serviram de graça água, refrigerantes, suco e café.

No voo de volta, foi suprimido o café.

Nada de comida, snacks ou bebidas alcoólicas, nem para a compra.

Comissários e equipe de solo

10

Os comissários foram muito simpáticos durante todo o voo e fizeram os anúncios em espanhol e inglês.

O time de solo da companhia  também foi ok.

Programa de fidelidade

5

A empresa conta com o programa próprio “Jet Class Miles”, que não conhecia e honestamente não sei como funciona.

Eles não fazem parte de nenhuma aliança global. Logo, não vejo muita utilidade para quem não seja passageiro frequente da empresa.

Nota final

7,1

Chegamos a Assunção com o céu muito nublado. Assim que o avião taxiava, começou uma chuva descomunal. Como o avião é pequeno e o acesso é via escada própria do mesmo, ele não é conectado ao finger.

Assim que a aeronave parou, a aeromoça pediu para aguardarmos uns 10 minutos para ver se a chuva acalmava. Que nada! Passado esse tempo, encostou um ônibus e iniciou-se o desembarque debaixo de muita chuva: vinha um membro da equipe de solo, te entregava um guarda-chuvas, que assim que os passageiros entravam no ônibus, era devolvido para esse funcionário, que voltada e “resgatava” outro passageiro. E assim foi até que todos desembarcassem.

Para fechar, claro que as malas foram desembarcadas na chuva, mas até que não chegaram tão molhadas.

Dicas

Tive certo receio de voar com uma empresa desconhecida, e com avião pequeno, mas me surpreendi: os voos foram feitos na mais absoluta tranqulidade (ida e volta), sem turbulências, trancos ou outros poréns.

Com relação ao voo de volta, tudo se confirmou: time de check-in (agora próprio e com funcionario paraguaio falando português), embarque no horário.

Curiosidade: perguntei ao funcionário do check-in o motivo do nome “Amaszonas”. Pensei que era por causa da Amazônia ou algo assim. Na verdade, é para ser lido em espanhol A-MAS-ZONAS, ou seja, “A mais lugares”, em uma tradução literal.

Conclusão

Vale a pena voar pela empresa? Sim, valeu!

Qual o ponto forte dela? Pontualidade, ótima aparência da cabine/aeronave e preço.

O que tem para melhorar? Programa de fidelidade, entretenimento a bordo e refeição.

Penso em usá-la novamente? Com certeza!


Agradecemos ao Daniel pelo relato! Quer ver a sua avaliação publicada no Melhores Destinos? Peça as instruções, capriche no texto e nas fotos e mande para a gente: avaliacao@melhoresdestinos.com.br