Como é voar com a Vueling – mais uma avaliação

Denis Carvalho 29 · março · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Ainda na série de avaliações de companhias aéreas low cost, low fare europeias, trazemos hoje mais uma avaliação da Vueling. Para quem não conhece, a Vueling é a filha mais nova da Iberia, mas goza de uma reputação bem melhor que a da maior companhia aérea espanhola. Com frota de 62 aeronaves, todas Airbus A320 ou A319,  ela voa para 105 destinos, com média de quase 15 milhões de passageiros transportados por ano. O leitor Wesley Barros é nosso anfitrião no voo de hoje. Embarque conosco e saiba mais sobre a experiência de voar com a Vueling: 

A Vueling é uma companhia aérea de baixo custo com base em Barcelona. Serve destinos em toda a Europa e voa também para vários destinos a partir das suas bases de Madrid, Valência e Paris (Aeroporto Charles de Gaulle), além da sua base principal, em Barcelona (Aeroporto El Prat). No meio do ano de 2012 decidi fazer turismo pela Europa, passando por cinco cidades (Roma, Amsterdã, Londres, Barcelona e Paris).

Resolvi comprar todas as passagens com uma antecedência razoável, na tentativa de obter uma economia, visto que o euro estava super valorizado em relação ao real e estava com o orçamento da viagem um pouco apertado.

Em minha busca pela internet conheci as companhias aéreas “low cost” e vi que era mais uma oportunidade que eu tinha de economizar alguns euros. Procurei referências e opiniões de amigos que costumam viajar com frequência pela Europa e as avaliações eram sempre positivas. Então, decidi comprar pelos próprios sites das companhias sem medo.

Compra

Com o cronograma de minha viagem em mãos, tracei o roteiro de compra, o que por fim previa o trecho Barcelona-Roma. Na hora da pesquisa, percebi que esse trecho não era realizado pela companhia aérea que tinha escolhido voar para os outros destinos. Foi aí que fiquei sabendo da Vueling, a única empresa que fazia essa rota. Procurei referências sobre ela e vi que era confiável. Então prossegui com a compra.

O site é bastante simples e prático, com tradução para português de Portugal, seguindo o mesmo padrão de todas as outras companhias aéreas. Selecionado o destino, aparece a exibição dos preços em três tipos de classes: Tarifa Basic, Tarifa Ótima, Tarifa Excellence. Nelas você pode optar por serviços diferenciados, como direito a despachar bagagem de até 23kg, embarque e check-in preferenciais e até lanches a bordo.

Optei pela Tarifa Basic, pois o preço estava bem elevado em comparação aos outros trechos que eu fiz pela concorrente. Pra vocês terem noção, só nesse trecho gastei equivalente ao valor de três trechos pela concorrente Easy Jet. Total da compra: 115 euros pagos em cartão de crédito. A compra foi tranquila, sem nenhum tipo de problema e em menos de 5 minutos já tinha recebido o e-mail de confirmação.

Check-in

Ao chegar no Aeroporto de El Prat, em Barcelona, percebi que a fila do check-in estava pequena, mas como já tinha feito o check-in pela internet não precisei passar pelo balcão. Como eu não tinha bagagem pra despachar, só levava bagagem de cabine, precisaria apenas passar por um medidor das dimensões da bagagem pra receber a etiqueta de “bagagem de cabine aprovada”.

Foi aí que encontrei o maior problema. Como tinha vindo de outros países em voos da EasyJet, no qual as dimensões de bagagem de cabine são maiores (56 x 45 x 25 cm) contra (55 x 40 x 20 cm até 10kg) da Vueling, tive que despachar a bagagem, visto que ela entrava certinho nas dimensões da EasyJet e não entrava no medidor da Vueling. Fica aí o alerta a todos. Paguei 25 euros pelo o despache, se tivesse programado pela internet pagaria 12 euros.  No mais, sem problemas.

O serviço de check-in online está disponível a partir de 7 dias de antecedência do voo. Já no portão de embarque, houve um pequeno atraso e todos os passageiros tiveram que entrar às pressas. Mesmo assim, tudo organizado. Os passageiros cujos assentos ficavam mais pra parte traseira da aeronave entravam primeiro, seguidos pelos passageiros da parte dianteira.
Avião

A aeronave era um Airbus A320-200. Limpa, aparentava ser nova, com 180 assentos. O espaço entre as poltronas é no padrão que estamos acostumados por aqui. Com meus 1,70 m não tive problemas com isso. Vale ressaltar que a o assento é reclinável, coisa que eu senti muita falta nas minhas viagens pela Easy Jet. Poltrona muito confortável para trechos de curta/média duração.

Serviço

Ao embarcar, fui muito bem recebido pelos comissários. Eles, sempre prestativos, auxiliavam os passageiros a colocar as bagagens de mão no compartimento superior e pacientemente dobravam todos aqueles casacos enormes de inverno. Todos os avisos para os passageiros eram dados em espanhol, inglês e em algumas vezes em catalão.

Como a maioria das low costs, as refeições à bordo são pagas. Mas, no caso da Vueling, isso pode variar de acordo com a classe da tarifa. No momento da compra pela internet, você pode optar por uma tarifa mais alta que dá direito a refeições à bordo, ou se preferir pode comprar na hora também. No catálogo, há diversas opções de lanches. A maioria são combos de sanduíche com refrigerante e uma porção de batatas. Os preços são razoáveis.

O entretenimento à bordo é por conta do cliente. Leve seu livro, iPod, celular (flight mode), etc. A aeronave não conta com sistema de entretenimento audiovisual, o  que não é muito preciso, em virtude da  pouca duração do voo. O destaque fica pela musiquinha relaxante que toca durante os procedimentos de decolagem e pouso e a revista de bordo “Ling”.

A viagem foi tranquila. Ouvi alguns passageiros reclamando que se sentiram um pouco enjoados após a decolagem. Mas, tudo ocorreu tranquilamente. A chegada ao Aeroporto Fiumicino em Roma ocorreu na hora programada, e o desembarque foi rápido.

Dicas

Pra quem for viajar pela companhia, tente comprar com antecedência, e faça check-in pela internet.

Fique atento em relação às dimensões da bagagem de mão, que varia de uma companhia para outra.

Conclusão

Vale, muito a pena viajar pela companhia. Recomendo a todos aqueles que pretendem viajar pela Europa, com qualidade e conforto. Nota 10!

Agradecemos ao Weskey por esse ótimo relato  que certamente será muito útil para quem estiver planejando uma viagem à Europa. Se você voou ou vai voar com alguma companhia aérea que não esteja aqui no Melhores Destinos envie sua avaliação para nós! Entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br. Você pode conferir todas as avaliações publicadas pelo MD neste post. Quer saber mais sobre low costs, não perca nosso  Guia para viajar com empresas low cost pagando pouco e sem dores de cabeça.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe