Como é voar com a Turkish Airlines

Denis Carvalho 22 · setembro · 2011

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Turkish Airlines vem ganhando espaço entre os brasileiros ao unir atendimento de qualidade com preços competitivos e boas promoções na Europa. Os bons serviços da companhia renderam a ela quatro estrelas no ranking da Skytrax, o mais conceituado em ternos de avaliação de empresas aéreas. Além disso, a empresa por vezes oferece stopovers gratuitos em Istambul – um atrativo a mais. Nosso leitor Eduardo de Assis Ribeiro Filho e sua esposa escolheram a Turkish para sua viagem de férias e após fazerem uso tanto no voo internacional quanto em um trecho doméstico faz uma avaliação bastante positiva da empresa. Acompanhe os detalhes a seguir no excelente relato exclusivo para os leitores do Melhores Destinos:

Eu e minha esposa escolhemos a Turquia como destino de nossas férias no início desse ano e após pesquisa de preços optamos voar pela então desconhecida Turkish Airlines (Türk Hava Yollare em turco). Pesou em nossa escolha o voo SP-Istambul ser direto (única companhia a operar tal linha sem conexões), o preço competitivo e o fato de a empresa ter sido escolhida ano passado como a melhor companhia aérea europeia.

Voamos com a THY nos trechos SP-IST (ida: 28/08/2011 e volta dia 07/09/2011) e o trecho Istambul – Nevsehir (ida: 01/09/2011, volta: 04/09/2011), em todos os trechos voamos de classe econômica.

DE SÃO PAULO A ISTAMBUL
A Turkish opera esse trecho com as modernas aeronaves 777-300ER na configuração de poltronas 3 -3- 3, sendo o voo realizado quatro vezes por semana. A THY é membro da STAR ALLIANCE, o que faz com que as milhas voadas por essa companhia possam ser computadas no programa de fidelidade de outras associadas, como a TAM.

Na ida fizemos o check-in no atendimento da TAM no nosso aeroporto de origem, Goiânia. Chegando a Guarulhos, não precisamos nem pegar as malas: bastou apresentarmos os bilhetes já retirados em Goiânia no atendimento da THY para a devida troca, o que foi bastante rápido.

Na volta, há uma grande quantidade de guichês de atendimento da Turkish no aeroporto Ataturk, em Istambul, o que faz com que as filas andem bastante rápido. Ficamos por volta de 10 minutos na fila do check-in. O atendimento foi rápido e no próprio guichê já computamos as milhas para o programa de fidelidade da TAM.

No ar
O que chama atenção logo ao entrar no avião é que alguns anúncios da equipe de bordo aos passageiros é realizado em português, além de inglês e turco. O sistema de entretenimento de bordo é excelente, não só pela grande variedade de filmes (mais de 30), séries (dezenas), músicas e jogos, mas também pelo fato de quase todo o sistema possuir configuração para a língua portuguesa, o que, infelizmente, não ocorre em grande parte das companhias aéreas estrangeiras que atuam no Brasil.

É possível ainda que o passageiro ligue seu IPOD, IPAD ou MP3 player no sistema de entretenimento da aeronave e escute suas próprias músicas. Todas as telas são TouchScreen, mas também podem ser controladas por Joystick.

Serviço
O atendimento a bordo e a atenção da tripulação é digna de nota até mesmo na classe econômica. Em primeiro lugar, logo no início do voo eles entregam um cardápio para todos os passageiros informando o que servirão a bordo, as opções de escolha, bem como os alimentos que estão na cozinha do avião e que podem ser pegos a qualquer momento pelos passageiros.

A alimentação de bordo é fornecida por uma empresa de nome DO&CO que faz o catering de todos os voos da companhia. As refeições são fartas, de boa qualidade e variadas. Chamou-me a atenção o fato dos talheres serem de metal e os recipientes dos alimentos serem de cerâmica e não de plástico, o que é incomum em classe econômica mesmo em voos internacionais.

As amenidades entregues, tais como meias com sola antiderrapante, escova e pasta de dentes, tapa visão para dormir e um creme que, por ser homem, não sei para que serve, são de boa qualidade (minha esposa disse que o creme é para os lábios).

Atenção
No voo de ida aconteceu um incidente. A passageira da cadeira à frente da minha passou mal e desmaiou (queda de pressão), pude constatar a grande atenção dos comissários de voo que permaneceram em número de três com a passageira durante uma hora e meia checando a pressão e colocando um respirador até ela se sentir melhor.

Como não havia médicos a bordo, uma estudante de medicina também esteve esse tempo com a passageira. Mesmo após ela ter se recuperado, os comissários de bordo frequentemente passavam em sua poltrona perguntando se estava tudo bem e se podiam fazer algo por ela. Isso, a meu ver, justifica o prêmio recebido pela THY no ano passado.

Na volta, havia algumas crianças pequenas no voo e notei os comissários de bordo preparando mamadeiras para elas a pedido dos pais, o que, infelizmente, não ocorre em todas as companhias aéreas – mesmo em voos internacionais. Mais um ponto para a Turkish!

Pontualidade
Tanto na ida quanto na volta a companhia aérea foi pontual na saída e na chegada do voo. Chama a atenção ainda que no terminal de bagagens do aeroporto de Istambul a empresa possui uma grande sala para solucionar eventuais problemas que os passageiros tenham com as bagagens. Precisamos utilizar esse serviço devido uma pequena avaria em nossa mala e eles foram rápidos no atendimento. Simplesmente perguntaram o valor da mala e, como era feriado na Turquia, nos deram um número de telefone para ligarmos e complementarem o atendimento para o ressarcimento do valor.

Em suma, o atendimento da empresa no voo internacional é excelente e justifica o prêmio de melhor companhia aérea europeia de 2010. Com seus preços competitivos e pontualidade, a Turkish deve ser levada em consideração por aqueles que pretendem chegar à Ásia, África e Europa saindo de São Paulo. No voo em que estávamos, aliás, grande parte dos passageiros tinha destino diverso da Turquia – em geral estavam indo para a China, Oriente Médio ou Grécia.

VOO DOMÉSTICO: DE ISTAMBUL A NEVSEHIR
Confesso que não esperava nada demais num voo doméstico de apenas uma hora e dez minutos. O avião de ida foi o Airbus A320 e o de volta um 737-400. Ambos são bem conhecidos do público brasileiro e esperava algo parecido ao padrão TAM.

Ocorre que a Turkish efetivamente não é uma companhia Low Cost, a começar pelo aeroporto em que atua. Enquanto outras companhias turcas como a ONU Air, Pegassus e Atlas operam a maioria dos voos no aeroporto Sabina Goreme, a THY opera em grande parte no grande, confortável e acessível aeroporto Ataturk, que é também o aeroporto internacional da cidade.

Espaço de sobra
O espaço interno das aeronaves definitivamente não tem paralelo com o espaço interno de TAM e GOL. A área entre as cadeiras me permitia esticar e cruzar as pernas com bastante conforto e tranquilidade (possuo 1,78m).

Não só o espaço interno é diferente das aeronaves que voam no Brasil, a configuração também é diferente. Em ambos os voos internos que realizamos notamos que há uma área de classe executiva que fica nas 6 primeiras fileiras da aeronave e se separa da econômica por meio de uma cortina.

Refeição completa
A alimentação a bordo também foi surpreendente. Estou acostumado a fazer no Brasil o trecho Goiânia – São Paulo que, assim como o trecho voado na Turquia, dura em torno de uma hora e dez minutos. Enquanto a Gol nos brinda com os intragáveis biscoitinhos e a TAM com o seu repetitivo e enjoativo sanduíche de queijo, a THY nos forneceu uma refeição completa com salada, sanduíche de peru (era carne de peru de verdade!), sobremesa e água, além de bebidas a escolher.

Num voo tão curto é até difícil comer tudo, mas isso demonstra a qualidade do serviço prestado e deixa claro a diferença entre uma companhia que não é low cost e outras que apenas afirmam não o ser.

Conforto
No voo de volta, apesar de voarmos numa das aeronaves mais antigas da companhia (737-400), o espaço interno, qualidade do atendimento e da comida fizeram com que o voo fosse muito mais confortável que aqueles realizados nas modernas aeronaves 737-800 que atuam nos céus brasileiros.

O reclino das poltronas em ambas as aeronaves que voamos dentro da Turquia também é digno de nota. Infelizmente não tirei fotos demonstrando as posições da poltrona, mas é praticamente o dobro do que reclina as poltronas da TAM.

Conclusão
A Turkish faz jus ao prêmio de melhor companhia aérea europeia em 2010. A empresa é pontual em suas rotas e os comissários de bordo são gentis e atenciosos. A alimentação de boa qualidade e farta me fez relembrar os velhos e bons tempos da VARIG nos longínquos anos 80 e início dos anos 90. Soma-se a isso os preços bastante competitivos que a empresa vem praticando e temos uma companhia aérea que deve ser levada em consideração por todos aqueles que estão a comprar passagens para a Europa, Ásia e África.

Sem dúvida é uma companhia com qualidade de serviço bem acima da média na classe econômica, que faz com que a econômica não seja apenas uma econômica, mas sim uma “classe econômica plus”. Logo, o que posso dizer aos colegas do MELHORES DESTINOS é: Voei e recomendo!

 

Agradecemos ao Eduardo pelo relato e convidamos a todos os que já voaram pela Turkish a deixar suas impressões sobre a empresa nos comentários abaixo. Se quiser fazer a avaliação de alguma empresa que ainda não foi descrita aqui no Melhores Destinos mande um e-mail para contato@melhoresdestinos.com.br. Ficaremos felizes em publicá-lo!

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe