Lanchonete popular: pague menos nos lanches em aeroportos

Denis Carvalho 31 · outubro · 2012

Passageiros dos aeroportos de Curitiba e Londrina já podem fazer uso das lanchonetes populares, estabelecimentos criados pela Infraero com o objetivo de oferecer alimentos e bebidas a custos mais acessíveis nos principais aeroportos brasileiros. A agência estatal escolheu 15 itens e fixou um preço máximo que poderá ser cobrado em cada localidade.

Cada estabelecimento tem uma tabela de preços própria definida pela Infraero com base em pesquisas no mercado local. Além das lanchonetes no Paraná, as lojas estão sendo instaladas em Natal e Recife e há licitações em andamento para aos aeroportos de Salvador, Porto Alegre e Congonhas, em São Paulo. A Infraero pretende instalar lanchonetes populares em todos os aeroportos que administra nas cidades-sede da Copa de 2014.

Nosso leitor Tiago Bruno, morador de João Pessoa, testou a novidade em uma viagem para Curitiba e fez um relato para os demais leitores do Melhores Destinos sobre como funciona a RapidIn, primeira lanchonete popular do país. O nome não é desconhecido, pelo menos para os paulistanos, já que a rede vencedora da licitação tem lanchonetes similares em vários terminais de ônibus na capital paulista.

“Eu viajo todos os meses partindo de João Pessoa para Curitiba e sei o quanto é caro comer nos aeroportos do Brasil, mas tive uma surpresa com  o projeto das lanchonetes populares”, explicou Bruno.

Segundo ele, mesmo com o preço baixo o estabelecimento não deixa nada a dever aos concorrentes no aeroporto: “A lanchonete é muito organizada e limpa. Os funcionários trabalham todos uniformizados, tudo conforme o padrão de todas as lanchonetes”.

Nosso leitor também aprovou o menu e os lanches servidos – mas ficou satisfeito de verdade foi com a conta: quase um terço do valor que costuma ser cobrado nos terminais: “A comida é boa e com preço bom, acostumado a gastar em media R$15 lanchando em aeroportos , fiquei surpreso ao gastar R$ 5,80 em um lanche relativamente bom, com um misto quente e um achocolatado”.

A única ressalva da lanchonete fica por conta da localização, no terceiro piso do aeroporto de Curitiba. Apesar da vantagem do terraço panorâmico, ela acaba passando despercebida por muitos passageiros: “Ficou um pouco escondida, mas procurando deu pra achar”.  A lanchonete popular Afonso Pena foi aberta em  julho e funciona 24 horas por dia.

Outras lanchonetes

A lanchonete popular do Aeroporto de Londrina/Governador José Richa foi inaugurada em outubro. O estabelecimento funciona todos os dias das 5 às 22 horas e fica localizado em uma área de 34 m², na parte superior do terminal de passageiros.

Já em licitação, a loja de Salvador ocupará uma área de 25 m², no primeiro piso do terminal de passageiros. A lanchonete de Natal deve ser inaugurada até dezembro e terá a mesma área, localizada no piso panorâmico do terminal de passageiros.

A lanchonete de Recife também deve ser aberta até o fim do ano, mas será um pouco menor – um quiosque  com área de 16 m² na praça de alimentação, que fica no segundo piso do terminal de passageiros. Por fim, a lanchonete de Congonhas será a maior de todas até o momento, com área de 68,57 m². A loja será montada na Ala Sul do subsolo do terminal de passageiros, próxima à entrada do estacionamento.  De acordo com a Infraero, Confins e Galeão estão entre os próximos a receber o projeto.

Veja aqui a lista completa de preços das lanchonetes populares de Curitiba, Londrina, Recife, Natal e São Paulo no site da Infraero.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Sharon

    O SDU precisa disso URGENTE!

    • Diego Lima

      CGH e GRU tb.

    • Shislei

      Todo o mundo precisa disso urgente!!! 😀

    • Ana Rubens

      Eu concordo plenamente com você! O SD além de ter poucas opções, as lanchonetes são caras demais e a que fica no térreo é um horror!!!!

  • Wallace

    Muito boa a iniciativa, o preço cobrado nos aeroportos é abusivo.

  • titobosco

    Salvador precisa urgentemente desta lanchonete. Mas que nao somente sejam revistos os preços de alimentos, mas também de outros produtos de primeiras necessidades que custam uma fortuna nos aeroportos. Vejam esta oportuna materia feita por um jornal local com tabela comparativa:

    http://www.correio24horas.com.br/noticias/detalhe

  • Rodrigo

    Se a administração pública não interferisse, continuaríamos sendo vítimas da ganância de uns [editado] gananciosos. Acham que aeroporto é zona, pra cobrar 20 reais por uma cerveja…

  • Mauricio

    Muito legal! espero que todos os aeroportos do país tenham lanchonetes assim. E que não demore muito!

  • Rafael Panzera

    CNF também está necessitando disso…

  • Luiz Carlos

    Só não podemos achar que por vender por um preço menor não tem qualidade. A regra é este preço, e não o que se pratica na rede Infraero que é uma exceção aos niveis de Brasil.

  • Helder

    Prezados a iniciativa é louvável porém a localização desta lachonete no aeroporto de Curitiba é que é vergonhosa.

    A mesma poderia ficar um lugar estratégico do aeroporto portanto, embora esteja localizada no salão com vista panorâmica do Aeroporto Afonso Pena – 1º piso, a mesma passa despercebida porque está em local escondido, continuando assim a privilegiar od grupos que detêm o monopólio deste "pote de ouro" que está instalada nos aeroportos brasileiros.

    É uma vergonha, vocêr pagar cerca de R$ 10,00 para tomar um café expresso e comer 01 pão de queijo, diga-se de passagem, minúsculo.

    Vamos lá INFRAERO moralização já!!!!

  • Daniel Bazetto

    Não tenho lembrança de nenhum lugar que fui que seja tão caro comer quanto o GIG, não tem nem opções de salgados ou lanches direito.

  • Jian S.Silva

    Na minha opinião a lista de são paulo ainda está bem salgada .

  • Feliciano Martins

    Ótima notícia. Só uma dúvida: pelo que entendi não há essa lanchonete dentro da sala de embarque, ou seja se estiver em conexão tenho que sair da sala, é isso?

    Valeu MD!

    • Sim, é fora da sala de embarque

      • Feliciano Martins

        Ok. Obrigado!

    • Rafael

      Isso é o que eu acho que esta muito errado!

      Tinha que ter boas opções com preço baixo dentro das salas de embarque.

      Em geral, fora das salas de embarque os preços são um pouco mais aceitáveis, em muitos casos sendo até mesmo redes, como bobs, giraffas, que tem um preço aproximadamente igual a uma loja de rua. Claro que há o famoso caso da Pizza Hut de GRU que deve usar algum produto muito especial pelo preço que cobram.

      Temos que nos acostumar a ver opções dentro das salas de embarque com preços normais, como em qualquer aeroporto americano por exemplo.

  • Matheus Monteiro

    Ótima iniciativa da Infraero,tomara que se expande para todos os aeroportos do Brasil, é um assalto você para 4,00 R$ por um pequeno pão de queijo no SDU (dentro da sala de embarque) sem contar que só existe uma única lanchonete dentro da sala.

  • Paulo

    Parabéns para a Infraero (que muitos criticam). Se os aeroportos estivessem no comando das empresas privadas (concedidos ou privatizados), certamente, isso jamais aconteceria. Quem concorda?

    • Marco Túlio

      Não concordo, os aeroportos estão sob os cuidados da INFRAERO há anos e anos e o abuso por parte dos estabelecimentos comerciais ocorre há tempos. Diga-se de passagem, a INFRAERO é responsável por termos poucas opções nas salas de embarque e ainda segundo os comerciantes pelos aluguéis caros nos aeroportos (que explicam, em parte, os abusos).

  • leonardo

    Tinha que ter isso em todos aeroportos, principalmente os das capitais.

  • Celso

    Lembrando apenas que as lanchonetes/restaurantes de aeroporto em geral só cobram caro porque as pessoas pagam…

    • Leonardo

      As pessoas pagam porque sentem fome. Recentemente fiz uma conexão em GRU ao voltar dos EUA e quase caí pra traz com o preço da lanchonete na sala de embarque. Peguei metade de um Beirute e quando fui ao caixa o preço era R$ 20,00. Tinha pego dois mas cancelei só um porque já havia mordido o segundo. Se não fosse a fome não teria sido roubado.

    • André

      Pagam porque não têm opção. E alimentar-se não é luxo. É necessidade.

    • Leandro

      Ok e se não pagar, vai comer aonde?

      No avião, quando tem opção, é mais caro. Quando não tem, o cara vai ficar duas, três horas sem comer?

      Leve de casa ou compre na rua? E se você sair de uma reunião, entrar num táxi e for direto ao aeroporto, por exemplo? Vai falar pro taxi entrar num supermercado no caminho?

      É cada uma…

  • Carlos

    Eu lembrei na última vez eu almoçei na GRU,uma coca de lata foi cobrado R$5,8.Que susto e absurdo!

  • Marcelo

    Só não vemos esquecer que um aluguel dentro de um aeroporto é um roubo também… então imagino eu q os preços são salgados devido ao custo altíssimo do aluguel.

    • Breno campina grande

      Vc falou tudo

  • KDLao

    Eu gosto mesmo é das opções de alimentação em Cumbica (GRU), onde você pode ser roubado em Real ou Dollar.

    Preços de NY e qualidade de buteco de periferia de SP.

  • Reizinga

    Por que a ANAC não aproveita a ideia da Infraero e coloca uns lanches populares nos voos da Gol? Os caras tão metendo a faca…

  • Carolina

    Eu uso o aeroporto de Curitiba e nunca tinha visto essa nova lanchonete devido à péssima localização.

    Obrigada, MD, pela dica! =D

  • Everton

    Acho que o negócio da Infraero não é alimentação… o problema da alimentação é real e a solução é complicada. Os comerciantes alugam o espaço por leilão, quem paga mais aluga, e tem que repassar para os produtos. Os passageiros precisam comer, pois dentro do avião não tem comida mais… então cria-se um paleativo, do jeitinho brasileiro.

  • Gostaria muito de saber como se dá a viabilidade financeira/econômica dessas lanchonetes.

    Cobrando tão menos que as concorrentes careiras, trata-se de aluguéis mais baratos ou margem de lucro muito menor?

    Já li muitos relatos de aluguéis absurdos que estupram os empreendedores quem possuem estabelecimentos em aeroporto. Curioso saber se houve desconto para as lanchonetes populares.

    Aí cairemos na "Operação Tapa-Buraco", tapando o sol com a peneira, assim como aplicando cotas raciais.

  • joão alho

    Excelente notícia! Em santarém-pa (onde moro) não é nada caro. Sai em média 6 reais o lanche. Absurdo é em GRU, pizza hut 43 reais, mc donalds 25 e por ai vai, mas tem um crepe frances bem escondido que o lanche sai a 8 reais por lá.

  • Roberto Celestino

    Fiz uma conexao ontem em BSB. Comprei um lanche, a precos muitos caros na lanchonete ao lado dos portoes A e B. Fiquei estupefacto com o nosso despreparo para a Copa 2014 ante a recusa de recebimento por Cartao de Credito. Somente CASH ou debito.

  • Yuka Barbiero

    Em Curitiba também tem o Giraffas, que também é uma excelente opção.

  • Breno campina grande

    Comer barato todo mundo quer, eu quero mas eh muito facil culpar o empresario pelo preco alto. O aluguel do aeroportoeh carissimo, essa loja subsiadiada pode ser uma loja injusta que cobra muito menos porque paga um aluguel muito mais barato.

    A reportagem nao disse bem a razao de cobrar menos pela refeicao.

  • The JVC

    Valeu Infraero. Nosso bolso agradece..

    Na minha passagem pelo aero de Sãu Luís (era conexão) fui obrigado a comprar um pastel por 7 reais e uma lata de regrigerante por 4.50. Achei um absurdo.

    Espero que TODOS os aeroportos recebem os Populares.

  • mario

    Pessoal

    Em Guarulhos existe uma lanchonete com preços populares frequentada pelos funcionários do aeroporto. Preços normais e com qualidade. É só caminhar até o final a direita. Fica a dica.

    • Meu amigo no final a direita é muito relativo neh. Onde fica isso aqui?? Qual parte do aeroporto.

  • Igor – POA

    Paguei R$ 20,00 por um misto e uma coca cola no Congonhas.E R$ 4,50 por um café preto de 50 ml no Galeão (minha mania de não perguntar os preços).

    Já em Porto Alegre e Brasília havia café no Mc Donalds no horário (não Mc Café a franquia, o café da manhã servido pelo Mc Donalds mesmo) aí paguei R$ 6,50 por um capuccino e um tostado aprovadíssimos!!!

  • Alan

    só corrigindo a de Recife vai ficar no terceiro piso, no segundo andar do aeroporto!!!

  • Chamar Giraffas de excelente opção é sacanagem… comidinha ruim de hospital, tá louco!

  • Marisa Costa

    Achei formidavel a ideia. Que alegria saber que um dia todos aeroportos terao essas lanchonetes. Os preços em Brasilia sao escandalosos, para dizer o minimo! Passo pelos de Porto Alegre e Curitiba e os valores se equivalem.

  • segundotorres

    Interessante que comi no mc donald's em bsb agora em outubro e o preço era o normal das lanchonetes fora do aeroporto.

    AInda bem que em bsb n colocaram um reajuste por ser no aeroporto

    • Marcelo Fava

      Comi várias vezes no McDonalds e o preço é o mesmo da loja em outras localidades.

      Desconheço a cobrança acima do valor normal.

  • Sergio

    O aluguel cobrado dos comerciantes é caro porque eles fizeram a proposta de pagar esse preço por licitação.

  • Sergio

    Eu não como no aeroporto. Quem vai passar pouco tempo pode comer antes ou levar algum lanche.

    • Daniel Vitor

      Quem viaja a trabalho, principalmente na ponte aérea, muitas vezes sai de reuniões direto pro trabalho e não pode se dar ao luxo de comer antes, então há a necessidade de comer no aeroporto.

    • Daniel Vitor

      diretamente pro aeroporto*

  • Sergio

    Como os preços são tabelados, o valor proposto pelo aluguel na concorrência foi menor, ou seja, a Infraero está ganhando menos do que se tivesse alugado pra uma lanchonete normal. A localização ruim também influencia nos preços.

    • Paulo

      Na verdade, pelo que li, o edital de licitação diz que o preço de alguns produtos deve estar dentro de uma margem, como uma tabela máxima e mínima, considerando essa tabela que a licitação deve acontecer.

      • As tabelas de preços estão fechadas, veja no final do post

  • Leonardo

    Na verdade esse é um ciclo vicioso que tende a quebrar agora. As empresas pagam alto para estar nos aeroportos sim, mas essa concessão do espaço é feito por meio de leilão, as empresas que brigam entre si para conseguir um espaço pois sabem que o retorno é garantido com os preços astronômicos que cobram nos produtos. Ocorre que com essa lanchonete popular, a tendencia é de que haja uma concorrência e os demis estabelecimentos serão obrigados a baixar os valores dos produtos, com isso, as empresas hoje instaladas irão sofrer um pouco pagando aluguel alto e com pouca margem de lucro, mas nas próximas licitações com certeza não irão brigar tanto e chegar aos alugueis astronômicos como hoje.

  • Gys

    ADOREI ESSA NOTÍCIA!!! Tomara que em breve esteja mesmo em todos os Aeroportos. Quando você está esperando uma conexão ou quando um vôo atrasa, você fica refém dos preços absurdos dos aeroportos. Não só no Brasil, aliás. Que bom que pelo menos aqui não seremos mais "explorados".

  • Vitor J. Nunes

    Em Salvador peo menos temos a Subway.

  • Vitor J. Nunes

    Eu sinceramente acho choradeira essa conversa de aluguéis caros. Quero ver valores para crer que seja mais caro que em shoppings.

    E concordo com Paulo em partes, sim. Pois, a despeito da demora e desses anos de atraso da Infraero, não estivesse ela nas mãos do Estado, isso nunca aconteceria. É só uma questão de qual grupo de interesse está no governo.

  • Vitor J. Nunes

    Esse é o discurso das lanchonetes. Alguém aqui já viu essa fatura? É mais caro que em shoppings mesmo?

    Na época do Reich houve uma máxima que dizia que uma mentira repetida várias vezes torna-se verdade.

    Essa conversa de que os aluguéis são caros parece um mantra, mas, nunca encontrei esses valores para confirmar ou não. É bom ser um pouco crítico antes de só repetir o que ouviu.

    • http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/notici

      Essa matéria conta que o McDonalds do aeroporto de Porto Alegre paga 230 mil por mês de aluguel, porém esse valor é o triplo do valor inicial definido pela Infraero no leilão… ou seja, a Infraero não está impondo nada. O valor pago é uma opção do McDonalds.

  • Helvio

    Isso me lembra uma piada do Seinfeld: "Os aeroportos só existem para as lanchonetes lucrarem"!

  • Andre Mauricio

    Senhores, já fui assaltado várias vezes em aeroportos. Muitas vezes em GRU. CGH, FLN… 25 reais pra comer e ainda ficar com um pouco de fome.

    O fim da picada foi em MUC onde paguei 2,5 Euros por uma água e a mulher pegou um copo pequeno e colocou água da torneira. Quis me suicidar na hora!

    A solução que tomo hoje é muito simples. Me programo e faço refeição completa antes de sair do aeroporto. Ainda passo num mercado qualquer e compro água e alguma bolacha. Não tem erro. Não gasto mais um centavo em aeroportos.

    O engraçado é que em aeroportos todo mundo faz cara de rico, de esnobe. Faz cara que não tem problema pagar 80 reais pra família toda comer um lanchinho. Mas a verdade é que hoje em aeroportos a maioria é pobre igual a mim e viaja na base das promoções divulgadas por este site e afins! E depois choram o ano inteiro se o leite sobe 20 centavos.

    E tenho dito!

    • Aline R.

      Concordo plenamente!

      Eu e meu marido não pagamos um centavo nessas lanchonetes caras (tirando o Mc Donald e Giraffas quando o preço é o mesmo de fora do aeroporto), simplesmente porque não vale aquele valor. Essa é a mesma história dos carros…Por que as "carroças" vendidas no Brasil são absurdamente caras? Simplesmente pelo motivo de o brasileiro pagar numa boa sem reclamar! É a lei da oferta e porcura.

      Claro que sempre tem alguem que sai de uma reunião e vai direto para o aeroporto e acaba tendo obrigatoriamente que lanchar no aeroporto, como o amigo de cima disse. Mas acredito que a maioria viaje por lazer saindo de suas casas ou hotel e então não custa nada se prevenir e fazer um lanchinho antes de ir ao aeroporto né? Nós não devemos ficar impulsionando esses preços caros achando isso tudo normal.

      Se queremos mudar o Brasil isso tem que começar a partir de nós porque se formos esperar pelos nossos "excelentes" políticos ficaremos nesse mesmo buraco…

    • Daniel Matos

      hahaha

      boa, garoto!

  • Mario, ao final de onde? Qual terminal?

    • mario

      Denis

      Ja utilizei esta lanchonate por 2 vezes. A última dia 10.10.2012 quando fui ao méxico. Fica no terminal de partidas ao exterior acho que terminal 1, não ?, antes de vc adentrar as portas automáticas, vc caminha pelo lado direito.

      É utilizado pelos funcionários do aeroporto e pelos aeroviários. Preços iguais aos que estamos a pagar na cidade.Lembro-me que comi uma bela quiche pelo preço senão me engano de r$ 6,00. Tudo que comi e bebi sairia ao menos o triplo nos saguões. Espero ter ajudado.

      • mario

        Denis

        fUI PELA Lan

      • Ajudou sim, valeu pela dica!

  • Daniel Matos

    A Rodoviária Novo Rio aqui do Rio pensa que é aeroporto e cobra os mesmos preços absurdos pelos lanches em lanchonetes bem medianas. Na Central do Brasil existem umas lanchonetes até melhores em estrutura e que cobram preços bem populares. Cobram caro mesmo por causa do nível social das pessoas que circulam pelos aeroportos pq o serviço mesmo poderia ser muito mais barato como está provado.

  • Feliciano Martins

    Falou e disse!

  • Paulo

    Marco, três grandes aeroportos estão na iminência de serem administrados pela iniciativa privada, inicialmente é OBRIGAÇÃO delas (concessionárias) realizar investimentos, mas não aguarde muito tempo para ver se o preço dos aluguéis vai diminuir ou AUMENTAR com o fim das LICITAÇÕES. Talvez o modelo estatal aplicado nos últimos anos não tem sido dos melhores, mas o objetivo neste caso é MANDAR dinheiro para o GOVERNO, o da iniciativa privada todos já sabem. Seja por um lado ou por outro, esperamos por mudanças e melhorias, mas façamos justiça.

  • Salgado Filho em Porto Alegre precisa urgente.

    • titobosco

      Mas la os preços estao condizentes: Salgados, meu filho. kkkkkk

  • Rafael

    Tem que boicotar onde é caro!

    Pena que não somos um povo unido…

  • Dulcimar

    Há tb outras opções no Aeroporto Confins BH, colocaram maquinas em vários pontos q vendem lanches e bebidas A partir de R$1,50 o cafezinho, bom né!

  • André

    idem Carolina, estive sexta e levei lanche do mercado. Da próxima irei procurar para ver os preços

  • Margareth

    Tomara que não demorem a colocar aqui no Rio, tanto no SDU quanto no Galeão. Mas tem que ter essas lanchonetes na sala de embarque, pois é onde a concentração de passageiros é maior. E muitas vezes o tempo de espera tb, principalmente nos voos internacionais onde temos que chegar com muita antecedência.

  • Jurandir

    Entre comer esse sanduiche e a promoção do dia do SUBWAY, fico com o Subway.

    Sei que em REC e SSA tem subways, quais outros aeroportos possuem essa lanchonete?

  • Boa noite e uma vergonha os lanches minusculos que vendem e caro de mais ,pois nem todos tem o mesmo direito ou condições apesar de ser constituição livre ir e vir,mas as vezes ir e vir com fome kkk,e agora as companhias aereas cobrando os lanches dentro das aeronaves e dificil,e uma boa inciciativa ,como eu consigo fazer parte da liçitação e alguma dica ,

    Boa noite Edicarlos.

  • Victor

    Rodrigo, você tem que entender que os preços sao absurdos, pq o aluguel que a infraero cobra é absurdo, um quiosque no aeroporto de manaus custa 8mil por mes, como é que você quer que o cara venda cerveja pelo mesmo preço que a taberna do seu bairro, que paga 500 de aluguel…..fora os demais custos, pois para funcionar 24h precisa ter muitos funcionários, encarecendo ainda mais os custos mensais. A culpa de tudo isso é da infraero.

    • RISOMAR

      Victor,a culpa é da Infraero mesmo, mas os clientes das companhias aéreas que somos nós,é que paga o preço auto, eu digo pagava, porque agora eu optarei pela lanchonete popular, coitados dos clientes se a administração pública não interferice.

  • Daniel Vitor

    Mas o Mc Donald's de GRU também cobra o mesmo preço das demais lanchonetes do estado.

  • Daniella Hosken

    Concordo, tem que ter essa opção dentro das salas de embarque. A ultima vez que fiz uma conexão, fiquei em GiG e precisei fazer um lanche. Um pão de queijo e um café com leite R$ 9,e vários centavos… Quase R$ 10,00. Um assalto!

  • Karl

    Podiam botar uns carrinhos de cachorro quente e sandubas na calçada ao redor do aeroporto 🙂

    Parece piada, mas SSA é o único aeroporto internacional do mundo que tem barracas de acarajé no lado de fora!

  • Lela

    Ainda bem! espero que elas se multipliquem, tenham acesso fácil e qualidade, pois cada vez que preciso comer alguma coisa em aeroporto, fico chocada e com a sensação de estar pagando algo a mais ouo que a conta veio errada.

    Que cobrem mais caro, mas é um verdadeiro atentado! Vou até começar a levar uma "matula" todas as vezes que for viajar.

  • CASSIA

    concordo plenamente

  • Dino Arí

    Já que a WEBJET resolveu "cobrar" pela pífia e horrível "refeição" a bordo – que tal lançar essa ideia (meio maluca – acho !!!) de estender tais serviços(concorrência) para dentro de seus aviões também ??? – kkkkk….!!!!!

  • Dino Arí

    A propósito – há uma forma de derrubar alguns preços – em especial se houver atraso de voo por mais de 2 horas: EXIGIR DA CIA AÉREA O VOUCHER PARA PAGAMENTO DE REFEIÇÃO EM UM RESTAURANTE DO AEROPORTO – pois recentemente a AVIANCA teve que pagar um almoço meu e de minha esposa – com tudo o que tinhamos de direito – e para a AVIANCA não ficou barato – ao menos compensou o "assalto" que sofremos na viagem anterior quando fomos almoçar no mesmo restaurante…. Mas… sem duvida a iniciativa da agencia é louvável.

  • Amanda

    Já comi duas vezes nessa lanchonete do aeroporto de Curitiba. Na primeira vez, foi logo que abriram, estavam ainda se adaptando e houve um pouco de demora. Mes passado fui novamente e estava bem melhor, os funcionarios mais experientes, o lanche estava bem gostoso e gde e o preço excelente!

  • Tâmera

    Que noticia maravilhosa, me sinto roubada quando faço lanche nos aeroportos! Que chegue logo no Rio!!!!

  • Matheus

    Pagar 5 reais numa garrafa de água é um absurdo! (Quem passa pelo embarque intl. de GRU sabe do que eu estou falando…) RapidIN pra ontem!!!!

  • Izabel

    Percorri um bom trecho no aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, no último dia 13/10, para comprar água mineral pra mim e duas crianças qdo encontrei essa lanchonete, diferente das demais, com jeito popular mesmo no design. Até aí tdo bem, a decoração não é um fator decisivo nesse tipo de serviço, mas, pPra minha surpresa, a água mineral custou RS 4,00, o que eu considero valor muito alto até mesmo pra aeroporto.

    • Izabel

      Devia existir uma lei tabelando preço de água mineral, afinal é um item de primeira necessidade.

  • josé aparecid

    Ai é a sua opinião meu amigo. Eu acho a comida do Girafas muito boa.

    Ah em Brasília, pelo lado de fora no segundo andar tem boas opções de lanches por preços equivalentes aos Shopping Centers

  • RECF

    O que acontece é que a Infraero lucra MUITO com os aluguéis de lojas em aeroportos. Talvez tenha lançado essa ideia da lanchonete popular devido ao fato dos preços terem atingido proporções que fogem de qualquer limite aceitável, pois a reclamação é geral… aí a pressão popular e o bom senso talvez tenham ajudado. Vou mais longe: acho que em cada aeroporto deveria ter pelo menos umas 2 ou 3 dessas (é muita utopia, mas acho que deveria ser assim).

    Até quem ganha bem, reclama dos preços (não falo de RICOS). Não como em aeroportos por me sentir assaltado! Fico REVOLTADO com aqueles preços. E como já disseram, muita gente come sem reclamar pra dar uma de rico, mas no fundo estão quase chorando por ter que pagar um valor tão alto.

    Certa vez, lá estava eu em BSB, em uma conexão que deveria ser de 2,5 horas, mas durou quase 4 h por causa de um atraso no voo… sentado à minha frente, na sala de embarque, havia um casal com uma filhinha… dava pra perceber visivelmente que era um casal bem humilde, que não tem experiência em viajar de avião, estavam meio assustados com o ambiente da sala de embarque (que estava CHEIA)… pois bem, como a espera era muito grande, a garotinha começou a dizer que estava com fome (e imagino eu que o pais também)… o pai de família teve que comprar 1 salgado, por um preço absurdo, na ÚNICA lanchonete que eu vi na sala (se tem outra, não vi), pra saciar a garotinha, salgado este que os pais "beliscaram" também pra enganar a fome… e vi que ele comprou aquilo no maior sacrifício… nesse dia minha revolta com os preços aumentou, juro!

    Enfim, como aeroporto deixou de ser ambiente de 'bacana' há muito tempo, não há justificativas pra que se aceite um valor desses… não bastasse a internet WiFi paga na maioria e os preços de hora em lan house que parece piada, ainda temos que "engolir" os preços cobrados pela alimentação, que é uma necessidade humana e que por mais que a gente coma antes, em uma ou outra situação podemos ser obrigados a comer no aeroporto.

  • Luciana

    Dica: fora do estacionamento cobrado, fora do aeroporto, existe uma lanchonete que atende os taxistas. Não é o maior luxo do universo, mas considerando que as caríssimas de dentro do aeroporto também não são, fica a dica.

  • Rômulo Vascaon

    Ótima iniciativa. Mas, o que vão achar os donos das demais lanchonetes? Se a infraero está com esse projeto, porque ela não abaixa a taxa de condomínio para as demais lojas deste seguimento? Repito, ótima iniciativa, mas vai causar confusão com as demais lojas de alimentos.

  • Nádia

    Ah, a iniciativa é ótima. Mas o que mais pesa no meu bolso quando eu viajo é o lanchinho nas salas de embarque. Se eu cheguei no meu destino, é bem provável que eu aguente esperar chegar num local mais barato que o aeroporto pra comer… Mas na sala de embarque vc não tem opção, ou paga 10 reais por um café que queima a garganta e um pão de queijo tamanho Barbie, ou passa fome. Eu acostumei a levar meus lanchinhos, pq me recuso a pagar 5 reais num salgado seco e ruim.

  • Marcelo

    Parabens pela atitude da infraero, pois precisamos de estabelecimentos comerciais (lanchonetes e restaurantes)com preços módicos, uma vez que eles adquirem os produtos pelo mesmo preço do comerciante localizado fora do aeroporto, bem como enfrentam uma mesma carga tributária, ou seja, exorbitar os preços somente porque não há concorrente, é chamar os que ali passam de "bobos".

    Lado outro, enquanto as empresas aéreas e serviços de alimentação nos aeroportos continuarem com essa prática (preços "nas alturas") continuarei levando o meu lanche de casa, que diga de passagem, é muito mais saboroso, tanto na qualidade, bem como no preço.

    Por derradeiro, faço campanha com os que conheço para que leve seu lanche de casa ou, ao menos compre fora do aeroporto e levem dentro da sua bagagem para se alimentar quando necessário.

  • Lucas

    Em BEL eu sei que tem… Subway é sempre uma ótima opção!

  • Ze Binsk

    Em Manaus tive que fazer um longo stop antes do voo para Miami e fiquei surpreso ao jantar no restaurante a la carte do piso superior pagando 30 reais pelo prato mais um refri. Por sinal o peixe estava ótimo e o restaurante bem vazio. Vale a pena. Não lembro o nome do restaurante.

  • Ze Binsk

    Em Congonhas já paguei 14 reais por 1 pão de queijo + 1 expresso pequeno. Quase fui na DP abrir uma ocorrência mas estava sem tempo.

  • Roberto Taboa&ccedil

    Acho que além de lanchonetes, a Infraero deveria disponibilizar em TODOS os seus aeroportos ônibus executivos, fazendo o trajeto aeroporto / cidade. Há cidades em que o aeroporto fica muito longe (até em outra cidade) e ficamos reféns de táxi.

    A Infraero poderia tornar padrão serviços de ônibus excutivo como os que existem (através de outras empresas) em Confins, Galeão e Curitiba, por exemplo.

  • Claudio Barros

    Esta é muito boa, até que um dia os usuários tem uma melhor opção!

  • Manoel da Silva

    Pratos executivos por R$ 10,90 em Curitiba. Frango, Alcatra, Lombo, entre outros. Composto de carne, salada, arroz e fritas.

    Pra mim vieram 2 bifes, inclusive. A salada era alface, tomate e beterraba. Muito bom.

    Quanto à localização, creio ser o estabelecimento mais escondido do Afonso Pena. Fui procurar graças ao MelhoresDestinos.

  • Leonardo

    Amigo, não antes de falar besteira, pesquise:

    exemplo simples, licitação para concessão de área para lanchonete de 67 m² em congonhas:

    edital: preço mínimo pela infraero R$ 17.000,00 – http://licitacao.infraero.gov.br/arquivos_licitac

    – aqui o resultado: aluguel de R$ 67.000,00 – http://licitacao.infraero.gov.br/arquivos_licitac

    Somente quase 4x o valor mínimo.

    e ae, o que acha q vai acontecer? vão cobrar 1 real na garrafinha de água?

  • Davi Lima

    Acarajé completa R$ 5,50. Refri lata: R$ 3,50. É brincadeira, rei? Nem na orla!!!

  • Diones Reis

    Esta lanchonete é mais uma prova de que o sistema administrativo que a Infraero faz em seus aeroportos é defasado, como também ineficiente e falido.

    É apenas um "refresco", pois os outros pontos de comércio ainda vão existir, como também as taxas e condomínios fora da realidade que o aerporto cobra, servindo de desculpa para que os comerciantes repassem nos altos preços.

    Incrível que outros países tem aeroportos muito maiores no que os brasileiros, e mesmo assim as lojas que tem neles não cobram fortunas por serviços simples.

    Ou seja, a velha lei de mercado nem tem como funcionar num ambiente assim.

  • Rapaz, aqui em Brasília custa R$ 4,90 a Coca-cola lata em alguns estabelecimentos…

  • Natália

    Só para registrar que hoje eu comi um pão de queijo muito bom por R$1,90 nessa lanchonete. Achei incrível, porque nas outras lanchonetes está custando 4,00.

  • Jose Antonio

    Sempre faço um lanche no RAPIDIN em Curitiba e recomendo.

    Atendimento bom, pratos bons, lanches gostosos e preço excelente! Nem comparar com o resto do aeroporto!

  • Jefferson Ferreira

    Estive em Curitiba neste feriado 2 de novembro de 2012!!! A Lanchonete fica um pouco escondida no último andar do aeroporto onde se pode observar as decolagens e aterrissagens.

    Em relação aos valores da lanchonete são acessíveis e não abusivos, bom atendimento (as atendentes continuam extremamente educadas)e existe uma variedade de salgados, lanches, sucos. Enfim não precisa passar fome no aeroporto, ou comer somente quando houver uma necessidade.

    É necessário ter estas lanchonetes em todos os aeroportos.