Como é voar na Croatia Airlines

Marcel Bruzadin 7 · agosto · 2015

Hoje vamos publicar uma avaliação de companhia inédita aqui no Melhores Destinos, a Croatia Airlines. Fundada em 1989 e até então a primeira companhia aérea do país, a empresa cresceu ao longo dos anos e ligou a Croácia com diversos outros países da Europa. Hoje a Croatia Airlines conta com uma frota total de 12 aeronaves e tem como objetivo principal fortalecer o turismo do país, além de transportar milhares de passageiros anualmente para vários países europeus.

A avaliação da companhia foi feita pelo nosso leitor Eliziel Ferreira, que voou no trecho Split – Zagreb, ambas cidades da Croácia. Será que vale a pena usar os serviços da companhia croata?

como-e-voar-croatia-airlines-report

Confira o relato na íntegra e tire suas próprias conclusões. Se você também já voou com a Croatia Airlines, não deixe de comentar ao final do post. Boa leitura!

1. Introdução

Roteiros definidos, procuramos uma forma de deslocamento desde Split para Zagreb, na Croácia, de forma satisfatória. O trajeto de ônibus, embora muito em conta, levaria em torno de 11 horas de deslocamento entre as cidades o que não seria nada amigável para um final de viagem.

Pesquisamos por trem e seriam mais de 6 horas de deslocamento. Também não encontramos nenhum relato de alguém que tivesse feito essa mesma viagem de trem, então ficamos um pouco receosos. Depois de algumas pesquisas, encontramos a Croatia Airlines fazendo o trecho por 49 euros em um voo de 50 minutos, o que nos permitiria aproveitar o finzinho do dia em Zagreb. Seria o melhor a escolher, considerando o custo x benefício.

Não conhecendo nada das companhias aéreas da Croácia, pesquisei muito a fim de encontrar algum relato de voo pela Croatia Airlines para facilitar a tomada de decisão e não tive muito sucesso. Contudo, o fato de que a companhia tem 25 anos e é membro da Star Alliance nos deu mais segurança em fechar o voo.

Dados do voo:

Trecho: Split (SPU) X Zagreb (ZAG) – OU381

2. Compra

Compramos as passagens pelo próprio site da empresa com quase 3 meses antecedência. O site é bastante limpo, oferece várias opções de idiomas e é de fácil navegação. Após simular os trechos, eles informam os preços em outras datas próximas, assim como nas companhias brasileiras. O preço é informado em kunas (moeda local), mas o site lhe dá a opção de converter em euros, dólares e outras moedas para ter um comparativo melhor.

como-e-voar-croatia-airlines-website

A tarifa que pegamos era considerada promocional pela companhia. Considerando os custos da Europa, eu achei o valor justo. Na hora de finalizar a compra, o site solicita o itoken (Verified by Visa/MasterCard Secure Code) para a utilização do cartão de crédito, o que pode ocasionar certa dor de cabeça na hora de finalizar a compra, dependendo da administradora de crédito. Felizmente, eu não tive problemas. Não é necessário se cadastrar para efetuar compras, o que facilita bastante.

3. Check-in e embarque

Chegamos com 1h10 min de antecedência ao aeroporto de Split. O balcão do check-in estava vazio e fomos atendidos de imediato. O atendimento no balcão do check-in foi estritamente sério. Não chegou a ser rude, mas foi totalmente profissional. A bagagem de mão também foi pesada e etiquetada, confirmando que atente aos padrões de transporte da companhia. Passei alguns minutos na frente do check-in e observei que todas as bagagens de mão estavam sendo pesadas.

como-e-voar-croatia-airlines-embarque

O embarque ocorreu dentro do horário previsto e logo embarcamos no ônibus que nos levaria à aeronave. O padrão profissional continuou pela atendente que passava os códigos de barras dos cartões de embarque no scanner e orientava os passageiros a entrar no ônibus.

4. Aeronave

Ao comprar a passagem, o voo estava programado para ocorrer em um turboélice Bombardier/ De Havilland DHC-8 400. Mas, para minha surpresa, o voo ocorreu e um Airbus A-319 adesivado com a logomarca da Star Alliance, provalmente por ajustes na malha aérea da Croatia Airlines.

como-e-voar-croatia-airlines-aeronave-embarque

O avião estava bem limpo e conservado. Não era recém-adquirido, mas era bem novo. As poltronas eram configuradas de forma tradicional (3 de um lado e 3 de outro com um corredor central), e na frente da aeronave, havia um separador de classes, por uma cortina, não pude ver nada pois viajamos bem no final da aeronave.

como-e-voar-croatia-airlines-poltronas

As poltronas eram revestidas de couro, estavam bem conservadas e eram confortáveis. O espaço entre elas era satisfatório, aproveitei e tirei uma foto ( tenho 1,79 m).

como-e-voar-croatia-airlines-poltronas-espaco

5. Serviço de bordo

A tripulação também seguia o comportamento do pessoal de solo, estritamente profissional, apenas observava os passageiros entrando, mas não falava nada. Eram educadas, mas “sem intimidade” com os passageiros. Em apenas 3 momentos do voo, ocorreram interações com os passageiros: momentos antes da decolagem, no momento do serviço de bordo e ao chegar a Zagreb.

Os avisos eram dados pelo comandante e comissários em croata e em inglês. Somente na chegada em Zagreb, os comissários deram um aviso em espanhol, destinado a um grupo que faria conexão naquele aeroporto.

Por se tratar de um voo bastante curto, foram apenas 33 minutos voando, foi servida água aos passageiros. Vi que a companhia possuía itens para compra a bordo, porém, nada foi oferecido.

Como entretenimento havia uma revista da companhia aérea e, durante o voo, havia uma programação coletiva de vídeos.

como-e-voar-croatia-airlines-revista

como-e-voar-croatia-airlines-entretenimento

6. Chegada

O voo chegou 20 minutos antes do horário previsto. O piloto fez um pouso excepcional, boa parte dos passageiros aplaudiu o pouso. Na saída da aeronave foi o momento que as comissárias foram mais simpáticas. Todas as etapas do voo seguiram sem problemas ou atrasos.

Tanto o aeroporto de Split, como o de Zagreb, que é capital da Croácia não possuem pontes de embarque. A ausência das pontes de embarque, principalmente em Zagreb por ser maior e bem mais movimentado, achei um fato, no mínimo, curioso.

7. Conclusão

De modo geral, foi interessante voar pela companhia e voaria novamente. Acredito que o ponto principal para melhoria seria o atendimento, pois o modo profissional que atuam, chega a ser intimidador.

Agradecemos ao Eliziel por enviar o seu relato de viagem para o Melhores Destinos e compartilhar o voo com a Croatia Airlines com milhares de outros viajantes. Se você também teve a oportunidade de fazer um voo com a companhia aérea croata, não se esqueça de deixar seus comentários abaixo, eles serão importantes para complementar essa avaliação.

Publicado por

Marcel Bruzadin

Marcel

  • Ronaldo Pontes

    Tive outra impressão com relação ao pessoal da empresa.
    Voei em 2012 Zadar (ZAD) – Zurique (ZRH) e fui cordialmente atendido no balcão de venda de tickets, visto que meu vôo Zadar – Frankfurt Hahn, pela Ryanair foi cancelado.
    Busquei outra opção para chegar à Alemanha (ou prróximo).
    O vôo ZAD – ZRH sairia em 45 minutos, mas consegui comprar e embarcar numa boa, contando inclusive com a ajuda do pessoal.
    Em 2014 fui de Sarajevo (SJJ) a Zagreb (ZAG) e comprei a passagem com cerca de 2 horas de antecedência no aeroporto de SJJ.
    Ouvi “dobro dosli” ao entrar no avião e havia interação da tripulação, principalmente quando arrisquei pedir algo (acho que água) em croata.
    Em 2012 havia serviço de bordo. Serviram uma espécie de mis(x)tinho e suco/refrigerante.
    Já em 2014 acho que não havia nada grátis.
    Ambos os vôos foram realizados em Bombardiers. Primeira impressão: ônibus com asas rs.

    • Silvio Carneiro

      Tive tb esta impressão. Tentei comprar algo no Duty Free do voo Zagreb-CDG e a comissária disse que voltaria. Pousei no CDG e nada do produto. Uma bagunça também no embarque.

  • Alexandre Azevedo

    Voei em 2013 de Roma para Zagreb com conexão em Split. A gente desce em Split para fazer a imigração e volta para a mesma aeronave. Quando cheguei em Zagreb, as malas estavam no desembarque internacionais e eu desci na parte doméstica, por causa da conexão de Split. Foi uma dificuldade para descobrir isso e alguém conseguir localizar as malas que estavam rolando há muito tempo na esteira. Não gostei de nenhum dos aeroportos, falta infraestrutura. As taxas de embarque foram muito caras (por sair da Itália o voo). Mas não achei nada demais, tipo voar por uma de nossas aéreas em voo doméstico, mesmo sendo internacional. Mas valeu muito conhecer a Croácia, linda.

  • rodrigo Resende

    Também viajei com eles de Frankfurt pra Zagreb em 2011. Havia simpatia da tripulação e também serviço de bordo, tudo num A320.
    Como meu bilhete era único do Brasil até a Croácia, com o trecho de São Paulo a Frankfurt de TAM, teria direito a 2 volumes de 32kg (ponto a ponto), mas a TAM me informava no bilhete que no trecho pela Croatia eu teria direito a apenas 20kg.
    Sei que despachei uns 30Kg do Brasil até Zagreb, mas ninguém da TAM ou da Croatia disse nada, felizmente, pois do contrário seria briga com vitória certa.

  • PAULO BRITO

    obrigado pela publicação.

  • Leandro Luz

    Viajei em 2012 de Dubrovnik para Berlim. Fui super bem atendido. Serviço de bordo muito bom. Espaço gigante entre poltronas. Tenho 1,86m e consegui cruzar as pernas durante o vôo. Até hoje conto a todos que uma das melhores companhias que voei, foi a Craotia Airlines. Nota 10!

  • Antonio Garrido Jr.

    Belo relato. Viajei pela Croacia toda por 15 dias, de carro. Utilizei os aeroportos de Split para chegar e sai pelo de Zagreb, embora por outras companhias. Aeroportos acanhados…
    Meu relato prende-se ao que você chamou de tratamento “profissional”. Como você viajou pela Croacia, verificou que na verdade, os Croatas são extremamente impacientes, seja nas companhias aéreas, restaurantes, locadoras, hoteis, enfim. Mas o pais é belissimo. Talvez ainda seja resquicio do infortunio da guerra, da qual sairam muito recentemente…