Como é voar com a Conviasa, companhia estatal da Venezuela

Denis Carvalho 7 · fevereiro · 2013

A Conviasa (Consorcio Venezolano de Industrias Aeronáuticas y Servicio Aéreo) é uma empresa aérea estatal da Venezuela e a principal companhia aérea do país. Criada em 2004, ela voa para Bogotá, Buenos Aires, Trinidas y Tobago e Havana, além de 14 destinos nacionais. A companhia opera ainda voos para a Espanha em parceira com a norte-americana Vision, já que no ano passado foi proibida pela União Europeia de voar em seu espaço aéreo. Sua frota conta com 13 aviões, incluindo um Airbus A340, quatro Boeings 737 (200 e 300), quatro Bombardier CRJ700, três Embraer 190 (mais três pedidos) e um ATR-72 – ou seja, modelos de todos os tipos e para todos os gostos! Nosso leitor Marcio Ferreira conheceu a companhia durante sua viagem à Venezuela e voou com ela de Caracas a Porlamar, na Isla de Margarita. Confira como é o serviço da empresa, que planeja no futuro chegar ao Brasil, com um voo de Caracas a Manaus. 

Existem várias empresas que fazem a rota de Caracas a Porlamar, entre elas estão a Avior, a Aserca, a Laser e a Rutaca. Escolhei a Conviasa porque foi a que apresentou o menor preço para a rota na data escolhida.

Voos

Caracas – Porlamar: V0 2008

Porlamar – Caracas: V0 2005

 

Compra

Primeiramente tentei fazer a compra diretamente no site da Conviasa, mas não consegui. A página é meio confusa e, mesmo inserindo meus dados corretamente, apareceu uma mensagem de erro. Ao ligar para a minha operadora de cartão de crédito, fui informado que não houve nenhuma tentativa de compra de passagem aérea pela Conviasa. Então tive que pesquisar em sites de viagens e terminei comprando pelo www.despegar.com.ve, que é o equivalente ao nosso Decolar. Apesar de a compra ter sido em dólares e com acréscimo do IOF, saiu bem mais barato do que se eu tivesse comprado pelo site brasileiro.

 

Check-in

O check-in foi meio confuso devido à desorganização da fila, que inicialmente era única, mas que depois virou duas: uma para quem embarcava para Maracaibo e outra para quem tinha como destino Porlamar.

A sala de embarque no aeroporto de Caracas era confortável e dispunha de assentos suficientes para os passageiros. O voo saiu com apenas 20 minutos de atraso.

Avião

O voo foi operado no Boeing 737-300, matrícula YV-2556, com cerca de 20 anos de fabricação. Apesar da idade, a aeronave estava em bom estado de conservação e o espaço entre as fileiras era muito bom.

Tinha bastante espaço para as pernas, diferente do aperto nos jatos da maioria das companhias aéreas brasileiras.

 

Serviço de bordo

Os comissários da Conviasa foram bem simpáticos durante a viagem, mas os avisos eram falados apenas em espanhol. Em razão da curta duração do percurso – apenas 35 minutos de voo – foram servidas apenas bebidas (água, sucos e refrigerantes).

O avião não possuía sistema de entretenimento, porém o céu estava claro e a bela visão do mar compensou a falta deste recurso.

 

Chegada

O desembarque foi feito diretamente na pista, não há fingers no aeroporto de Porlamar. O voo da volta foi no mesmo avião, o 737-300 matrícula YV-2556. A diferença foi que o check-in foi bem tranquilo, pois não tinha fila (cheguei no aeroporto com 1 hora e 20 minutos de antecedência) e o voo saiu sem atraso.

 

Conclusão

Considerando a curta duração, a ausência de sistema de entretenimento e o serviço de bordo apenas com bebidas não prejudicaram a qualidade do voo. O ponto positivo foi o espaço entre as fileiras, bem confortável para as pernas.

Agradecemos ao Marcio pela ótima avaliação, que certamente será útil a muitos leitores em suas viagens pela Venezuela. E você, já voou pela Conviasa? Deixe suas impressões nos comentários!  Fez ou vai fazer uma viagem com alguma empresa aérea que ainda não foi avaliada aqui no Melhores Destinos? Ficaremos felizes em publicar sua avaliação: entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br. Você pode conferir todas as avaliações publicadas pelo MD neste postNão esqueça de dar uma passadinha no nosso Guia de Companhias Aéreas, onde você pode avaliar as empresas e ler as opiniões dos demais leitores.

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Max Milliano Melo

    Vale lembrar que a Conviasa foi banida da Europa no ano passado por "problemas graves de segurança".

    Fica a dica.

  • Marcelo Alvarenga

    Já voei 2 vezes de Conviasa e posso dizer que é uma das piores companhias que eu já voei!! E nunca comprei passagem com ela pela internet! O cartão de crédito vai usar a conversão oficial do governo de 1 USD = 4,3 VEF, mas dá pra trocar lá 1 USD = 17 VEF! Ou seja, chegando no balcão pra comprar passagens sai sempre muito mais barato que comprar antecipado!

  • Carlos Linares

    Marcelo na real hj esta se negociando o dolar a 20 BSf, to planejando comprar minhas passagens para qq parte do mundo com familiares na Venezuela pagando este valor heheheh…

    • Jorge Moura

      Realmente a cotação do câmbio paralelo tá muito boa.

      Ano passado fui a Los Roques a a cotação era 1 USD 9 VEF.

      Fazer câmbio paralelo e comprar passagem pra qualquer canto do mundo saindo de Caracas é sempre válido.

      A lógica é simples:

      – As companhias aéreas operam com o valor do câmbio oficial, que é 1 USD para 4 VEF;

      – Se a troca de moeda for no câmbio paralelo será no mínimo 1 USD para 9 VEF;

      – Então se uma passagem custa 6.000,00 VEF, no câmbio oficial será 1500,00 USD; já no câmbio no mercado paralelo será 667 USD.

      Moral da história? Não compensa comprar passagem saindo de Caracas pela net, afinal, sempre pagará o valor no câmbio oficial.

      Carlos, estando 1 USD a 20 VEF, dá pra se fazer a volta ao mundo saindo de Caracas e pagando bem pouco.

  • Douglas Benicio

    Ora meu colga, a Conviasa fora banida dos céus europeus apenas porque o país de origem da companhia tem Hugo Chavez como presidente, na qual a velha mídia insiste em dizer que ele é um ditador, sendo que seu governo tem uma ideologia clara pelos mais pobres da Venezuela.

    Fácil falar que a Conviasa, Air Koryo, Cubana de Aviacion, Aeroflot foram banidas de alguns lugares com a alegação de problemas graves na segurança, mas nunca vi um acidente com companhias de países esquerdistas que não estão alinhados com os EUA e Europa

    • Lia de Lima

      Pqp mil vezes. Tudo tem uma conspiração por trás, pra esse povo de esquerda. Todo mundo sabe que onde esse povo socialista ao extremo se metem a estatizar tudo. Tudo vira sucata. Ah! Faça me o favor ! Vá catar coquinho! A pessoa vem aqui atrás de informação de segurança sobre uma empresa aérea e aparece um pra ver " teoria da conspiração" por trás de ela ter sido banida de um espaço aéreo. PQP !!!!!!!!

  • Ranerio Vieira

    Cada uma que a gente ouve aqui…

  • Ranerio Vieira

    A Air Koryo pode voar algumas aeronaves na Europa, a Iran Air tb, mas é muito fácil falar que é o "imperialismo americano" e desacreditar a segurança de avião europeia.
    http://ec.europa.eu/transport/modes/air/safety/ai

  • Matheus Sathler

    Teria como comprar essas passagens internacionais com esses cartões pré pagos da Visa ou MasterCard para fugir do IOF?

    • Marcelo Alvarenga

      Esquece cartão de crédito na Venezuela amigo! Paga tudo em cash que seu dinheiro vai valer 5 vezes mais!

  • Lucas Guastaferro

    "na qual a velha mídia insiste em dizer que ele é um ditador, sendo que seu governo tem uma ideologia clara pelos mais pobres da Venezuela." É uma tristeza ver pessoas tão alienadas assim. Kim Il Sung, Mao e Stalin devem deve ser ídolos seus também.

    Não voaria na Conviasa se pudesse. A UE tem padrões rígidos de segurança que ela simplesmente não consegue atingir, seja por conta do ditador socialista ou não.

  • Moisés Silv&e

    Muito bom comentário Douglas Benício, você está certíssimo! O boicote e a deturpação que os países capitalistas fazem da realidade dessas nações é só um reflexo do medo que essas elites têm desse modelo de redução da desigualdade social…

  • Leonardo Lima

    Atualmente a cotação do bolívar está em aproximadamente 75 para cada 1 real.