Como é voar na classe executiva da Air France

Denis Carvalho 28 · fevereiro · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A Air France dispensa apresentações. A principal companhia aérea francesa é também uma das mais conhecidas no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Já temos seis avaliações dela aqui no Melhores Destinos, mas até agora apenas das classes economy e premium voyager. Hoje trazemos uma avaliação de como é voar na classe executiva da companhia francesa, assinada pelo leitor Pieter van der Meer, nos trechos de Dubai a Paris e de Paris a Amsterdã. Acompanhe!

Esta avaliação e relato contam um pouco da experiência nos voos da Air France em classe executiva, nos trechos Dubai – Paris e Paris – Amsterdã. 

Avaliacao-Air-France

Eu havia planejado uma viagem para a Holanda em agosto de 2013, e como tinha milhas (Smiles) ainda e havia conhecido uma moça em Dubai, resolvi pesquisar a disponibilidade de voos para lá com milhas. Me surpreendi ao encontrar diversas opções, muito mais do que em voos do Brasil para a Europa. Havia voos para todos os dias, com KLM e Air France, parceiras do programa Smiles.

Para o voo de ida não havia mais lugar na executiva no dia escolhido e fui de econômica pela KLM. Para o retorno, decidi optar pela Air France, mesmo com uma conexão em Paris que elevava o tempo de viagem em quase quatro horas, pois queria muito conhecer a classe executiva desta empresa.

Saí de Dubai à 00h40, no voo AF 3831, chegando a Paris às 5h50 (horário local). A saída de Paris foi às 7h20, com chegada a Amsterdã às 8h40, no voo AF 1240.

Compra
Emiti a passagem com pontos pela internet, no site do Smiles, sem muita dificuldade. Me surpreendi com os valores: 15.000 milhas para a econômica e 22.500 na executiva, isso para 7 horas de voo. Proporcionalmente muito mais barato do que viajar com milhas no Brasil ou na América do Sul, além da disponibilidade ser maior. Paguei as taxas de embarque com cartão de crédito, também sem dificuldade.

Mas gostaria de ressaltar aqui quatro problemas/dificuldades do site do Smiles. Primeiro a busca, que tem que ser feita dia a dia, o que torna o processo chato e demorado. O tempo de atividade no site é outro problema, após poucos minutos inativos (preenchendo dados por exemplo), o site já desconecta e é preciso fazer novamente o processo de login.

Outro problema, que considero uma falha grave, é que só é possível verificar o valor das taxas de embarque após ter emitido a passagem com as milhas. Acredito que isso seja irregular e até ilegal! Eu por exemplo queria saber a diferença no valor das taxas de embarque voando diretamente de Dubai a Amsterdã ou fazendo o voo via Paris, e consegui ter uma ideia apenas após ligar para o Smiles (todos sabem que é um parto para ser atendido) e insistir muito com a atendente, que a princípio não queria me informar.

Por fim, o pior problema de todos foi com relação ao aumento na quantidade de milhas durante o processo de emissão. Fui emitir a passagem naquele fatídico dia no qual o Smiles aumentou o valor de milhas necessárias para todos os trechos internacionais (a tal falha no sistema), tanto que fui um dos primeiros a alertar o MD. Comigo o problema ocorreu após eu ter confirmado a quantidade de milhas para a emissão (15.000 + 22.500 = 37.500), na sequência fiz o pagamento das taxas de embarque e quando recebi a confirmação, apareceu que um trecho tinha saído por 20.000 milhas e outro por 30.000, totalizando 50.000 milhas!

Reclamei na hora com o Smiles, e muitas outras vezes nos dias seguintes, por telefone, e-mail e chat. Gravei todas as conversas, print-screen do chat e da tabela antiga no site, das regras, etc. Eles continuaram insistindo que havia de fato ocorrido uma mudança na tabela, que isto estava previsto no regulamento e que não havia necessidade de comunicação prévia (mentira, tenho prints de todas as regras). Denunciei o problema aqui no site, ao Ministério Público e outras mídias, e apenas tive resultado quando o MP resolveu investigar o Smiles, ao que eles alegaram que foi uma falha do sistema. Mentira, pois eles mesmo confirmaram comigo diversas vezes que houve alteração na tabela e que não foi falha.

Após o envolvimento do MP, eles resolveram estornar as milhas cobradas a mais, o que efetivamente aconteceu. Mas ainda estou com uma ação no Procon cobrando a devolução do valor das milhas em dobro (a lei prevê que cobranças irregulares tem de ser devolvidas em dobro) e também uma indenização, pois deixei de fazer outras viagens por falta de milhas.

Com tudo isso, posso dizer que apesar de relativamente simples, o processo de compra tem suas falhas, e o Smiles demonstrou não ser uma empresa idônea, me causando diversos transtornos.

avaliacao-air-france

Check-in e embarque

A chegada ao aeroporto de Dubai foi tranquila, mas tive um pouco de dificuldade em achar o acesso para o terminal 1, de onde meu voo sairia. A placa na rodovia fica poucos metros antes do acesso, não dá tempo de entrar se não prestar muita atenção.

Cheguei ao aeroporto quase quatro horas antes do voo e tive que esperar um tempo, já que o check-in abriria apenas três horas antes da partida. Havia internet gratuita no aeroporto, o que ajudou a passar o tempo, já que na ala de check-in existem pouquíssimas opções de lojas ou restaurantes.

Fui o primeiro a ser atendido, na fila preferencial para a classe executiva. Não despachei bagagem, então apenas checaram meu passaporte e entregaram os bilhetes para os dois trechos. Os funcionários foram eficientes e atenciosos, mas nada de muita simpatia.

Na sequência, fui para a área de embarque, onde controlaram o bilhete e passaporte, para então passar pelo controle da imigração (na chegada haviam coletado uma impressão digital e tirado foto do rosto), onde carimbaram a saída do país no passaporte. Depois passei pela segurança e raio-x, e então cheguei ao Duty Free do aeroporto.

Andei um pouco por lá, vi algumas lojas, mas não comprei nada, pois o preço é similar ao de outros aeroportos, e tudo é caro, mesmo se tratando de produtos isentos de alguns impostos.
O aeroporto é muito bem sinalizado, em árabe e inglês. Existem esteiras, o que facilita o deslocamento, já que o aeroporto é muito grande. Tudo aparenta ser novo, limpo, moderno e muito funcional. Para ter uma ideia, os relógios pendurados pelo aeroporto ostentavam a marca Rolex.

12
Me dirigi então ao Lounge VIP da Air France, para comer algo, descansar um pouco e aguardar o voo. Me decepcionei um pouco com o espaço, muito pequeno, exclusivo apenas para os poucos voos da Air France. Mas era aconchegante, com TVs, jornais, revistas e acesso à internet, além de um ótimo buffet. Frutas, frios, sanduíches, sopa, peixe e carnes, pães, salgados e biscoitos. Havia ainda muitas bebidas frias e quentes, inclusive alcoólicas.

Sala-vip-air-france

13Apesar da boa aparência, algo não me caiu bem (talvez o salmão ou camarão), e fiquei um pouco indisposto. Acredito que possa ser pela pouca saída dos alimentos, já que o movimento ao longo do dia é pequeno, apenas com picos nos horários dos voos.

Mas consegui esperar o voo de forma confortável, não dá para reclamar.

Pouco menos de uma hora antes do voo me dirigi ao embarque.

Havia um tipo de pré-embarque onde verificavam passaporte e bilhete, para então ir até uma sala de espera pequena, sem lugar para todos sentarem. Apesar de ter prioridade, tive que esperar normalmente na fila, e estava um tanto tumultuado o acesso.

1

Meia hora antes do voo deram início ao embarque, com nova verificação do bilhete, e nessa hora tive atendimento prioritário. O voo acabou saindo com 10 minutos de atraso, o que não interferiu no horário de chegada em Paris.

Avião
O voo foi realizado num Boeing 777-300, com capacidade para 303 passageiros..

2

A configuração era a seguinte:

Duas fileiras na primeira classe – La Premiere (1 – 2 – 1), duas fileiras na primeira parte da classe executiva – Business (2 – 3 – 2), oito fileiras na segunda parte da executiva (2 – 3 – 2), quatro fileiras na Premium Economy (2 – 4 – 2) e 23 fileiras na Economy (3 – 4 – 3). Havia um banheiro exclusivo para a primeira classe e três exclusivos para a executiva.

 

Configuração da primeira parte da executiva, logo atrás da primeira classe
Configuração da primeira parte da executiva, logo atrás da primeira classe

O avião parecia relativamente novo, bem como as poltronas, muito bem conservadas à primeira vista. Mas a limpeza… horrível! Tanto no assento quanto nos porta-trecos, haviam migalhas, manchas e pedaços de embalagens. Uma revista minha caiu entre a lateral do avião e a poltrona, e quando olhei lá me assustei, estava muito nojento, com restos de comida e de bebida derramada.

Não sei se isso é problema dos franceses, mas me deixou uma péssima impressão. O banheiro parecia relativamente limpo, mas poderia ser melhor conservado e de aparência mais agradável. Estava igual a um banheiro da classe econômica, com o diferencial de ter uns cremes para as mãos.

Detalhe das poltronas
Detalhe das poltronas

5Controle dos ajustes da poltrona, com três posições programadas: sentado para decolagem/pouso e refeições, relaxamento e descanso. Havia também o botão massagem, muito bom para relaxar. Mas já vi controles que tinham mais opções de ajustes (lombar por exemplo), e também podem notar que a poltrona não reclina totalmente.

O comprimento dela na posição mais reclinada também não era ideal, não pude me esticar totalmente (tenho 1,81). Mas a largura é boa, o que faz a poltrona ser confortável para as sete horas de voo, não tive dificuldade em dormir um pouco.

Serviço
Os avisos da tripulação eram feitos somente em inglês e francês, mas o vídeo de segurança era traduzido também para o árabe. Meu inglês não é muito bom e tive dificuldade em acompanhar os anúncios com aquele sotaque francês.

O atendimento das comissárias e comissários foi menos gentil e prestativo do que em outras empresas onde viajei na executiva, também eram menos preocupadas(os) com a aparência. Alguns pedidos eu tive que fazer duas vezes, pois não atendiam de primeira. Naturalmente é um serviço diferenciado por ser executiva, mas não me surpreendeu muito. Já fui melhor atendido na econômica de outras empresas.

Em cada poltrona havia um cabide numerado, um travesseiro, uma manta confortável e um fone de ouvido simples. Logo após a decolagem distribuíram um estojo com kit conforto e higiene, contendo: uma bolsa para calçados, meias (finas e descartáveis), uma máscara para dormir, protetores auriculares, escova de dentes e pasta, capinhas descartáveis para os fones de ouvido, um creme hidratante e um lenço umedecido para higienização das mãos.

Kit conforto e higiene da classe executiva
Kit conforto e higiene da classe executiva

Pedi às comissárias se teriam mais um kit para eu levar, mas não havia disponível. Então permitiram que eu levasse um da primeira classe. Este estojo era mais completo, contendo: capinhas descartáveis para os fones de ouvido, escova e pasta de dente, protetores auriculares, mascara tapa-olho para dormir, um lenço umedecido e perfumado/hidratante, um creme hidratante para as mãos, um para o rosto e um spray refrescante e tonificante para o rosto. Além disso forneciam aos passageiros meias e um pijama, mas recebi apenas o kit.

Kit higiene e conforto da primeira classe
Kit higiene e conforto da primeira classe

Refeições

8As refeições foram muito boas, tanto na aparência quanto no sabor. Não consegui aproveitar muito porque estava um pouco indisposto, mas deu pra perceber que a qualidade era boa.
Todas as refeições foram servidas em louça, com talheres de metal e copos de vidro.

Antes da partida serviram champagne, suco ou água. Logo após a decolagem entregaram o cardápio, mas havia apenas uma opção de refeição leve, creio que em função do horário avançado e duração do voo, relativamente curta para padrões intercontinentais.

A refeição era composta de salmão apimentado, camarões, salada de folhas e tomate cereja, queijos e salada de frutas frescas. A variedade de bebidas era grande, desde sucos, águas, refrigerantes, cerveja, vinhos e bebidas fortes, além de café e chá.

9

Comi um pouco e aproveitei para relaxar e tentar dormir. Durante toda a noite haviam bebidas e comidinhas disponíveis na cozinha, mas em nenhum momento passaram oferecendo.

De manhã, aproximadamente uma hora antes do pouso, passaram servindo o café da manhã, com três opções: típico inglês, com frango grelhado, salsichas, bacon, etc.; oriental, com omelete e algo com frango; e a terceira opção, mais típico francês ao meu ver: crepes de chocolate. Escolhi a terceira, já que prefiro algo doce no café da manhã.

10

Além dos crepes de chocolate com baunilha, havia diversas opções de pães e croissants quentes, geleia, manteiga, iogurte e frutas frescas (grapefruit, morango e laranja). Para beber, sucos, café e chá. Eu gosto de café com leite (de verdade), mas havia apenas aqueles cups com leite concentrado, o que não me agradou muito.

Mas no todo, achei a refeição saborosa e bem apresentada.

Entretenimento

Gostei do sistema de entretenimento. Prefiro os monitores que ficam no braço da poltrona e saem de forma articulada do que aqueles fixos na poltrona da frente. A qualidade da tela era razoável, mas longe de ter uma alta definição.

A variedade de programas, seriados, filmes e músicas era excelente, mas nenhuma opção em português. Também não dava pra escolher as legendas, e eu prefiro filmes em inglês com legenda em inglês também, para facilitar a compreensão. Os fones de ouvido eram simples, nada de redução de ruídos ou algo do tipo.

6

Também havia uma revista de bordo e na entrada distribuíram jornais de vários países e em diversas línguas. Mas aproveitei pra descansar e não aproveitei muito o entretenimento.

Incidentes

A limpeza e o atendimento deixaram a desejar, principalmente por se tratar de classe executiva. Houve atraso grande na saída de Paris para Amsterdã, sem motivo claro.

Chegada
Desembarquei no aeroporto Charles de Gaulle, em Paris, no horário. Tinha apenas 1 hora e 15 minutos para o próximo voo com destino a Amsterdã, então aproveitei para dar uma olhada no Lounge VIP da AirFrance, muito bom, confortável e com um ótimo buffet. Tomei um café e uma água e segui para o embarque.

Nosso embarque novamente foi preferencial, e na entrada do avião distribuíram jornais franceses, ingleses e holandeses. O voo foi realizado num A320, onde a classe executiva para os voos de curta distância tem a configuração 3 – 3, igual à econômica. A diferença é que o espaço entre poltronas é maior e a poltrona do meio sempre fica vazia, oferecendo mais privacidade e espaço ao passageiro.

Entretenimento não existe, a não ser a revista de bordo e os jornais distribuídos.
O serviço de bordo foi bom, com um café da manhã com pães, queijos e frutas, além de sucos e cafés. Tudo servido em louça e com talheres de metal. Apenas dei uma beliscada nas frutas, já que ainda estava cheio das outras refeições.

Houve um atraso de mais de uma hora na partida, onde tivemos que permanecer dentro da aeronave, parada no gate. A alegação foi de que o aeroporto de Amsterdã estava encoberto por smog (fumaça e poluição), mas outros voos chegaram normalmente lá e Amsterdã é um aeroporto moderno, que fica aberto nas condições mais adversas de chuva e neblina, portanto a justificativa da Air France não me convenceu. O pior foi ter que ficar na aeronave, sendo que poderia ter esperado com mais conforto no lounge.

Por consequência chegamos a Amsterdã com uma hora de atraso. Como não havia despachado bagagem, me dirigi imediatamente à estação de trem abaixo do aeroporto e segui para o meu destino na Holanda.

Dicas
Bom, tive a experiência de viajar na executiva da Air France e KLM, ambas do mesmo grupo. No quesito conforto, a executiva da Air France é melhor, mas pouca coisa. Já o atendimento da KLM é muito superior, bem como a limpeza interna da aeronave.

Conclusão
Se vale a pena voar pela empresa: sim, principalmente considerando que voei na executiva com milhas e achei o valor bastante razoável para a distância voada. O ponto forte: a alimentação e o lounge no aeroporto de Paris. Pontos a melhorar: atendimento, simpatia e manutenção/limpeza interna. Se usaria novamente, sim, desde que houvesse uma boa promoção ou um preço competitivo. E se houver passagens com milhas disponíveis, é um ótimo negócio voar na executiva, recomendo, pelo conforto e atendimento prioritário, principalmente para voos longos.

Espero que tenham gostado deste relato e avaliação, e que eu possa ter matado um pouco a curiosidade de quem quer saber como é viajar na executiva, algo que eu tinha e ainda tenho!
Abraço a todos os leitores.

Agradecemos ao Pieter por mais esta excelente avaliação, que certamente será bastante útil para os leitores, tanto para selecionar a companhia quanto com relação às milhas. E você? Já voou na executiva da Air France? Deixe sua opinião nos comentários e participe! Confira todas as avaliações publicadas pelo MD.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe