Como é voar com a Belavia, principal companhia da Bielorrússia

Redação 17 · junho · 2013

Com o fim da Guerra Fria e da União Soviética, o número brasileiros que visitam os países do leste europeu tem aumentado com o passar dos anos. Entre os destinos está a Bielorrússia, onde neste ano esteve pela segunda vez nosso leitor José Junior. É dele a avaliação que trazemos hoje, da companhia estatal Belavia, que liga o país a 40 destinos na Europa e na Ásia. Certamente muitos jamais ouviram falar dela, mas ficarão surpresos ao saber que os voos de Paris a Minsk não são operados por antigos Tupolev ou Antonov, mas por um brasileiríssimo Embraer 175- sinal de que as coisas estão mudando por lá. Acompanhe:

Avaliacao-Belavia

No último dia 25 de março fiz uma viagem RIO-PARIS-MINSK, que é a capital da Bielorrússia, um país encantador do leste europeu. Na verdade, foi a segunda vez que visitei aquela cidade – a primeira havia sido em julho do ano passado – e tamanha foi a surpresa que resolvi voltar para rever algumas pessoas :-).

Apesar de comprar o trecho pela Air France, o trecho Paris-Minsk é operado pela Belavia, a companhia aérea estatal da Bielorrússia, e como da primeira vez que voei não fiz qualquer relato (o trecho foi Minsk-Frankfurt num daqueles 737 antigos), resolvi que dessa vez iria fazer a avaliação de modo a ajudar os demais leitores.

foto (6)Após desembarcar no Charles de Gaulle no horário previsto (11h30), fui direcionado ao terminal 2E daquele aeroporto para pegar a conexão. Passados 10 minutos dentro de um ônibus, chego ao terminal e logo vejo a fila para despachar bagagens (a minha seguiria direto do Rio) e pegar o cartão de embarque da conexão. Demorei cerca de 15 minutos para ser atendido – o atendente da Belavia viu pelo passaporte que eu era brasileiro e começou a falar “obrigado, obrigado” – a única palavra que ele sabia em português. Ponto para a simpatia!

Embora a frota da Belavia seja composta basicamente por aviões antigos, recentemente eles adquiriram alguns da Embraer – o presidente da empresa brasileira esteve recentemente por lá – e eu tive a sorte de voar num 175 novinho em folha. O chamado para embarque foi no horário previsto e a configuração 2+2 e o espaço para as pernas eram bastante satisfatórios (tenho 1,85m de altura)

Avaliacao-Belavia1.

foto (4)Os avisos na cabine sempre eram feitos em russo e depois em inglês. A cortesia e a beleza das comissárias também chamava bastante atenção – quem já esteve na Rússia sabe exatamente o que estou falando :-D. Como entretenimento apenas uma revista basicamente em russo, escrita naquele alfabeto que não conseguimos compreender absolutamente nada. Apenas as páginas finais tinham algumas reportagens em inglês, o suficiente para distrair por 30 minutos.

O serviço a bordo é muito bom (considerando um voo de pouco menos de 3 horas): balinhas no início e depois um kit com sanduíche de presunto e queijo frio, chocolate e bebidas servidas a vontade (quem quiser provar o suco de tomate, tão apreciado nessa região, é só pedir. Eu pedi e não gostei :-/ ). O kit ainda tem um lenço umedecido, uma colher e guardanapo.

Belavia-avaliacao

Conclusão

A companhia é boa, o atendimento é excelente e a aeronave usada foi novinha (embora o restante da frota deixe a desejar). O preço praticado foi excelente e a Belavia é uma ótima opção para quem quiser voar por aqueles lados da Europa.

Agradecemos ao José Júnior por esta ótima avaliação, que certamente será muito útil para os leitores que estão planejando uma viagem para o leste europeu e interessante mesmo para quem não tem planos de voar para lá tão cedo! Quer enviar uma avaliação de companhia aérea ou sala VIP para o MD? Entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br e saiba como participar. 

Publicado por

Redação

redacao

  • Fernando T

    Muito boa sua avaliação e confesso que ainda não tinha ouvido falar dessa companhia. Será mais uma para pesquisar viagens. Os antigos países da URSS estão cada vez mais conquistando os mercados da Europa Ocidental e América…

  • Sergio

    José Junior, muito bom o seu relato. Agora fiquei com uma dúvida, moro ( estudo) na Rússia, e algumas vezes vi realmente preços muito bons pela Belavia, porém andei pesquisando e vi que a Bielorrusia exige visto para brasileiros, isso é verdade? Abraço

    • Antonio Rossano

      Sim, pra vc entrar na Bielorrussa com passaporte brasileiro, necessita de visto, que vc deve conseguir facilmente no consulado bielorrusso ai na Rússia.

  • Kaique Santos

    "Após desembarcar no Charles de Gaulle no horário previsto (11h30), fui direcionado ao terminal 2E daquele aeroporto para pegar a conexão. Passados 10 minutos dentro de um ônibus, chego ao terminal e logo vejo a fila para despachar bagagens (a minha seguiria direto do Rio) e pegar o cartão de embarque da conexão." Não entendi muito essa parte. Se você tinha acabado de chegar do Rio, como a mala voltaria para lá?

    • Fred K. Chagas

      Kaique, o JOSÉ JUNIOR escreveu que a mala dele seguiria direto DO Rio e não PARA O Rio. Do voo da AF seguiram direto para o avião da outra companhia. Coisa comum por aí.

    • Junior

      Kaique,

      Exatamente o que o Fred disse.

      Cheguei em CDG e o cartão de embarque que havia pego em GIG não tinha a conexão – eu necessitava pegar o cartão para o trecho CDG-MSQ. COntudo, a mala seguiu do Rio (GIG) direto para Minsk (MSQ). Certo?

  • Sergio

    Obrigado, Antônio!

  • João Alfredo

    Acabei de voltar pra Russia, e até agora me arrependo de não ter ido a Minsk. Mas acabei não indo por precisar de visto. Mas de qualquer forma curti a viagem.

    ATT pessoal do Melhores Destinos. A legenda da foto com TRD-TOS DY015 está errada… TRD é Trondheim, TOS é Tromso(ambos na Noruega). E DY é a Norwegian air shuttle.

    Acho que vocês se confundiram…

    Abraços 😉

    • Hehehe

      Foi algum problema de versão na hora de salvar o arquivo. Já está ok, valeu pela dica!

  • Junior

    Fernando,

    Realmente, pode procurar a Belavia. Só se certifique da aeronave que eles irão usar no percurso – no pátio do aeroporto em Minsk tinha algumas preciosidades da época da guerra fria que, se ainda voarem, podem causar calafrios em alguns…

  • Junior

    Sérgio,

    Valeu pelo elogio! Tanta gente nos ajuda aqui no MD que me senti na obrigação de ajudar tb…

    Sobre o visto, sim, a Bielorrúsia exige, embora algumas pessoas da embaixada aqui no Brasil tenham dito que isto pode cair num futuro próximo (como caiu para a Rússia).

    Eu fiz depois Minsk-Moscow e o vôo é "doméstico" – não passa nem na imigração =) Pode ir que você vai gostar…

  • Francisco Medeiros

    Farei um cruzeiro em setembro pelo norte-nordeste da Europa. incluindo dois dias em São Petersburgo. Estou contando os dias.

  • Guinho Par

    Em alguns trechos eles ainda usam o Tupolev Tu-134A antiguíssimo (medo). Há 5 anos teve um acidente, em 2008 na Armenia com um Canadair CRJ-100ER. Milagrosamente, não houve fatalidade.

    Sobre um post, um belo relato.

    • Junior

      Valeu!

      Alguns desses aí ficam parados no aeroporto de Minsk… Vale a pena ver – não voar! =)

  • Melissa B

    achei mito interessante o seu relato. pena que como de costume aqui no md possui poucas fotos ou ate desnecessarias.procurem tirar mais fotos do interior da aeronave.fazendo um panorama geral do interior.do espaço entre as cadeiras tirada lateralmente e nao so de cima.sei que as vezes da um pouco de vergonha de sair fotografando a aeronave mas um relato com boas fotos fica bem mais interessante.

  • Dênis Colli

    A Belavia ainda dá gratuidade de 1 bagagem de até 20kg grátis em todos os voos…