Como é voar para os Estados Unidos com a Azul na Classe Executiva

Leonardo Marques 12 · dezembro · 2014

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Ontem publicamos uma avaliação dos voos da Azul para os Estados Unidos na classe econômica saindo de Campinas para Fort Lauderdale e hoje estamos publicando o voo de volta, sendo que este foi feito na classe executiva, chamada pela Azul de Business Light. Provavelmente a Azul está reservando o nome Business para usar apenas nos aviões com nova configuração.

Como na avaliação de ontem a Letícia já falou sobre o processo de compra das passagens, hoje vamos direto à viagem de volta. 

avaliacao-executiva-azul

Check-in e embarque

Cheguei no aeroporto de Fort Lauderdale três horas antes do meu voo, diretamente no Terminal 3. Para o check-in, há uma fila separada para passageiros da classe business, que é junto com os passageiros do programa de fidelidade da companhia aérea. A fila estava bastante curta e o check-in foi feito rápido e sem nenhum problema, atendente sem sorrisos, mas fez o trabalho dela sem puxar conversa.

Nessa aérea do aeroporto em Fort Lauderdale, não há lojas, lanchonetes ou restaurantes, somente os balcões de check-in das companhias aéreas que operam neste terminal. Então, logo me dirigi a fila para passar no Raio-X. Passada essa etapa, encontrei alguns restaurantes e lanchonetes, embora essa área do aeroporto fosse bem pequena e parte dela estar em reforma.

A área do Duty Free me decepcionou um pouco, principalmente por aparentar ser provisório e bastante improvisado. Já o embarque foi feito rapidamente, dentro do horário previsto, e como estava voando de classe business, foi realizado mais rápido que o comum.

Avião

O avião que peguei para essa rota de Fort Lauderdale até Campinas foi um A330, que mesmo não sendo novo, apresentava boas condições. As poltronas da classe business são maiores que as da classe econômica e há mais espaço entre as poltronas da frente e a do lado, semelhante ao assento conforto da classe econômica.


A configuração das poltronas na business é 2-2-2, resultando em um total de 24 poltronas. Ao chegar no meu assento, encontrei um plástico com edredom e travesseiro, ligeiramente maior que o da econômica, e a limpeza parecia mais aparente.

Serviço

Avaliacao-voo-azul-executiva-estados-unidos-46

Logo que entrei na aeronave foi servido champagne, água e suco de laranja, em taças de vidro, e um mix de nuts, servido em um recipiente de cerâmica.

Também nos deram uma necessarie com máscara para olhos, tampão de ouvido, escova-pente, kit da marca Institut Karité Paris com protetor labial, creme hidratante e agua brume, pasta, escova de dente e caneta.

Logo em seguida a comissária nos entregou cardápio e anotou as minhas escolhas para o jantar e café da manhã, também aproveitou para perguntar se eu gostaria de ser acordada duas horas antes do pouso para que fosse servido o café da manhã.

Diferente da classe econômica, as poltronas da classe business possuem tomadas, o que é um excelente diferencial, principalmente para quem gosta de usar o notebook ou tablets durante o voo.


Apesar da poltrona ser larga e a distancia entre as outras poltronas ser maior, a inclinação deixou a desejar, esse é um fator importante para quem gosta de dormir durante o voo. Outra vantagem da classe business é a luminária entre as duas poltronas, permitindo que o passageiro leia com um conforto muito maior.

Refeições

A bandeja de refeições também fica em um compartimento abrindo o braço da poltrona, assim como é na classe econômica.

Das opções do menu oferecidas, minhas escolhas foram:

Entrada: Salada, com folhas verdes, tomate cereja, queijo e rabanete. Vieiras grelhadas, que no menu estava “grelhadas ao mel”, porem não senti gosto algum de mel, mas que estavam muito boas e eram bem grandes. Havia também um pão delicioso, dois tipos de molho para salada e manteiga.

Os talheres da refeição eram de metal, guardanapo de tecido, taças de vidro, pequenos detalhes que fazem a diferença na hora da refeição. Apesar de ter o hábito de beber pouco durante as refeições, os comissários repunham bebidas o tempo todo.

Prato principal: Linguine com frutos do mar, a pasta estava divina, com o macarrão soltinho e com duas vieiras grandes e três camarões médios. Achei o prato bem grande, numa quantidade suficiente para satisfazer bem qualquer adulto.

Avaliacao-voo-azul-executiva-estados-unidos-78

Ao servir as sobremesas, a comissária me perguntou o que desejava e escolhi frutas da estação. Foi-me servida uma bandeja com uvas verdes, uvas roxas, maça e banana, cada uma embalada num plástico filme. Escolhi as uvas roxas e estavam bem gostosas.

No café da manhã , escolhi o café da manhã regular, servido em uma bandeja com frutas, embutidos e queijos, pão, manteiga e mel. Quem escolheu a opção de café da manhã continental recebeu também cereal e iogurte. As bebidas oferecidas para o café da manhã eram sucos, café e chás.

Entretenimento

A parte de entretenimento da aeronave é idêntica ao da classe econômica, são os mesmos filmes e seriados. A única diferença é o tamanho da tela de TV, um pouco maior. Também não nos ofereceram jornais ou revistas.

Chegada

O avião chegou dentro do horário previsto e fui uma das primeiras a descer. Para auxiliar a saída, uma funcionária da Azul caminhou junto a mim. Havia vários funcionários da Receita Federal para a alfândega de entrada, foi super rápido, sem filas, afinal, todos os funcionários do aeroporto estavam a disposição somente do nosso voo.

Todo o caminho de saída era muito bem sinalizado, com inúmeras placas informando o trajeto. Ao sair da alfândega, fui até a área das esteiras para pegar minha bagagem, que vieram relativamente rápido. Coloquei-as no carrinho de bagagem, que são gratuitos, e me direcionei até a saída de “Nada a Declarar”. Saindo desse corredor há um Duty Free e, em seguida, na ala de desembarque um stand da Azul auxiliando os passageiros que fariam conexões.

Conclusão

Apesar de alguns poréns, como a poltrona não inclinar muito e não ser tão confortável como a poltrona da business da TAM, pelo preço oferecido com certeza vou considerar voar na business da Azul para os Estados Unidos em uma nova oportunidade.

Autor

Leonardo Marques - Diretor do Melhores Destinos