Como é voar com a Alaska Airlines – segunda avaliação

Marcel Bruzadin 1 · setembro · 2015

Hoje o Melhores Destinos traz a segunda avaliação de voo da Alaska Airlines, uma das TOP 10 companhias aéreas norte-americanas, com voos em mais de 59 destinos entre o México, Canadá e o próprio Estados Unidos, incluindo o Havaí.Dessa vez a avaliação foi feita pelo nosso leitor Ricardo de Vicente Almeida e Silva, que voou com a companhia entre Vancouver e Los Angeles durante suas férias com sua esposa, no ano passado.

como-e-voar-alaska-airlines-report

Confira a avaliação completa e veja se vale a pena voar com a companhia quando você estiver na América do Norte. Se você já teve a oportunidade de voar com a Alaska Airlines, deixe seus comentários no final do post, para que outros leitores possam ver suas impressões.

Introdução

Férias em Vancouver no Canadá e Los Angeles nos Estados Unidos. Esperei por um mês e meio promoções estrondosas acompanhando o Melhores Destinos, mas infelizmente nada fantástico apareceu. Como o planejamento já estava feito, encontrei uma passagem que não estava com um preço ruim, mas longe das promoções postadas pelo MD. Meu foco eram as passagens com melhores preços e companhias que pudessem me levar, digo eu e minha esposa com confiança e tranqüilidade.

Devido a esta escolha baseada no preço, o trecho de ida acabou sendo longo, ponto negativo para os trechos no Brasil, que demonstraram a fragilidade dos nossos aeroportos sem condições de receber certos voos, em Curitiba e Porto Alegre não tinha cadeira para todos, já nos EUA os aeroportos davam todo suporte necessário para uma viagem longa.

A passagem foi adquirida pela American Airlines, mas tinha uma surpresa: a desconhecida Alaska Airlines, procurei informações sobre a companhia e não encontrei praticamente nada. Como gosto do novo, estava disposto a conhecer e passar para todos os leitores do MD minha experiência.

Trechos

Voo de ida

  • Londrina para Curitiba – voo TAM 3332
  • Curitiba para Miami – voo AA 203 com escala em Porto Alegre (diga-se de passagem, não é uma boa opção pois temos que descer do avião em Porto Alegre e ficar 2 hs esperando em uma sala que não tem cadeiras para todos)
  • Miami para Dallas – voo AA 374
  • Dallas para Vancouver – voo AA 2369

Voos de volta

  • Vancouver para Los Angeles – voo Alaska Airlines AS 704
  • Los Angeles para Guarulhos – voo AA 215 (com stop-over de 7 dias gratuito em Los Angeles)
  • Guarulhos para Londrina – voo TAM 3398

Compra

A compra de todos os trechos foi feita através da American Airlines, a princípio tentei pelo site, mas os valores estavam mudando com freqüência. Sendo assim, fiz contato com o atendimento telefônico e realizei uma reserva que durava 24hs para eu tomar minha decisão final, enfim aumentei em um dia a viagem e o valor iria ficar US$ 50 mais em conta.

No momento do fechamento da compra, o sistema da American Airlines caiu e eu não consegui efetivar o pagamento. O atendente pediu que eu retornasse depois de 2hs. Quando retornei eles não estavam conseguindo achar minha reserva com o preço anterior, então, sem escolha aceitei o aumento da tarifa. Após a conclusão da compra fiz uma reclamação formal no site da AA, e depois de uma semana eles me retornaram reconhecendo o erro e que eu receberia o estorno do valor adicional, visto que foi uma falha do sistema deles.

Até aquele momento estava satisfeito. Quando recebi a conta do meu celular, para meu espanto, tive um custo superior a R$ 100,00 ligando para 0300 da AA para resolver o problema que tinha sido gerado pela própria companhia, então, no final das contas, eu não tive o beneficio da tarifa menor, afinal o desconto que eu tinha recebido havia sido transferido para a operadora de celular, por ficar no telefone horas para que tudo fosse resolvido.

A tarifa que paguei foi de US$ 1.035 (Trecho interno e internacional, incluindo o stop-over em Los Angeles)

Check-in e embarque

A chegada ao aeroporto de Vancouver foi tranquila, saímos de North Vancouver as 8h30 e cheguei ao aeroporto por volta das 10 horas, tudo muito bem sinalizado, a entrega do carro alugado foi rápida e segura. Mesmo sem GPS e ter ficado apenas uma semana na cidade, consegui me locomover com tranquilidade.

Os carrinhos de bagagens são gratuitos e estão por toda parte do estacionamento do Aeroporto, as sinalizações eram divididas em: Domestic, International e USA Flights, portanto fui seguindo para a de meu interesse a USA Flights.

como-e-voar-alaska-airlines-aeroporto1

Ao adentrar o saguão do aeroporto, procurei novamente placas que me levassem para o check-in dos voos para os Estados Unidos ou da Alaska Air, mas no mesmo momento fui abordado por senhoras de colete verde (muito atenciosas) que me orientaram com máxima educação e presteza sobre o local correto, que no meu caso era para o terceiro andar.

Já no terceiro andar, vi inúmeros guichês de check-in, de diversas companhias aéreas, o da Alaska estava mais no final do corredor. Chegando ao local, fui abordado por um funcionário da Alaska devidamente identificado com uniforme e crachá, me perguntando qual era o meu destino. Assim que respondi Los Angeles, ele me indicou pegar uma fila de atendimento como no Brasil, tinham 6 guichês no total, mas 2 sem funcionários, dos 4 disponíveis, 2 em atendimento e 2 sem filas, portanto fui atendido imediatamente.

como-e-voar-alaska-airlines-guiches

Como de praxe, entreguei o passaporte, o atendente localizou rapidamente minhas reservas, perguntou se eu tinha preferência de assentos, logo após o atendente me entregou os cartões de embarque e pediu para entregar as bagagens atrás do check-in.

Entreguei as bagagens, já me dirigi para o portão de embarque. O voo esta previsto para sair às 13:35. Às 13:20 começamos a entrar no avião e as portas foram fechadas às 13:42, mas só decolou às 13:56. O portão em que estávamos era muito longe do local da decolagem fizemos um tour pelo aeroporto. A chegada em Los Angeles foi cerca de 10 minutos antes do horário previsto. Portanto no quesito pontualidade, nota 10.

como-e-voar-alaska-airlines-aeronave
Avião

O avião era um Boeing 737-900. Tinha uma pintura muito legal, o que o diferenciava dos demais. O avião com aparência de mais velho, mas super limpo poltronas em couro, mais largas e com maior espaço para pernas.

Durante o voo tivemos acesso gratuito à  internet gratuita por 30 minutos. Os funcionários eram bastante atenciosos.

como-e-voar-alaska-airlines-poltrona

 

como-e-voar-alaska-airlines-espaco-poltrona

Serviço

Da recepção no aeroporto até a saída do avião sempre houve cortesia por parte do staff da Alaska Airlines, a língua utilizada sempre foi o Inglês, sempre quando requisitada a equipe sempre se mostrou presteza e agilidade.

Refeições

Por não ser um voo de grande duração foi oferecido um snack mix (amendoim, castanha, uvas passas, dentre outros) gratuito, mas um pequeno pacote que não dava para matar uma fome de almoço. Para ser sincero eu não gostei muito, pois todos os grãos eram doces, enfim, gosto é gosto. No entanto, para complementar, eram vendidos sanduíches e bebidas no cardápio do voo.

como-e-voar-alaska-airlines-menu3

Entretenimento

Fora a internet, o avião não dispunha de qualquer tipo de entretenimento, somente a revista da Alaska Airlines juntamente com uma revista de venda a bordo estilo free-shop. Após o período gratuito era possível comprar mais tempo de acesso à internet durante o voo.

como-e-voar-alaska-airlines-revista-bordo

Chegada

No aeroporto de Los Angeles, descemos como se fosse um voo domestico, pois havíamos feito a imigração ainda no Canadá, a bagagem demorou bastante para chegar, mas sem nenhum problema.

Conclusão

Vale a pena voar pela empresa? Sim, apesar de mais velho, a aeronave é mais confortável do que as tradicionais e o staff da empresa também é bem receptivo.

Qual o ponto forte dela? O conjunto de serviços oferecidos

O que tem a melhorar? O sistema de entretenimento a bordo.

Pensa em usá-la novamente? Sim, com certeza o mito de uma empresa desconhecida foi quebrado em relação a Alaska Airlines.

Autor

Marcel Bruzadin - Marcel
  • Rubens Ferreira

    Mais uma vez, excelente Flight Report.
    Sempre me delicio lendo.
    Parabens MD!

  • Flavio Nichitchan

    Otimo, F. R. muito bom.

  • Cleber Rosa

    Mês passado voei pela 1a vez com a Alaska e fui positivamente surpreendido. No trecho de ida (SFO-SEA) paguei $50 por um upgrade e não me arrependi. Apesar do vôo curto, o serviço de bordo foi fantástico! A melhor refeição que já tive em vôos domésticos em cabines premium. O vôo de volta foi na econômica, mas sem nenhuma diferença na qualidade do atendimento. O fato do comandante se apresentar pessoalmente antes do vôo e agradecer pela nossa escolha também é um diferencial.

  • Marcio K.

    Um dos meus sonhos é conhecer o alaska, quem sabe até ver a aurora boreal.

    • Antonio Silva

      Apesar de se chamar Alaska Airlines, a companhia está baseada em Seattle e é de lá que parte a maioria de seus voos, inclusie para o estado do Alaska.

  • Cleiton dos Santos

    ó contando os dias. Farei LAX-PDX num voo deles. Uma pena que é num 737-800, pois queria voar naqueles jatinhos deles, de 40 e poucos lugares.

  • Jose Bueno

    Voei por essa companhia (Anchorage/Fairbanks/Anchorage) há dois meses e achei maravilhoso. Pontualidade, cordialidade dos funcionários e aeronave agradável. Foi-me servido além dos snacks, uma cerveja local IPA e uma taça de vinho nacional, gratuitamente. Não sei se isso se deu por ser voos dentro do próprio Alasca.

  • Andressa Alencar

    Também já voei de Alaska Airlines, com destino a Anchorage, partindo de Seattle, e eles têm um atendimento muito bom mesmo. A falta de entretenimento é o único ponto que eu acho que eles poderiam melhorar. Aeronaves não são top de linha, mas também não são assim tão velhas e nem tão apertadas quanto os airbuses da TAM, por exemplo.

  • luis

    Acho o avião era B737-400,B737-900 é moderno.

  • Antonio Silva

    A Alaska não é tão desconhecida assim !!! O que acontece nos Estados Unidos é o mesmo o que acontece no Brasil, onde as “gigantes” são mais conhecidas, porém com serviços piores, enquanto que companhias menores são muito boas no que fazem !!!

  • Gilberto

    Fiz 3 voos e nao tenho do que me queixar: SEA-PDX e ANC-JNU-ANC. Destaco a pontualidade. Os avioes , alias, como toda frota de cia.americana eram bem antigos, mas estavam limpos e conservados. Fora de comparacao com as grandes cias, so perde para a Jetblue, depois a Alaska vem em seguida como a melhor opcao.do mercado. Recomendo e nao so para voos dentro do Alaska.

  • jorge moraes

    De Los Angeles pra Guarulhos não. O correto é: de Los Angeles ( LAX) pra São Paulo (GRU).

  • Gustavo Cardoso Süsstrunk

    Por que, se o aeroporto fica na cidade de Guarulhos?

  • João Paulo Arruda

    Em 2012 voei Anchorage/Juneau, Juneau/Anchorage/Fairbanks e Fairbanks/Seattle/San Francisco com eles. A hospitalidade do Alasca está incorporado na equipe de bordo e isto faz toda a diferença. Vale a pena voar com eles.

  • Gabriel Pascoli

    Era um 737-400 mesmo, pela foto do folheto dá para ver o modelo. E também pelo interior e comandos de luz e ar, meio antiguinhos mesmo.