Arik Air solicita voos do Brasil para a Nigéria

Denis Carvalho 7 · junho · 2013

A companhia aérea nigeriana Arik Air solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorização para voar da Nigéria ao Brasil. Se os voos forem aprovados – e devem ser – a empresa dividirá a rota com a GOL, que já foi autorizada a operar entre os dois países, mas ainda está definindo detalhes dos voos.

Segundo a Anac informou ao Melhores Destinos, o processo de solicitação da Arik Air está ainda no início. Após receber a autorização inicial, a companhia ainda deverá solicitar à agência os horários dos voos no Aeroporto de Guarulhos, que segundo tem anunciado será o seu destino no Brasil caso tudo dê certo.

800px-CS-TFX

Em entrevista ao portal AllAfrica, o embaixador nigeriano Vincent Okoedion destacou a importância do restabelecimento da ligação direta entre os dois países, que era feita pela Varig até 1994. A retomada dos voos entre os dois países foi decidida durante visita  da presidente brasileira Dilma Rousseff ao país. Isso explica o repentino interesse tanto da Arik Air quanto da GOL em operar a rota. A corrida agora é para iniciar os voos até agosto, quando será realizada a primeira reunião estratégica entre os dois países.

Enquanto a GOL aposta em seus Boeings 737 para voar de Lagos a São Paulo, a Arik Air fará a rota entre as duas maiores cidades dos dois países em dois jatos Airbus A330-200, que estão sendo obtidos por meio de leasing. A companhia também pedido para sete Boeings 787 Dreamliner, que serão entregues a partir do próximo ano e poderão ser usados na rota.  Diretores da Arik Air também têm planejado a aquisição jatos Embraer para suas rotas curtas na África, talvez com recursos do BNDES.

2010 Mocambique and Malawi

 

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Marcio Rebello

    Agora sim!! Melhor do que voar nos 737 da Gol.

  • André Meluzzi

    Será que sou só eu que acho FAIL essa estratégia da Gol de apostar no 737 pra fazer todas as rotas internacionais?

    Pro uso dentro do Brasil tudo bem… mas viagens pros EUA, pra África… É muito desconforto pra tantas horas!

    • André Lorente

      André, a estratégia de usar 737 em rotas internacionais não é nem um pouco fail.

      Veja a Copa, que só usa 737 pra voar entre as Américas. A Copa expandiu absurdamente nos últimos anos graças a essa estratégia. Eu já fui daqui pra Los Angeles num 737 deles e o voo foi bem mais confortável que um voo no 777 da United por exemplo.

      Voar de 737 não é problema algum, o problema é como a companhia monta a configuração interna da aeronave, e aí nesse quesito sim, a Gol fail!

      • Diego Lopes

        Excelente comentário André. Assino em baixo o que você falou

      • Silva

        André Lorente, seu comentário foi perfeito e com uma visão técnica ótima, porém, nem todos brasileiros observam da mesma forma, as vezes nunca nem viajou e fica expondo opinião sem conhecimento.

        Parabéns cara!

      • Sérgio Garcia

        André, também assino embaixo seu comentário, os 737-700 ou 737-800 são aeronaves mais modernas e novas e muito mais confortaveis que os 737 antigos, são mais economicas e seguras, se comparam aos Airbus A 319 e A 320, muita gente desconhece este detalhe.

        Os 737 antigos da VASP, Varig e Transbrasil éram horriveis, realmente muito apertado de desconfortaveis e acredito que por isso muita gente acha que é aquela aeronave que vai para Miami ou Africa.

        Para se ter uma idéia entrem no site da Gol e vejam a data de fabricação dos 737 da Gol o mais velho foi fabricado em 2006.

    • DENIS RICARDO SOARES

      André, pois eu concordo com você. A família dos Narrow Body foram desenvolvidas para voos de curta e média distâncias. Como difundiu-se mundo afora a política da economia para rotas de longo curto e companhias aéreas do mundo inteiro cortam custos para compensar os gastos com combustível, tudo isso se tornou "admissível". Impossível, por mais que o serviço de uma companhia aérea seja ruim, um voo de longa duração num B777-XXX ser mais cômodo do que num A320 ou B737-xxx. Creio que não se trata de conhecer sobre aviação mas sim conhecer sobre qualidade de confinamento durante 10 horas de voo. Imagine só num voo de SP à NY num B737-XXX 50 passageiros necessitarem esticar as pernas, caminhar pelo avião? A questão é a disponibilidade em m² por passageiro. Não sou dono de companhia aérea, sou usuário do serviço e portanto penso como cliente. Sem dúvida alguma os órgãos reguladores de aviação no mundo, e principalmente no Brasil, deviam proibir estas práticas como a da GOL.

  • Diego

    Só uma coisa, a notícia fala em vôos da Gol de SP para Lagos, quanto, até onde eu sei, os vôos serão de Recife para Lagos.

    De todo modo, uma pedrada na Gol essa notícia. Sua nova rota já vai começar capenga, pois ninguém irá do Sul-Sudeste para Lagos pela empresa podendo ir numa rota mais racional com a Arik Air. Mais racional porque, além de o público paulista obviamente tender a optar por um vôo direto, também para os demais moradores do Sul-Sudeste será mais confortável fazer um vôo curto até GRU e lá conectar do que ir nos 737s domésticos da Gol até REC e lá fazer a conexão.

    • Divaldo Camara Junio

      Sem dúvida para os paulistas é melhor o voo direto. Porém permita-me discordar num ponto. Para os passageiros de outras cidades, uma eventual conexão em Recife me parece uma boa alternativa para o desorganizado, confuso, cheio e ineficaz aeroporto de Guarulhos! Abcs,

    • Vinicius Condina

      O problema é a Arik ganhar confiança. Não é uma cia muito conhecida aqui. Por ser nigeriana pode ser que sofra mais preconceito ainda.

      • Diego

        Entre os brasileiros sim, mas temos que ver que, certamente, boa parte do público dessa rota será nigeriano, assim como há muitos angolanos que vão para Luanda com a Taag, portugueses que vão a Lisboa com a TAP, etc.

        E, pensando bem, mesmo os brasileiros que usarão essas rotas provavelmente já têm algum laço com a Nigéria (trabalham lá e coisas assim), então não soará de todo absurdo para eles voar com a Arik Air.

  • Danilo Fernando

    Ou seja, outra 'Bola Fora' para a Gol! Rotas internacionais em 737 é dureza!

  • FH

    Sério mesmo? Cruzar o Atlântico de 737? A gol devia ser preocupar em oferecer um serviço ao menos decente no Brasil. E outra coisa: existe demanda para a Nigéria mesmo?

  • Fernanda Russo

    Não entendo tanta reclamação ao 737. Se estivessem reclamando da classe executiva, aí tudo bem, um grande avião vai trazer uma experiência bem diferente. Mas na classe econômica? Qual a diferença? A largura dos assentos é idêntica, e o espaço para as pernas da maioria das pessoas é suficiente pra se esticar como em qualquer A380 da vida. Pra mim, 15 horas de voo direto a Dubai de Emirates ou de Gol na classe econômica só ia fazer grande diferença o entretenimento (que dispenso, já que leio livros nos vôos) e serviço de bordo (que não acredito que a Gol iria servir só um pãozinho). Eu voaria de Gol pra Dubai numa boa. Pra Lagos então, fichinha. Podem dizer que a Gol atrasa, não trata muito bem os clientes ou o que for, mas dizer "ai que sufoco esse 737…" e "ai que tudo esse A380" pra mim é absurdo.

    • Diego Lopes

      Excelente comentário Fernanda! concordo com você!

    • Juan

      Fernanda, também acho exagero da galera descartar um voo internacional por causa do modelo do avião, já que o mesmo avião pode ter configurações diferentes que são feitas a pedido da companhia. Até hoje minha viagem mais confortável em classe econômica foi na falida BRA, no curto período de tempo que operava para Europa. Todavia, dizer que o nível de conforto dos aviões da GOL é o mesmo da Emirates não é verdade. Já ouvi gente dizendo que a classe econômica da Emirates é como classe executiva de outras companhias, o que também é totalmente mentira. Mas de fato faz um pouco de diferença sim, pois apesar da largura dos assentos ser a mesma, existe uma variação no conforto do assento e no ângulo que eles reclinam, o que vai fazer uma grande diferença principalmente num voo de 15 horas. .

      • Fernanda Russo

        Então vamos lá: o que seria esse "conforto do assento"? Pra muita gente é o assento pintado de vermelho, pelo que vejo de tanta gente dizer que a Tam é muito melhor que a Gol. O que tem realmente de diferença entre a Gol e a Emirates é o espaço para as pernas e o ângulo de reclinação. O espaço para as pernas da Gol nos vôos internacionais, pra maioria das pessoas, é suficiente pra se esticar. Mas mesmo na Emirates, esse espaço não é suficiente pra trazer um benefício a mais que seria poder sair da janela pra ir ao banheiro sem pedir pras pessoas do lado se levantarem. Então, pra mim, não tem diferença "nenhuma". Já o ângulo de reclinação deve ser uns 20% maior, mas não por causa da aeronave e sim pela configuração que a empresa decidiu, então a culpa não é do 737. E fora que algumas vezes já peguei vôos domésticos da Gol que os assentos reclinavam o tanto quanto na Emirates. Enfim, absurdo total o que vejo falarem por aí. Deve ser porque eu sou muito cética com isso, se eu ficava romantizando "ai que linda a classe econômica desse A380!" eu dormiria mais, não sei…

        • Fernanda Russo

          se eu ficasse*** romantizando eu dormiria mais, não sei…

        • Sérgio Garcia

          Fernanda Russo, também não defendo nenhuma cia Aérea, mas muita gente ou talvez não viaja frequentemente ou não conhece as aeronaves, ou nunca entrou dentro de um avião mesmo.

          Ano passado viagei para Coréia do Norte pela Emirates com escala em Dubai com um Airbus A330 e este ano viagei de Gol para Miami com conexao em Santo Domingo de Boing 737/800. Para mim a unica diferença foi o entretenimento e refeições mas nada que atrapalhe uma viagem. os espaços das poltronas são praticamente os mesmos aliás os 737 são ainda melhores pois não tem aquelas fileiras de 3 poltronas no meio. Resumindo viajaria de Gol novamente ou com qualquer outra empresa com 737.

          • Fernanda Russo

            Coréia do Norte?? Mas bem, é isso né… E pior que eu tava lembrando aqui que tem gente que acha que os 737 são mais lentos que aviões maiores. Acho que é desconhecimento mesmo que gera tantos mitos. Lembro que uma vez o MD publicou um post sobre os ATRs, desmentindo vários mitos e tal, poderiam fazer um sobre 737 e outras aeronaves menores, já que tá rolando tanta fobia…

          • Sérgio Garcia

            Desculpe, Coreia do Sul, fui em uma excursão com o time do atlético Sorocaba, mas cheguei perto do Norte.

    • Silva

      Fernanda Russo, seu comentário foi ótimo, concordo e muito até porque já viagei de Delta, Lufthansa, Air France, American Air Lines e Gol para um trecho no Caribe, em todas as outras em trechos internacionais o assento da classe econômica dessas empresas não muda muito, sendo muito parecido com a Gol, fora que os assentos de voos internacionais da Gol de longa distância é diferente de voos nacionais, onde muitos que aqui criticam, nunca nem saíram de casa!!! Entretenimento? Tenho ipad e assisto aquilo escolhido por mim!!!

      Boa sorte Gol!

      • Sérgio Garcia

        É isso mesmo Silva, concordo plenamente.

        Entretenimento nós mesmo podemos fazer, e também avião não é restaurante, é só uma viagem e passa rápido. Escolho sempre o melhor preço, e sempre me dou muito bem.

        E viva os 737.

        • Rafael Lindoso

          Quando eu voltei dos EUA num 767 da AA e peguei uma conexão com a GOL de BH para BSB, achei o 737 uma mansão!! Mas isso deve ser pq eu tava muuuiiiito cansado. Na viagem pra Ilha de Páscoa com a LAN, fui até santiago em A319 e pra IPC é 767, pra mim fez diferença sim, a comida foi melhor no 767, o espaço um pouco melhor, ter só duas cadeiras é vantagem (pra quem consegui marcar nelas), o entretenimento individual – que é mediocre – é massa pq vc fica fuçando alguma coisa e os comissários do 767 foram bem mais simpáticos que nos voos pro Brasil.

    • Daniel

      Viva a GOL mesmo!! Pelo menos está copiando uma ideia que deu certo (Copa Airlines), muito diferente do que a gente costuma ver por aí.

      Vejo como vantagem o fato de que tem menos pessoas no avião, o que torna o embarque e desembarque mais agilizado. Além das refeições serem entregues mais rapidamente.

      Vejo como desvantagem a sensação de fazer viagem internacional no 737, o espaço interno da aeronave pode dar uma sensação de claustrofobia. Também como desvantagem são os assentos de 3 lugares, mas vejo essa desvantagem na maioria dos 777 e dos 747.

  • Marcia

    Pessoal reclamando dos aviões da Gol, bem, só acho que com preço baixo a maioria aqui toparia ir de pé numa Kombi voadora. rsss O problema, particulamente para mim, é a comida. Mas é só levar alguma coisa extra na mochila. Nem todo mundo pode ser Emirates, Air France, etc. Na prática, para maioria, o que vale é preço. Tudo bem que os preços da Gol estão péssimos ultimamente (e na minha opinião a tendência é piorar), mas um concorrente a mais é sempre bom!

  • DENIS RICARDO SOARES

    A Arik Air figura entre as poucas companhias africanas com permissão para voar para Europa e Estados Unidos, portanto creio que tenha um bom padrão de segurança e que esteja disposta a oferecer um bom serviço na rota.

  • Márcio Sampai

    Fernanda, concordo com você. Sou do tempo em que se viajava p/ o exterior nos (excelentes) DC-10 e MD-11 da Varig, que podiam transportar 400 passageiros mas eram configurados com cerca de 240-260 lugares – não tinha avião mais confortável!!! Tudo depende da configuração interna que a empresa adota.

    Se a Gol utilizar o Sky Interior nos seus vôos internacionais, ninguém poderá reclamar de pitch (espaço entre as poltronas). O único ponto desfavorável é realmente a largura da cabine, pois uma aeronave widebody (2 corredores) oferece uma SENSAÇÃO de espaço maior.

    Quanto a entretenimento, como disse, sou do tempo em que víamos 1 ou 2 filmes nos monitores coletivos dos MD-11. Monitor indivídual é bacana? Com certeza! Mas não será isso que definirá meu vôo (outros itens como preço e horário são mais importantes). Depois da invenção do tablet, ficar sem filme ou joguinhos é que ninguém fica!

    Ainda acho que a Gol deveria usar a marca Varig em todos seus vôos ao exteior (inclusive BsAs), com aviões configurados com mais conforto (e podem ser 737 sim).

    • Fabio

      Talvez essa configuração seja uma das explicações da falência da Varig

  • Fernando Vieira

    A questão, como já disseram aqui não é a aeronave. O Boeing 737 não é a aeronave mais vendida no mundo atoa. O problema é que o mesmo Boeing que voa RJ-SP com poltronas apertadas, pouco espaço e que pouco reclinam fará esse voo para a África.

    Mas o que estou curioso é pra saber como essa rota será feita. O A330 tem autonomia e ETOPS pra fazer direto. O 737 não. Nisso a Gol começa em desvantagem.

    • André Lorente

      Fernando, provavelmente a rota seria SP-Natal-Nigéria.

    • Fernando Vieira

      O 737-800 tem um alcance máximo 5600km. De Natal até a Nigéria dá 5000 km, em linha reta. Sendo que alcance máximo é quase com a aeronave batendo lata, o que não ocorrerá. Fora ventos e qualquer outra coisa que pode ocorrer no Atlântico aumentando o consumo.

      Dessa forma, acho que ele atravessará o Atlântico de Natal e depois outra escala técnica para reabastecer, sei lá, no Senegal. A Gol pode aproveitar para ser mais um destino.

      Mas, o que você prefere? Um voo direto ou um cheio de escalas?

    • André Lorente

      Fernando, eu prefiro o voo mais barato, não importando se é 737, 777, direto ou com escalas!

    • Fernando Vieira

      Aí é uma questão de escolhas. Para uma viagem dessas eu pagaria 100 Reais a mais por um voo direto. pago pela economia de tempo.

      Um dado extra é que quem tá achando que o 737 a fazer a rota será o novíssimo Sky interior, pode ir tirando o cavalinho da chuva, já que essas aeronaves da Gol terão MTOW de 70 Ton. Se para os EUA eles já usam os que possuem MTOW de 79, para a África é que eles não vão encurtar o alcance.

      Acho que tem algum caroço nesse Angu. A Gol quer reservar a rota para depois operar com outro tipo de aeronave, ou o Dreamliner ou o 737 que ela está ajudando a Boeing a desenvolver.

  • Carlos Sureg

    Só se for de mulas nigerianas para pegarem malas de açúcar em Sampa!

    • iannis zazelis

      que comentário preconceituoso e sem propósito

  • Carlos Sureg

    Amigos, se já está complicado para a Polícia Federal prender em GRU as mulas nigerianas que traficam cocaína utilizando os voos das cias South African, Emirates e Qatar, imagina quando essa aí chegar… direto do ninho deles! Será o o raio-x de porão vai funcionar a contento? Os patrões vão nadar de braçada!

  • Felipe

    Excelente noticia.

    Acho excelente as cias aereas nao terem o monopolio das rotas, e nesse caso, em que a GOL iria oferecer voos com escalas tecnicas, a vinda da Arik Air com um voo NONSTOP é uma excelente noticia.

  • Thomas H.

    Sobre o ETOPS:

    Os 737NG (que são caso da Gol) possuem certificaçao ETOPS 180, ou seja, 3 horas. Vendo pelo mapa e imaginando grosseiramente uma rota entre Recife e Lagos, a Gol optaria por uma rota passando a menos de 3 horas de distancia de Monrovia, Liberia, que é o aeroporto mais próximo da costa africana. E esse trecho Recife-Monrovia tem bem menos de 6 horas de duração. Então nao há problema nenhum em fazer a travessia do Atlantico com essa aeronave. Senão algumas cias. americanas não voariam pro Hawaii com 737s.

  • André Lorente

    Denis, mas a capacidade de passageiros num 737 é metade da capacidade de um 777. Consequentemente a quantidade de gente de pé se esticando é muito menor.

    E nenhuma cia fará rotas diretas tão longas como SP-NY com o 737, até porque a própria aeronave não tem autonomia pra isso. Veja a Gol que faz parada na República Dominicana e a Copa que faz parada no Panamá.

    Pode ter certeza que o voo da Gol não seria direto de São Paulo pra Nigéria. Esse voo provavelmente partiria do Nordeste brasileiro, encurtando e muito a viagem!

    Se o 737 realmente fosse um problema, os órgãos reguladores da aviação mundial já teriam impedido o crescimento da Copa a muito tempo, que voa pra todas as Américas somente com ele!

  • Dênis Colli

    Acho que a galera reclama demais das Cias LowCost e esquece que é graças a essas empresas que hoje temos concorrencia e preços melhores, seja para voar dentro do Brasil ou para outros Paises.

    Quem reclama da GOL nunca deve ter voado numa Cia dentro da Europa, pode ser uma Lufthansa mesmo, os assentos são tão estreitos quanto os da GOL, a distancia entre as poltronas menor ainda.

    Se colocarmos uma RyanAir, AerLingus e BrusselAir, aí sim estamos falando de "desconforto".

    Eu prefiro pagar mais barato, visitar mais lugares ao inves de viajar menos por mais conforto.

    Prefiro viajar 3x ao ano para fora do pais, à viajar somente uma vez de classe executiva e olha que sempre rola umas promos com milhas e até mesmo pagando…

    Quem vai para Londres por exemplo, ao pagar 3mil na Brithsh prefere pagar 2,5mil por qualquer outra Cia Aerea, fazendo uma conexão no velho continente e até mesmo Eua!

    • Fabio

      A Gol não pode ser comparada a Ryanair. Sua política tarifária está , atualmente, muito longe de defini-la como low fare

  • Sérgio Garcia

    Caros, só para se ter uma idéia vejam como são atualmente as aeronaves 737/800 equivalente as da Gol que a COPA opera em suas linhas internacionais:

    Copa Airlines recebe novo Boeing 737-800NG

    Os aviões Next Generation da Boeing contam com tecnologia de ponta para melhor desempenho e confiabilidade. Além disso, todas as aeronaves da Copa estão equipadas com winglets, aletas que ajudam a reduzir o ruído nos aeroportos, o consumo de combustível e as emissões de gases de efeito estufa, contribuindo assim para o cuidado com o meio ambiente.

    O confortável avião tem interior espaçoso, com amplos compartimentos superiores para bagagem, assentos com apoio ajustável para cabeça e um sistema de entretenimento de áudio e vídeo com 12 canais. Além disso, conta com capacidade para 160 passageiros – 16 na Classe Executiva e 144 na cabine principal.

    Com esta nova aquisição, a Copa Airlines continua o plano de ampliação e incrementa sua frota com um total de 43 das mais modernas e eficientes aeronaves disponíveis no mercado.

    FONTE: Aviação Brasil – Assessoria de Imprensa – São Paulo/SP

    16 de agosto de 2007

    • Felipe

      "interior espaçoso, com amplos compartimentos superiores para bagagem"

      num 737? acho que tem algo errado ai, hein… haha

      ou uma coisa ou outra, as duas num 737 nao dá…

  • Fabio

    Também concordo totalmente. Sou passageiro frequente da rota GIG-LAX e acho os 737 da Copa muito mais confortáveis que os 777 da United.

    Tudo é uma questão de configuração.

  • Fred K. Chagas

    Gol, gol, gol… A não ser que essa turma acima seja AERONAUTA da empresa ou parente do sr. Henrique Constantino, NÃO OS COMPREENDO. Gol é uma empresinha – sob diversos aspectos – mequetrefe. Fui e voltei de Curitiba esses dias , partindo do Rio, que observei vários problemas. Na ida, embora na fileira 8, quando o carrinho com os lanches (pra lá de caros) chegou em mim, já não tinha mais sanduíche algum. Na fila 8… Aí vc tem que se contentar com uma P de uma batata fria e um refrigerante (quente) por uns 20 reais. E as descidas para pouso? me senti como passageiro de um STUKA alemão (se é que alguém aqui me entende… Pesquise). A estrutura do aviãozinho começa a tremer (levemente, de fato), deve chegar perto de uns 1000 por hora. Haja ouvido… (sim, tô ligado no lance da economia de combustível, dispenso explicação). Bom, quanto a essas COMPANHIAS AFRICANAS… se vocês toparem, vão fundo. Mas confio mais nas americanas e do oeste europeu, depois nas brazucas (azul primeiro) e lá no fundo essas aventureiras pedindo 787… sei…

    • iannis zazelis

      Empresa low cost é isso aí, eu mesmo não faço questão nenhuma de lanche em avião, e quando quero levo o meu pacotinho de biscoito. Paga pelo lanche no avião quem quer, eu mesmo prefiro que este valor seja retirado da minha passagem, pois não quero pagar pelo lanche de todo mundo.

      Outro ponto é que voce mesmo achando mequetrefe viaja nela, existem muitas empresas que fazem o trajeto que voce fez por exemplo, por que opta pela Gol se acha ela tão ruim?

      Não é questão de defender a empresa, mas todo mundo reclama mas continua voando nela, por que as vezes o preço é atraente, mas pense, vale voar numa empresa que voce critica tanto só por que ela é a mais barata? se vale sua reclamação é injustificada

      • Pieter van der Meer

        O problema é que a GOL não é low cost. O serviço é pior e o preço da passagem no geral não é mais baixo que Avianca ou Azul, as vezes um pouco mais baixo que Tam.

        Se ela efetivamente praticasse os preços das low cost europeias, aí sim valeria a pena.

  • Sérgio Garcia

    Pois é, tem gente que só faz uma viagem de vez em quando e é assim mesmo, reclama, reclama, depois vai ver o preço da passagem e vai no mais barato, resumindo, acaba indo de Gol e depois reclama de novo e na próxima viagem vai de Gol novamente.

    • Thomas H.

      Hahaha, assim mesmo..

    • iannis zazelis

      Perfeito seu comentário

  • Michael

    Uma deveria ser liberado SP e outra outro destino.

    Só GRU enche mesmo. Parece que só existe esse hub.

  • iannis zazelis

    Acho que a critica ao avião é injustificada, tanto faz o avião, a composição das cadeiras não é padrão, se pode ter um 737 com muito espaço sim, agora se vão distanciar as cadeiras é outra coisa

  • iannis zazelis

    ótimo comentário

  • Wagner

    Eu também não consigo entender alguém que defenda a GOL, a GOL oferece um serviço de Low Coast e cobra tarifas cheias. Aí fica a opção de cada um. Ficaria, pq eu por exemplo preciso fazer em julho SSA-RJ… Até para viajar pela TAM que é outra companhia horrível teria que pagar 109 reais a mais. Um absurdo.

    Tenho que ficar com essa transportadora que é a GOL.

    • iannis zazelis

      aí que tá a questão, voce tem que pesar o que vale mais, seu conforto ou os 109 reais a mais, se ela cobra 109 reais a menos, claro que não vai oferecer a mesma coisa que a outra que cobra a mais, ningum é mágico no mercado, você mesmo admite que voa por que é mais barato, logo, voce julga que o custo/benefício dela é melhor, logo…

  • Jefferson Paulo

    Mula – Pessoa contratada pra transportar droga

    Malas de açúcar – Cocaina

    😉

  • Fred K. Chagas

    Iannis, também não faço a menor questão mas era uma questão fundamental: FOME, muita fome. Aí qualquer coisa, até aquilo que servem na GOL, caro daquele jeito, vira banquete. Quanto às críticas, ser "mais barata" não é justificativa. Poderia ser "mais burra" porque nem ter comida suficiente para quem quer PAGAR CARO é um tiro no pé deles mesmos.

  • Fred K. Chagas

    diz aí, quando vc chega a comandante? ou é só comissário????…

  • Joao Prudente

    Eu já voei muito, mas muito mesmo e, pra mim, NADA melhor do que um voo direto. Pode até não ter as outras qualidades. Voar direto, sem aquele desce-sobe, diminuindo sensivelmente o risco de atrasos/perda de voo não tem comparação. Portanto, pra mim, em qualquer viagem, sempre procuro non-stop seja da cia aerea que for e, normalmente, pago a mais por isso. Mas, essa é a única coisa que – realmente – vale a pena pagar. Afinal, comida vc tem em casa, coloca na mochila, filme assite em casa ou no tablet, e como já dizia meu velho pai 'quer conforto fica em casa'.

  • Daniel Matos

    Não é só uma questão de configuração não. Como disseram aí, depende muito do alcance da aeronave. E como é um voo transatlântico, o 737 viaja no talo pra la. Ou seja, qualquer pequeno imprevisto a bordo, precisaria parar em algum lugar no meio do caminho. Pra esse caso devem implementar bastante escalas, o que piora um pouco mais a qualidade da rota.

  • Daniel Matos

    E qual o problema em esticar as pernas numa aeronave com muitos passageiros a bordo? SEmpre tiveram voos longos intercontinentais em aeronaves de muitos passageiros e isso nunca foi problema. Ate pq os passageiros nao sentem necessidades exatamente na mesma hora. No final das contas, um voo direto costuma ser muito mais vantajoso para o passageiro do q com escala. Visto q ele perde bem menos tempo e menos "burocracia" para chegar ao seu destino. Tempo é dinheiro. Poucos são os passageiros que preferem demorar mais fazendo uma escala ou conexão em relação aos que preferem chegar mais rápido indo direto. E tanto é que os voos diretos são muito mais caros em qualquer companhia 😉

    • Dênis Colli

      Daniel existem os dois lados da moeda quanto a voos longos non-stop e com conexao/escala.

      Um exemplo prático "Minha mãe sempre morreu de medo de andar de avião, pois bem, como convencê-la à ir conosco para as tão sonhadas férias na Disney de dois irmãos menores?

      Testei levando-a de BH para Salvador, pouco mais de 02hs de voo, nenhum mal estar, somente o medo mesmo. Já na volta optei por pegar um voo com conexão em SP o que levaria a viagem a durar 70minutos a mais.

      Cheguei a conclusao que 5horas seria o "ideal" de voo para ela, então comprei os trechos: GRU-BOG-MCO ambos os trechos em aeronaves A330 – me dei o trabalho de pesquisar diversos dias para que o aperto da economica fosse menos sofrivel para ela.

      Trocando por miudos, paguei menos de 200,00 reais a menos que os voos diretos. Eu pela comodidade preferiria os diretos, mas pela minha mãe fizemos uma parada muito bem apreciada!

  • iannis zazelis

    Exatamente, o termo sei o que significa, o preconceito está em achar que de lá só vem isso

  • iannis zazelis

    Não sou nada, sou usuário da empresa que me proporcionas boas viagens a bons preços. E voce, é o que? só acho chato esse chororô de quem reclama mas usa, e vai continuar usando e reclamando, se tem esse rei na barriga todo paga um taxi aereo

    • Sérgio Garcia

      Isso mesmo Iannis, vamos a melhor oferta e custo beneficio.

  • Ramon Samudio

    qualquer coisa é melhor que um 737 da gol.