Arik Air solicita voos do Brasil para a Nigéria

Denis Carvalho 7 · junho · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

A companhia aérea nigeriana Arik Air solicitou à Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) autorização para voar da Nigéria ao Brasil. Se os voos forem aprovados – e devem ser – a empresa dividirá a rota com a GOL, que já foi autorizada a operar entre os dois países, mas ainda está definindo detalhes dos voos.

Segundo a Anac informou ao Melhores Destinos, o processo de solicitação da Arik Air está ainda no início. Após receber a autorização inicial, a companhia ainda deverá solicitar à agência os horários dos voos no Aeroporto de Guarulhos, que segundo tem anunciado será o seu destino no Brasil caso tudo dê certo.

800px-CS-TFX

Em entrevista ao portal AllAfrica, o embaixador nigeriano Vincent Okoedion destacou a importância do restabelecimento da ligação direta entre os dois países, que era feita pela Varig até 1994. A retomada dos voos entre os dois países foi decidida durante visita  da presidente brasileira Dilma Rousseff ao país. Isso explica o repentino interesse tanto da Arik Air quanto da GOL em operar a rota. A corrida agora é para iniciar os voos até agosto, quando será realizada a primeira reunião estratégica entre os dois países.

Enquanto a GOL aposta em seus Boeings 737 para voar de Lagos a São Paulo, a Arik Air fará a rota entre as duas maiores cidades dos dois países em dois jatos Airbus A330-200, que estão sendo obtidos por meio de leasing. A companhia também pedido para sete Boeings 787 Dreamliner, que serão entregues a partir do próximo ano e poderão ser usados na rota.  Diretores da Arik Air também têm planejado a aquisição jatos Embraer para suas rotas curtas na África, talvez com recursos do BNDES.

2010 Mocambique and Malawi

 

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe