Estados Unidos liberam uso de aparelhos eletrônicos durante os voos

Denis Carvalho 31 · outubro · 2013

Federal Aviation Administration (FAA), correspondente norte-americana da Anac, anunciou hoje a liberação pra que as companhias aéreas permitam o uso de aparelhos eletrônicos pelos passageiros durante todas as etapas dos voos nacionais e internacionais. A expectativa é que a proibição seja suspensa até o fim do ano, permitindo o uso de tablets, leitores digitais e outros dispositivos. As chamadas telefônicas, contudo, continuam proibidas

A decisão foi tomada após anos de debate sobre a real necessidade das proibições e se o uso dos eletrônicos representa risco real aos voos. As regras atuais proíbem o uso dos aparelhos por passageiros em altitudes inferiores a 10 mil pés. 

ELETRONICOS-AVIAO
Infográfico divulgado pela FAA

Segundo as novas regras, os passageiros poderão utilizar portáteis, como tablets e e-readers, durante todo o tempo. Itens maiores, como notebooks, terão que ser guardados durante pousos e decolagens. Os smartphones poderão ser  usados para assistir filmes, ouvir música, jogar ou acessar o sistema Wi-Fi a bordo, se disponível, mas o sinal de celular deve ser desligado (modo avião).

Antes das companhias aéreas poderem permitir que seus clientes usem os dispositivos abaixo de 10.000 pés, elas terão de provar que suas aeronaves podem tolerar quaisquer emissões eletrônicas geradas pelos aparelhos, por meio de um novo processo de cinco etapas anunciado pela FAA.

No Brasil

Procurada pelo Melhores Destinos, a Anac informou que mantém, um acordo de cooperação com a FAA e deve utilizar os dados: “Com o objetivo de atualizar os protocolos adotados atualmente, a ANAC já está avaliando os procedimentos adotados pela FAA e o relatório do comitê.  Considerando que ANAC possui um acordo bilateral de cooperação técnica com a FAA, este resultado também será utilizado pela ANAC para permitir a expansão do uso de eletrônicos a bordo nas aeronaves brasileiras, facilitando a liberação para os operadores aéreos e usuários brasileiros.”

A agência explicou que no Brasil esta expansão deverá ser promovida por ela junto com as companhias aéreas. “Até que isso seja feito e se possa garantir que esta operação é segura, as restrições atuais devem continuar sendo seguidas”.

 Mais informações no site da FAA

Com informações do Wall Street Journal e Forbes

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Faltava pouco para isso acontecer, mas um entretenimento para nós usuários, durante o vôo, isso seria ótimo para vôos GOL que não tem nem filmes, apenas uma revista velha para entretenimento. Uma vergonha.

    • A TAM não fica pra traz, a maioria dos voos que fiz ultimamente por ela, o entretenimento a bordo estava desativado. Uma vergonha.

  • Dênis Colli

    Excelente!
    A American Airlines e a United já utilizam iPads para controle de passageiros e os pilotos recebem informações durante o voo.
    Em vôos nacionais o wifi na Delta é grátis e está presente em 100% de sua frota doméstica.
    Nos primórdios da Aviação era sim um risco as ondas de telefonia interferirem nos equipamentos de bordo, hoje em dia, Aviação usa altas freqüências de rádio para comunicação o que reduz qualquer interferência nos sistemas de bordo.
    Que tenhamos mais aeronaves com WIFI grátis! Porque pagar U$$19obamas para usar a internet, eu prefiro dormir! rs
    O lado positivo é que as taxas de roaming internacional permanecem altas – imagina em um voo de 10horas o caboclo com a namorada "Desliga você primeiro….; Ah não… Eu desliguei da última vez… Agora é sua vez.." rs

    • Leandro.

      Vamos ver quantas Dilmas vai custar para nosso bolso no Brasil.
      Final do ano vou Viajar pela United b777-200, informação de WIfi no avião, vamos ver se vai ser 0800 ou como quantos obamas será.

      • Dênis Colli

        Leandro United em voos selecionados nos EUA.
        Para o Brasil somente American Airlines para Dallas e NY e a Lufthansa para Frankfurt possuem wifi a bordo.

        • hebert

          Pela AA no voo MAO MIA tem Internet, Mas paga.

          • Dênis Colli

            Bacana Hebert não sabia.
            Fiz GRU-JFK e DFW-GRU no Boeing 77W e eles tinham wifi gratuito.
            O avião que faz MCO-MIA deve ser um aparelho que voa internamente nos EUA por isso deveria ter wifi.
            Na Tam na ponte Rio-SP é possivel usar o telefone mas a tarifa é de Roaming Internacional o que não é la muito barato.

          • Acho que renderia uma boa matéria a respeito de ligações e internet em viagens …Fica a dica..!!!

          • Aproveitando , podiam fazer um post sobre ligações e internet na viagens…Fica dica!!

        • Alessandro

          A TAP tem na maioria das rotas tbm, mas paga separado, 9Euros se não me engano

          • Dênis Colli

            Bacana saber.
            Intra-europa ou somente dentro de Portugal? Caro! 9 euros…

    • Mi

      Acho que não vai acontecer isso do caboclo enrolar pra desligar, pois no texto diz: “As chamadas telefônicas, contudo, continuam proibidas.”

  • Mendonça Júnior

    Peraí, meu povo. A única diferença é que os aparelhos poderão ser utilizados durante pousos e decolagens. Só isso, não?
    Não tem a ver com mais entretenimento e coisa e tal, já que atualmente é permitido o uso de eletrônicos durante a altitude de cruzeiro.
    Eu mesmo já utilizei nos EUA meu celular em modo avião. Acho que o texto ficou um pouquinho confuso, pois em alguns momentos deu a entender que nos EUA não é permitido o uso de aparelhos eletrônicos em momento algum durante o vôo.

    • Dênis Colli

      Mendonça,
      Hoje os aparelhos celulares podem ser usado em algumas etapas do voo. Desque eles estejam com o "modo avião" ativado o que quer dizer que nenhum dispositivo que use de comunicação sem fio, wifi e bluetooth podem ser estar ativos.
      Em aeronaves especificas já é possivel encontrar entretenimento on demand como o GOL no Ar que você se conecta ao wifi do avião e acessa conteudo informativo etc que a empresa libera.
      O que o FAA liberou é para receber e fazer chamadas dentro das aeronaves. Uso de Wifi em qualquer etapa do voo.
      Como ja é possivel ir de SP a NY usando a internet wifi para navegar, ler noticias e checar o facebook.

      • Perai, onde que tem escrito que a FAA liberou chamadas dentro de aeronaves? o.O
        chamadas na aeronave após o pouso e decolagem já não tem problema, tanto que alguns vôos já oferecem isso até no Brasil.

        A noticia comenta apenas que aparelhos eletrônicos poderão ser usados TAMBÉM na decolagem e pouso, o que antes não era permitido, e nesse meio tempo poderão usufruir do WiFi e outras coisas que o vôo tenha. Mas o texto deixa bem explícito, ligações de celular não poderão ser feitas durante o pouso e decolagem, durante do vôo depende do modelo e da empresa.

    • Mendonça, qual parte do texto passou essa impressão?

      • Mendonça Júnior

        Denis, é que em alguns momentos do texto, tive a impressão que você estava dizendo que os EUA iria liberar o uso de aparelhos eletrônicos, como se lá fosse proibida a utilização em qualquer momento do vôo, inclusive em altitude de cruzeiro. Mas deu uma lida melhor agora e tá tudo ok. Acho que eu mesmo que não soube interpretar direitinho, hehehe. 🙂
        Valeu.

  • Fernanda

    O texto tá realmente BEM confuso.

    • Oi Fernanda. O que você não entendeu?

      • Fernanda

        A FAA anunciou a liberação (…). A expectativa é que a proibição seja suspensa (…).
        Oi?

        • Oi, tudo bem?
          Ela anunciou a liberação do uso dos aparelhos em pousos e decolagens. Isso não quer dizer que a liberação seja imediata. O prazo para que a medida tenha efeito não depende da FAA, mas sim das companhias aéreas, que necessitam passar pelo processo de verificação das aeronaves, como explicamos no texto.

      • Gbo

        Oi Denis! Eu também tive a mesma percepção.
        Acredito que a pequena "confusão" aparece no parágrafo(leia o que está em caixa alta):
        "(…)ANUNCIOU hoje a LIBERAÇÃO PRA QUE as companhias aéreas PERMITAM o USO de aparelhos ELETRÔNICOS pelos passageiros DURANTE TODAS AS ETAPAS dos voos nacionais e internacionais. A EXPECTATIVA é que a PROIBIÇÃO SEJA SUSPENSA até o fim do ano, PERMITINDO o uso de tablets, leitores digitais e outros dispositivos.

        O "durante todas as etapas" dá a entender que eram proibidas em todas as etapas, antes. Ficaria melhor "durante pousos, decolagens e abaixo de 10 mil pés"; depois diz que "a expectativa é que a proibição(…)", esse trecho se conecta com o anterior(que fala de todas as etapas) reforçando o entendimento de que há proibição em todas as etapas. E no final aparece o "PERMITINDO" também reforçando sem contudo dizer que a permissão é para todas as etapas EXCETUANDO-SE a de cruzeiro.

        Abs,

        • Gbo

          Pois no CRUZEIRO já era permitido usar eletrônicos.

  • Tem mudanças na Ryanair tbm! http://www.almadeviajante.com/noticias/ryanair-pe

  • Ricardo

    Olha, pelos preços de hoje deveriam ter wi-fi, lagosta e blue label free!

  • Rafael Poggi

    Nunca entendi essa proibição de uso de aparelhos eletrônicos durante pousos e decolagens (até onde eu saiba, durante o vôo o uso sempre foi permitido). Creio que seja por conta de segurança em caso de algum acidente e os aparelhos serem jogados para tudo quanto é lado. Sei lá… Eu, sempre que vôo, uso minha câmera para gravar a decolagem e o pouso. Não vejo o menor problema nisso, já que a câmera não transmite ondas de rádio.

  • Diogo Rocha

    Para mim o pior é a proibição de usar o celular após o efetivo pouso do avião em voos domésticos. Em outros países, como a Colômbia e os EUA, a primeira coisa que os comissários de bordo falam após finalizado o pouso e a aeronave seguramente em solo é: "You may now use your cellphone". Aqui é "os celulares têm de permanecer desligados até a sala de desembarque". Isso é ridículo! Corre o risco do avião cair, uma vez já no chão? E em aeroportos onde o taxeamento demora pois a pista é grande e os passageiros são obrigados a esperar dentro da aeronave outros aviões saírem para a sua pousar, como Guarulhos e Brasília?

    • Cristian

      Quanta ansiedade!, qual a diferença de se aguardar alguns minutos para falar até o desembarque? Então você acha que o piloto não precisa mais falar com a torre porque está no solo? Você deve ser daqueles que mesmo com a porta fechada pega a bagagem de mão e ficam em pé no corredor empurrando os outros e colocando a busanfa na cara de quem permaneceu sentado ou batendo as bolsas na cebeça deles!

  • Rodrigo Oliveira

    Pelo que vi durante pouso e decolagem agora está liberado o uso de aparelho SEM conectividade.
    Em cruzeiro tudo continua igual. Você pode usar os aparelhos como sempre, com ou sem conectividade.

  • pati

    e a avianca que proibe o uso de celular ATÉ EM MODO AVIÃO. e ficam do seu lado esperando voce desligar, te olhando com cara feia. é o fim da picada. isso num avião que segundo o próprio comandante “saiu da fábrica na frança semana passada”

  • douglasom

    Finalmente! Sempre obedeci, mas também sempre me senti idiota em desligar o celular ou notebook – que já estava em modo vôo.

  • Eduardo

    O que foi liberado são os aparelhos pequenos no pouso e decolagem EM MODO AVIÃO, notebooks e coisas maiores não são permitidos (acho que depende da companhia aérea).
    A Delta foi a primeira a implementar isso, mas não permite notebooks, somente celular, tablet e kindle, mas na prática não muda muita coisa, pois até atingir os 10 mil pés, leva uns 15 minutos se tanto.

  • Amaralina

    Finalmente divulgam essa informação.
    Tenho um amigo piloto de avião que sempre me disse que não faz diferença ligar ou desligar esses aparelhos.

  • Aqui prá nós, vamos raciocinar. Alguém acredita realmente que um celular interfere na comunicação ou comando de uma aeronave?
    Se isso fôsse verdade, creiam que todo celular seria tomado antes do passageiro entrar no avião, e só devolvido no saguão do desembarque! As normas de segurança nos aeroportos são extremamente rígidas, não? Se permitem que cada um fique com o seu celular/tablet/notebook é porque não há a mínima possibilidade desses aparelhos provocarem qualquer prejuízo ao voo.