Mesmo com dólar alto 75% dos leitores preferem viajar para o exterior por achar viagens nacionais muito caras

Denis Carvalho 5 · março · 2015

O dólar chegou ontem muito próximo dos R$ 3, a maior cotação dos últimos dez anos, e para nós viajantes o impacto é imediato. Passagens aéreas, hotéis, aluguel de carro, ingressos – tudo fica mais caro ao planejar uma viagem ao exterior, já que os preços acompanham a moeda americana. Isso sem falar nos custos durante a viagem, como transporte e alimentação.

Ainda assim, para a maioria dos leitores nem a disparada da moeda americana, que leva consigo a maioria das divisas mundo a fora, justifica trocar os destinos internacionais por viagens pelo Brasil. É isso que revela pesquisa realizada pelo Melhores Destinos com 17 mil leitores. O que é mais curioso: o principal motivo para optar pelas viagens a outros países é o custo-benefício, por considerarem as viagens nacionais muito caras. 

Exterior em alta

De acordo com o levantamento, 49,1% pretendem continuar viajando para o exterior, mas admitem que terão de reduzir as viagens ou optar por destinos mais baratos. Outros 25,8% afirmaram que o aumento do dólar, apesar de elevar os custos, não vai interferir em seus planos de viagens internacionais. Com isso, praticamente 75% dos entrevistados pretendem continuar viajando para fora do País.

Ainda de acordo com o levantamento, quase 12% dos participantes pretende dar preferência a viagens nacionais e 4,2% afirmaram que a alta do dólar não afetará suas férias, pois já pretendia viajar pelo Brasil. Por fim, 4,77% disseram que deixarão de viajar neste ano por conta da escalada da moeda americana.

alta-dolar-viagens

Viagens nacionais caras

O MD também perguntou aos leitores o que os faria viajar mais pelo Brasil. Para a esmagadora maioria – 75,24% – o empecilho está nos altos preços de passagens, hospedagem, alimentação e passeios. Pelas respostas, a relação custo-benefício das viagens nacionais é muito ruim, mesmo que se pague mais em outros países devido ao câmbio desfavorável.

Na segunda posição aparecem praticamente empatados outros fatores, como a falta de segurança nos destinos (22,93%), melhor acolhida aos turistas – menos enganação e exploração (21,45%), melhores estradas, aeroportos e opções de voos (20,68%) e melhor estrutura turística nos destinos
(19,92%). Vale destacar que cada leitor podia escolher até três motivos entre a lista apresentada na pesquisa.

Para 13,12% uma subida ainda maior do dólar e do euro seria suficiente para que optasse pelo Brasil como destino de viagem e apenas 6,59% dos mais de 17 mil participantes disseram que já dão preferência a viagens nacionais. Por fim, 1,73% afirmou que não viajaria pelo nosso país de maneira nenhuma.

impacto-dolar-viagens

Considerações

O fator custo/benefício continua a ser o determinante para os leitores do Melhores Destinos na hora de definir suas viagens. Mesmo pagando mais barato, a sensação de ser explorado em destinos nacionais, onde se cobra muito por itens triviais como uma garrafa de água ou um lanche, tira a vontade de viajar por mais destinos brasileiros. Isso sem falar em quartos de hotéis, passeios e restaurantes nas áreas turísticas.

Pagar R$ 5 em uma garra de água por conta de um câmbio desfavorável é visto como uma circustância de viagem, ao passo que o mesmo preço em nosso país é encarado como exploração ao turista, que ainda é visto por muitos brasileiros como alguém de quem se pode cobrar muito mais ao invés de alguém que merece ser bem tratado para que volte outras vezes e traga mais pessoas.

Se o Brasil não investir em capacitação e começar a levar a sério o turismo não conseguirá aumentar os números de viajantes entre os próprios brasileiros e muito menos dos estrangeiros, que ainda enfrentam problemas como dificuldades de comunicação e a nossa imagem de país violento. É uma pena para um país que tem tanto a oferecer ao turista!

Por fim, há a ainda a questão da oferta e da demanda a ser considerada: com mais pessoas “obrigadas” a viajar pelo Brasil pelos custos proibitivos das viagens internacionais, a procura pelos principais destinos tende fazer com que os preços subam também no Brasil.

E o dólar?

Saindo da pesquisa e voltando ao dólar, infelizmente não há uma solução mágica para evitar os estragos da alta da moeda americana. As companhias aéreas têm se esforçado e temos encontrado bons preços de passagens ainda em reais, em boa parte graças ao valor reduzido do petróleo.

Outros itens, como alimentação, transportes e hospedagem durante a viagem, contudo, continuam a sofrer o impacto direto da variação cambial.

A saída pode estar em destinos não atrelados ao dólar ou que estejam enfrentando uma desvalorização de sua moeda frente à americana, assim como o Brasil. Sites como o Numbeo podem ajudar a encontrar lugares mais baratos para viajar.

Euro em baixa

Outra dica interessante é a aproximação de valores entre o dólar e o euro, cotado a R$ 3,20. O novo cenário torna mais interessante as viagens para a Europa, onde a moeda é adotada pelos 18 países da União Europeia.

O euro chegou a custar R$ 2,90 em janeiro, mas retomou o viés de alta, apesar de menos intenso que o do dólar, ainda assim pode ser interessante comparar os valores antes de optar entre Estados Unidos e Europa para as próximas viagens.

E você? Como a alta do dólar vai afetar suas viagens? Pretende viajar pelo Brasil ou mudar seus planos? Deixe sua opinião nos comentários e participe!

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Rafael

    Realmente não sei de onde as pessoas tiram essa ideia de que viajar pelo Brasil é muito caro. Todas as minhas viagens nacionais são bem mais baratas que viajar para outros países, inclusive para outros países da América do Sul (exceto a última que fiz no carnaval, que custou o mesmo que uma viagem a Buenos Aires ou Montevidéu).
    Sem contar com o preço das passagens, que dá pra encontrar ida e volta a menos de R$ 300, já com taxas, para vários lugares.

    • Leandro Pires

      Bem, mas aí é preciso ter disponibilidade para assim que aparecer uma mega promo, comprar na hora para a data que for. Os preços normais de uma passagem aérea SP- Nordeste não sai por menos de 1000 reais para um feriado. Mega promo existe para o exterior também.

      • Rafael

        Pesquise bem e você vai achar por muito menos para viajar em feriados. Isso só acontece se você não tiver paciência para procurar ou quiser comprar em cima da hora. E mesmo assim, para o exterior vai continuar saindo mais caro que a nacional se você quiser viajar também no feriado e não pesquisar ou comprar em cima da hora.
        E não precisa esperar tanto assim por uma mega promo. Elas estão aí o tempo todo.

        • Marcos Reis

          Pesquisar e ter flexibilidade é a chave da coisa…. Tem Ponte Aérea SP-RJ por 37, 39 reais… Ou até de 3.000 pontos na Azul… Comprei SP-SSA na GOL de 47,00 cada trecho… Caro de fato é ir pro exterior, até pra Buenos Aires cujo as taxas de embarque são quase 300 reais.

          • DBuzz

            Legal, mas aí, chegando no Rio, qualquer hotel 3 ou 4 estrelas vai de cobrar uns 400/500 reais a diária. Um almoço, sem saber os locais “certos” para ir vai bater na casa de 40/50 reais. Sem contar a falta de infra-estrutura, gerando despesas relativamente altas com deslocamentos e por aí vai.

          • Clara

            O Rio está muito caro até para os locais.

          • Eduardo

            Concordo. Por favor não venham ao Rio…

          • Dr Wilson Miranda

            Quero distância dessa cidade “desmaravilhosa”.

          • Rafael

            Tá, talvez os preços sejam até esses. Mas e na Europa e nos EUA? Será que um hotel 3 ou 4 estrelas vai custar só R$ 400/500 como no Rio de Janeiro? E se você entrar em algum restaurante nesses lugares sem saber se é o restaurante “certo”? Você acha que vai pagar só R$ 50?
            Além do mais você está resumindo Brasil ao Rio de Janeiro, você está comparando o exterior em geral com uma cidade que é exceção no Brasil (e ainda assim, sai mais barato o RJ que o exterior na maioria das vezes).
            Por experiência própria, digo e repito: essa história de que viajar para o Brasil é mais caro que viajar para o exterior é pura lenda.
            Além do mais, no Brasil (e no resto da América Latina também), você pode gastar com luxos e confortos que dificilmente você vai ter na Europa, como andar várias vezes de táxi ou comer nos melhores restaurantes da cidade. A menos que você seja rico.

          • Marcos

            Olha, vou te dar só alguns exemplos de como pagamos caro aqui, tem mais. Fui para Recife em 2012 em dezembro e o mais barato que eu consegui foi um hostel por 150 a diária. Com esse mesmo valor e o euro a 3,30, eu peguei um hotel 4 estrelas em Amsterdam (pelo Priceline), um apartamento com vista para o rio Reno, em Cochem, na Alemanha, outro hotel 4 estrelas em Praga (esse, por 35 euros, 115 reais). De Recife eu fui para Porto de Galinhas de táxi por 120 reais, pois não tinha ônibus toda hora. São apenas 80 km de distância. Com 120 reais (35 euros), eu paguei 3 passagens de ônibus (e ainda sobrou 5 euros) para ir da Bélgica (Antuérpia) até a Holanda (Amsterdam) pela Eurolines, um país para o outro! E por aí vai. A única coisa que realmente sai mais cara (e nem tanto, dependendo da comparação) é a passagem internacional, assim mesmo estamos falando de ir de um continente ao outro, atravessando oceanos, e não viajar dentro do mesmo país.

          • Rafael

            Bem, aí eu não sei como você encontrou um hostel de diária a R$ 150 em Recife (imagino que tenha sido quarto privativo) e nem sei como encontrou um hotel 4 estrelas a esse preço, porque esse é o preço normal de uma cama em quarto compartilhado em Amsterdam. A menos que você tenha pego uma super promoção por lá, mas aí, de novo, comparar uma promoção dessas com um hostel (que deve ser o mais caro de Recife), acaba parecendo que a Europa é muito barata mesmo.
            E também não entendi por que foi de táxi a Porto de Galinhas, já que tem ônibus executivo com ar condicionado que circula pela capital e passa pelo aeroporto de hora em hora. Foi esse que eu peguei, e se não me falha a memória a passagem foi R$ 16. Além desse, tem outro sem ar condicionado, mais barato, e de hora em hora também. Resumindo: passa um ônibus a cada meia hora. Isso eu descobri com um mínimo de pesquisa na internet e perguntando no hotel de lá.
            É aquela coisa: se você fizer uma super pesquisa antes de viajar para a Europa, você vai descobrir um monte de forma de economizar. E se sair pelo nordeste aceitando o primeiro transporte que te oferecem e escolhendo hospedagem sem fazer muita pesquisa, pode ser que saia bem caro mesmo.

          • DBuzz

            Falei do Rio de Janeiro, pois é a cidade do post. Sobre o preço de hotel nos EUA ou Europa é só pesquisar. Acha-se opções por 150/200 reais em Orlando em Best Western’s da vida para o casal com café da manhã. Na Europa, aproveitando promoções da accror, por exemplo, você consegue Ibis ou Mercure por algo em torno dos mesmo 150/200 reais. Bons países para hospedagem e que estão nos meus planos de próxima viagem é Portugal e Espanha. Lá, há diárias em hotéis da mesma rede mencionada por 200 reais a diária. Foi como já disseram e concordo com você: viajar para fora é mais caro. Contudo, organizando-se minimamente, com alguma flexibilidade, é possível que as despesas se aproximem. Contudo, para isso se faz necessária uma boa promoção de passagem aérea, evidente! Aí, escolher o destino depende de cada um e da vontade de cada um. Entre viajar para a Europa ou EUA ou para o Nordeste brasileiro, prefiro aguardar as promoções e pegar uma viagem mais longa a ficar por aqui da terra da Dilma.

          • Fernando Gama

            Na Europa, em geral, não encontrei hotéis bons por esses preços. Talvez em países abalados pela crise (PT, ES), você encontre, mas na maioria deles é tudo muito caro.

          • DBuzz

            Sim… Foi o que eu disse no post… Pt e Es acha sem muito esforço!

          • Rafael

            Sim, DBuzz, mas você está comparando preços normais de hotéis 3 ou 4 estrelas do Rio de Janeiro com preços de hotéis econômicos na Europa, ainda por cima citando tarifas promocionais. Aí realmente vai parecer que na Europa é bem mais barato.
            Só acho que fica chato para as pessoas que não tem essa informação direito, que acabam lendo seu comentário e desistem de viajar nas férias porque veem que o dinheiro não dá pra Europa, e o Brasil, pelo que você diz, é mais caro ainda.

          • DBuzz

            Vamos lá. Muito Ibis pode ser considerado padrão 3 estrelas, certo? Alguns Mercures 4 estrelas, de acordo? Pesquise no site da accor hotéis no Rio de Janeiro e São Paulo. Depois compare Lisboa e Madri por exemplo. Acredito que a diferença para os da Europa não serão tão grandes, mas lá acredito que ache mais barato. E mais, como eu disse, depende de boas promoções também! Eu fiquei num Mercure, suíte privilège, em Paris há 10 minutos a pé da torre eiffel por 160 reais a diária numa promoção da accor. O mesmo pode ocorrer no Brasil? Com certeza! Mas acho difícil pegar um Mercure no Rio de Janeiro (novamente!) pelo mesmo 160 reais, mesmo em promoção!
            E em momento algum tive a ideia de desmotivar alguém a viajar. Pelo contrário! É possível viajar com pouco dinheiro, basta se organizar! Apareceu uma promoção? Compre a passagem! Seja para fora ou dentro do Brasil. Vai do seu gosto e disponibilidade!

          • Fabricio Reis

            Eu fiquei, em Madri, num hotel da rede NH excelente, por míseros 150 reais, diária de casal, sem café da manhã. Mas o hotel ficava do lado de um Carrefour, que mais parecia um shopping do que um supermercado.

          • Marcos Reis

            Provavelmente na Gran Via (que é o lugar mais badalado de Madrid) não foi… O mesmo é aqui no Brasil, se você quiser um hotel no Rio de Janeiro de 200 reais com café da manhã até acha… Porém não em Ipanema ou Leblon… Vamos ser sensatos.

          • Fabricio Reis

            Cara, 200 reais no Rio é preço de HOSTEL no Catete… Eu estou indo para o Rio nesse final de semana, e esse foi um dos melhores preços que consegui na diária para essa região… Eu disse HOSTEL…

          • Rafael

            Procurou mal pelo visto, porque têm outros bem mais em conta e com localização melhor.

          • Rafael

            É um hotel que aparece no street view numa rodavia, com as paredes todas pichadas e cheio de obra em volta e beeeeem longe do centro?
            rsrsrsrsrs

            Até porque se for não são R$ 150, são 70 euros!!!!!!!

          • Fabricio Reis

            Não, Rafael. Esse aí todo pichado e bem longe do centro foi o que você achou no Rio de Janeiro por menos de 200 reais… Perto de alguma favela “pacificada”…
            kkkkkkkk

          • Rafael

            Mas onde foi que eu achei hotel no Rio de Janeiro a menos de R$ 200???????
            kkkkkkkkkkkkkkkkkk

          • Rafael

            Inclusive deve ser o de “madrid” que eu encontrei mesmo, porque para viajar para o Rio de Janeiro e ficar no catete é porque deve estar precisando mesmo rsrsrsrs

          • Caroline Goncalves

            O problema é que o padrão brasileiro é paupérrimo, se comparado aos da Europa. Um mesmo hotel, da mesma marca, com o mesmo padrão, custa mais barato na Europa do que aqui no Brasil. Mesma coisa um carro, que é fabricado aqui, e é vendido pela metade do preço daqui, lá no México.

            Como dizer que o Brasil não é mais caro?

          • Fernando Gama

            Então, antes,a gente precisa definir o que é “mais caro”. O mais pode ser pagar mais pela mesma quantidade de coisa ou simplesmente pagar mais? Se for o primeiro caso, concordo que o exterior é mais em conta. Mas, em termos absolutos, consegue se pagar menos em uma viagem no Brasil e é isso, que ao meu ver, importa. Mas eu entendo quem pensa diferente. Só acho que, na maioria dos casos, o argumento de que “viajar para fora é mais barato” serve apenas como desculpa para viajar para o exterior, como se a pessoa precisasse justificar para si ou para alguém, com base em um argumento lógico, mas não necessariamente verdadeiro.

          • Caroline Goncalves

            Confesso que não entendi quase nada do início da sua frase!

            Mais caro é consumir exatamente o mesmo, em locais distintos, e pagar mais pela mesma coisa! Se tu aluga um carro aqui ou fora, desde que seja o mesmo veículo, consegue notar exatamente onde sai mais caro consumir a mesma coisa! Mesma interpretação, pra hospedagens em hoteis de rede internacional, como o tão citado Ibis, assim como pra alimentação.

            Em suma, tu paga mais caro fora do Brasil, pra ter acesso a recursos exatamente iguais, aos que tem aqui.

            Já em relação ao que disse, da desculpa de que a pessoa precisa justificar algo, acho isso o maior besteirol, a não ser que a pessoa não esteja indo com recursos próprios, e sim, bancada pela empresa ou algo do tipo! Ridículo esse pensamento, de achar que alguém que está bancando a própria viagem precisa dar satisfação pra alguém.

          • Camila Bernardes

            Concordo plenamente! Fiquei no sheraton em Munique pagando 100 euros…quando vc pagaria por uma diária nessa rede no Brasil? Nunca! Fora isso, o que ninguém está falando é a vantagem cultural de ir para outro país, escutar outra lingua, comer comidas diferentes, ver a diferença de cultura. Isto não tem preço!

          • Caroline Goncalves

            Falou tudo! Entre ficar longe de Dilma, nordeste e cia, e qualquer outro lugar do mundo, podem me mandar até pra Ásia ou África, que continuarei escolhendo a segunda opção

          • Marcos_Brazil

            Pura lenda coisa nenhuma. Você que não sabe se virar lá fora.

          • Rafael

            Talvez seja você que não saiba se virar no Brasil.

          • Cristiano

            Pare de verborragia e viaje à Europa e EUA, para saber como funciona. Seu pseudonacionalismo é patético.

          • Marcelo Guimarães

            Cara, não acredito que vc disse tamanha besteira!

            Você, COM TODA CERTEZA DO MUNDO, falou tanta besteira que simplesmente inverteu as coisas!

            Isso só prova uma coisa: FALA SEM CONHECIMENTO DE CAUSA!

            Fala baseado em achismo, pois com certeza nunca fez uma viagem pra fora, pois do contrário não falaria tanta besteira!

          • Rafael

            Olha, acho que quem está se baseando em achismo é você. Não só já viajei pra fora como já morei em Paris. Sem contar a média de 1 a 2 viagens para o exterior por ano e 3 a 6 pelo país. Sei muito bem do que estou falando, sem a menor dúvida de que viajar pelo Brasil é muito mais barato, mas muito mesmo.

          • Marcelo Guimarães

            Deve saber sim!

            Me conte quanto é o custo do aluguel um Corolla (por exemplo) lá nos EUA e aqui?

            Me conte quanto vc pagar pra se hospedar num hotel de rede Mercury nos EUA ou aqui?

            Me conte quanto vc paga no litro de gasolina nos EUA e aqui?

            Me conte quanto fica a conta pra vc comer num Red Lobster fora e aqui?

            Estou perguntando tudo em REAIS! Converta o valor, a preço do Brasil, e me responda! E citei só, e somente só, exemplos exatamente iguais aos que temos aqui! Não estou pedindo pra vc comparar preço de carro ou hotel de rede específica americana. Usei os EUA por ser uma referência. Mas pegue, se quiser, uma média de inúmeros países e coloque aqui!

            Vc quer comparar o seguinte: Hospedar na pousada da D. Maria, que é 1/2 estrela, com hospedagem num hotel 4 estrelas em NYC ou Miami Beach. Aí, obviamente, sai mais caro! Mas pegue, coisas do mesmo nível, e faça as contas!

          • Fabricio Reis

            É exatamente isso, Marcelo. Comparando coisas iguais, a gente vê a diferença de preços. Em outubro do ano passado, aluguei uma Dodge Caravan de 7 lugares, em Orlando, por 1.100,00 reais, para 9 dias. Um colega aqui do trabalho alugou agora para março, em Salvador, uma Spin de 7 lugares, por 8 dias e vai pagar 1.700 reais. Essa é a nossa realidade. Pegue um táxi em Buenos Aires ou em Montevidéu. Depois compare com uma corrida de mesma distância no Rio, por exemplo. Verá facilmente que aqui sai mais caro.

          • Rafael

            Mas você está falando de exceções!!!!
            Se é pra ser assim, experimente comprar presunto em Paris e experimente comprar presunto no Rio de Janeiro! Paris é 15 vezes mais caro!!!!
            Mas não foi esse o assunto que criei no tópico lá em cima. Eu disse que viajar dentro do Brasil é muito mais barato que viajar para o exterior. Não estou falando do preço de itens específicos!!! Aí chega um monte de gente que parece que compra passagem no feriado prolongado e se hospeda em um resort no nordeste e vem dizer que é mais caro que viajar para Europa, sendo que essa mesma pessoa viajou na baixa temporada, se hospedando em um hotel econômico na periferia.
            Tenhamos senso por favor!!!!

          • Rafael

            Olha, eu poderia até me dar o trabalho de responder isso tudo, e te mostrar um monte de coisa que é bem mais barata aqui.
            Mas só não respondo porque 95% do que você vem falar aqui é mentira, você só aparece aqui pra causar, né?

          • Marcelo Guimarães

            MENTIRA?

            Use como parâmetro a data que eu usei! Entre no site da Localiza e cote o preço do aluguel por 7 dias de um sedan de luxo! Depois entre no site da EconomicCarRentals e cote o preço lá!

            Se não souber o endereço, jogue Mercure Miami no Google, entre no site do Trip Advisor e coloque essa data e cote você mesmo! Depois jogue Mercure Ipanema no Google, entre no site, coloque a mesma data e faça você mesmo a cotação!

            Sobre o preço da gasolina lá, pesquise em qualquer site, jornal e etc e verá!

            Eu não preciso MENTIR! Vc é que nunca deve ter saído de casa e fica se baseando em ACHISMOS!

            Eu estou trabalhando com FATOS, NÚMEROS REAIS! DATA ESPECÍFICA! Citando FONTES REAIS, MODELOS DE CARROS, NOMES DE HOTEIS, onde qualquer um pode pesquisar e verificar se são verdadeiras ou não as informações! E vc, se baseia em quê, além de ASNEIRAS?

            Quem tá CAUSANDO e MENTINDO aqui, não sou eu!

          • Marcelo Guimarães

            A primeira pergunta, do Corolla, acabei de cotar aqui, e respondo pra vc!

            Por 7 dias, um Corolla na SIXT me custou 156 dólares ou R$ 470,00. Aqui custa R$ 3.000,00 por esses mesmos 7 dias! Ambas as cotações com KM livre e seguro total incluso.

            A segunda pergunta, do hotel, também cotei.

            O Mercury Hotel, na Av. Collins, em Miami Beach, custa R$ 367 a diária entre os dias 16 e 24/04 (data em que eu estarei lá em Miami). Na mesma data, o Mercury em Ipanema custa R$ 486,15

            A terceira pergunta eu te respondo de pronto! Nos EUA o litro custa R$ 1,5 e aqui custa R$ 3,5

            E por aí vai…

            Compare, por favor, coisas do mesmo nível, se possível da mesma marca, e me diga onde é mais barato se hospedar, comer, se divertir, locar carro, etc, etc, etc. E depois reflita, pra ver se existe alguma coerência na resposta que vc deu, e se ela não é toda baseada em achismos ou comparação desleal (comparando uma hospedagem na pousada da D. Maria com uma hospedagem no Four Seasons)

          • Marcelo Guimarães

            Sabe me dizer o porquê dessa diferença absurda de preços? Eu respondo pra você!

            O que é considerado LUXO aqui, pra eles é considerado POPULAR!

            Enquanto aqui no Brasil um Corolla é listado no site da Localiza como sedan de luxo, lá ele é listado como carro popular.

            O hotel Mercury lá, equivale ao hotel do Zé das Couves aqui do Brasil. Lá é popular, simples! Aqui é luxo!

            A razão de ser mais barata é só essa! E como disse, nem estou verificando o real custo dessas coisas lá fora não. O salário mínimo aqui é de R$ 778. Lá o salário mínimo é de R$ 2.7 mil (Pelo menos 3,5 x mais. Ou seja, pra quem é de lá, o valor da hospedagem representa 1/10 do que custa pra gente! Entendeu pq lá é mais barato, e pq isso lá é considerado POPULAR)?

            OBS: A reportagem abaixo cotou o dólar a uns R$ 2,50, que era o valor da época. Hoje, o valor do salário mínimo lá deve estar por volta de R$ 3,5 mil.

            http://economia.ig.com.br/2014-05-18/veja-os-dez-maiores-salarios-minimos-do-mundo.html

          • Rafael

            Amigo, como eu já disse, não vou me dar o trabalho de fazer essas comparações e nem me apareça com reportagem sensacionalista. Sei muito bem que viajar por aqui é mais barato. E não precisa ficar mostrando essa exceções de Miami (afinal lá é uma das cidades mais violentas dos EUA – isso reflete no padrão da cidade). Já fui lá, há muitos anos é verdade, e foi um dos piores lugares que já conheci. A cidade é chata mesmo.

          • Marcelo Guimarães

            “Tá serto!”

          • Luiz

            Pra mim o que conta é “o preto no branco”. Todas as viagens que fiz ao exterior (familia de 4 pessoas) foram otimas, excelentes mas saíram MUITO MAIS CARAS que as que já fiz pelo Brasil. Aqui no Brasil o Rio de Janeiro e DISPARADO a cidade mais cara para se fzzer turismo. Se for se hospedar no Leblon, entao!!!! Agora, existe uma Lei que e infalivel, a Lei da Oferta e Procura. O Rio de Janeiro so e esse absurdo que e pelo fato de todo brasileiro querer um dia conhece-lo, assim como uma multidao de americanos, europeus, asiaticos etc. Nos temos o pessimo habito de nao valorizarmos a coisas que temos. O mundo adora o Rio pelo simples fato da cidade realmente ser unica! Das cidades litoraneas que conheco, nunca conheci uma que se compare ao Rio (quando vou pra la fico sempre na Zona Sul, Leblon ou Ipanema). E o turista estrangeiro tambem pensa assim, nao por acaso a cidade vive lotada. Imagino o que vai acontecer com o turismo de la apos as Olimpiadas! Resumindo meu pensamento, fazer turismo e otimo para qualquer destino ,nacional ou internacional,e pretendo continuar indo para os dois. Mas, no meu caso, sei que quando for para o exterior vou gastar muito mais dinheiro!! Um abraco aa todos!!

          • Eduardo

            Cara vc deve estar brincando com suas respostas acima, não é possível. Onde vc está..em Marte?????

          • Rafael

            Rafael, acho que você não entendeu a reportagem.
            Viajar pelo Brasil é mais barato. Não há o que discutir em relação a isso. O problema é o custo-benefício ruim.
            Podemos pagar 200 mil reais em um Mercedes-Benz. Ele sempre será mais caro que um fusquinha. Se vendermos um fusquinha a 100 mil reais, será mais barato que o mercedes, porém o custo benefício é muito pior. Espero que tenha entendido. Um abraço.

          • Dealins

            Creio que pagar barato tanto no BR quanto em qualquer outro lugar do mundo requer pesquisa, paciência e disponibilidade de tempo, coisa que muita gente não tem. Por outro lado, entendo que o Rio de Janeiro não serve muito como parâmetro para definir como funciona o turismo interno como um todo, pois é uma cidade absurdamente cara em vários segmentos, por mais bonita e encantadora que seja é bom preparar o bolso antes de visitá-la. Dá pra achar boas opções tanto dentro do país quanto nos países vizinhos com valores bem compatíveis.
            Enfim, pra mim, viajar para o exterior implica em conhecer novas culturas e e realidades diferentes da nossa, e pensando nisso vou fazer o possível para continuar aproveitando as preciosas dicas do MD pra viajar mundo afora.

          • Ines

            Almoço de 40/50 reais no Rio é para restaurantes a kilo… 🙁

          • Rafael

            Hahahahaah
            Só se você come mais de meio quilo de comida

          • Ines

            Você só está vendo o preço da comida né? Sem bebida ou sobremesa. Não falo do almoço do dia a dia, mas em viagem, na maioria das vezes, queremos provar as sobremesas também. Mas já te entendi rsrs

          • Flavia

            Vai pra nova York ou Miami e veja o preço dos hotéis… Por mais simples q seja.

            Brasileiro também tem uma mania absurda de achar q só presta o que é de fora.

          • Nico

            Pergunte ao Ricardo freire se viajar para o exterior é mais barato que para o Brasil. O problema sempre são as comparações. A pessoa compara 1 semana no Txai em Itacaré com 1 semana numa espelunca com quarto de 9m2 em NYC comendo hot dog na rua e acha que está comparando a mesma coisa. Sejamos sensatos.

      • Edi

        No Rio eu paguei 300 reais a diária em um quarto minusculo á 3 quadras da praia de Copacabana. Enquanto que paguei 60 REAIS na diária no hotel Excalibur na principal avenida de Las Vegas, no período do natal. O hotel foi apenas um dos exemplos de diferença.

    • Cassio

      A questão ao meu ver está no padrão oferecido, para uma família (casal e duas crianças) viajar para destinos turísticos no Brasil e ficar em bons hotéis, alugar carro, comer, lanchar, etc, o preço final fica parecido com uma viajem para destinos equivalentes no exterior.
      Associado a isto, a falta de estrutura, com engarrafamentos, falta de Segurança dependendo do local.

    • Fernando-RJ

      Concordo com o Rafael. Se pesquisar vai achar passagens muito baratas, inclusive para o Nordeste.

      • Marcos Reis

        Sabendo se programar tudo dá certo. Ter flexibilidade também é um ponto chave, todo mundo quer uma ponte aérea na sexta-feira a noite… Se a procura é grande o preço também, porém o voo da manhã é mais barato, ou seja é tudo uma questão de flexibilidade e disponibilidade… Falar que viajar num país onde a moeda é 1 por 1 realmente é meio contraditório… Somente uma taxa de embarque pra ir a Buenos Aires custa quase 300 reais… Com esse valor eu vou 3 vezes (ida e volta) de SP para Salvador… Comprei dia desses uma tarifa promocional da GOL SP-SSA por 47,00 cada trecho. Ou seja saiu menos de 150 já com todas as taxas ida e volta em voos e horários bons.

    • Thiago Castro

      Via de regra, viajar pelo Brasil é mais barato que viajar para o exterior. Fato! Porém, o que eu vejo é que a diferença não é tão grande entre uma e outra viagem (talvez agora com esse dólar louco, seja). E sendo assim, prefiro ir pra fora.

      • DBuzz

        Bem por aí!

      • Marcos_Brazil

        Se você vai para a Praia Grande, é mais barato mesmo.

    • thebestof80

      Rafael, acho até que o que falou faz sentido, mas ainda prefiro ir para o exterior. Já viajei pra quase todos os estados do Brasil e muito para exterior. Contudo, o custo da viagem no Brasil parece sempre menor do que realmente é. Tenho muito mais tranquilidade em ficar em um hotel mais barato no exterior do que no Brasil. Óbvio que há exceções, mas a quantidade de furtos e violência em alguns locais fazem com que vc pague mais caro pra ter tranquilidade durante a viagem e isso acaba sempre encarecendo muito a viagem.
      Em relação à alimentação, geralmente você será acharcado em qualquer lugar turístico no Brasil. Experimente pedir um prato em uma barraca de praia no nordeste ou ir em algum restaurante na praia de Copacabana. Duvido que ache que pagou o valor justo pelo que é oferecido. Sem falar na qualidade do serviço. Em alguns lugares no exterior pode até acontecer o mesmo, mas certamente não é a regra.
      Sair do aeroporto aqui já é um tormento. Lá fora contrato um transfer, enquanto aqui tenho que negociar com taxistas e torcer pra não ser enganado ou pagar uma tarifa pré-paga com valor mais elevado.
      De qualquer forma, acho essa escolha muito pessoal. Se estiver disposto à pesquisar e tiver flexibilidade e paciência, certamente poderá fazer uma viagem nacional com um custo baixo.
      Acho que essa pesquisa reflete o custo total pro viajante e o beneficio que ele enxerga com esse investimento.
      Certamente é muito legal ir ao Beach Park, mas os parques da Disney são muito mais atraentes.
      Amo Gramado e Campos do Jordão, mas não dá pra comparar com uma ida à Europa.
      No fundo o que importa é viajar. hehehe

    • Marcos

      Meu último comentário caiu na caixa de “moderação” mesmo sem ter nada de mais. Poderia aprová-lo, Dênis? Obrigado.

      • Marcelo Guimarães

        O meu vive caindo! Acho que depende do número de caracteres da mensagem ou se vc coloca link. As vezes demora 1 dia pra “liberarem”. Isso realmente enche a paciência e desanima de continuar postando aqui!

        • Marcelo Silva

          Isso quando simplesmente “apagam” horas depois do post. Basta falar algumas “verdades”.

          • Marcelo Guimarães

            Exatamente! Já cansaram de apagar post meu, qdo de uma discussão. O engraçado é que da outra parte, onde o tom do “diálogo” se dava do mesmo nível, sempre foi mantido!

          • Pessoal, a equipe do MD é bastante enxuta e eu modero os comentários praticamente sozinho, por isso às vezes demora um pouco. Desculpem! Quanto a apagar comentários, nós evitamos ao máximo e quando ocorre em 90% dos casos é iniciativa de outros leitores, por meio das flags, que indicam que o comentário é impróprio. Nós evitamos ao máximo interferir nas discussões, mesmo quando algumas perdem o foco e o sentido- até porque dedicamos o máximo do tempo a procurar e postar promoções!

        • Thiago Castro

          É só vcs se logarem no DisqUS

          • Marcelo Guimarães

            Eu logo pelo DISQUS mesmo! Não uso perfil do face, não tenho twitter nem tenho outros mecanismos de autenticação. Ainda assim, as mensagens caem na moderação, mas como disse, só quando os textos são grandes ou quando contém links

    • Flavio

      Concordo com vc Rafael. Programando uma viagem com antecedência e planejamento, vc consegue preços bons de passagem aérea. Em janeiro deste ano fui de Londrina x Salvador, com esposa e dois filhos (um menor de idade) e gastei R$ 1.700,00 ida e volta todos (Gol). Hotel de frente pra praia da Barra no valor de R$ 2.900,00 para uma semana de estadia. É lógico que o exterior proporciona a sensação de segurança, qualidade de vida, diversão e outras coisas do primeiro mundo. Dizer que fica mais barato que viajar dentro do Brasil, tenho minhas dúvidas.

    • Patrik

      Concordo plenamente c vc Rafael, tds as minhas viagens pelo Brasil saem mais baratas q p fora, basta pesquisar bem e encontrará bons preços. E claro q msm q um ou outro lugar aq na América do Sul saia mais barato (E q fique claro q o único lugar q dá p ficar de vdd mais barato é América do Sul, brasileiro ama generalizar as coisas e diz q p o mundo td fica mais barato.) nem se compara a beleza de uma Montevidéu com o Nordeste brasileiro.

    • Marco Aurélio Valentim

      Acabei de chegar de Paris aonde paguei R$ 800,00 por 4 dias no Ibis no bairro de Montmartre( bairro charmoso) Fiz uma pesquisa e o Ibis de Copacabana está saindo por R$ 1257,00 as mesmas quatro diarias( tanto Paris ou Rio, baixa temporadas. Se vc almoçar em Copacabana não vai gastar menos de R$ 70,00 por pessoa. Em Paris vc consegue restaurantes otimos por 15 euros( R$ 45,00). Em Paris o metrô funciona e atende toda a cidade, inclusive chegando os aeroportos. vc não precisa de Taxi…já no Rio…para mim a unica diferença é o preço das passagens…mas como geralmente viajo com milhas, prefiro investir em uma viagem para o exterior.

      • Rafael

        Tá, mas aí você está comparando o principal ponto do Rio de Janeiro com a periferia de Paris, né?

      • Rafael

        Ah! E o metrô tem uma hora que fecha… Já pegou táxi em Paris a essa hora? Ainda mais se você estiver voltando do centro para a periferia…

    • ADRIANO ANDRADE

      Amigo, não há como comparar o Brasil com os países Europeus. Sinto muito, mas aqui is trás. …

    • Marcos_Brazil

      Você fica na casa da sua tia e vem dizer essa bobagem aqui. Vai ficar em um hotelzinho vagabundo pagando R$ 500 a diária para ver o que é bom.

      • Rafael

        Incrível como as pessoas conseguem ser ignorantes quando querem defender seu ponto de vista de imbecil

    • Danilo Valadares

      Ache um hotel 3,5 estrelas no Brasil por 43 dólares, como achei em Orlando e encha um tanque de uma SUV da Dodge com 25 dólares como abasteci em Miami e eu aceitarei sua tese que o Brasil é Barato…

    • Nelson

      As passagens nacionais costumam ser exorbitantes durante boa parte do
      ano… comprei passagens por Singapore Airlines para Barcelona por pouco
      mais de 2 mil reais, enquanto para ir de minha cidade no Carnaval até
      Porto Seguro as passagens estavam a mais de 2.500 reais (com os piores
      horários). Tenho optado por viajar para o exterior, pois a garantia de
      qualidade, segurança, diversidade cultural, gastronômica, etc é muito
      maior.

    • Caio

      As passagens saindo de Manaus são bem caras. Principalmente para Nordeste e Sul. Estava comparando, uma passagem para MCO, pela copa, ta saindo mais barato do que sair de Mao para Fortaleza ou Recife… tudo isso, pelo menos pra mim, entra na ponta do lápis…

    • Cristiano

      Se você se hospedar em albergue, não contratar agência de turismo, pular refeição para economizar, ou ainda almoçar pagando R$ 5,00, economizará e muito.

    • Janine

      Acho que o artigo se refere ao Nordeste, destino em que as passagens e hospedagens são sempre caras. Estou olhando passagens para alta e baixa temporada, e sempre estão em torno de mil reais (ida e volta). Absurdo!

    • Mônica

      Rafael, o problema é que brasileiro gosta de status… e “viajar pr fora” traz bem mais status do que viajar pelo Brasil, pelo menos é o que acham… simples assim!!! Eu tbm concordo que viajar para a América do Sul é mais caro do que o nordeste e não tem as praias maravilhosas que encontramos no nordeste….

    • JCosta

      A questão é que, com o mesmo preço pago aqui, se tem uma infraestrutura muito melhor no exterior, notadamente nos EUA e alguns países da Europa. Daí o melhor custo-benefício.

      Só pra exemplificar, o aluguel semanal de um carro médio, nos EUA sai por cerca de R$500,00. No Brasil, nem pegando um carro sem Ar-Condicionado sai por esse preço.

    • Patricia

      Eu diria que é mais uma questão de custo x benefício e não necessariamente de custo absoluto, embora dependendo do caso até o custo absoluto para viajar ao exterior seja menor.

    • Fah

      É caro se levarmos em conta um destino igual lá no exterior. Um viagem para Fernando de Noronha é mais cara que ir para o Caribe ou Cancún, por exemplo.

  • Edu

    Mesmo com a alta, a solução pra reduzir o impacto das despesas é continuar comprando uma quantidade de dólar mensalmente independente das altas e baixas.

    • Eu concordo contigo.
      Para minha próxima viagem já tenho o suficiente. Então não estou preocupado com a cotação, pode ir a R$10,00 que não fará a mínima diferença.
      Já para a do ano que vem vamos acompanhar os preços

  • Leandro Pires

    O problema não é somente o preço. Coloca aí segurança, atendimento, qualidade dos serviços recebidos, tudo isso.
    Enquanto o nosso governo não acabar com o cartel das cias aéreas nacionais, que combinam preços e jogam eles lá pro alto (400 reais uma ponte aérea sendo que na Europa se paga 20 euros para vôos muito mais longos – nordeste então…), enquanto não se investir em segurança, não qualificar o setor de serviços no Brasil, viajar aqui se torna caro e trabalhoso.

    • Marcos Reis

      Discordo em partes… Se você procurar ponte aérea… Tem até de 39,00 final de semana passado mesmo eu vi várias datas por esse preço… Porém não leve em consideração viajar numa sexta-feira 19hs de Congonhas pro Santos Dumont, até porque esse voo nem entra em promoção devido alta procura.

      • Leandro Pires

        Foi o que respondi prá outra pessoa: Achar mega promoções você acha. Mas não é o preço normal, e ponte aérea é usada por 80% de executivos que decidem viajar na própria semana ou na seguinte, esses pagam R$ 400,00+, isso se forem em horários ruins. Se você é turista e quer passar um fds no Rio em qualquer fim de semana, pode hoje comprar uma passagem por 100 reais prá setembro, OK. Mesma coisa para passagens pro Nordeste ou exterior… existem mega promos, mas estou falando dos preços normais.

    • Thiago Castro

      Concordo contigo. Viajar por aqui é caro e perigoso. É óbvio que não é mais caro – NOMINALMENTE – que viajar para o exterior. Mas quando vc põe todos os fatores (objetivos e subjetivos) na conta, viajar pra fora ainda vale a pena.

    • Caroline M

      Concordo. Vai pra Vitória? Quase não tem agências de turismo. Vai pra Bahia? O povo simplesmente não é hospitaleiro. Vai pra Fortaleza? Mesma coisa.
      Falta profissionalismo, treinamento, e boa vontade em muitos destinos nacionais…

      • Marcos Reis

        Desculpe Caroline M, realmente você não deve está falando dos mesmos lugares… O povo do nordeste é quem mais tem calor humano neste país, é o povo mais hospitaleiro… Você pede uma informação e a pessoa só falta te levar até lá… Pelo jeito o problema não está com o povo do nordeste… Você sabe quanto a Bahia investe em seus profissionais e no turismo de um modo todo? Chegue na Europa e pergunte sobre o Brasil, vão te responder que conhecem ou já ouviu falar da Bahia… Sinceramente não concordo em nada que você falou, respeito sua opinião, até porque aqui é um blog aberto, porém discordo totalmente.

        • Elton

          E eu acredito que você não está falando dos mesmo lugares e pessoas que eu conheço Marcos.

        • leandro esteves

          Realmente. Estou em jericoacara e não tem lugar no exterior melhor. Muito bom, barato e povo hospitaleiro. Comprei por 9000 milhas ida e volta na gol. Normalmente quem fala que viajar pelo exterior é melhor é porque não viaja e não conhece o Brasil.

          • Fefé

            Achar promoção de milhas para Fortaleza é mole, agora o trajeto de Fortaleza xJeri não sai por menos de 450 reais no 4×4 somente IDA, volta 450 reias VOLTA para forta, os passeios para Lagoas o pacote sai por uns 500 reais (por 4 dia). Pousada Boa em Jeri é caro. A única coisa barata na cidade São maravilhosas Lagostas, em qualquer bar/buteco de esquina. Ou seja, não sai barato não. Amo Jeri vou sempre de 2 em 2 anos não a nada igual no mundo, mas sai caro.

          • caio matias

            Nossa, menos, sempre vou em jericoacoara, tem transfer por 120 reais numa van de empresa privada que pega vc onde fica hospedado( normalmente no meireles ou praia de iracema), se vc pagar uma 4×4 é pq vc quer algo exclusivo e claramente pagara mais caro.
            existem pousadas boas e relativamente baratas em jeri e so pesquisar, e as lagoas vc consegue fazer a 50 reais no MAXIMO por pessoa, se preferir va ate a rua principal e peça pra algum motorista de deixar na lagoa paraiso , eles cobram 10 reais pra ir e 10 pra voltar. Fora todas as informaçoes. o negocio e saber antes e se informar.

        • Elis Serrano

          O problema é a segurança. Meu vizinho que é alemão foi para bahia, em 7 dias foi assaltado 3 vezes… pena, nem tenho mais vontade de ir.

          • Marcos Reis

            Pois é, uma amiga minha tbm foi assaltada e ainda levou um soco na cara em Los Angeles… E outra quase tomou um tiro em Puerto Madero em Buenos Aires… Isso ocorre em qualquer lugar, não é parâmetro.

          • Leonam Lima

            Querer comparar a seguranç do Brasil com dos Estados Unidos vocÊ só pode estar brincando neh? Consegui andar tranquilamente agora em NY, Washington e outras cidades mais agora em janeiro, sem ter q me preocupar com câmera, mochila, carteira ou qualquer coisa… você consegue fazer isso em alguma praia do nordeste ou no rio de janeiro ou em são paulo?

          • Marcos Reis

            Eu não estou fazendo nenhuma comparação… Apenas disse que fatos acontecem… Independente de onde se esteja…

          • Gustavo Pereira

            Latrocínios são raríssimos nos EUA. Já aqui em São Paulo, a média desse ano está em 2 latrocínios por dia.Eu prefiro um soco na cara.

          • Marcos_Brazil

            É patriotada ridícula.

          • Thiago Castro

            Não acontece em qualquer lugar não e é claro que é parâmetro. O que lá fora (não em todos os lugares obviamente, mas na maioria) é exceção aqui é regra (e não falo só da Bahia).

          • Marcos_Brazil

            Mentira absurda. Faz 20 anos que viajo ao exterior e NUNCA aconteceu nada. Aqui no meu bairro em São Paulo tem assaltos todos os dias.

          • Gustavo Pereira

            Aqui em São Paulo até dono de padaria tem que contratar segurança particular. A padaria que frequento no Itaim tem um segurança particular armado de plantão na calçada todo dia. Os americanos acham isso surreal……..e eu tbém. Nos EUA, só quem tem segurança particular armada é Banco.

          • Elis Serrano

            Marcos Reis, se soube de algum lugar onde a mesma pessoa foi assaltada em plena luz do dia três vezes… me fala que eu vou excluir do meu destinos.

            Leonam Lima, ele realmente não sabe o que fala comprando a segurança de NY com o BR.

          • Gustavo Pereira

            Deve ser pessoal de humanas….falta raciocínio estatístico, raciocinam por casos isolados, do tipo, um amigo meu viajou pra tal lugar e foi assaltado….até aí eu tbém conheço gente aqui em SP que nunca fui assaltado. Mas se comparar a taxa de latrocínio por cada 100 mil habitantes, os EUA são muito mais seguros do que aqui.

          • Gustavo Pereira

            Marcos, acho que voce faltou nas aulas de probabilidade e estatística.

  • Maíra

    Eu acho que o que mais desanima é ver as passagens que levam ao norte/nordeste custarem quase o mesmo que ir pra europa ou eua. Isso pelo menos pra mim, é o que mais desanima.

  • Fabricio Vieira

    Nao lembro a ultima vez que viajei de ferias no Brasil. Realmente todos os fatores desfavoraveis citados no artigo acima influenciam demais na hora de escolher um destino nacional para viajar.
    Algo que ja tinha notado e que foi tambem dito neste artigo é o fato do valor do Euro estar muito proximo ao dolar. Na minha opiniao, proporcionalmente se precisa de menos Euros para viajar na Europa do que dolares para os EUA (em termos quantitativos), ja que o custo de vida em muitos paises europeus é bem acessivel, como por exemplo Portugal e Espanha, e considerando tambem que nao há uma festa de compras como quando os brasileiros vao para a America.
    Esse ano, meu destino será Europa com certeza. Nesse pensamento, que tal o MD soltar umas dicas de promo para Europa??? hehehe

  • Daniel Moura

    Depende do tipo de “viajante” que você é. Eu sou mochileiro e sempre viajo com orçamento limitado e sempre aproveitei bem as viagens de acordo com estas condições.

  • Mariane Ortiz

    Eu acho que viajar pelo Brasil é caro sim, considerando que tenho que sair de Florianópolis, só pelo vôo sair daqui já encarece muito. E outra, viajar para o exterior é que não é tão caro como a maioria das pessoas imagina, basta ter planejamento.

    • Paty Bayalard

      Concordo! Só nao viaja pro exterior quem não quer. Ou quem não tem dinheiro algum! Sabendo planejar, usando meios como o Melhores Destinos, você consegue passagens baratas, dicas de hospedagem barata e faz uma viagem que nem se iguala, caso escolhesse viajar pro Brasil

  • Capitão Kirby

    A questao é que da para viajar barato para o exterior, ficando em hostel, comendo em lugares baratos, lá se pode beber água da pia pq é tratada então é só levar a sua garrafinha ao invés de pagar R$5,00. Hostel no Brasil é preco de Hotel lá fora, o preco que se aluga um carro por uma semana não da para alugar por um dia no Brasil, gasolina é mais barata, no final das contas o custo sai bem menor, e o preço da passagem que seria a vantagem em destinos nacionais não existe, é mais barato ir para os EUA ou Europa do que para o Nordeste…

    • Marcos Reis

      Alguns vão pra fora do país, andam de transporte público, bebem água da pia como você mencionou, comem mal e querem arrotar caviar e postar no face e instagram que estão fora do país… Quero ver neguinho ir jantar num restaurante de Miami Beach e pagar 200 dólares por exemplo… Aí realmente a viagem fica barata! Porém com 30 reais se come muito bem num restaurante bom do nordeste por exemplo… Caro ou Barato depende do perfil de cada um.

      • Rafael Castro

        Bem, levei tanta rasteira em Fortaleza, que desisti do turismo doméstico. Os serviços são muito ruins, me senti um estrangeiro dentro do meu país. Foi muito triste, na verdade. Desilusão, morreu a ultima pitada de Policarpo Quaresma.

        • Flavia

          Igualzinho comigo…..

      • Capitão Kirby

        Amigo, andar de transporte público é normal desde que o transporte seja de qualidade e seguro, a água da pia é mais limpa que a nossa água mineral e voce come muito bem com metade desse valor lá fora. Mas sem problemas continua indo pra Porto Seguro e me deixa na Europa, estou muito bem obrigado.

    • Marcelo Guimarães

      Nem acho que precisa usar desses parâmetros (hospedagem em albergues, beber água de pia, etc) pra uma viagem pro exterior sair mais barata que no Brasil.

      Voltei da Argentina tem umas 2 semanas. Me hospedei em Buenos Aires num hotel 3 estrelas, com quarto enorme, confortável, com ar-condicionado split, frigobar, tv a cabo, cofre, telefone no quarto e no banheiro, secador de cabelos e mais um monte de utensílios disponíveis. WiFi veloz. Mimos aos montes, como deixar chocolates com a logo do hotel após a arrumação do quarto. Excelente café da manhã já incluso. Localização excelente (há 2 quadras da Calle Florida).

      O custo desta hospedagem? Pasmem: R$ 160,00 cada diária!

      Aqui no Brasil, não consigo me hospedar nem num antigo Fórmule 1 (atual IBIS Budget) que não tem praticamente nada do que fora listado, onde até o café da manhã e a internet são cobrados à parte!

      • Capitão Kirby

        Digo isso porque sempre tem alguem que conseguiu um muquifo no Brasil com 15 pessoas no quarto “super barato” por R$60 reais a diária. Os hoteis aqui sao um absurdo mesmo. E ja fiquei em muito hostel melhor que muito hotel por aqui.

  • Marcio Fiocchi

    Uma coisa que ninguém leva em conta quando falamos e comparamos as viagens para o exterior e viagens internas, no Brasil, é que além de termos mais vantagens em termos de preços mesmo com o dólar alto, temos facilidades de transportes! Se você não quiser ou não pode dispor de um aluguel de carro, na maioria das grandes cidades é fácil ir e vir dos aeroportos, há trens, metrô, ônibus, shuttles.

    Aqui não tem isso, além da falta de segurança, é óbvio que no exterior há problemas de violência mas apesar de nunca ter visto um comparitivo de violência aplicada ao turista entre Brasil e outros destinos, eu me sinto à vontade de falar que a violência aos estrangeiros no Brasil é grande e não falo só da física, aqui, apesar da ideia de povo hospitaleiro, há pessoas que por maldade dão informações erradas, eu já presenciei isso, o que não vi lá fora, quando alguém não sabia me informar, simplesmente pedia desculpa por não poder ajudar e pronto.

    Junta então, preços, facilidades, conforto, etc…. a viagem pelo Brasil se torna cara e complicada.

    No Rio, com a chegada do BRT ao Galeão, isso deu uma melhorada, mas e aí? dali pra qualquer outro ponto da cidade, a coisa já complica.

    É claro que há algumas viagens nacionais que são em conta, mas isso só acontece se você tem tempo livre ou consegue uma promoção, em todo caso, é mais fácil (ou deveria ser) ter um voo interno mais em conta que um internacional por conta das despesas e distância, mas quando falamos de todo o resto?

    Já fiquei em albergues, hotéis etc.. fico onde dá e é conviniente conforme a viagem, mas já paguei mesmo com dólar alto, hotéis 3 estrelas a 200 reais como fiquei em albergues em Paris e em Nápoles, sendo o de Nápoles muito melhor e mais barato, pagando R$ 60 com café da manhã….

    quanto custa aqui? além disso, há toda a questão do sonho de viagem, conhecer os locais que você sempre cresceu vendo na tv, em documentários etc… viagens internas, em geral, acabam sendo fácil e alcançavel a qq momento pela proximidade.

  • Lívia

    Sinceramente… acho que o povo quer mto saber de status e de compras e por isso tantas viagens aos EUA. Tem lugares belíssimos no nosso país e que valem a pena a viagem. Amo viajar, tanto pro exterior qto pelo Brasil, mas me dá um pouco de tristeza constatar que muitos brasileiros não sabem (ou não conhecem) o que é Jeri, Caraíva, Pipa, Bonito, Chapada dos Veadeiros… nem nunca conhecerão!

    • thebestof80

      Livia, Já fui á todos os lugares que vc citou, além de Noronha, Morro de São Paulo, Lençois Maranhenses. São todos lindos, mas a estrutura é ainda é ruim e os preços altos. Noronha então nem se fala.
      Já fui também ao Caribe. Vc tem o custo de uma passagem para Miami ou México, mas que geralmente é mais barata do que pra Noronha ou pra Sao Luis (partindo do RJ ou SP) e vc pode conhecer várias ilhas fazendo um cruzeiro com tudo incluido por menos de 100 dólares por dia. Vai comer maravilhosamente bem e ter acesso à locais e praias maravilhosas. Como já fiz os dois, posso dizer que ainda prefiro o exterior.
      Não se trata de status, até pq viajar pra Miami já não é algo inatingivel que signifique status pra alguém.

  • Marcio Chagas

    Eu acredito que estar no Estado SP viabiliza viagens pelo Brasil nosso Aeroporto de Campinas Viracopos situa Hub da Azul e mesmo a Tam e Gol tem partidas com conexão em Brasilia ou Rio de Janeiro para todo restante do nordeste, mesmo os voo de Guarulhos que para quem mora no interior gera um custo ainda acredito que compensa vamos viajar no Brasil que assim seja.

  • Bia

    Saindo de Curitiba parece que só encontro passagens caras. 🙁

    • Marcos Reis

      Depende pra onde e quando você está procurando. Curitiba realmente costuma ser muito barato, a maioria das promoções contemplam a capital Paranaense… Se for pra SP então, chega ser mais barato do que um ônibus ao aeroporto de Guarulhos até a Pça da República!

      • Bia

        Realmente, para SP tem bom preços sim e muitas vezes para RJ. Porém, meus roteiros de viagem são para outros lugares. E mesmo que a ‘maioria’ das promoções abrangem CWB não são tão atrativas não, normalmente é o valor ‘promocional’ mais alto, com passagens internacionais com valor bem elevado saindo de CWB, é mais fácil ir até SP e adquirir passagem saindo direto de lá.

        • DBuzz

          Também sou de Curitiba e sempre que possível consigo aproveitar as promoções saindo de São Paulo ou Rio. Como? Emito as passagens até GRU ou GIG com pontos, ou mesmo pago em dinheiro, ficando em torno de no máximo 200 reais cada passagem ida e volta com taxas.

          • Bia

            Bem dessa, saindo de SP ou RJ é bem mais acessível.

          • Marcelo Guimarães

            Eu sou de BH, e geralmente sou obrigado a fazer isso também! São raras as promoções que consigo sair de BH. E o preço da passagem de BH a SP ou RJ é relativamente barata. Qdo é de milhas, até consigo, mas os voos são mto demorados, tendo umas 2 ou 3 conexões, onde a duração do voo ultrapassa a barreira das 15h (contabilizando tudo – deslocalmento, conexão, espera, desembarque, etc). Se vou pra SP ou RJ, gasto praticamente a metade do tempo (contabilizando tudo).

  • Marcos Reis

    Uma coisa é fato: Se programar e ter flexibilidade faz toda economia! Nacional ou Internacional, só vai ser barato se o passageiro tiver esses dois princípios, ninguém está pensando no Reveillon e no carnaval de 2016, mas posso assegurar que já tem gente fechando suas viagens para estes períodos e com certeza pagando bem mais barato do que quem deixar pra resolver depois.

  • Fabio Campos

    Não existe um único lugar que eu viaje pelo Brasil a passeio que eu não sinta que estou sendo roubado. Triste isso. E não vejo perspectiva de melhora. O turista, principalmente no Nordeste, é visto como alguém a ser esfolado.

    • Marcos Reis

      O mesmo acontece fora do país… Sabe quanto custa um traslado do aeroporto de Nova Iorque pra qualquer hotel no Central Park? No entanto, o passageiro tem opção, pode ir por conta própria de ônibus, táxi, a pé, ou como queira. Ser roubado de fato eu me sinto todo santo dia aqui no Brasil com as gangues que alguns elegem pra comandar nossa pátria… Não me sinto roubado por que é profissional (conhece a causa) e me presta um serviço… Quanto custa uma consulta médica hoje em dia? Se sente roubado em ter que pagar? Claro que não, o médico estudou anos investiu milhões em sua carreira profissional… Justo e lógico ele cobrar o que bem entender e ter quem pode como seu paciente.

      • Luiz Jorge Bolognesi

        Taxi do JFK a Manhattan custa em média 50 dólares e já o taxi de Guarulhos a Congonhas custa 170 reais ……… O que muda la fora é que temos varias opções de transporte (como vc disse mais acima) sendo a grande parte 99% segura.

        • Jorge Pizarro Esteves da Costa

          Peguei uma van compartilhada do desembarque do JFK que me deixou na porta de minha acomodação em manhattan por 20 dólares. E na volta, peguei um ônibus da 135 até La Guardia (meu voo sairia de lá) com “custo zero” já que esse tipo de transporte estava incluído no passe semanal que comprei para os 6 dias que passei por lá. Enfim, existem opções para todos os bolsos, e todas seguras e confiáveis.

          • Marcos Reis

            20 dolares hoje são 60,00 isso pra uma van compartilhada de fato é barato?

          • Luiz Fernando A Garrafiel

            Amigo, a conversão nunca será justa. Veja o que representa R$ 60,00 no nosso salário para U$ 20,00 do salários do americano.

          • Jorge Pizarro Esteves da Costa

            Não acho tão barato, mas tente pegar um táxi de Cumbica até o centro de SP. O custo vai ser em torno de 120 e 150 reais, para uma distância e serviços semelhantes aos que percorri na van (vale lembrar que um táxi do JFK para Manhattan por lá custa entre 50 e 55 dólares, praticamente o mesmo preço daqui).

            Mas existem outras opções, como o metrô, que irá custar algo entre 5 e 7,50 USD, ou o LLR que é um pouco mais caro (acho que 12,50 dólares).

            Apenas como comparação, se eu pegar aquele “Airport Bus Service” que leva de Guarulhos até a rodoviária do Tietê gastarei em torno de 45 reais.

            Enfim, como muitos falaram nesse post, a vantagem é que no exterior temos mais opções com diferentes ranges de preços. Muitos destes preços podem parecer altos fazendo a conversão, mas analisando a renda per capita e o custo de vida destes países, vemos que eles pagam um valor muito mais justo do que por aqui.

            Observção: a título de curiosidade tenho perfil de mochileiro. Não saio rasgando dinheiro por aí.

    • Marcelo Guimarães

      Exatamente! Além dos preços absurdos que são praticados, ainda existe o “jeitinho” brasileiro, onde querem ganhar “um a mais” em cima dos turistas!

      É o taxista que faz um caminho mais longo, é o vendedor que sabendo que é turista, cobra um preço diferenciado pra esse – se comparado com o preço cobrado do nativo. É o aumento do número de produtos consumidos, quando não há comanda.

      Enfim, aqui, pratica-se costumeiramente, o roubo!

      • Bruno Pinho

        disse tudo…

  • Fabio

    Para quem acha barato viajar pelo Brasil, só um exemplo. Acabei de alugar um carro em Miami, uma Toyota RAV4, por 13 dias, valor total US$395, isso já com seguro incluído. Se eu contar a cotação do dólar à R$3.10 + 6.38% do IOF pois paguei com cartão de crédito, irá me custa R$100/dia este carro. Que carro mesmo tu aluga no Brasil por este valor? Um Celta?? E outra, preço da gasolina, Brasil = R$3.30/litro, EUA = R$1.50/litro.

    • Fefé

      Não se compara mesmo. Recentemente, aluguei esse Celta em Maceió, por 7 dias, pé de boi, sem direção hidráulica, sem AR cond. sabe por quanto, 85 a diária. É ridículo.

    • Dany Guimarães

      Brasil não é parâmetro de nada! Infelizmente! Qualquer coisa que se use de parâmetro, aqui custará, no mínimo, o dobro!

    • alemao

      e gasolina de otima qualidade…..mas aqui e so agua suja

    • FabioPalmeiras

      Paguei 138 dólares por 14 dias em um Toyota Camry. Aqui no Brasil esse preço é por dia.

  • Fernando Gama

    Denis, eu acho que há um problema conceitual no seu texto, quando você diz que o aumento do dólar tem impacto imediato no preço das passagens, hotéis, etc. Isso me parece um pouco alarmista demais (eu sei das boas intenções em alertar os leitores), e não condiz totalmente com a realidade. Veja só: o real está sofrendo uma depreciação do valor da sua moeda em razão de ajustes na sua conta-corrente e do cenário internacional. Acontece que a maioria dos países do mundo também está sofrendo com essa desvalorização. Apenas a título de ilustração, em 2 anos, o euro perdeu 30% do seu valor frente ao dólar, mais do que o real. Assim, para quem viaja para a Europa, os preços são os mesmos que há dois anos atrás, mesmo que por aqui o dólar tenha pulado de 2,20 para 3,00 no período. O mesmo acontece com outros países como o Chile (perda de 30% em dois anos, frente ao dólar), Argentina, Austrália (em 2012, o dólar australiano valia mais do que o americano, hoje, 1 dólar da Austrália vale 0,70 dólar americano), Canadá, Rússia ( a cotação do dólar lá subiu 100% no último ano). Assim, eu diria que, apenas se você estiver indo para os EUA ou Inglaterra, os brasileiros perderam poder de compra. Mas, mesmo assim, em razão do dólar alto, as companhias aéreas estão com aviões muito ociosos, de modo que as promoções têm sido frequentes para os destinos preferidos dos brasileiros, como Miami, Orlando e NY. Eu mesmo comprei uma esses dias. Então, é claro, que devemos agora economizar, rever prioridades, quem sabe, trocar o destino, mas não vejo razão para tanta preocupação, pelo menos para o momento. Um abraço.

    • Marcos Reis

      Parabéns pelo texto, concordo em grau, gênero e número!

    • Oi Fernando, não me referi aos gastos durante a viagem, mas nas reservas. A grande maioria dos sites tem preços dolarizados, infelizmente, e os valores sofrem impacto diário.

      • Fernando

        Sim, eu sei. Mas, por outro lado, o valor em dólares também diminui. Exemplo: eu estava vendo um hotel em Moscou no início de dezembro para uma colega, estava por 120 dólares o IBIS em Moscou. Hoje, você encontra por 89 dólares. Antes, 294 era reais (com dólar a 2,45) e agora é 267 reais, com dólar a R$ 3.

  • Marcelo Berto

    Estou com viagem marcada para 7 dias em santiago e 7 dias em Paris, até o momento estou gastando 12 mil reais, incluindo (200 mil pesos chilenos, 500 dólares americanos, 1000 euros) passagem aérea Brasilia/santiago ida e volta, Brasília / Rio de Janeiro, Rio de Janeiro / Paris ida e volta e São Paulo / Brasilia.
    Também estão inclusos 7 diárias em Santiago, 7 diárias em Paris (próximo a torre Eiffel), uma diária no rio de janeiro, Seguro viagem para Europa e Chile.
    Viagem para duas pessoas eu e a namorada.
    Mas ainda estou tentando economizar um pouco mais.
    Retirando as moedas que estou levando meu gasto está em 6.070 reais.

    • Marcos Reis

      Tome nota que um Trem do Aeroporto de Paris até lá na região que você irá ficar era 9,90 EUROS (era em março não sei quanto está agora)… Se vai você e sua namorada, serão 9,90 x 4 (ida e volta), a um Euro de R$ 3,40 serão aproximadamente R$ 135,00 (só com esse transporte, que por sinal é coletivo).

      • Marcelo Berto

        Obrigado pela informação. Vou tentar usar o transporte público, se me perder eu uso o taxi, como chegarei de dia será uma aventura. 🙂
        O Taxi fica ente 55 à 70 euros do aeroporto até onde ficarei o trecho, dependendo do transito.

        • Bruno Pinho

          tb estou indo pra paris.. vou ficar em montmartre.. mas como somos 4 pessoas.. acaba valendo a pena ir de taxi..

        • Marcos Reis

          Cara o metrô de Paris é gigante, porém com o mapa na mão você não se perde, ou melhor, se perde sim, porém igual aqui no Brasil se você não sair da estação (passar na catraca) é possível chegar onde você vai tranquilo.

  • Daniel Henriques

    Acabei de chegar dos EUA, Miami. Não há como negar, a cidade ficou mais cara para nós, brasileiros. Mas, mesmo assim, você chega numa Ross, como no Dolphin Mall, e encontra perfumes masculinos de 100ml da Nautica por USD 16,99. Encontra camisa de running da Mizuno, na mesma loja, por USD 7,99. Na New Balance do Premium Outlet de Orlando encontro mais camisas de running por USD 8,99. No Clearance da Nike em Orlando encontro mais itens de running por preços baixíssimos. Enfim, mesmo com o dólar a R$3,00, o custo Brasil é tão alto que continua valendo a pena viajar para os EUA, pelo menos.

    • Elton

      Aí você já está falando de compras e não de turismo. Apesar de muita gente enxergar o EUA como um shopping, eu pelo menos não vejo relação entre as coisas, e não dá pra comparar Brasil com EUA, do ponto de vista turístico, por preço de perfume.

    • Dany Guimarães

      Nem se compara com o Brasil. Os únicos prejudicados são a classe média baixa e a classe baixa, que não consegue viajar, e daí, tudo sai aos olhos da cara! Quem pode se dar ao luxo de viajar, consegue curtir, divertir e ainda fazer compras por preços realmente justos!

      • Paty Bayalard

        E são justamente os que elegeram a dignissima presidenta. Nada mais justo que pelo menos nesse quesito, eles paguem a mais, já que no resto, quem acaba pagando por eles somos nós!

    • Paty Bayalard

      Por mais que o dólar aumente, ainda assim estará a metade ou um terço da grande maioria dos preços aqui do Brasil. Principalmente, se o intuito for curtir e no final fazer umas comprinhas! ADOROOOO!!!! ha! ha! ha! ha!

    • Cristiano

      Nem precisa ir longe. No Duty Free em Puerto Iguazu, comprei um kit CK (perfume Encounter 100 ml e dedsdorante 75gr) por U$ 41,00 (em Setembro/2014, a cotação era R$ 2,40). Aqui, não sairia por menos de R$ 400,00. O perfume 5th Avenue 125 ml, Elizabeth Harden, saiu por U$ 27,00. Aqui, custaria R$ 289,00. Na promoção…

  • Fefé

    Maravilha!!!

  • Marcelo Guimarães

    Eu não desisto de viajar pro exterior por nenhum motivo! E apesar do BOM SENSO recomendar que agora não é hora de viajar pra fora, eu vou de encontro à recomendação e faço isso até como forma de protesto! E recomendo a todos que não concordam com a forma como a economia e a política está sendo gerida, que façam o mesmo, pois quando mais gasto lá fora, maior o déficit da balança, menos dinheiro circula dentro do Brasil e com isso há menos recurso pra tudo, mais alta fica a cotação, aumenta a dívida das estatais (como as da Petrobras, que são em dólar) e no final, só faz criar uma situação ainda mais complicada do que já está!

    Não podemos deixar de protestar, com todas as forças e em todas as opções. Eu hoje, opto por pagar mais caro por um produto importado, simplesmente por saber que a geração de emprego se deu noutro país, que o lucro irá pro país onde é a sede da empresa.

    Sem contar que os preços praticados no Brasil, são absurdos! Hospeda-se,
    fora, como nos EUA, mesmo com o dólar nas alturas, por um preço
    inferior ao pago por uma hospedagem de mesmo padrão, aqui no Brasil.
    Pago mais barato pra me hospedar em Miami Beach do que em Copacabana ou
    nos hotéis beira-mar do Nordeste.

    • Fernando Gama

      Você prefere gerar emprego fora do Brasil do que no Brasil como forma de protesto para melhorar o Brasil? Que interessante….E quando for o seu emprego a ser extinto aqui no Brasil, como vai fazer o seu protesto? Sabe, não sou contra protestar, reclamar, fazer valer o direito de ser ouvido, mas o atual “nível” de protesto no Brasil já passou há muito tempo do razoável, já não é uma discussão política minimamente saudável e prospectiva. Já virou uma insanidade irracional.

      • Marcelo Guimarães

        Prefiro sim! Não compactuo com a HIPOCRISIA criada por esse desgoverno, que mente descaradamente! Que diz, no discurso de posse que o lema será “Patria Educadora” e o primeiro corte que faz, é na educação. Li hj uma notícia de que a UFMG teve um corte de 30 mi e deixou de pagar água e luz!

        Se o governo quer insistir na mentira, de que está tudo bem, de que o país está crescendo, que os empregos nunca estiveram num nível tão baixo, então, deixa eu ajudar quem realmente precisa, quem realmente reclama e coloca os índices REAIS, sem máscara e sem distorção!

        O que passou do razoável não é o nível de protesto! Aliás, só se protesta no Brasil em redes sociais! O governo rouba, depena empresas, tira benefícios sociais, gera desemprego, e ninguém faz nada! Aceita, de forma pacífica, todas as barbaridades que acontecem no dia a dia e nada fazem!

        O que passou do razoável é a HIPOCRISIA desses nossos governantes, que só fazem mentir, inventar números, maquiar e intervir em tudo, aparelhar tudo, pra poder manter essa situação inaceitável! E no final, dizer que está tudo bem! Se está, menos mal, assim fico com a consciência mais tranquila em querer gerar lucro, levar riqueza, pra um país sério!

        O grande problema do brasileiro, é justamente a falta de protesto, seja ele de qual forma for! Se o governo não tivesse infiltrado os bad blocks, e “intervindo” diretamente nos protestos, hoje estaríamos noutra situação. Mas como o povo brasileiro é pacato, burro e manipulável, estamos nessa situação!

      • Marcelo Guimarães

        Sobre o meu emprego? Bom, se ele for extinto é pq o Brasil acabou de vez – pois pra servidor público existe a estabilidade, a inamovibilidade, etc! Aí não adiantará mais protestar! 😉

        • Fernando Gama

          Mesmo que seja servidor público, caso as pessoas ao seu redor fiquem desempregadas no seu país, a sua situação também irá piorar. Olhar para fora do próprio umbigo faz bom de vez em quando.

          • Marcelo Guimarães

            Se eu não olhar pro MEU umbigo, quem fará isso por mim? Você e/ou algum outro falso-moralista? O governo? Ou quem sabe, os que elegeram e continuam a defender a presidANTA?

          • Guest

            .

        • Paty Bayalard

          Boa, boa, boa resposta! Aliás, ótima! Mandou super bem!

      • Paty Bayalard

        E você, como tem contribuído com o país, além de defender a presidenta? Ajudou na vaquinha do Zé Dirceu? Está contribuindo com a caixinha de doações do pt? Foi as ruas, no ato em favor da Petrobras e ajudou a massacrar os manifestantes? Se filiou a cut?

        • Fernando Gama

          Quem defende o país não é necessariamente petista. Só acho um absurdo querer politizar todo e qualquer assunto, inclusive, viagens aéreas. Aliás, virou mania nacional querer ofender outros a quem nem se conhece, apenas por pensar um pouco diferente, com a finalidade de ganhar likes de outros psicopatas que assim também se comportam.

          • Dany Guimarães

            Fernando, desculpe-me a sinceridade, mas percebo que vc está sempre envolvido em todos os tópicos, só que, ao que me parece, você dá a entender que é o dono da razão, e nem sempre está com ela!

            Noutra reportagem, o tema todo foi em torno do programa de milhagens e as suas vantagens. O rapaz dissertou que, com a massificação dos programas, deixou de existir passagem barata, o que ninguém discorda!

            Aí você vai lá postar, dizendo que com a massificação, ganha-se em escala e baixa o preço. Como lhe respondi, não há como o preço baixar se o número de poltronas reservadas pro programa permanece o mesmo e o número de partícipes aumenta? Acontece exatamente o contrário! A julgar pela sua resposta e pela curtida no que eu disse, entendo que você concordou comigo que errou.

            Em alguns posts, eu concordo em número, gênero e grau!

            Mas nesse post em específico, assim como em alguns outros, eu discordo e te digo que se o outro lado é psicopata, como você acusa, eu o considero um também, pois vc age exatamente igual a quem critica. A diferença é que você, em muitos dos seus posts, se julga como o dono da verdade, e saiba que não é!

            Reflita com carinho o que eu disse, e não precisa se dar ao trabalho de me responder. Só recomendo que reflita!

          • Fabio Vilanova

            Boa palavra Fernando!!

          • FabioPalmeiras

            Parabéns Fernando.

          • Paty Bayalard

            Engraçado que você critica quem critica outros sem os conhecer, mas só vejo mensagens suas criticando aos outros, a quem possivelmente também não conhece!

            Quanta incoerência, não acha? Típico de gente que se acha!

    • FabioPalmeiras

      Bela porcaria de protesto…. hipocrisia é votar nos candidatos dos coxinhas e achar que eles são os salvadores da pátria, sem perceber que estão, juntamente com a mídia e os rentistas do mercado financeiro, fazendo um terror econômico para derrubar um governo do qual não conseguiram ganhar em eleições democráticas. Para derrubar o atual governo vale a pena quebrar o país? É isso…. Amigo, vá pra Miami e fique por lá.

    • Observador

      Tem gente confundindo governo com País…

  • No caso de viagens nacionais, na minha opinião, passagens só em promoção.
    Nos hotéis aqui cobram o preço por pessoa enquanto na maioria dos hotéis de fora cobra só o quarto.
    Sai uma promoção para o casal, mas aí você inclui o filho, já foi embora a promoção.

    • Fernando Gama

      No exterior, em muitos lugares, também se cobra por pessoa.

  • Leandro Hortega

    Dar motivo como segurança e infra estrutura eu concordo (claro que depende com o qual país se está comparando). Agora preço, assim como outros, não concordo. Em relação a comida, a única coisa mais barata lá fora é fast food. A não ser se a pessoa considera gasto de viagem compras em outlet ou eletrônicos…
    Hospedagem temos preço bom (Nordeste mais barato que região sul e sudeste), alimentação bem mais barata do que a média (principalmente se for considerar Europa Ocidental) e gastos com transporte na cidade.
    Uma outra coisa que não tinha opção mas que é motivo de viagem ao exterior é o status. É hipocrisia dizer que não.

    • isa

      se consegue comer em restaurantes com $20 no EUA (redlobster , olive garden , cheesecake factory ), aqui voce consegue comer com 20 reais ?

  • Sérgio Phereira

    Tenho viagem marcada para Bariloche em junho, e confesso que estou morrendo de medo do dólar.

    • Fernando-RJ

      To indo em Maio para Miami… APAVORADO! rs

      • Marcelo Guimarães

        Vou em Abril. Inicialmente, pensava em ir e pagar tudo no cartão (pra ganhar milha). Essa ideia já descartei faz tempos. Comprei um pouco de dólar há umas 2 semanas, e paguei R$ 2,97 nas casas de câmbio – já incluso o IOF.

        Fui olhar hoje e aumentou pra R$ 3,20. Tá osso!

        • Fernando-RJ

          Pois é… To esperando mais uns dias prá comprar. Não vai ser fácil !! rs

        • Marcos Reis

          Acredito que quem não vai viajar esses dias não precisa se desesperar… O câmbio pode baixar… Vamos esperar… Oremos!

          • Marcelo Guimarães

            Eu não sou tanto otimista!

            Motivos:

            1) acho que a Dilma ainda sofrerá muitas derrotas, e acredito que essa alta tem a ver diretamente com a devolução da 669/15 que alterava a tributação, pois isso atinge diretamente a meta fiscal

            2) Só uma das grandes agências rebaixou a nota da Petrobras, e acredito que a tendência seja das outras 2 grandes fazerem o mesmo. E acredito que a nota do pais tb cairá, o que afasta investidores.

            3) com a divulgação da lista dos políticos envolvidos no Senado, a tendência é que o CAOS se instaure em BSB e só se discuta isso.

            4) acredito que a própria Lava Jato, ainda contribuirá em desvendar muitos outros crimes e desvios, seja na Petrobras, seja no BNDES (que dizem ser um desvio 7x maior), seja noutras obras, como o Avancini – da Camargo Correia – já se dispôs a citar desvios na usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará)

            5) A manifestação dos dias 13 e 15/03, devem gerar muita expectativa no mercado exterior, o que afastará os investidores.

            n) os motivos não param por aqui! São tantos, e tantas expectativas ruins, que não vejo como baixar. Se mantiver, já será um lucro enorme! veja o exemplo de hoje! A Selic aumentou, e nem isso, segurou a alta do dólar. O acontecimento de hoje foi um fato positivo ao câmbio e não se esperava aumento, ao contrário do de ontem.

          • Paty Bayalard

            Suas colocações são excelentes! Não por acaso, resolvi te seguir! Parabéns pela coerência!

    • Bruno Pinho

      tive lá em setembro do ano passado .. leve dolar…na calle mitre tavam trocando o dolar por até 13…14 pesos.. enquanto que o cambio oficial era de 8,50. fora q tudo lá é muito barato.

      • Marcelo Guimarães

        Voltei de Buenos Aires faz 2 semanas. Lá, estavam pagando 12 pesos por dólar e 4 pesos por real. Na época, o real custava 4,3 pesos no site Dolar Blue (www.dolarblue.net). Hoje (no site) já caiu pra 4, então devem estar pagando menos por real. (No mês de Janeiro, custava 4.8 pesos no site e pagavam 4.4 no mercado – ou seja, o real está tendo uma desvalorização de quase 10% ao mês e o dólar está se mantendo – apesar de aqui no Brasil estar subindo muito). Se vc já tiver dólares, não ouse em levá-los! Eu levei euros, que haviam sobrado de uma viagem e valeu a pena também!

      • Sérgio Phereira

        Levar dolar ??? Não seria melhor levar Real ? que também é bem aceito lá ?

        • Marcelo Guimarães

          Sérgio, em fevereiro tava pau a pau. Um dólar valia 12 pesos no mercado paralelo, enquanto que o real valia 4. Como um dólar, na casa de câmbio, custava R$ 3, saia elas por elas. Porém, o real tem se desvalorizado demais lá na Argentina.

          Em Outubro, era pago a 5,6 pesos. Em Janeiro 4,4 pesos. Em fevereiro 4 pesos. E acredito que hoje esteja valendo bem menos, pois a cotação dele no site Dolar Blue já caiu 6% de 2 semanas pra cá. O motivo é simples: Dólar é moeda forte. Real é moeda fraca. E peso é muito fraco. Então, ao utilizarem um padrão, optam pelo dólar. E como o real está em franca desvalorização, possivelmente vale mais a pena levar dólar (ainda mais se vc já os tiver ou conseguir comprar a bom preço, já que hoje, nas casas de câmbio, estão custando por volta de R$ 3,20 já com o IOF)

        • Bruno Pinho

          pode levar real tb.. era bem aceito em qq loja..taxi.. mas ainda acho que o dolar tinha uma conversao um pouco melhor.

    • Marcelo Guimarães

      Uma dica: Leve reais ou dólar, troque no mercado “paralelo” e reserve dinheiro pra volta, caso queira comprar alguma coisa no free shop.

      Os preços do free shop argentino são ligeiramente mais caros que os do Brasil, mas com essa conversão positiva (vc ganha por volta de 20% ao fazer câmbio no mercado paralelo), acaba que vc consegue comprar alguns produtos um pouco mais baixo que se comparado aqui no Brasil.

    • Marcos Reis

      Dica, fique tranquilo, o peso argentino tá desvalorizado… Logo não precisa de dolares… nem desespero.

  • Francieli

    Para quem quer CONFORTO, o Brasil é caríssimo. Compare um all inclusive no nordeste com qualquer um no Caribe.

  • JR

    Mês passado reservei um Hyatt em Orlando no período de Set/15 com diária à R$ 200,00. Não encontro hotel neste padrão no RJ, Fortaleza, Maceió, Natal em baixa temporada por esse valor. Passagem aérea CWB-MIA à R$ 1.700,00 com taxas (AA).
    Mas o que realmente é caro é pagarmos imposto como país de primeiro mundo e não termos sequer um aeroporto decente com banheiro limpo, internet de qualidade, acesso fácil por metrô ou ônibus.

  • Moraes

    Na verdade, uma coisa é fato: a variação do euro foi mínima. Apesar de ter caído no meio do ano passado, em um ano o euro aumentou cerca de 3% só. Nessa mesma data do ano passado 1 euro = 3.21 reais. Hoje tá 3.3. O dólar é que caminhou a passos largos para se equiparar ao euro.

    Para viagens à Europa, a situação continua basicamente na mesma. O ponto principal acaba sendo só as passagens internacionais, que são tarifadas em dólar. Mas como é apenas uma das despesas, dá pra tentar equilibrar em outros gastos.

    Agora, mesmo com o dólar a 3 reais, muita coisa compensa numa viagem aos EUA. Os preços praticados lá costumam são coerentes com os serviços prestados, diferentemente da extorsão que sofremos aqui em lugares como o Rio de janeiro, Fortaleza e Salvador.

    É uma lástima, porque o Brasil é riquíssimo em bons lugares para viajar.

    • Clara

      Há coisa de 2 ou 3 meses, o euro comercial chegou a ser cotado a 2,95. E acho que voltará a cair, se as condições econômico-políticas brasileiras não se deteriorarem mais. A incompetêcia tem um preço, resta saber se a conta está certa, ou se ainda falta alguma coisa para se pagar.

    • Marcelo Guimarães

      Exatamente! Em Dezembro de 2013 eu viajei pra Europa e paguei exatamente o mesmo valor que estão cobrando pelo euro hoje! Realmente, a variação foi mínima. Na mesma época, o dólar era cotado a R$ 2,1. Hoje passa dos R$ 3.

      • Nico

        Vc é funcionário público Marcelo? e viaja tanto assim?…como vc faz?…como consegue tanta férias?

  • Rafael

    Sempre que viajo pelo Brasil gasto muito menos que viajando para o exterior, mesmo que seja em países próximos como Argentina e Uruguai. Mas aí você vai com a ideia de que tem que gastar dinheiro para ter tranquilidade por causa de furtos e violência (não sei como), é uma questão pessoal sua. Eu sempre viajei pelo Brasil tranquilamente e NUNCA aconteceu nada, inclusive nos lugares considerados mais perigosos. Além do mais, conheço muitos países onde você pode comer pagando tão pouco quanto se paga no Brasil.
    E quanto à saída do aeroporto, a média da corrida de táxi costuma ser R$ 100 na maior parte da América Latina. Na Europa, táxi nem pensar. É transporte coletivo mesmo.

    • Rafael

      Corrigindo: NÃO conheço lugares onde pode se comer gastando tão pouco como no Brasil.

      • Luiz Fernando A Garrafiel

        Em miami, se come bem pagando 15 dólares, já jantei por menos de 10, e não passei fome, nem mal….heehehe

        • Rafael

          No Rio de Janeiro também se come bem a R$ 15

          • Ines

            A 15,00 tem o pé sujo aqui perto de casa. No subúrbio do Rio

          • Rafael

            Uma pena que você não saiba encontrar comida boa em lugar limpo na sua própria cidade
            🙁

          • Ines

            Manda os endereços! kkkkkkk

            Giraffas não vale! Carne de isopor não é comida! kkkk

          • Fefé

            Só se for um suco no BB ou bandeijão.

        • Marcos Reis

          15 dolares é barato? são quase 50 reais…

      • Ines

        Já comi em Portugal pagando menos de 10 euros (prato principal, sopa, vinho da casa e café)

        • Rafael

          Aqui no Rio você também come por muito menos que isso

          • Fefé

            Rafael, pq vc não compartilha conosco onde vc come muito bem por 15 reais no Rio de Janeiro? Seria um prazer saber. Porque nem churrasquinho na porta da quadra da Mangueira fica em 15 reais. Eu frequento TODOS os lugares (de Ct Boucherie a sim churrasquinho na Mangueira) no Rio e nunca uma conta ficou em 15 reias.

          • ATD

            15 reais para comer no rio só no Mac 2 chedar por 13 reais pq comida normal em restaurant é de 30 pra cima com refri

        • Nelson

          Em Barcelona restaurante no Bairro Gótico a 10 euros (entrada, prato principal, sobremesa, bebida e café) em ambiente bom e nada de comida congelada… muitos restaurantes, aliás, com preços baixos e comida boa…

      • Gustavo Pereira

        Então voce não deve morar em São Paulo. Os bons restaurantes daqui estão cobrando preços dignos de Londres ou Paris.

        • Janine

          No último fim-de-semana almocei num restaurante em frente à delegacia e ao Copacabana Rio Hotel, na Av. Nossa Senhora de Copacabana. Pedi um strogonoff por R$ 18,00 e serviu duas pessoas. Valeu muito a pena. O restaurante é limpo e convidativo.

    • thebestof80

      Minha última viagem foi pra Las Vegas e gastei 130 reais com taxa do resort na diária pra casal com café da manhã no hotel Harrah´s (4 estrelas). Não foi uma promoção e, se pesquisar, encontrará esses preços em várias épocas do ano. Em Orlando, Buenos Aires e na Europa você certamente conseguirá um hotel entre 100 e 200 reais numa rede como Accor, Best western ou similar. Já em Nova York vc não fica nem um hotel ruim por menos de 300 reais. O mesmo acontece no Brasil. Não dá pra comparar o preço de um hotel no Rio e São Paulo em que gastará pelo menos 400 reais com Maceió, Blumenau ou Aracaju.
      Quando falo de furtos, quero dizer que a facilidade de ajustar a tarifa que vc paga ao seu orçamento é maior no exterior do que no Brasil. Moro no Rio e os hotéis mais baratos das redes accor, por exemplo, estão localizados no centro da cidade em locais muito perigosos. Não ficaria nunca nesse hotel. Já fiquei em um hotel na orla de Maceió que não podia sair à noite porque tinha uma cracolândia em frente ao hotel. Tb não fui assaltado, mas nao voltaria novamente pq gosto de tranquilidade nas minhas férias. Lá fora o preço baixo está mais relacionado á distância das atrações principais do que à violência.
      Não vejo problema em transporte coletivo de qualidade e infelizmente não temos aqui.
      Não acho que exista certo ou errado nessa questão, só vejo que depois que conheci outros lugares vi que que o Brasil ainda precisa melhorar muito.

    • Thiago

      Quando você fala que na Europa, é transporte coletivo mesmo, isso foi um elogio, não foi? E uma vantagem em relação a viajar dentro do Brasil. Porque eu não consigo pensar em nada melhor do que poder ir de trem/metrô/ônibus para o meu hotel.

      • Rafael

        Não, eu digo isso porque brasileiro prefere pegar táxi, mas chega lá e não tem dinheiro pra isso…

  • Dealins

    Creio que pagar barato tanto no BR quanto em qualquer outro lugar do mundo requer pesquisa, paciência e disponibilidade de tempo, coisa que muita gente não tem. Por outro lado, entendo que o Rio de Janeiro não serve muito como parâmetro para definir como funciona o turismo interno como um todo, pois é uma cidade absurdamente cara em vários segmentos, por mais bonita e encantadora que seja é bom preparar o bolso antes de visitá-la. Dá pra achar boas opções tanto dentro do país quanto nos países vizinhos com valores bem compatíveis.

    Outra coisa, megapromoções das cias aéreas por preços baixinhos valem para pouquíssimas cidades, como SP ou RJ. O resto do BR dificilmente acha uma barganha desse tipo.

    Enfim, pra mim, viajar para o exterior implica em conhecer novas culturas e e realidades diferentes da nossa, e pensando nisso vou fazer o possível para continuar aproveitando as preciosas dicas do MD pra viajar mundo afora.

  • Marcos

    Não são só caras em termos absolutos, são caras especialmente pelo que oferecem ao viajante. Aqui você paga muito caro por serviços ruins e, especialmente, para ter acesso a coisas que não foram exatamente construídas pelo homem. Por exemplo, se paga uma fortuna para visitar todas as praias de Fernando de Noronha, o Cristo Redentor (apenas uma estátua no morro), o Pão de Açúcar (caro só por um curtíssimo teleférico), enfim, muito mais caro do que realmente exige alta manutenção, como um museu europeu, um castelo, um parque. Sem falar nas péssimas estradas, no horrível (e caro) transporte público, etc.

    • Fabio Vilanova

      Uma.fortuna pra visitar as praias de noronha? A taxa é de menos de 100 reais, cara é verdade, porém menos da metade do preço de um ingresso de um parque em Orlando…é não dá nem pra comparar as praias de Noronha com um parque de orlando né?

      • Marcelo Guimarães

        Eu acho que realmente não se compara uma praia (seja de onde for) a um parque de Orlando! Primeiro, pq se paga por algo natural, que em tese, ninguém pagou pra construir aquilo. Já o segundo, foram gastos milhões e milhões de dólares, onde oferecem infinitas opções de diversão, e aí, não só pelo investimento mais também pela diversidade de opções, eu considero mais que justo cobrarem por entrar!

      • Marcos

        Po, é sério que você quer comparar um parque de Orlando com as praias de Noronha? É sério que você está comparando um lugar totalmente construído pelo homem, que envolve milhares de empregados, manutenção de uma estrutura caríssima, pagadora de impostos, atrações que efetivamente são oferecidas, com algo que foi a natureza quem fez e não pertence a ninguém? Então tá, né… quer comparar, compare com um parque público, como o Hyde Park, em Londres. Depois você volta aqui para me dizer quanto custa entrar no Hyde Park.

        • Fabio Vilanova

          Ok Marcos, meu intuito foi comparar gastos, não lugares, afinal é o que está se discutindo aqui. Mas, tudo bem…continue achando caro viajar pelo Brasil. Ah, fui no fim do ano passado em Noronha, paguei 160,00 reais num quarto de casal e gastei 25 reais por dia em almoço self-service. ..se isso é caro vou começar a achar que sou rico.

          • Marcos

            Mas é exatamente esse o ponto – quando se fala que o Brasil é caro, é que é caro em proporção ao que oferece. Nós não temos nada comparado a uma Disney. Ainda assim, se tivéssemos, os hotéis da “Orlando brasileira” seriam caríssimos, o que não ocorre por lá. Orlando é toda barata. Enfim, concordemos em discordar. Ah, agradeço se puder postar o nome dessa pousadinha boa daí, rs. Abs.

          • Fabio Vilanova

            Bom, com relação a hoteis, Orlando realmente se destaca no quesito preço, se bem que hoje em dia ta dificil axhar boas opções abaixo de 200 reais na Internacional Dr. Entretanto, vou a Miami daqui a duas semanas e duvido que alguém consiga achar algo por menos de 350 reais a diária. ..pode ser inclusive na região do aeroporto.
            Quanto a ppsadas em noronha com esse preço, tem várias. São casas de nativos que alugam seus quartos para conseguir uma renda extra. Já fiquei em duas: Pousada Tubarão e Casa de Maria Gouveia.

          • Marcelo Guimarães

            Quer se hospedar em Orlando e ficar na internacional Dr. e ainda pagar barato?

            Veja se acha vaga no Monumental Movieland. Hotel estilo americano, simples, mas é atende perfeitamente! Em Janeiro agora, pela Decolar.com, paguei R$ 665 por 5 diárias (ou seja, quase 1/3 do preço que vc acha que vai gastar). O bom é que dá pra ir à pé pro parque da Universal!

          • Fabio Vilanova

            Obrigado mais uma vez. A dica da economycarrentals foi boA. Com relação ao hotel, não estou indo pra Orlando, vou pra Miami.

        • Observador

          Os preços surreais de Noronha se explicam, infelizmente, pelas leis da economia. Como o número de pessoas que podem ficar na ilha é limitado, a curva de oferta se desloca pra cima e os preços sobem. Assim, Noronha não tem como se beneficiar do efeito de economia de escala que faz os preços ficarem mais acessíveis, como ocorre em Orlando e em outros destinos turísticos.

  • Júlio 90

    Eu acho que tendo dinheiro no bolso, a pessoa pode viajar pra onde quiser.
    Mas também tem o seguinte: “nossa, conheço EUA, Europa e parte da Ásia”.
    Lindo.
    Mas quando se investiga, descobre-se que o indivíduo não conhece nem mesmo o estado de onde mora.

    • Marcelo Guimarães

      Acho que isso é de cada um! Não se pode generalizar.

      Morei em BSB e nunca entrei no Planalto, Congresso, nem qualquer outro monumento onde as pessoas gostam de visitar, tirar foto, etc.! Moro em BH, na Pampulha, passo em frente a lagoa quase todo dia pra fazer caminhada e nunca a visitei, assim como boa parte dos pontos turísticos de BH.

      Conheço muito o Brasil, pq antes meu horizonte era viajar mais por aqui dentro. Hoje, meu foco é outro! Se eu ficar anos e anos sem viajar, a lazer aqui, mas viajar pra fora, não sentirei nenhum remorso ou me acharei “menos” ou “inferior”a quem pensa e faz diferente de mim.

      Se eu pudesse voltar atrás, te garanto que preferiria ter pego o dinheiro da maioria das viagens que fiz pelo Brasil, e ter investido numa viagem pro exterior, num dos muitos países que não conheço.

      Não acho que quem viaja só pra fora, ou só aqui dentro, está certo ou errado! Isso vai de acordo com o gosto e o perfil de cada um! Desde que se faça o que quer, está certo!

  • Gabriela

    Não consigo entender pq as pessoas acham tão mais barato viajar pro exterior desse jeito. Vai pra NY, Paris pra ver se é essa pechincha toda. E nem me venham com Miami que aquele lugar é uó. Juro que não entendo a fascinação dos brasileiros por aquela cidade horrorosa. Gente mal educada, um trânsito pavoroso, não existe transporte público, tudo artificial. Só pode ser pelo outlet msm.

    • Fernando Gama

      Realmente, em Miami não há muito o que fazer, mas é bonito! 😀 o/ mas concordo com todo o resto, NY e Paris são caríssimas.

      • Gabriela

        Vou para Paris no meio do ano. Não se acha nada habitável por menos de 400 reais a diária.

        • Leonam Lima

          Depois nos conte sobre os preços nos restaurantes e nas praias bem como no atendimento e educação do povo. Fui para NY agora em janeiro e sim, hoteis são caros sim, mas quem vai para la ja sabe disso. se quiser hoteis mais em conta, va para qualquer outra cidade… fiquei em hotel escelente 4 estrelas em Washington por 50 dólares… e Washington é uma cidade muito linda e cheia de cultura e lugares fantásticos para se conhecer. Eu assim como muitos outros colegas, me sinto roubado aqui no Brasil, Sem contar a questão da educação e profissionalismo zero.

          • Gabriela

            Eu já viajei pro Nordeste, não nasci ontem caro Leonam. Não acho nenhum roubo pagar 60-70 reais num peixe assado maravilhoso com acompanhamento pra duas pessoas. Roubo pra mim é pagar 10 dólares num prato de gororoba que vendem no Olive Garden. Falta de educação e mau atendimento pra mim é ter que pedir 3x gelo pra um atendente num café de Miami Beach e não chegar nunca. Vá comer comida de verdade nos EUA e ver se é essa barateza toda.

          • Leonam Lima

            Eu também ja viajei para o Nordeste e se você acha a educação do povo Brasileiro em geral boa… otimo para você. Tentaram me enganar o tempo todo no nordeste, mas sorte que eu pesquiso antes de viajar, então não caia nos “pega turistas” que existem por la. Sim, eu comi muito bem em NY e Washington sem entrar em fast food e sem gastar muito e sempre fui muito bem atendido. Não posso falar de Miami pois não conheço, mas pelo que os colegas aqui do forum falam, realmente la não ha muito o que fazer alem de compras. Enfim… boa viagem la para fortaleza colega… fica de olho na bolsa.

          • Gabriela

            Obrigada pela recomendação. A mesma que recebi de uma amiga que mora em Paris 😉

          • Leonam Lima

            Nunca fui a Paris, mas ja me falaram para ficar esperto na europa mesmo… mas realmente a segurança que você tem la é a mesma aqui do Brasil… você esta certa.

          • Gabriela

            Eu não disse em nenhum momento isso, só estou querendo dizer que em todo lugar tem pontos fracos e fortes. O brasileiro parece que pegou nojinho de viajar no Brasil, vou ao Rio de Janeiro com certa frequencia, todo mundo reclama do transporte público, engraçado que a unica turista brasileira que usa o transporte público no rj deve ser eu, pq só vejo alemães e japoneses por lá como turistas, e não tenho do que reclamar. Ainda vem todo mundo com essa conversa que é mais barato viajar pra Europa que pra Bahia. Óbvio que primeiro mundo é diferente do Brasil, mas vai pra Tailandia, Africa do Sul, Indonésia pra ver se é tãão melhor que o Brasil assim.

          • Gabriela

            A gnt tem que comparar o Brasil com os iguais não com a Noruega.

          • Leonam Lima

            Eu uso transporte público, inclusive no rio de janeiro, tranquilo… com exceção da educação do povo e da segurança. Eu gosto muito do Rio, alias… mas a questão é a seguinte, se eu posso viajar para fora, gastando um pouco mais e ter segurança, ter gente educada e principalmente, conhecendo NOVAS CULTURAS, porque eu vou para o nordeste onde a estrutura é péssima, eu me sento enganado a todo momento, não posso sentar na areia com uma câmera para poder tirar foto e ficar sossegado… tudo isso pesa…. Eu juro que queria poder ir curtir as praias do nordeste que são lindas, mas levando tudo isso em consideração e ainda que eu nã sou rico, então eu tenho que escolher para onde eu quero ir, logo, vejo que não vale a pena ficar por aqui.

          • Observador

            No Nordeste eu não gosto de ficar nas praias das grandes cidades, pois em geral a gente se incomoda com algo. Mas há inúmeras praias mais distantes (aliás, as mais bonitas) onde você será provavelmente uma das únicas pessoas. E aí é só relaxar!

        • Renata

          Mas você quer comparar hotel no centro de Paris a 2 quadras da Torre Eiffel com hotel mediano no Brasil. Se você procurar um hotel 3 estrelas em Paris, afastado do centro porém a apenas 1 ou 2 quadras do metrô, com certeza absoluta você encontra valores comparáveis com um Ibis no Brasil. Idem para Manhattan, você paga o preço por estar no centro, porém existem hoteis excelentes no Brooklin, de frente para o metrô, por 1/3 desses valores. E não se pode comparar Fortaleza com Paris ou NY, Fortaleza, por sua infraestrutura, importância e atrativos culturais, deveria custar no minimo 1/10 de Paris

          • Fabio Vilanova

            Essa questão dos atrativos é relativa. Pergunte a quem gosta de prai se prefere passar 3 horas tomando sol e bebendo agua de coco de frente pro mar ou passar as mesmas 3 horas na fila só pra visitar o Empire State.?!

          • Renata

            A questão é o custo para de manter Paris e seus museus, sua estrutura de transporte, sua limpeza, seus monumentos centenários, e o custo para se manter Fortaleza

        • Fernando Gama

          Em NY, uma boa opção que andei testando foi o AirBNB, mas, confesso, que não me sinto 100% seguro com isso. Eu evito, mas gera boas economias.

        • Marcos Reis

          Pois é, e o povo ainda fala que é barato!

        • Alexandre Roque

          Desculpe mas com relação a custo não há comparação entre duas capitais mundiais e Fortaleza… Agora entre Fortaleza e outras praias da Flórida os custas são bem equivalentes e sinceramente passagem ida e volta para o NE a 350 reais, é o achado do achado…

        • Moraes

          Você tá viajando…. na maionese. Tudo depende de planejamento, Paris e NYC são notadamente cidades mt caras. E você tá indo em alta temporada também.

          E são passeios diferentes. Fortaleza é mais descanso, praia e comida boa. Paris e NYC é mais cultural.

          Fui a Paris ano passado, fiquei a 500m do Arco do Triunfo e paguei cerca de 300 REAIS a diária num quarto pro casal. 150 reais pra cada. Sem bedbugs nem outros insetos. Já fui a NYC em janeiro de 2011 e paguei 250 dólares num quarto pra 4 pessoas na frente do painel da coca cola da Times Sq. 62 dólares/pessoa numa localização ímpar e num quarto com cozinha completa.

          Se for aos EUA, exceto NYC e Chicago, as cidades são bem mais baratas do que aqui. Na Europa, fora Londres e Paris, os custos são menores tb.

        • Rod B Seixas

          Comparar Fortaleza com Paris é brincadeira. Além disso, vc tá comparando o preço de um hotel em Fortaleza no começo de março (pouco depois do carnaval) com outro em Paris na alta temporada em Junho/Julho. Vamos combinar que são coisas totalmente diferentes.
          Pra comparação fazer algum sentido, teria que ser entre hotéis do Rio ou São Paulo de mesma categoria pro mesmo período em Paris.

      • Gabriela

        Acho Miami uma beleza meio Dubai hahaha beeem artificial.. Enfim, fui uma vez meio de passagem pra nunca mais, não gostei hahaha

        • thebestof80

          Gabriela, vou pra Paris mês que vem e te digo que dá pra encontrar hotéis da Accor entre 200 e 300 reais tranquilamente. O que vou ficar está próximo à torre eiffel e vou pagar 280 reais. Tinha opções até mais baratas, mas um pouco mais distantes, mas acessiveis através do metro em 10 ou 15 minutos das principais atrações . Como ainda tem algum tempo, fique de olho pq certamente irá encontrar uma opção melhor.

          • Diógenes

            Em qual hotel você se hospedará em Paris? Poderia me dizer o nome? Tô na pesquisa de um hotel para 3 adultos em setembro e valor tá bem elevado.

        • Alexandre Roque

          Miami = Dubai????? G Zuis…
          Você não deve conhecer Miami e Dubai…

          • Gabriela

            Dubai de fato não conheço, o que quis dizer é que é tudo muito artificial. Mas aparentemente as pessoas fazem questão de se fazer de desentendidas né pra defender um ponto. Minha paciência acabou, antes que eu mande todos pra lugares muito menos agradáveis que Miami e Fortaleza, me retiro. Boa sorte com os hotéis de 300 reais em Paris de frente pro arco do triunfo que só se for no meio do inverno, comam bastante gororoba fast food, postem muitas fotos no Instagram e sejam felizes.

          • Moraes

            Aparentemente você que não sabe admitir que o seu ponto de vista é engessado.

            A propósito, fiquei num hotel perto do arco do triunfo por 300 reais em plena Primavera, com dias agradabilíssimos e longos, pôr do sol depois das 20h. Jamais comendo em fast foods.

    • Eduardo Paci Galvão

      Me desculpe, mas acho que vc não foi bem orientada nas suas viagens…

  • Gi*.*

    Depende muito do perfil do turista. Para quem gosta de praias e natureza, o Brasil é sim um prato cheio. Mas para quem, como eu, adora uma metrópole não existe comparação! NY, Londres, Paris estão há anos luz desse país.
    E sim, os gastos com uma viagem para esses lugares pode ser equivalente a uma viagem para o Nordeste brasileiro.

  • Paulo Rogerio

    Ola a todos. Não li todos os posts, porem, os primeiros eu dei uma lidinha…Vi que a discussão foi mei “acalorada”, porem, com pontos em comum. Hoje, depois de algumas milhas viajadas aqui e lá fora, de verdade, prefiro lá fora. Não sei se a atual fase pela qual o nosso país passa, como essa instabilidade politico/financeira me afeta mas, creio que sim, me sinto mais seguro e menos enganado lá fora. Quando falo “lá fora”, leia-se Europa e EUA.

    • Alexandre Roque

      Nas viagens ao exterior o custo hotel, entretenimento e alimentação são sempre fixos (em dólar), de um ano para outro praticamente não mudam, já para o NE é impressionante a velocidade de aumento. Você se explorado e isto pra mim tira o T da viagem…
      No quesito segurança, não há comparação e isto não tem preço.

  • Duarte

    A relação custo-benefício no Brasil geralmente é ruim. Os preços em si, podem ser até menores e você gastar menos, mas quando você vê o montante gasto, vê que não vale a pena. Ex: Moro em MG, se for para uma pousada numa cidade histórica num fim de semana prolongado, vão pedir R$ 1000 fácil. Aí você acha pacote para Porto Seguro de 1 semana pelo mesmo preço, com aéreo. Aí você acha de 10 dias em Las Vegas por R$2000. Se tem o dinheiro, você cancela a fugida de fim de semana e vai curtir férias em Vegas. É isso que acontece normalmente. Há viagens baratas no Brasil? Sim. Mas precisa ter sorte e disponibilidade. Já consegui passar uma semana em resort all inclusive com translado e aéreo por menos de R$ 3mil para o casal.

  • Marcelo Guimarães

    Eu acho que é de tudo! Eu me hospedo mais barato em um hotel beira-mar em Miami Beach do que em Copacabana ou nas boas praias do Nordeste! Eu como, numa Red Lobster da vida, lá fora, e pago muito menos do que aqui! Eu loco um carro que aqui é de categoria TOP, pelo mesmo preço que se aluga um carro popular aqui. Nem adentrei às compras! No exterior, vc tem acesso a mais luxo por um preço infinitamente mais barato que aqui no Brasil. O que vc tem aqui, de acesso popular, vc consegue lá, pelo mesmo preço (fazendo uma simples conversão real:dólar). Novamente, nem adentro se o valor cobrado lá equivale ao daqui, pois o valor do salário lá é infinitamente maior que o daqui (se fizermos a conversão simples).

    Um colega deu um exemplo: Locou uma SUV top e pagou por ela o que vc aluga um Celta aqui no Brasil.

    Então, tudo se resume a essa enorme diferença! Desde restaurantes, hospedagens em hotel ou resorts, locações de imóveis, ou simplesmente COMPRAS!

  • Eduardo Paci Galvão

    Se possível, vou para o exterior. Não tem nada de ostentação nisto. Vou dar um exemplo: acabo de voltar de férias com minha família. Na Itália, fiquei 11 dias, gastando de 5 a 10 euros por refeição. O hotel em que fiquei em Roma, Veneza e Firenze teve diárias de 65 a 80 Euros, e eram MUITO bons. Lógico que fiz tudo montado, por conta própria, sem agências de viagens, etc. Depois, fiz um Cruzeiro de 11 noites até Grécia, Turquia e Malta. O valor do cruzeiro ficou análogo a o que eu pagaria por um Cruzeiro de 5 noites de Santos até Búzios. Aqui no Brasil, hotéis abaixo de R$ 200 são uma exceção. Restaurante caríssimos. Atendimento horrível também!

    Conheço muito o Brasil: Noronha, Bonito, Foz, dentre outros vários locais incríveis. Mas, sinceramente, está difícil fazer turismo por aqui.

    Quanto a compras, embora não seja consumista, vou fazendo uma lista do que ‘pode esperar’ e, sempre que posso, compro tudo nos EUA. Não tem nada de ostentação nisto: apenas valorizo meu $$$ que suei para conseguir.

    A alta do dólar vai, sim, impactar na minha rotina. Mas, uma hora ou outra, isto vai impactar tudo por aqui também… e vou dar prioridade para ir para fora, como sempre.

  • Renata

    A questão para mim não é o valor absoluto, e sim o relativo. Eu quando viajo ao exterior, alugo carro, não importa aonde (Europa, EUA, Africa do Sul, Colombia, etc) e faço uma road trip, pois gosto de ir no meu tempo, parando aonde achar interessante. E posso dizer sem medo que o aluguel do carro no Brasil é o mais caro que já vi, ainda mais se considerarmos que pelo preço de um Gol 2 portas aqui aluga-se um sedan confortável e completo em qualquer lugar do mundo. Soma-se a isso a insegurança nas estradas (nos EUA e Europa você pode até dormir no carro em uma das paradas designadas), a péssima sinalização (GPS funciona muito mal no interior dos estados) e a falta de estrutura em geral para longas viagens (escassos pontos de alimentação confiáveis pelo caminho, banheiros raríssimos, etc). Isso pra mim já é o suficiente para não ter nenhum interesse em viajar pelo Brasil.

    E sinceramente, não tenho visto um aumento significativo no custo total da viagem em dólares, mesmo com o dólar a R$3. Uma viagem de uma semana para os EUA (excluindo-se NY e talvez Chicago) com passagem (USD800), aluguel de carro (USD200), 7 noites de hotel (USD500) e USD50 para comer por dia dão hoje uma diferença de R$600 pro que custaria no inicio do ano passado. É ruim? Claro, mas também não é o fim do mundo. Melhor pra quem sabe se planejar a viajar de forma econômica, pois está chovendo promoção para os EUA. graças aos muambeiros que perderam o poder de compra 🙂

  • Marcelo Guimarães

    Loquei, por 142 solares, um carro com ar-condicionado pra 7 dias, em Miami. Isso dá menos de R$ 60 por dia. Como meu cadastro é Platinum na SIXT, me deram upgrade de carro sem custo! Peguei um Corolla, que se fosse locar no Brasil, pagaria o mesmo valor pros 7 dias lá, pra somente 1 diária aqui na Localiza.

    Nem tudo é nessa proporção de 7:1. Mas a média é de 3:1

  • Marcelo Guimarães

    Pra mim, as passagens nem são o grande problema, pois vira e mexe vc encontra promoções e se tiver disponibilidade, consegue trocá-las por um valor relativamente baixo de milhas. O grande problema, ao meu ver, é o custo das coisas (como a reportagem disse, uma garrafinha de água custa R$ 5), principalmente hospedagem.

  • Jose Neto

    Decidir o destino para uma viagem hoje em dia vai além dos custos.

  • Fabricio Reis

    Eu sempre procurei balancear viagens nacionais e internacionais. Mas, para alguns destinos nacionais, os preços cobrados são surreais. Fernando de Noronha que o diga. Muitas vezes, uma passagem Salvador x Fernando de Noronha custa mais caro que sair daqui para qualquer país da América do Sul. Se formos considerar os feriados nacionais, os preços ficam ainda mais absurdos. Uma passagem Salvador x Fortaleza, no carnaval, estava custando pouco mais de R$ 1.200,00. Há poucos dias, saiu uma promoção da Air Europa, onde eu poderia fazer Salvador x Paris por esse mesmo valor. Isso sem falar na infra-estrutura de nossas cidades e da qualidade dos serviços prestados. Apesar de tentar balancear, ainda prefiro as viagens internacionais.

    • Marcos Reis

      Se você procurar acha Salvador-Fortaleza por 79,00, da mesma forma que acontece com as passagens internacionais, olhe quanto está uma Brasil-Paris-Brasil no reveillon por exemplo… É tudo questão de bom senso. E sobre Fernando de Noronha é super justo cobrarem caro mesmo, porque se não ia virar caminho de roça, de gente mal educada e em pouco tempo a ilha nem existia mais… Enquanto for cara e ter acesso dificil vai está linda e desejada como sempre… Veja quem frequenta lugares como Fernando de Noronha… Gente rica, artistas, que não estão aqui no blog atras de oportunismo e erros das cias aéreas pra poder viajar…. São pessoas que dizem, vou ali em Fernando de Noronha amanhã e vão independente do preço. Vamos ser reais, comparar um paraíso como Fernando de Noronha com qualquer capital da América do Sul de fato é não ter noção entre o filé e a costela existe uma grande diferença! Você sabe como se chegam as coisas em Fernando de Noronha? Comida, roupas, energia eletrica, etc? Será que é tão fácil e barato?

      • Renata

        Fernando de Noronha é, para os brasileiros, mais caro que a Ilha de Pascoa é para os chilenos. Encerro meu caso.

        • Marcos Reis

          Depende de que comparação você esteja falando… Quantos Chilenos de fato tiveram a oportunidade de irem na Ila de Páscoa?

        • Renata

          De acordo com o site oficial do governo do Chile, o Parque Nacional Rapa Nui recebeu em 2014 65064 turistas, dos quais 29734 eram chilenos. No mesmo ano, Fernando de Noronha recebeu 76145. Ainda que todos esses 76145 fossem brasileiros, ao tirarmos a proporção do número de habitantes Chile x Brasil, veremos que a Ilha de Páscoa ganha de lavada 🙂

      • Renata

        De acordo com o site oficial do governo do Chile, o Parque Nacional Rapa Nui recebeu em 2014 65064 turistas, dos quais 29734 eram chilenos. No mesmo ano, Fernando de Noronha recebeu 76145. Ainda que todos esses 76145 fossem brasileiros, ao tirarmos a proporção do número de habitantes Chile x Brasil, veremos que a Ilha de Páscoa ganha de lavada

      • Eduardo Paci Galvão

        Já fui a Noronha e não me enquadro neste perfil.. tô grudado aqui no MD. E o fato de ser uma ilha não é motivo para ser absurdamente caro. Já fui a Ilha de Páscoa, e lá é bem mais isolado do continente do que Noronha (quase 5 horas de voo de Santiago).

        Tá, é caro também, mas longe de ser como Noronha. Aqui tem é exploração mesmo.

      • Fabricio Reis

        Essa justificativa de cobrar caro para evitar presença de pessoas mal educadas é uma porcaria que as pessoas disseminam para justificar o injustificável. Para manter o local protegido já é cobrada taxa diária aos turistas que frequentam a ilha. A passagem aérea para Fernando de Noronha também é mais cara porque é difíci o avião chegar lá? Não tem uma pista de pouso e decolagem? Então não justifica. A passagem Salvador x Fernando de Noronha chega a custar R$ 2.500 em várias datas de abril/2015, por exemplo. É para afastar gente mal educada? Tudo bem, ótima justificativa. Eu escolhi o Uruguai para abril. A minha passagem e da minha esposa saiu por menos da metade desse valor.

  • wikli

    Cuidado se for para os EUA , tudo ficou igual ou mais caro que no brasil, hotel em miami está na media 450 reais por noite, roupas na ross dress for less mais cara que na 25 de março e é a mesma imitaçao, nao se iluda ,comida mais oeu menos decente, como no camilas ou similar na media 15 dolares ou 50 reais por cabeça, ingresso parque disney 120 dolares por cabeça ou 500 reais por um dia, universal igual , qualquer eletronico muito mais caro que na 25 de março, até o dobro do preço do brasil , gps nem pensar em comprar la, compra aki que sai metade do preço, higiene pessoal pelas nuvens , pasta de denteo simples colgate media apenas 10 reais o tubo que tal ? Continua acreditando na dilma

  • wikli

    wikli da mais dicas , desodorante simples axe apenas 20 reais spray um dos mais em conta, cafezinho americano apenas 11 reais , 2,99us plus tax, taxi mc carran to the D freemont street apenas 100 reais ou 28 dolares , buffet no mais simples hotel da street apenas 90 reais por cabeça e so tem crabs de sexta feira e esta quase cru, nao recomendo muito menos camaroes que estao completamente crus, de sexta no monte carlo, nova york mais caro ainda e miami , infelizmente agora ficou carodemais, nos estados unidos é a cidade com os hoteis mais caros para passar uma noite, encontrei um simplezinho no final da collins por apenas 135dolares a noite , 500 reais por algumas horas de sono, nao acredita vai ate la e conta depois

    • Renata

      Amigo, esquece NY e Orlando e vai curtir os outros 48 estados! Acabei de voltar de Los Angeles. Hotel do lado da Disney (dava para ir a pé e economizar no estacionamento) por USD79, Aluguel de caro por uma semana por USD180, gravação de The Big Bang Theory free, 2 noites em Big Bear por USD69 cada noite, aula de ski com lift e aluguel do equipamento incluido USD105 por dia. A passagem, comprada aqui no MD, custou USD599. Almoço no Olive Garden com salada + bebida + prato + gorjeta não sai por mais de U$18. Isso porque estamos falando de Los Angeles, existem destinos igualmente incríveis por preços até menores, é só saber se programar. Ja morei em NY e hoje só volto lá caso tenha algum espetáculo impredível na Broadway. Ainda assim, me hospedo em New Jersey e atravesso a Manhattan só para isso. Quem sabe viajar está rindo desses comentários no MD.

      • Marcelo Guimarães

        “Quem sabe viajar está rindo desses comentários no MD.”

        Quem “sabe” viajar está? :O

        Por acaso existe algum gosto mais “certo” ou “errado”?

        Concordo com as suas ideias, de abranger o leque e conhecer mais dos EUA, assim como as dicas dos locais. Porém, não concordo com a finalização. O seu gosto pode ser diferente do de outros, e isso não faz com que o seu seja o certo e o dele errado, ou vice-versa!

        • Renata

          Você entendeu errado meu comentário. Quem sabe viajar está rindo desses comentários pois as pessoas simplesmente não sabem se planejar e depois culpam a economia, a presidente, o Levy, o chefe que não da ferias em baixa temporada, etc. Miami ou Manaus, se souber se programar, não há dolar que atrapalhe a viagem.

          • Marcelo Guimarães

            ok! Peço desculpas então pelo mal entendido!

            Mas ainda discordo, qdo vc diz que não se pode culpar a economia, a presidente, Levy, etc.

            Concordo que sabendo programar, consegue viajar muito em conta! Mas é inegável que a forma como a economia está sendo gerida, está influenciando negativamente nas viagens. Comprei, há 2 semanas, o dólar na casa de câmbio a R$ 2,97. Hoje está custando R$ 3,20. Em 2 semanas, houve um aumento de quase 10%. E a tendência é de alta. Quem vai viajar daqui há alguns meses, não estava se programando e terá, de cara, um belo aumento nos seus gastos.

            Mesmo fazendo um “preço-médio”, que é o recomendado, ainda assim, a má administração me fez ter prejuízos. E não há, sem estar dentro do governo ou ser um expert na área de negócios, prever sobre a cotação da moeda.

            Sem contar que muita coisa que “comprei”, o pagamento é feito quando do uso (aluguel de carro, hotel reservado pelo Booking.com, etc), então tudo isso causará aumento de custos! Não que esse aumento inviabilize a viagem, mas vai gerar um custo-extra, do qual não esperava.

          • Renata

            Você interpreta como custo extra, eu interpreto como flexibilidade. Obvio que a alta do dólar afeta, mas não vou morrer por ficar num Knights Inn ao invés de ficar num Radisson. Também não vou morrer se comer no McDonalds ao invés do Red Lobster. E posso ficar 1 ou 2 dias a menos no meu destino. Como disse, a alta do dólar afeta mais aqueles viajantes inexperientes, que acham que NY é Times Square, que Los Angeles é Hollywood e Orlando é All Star Resort.

      • Murilo

        Renata, em qual hotel você ficou em Los Angeles?

    • Rod B Seixas

      Wikli precisa pesquisar mais. Buffet por 90 reais na Strip? Realmente existe, mas por 12,99 vc come no Golden Nugget ou Stratosphere e vai comer muito bem com bebidas incluidas. Comparar as roupas da 25 de março com Estados Unidos me fez rir bastante. Acho melhor comparar com Ciudad de Leste. Hoteis em Miami e Nova York são caros, mas em Orlando e Las Vegas vai pagar muito mais barato que no Brasil.

    • Marcos Reis

      E o povo acha que caro é o Brasil…. Chupa São Fideliz!

  • Suzanna Louzada

    Parabéns pela pesquisa!

  • Marcos_Brazil

    No Brasil somos mal-tratados, o serviço é péssimo e parece que estão fazendo um favor em nos receber. Um lixo. Os preços são absolutamente ridículos e as instalações sempre quebradas ou com problema.
    Eu desisti. Viajar para ver pobreza de Terceiro Mundo? Tô fora !

  • Marcos_Brazil

    Para quem gosta de ficar em barraca de praia e fazer xixi em um buraco com baratas passando no chão, é uma maravilha.

  • Bruno Pinho

    me passa o nome do hotel… um dos mais em conta que achei fica em montmartre… 95 euros..

    • thebestof80

      Sugiro o Ibis tour eiffel cambrone. Se quiser ficar um pouco mais distante pra pagar menos, mas do lado do metrô e da estação de trem, sugiro ainda o ibis styles paris gare de l’est chateau landon . Se quiser economizar, olhe todo dia. As tarifas variam muito, inclusive de site pra site. Tinha dias que olhava e estava quase 500 reais, depois caia pra 280, voltava pra 330 e acabei fechando em 280. Fique de olho!

  • Ronildo Camilo

    Querer não é poder…já dizia minha avó rsss….

  • Fabio Vilanova

    Com 20 reais consegue sim. E com 20 dolares = 65 reais vc come, bebe e ainda pede sobremesa.

  • Daniel Bazetto

    Eu sei que viajar pelo Brasil não é barato, mas estão criando um mito que é ABSURDAMENTE caro, e muitas pessoas caem nessa sem nem mesmo pesquisar preços. Morando aqui na europa vejo diversos brasileiros que viajaram pra tudo quanto é canto do mundo, mas nunca visitou um estado diferente do seu no Brasil.
    Se tiver flexibilidade, fazer o roteiro por você mesmo evitando pacotes e passeios prontos da pra viajar barato SIM. Eu já viajei por 11 estados do nosso Brasil, e sei que da pra fazer barato. Vi algumas pessoas falando do Rio, eu já fui 6x pra lá e já paguei R$ 130,00 ida+volta+taxas de embarque partindo de Campinas pela Gol, e já fiquei em altissima temporada em Hostel localizado 2 ruas para trás do copacabana palace por 24 reais a noite.

  • Marcelo Guimarães

    Eu acredito que esse cara goste de criar confusões, isso sim!

    Eu já vi INÚMEROS posts dele, mas nunca respondi, até pq essa não é a “primeira” vez que a gente “discuti” aqui. Então, evito comentar qualquer coisa dele, até pra evitar mais discussões e, quem sabe, uma sensação de “perseguição”.

    Mas ele não! Qualquer lugar que eu coloco a minha ideia, vem o cara criticar, pagar de patriota, bancar o pseudo-moralista!

    O cara é um mala do caramba! hua hua hua

  • Jorge

    Para quem gosta de praias o Brasil oferece muitas opções, mas chegar até elas no verão é um martírio, péssimas estradas, buracos, engarrafamentos, exploração. Fora as praias há poucas alternativas de passeios. Quem gosta de natureza, p. ex., e não tem condição física para fazer aventura, grandes caminhadas, é quase impossível visitar qualquer parque nacional, os quais, tirando Foz do Iguaçu, não tem a mínima infraestrutura. Quem compara com os parques americanos, Grand Canyon, Yosemite, Yellowstone, etc., sabe o que eu quero dizer.

  • Isabela Lima

    Na verdade as pessoas querem comparar a viagem que fazem no Brasil com a viagem no exterior. Só esquecem que quando vão ao exterior usam onibus, trem, ficam em acomodações sem estrelas(quando não é albergues), vão a “pé sujos”, fazem o turismo da forma mais barata possível(por conta própria) e sem guia, usando mapas para localização, compram coisas que não tem no Brasil e apenas para si(sem lembrancinhas), mas quando viajam dentro do Brasil querem escolher hotel perto ou em frente as atrações(praias), comer nos restaurantes mais requintados ou aqueles mais badalados, usar pacote turístico que busca no hotel com direito a guia, comprar lembranças para família. Logicamente encarece e mto a viagem dentro do país.

    • Renata

      Como se isso fosse opção e não necessidade. Vai pagar de turista pegando transporte publico (quando ele te leva aonde você quer ir), se hospedar num 1 estrela no subúrbio, almoçar na beira da estrada e sair pedindo informação aqui no Brasil pra ver o que acontece

    • Leonam Lima

      Perdeu a oportunidade de não falar besteira.

    • lorena

      Bem… quando viajo para fora nao faço essas coisas que vc citou não rsrs

  • Pat Alves

    Cada um tem sua experiência. Acho que todos tem certa razão. Eu, por exemplo, tenho disponibilidade para viajar em baixa temporada. Já encontrei bons preços tanto aqui no Brasil como no Exterior. Há sim viagens aqui no país que são caras como Gramado, por exemplo. Inclusive eu visitei Gramado tanto na alta como na baixa e realmente o que eu gastei em janeiro provavelmente seria mais em conta ter ido para algum destino no Exterior mas aí não é só dinheiro que conta, é vontade de ir. Há destinos internacionais que são sim mais baratos que aqui como Peru, a Argentina nos anos 2011/2012 e em alguns lugares do Chile. Eu gastei menos em Santiago do que uma viagem para o Nordeste. Mas são viagens diferentes! Urbana x Praia. Não dá para comparar! Tem coisas que são mais baratas sim no Exterior como aluguel de carro. Outra coisa: há tipos de viagem. Na Europa mais visitada, cujos destinos são urbanos há a facilidade de transporte. Aqui no Brasil, em muitos lugares você tem que alugar carro. São tantos fatores! De qualquer forma, nada é muito mais caro ou muito mais barato. Eu continuarei viajando para o Exterior só que com a cotação mais alta, farei alguns ajustes como diminuir o número de dias ou escolher um outro destino.

    Não vou culpar o governo porque desde que me entendo como gente, eu sempre escuto que a passagem Rio – Manaus é caríssima, que a diária dos hotéis no Rio são caras. Mudou alguma coisa?
    Também acho que oportunistas tem em vários lugares não só aqui no Brasil.
    Bom, resumindo: no meu caso, a maioria das viagens para o Brasil foram sim mais baratas que no Exterior com a exceção de Gramado. Agora, viajar para o Exterior não é tão caro quanto várias pessoas te fazem crer. Tendo disposição para pesquisar, dá sim para fazer sua viagem de acordo com o seu bolso.

  • Carlos

    Acho que a vantagem não é só financeira, além disso tem todo o conjunto de coisas como infraestrutura, atendimento profissional, etc,principalmente nos EUA e Europa. Tenho um caso real, no final do ano fui para Orlando com minha familia (2 adultos e 2 crianças) e minha irmã foi para Maceió (2 adultos). Passagem para Orlando indo por Miami (R$1700/pessoa, sendo que as crianças pagaram 75% do valor), Passagem para Maceió (R$ 1700/pessoa), Hotel em Orlando (U$79,00 o quarto no Extende stay com cafe da manha p/ o 4 pessoas). Diária em Maceió hotel 4* mas que parecia 2 1/2 (R$380,00 p/ o casal). Carro alugado em Orlando SUV Santa Fé U$ 400,00 / semana, carro em Maceio R$150,00 /dia um Palio.
    Tudo isto além dos preços baratos de compras, e alimentação. Fizemos este comparativo em familia e resultado: Minha irma se arrependeu da escolha.

  • Sérgio Phereira

    Exatamente Marcelo !
    Estou pensando em segurar meus reais ao máximo para comprar dólares na véspera da viagem.
    Tenho Fé que melhora daqui pra lá. rsrs

  • FabioPalmeiras

    No final de 2014, um pacote de 2 diárias em um Resort no litoral de SP (só café da manhã) ficava em 3.200,00 para dois adultos e 1 criança. Na mesma época, com $ 3.800,00 eu comprava 3 passagens para Orlando (houve várias promoções por 1.000 reais por adulto) e mais 250 dolares eu fico 1 semana em um Marriott Vacation Club, pela Interval (quem não tem ainda pode ficar em um hotel razoável por 400 dólares a semana). A diferença é brutal: 3.200 reais por apenas 2 dias no Brasil, contra 4.500 reais por 7 dias, nos EUA (na época). Sem falar na qualidade e falta de opções de hotéis no Brasil, que deixam muito a desejar. É claro que tudo depende das promoções e da época, mas, no geral, eu busco viagens o ano todo (tenho bastante disponibilidade) e quase sempre ir para o exterior é mais vantajoso, proporcionalmente. Até a mobilidade aqui é muito mais cara: transporte, taxi, aluguel de veículo (mais que o triplo)… e por aí vai… A estrutura turística aqui ainda tem que melhorar muito.

  • Cristiano Oliveira

    Eu viajarei pelo Brasil em 2015. Pretendia repetir o que eu fiz anos passados (desde 2012), passar minhas férias de julho em Nova York. Porém o fator dólar, passagens aéreas e hospedagem fizeram eu desistir este ano (quem sabe dê para ir em 2016), e procurar algo no Nordeste, Fortaleza ou talvez Natal.

  • Marcelo Guimarães

    R$ 150 por uma cama em quarto compartilhado em Amsterdan? :O

    Só se o cara for louco!

    Paguei 50 euros numa hospedagem no Park Plaza Amsterdam Airport – pelo Easytobook.com – num hotel 3 estrelas, com shuttle (ida e volta) do aeroporto até o hotel e em alguns horários, levava também até o centro. So não tinha café da manhã incluído, e o café era bem carinho por sinal (21,50 euros por pessoa).

    • Rafael

      Parabéns, mas hotel perto de aeroporto eu dispenso!
      🙂

      • Marcelo Guimarães

        Vai ver que vc gosta de rasgar dinheiro ou prefere dormir em “quarto compartilhado”! Sabe-se lá o que tem a mais nesse quarto pra custar tão caro! hua hua hua

        • Rafael

          Não é isso. Eu apenas gosto de ficar em um hotel bem localizado quando viajo, é a minha prioridade. Apenas.

        • Rafael

          E outra: eu não fiquei nesse quarto

  • Marcos

    Suas postagens são ótimas. E parabéns pela didática e riqueza de detalhes. Até estando na Argentina nos abastecia com informação de boa qualidade. Um abraço.

    • Marcelo Guimarães

      Valeu! Brigadão! Gosto de ajudar, mas acabo me envolvendo em discussões, qdo o assunto muda pra política, daí há quem me odeie, outros que curtem as minhas postagens! hehe

  • Wagner Pedrosa

    Viajar pelo país de bananas é muuuuuuiiiiiitttoooo caro! Basta levar em conta as miseráveis rodovias – com o maior índice de mortes no mundo; ser tratados como gado em suas espeluncas chamados hotéis, além de não acrescentar nada! Nada que digo são culturas diferentes, línguas diferentes, experiências diferentes (com poder pegar um carro de última geração pelo mesmo preço de Celtas/GM sem ar… Um monte de coisas, que seriam um post…

    • Observador

      Puxa, dizer que viajar pelo Brasil não acrescenta nada é dose! Com tantas culturas diferentes nesse país gigantesco, é inacreditável alguém dizer isso. Pra mim, que sou gaúcho, é incrível conhecer a cultura mineira, pernambucana, pantaneira, amazônica… Na verdade, temos vários países dentro de um só – só não conhece quem não quer.

      • Wagner Pedrosa

        Desculpe-me @disqus_e1exoismM5:disqus ! Na verdade, quando falei em “cultura”, me referi aos valores, que em outros países são muito mais arraigados como ética, hospitalidade, respeito aos cidadãos… Concordo contigo plenamente que cada região guarda suas histórias de colonização e hábitos díspares. Inclusive meu adorado RS, que é um país à parte… Me referi muito à infraestrutura que é zero nesse país, que tem tudo para ser um dos “Melhores Destinos”do mundo…

        • Observador

          Não melhorou muito, Wagner. Fica a impressão de que você tem feito turismo em lugares inapropriados – talvez em presídios ou em sedes de partidos políticos. De qualquer maneira, parece uma confusão entre governo e País. E hospitalidade – tem certeza disso? Eu não sou dos que acham que o Brasil é o maais hospitaleiro, mas estamos longe longe de estar mal.

          E de infra, estamos mal mesmo, mas já estivemos muito pior. Ficamos décadas sem investir nada. E quando se investe tem muito desperdício e roubo. Imagine como poderia estar o Metrô de São Paulo sem tanta corrupção (http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2014/12/pf-conclui-inquerito-do-cartel-dos-trens-e-indicia-33-pessoas.html)? Mas é inegável que tem coisa melhorando. O aeroporto de Brasília, por exemplo, ficou show!

  • Wagner Pedrosa

    Somos tratados como “gringos”em nosso próprio país, que depende de gente miserável para tocar seus “impreendindimentos”. Chegue em algum lugar do nordeste – que aqui é exaltado – e seu sotaque é que vai dizer quanto custa a conta do bar… Somos explorados pelo nosso próprio povo por conta da falta de ética… Só pensam no agora, tornando o turismo nacional insustentável, que não dura para sempre e que as pessoas que são exploradas, não voltam. Falta muita educação, treinamento e saber o que é receber turista – nacional ou ‘gringo”. Já ouvi de várias pessoas de outros países que não voltarão ao Brasil por isso… Classificaram como QUINTO mundo! #SeguraEssaMtur!

    • Observador

      Eu devo ter muita sorte, pois já viajei o Brasil inteiro, muito pelo Nordeste, e nunca me senti maltratado. Óbvio que muitos lugares têm problemas, mas não podemos esquecer que muitas localidades estão se desenvolvendo turisticamente há pouco tempo e que em geral a mão-de-obra é jovem e inexperiente. Tem coisas que obviamente vão ser mais organizadas em outros lugares, que já são destinos turísticos há décadas ou séculos.

  • Wagner Pedrosa

    Acho esse o melhor site na internet para discussões, análises e informações para quem ama viajar. Espero que não tenha censuras… Acompanho o site há mais de 4 anos! abs e sucesso sempre.

  • Júlia

    Quanta gente querendo enfiar sua opinião goela abaixo do outro, hein?! O fato é que existem formas caras e baratas de se viajar tanto no Brasil, quanto para o exterior. Lembre-se: o que é caro pra mim, pode não ser pra vc, ou vice-versa. Nunca viajei pra fora, mas é um sonho que devo realizar em breve, apesar da alta do dólar, pois as promoções estão a todo vapor. Acho incrível a oportunidade de conhecer novas culturas, e olha q não é pra me mostrar nas redes sociais (não utilizo face e instagram) como alguns citaram.
    Muitas viagens pra todos nós, seja aqui ou lá!

  • Gustavo Pereira

    Rio de janeiro é mais caro ainda do que SP para comer. Fui no Boucherie Claude Troigros…um absurdo de caro, e nem era tudo isso.

  • LibertadoresQuerOTri

    Viajei por quase todo o Brasil e ultimamente só viajo para o exterior. A única ressalva ainda é o RIO, mas cada vez que vou fico puto com os preços absurdos e com a falta de segurança. No exterior por onde ando tenho segurança, infraestrutura e preços razoavelmente melhores do que os praticados no Brasil. O que me fez deixar de viajar pelo Brasil são os preços extorsivos (turismo predatório) e a falta de segurança. Não dá para ir para uma praia do Nordeste e não poder sair do Hotel.

  • P.A.

    Costumo fazer médias de minhas viagens. Sem incluir a passagem e compras (vestuário, eletrônicos, etc.). Sempre fico em hostel, ocasionalmente pego táxi (geralmente ida ao aeroporto, no trecho de volta para casa e volta de madrugada para o hostel), costumo sair à noite (“balada”, “night”, etc..), faço uma ótima refeição ao dia e outra trivial (café da manhã no hostel). Não bebo álcool.

    No Nordeste: média de R$180 por dia (capitais)
    No Rio-SP: R$200 por dia
    NY: R$260 por dia (cotação R$2,65/US$)
    Miami: R$240 por dia (aqui, incluído 50% do valor de locação de carro), (cotação R$2,65/US$).

    Por isso, quando considero a oportunidade de estar numa cultura muito diferente (como nos EUA), concordo que vale a pena ir para o exterior do que viajar para o Brasil. Somado ao fato de comprar produtos que, aqui no Brasil, eu pagaria muito mais (tênis, calças jeans, eletrônicos, perfumaria, etc.).

  • Marcos Reis

    Girrafas

  • Valter Barbosa

    Por falar em viajar pro Exterior, quem for para Itália entre os meses de março, abril e maio, a Italo Treno está com uma promoção de 50% de desconto. Tem passagem de Roma pra Veneza por 25 euros, por exemplo. E de Veneza pra Florença por 9 euros.

  • Silvia Oliveira

    A alta do dólar não interfere quase nada nas minhas viagens, porque eu não sou focada em compras. Portanto, é certo que com o dólar mais caro, hospedagem e alimentação podem ficar até 30% mais caras. Mas se o turista focar em compras (e é isso que a massa de brasileiros faz quando viaja ao exterior, principalmente aos EUA), a conta explode.

    Por outro lado, tenho feito viagens nacionais muito boas e econômicas. Há semanas estamos com promoções nacionais incríveis de passagens, por exemplo. Agora, nêgo quer comparar 5 dias em Fernando Noronha com 5 dias em Buenos Aires. É ó.b.v.i.o que FN vai sair cinco vezes mais caro. Fernando de Noronha sai mais caro do que 15 dias na Europa.

  • Cristiano

    Patriotada ridícula. Seu comentário beira a estupidez.

  • Cristiano

    Concordo. Estive em um evento no Sofitel, em Copacana, no fim de Setembro. Diária: Em torno de R$ 620,00. O Pseudonalcionalista acima, precisa conhecer a Europa e EUA…

    • Rafael

      É um dos hotéis mais caros da cidade. Parece que o pessoal quer comparar albergue com hotel 5 estrelas e dizer que a Europa é mais barata…

  • Cristiano

    Vai ver ele almoça um PF, no “pé sujo”.

  • Evelini

    Eu acho que barato e caro é muito relativo. Tem tantas variáveis envolvidas em uma viagem que, sua disponibilidade de datas, tempo pra fazer pesquisas e sorte de achar boas promoções, faz uma viagem para o Brasil ou para o exterior ficarem mais baratas. A coisa é mais no campo da preferencia, eu prefiro gastar um pouco mais, se for o caso, e viajar para fora. Pra mim não importa se na ponta do lapis viajar pelo Brasil sai mais barato. Acho que lá fora se pode até se gastar mais mas, a qualidade e a experiencia compensam. Entre pagar 195 euros em um apto em Paris para 2 pessoas e pouco mais de 230 reais no Ibis de BH, prefiro Paris sempre.
    Em tempos de cambio desfavorável basta um pouco mais de planejamento e ainda será possivel viajar para fora.

  • Janine

    Onde é que o Euro está a R$ 3,20? Me fala onde é que irei correndo. A cotação normal está a R$ 3,50.

  • Everton

    Ontem apenas por curiosidade fiz uma cotação no costão do santinho pro réveillon, o valor do pacote? 18 mil… Sem choro… Por esse valor vou e voltou de punta cana por 12 dias num resort igual ou melhor q o costão do santinho!!! E ainda de frente ao mar do caribe!!! Absurdo…

  • I. Santos

    Acho que dólar e euro caro influenciam sim. Não acho mais barato ir para o exterior, a diferença é que lá fora as pessoas pagam os preços abusivos mas não estão nem aí. Já no Brasil se irritam. Minhas últimas férias foram na Colômbia e as próximas serão na Amazônia, é um bom momento para conhecer a América Latina. Em 2013 estive em Oslo, onde se paga R$15 numa garrafa de 500ml de água e R$40 num café com salgado. Juntando os gastos com hospedagem, passagem, alimentação, lazer é muito mais caro ir para o exterior.

  • Felippe

    Tudo relacionado a entretenimento no Brasil é mais caro, já rodei o mundo e afirmo que é difícil encontrar um lugar mais caro que essa terra e não estou exagerando… Tenho família na austrália e na holanda, quando vieram ao Brasil acharam um absurdo de caro, Hotel, Almoço, Entretenimento… A verdade é que a passagem realmente sai mais barata no Brasil, não existe a necessidade de visto e etc. o que acaba saindo mais barato e comodo, mas com um pouco de planejamento você consegue igualar o orçamento de uma viagem Internacional com o de uma viagem Nacional. Agora, me desculpem os nacionalistas, mas não existe prazer maior que ouvir outro idioma, viver outra cultura… acho que vale cada centavo!!!!

  • FabioPalmeiras

    Hipocrisia é votar nos candidatos da direita e achar que eles são os
    salvadores da pátria, sem perceber que estão, juntamente com a mídia e
    os rentistas do mercado financeiro, fazendo um terror econômico para
    derrubar um governo do qual não conseguiram ganhar em eleições
    democráticas. Para derrubar o atual governo vale a pena quebrar o país? É
    isso…. Amigo, vá pra Miami e fique por lá. O Brasil precisa de pessoas que estão dispostas colaborar com o país e não ajudar a quebrá-lo, como vc e aqueles que buscam o golpe.

    • Marcelo Guimarães

      E a direita, até então, não compactua com regime de DITADURA, nem com a “REGULAÇÃO DA IMPRENSA”, tampouco com o APARELHAMENTO DO STF, nem fez nada no nível que o PT faz. No dia que fizerem, vou ser contra a direita tb!

    • Marcelo Guimarães

      VALE! O país quebrado deixa de ser interessante pra DITADURA!

      Fazendo réplica ao seu comentário imbecil: Onde que eu, ou alguém, disse que a direita é a pátria salvadora, ou ainda que não são corruptos, etc? Voto neles por não compactuarem com a ideia de fazer do Brasil uma filial da Venezuela ou Cuba.

      HIPOCRISIA, é ver um IMBECIL como vc, querer impor que alguém que não quer a continuidade do PT, ache que a direita, seja representada por quem for, será a salvadora da pátria, serão honestos, etc!

      Eu só quero impedir que o país se torne uma FILIAL da VENEZUELA. Não quero viver uma DITADURA! Não aceito ver o STF APARELHADO e ninguém fazer nada! Não aceito o Toffoli “inventar meios” pra poder fraudar a eleição e afastar todos (inclusive os demais ministros do TSE), usando como desculpa o fuso horário do Acre. Não aceito mais a Dilma e o Lula serem acusados pelos delatores e o super engavetador pedir a exclusão do nome dela e do principal líder na operação Lava Jato! Não aceito mais usarem das estatais pra fazer delas um cabideiro de empregos e a ingerência dessas transformarem-nas no lixo que estão hoje (com a PTrobras perdendo 75% do valor de mercado em menos de 5 anos). Não aceito alianças macabras, com o inimigo ( PMDB, do Sarney, Calheiros e etc), além de pacto com os maiores canalhas (Collor, Maluf, etc), tudo em prol de governabilidade e de manter o plano de imposição de ditadura!

    • Dany Guimarães

      A culpa é sempre da zelite e da mídia golpista! Ah, me poupe! Quanta hipocrisia!

      Havia me esquecido! A culpa é do FHC também! :p

      • Paty Bayalard

        Boa, boa, boa!

        A culpa é do FHC também! :p [2]

    • Caroline Goncalves

      Hipocrisia é repetir uma mesma postagem, 2 vezes, pra defender o pt. Se quer aparecer, dependure uma melancia no pescoço, vista uma camisa do pt e vá aos postos de combustíveis gritar olê olê olê olá, Dilma, Dilma! Se é que tu é macho pra isso!

  • Bruno Bastos

    Acho que está se estendendo aqui uma discussão infrutífera pq não estamos entendendo o óbvio, que existem diferentes interesses e muitas formas de planejar uma viagem. Sabendo procurar as passagens e evitando feriados/alta estação, qualquer destino fica mais barato. Então cada um tem o direito de fazer a viagem q lhe agrada.

    Agora tem uma questão que, no meu ponto de vista, a maioria dos turistas brasileiros não compreende que é a desvalorização do produto típico local. O que é simples e comum em um canto pode ser exótico e caro em outro. Mas é a gente q determina se aceita ou não o preço cobrado.

    Vou dar um exemplo. Moro em Recife e quero levar alguém de outro estado pra comer algo típico. Eu sei que o melhor lugar pra provar a culinária regional são os mercados públicos. Com 30 reais se come bem, pra três pessoas. Mas tem o turista que vai reclamar que o ambiente é desorganizado, o acesso é ruim e coisa e tal e vai preferir comer a mesma coisa pagando 60 num restaurante. Essa pessoa tem o direito de dizer que se sentiu enganada?

    Cada um sabe o que é melhor pra si. Pronto.

  • Leonam Lima

    Enfim, considero alguns fatores importantes na hora de escolher o destino para uma viagem… segurança, educação/cultura e infraestrutura. Acredito que considerando esses fatores (que são muito importantes) a escolha de um destino nacional acaba preterido a um internacional.
    Sei que vão dizer… ah mas roubaram minha bolsa em Paris ou minha mala em Orlando… veja bem… a probabilidade de voce ser assaltado no Brasil ou nos EUA é a mesma? A probabilidade do cara encostar com uma arma em você no Brasil e na Europa é a mesma?
    Nas minhas viagens eu quero ficar despreocupado. Aqui no Brasil não consigo.
    Até mesmo na Argentina e no Chile é muito mais tranquilo… la não é provavel que encostem com uma arma em você….
    Por isso, mesmo com esse câmbio, para mim, ainda vale a viagem internacional.

  • Thomas Italo

    Por que sempre tem que haver brigas com as confrontações de idéias? Por que sempre tem que haver gente querendo ter razão? Ow gente, né por nada não mas em vários casos já ouvi falar sobre viagens baratas tanto nacionais quanto internacionais. Fato é que: Promoção é quem dita se a viagem será ou não barata.

  • Passei 15 dias agora em fevereiro no Maranhão e no Ceará. Tirei as passagens com milhas e ainda assim, gastei em torno de R$ 4mil reais na viagem.

    No ano passado, passei o mesmo período na Itália, pagando as passagens, com aquele erro que o MD anunciou da Ibéria e gastei ao todo R$ 3200, contando o valor da passagem.

    Ainda ano passado, passei 20 dias na Grécia e Espanha e gastei ao todo R$ 6.500 com alguns trechos aéreos internos. Não tem como negar que viajar no Brasil é caro sim, principalmente pela cultura de muitos lugares de exploração ao turista. Vide o que aconteceu durante a Copa do Mundo.

  • Antonio Passos

    Com dólar a R$ 3,20, viaja para o exterior – ou dentro do Brasil – quem tem dinheiro ou não tem juízo!

    De minha parte, troquei a Alemanha por Miami (graças a uma promoção anunciada aqui no MD) e encurtei a trip de 20 dias para 10 dez. Foi o jeito que achei pra curtir um pouco minhas férias, sem voltar dela com dívidas que me tirariam o sono por meses!

  • Seu Cuca

    É complicado falar em mais caro ou mais barato no que diz respeito a viagens, porque vai muito mais da percepção de custo/benefício do viajante do que dos preços em si. Eu mesmo queria muito ter ido à Gramado no natal, mas a soma passagens + hospedagem ficavam mais caros do que ir pra Nova Iorque! (com uma ajudinha do MD para o aéreo de NYC, claro, rsrs)
    Optamos por NYC pela expectativa do turismo, mas se for colocar tudo na balança, é claro que Gramado ainda sairia mais barato. Taxas de embarque, comida e passeios em dólar… Mas como eu disse, não é só o valor bruto o que pesa, e sim o que você recebe pelo que paga.

  • Sergio G Souza

    Achei todas as as colocações muito validas, entretanto temos que levar em consideração que o nosso País é continental. Vejam vocês que eu sou de Belém do Pará, portanto no norte do País. As promoções para a região amazonica são raras e quando aparecem são muito caras, devido a distãncia do sul/sudeste. Mesmo para as cidades do nordeste elas são caras. Portanto temos que olhar o País como um todo, e não tão somente a minha cidade ou a minha região, aí sim teremos um embasamento de como acoisa funciona Brasil a fora.

  • Bruno Pinho

    brigadão!!

  • Paty Bayalard

    Por que você não vai pra Cuba defender a ditadura?

    Esses esquerdopatas me causam nojo.

  • Jeannie Sales

    Eu não acho o Brasil um destino caro para viajar. Depende da época do ano. De BH para o nordeste em alta temporada já achei passagens por R$350,00 e sem pesquisar muito. Eu acompanho o preço e sempre é maior que isso. E O problema que tem muito hotel que se diz 3 ou 4 estrelas e não é. E tb tem preconceito contra hostel já fiquei em hostel q é melhor q muito hotel 3 estrelas. Depende do que você quer na sua viagem. Quer luxo e mordomia e passagem em cima da hora claro que vai pagar mais caro. Com um bom planejamento consegue diminuir bem os custos das viagens.E acho que quando você quer aquele destino você não liga pagar um pouco mais alto.

  • Rafael

    Permanece distante então

  • Rachel

    Eu quase nunca consigo, é sempre absurdamente caro, e olha que moro no Rio de Janeiro.

    Por acaso consegui uma promo e vou a São Luis por R$ 400,00.

    Mas se tento ir a Maceió pra ver a família, no mínimo 900 reais saindo do Rio, isso pra um final de semana e com horários horrorosos. Se for feriado, pula pra R$ 1300,00. Quando meu avô faleceu acabei não indo porque pra ir na segunda feira de caenaval, quando ele morreu e voltar na quarta de cinzas a passagem custava R$ 2.200,00…

    Pacote de 3 noites em bonito por R$ 2000,00 fora passagem.

    Aí com R$ 600,00 de passagem e 500 dolares passei 4 dias em cusco e fui a Machu Pichu.

    Tá tudo errado por aqui!!!

  • Rafael

    Como todos os dias nos melhores restaurantes a quilo do centro do Rio e te garanto: no máximo R$ 30, já com bebida

  • Marcos Reis

    Cara seu comentário foi DEZ!!! Falou tudo que eu já tinha pensando em falar… Realmente comparar água com vinho e ainda dizem que estão no lucro! Sejamos de fato sensatos! PARABÉNS!

  • Renata

    Travelodge International Anaheim, a 4 quadras da Disney. Da pra ir andando ou pegar o ART que custa 3 dólares e te deixa no portão da Disney. Outra opção é andar 2 quadras até o Toy Story lot e de la pegar o shuttle da própria Disney.

  • Rafael

    Desculpa, mas não tem como eu não ter entendido… Quem criou o tópico e iniciou essa discussão fui eu!
    rsrsrsrsrsrs
    E, se você não entendeu o que eu quis dizer, é sobre pessoas que dizem que viajar para o Brasil é caro. E, para entender essa frase, você não precisa ir longe nem buscar nada nas entrelinhas. É bem literal mesmo.

  • Rafael

    E mesmo assim deve sair mais caro em NY

  • Micael

    Só uma coisa…Se é tão absurdamente caro viajar pelo Brasil,porque a maioria dos brasileiros que viajam,de classes mais baixas(B,C,D),acabam viajando por aqui mesmo?
    Não é tão absurdamente caro viajar pelo Brasil não.Se fosse dessa forma,eu mesmo não poderão viajar por aqui.

  • Dany Guimarães

    Por conta da falta de conhecimento! A grande parte das categorias C e D, por exemplo, nao tem conhecimento sequer pra saber que existem sites, como esse, especializao em dicas!

    Vou além: Baseado nas pesquisas, as classes C e D viajam sim, e muito, pelo Brasil. Porém, no quesito hospedagem, se hospedam basicamente na casa de amigos e familiares. Ou alugam um imóvel onde colocam dezenas de pessoas. Levam e fazem comida lá. Resumindo: são os famosos “farofeiros”.

    O que está se discutindo aqui é que, pra se viajar com igual nível de conforto, gasta-se mais no Brasil que no exterior. Enquanto que uma diária num hotel 3 estrelas aqui custa por volta de 400, fora custa quase a metade. A locação de um carro que é considerada de luxo aqui, custa 300 enquanto que fora sai por volta de 100. Pra se comer num bom restaurante, aqui paga-se os olhos da cara enquanto que fora paga-se muito mais barato.

    Como já disseram aqui, o motivo se dá pelo fato de o que aqui é considerado luxo, lá fora é considerado popular! Enquanto que aqui ter um Civic é considerado luxo, lá é como se fosse um Uno. Enquanto que aqui hospedar-se no Mercure é considerado luxo, lá é como se você se hospedasse nesses hoteis pequenos e sem marca reconhecida. Essa é a grande diferença!

  • Marcelo Lopes da Silva

    Turismo no Rio? , inviável. Copacabana , por exemplo, está hoje infestada de mendigos. são dezenas a cada quarteirão. Quanto às praias todos sabem que os arrastões ocorrem em qualquer dia, a qualquer hora, principalmente aos sábados e domingos. Aliás o carioca já não vai às praias nos fins de semana. Ser assaltado é uma certeza. Vai daí , prefiro continuar viajando a Nova Iorque; pelo menos tenho a certeza de que lá não serei roubado, muito menos furtado.

  • Rodrigo

    Alguém sabe se brasileiro para alguma taxa ou imposto para fazer cambio em San Francisco? Por exemplo: se eu levar Reais ou Euros para comprar dólares la, pago algum imposto ou taxa na casa de cambio?

  • Thay Bittes’r

    75% dos leitores nem viajam.

  • AndreaP

    Eu gostei muito da iniciativa dessa pesquisa, mas as pessoas têm que parar de querer impor verdades absolutas. O quesito viagem é ultra relativo, gente! O que é barato, bonito, seguro, essencial pra mim não é pra outra pessoa. Ainda bem senão o mundo seria um tédio robótico! Deu pra perceber pelos comentários que cada um tem a sua percepção de valor. E isso é tanto valor nominal quanto agregado. As coisas que eu valorizo têm um preço porque EU que ponho a percepção de valor nelas, oras… Então essa de ficar brigando onde é mais barato, ou que lugar é mais lindo é imaturidade.. apesar de eu ter adorado ler todos os comentários hohoho (adoro ler comentários, aprendo e rio muito!) Quem gosta do estrangeiro, maravilha e quem vai de Brasil, vá.. se você for com a cabeça, o coração (e bolso) abertos, a experiência vai ser igualmente enriquecedora! Vamo viajar, meu povo!

    • Sandra

      Aplaudo vc (: , tinha que ser uma mulher mesmo para opinar de forma inteligente.
      Também adoro lê os comentários e me divirto demais kkkk, à bem da verdade aprendo bastante com todos vocês e vou exercitando a tolerâcia e o respeito a opinião alheia.
      abçs.

  • Fah

    Eu já estou com uma viagem para Orlando paga, para o próximo mês. Fui pega de surpresa com a alta do dólar. Mas não tem o que fazer, terei que viajar. O negócio é economizar na compras. Caso eu não tivesse com tudo pago, certamente não iria para o exterior e ficaria por aqui mesmo.

  • Observador

    A discussão parece que virou uma espécie de Fla-Flu, entre um time que só quer viajar no Brasil e outro que somente quer viajar pro exterior. Sinceramente, acho isso meio incompreensível. Há tantos lugares fantásticos no Brasil, e tantos lugares maravilhosos no exterior, que não vejo motivo para escolher entre um e outro. Quem fizer isso vai acabar se privando de conhecer muita coisa bacana!

  • Observador

    Sem querer entrar no mérito de que se é mais caro viajar no Brasil ou no Exterior (a questão é tão aberta que sempre terá alguma situação pra justificar um lado ou outro), acho difícil que alguém discorde que o turismo no Brasil DEVERIA ser mais barato do que é. Mesmo que alguém ache que ele é mais barato do que no exterior, ele deveria ser mais barato do que é!
    Fiquei pensando no porquê disso e levantei as seguintes questões (não excludentes e não exaustivas):
    1) tributação: os impostos no Brasil se concentram em bens e serviços, enquanto nos EUA e Europa recaem mais sobre a renda. Então isso aumenta dos preços dos serviços turísticos
    2) falta de concorrência, especialmente na aviação. Ainda que existam promoções, às vezes BSB-POA está mais caro que BSB-AMS. Isso não tem lógica nenhuma. O cartel das aéreas tem que acabar!
    3) mobilidade urbana: nosso modelo ainda é jurássico, baseado no carro (e tem gente que ainda é contra corredor de ônibus e ciclovia…). Isso não só aumenta o gasto com deslocamento nas viagens (como pode NÃO existir metrô nos nossos aeroportos??), mas também restringe as opções de hospedagem. Porque vai ser necessário ficar perto das atrações turísticas, porque o preço ou tempo perdido no transporte até elas é grande se você ficar mais longe. E aí é a infalível lei da oferta e da procura: se todo mundo quer ficar em Ipanema ou no Leblon, o preço vai explodir mesmo. Especialmente na Europa, sempre vai ter um hotel mais em conta na próxima estação de metrô, e isso faz com que ninguém possa cobrar preços abusivos, porque a concorrência é grande.
    4) taxa de juros: nossas taxas de juros, irracionais e escandalosas, fazem com que os empreendimentos turísticos precisem ter taxas de retorno muito altas (alto custo de oportunidade). Um hotel nos EUA, por exemplo, pode tranquilamente operar com uma taxa de lucro de 15%, pois o investimento alternativo (títulos públicos) paga quase nada. No Brasil não faz sentido operar com essa taxa, pois a Selic já é quase isso (e isso que ela já foi 45%…). Então o hotel vai trabalhar com 20, 25 ou 30% de lucro. Por menos que isso não faz sentido existir o hotel, seria melhor o proprietário comprar títulos e viver de renda. Isso tudo acaba embutido nos preços pagos por nós.
    5) segurança: nenhuma pessoa de bom senso vai correr o risco de ficar em uma região mais afastada, especialmente se não conhecer a cidade. Então as opções de hospedagem tendem a ficar restritas, reduzindo a concorrência e aumentando os preços
    6) concentração de renda: apesar de que a renda média no Brasil é muito menor que da Europa e dos EUA, a renda da classe média (tradicional) no Brasil é similar à desses países (só que classe média aqui é 15% da população e lá é 80%). O que acontece então é que os preços no Brasil vão ser calculados com base na renda de uma pequena parte da população (os preços se adaptam à renda disponível – é o mesmo efeito que ocorre com os imóveis no Brasil), que é quem realmente viaja.
    7) economia de escala: muitas instalações turísticas no Brasil são relativamente novas (ou seja, são investimentos recentes) e ainda não foram “amortizadas”. Ou seja, pagamos no preço o valor dessa amortização. Isso aumenta o custo em relação a destinos consolidados há tempo.

  • Observador

    Marcelo, estive em BH no final de semana passado. Recomendo muito conhecer os museus do Circuito da Liberdade, estive no Memorial Minas Gerais e no Museu das Minas e do Metal.

  • Elma

    Os hotéis no Brasil são realmente um estupro! E não lhe ofertam nada para justificar tal preço!
    Nunca vi, na america do sul (exceto santiago) nenhum lugar c hotéis tão caros qto os do Brasil. Em buenos Aires se paga 150 reais por um hotel c banheira, cortina elétrica no melhor do centro.
    Em cpos do Jordão se paga 30 num pastel em que a massa é feita bem semelhante ao do chinês da esquina.
    Enquanto o Brasil não valorizar os brasileiros, me recuso a desbravar terras tupiniquins!

  • Elma

    Sem contar que, tirando cpos do Jordão, gramado e canela, nenhuma cidade brasileira te permite andar pelas áreas turísticas com uma câmera ou iPhone nas mãos.
    Experimente vir a Salvador, ir no abandonado Pelourinho e desfilar c seu pau de selfe! Rsrs

    • Observador

      Menos, Elma, menos. O Brasil não se resume a Salvador, que sabidamente está em crise de segurança há anos. Duvido que você tenha esse problema, por exemplo, em Florianópolis, Vitória ou Brasília, só pra citar algumas que visito bastante.

  • Patricia

    Adoro o site mas infelizmente ler que seu idealizador prefere quebrar nosso país a ter a esquerda no poder foi demais pra mim. Acho q nada justifica querer o mal de nossa nação, tenho filhos e por mim até o gato de botas podia governar o Brasil desde que isso significasse um futuro melhor para eles. Não tenho partido, mas é óbvio para qualquer um que o Brasil melhorou nos últimos 12 anos. Quem não vê isso ou é cego, ignorante ou está de má fé. Acredito que não é possível mudar 500 anos de história em apenas 10/20 anos.

  • Val Venezio

    Viajar para outro Pais ou para qualquer lugar do Brasil, pode ser caro ou menos caro dependendo do PLANEJAMENTO. É verdade que dólar acima de R$3,00 é desvantagem a qualquer tempo e planejamento, mas viajar é um INVESTIMENTO que não se pode deixar de fazer. Mesmo em tempos difíceis é possível fazer um belo passeio pois o que vale é o prazer de estar LÀ onde você deseja estar.Pesquise muito, planeje muito, e sinta prazer em fazer isso, e tenho certeza de que conseguirá preços justos que sempre estarão ao seu alcance.
    Todas as empresas aéreas, hoteleiras e agregados ao turismo também sentem a crise e tem que sobreviver, por isso sempre terão promoções em tempos de voos baixos, é só procurar que acha. Albergues excelentes, aluguel de apto ao invés de hotel, fazer as refeições em lugares alternativos como comprar em supermercados por exemplo, sentar em uma praça ou gramado para fazer as refeições ao invés de cadeiras de restaurantes caros, visitar lugares e atrações gratuitas ao invés de comprar ingressos, utilizar cartões de transportes turísticos. Enfim faça acontecer não caia em armadilhas de pacotes turísticos, fique atento e sempre fara um passeio inesquecível.

  • Raul Grilo

    Por que a diferença no desenho do gráfico “O que você faria pra viajar mais pelo Brasil” está muito mais acentuada entre 19,92% e 20,68% do que entre 20,68% e 21,45%?

  • Eduardo Barros Leal

    O que falta ao BRASIL é uma agencia que regule os preços de hoteis, passeios e serviços, em Fortaleza onde moro, dá para sentir a alta dos preços quando se chega na alta estação, ou o governo intervem nos preços, ou veremos a nossa maior indústria (do Turismo), se desmanchar, o Ceará tem 600 kilometros de praias, o segundo maior litoral do país, temos praias conhecidas internacionalmente, temos uma culinária reconhecida, temos um dos mais admirados artesanato do país, temos um povo reconhecido internacionalmente pelo sua receptividade, o que nos falta ?
    Fiscalização na exploração de comerciantes, que não entemdem que a melhor propaganda é o preço justo.

  • JOSÉ ANTONIO BARROS SILVEIRA

    O problema do Brasileiro é de sempre viajar (pelo Brasil ou Exterior) nas altas temporadas ! Se tentar se programar p/ tirar férias em meses entre Abril e Junho ou Setembro à Novembro, irá encontrar boas opções de viagem em relação ao custo x beneficio !!