Como são os voos da Alitalia saindo de Fortaleza

Denis Carvalho 20 · março · 2013

No início do ano, a Alitalia lançou seu novo voo de Fortaleza a Roma, passando a oferecer uma ótima opção para moradores da região Nordeste para a Europa. Trazemos hoje uma avaliação deste voo, escrita por quem entende do assunto: o ex-comandante Genário Lins, leitor do Melhores Destinos, fez a rota entre os aeroportos Pinto Martins e Fiumicino e conta como foi a experiência. De quebra, ele traz ainda a avaliação do voo entre Roma e Moscou. Acompanhe a avaliação e conheça os pontos fortes e fracos da Alitalia:

Amigos do Melhores Destinos, tive a oportunidade de avaliar o novo voo da Alitalia, partindo de Fortaleza direto a Roma, que teve início em princípios de janeiro de 2013, e decidi fazer um relato sobre minha experiência com a companhia. O voo Alitalia AZ671 decola às 18h55 com chegada à capital italiana às 08h15 do dia seguinte.

Não posso relatar nada sobre a compra do bilhete. É que recebi o voucher direto na minha caixa postal emitido por uma agência em Moscou. Meu filho joga futsal na cidade de Mytischi, na grande Moscou, e tem direito a duas passagens por temporada, na base do 0800, incluídas no contrato dele. Fiz o voo de Fortaleza a Roma e de lá a Moscou.

Fortaleza a Roma

Cheguei ao aeroporto Pinto Martins no limite da hora de apresentação e penso que fui uns dos últimos passageiros a serem atendidos. O check in foi tranquilo, rápido e eficiente. A franquia de bagagens é de duas peças de 32kg cada. Mas algo a ressaltar: meu voo estava marcado para segunda-feira, dia 04 de fevereiro, e desde sábado dia 02 eu tentava contato com a Alitalia para tirar a duvida sobre a franquia de bagagem e não consegui. Só tive exito na segunda-feira, poucas horas antes do embarque, via telefone e com a agência de São Paulo, já que os contatos de Fortaleza e boxe no aeroporto foi impossível.

Embarque dentro da hora prevista e sem mais complicações. Na minha reserva, já feita até Moscou, meu destino final, estava escolhida a poltrona 25A. Eu, como comandante aposentado, não gosto de voar do lado esquerdo, que é o lado do comandante. Como passageiro, prefiro o lado direito, porque gosto de dormir. Fiz a escolha certa. Realizei o check-in em casa via internet, tranquilo, bem descomplicado e aproveitei para mudar para fileira 41L do Boeing 777/200ER.

Embarcado, acomodado na penúltima fileira, comecei observar o serviço dos comissários e o que tinha à minha disposição. Um pacote com travesseiro, manta e fones de ouvido, que por sinal foram os melhores que usei em companhias aéreas. No final do voo são recolhidos um a um. São fones macios e tornam a escuta menos incômoda.

Havia muitos filmes bons, músicas, enfim, um cardápio variado de entretenimento. Quanto ao jantar, uma decepção. Apesar de estar na classe econômica, a comida era muito fraca, com opçõees de massa e frango. Optei por massa e juro que até agora não sei o que comi. Não tive coragem de perguntar aos comissários – não pareciam muito cordiais.

O voo foi muito tranquilo, sem nenhuma pertubação. Nada de turbulências, choro de crianças ou roncos e, para minha sorte, não havia ninguém ao meu lado na fila de três assentos do B777/200ER.

Uma hora antes do pouso foi servido o café da manha. Me é jogado um pedaço de bolo duro e meio copo de café frio. Terrível, a pior parte do voo!

 

O pouso ocorreu antes da hora prevista e pasmem – uma hora antes! Às 07h15, no horário de  Roma, estávamos tocando ao solo do aeroporto Fiumicino. Como na maioria de voos procedentes da America do Sul, as aeronaves nunca usam as passarelas de desembarque e sim as remotas, com desembarque na pista e uso de ônibus até o terminal. Acho isso péssimo, principalmente por conta do choque térmico ao sair da aeronave e ter contato com o frio intenso do inverno europeu.

Roma a Moscou

A conexão foi tranquila, sem precisar falar com ninguém. Meu destino era Moscou, com partida prevista para as 10h40. Seguindo as indicações e mostradores do terminal italiano,  rumei ao portão G10. Ainda usei o metrô interno do aeroporto Fiumicino e logo estava no portão de embarque. Às 10h15 teve início a chamada para embarque a Moscou. Outra vez ônibus até a aeronave. Já não gostei!

Nos aguardava um Airbus 319 das antigas, com configuração estranha de poltronas. No meu olhar de comandante, um avião velho mesmo! Fileira 12F, lado direito, acomodado. Desta vez os comissários eram mais atenciosos. Decolagem na hora marcada e proa de Sheremetyevo.

Após a decolagem e já com o avião nivelado, foi servido o almoço. Olha, o serviço de bordo da Alitalia realmente fica muito a desejar. Carne de porco? Foi isso mesmo! Pelo menos o café servido depois da refeição estava quente.

Voo de 03h15min tranquilo. Sem passageiros ao lado, foi possível dormir mais um pouco até Moscou. A chegada à capital russa ocorreu às 17h15 local, com desembarque tranquilo direto no terminal. A passagem pela imigração também foi bem tranquila. Vistos para brasileiros são dispensados e foi feita uma única pergunta: “Qual a procedencia?”.

Apesar de ser cearense, meu passaporte é muito cobiçado. Passo por qualquer cidadão do mundo. Fui dispensado do raio X na chegada a Moscou. Só vi o fiscal fazendo o gesto, passe, passe, enquanto outros fazendo fila!!!

Agradecemos ao comandante Genário pela ótima avaliação, que certamente será muito útil aos leitores na hora de optar ou não pela Alitalia em suas viagens à Europa. E você? Já voou com a principal companhia italiana? Deixe sua opinião nos comentários! Não deixe de conferir também a página da Alitalia no nosso Ranking de Companhias Aéreas. Se quiser fazer uma avaliação de alguma companhia aérea entre em contato pelo e-mail dicas@melhoresdestinos.com.br.

 

 

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Fabi Cherubim

    O aeroporto de Roma é uma bagunça!!! Por ser muito grande achei que seria um pouco mais organizado em relação às informações, check in e outras coisas. Além das filas intermináveis pra passar no raio x, eles mudam umas 3 vezes o portão de embarque… tive uma grande decepção com esse aeroporto.

    • Leonardo Souza

      Eu concordo. Esse aeroporto é o mais bagunçado que eu já passei.

  • Danielle Bispo

    Pessoal cuidado ao comprar passagens no site da Alitalia . Um coléga de trabalho teve vários problemas em janeiro deste ano aqui no Rio de Janeiro O pagamento não é feito direto no site e depois de feita a reserva até 72h uma pessoa entrará em contato para confirmar e realizar o pagamento. O fato é que a Alitália cancelou sua passagem alegando que foram realizadas duas reservas, uma nos site deles e outra em uma empresa de viagem sendo que ele só fez a reserva pelo site!

    Moral da história: Cancelaram a sua reserva e pediram que ele fizesse uma nova pelo site no entanto o valor já era mais alto. #fail

  • Diego Saraiva

    ''Apesar de ser cearense, meu passaporte é muito cobiçado.''

    Queria entender o que isso significa! rs

    • Spartacus

      Passaportes de cearenses não são cobiçados em geral. Não concordo, mas foi isso que ele disse.

  • Alexandra Alves

    Comandante, e como são as condições da aeronave? Ela é novinha ou bem conservada? E a classe executiva, é bacana?

  • Diógenes

    Comandante Genário Lins, qual a diferença entre viajar do lado do piloto (o direito) e o esquerdo?

  • Victor Hugo Silva

    Queria entender a lógica dessa frase:

    " Eu, como comandante aposentado, não gosto de voar do lado esquerdo, que é o lado do comandante. Como passageiro, prefiro o lado direito, porque gosto de dormir."

    Por que a preferência? Para mudar a vista ou tem alguma explicação, digamos, mais técnica.

    • Spartacus

      Creio que seja uma mecanismo cerebral, cacuete, que o impede de dormi na mesma posição de que costumava pilotar a aeronave.

  • Lucas Henrique Colom

    Já voei pela Alitalia de Guarulhos para Roma e Roma para Viena. O voo foi tranquilo, decolamos 15 minutos antes do previsto e chegamos em Roma quase uma hora antes do previsto. A conexão também foi tranquila. Do trajeto de GRU-Roma o entretenimento não funcionou, foi funcionar uma ou duas horas antes de pousar em Roma(imagine passar a viagem toda sem fazer nada!)

    O maior problema que tive com a Alitala foi o fato de ter que trocar minha passagem (já que iria ficar um ano aqui na Europa) e não conseguir voo na data que queria. Liguei na central do Brasil e o atendimento era extremamente péssimo. Os atendentes não sabiam informar nada e diziam que não podiam fazer nada, já que o aviao já estava lotado, sendo que estava trocando a passagem com 6 meses de antecedência. E ainda paguei um absurdo apenas pela troca, por volta de R$1100,00 (fora os R$2400,00 que já tinha pagado).

    Não aconselho voar pela Alitalia, as passagens são caras e a qualidade do serviço deixa muito a desejar. Prefira Swiss, KLM, Luthansa e Air France, pois são quase o mesmo preço e a qualidade muito superior.

  • Mendonça J&ua

    Também estou com a mesma dúvida.

  • Alexandra Alves

    Mais que o de Milão/Malpensa, onde se espera 3h pra mala chegar nas esteiras e mal tem onde se sentar no desembarque?

  • Mendonça J&ua

    ambém estou com a mesma dúvida.

    Poderia responder comandante?

  • Genario Lins

    Tem uma máxima no mundo dos viajantes! Existem passaportes cobiçados por pessoas que cometem atos ilícitos pelo mundo. Um desses, são os brasileiros! Não é de se assustar né mesmo? Bem típico. Resumindo: Qualquer pessoa pode ser brasileiro! Negro, branco, mulato, japa, chino, amarelo, gazo, índio…..Eu mesmo que já tive vários viatos para os USA, já fui aliciado em São Paulo na porta do consulado americano e porposta de U$ 5.000 pelo meu passaporte. Isso foi inicio anos 80. Explicado???Quanto ao ser cearense, resposta pra todo mundo: Somos criaturas diferentes, não é a tôa que o mundo quer conhecer o Ceará.

    • Alessandro de Ara&ua

      São sábias as suas palavras, meu caro Comandante.

      Abs, Alex

    • Marcos Sobral

      Que alívio, pensei que era pelo tamanho da circunferência craniana. kkkkkk.

      • Genario Lins

        Também, pelo fato de quando somos crianças aqui no Ceará, habitualmente nossos pais usam redes, e acredite, as redes favorecem de alguma forma essa forma craniana. Outro detalhe: Você Marcos Sobral, tem sobrenome de umas das cidades mais importantes do Brasil, repletas de crânios invejáveis na forma literal da palavra, invejáveis de inteligência. Abracos!

    • Vinicius Garcia da S

      Continuo sem entender!! Mas o relato foi interessante!!

      • Diego Saraiva

        Eu também continuo sem entender, pois não vejo vantagem nenhuma no meu passaporte brasileiro, e sim no meu português. A vantagem que vejo em nós Genário, é sermos brasileiros, sem dúvida o povo que melhor sabe levar a vida! Seja cearense, paulista, branco, preto, verde, ou que quer que sejamos!

        =]

        abraços

        • Rodrigo Emerick Goul

          O que o Genário quis dizer é que o passaporte brasileiro é muito procurado para falsificações e uso em atividades ilícitas. Pois como não existe tanto um esteriótipo físico próprio do brasileiro, é mais difícil que te parem por esse motivo apenas.

          Percebam em qualquer filme que envolve agentes ou fugitivos internacionais que quando vão mostrar passaportes falsificados para um personagem, quase sempre o brasileiro está entre eles (e quase sempre nosso antigo passaporte verde, que além de tudo era "fácil" falsificar).

  • Genario Lins

    Nem tanto!! A aeronave segundo trecho Roma a Moscow, bem fuçada viu!! Mas avião nem sempre aparência diz o que é.. As vezes engana. Veja o caso do mais novo Dreamliner!!

  • Genario Lins

    Diógenes, quando eu voava e era comandante, o lado esquerdo é o do comandante em qualquer aeronave ok? Aí você não dorme, claro! Mas quando sou passageiro, gosto do lado direito da aeronave. É meu lado preferido para encostar a cabeça e tirar uma soneca. Valeu? Abraços.

    • Amaury

      Caro Comandante Genario, e sobre a opção de sentar no fundo da aeronave (poltrona 41) não sente-se mais a turbulencia no fundo da aeronave?

      • Genario Lins

        Não! Independe de onde você sentar. Numa aeronave a sensação de turbulência é por igual. Difere de ônibus claro! Nos ônibus há contato com solo e sem falar nas suspencōes de cada veículo. Valeu e grande abraço.

        • Amaury

          Obrigado pela resposta, abraços

  • Genario Lins

    Olá Victor! A resposta anterior explica bem a preferencia! Nada de técnica, apenas custume meu. Valeu a abraços aos viajantes.

    • La Elegance Vitrine

      Minha nossa até a preferencia do Homem tirar um cochilo o povo pergunta? tá com a bexiga homi… Genario obrigada por informar que a aeronave mais antiga nao interfere na segurança. Porque eu ODEIO voar..tenho muito medo mesmo. viajo porque enfim preciso trabalhar mas to indo agora pra Miami no começo de abril e to sem dormir direito de ansiedade porque vou de American airlines e tem muita gente na internet falando que a aeronave é velha. Queria sentir confiança num voo mas o medo da aeronave cair é gigante…Sei que o perigo é minimo mas o medo é fogo…Nao me deixa em paz… Bom ver pessoas do nosso nordeste comentando. Sou de Joao pessoa. abração. Andressa

  • Marcos Sobral

    Concordo, o aeroporto de Roma é uma zona. O de Milão também. Quando voei para lá, mesmo estando em conexão, tive que ir até os guichês para imprimir um novo bilhete. Bagunça total.

  • Marcos Sobral

    Eu tive problema com a Alitalia semelhante. Eles alteraram o voo e eu estava em Roma. Me jogaram do aeroporto de Orly para o Charles de Gaulle sem me avisar. O problema é que a meu voo de volta para o Brasil saia de Orly. Liguei para Alitália lá de Roma e penei para remarcar. Só falavam italiano. Nada de inglês, espanhol ou português. Sério mesmo passei umas 3 horas tentando remarcar. Ligava e quando viam que eu não falava italiano desligavam. Tava quase indo no consulado pra eles ligarem pra mim. Pra mais nunca.

    • Carolina Lannes

      Só um toque: o consulado NÃO PODE resolver esse tipo de assunto. Não adianta ir lá e pedir pra ligarem. A solução seria pedir ajuda no hotel ou procurar agência de viagens – nenhuma das duas se confundem com consulado.

  • Genario Lins

    Oi Alexandra! A primeira etapa com Boeing 777/200ER a aeronave em bom estado. Parte interna de configurações de poltronas e limpeza normal. Já Airbus 319 da segunda etapa Roma Moscow, eita avião fuçado! Eu como piloto, posso avaliar, mas isso não quer dizer que influência na segurança, de forma nenhuma. Outra coisa, esta época de inverno rigoroso no leste europeu, as nevascas deixam as aeronaves sujas em seu exterior, dando má impressão. Valeu e grande abraço.

    • Rodrigo Emerick Goul

      Genario, fiquei intrigado só com a sua observação de configuração estranha. O que seria essa configuração estranha do A319?

  • Vinicius Condina

    Estranho, ano passado quando viajei de Alitalia ate Londres eu tive uma impressao bem diferente da comida. Eu e minha irmã gostamos bastante.

    Saímos do Rio, aonde a aeronave era um A330 impecavel de novo. Por causa do fechamento do aeroporto de roma, tivemos de voltar por São paulo, no 777. Não era tão novo, apesar de bem conservado.

    • Dann Souza

      Mês passado voei de Roma a Londres e tive problemas desde a compra das passagens. Nãoligaram para confirmar pagamento e sempre que eu entrava em contato com o atendimento por telefone eram infinitas horas de espera, e quando eu era atendido me informaram que deveria continuar aguardando.

      Além disso, também achei FCO bastante desorganizado. O voo saiu no horário e aterrissou em LHR com um atraso de quase meia hora. Quase não houve serviço de bordo, a aeronave (A319) não tinha sistema de entretenimento disponível, achei as poltronas apertadas. Enfim, esperava mais da empresa.

  • Cinara Farias

    Quando fui para Malta, voei de Alitalia de GRU a Roma e de Roma a Malta.

    É unânime que o aeroporto de Roma é uma zona. E as atendentes do check in em Malta são muito mal educadas.

    Umas delas teimou que eu tinha o limite de 23kg por bagagem, fiquei 15min discutindo que eu tinha direito a 32kg. Ela não entendia que meu destino final era o Brasil e que esse era meu limite de peso. Péssimo atendimento.

  • Denis

    Não sei se é cisma minha, mas sou passageiro constante de GRU, GIG e BSB, e sempre sinto diferença nos voos internacionais saindo do galeão em relação a gru e bsb, principalmente nas aeronaves, recentemente encarei o 747 da airfrance na rota GIG-CDG e senti um serviço bem inferior ao do 777 de gru, tambem senti isso nos voos da tam e da klm, a imagem que tenho é que eles "colocam" as melhores aeronaves para São Paulo e Brasilia, não entendo muito de aviação então peço que alguem me explique sobre isso

    • Ana Flávia

      Tambem tenho essa impressão

  • Rud Patrick de Olive

    Alitalia e os aeroportos italianos sao um verdadeiro fracasso!

    Fora o risco altissimo de ter sua bagagem extraviada por la.

  • Paulo Dantas

    A Alitalia é um lixo!!!!!Sem qualquer respeito aos passageiros… Não recomendo nunca!!!!

    • Rud Patrick de Olive

      Concordo com voce!

  • Genario Lins

    Me refiro a configuração interna da aeronave. Tive o prazer de conhecer e voar uma das aeronaves mais charmosas do mundo, aliás duas! O Caravele e Bac One eleven. Então, quando entro dentro de uma aeronave a minha primeira impressão é a configuração de poltronas, modelos, os maleteiros e até a famosa cortina que divide classes. Por isso ao embarcar em aeronaves números de séries iniciais, é claro perceber essa diferença e daí vem o saudosismo. Seria como se estivesse embarcando numa aeronave antiga. Espero que me tenha entendido e se você é jovem procura por fotos das duas aeronaves que mencionei. Abraços!!

  • Genario Lins

    Oi Andressa, tudo bem! fui instrutor de aviação elementar, os primeiros passos para ensinar alguém a voar. Tive alunos que no primeiro voo me diziam:" Tenho medo de voar".Foram poucos. O que fazer? você diz que odeia voar! não diga mais isso, é o primeiro passo. Tenho medo, tudo bem, eu também tenho. Tenho certeza que você senti a mesma ansiedade quando vai viajar num ônibus de JP a Recife! seu problema não é ódio, é ansiedade. Isso é fácil de resolver. Pense no sucesso de sua viagem e que o avião será o instrumento fundamental para isso. Boa viagem.

    • La Elegance Vitrine

      Voce ta certissimo. Odio é uma palavra muito forte… na verdade queria expressar MEDO mesmo …kkkkkkkkkkkkkk é que sou daquelas medrosas que leem os aciedentes aereos e tudo mais e nao consigo confiar tendo em vista que segundo os numeros a maioria dos acidentes é por erro humano ou do piloto ou da torre. tambem vale ressaltar que a maioria dos desastres aereos sao de avioes pequeos, bimotor, monomotor acho que deve ser pela instabilidade nao sei. o fato é que os grandes sao uma raridade tanto é que quando cai é um noticiamento grande,é algo de uma dimensao enorme. MAS TE CONFESSO, Que me apavoro na decolagem. acho que no voo so fico nervosa quando tem a turbulencia..MAS a tal da decolagem é um tormento… Parece que nao vai ter força sei la… Enfim, Coisas da cabeça humana. Vc que tem experiencia na area é realmente raro um acidente aereo num aviao maior ou é só teoria??? obrigada por tirar minhas duvidas!

  • Marcos Sobral

    Não entendi… Acho que me falta inteligência, apesar de ter um pedaço do Ceará no meu nome kkkk.

  • Genario Lins

    Ter medo de voar, ter medo de avião é normal. Tenho todos os motivos do mundo para sentir esses medos! No auge da minha iniciação na carreira de piloto, perdi meu pai no trágico e fatídico acidente da VASP vôo 168 . Foi na madrugada de 08 de junho de 1982 quando um boeing 727/200 chocou-se contra a serra da Aratanha próximo a Fortaleza matando 137 pessoas. Adoro voar e a cada vôo, lembro daquele jovem homem de 46 anos de idade que simplesmente desapareceu no ar. Saudades de meu pai.

  • Márcio

    Há alguns dias a Alitalia cancelou, ao que me parece, definitivamente o voo FCO/FOR.

    http://precisodeferias.net/2013/06/03/alitalia-ca

    http://airlineroute.net/2013/07/04/az-for-w13cxld