Albânia: Um destino na Europa barato e de praias inexploradas

Wendell Oliveira 7 · novembro · 2018

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Seja sincero: o que vem à sua mente ao ouvir falar sobre a Albânia? Alguma guerra da antiga Iugoslávia? Os vilões do filme “Busca Implacável” com Liam Neeson? Ou sequer sabe onde fica o país? Calma que a gente ajuda! 🙂 Em cima da Grécia e do ladinho da Itália, a Albânia já foi considerada a nação mais fechada da Europa, mas atualmente se abriu ao turismo sem perder sua autenticidade. Aqui o ritmo é lento, os preços baixíssimos e o verão demora a acabar. Um destino com algumas das praias mais lindas e inexploradas do continente europeu!

Acompanhe nosso post e pode anotar: você nunca mais vai ver a Albânia do mesmo jeito!

Albania destino europa barato praias
Calçadão de Saranda (Riviera Albanesa)

Como chegar à Albânia

mapa roteiro albânia
Exemplo de roteiro na Albânia

Já postamos promoções de passagens aéreas para a Albânia, mas elas não costumam ocorrer com frequência. O ideal é aproveitar uma passagem barata para qualquer destino europeu e de lá seguir com uma companhia low cost para o único aeroporto internacional do país, na capital Tirana. Outra opção interessante para quem quer ir direto às praias albanesas é voar para a ilha de Corfu, na Grécia, de onde é possível pegar um ferry (1h de duração, €19) até Saranda, a principal cidade da Riviera Albanesa.

Brasileiros não precisam de visto de turismo para a Albânia por até 90 dias. Como país não faz parte da União Europeia e nem da Área Schengen, sua estadia no país não influenciará a permanência em outros países signatários na Europa.

O que fazer na Albânia

“Na minha época isso aqui era tudo mato.”

O viajante distraído que chega ao litoral da Albânia não faz ideia, mas o turismo ainda é algo muito recente nesta região. O país, que já foi chamado de “A Coreia do Norte da Europa”, esteve fechado em uma ditadura até 1985. Mas desde que se abriu, os vizinhos italianos e gregos descobriram na Riviera Albanesa um destino paradisíaco, longe das multidões e dos preços altos. E fizeram questão de esconder isso de todo mundo… até agora.

O litoral da Albânia é um pedaço do Caribe em plena Europa, com praias capazes de agradar a todos os gostos. É difícil não sucumbir ao clichê de afirmar que toda a região é um verdadeiro paraíso. Talvez tenha sido isso que levou o paranóico ditador Enver Hoxha a construir milhares de bunkers contra supostas “invasões de forças estrangeiras”, que jamais aconteceram. Se por um lado a economia do país foi arrasada, por outro lado a natureza e as paisagens foram preservadas, só recentemente sofrendo alterações. Estradas e resorts estão sendo construídos para incentivar a invasão de turistas, prevista para os próximos anos.

Dentre as praias mais conhecidas, estão DhërmiHimarëKsamil, esta última com boas opções de acomodações diárias e até mensais. Além dos hotéis na Albânia, quem vem à região pode optar por alugar apartamentos diretamente com os moradores locais, a preços que começam a partir de €10 ao dia e €150 ao mês. Inacreditável, ainda mais quando lembramos que estamos em plena Europa, a poucos quilômetros da costa italiana e grega, com vistas como essas:

Ksamil Albânia

Ksamil Albânia

Saranda

Sobra espaço na areia, enquanto na maior parte dos destinos europeus cada metro quadrado na praia é disputado. A cidade praiana com mais infraestrutura para receber turistas sem dúvidas é Saranda, com pouco mais de 30 mil habitantes, de onde chegam os ferries vindos de Corfu, a ilha grega vizinha. Saranda também faz parte do roteiro de alguns cruzeiros pelo Mar Adriático e, assim como o restante do litoral albanês, tem sua alta temporada nos meses de verão europeu, que vai de junho a setembro. Quem chega em maio ou até mesmo outubro também consegue pegar boas temperaturas, próximas aos 30ºC.

Saranda Albânia
Vista de Saranda

Saranda merece ser visitada não somente pela boa estrutura que oferece, mas também por ter ótimas atrações ao redor. Além de Ksamil (a 20 minutos de ônibus), também partem conduções saindo de Saranda para Butrint, um importante parque arqueológico com ruínas da civilização grega e romana; e o mágico Olho Azul, uma fonte de água cristalina borbulhante cuja profundidade ainda é desconhecida.

Butrint
Butrint, Patrimônio Mundial da UNESCO

Tirana

A capital da Albânia está longe das praias, a 280 km de Saranda. Com fama de ter poucas atrações, Tirana vem se reinventando ao longo dos anos e se transformando em um destino cada vez mais interessante. Quem chega à cidade pode tirar um ou dois dias para visitar suas principais atrações, a começar pela lendária Pirâmide de Tirana, uma pomposa construção projetada pela filha do ditador Enver Hoxha para ser um museu. Com o fim do regime comunista, a construção mais cara do país ficou sem uso, com projetos de demolição e reformas nunca executados. A estrutura choca pela sua grandiosidade e estado de abandono, servindo atualmente como lugar de escalada para os jovens que se arriscam na aventura. Melhor só observar!

Pirâmide de Tirana Albânia
Pirâmide de Tirana

Próximo dali, a região de Blloku também se destaca por sua história: até a década de 90 o bairro possuía acesso restrito somente aos funcionários do governo. Atualmente as ruas foram abertas ao público e suas antigas construções remodeladas para serem lojas, bares e restaurantes que atraem visitantes todos os dias, tornando-se uma das áreas mais badaladas da capital. Tirana é ainda repleta de bunkers que viraram museus, diversos parques e projetos urbanísticos que estão dando uma cara nova à cidade.

Comida na Albânia

A proximidade com a Grécia e a Itália influencia em muita coisa, especialmente na culinária. Espere encontrar deliciosos vinhos e queijos, pizzas magníficas e outros pratos típicos de dar água na boca! O byrek é o grande destaque, um delicioso pão feito com massa folhada e recheado de queijo, carne ou espinafre.

byrek albania
Byrek (pronuncia-se “burek”)

Aliás, os restaurantes do litoral da Albânia não economizam em sabores e nem em localização: muitos ficam à beira-mar, com vistas privilegiadas e preços que por si só já encantam. Se não bastassem as praias e a história local, a culinária albanesa é um forte motivo para visitar o país.

Comida Albanesa
Pita Gyros em frente à praia por €1,50

Que tal adicionar o Kosovo à sua viagem?

Localizado no coração dos Balcãs, a Albânia é um excelente ponto de partida para outros países da região, como a Croácia, Sérvia, Montenegro, Bósnia e Herzegovina e o Kosovo. O país mais jovem da Europa é facilmente acessível a poucas horas de ônibus de Tirana. Tanto a Albânia quanto o Kosovo guardam semelhanças étnicas e religiosas em suas origens e não raramente é possível ver ambas as bandeiras tremulando juntas.

Newborn Kosovo
“Newborn”, o símbolo do Kosovo, estilizado em comemoração aos 10 anos do país.

Independente da Sérvia desde 2008, a terra natal da cantora Rita Ora é uma nação não somente jovem em sua criação, mas também no povo: mais da metade da população tem menos de 25 anos. A capital Pristina é uma cidade vibrante, cheia de praças grandiosas e cafés lotados — xícaras e sorvetes a partir de €0,50. Do alto da torre da Catedral Madre Teresa de Calcutá é possível ter uma visão privilegiada da cidade, especialmente da Biblioteca Nacional com sua arquitetura “única”. Outra atração imperdível é a estátua de Bill Clinton, líder estrangeiro que apoiou a independência do país e ídolo local.

Dicas da Albânia

O inglês está longe de ser uma unanimidade e ainda é muito pouco falado na Albânia, mesmo nos hotéis e entre operadores turísticos. Entretanto, a proximidade com a Itália faz do italiano praticamente a segunda língua. Na hora do aperto, não hesite em colocar em prática tudo aquilo que você aprendeu assistindo novela, capisce?

Os preços são baixos. A Albânia ainda é um país em desenvolvimento, com salários bem abaixo da média europeia. Por isso, o custo de vida é proporcional e não costuma inflacionar o mercado turístico. Mesmo quem se hospeda em bons hotéis e só faça refeições em restaurantes gastará bem menos do que na vizinha Grécia, por exemplo.

O país em geral é seguro, apenas tome precauções básicas, como em qualquer outro lugar. A infame “máfia albanesa” existe, mas não interfere no turismo. Seu maior perigo será ao atravessar as ruas, já que os motoristas albaneses dirigem de maneira pouco cuidadosa. Olhe sempre para os lados e tenha cuidado sempre.

Ksamil, Albânia

O sossego vai durar pouco. As publicações especializadas já apontam o litoral albanês como a próxima moda da Europa; hotéis com diárias a €10 em frente à praia estão com os dias contados. Quer uma dica? Vá correndo para a Albânia enquanto sobra beleza… e faltam turistas!


E aí, já foi ou pretende ir à Albânia? Deixe seu comentário!

Autor

Wendell Oliveira - Editor - Ásia Viajante profissional, está no fuso horário da Tailândia procurando as passagens mais baratas — e vai te acordar de madrugada quando encontrar :)