Sucessora da Pluna pretende voar em outubro e já tem nome: “Alas-U”

Denis Carvalho 10 · maio · 2013

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Será que agora vai? Os trabalhadores da extinta Pluna que lutam para devolver a companhia aos ares divulgaram os novos nome e logotipo: “Alas-U”. Segundo eles, a a intenção é que a nova empresa comece a voar no último trimestre deste ano, usando os jatos CRJ-900 da Pluna. Se tudo der certo, a nova empresa empregará 75 pilotos e 500 dos 720 trabalhadores afetados pela falência da companhia uruguaia. Para auxiliar o início das operações, o governo liberou um empréstimo de US$ 15 milhões para a nova companhia.

Alas-u

Não é a primeira vez que se divulga um novo nome para a Pluna. No mês passado causou alvoroço a informação do retorno da companhia com o nome “Dyros”, que teria sidodada pela ministra uruguaia do Turismo e Esporte, Liliam Kechichian, ao secretário de Turismo de Minas Gerais, Agostinho Patrus Filho. Dessa vez, no entanto, a coisa parece mais séria, tanto que os trabalhadores divulgaram o logotipo e imagens do livery das aeronaves e no aeroporto de Montevidéu. Já existe até uma página da Alas-U na Wikipedia em espanhol

alas-u2

 

A retomada dos  voos, contudo, será bem mais complicada do que criar um nome e um logotipo. Em primeiro lugar pela pesada dívida que a Pluna deixou. Além da falta de confiança dos passageiros que ficaram no prejuízo, há o sério risco dos credores pedirem o penhor das aeronaves, como forma de pagar parte da dívida, impedindo os aviões de regressarem assim que pousarem no Brasil. Por esse motivo, existe a possibilidade da companhia devolver os jatos à Bombadier e comprar cinco novas aeronaves para retomar os voos. Outro problema é obter de volta os voos que eram operados pela Pluna, já que alguns horários foram entregues a outras companhias, como GOL e BQB.

O nome foi escolhido pelos trabalhadores. Após uma assembleia onde apresentaram sugestões, chegaram a três nomes. Com o apoio de uma agência de publicidade, fizeram algumas pesquisas junto à população para selecionar o nome, que em espanhol significa “Asas” somado ao U de Uruguai.

Com informações dos jornais El PaísO Espectador e 180.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe