Airbnb – Como funciona o site de aluguel de quartos e apartamentos

Camille Panzera 4 · outubro · 2012

Não perca mais nenhuma promoção!

Promoções no e-mail

Faça como 1 milhão de brasileiros. Cadastre seu email e receba as melhores promoções de passagens!

Promoções no Whatsapp

Agora você pode receber promoções direto no Zap! Escolha se quer receber todas ou só as melhores!

Viajar e conhecer novos lugares é o sonho de consumo de muita gente, quanto a isso não há dúvidas. Antes de viajar, no entanto, é comum ficar inseguro em relação a hospedagem. Nem sempre os hotéis se encaixam na necessidade dos hóspedes, tanto em preço como na localização.

Como conseguir fugir dos altos valores dos hotéis nas cidades turísticas? Como encontrar um lugar que se encaixe melhor no bolso e nos planos? O Melhores Destinos testou o Airbnb e explica como funciona o site, capaz de oferecer diversos tipos de acomodações, que vão desde sofás a embarcações e mansões.

O Airbnb é um site que possibilita a comunicação entre turistas do mundo inteiro e donos de imóveis. O ponto que mais chama atenção é seu o leque de opções, mesmo com pouco dinheiro você pode arranjar um lugar para dormir. Se o orçamento não está apertado, estúdios, pequenos apartamentos ou casas são ótimas opções. Já para quem viaja em grupo e quer a facilidade de poder cozinhar sua própria comida, nada melhor do que alugar uma casa espaçosa, com direito a jardim, piscina e churrasqueira.

airbnb

No Brasil o Airbnb ainda não é muito popular mas cada vez mais pessoas comuns aderem ao site, e passam a oferecer um quarto vago que está sobrando em casa ou um apartamento mobiliado que não está sendo usado.

Depois de se cadastrar e fazer a pesquisa onde se insere a cidade, data da viagem e número de hóspedes, você poderá entrar em contato com o anfitrião, que aluga o imóvel, e tirar todas as dúvidas. É possível filtrar as acomodações por tipo, valor, área, serviços, etc.

O site está disponível em diferentes línguas, assim como os valores dos quartos e mostra a opinião de hóspedes anteriores, como forma de orientar os novos visitantes. As opções são para todos os gostos mesmo – você encontra aluguel de camas , sofás, colchões, quartos compatilhados, quartos privados apartamentos, estúdios, coberturas, mansões, casas de campo, chalés, barcos, etc. Os preços aumentam conforme o conforto, destino e localização desejados –  há camas em quartos compartilhados por R$20, quartos por R$40, apartamentos completos por R$100, mansões por R$2000, varia ao gosto do freguês.

No nosso caso, procurávamos onde ficar em Buenos Aires. Restringimos a busca, a fim de encontrar apartamentos com as características que tínhamos em mente, e entramos em contato com o host. Todas as perguntas feitas foram respondidas com muita rapidez, mas o tempo de resposta varia de acordo com o host, é claro. Esteja preparado para pagar, junto ao valor da diária, uma taxa de limpeza e a própria taxa do Airbnb, afinal, o site tem que sobreviver. Nosso apartamento de 45m², para duas pessoas, saiu por US$71 a diária.

Depois de tudo acertado, o próximo passo foi o da reserva, que pode ser feita em cartão de crédito, e só é repassado ao host um dia após a chegada do hóspede. Apesar do ritual simples de reserva a parte chata é receber inúmeros e-mails, quando em outros sites de reserva as informações se restringem a um e-mail apenas. Assim como num hotel há horário de check-in e check-out, sendo ainda uma grande vantagem a comunicação direta com o host, que pode ser flexível, atendendo a quaisquer pedidos especiais que o hóspede eventualmente necessite.

O apartamento escolhido era exatamente como nas fotos, muito confortável. Todos os serviços funcionaram perfeitamente, e acho que um apartamento como esse é perfeito para quem está em grupo, ou não quer se prender aos horários de um hotel. A vantagem é se sentir em casa e ter serviços como cozinha e lavanderia sem gastar muito para isso.  Não há camareira para arrumar a cama ou jogar o lixo fora, nem café da manhã e restaurante preparando sua comida – tudo é feito pelo hóspede.

O lado negativo de escolher uma acomodação independente, é exatamente a independência que se tem, em todos os sentidos. Ficar num apartamento, sem recepção de hotel, sem dicas de agências, sem a comodidade de ter serviços fáceis pode ser um tiro no pé. É preciso que o hóspede tenha ideia de que para viajar será necessário todo um planejamento antes – quem gosta de muita comodidade vai sentir uma boa diferença quando bater uma dúvida e não for possível discar o 9 para falar com a recepção.

Se você não tem medo de se arriscar e gosta de planejar viagens, o Airbnb é uma maneira ótima para fugir dos preços altos dos hotéis. Ficar num apartamento é a certeza de ter um local intimista e aconchegante, coisa que nem sempre se encontra nos quartos padronizados das redes hoteleiras. Alugar um pequeno apartamento na cidade a ser visitada é interessante não apenas para quem viaja por muitos dias como para aqueles que preferem sentir na pele como vive um morador nativo. É uma experiência positiva para quem aceita riscos e quer uma acomodação diferente.

No site também é possível reservar outros serviços, como passeios e experiências nos destinos, sempre com foco em oferecer aso visitante uma noção mais real de como vivem os moradores. Vale a pena conferir!

Mais informações no site do AirBNB.

Autor

Camille Panzera - Editora de destinos Apaixonada por novas culturas, diferentes sabores, peculiaridades e paisagens que cada pedacinho do mundo é capaz de oferecer.