Air France anuncia voos para o Brasil com Airbus A380, o maior avião do mundo

Denis Carvalho 11 · outubro · 2013

A Air France quer ser a primeira companhia aérea a ter voos regulares com o Airbus A380, o maior avião do mundo. A companhia pretende operar a rota de São Paulo a Paris com o superjumbo a partir de 12 de maio, com a inauguração do novo terminal de passageiros em Guarulhos. A data, contudo, ainda depende das negociações com o aeroporto e Infraero. A companhia também confirmou para março sua rota entre Brasília e Paris, como adiantamos aqui no Melhores Destinos.

Além da francesa, outras companhias como Emirates e Lufthansa desejam operar os gigantes A380 e Boeing 747-8 no Brasil, mas ainda não há datas definidas devido à infraestrutura aeroportuária deficiente do País.

Air France A380

Para receber os jatos, o aeroporto de Guarulhos precisa de reformas na pista e outras modificações a fim de obter a certificação da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Além disso, é necessário que pelo menos outros dois aeroportos próximos sejam certificados como local de pouso alternativo – as opções seriam Campinas e Galeão.

A operação com o A380 vai ampliar de 303 para 516 os assentos do voo noturno de Paris para São Paulo, mas a Air France só poderá começar a vender bilhetes extras quando a certificação for concedida, o que não deve ocorrer antes do final de novembro, segundo o jornal Folha de S. Paulo. “Estamos muito entusiasmados com essa possibilidade”, afirmou ao jornal o vice-presidente executivo comercial e de marketing da empresa, Patrick Alexandre.

A companhia também negocia com o administrador de Guarulhos a instalação de uma sala VIP no novo terminal. O A380 terá 80 assentos na classe executiva e nove na primeira. “Há uma demanda muito grande por assentos executivos no Brasil”, comentou Alexandre.

Quer saber como é voar no A380 da Air France? Leia nossas avaliações com todas as fotos e detalhes aqui e aqui!

Com informações da Air France e da Folha de S. Paulo

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Aí sim!!!!

  • mcsj

    Quantos ônibus serão necessários para embarcar todos os passageiros?? rsrsrs #sarcasm

    • Diógenes

      Essa foi boa.

      Embarque remoto num A380 interromperá as atividades do aeroporto.

    • KKKK, o problema vai ser subir tantos degraus pra chegar no deck superior!!! A infraero que trate de comprar escadas rolantes para embarque na área remota!!! kkkkk

      • GRU não é mais administrado pela Infraero

        • Gabriel Q.

          E nem haverá haverá embarque remoto… rs

    • Joao Paulo Mello

      Todos bi-articulados… kkk

    • adoreio o comentario…..fantastico

    • Eduardo

      Mais ou menos uns 4 onibus bi-articulados. Mas um embarque remoto iria obstruir o taxiway. Alem disso, O SuperJumbo teria que ficar mais de 4h30min no aeroporto pra concluir todo o processo
      A solução é construir fingers triplos

  • Show de bola !

  • MARCIA

    Denis, bom dia. Acabei de receber da assessoria de imprensa da Inframerica.
    Aeroporto de Brasília terá voo direto para Paris

    imprensa@inframerica.aero

  • Boa notícia!
    Parece que agora passaremos a ver aeronaves de classe F com mais frequência no Brasil… primeiro a AF, depois a EK… e assim por diante…
    Só fiquei com uma dúvida.. a pista de GIG já foi homologada pra classe F?

    • Luiz

      Matheus, nenhuma pista no Brasil tem homologação para classe F. Mesmo assim, a Airbus já pousou o A380 em GRU e GIG, com algumas medidas técnicas (desligamento de um motor etc…). Todas as reformas previstas pela Infraero foram para classe E. Ou seja, o Brasil vive 1 geração atrás. Além do mais, não basta ter uma pista larga: temos de ter infraestrutura para receber malas e imigração de um avião que traz quase 600 pessoas a bordo. E isso parece ser o pior problema dos nossos aeroportos.

      • Obrigado, Luiz.. você está coberto de razão!
        eu não sei por que estava com a idéia de que VCP já estava homologado..

        E a respeito da infra para atender essas aeronaves…. se hoje nossos aeroportos já tem problema no embarque de B777 e A330, imagina, sem reformas/privatização, como não seria?!

      • O Aeroporto Internacional de Viracopos VCP está homologado para 747-8 (Classe F), desde Junho de 2013. Veja: http://correio.rac.com.br/_conteudo/2013/06/capa/

      • O meu primeiro voo internacional foi no A380 (GIG-CDG), mas eu nem sabia que estava num avião especial.

  • Danilo Fernando

    Sensacional! Não vejo a hora de voar numa belezura dessa! 🙂

  • Luiz

    O gigante da Boeing é o 747-8, e não o "747-800" citado na reportagem.

    • Tks! =)

    • 747-8 é uma abreviação de 747-800, assim como simplesmente o n. 748.

    • Corrigindo, a Boeing chama de apenas 747-8 Intercontinental e 747-8 Freighter. O primeiro pouso de um 747-8 no Brasil foi em Viracopos (Campinas), em Maio deste ano (747-F da Atlas Air). O Aeroporto solicitou certificação para operação com a aeronave. A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos fez as adaptações exigidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para garantir a segurança operacional de pousos e decolagens. A opção pela homologação em Viracopos foi porque a empresa de carga Atlas Air já tem operações em Campinas. O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, foi autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a operar voos regulares do Boeing 747-8F, uma das maiores aeronaves do mundo, com 76,4m de comprimento e 19,5m de altura. Trata-se do primeiro terminal aeroviário do País a receber o aval. A homologação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) junto com o Certificado Operacional Provisório de aeroporto em 15.06.

  • MELISSA B

    mas e aquela historia e que deveria aver outro aeroporto nas" redondezas" com infraestrutura adequada para receber o grandao em caso de gru estiver fechado?…e um aviao novo,maior porem os serviços oferecidos sao praticamente os mesmos,legroom,entretenimento…..ficara mais dificl desembarcar isso sim.e fazer a imigraçao..

  • Tive o prazer de voar nos A380 da Qantas e Emirates. Que delícia foram os vôos, ainda mais para quem nunca havia embarcado num avião de quatro turbinas antes 🙂

  • Na real, to afim é de saber as promoções…. Não adianta ter um avião "gigante"e as passagens tb serem nas mesmas proporções…kkkk

  • Sérgio Santos

    já voei muito com a Air France fazia Rio-BCN-Rio por uns dois anos com muita frequencia pois morava nas duas cidades. Já viajei muito pelo mundo todo e conheço muitas companhias aéreas e a Air France para mim é a melhor, avião relativamente novos, depois do desastre, que ocorreu dois meses antes de eu fazer uma das minhas viagens, eles trocaram os Airbus por Boeing para fazer o trajeto Rio-Paris e era bem nvos e modernos. Só que ultimamente deixei de viajar pela Air France porque os preços não são mais competitivos como antes e nem promoçoes atraentes eles tem mais. Espero que como o A380 os preços abaixem e sejam mais competitivos, hoje a British e infelizmente a Iberia apresentam melhores preços.

    • MELISSA B

      o 747 da air france que faz a rota rio paris saindo a tarde e chegando de manha seria perfeito se nao fosse o assento hiper mega desconfortavel na economica.vc gostou?

  • quero só ver. não autorizaram o pouso do 747-800 da Lufthansa meses atras…

  • Sou leigo, mas não dá pra entender como GIG recebia pouso e decolagem de Concorde e hoje em dia GIG e GRU sofrem dessa maneira. Involuímos?

    • Sergio

      O Concorde era bem menor e cabia bem menos passageiros.
      O Galeão já tem uma pista enorme em comprimento, mas a largura não é suficiente para o A380

    • Fabio Peixoto

      Fernando, apesar do Concorde ser o avião comercial mais rápido já criado, suas dimensões e capacidades não eram tão exageradas a ponto de restringir suas operações em aeroportos como os nossos.
      O Concorde comportava até 120 passageiros, tinha quase 62m de comprimento, 78 toneladas de peso vazio e 188 toneladas de peso máximo de decolagem.
      Como comparação, um Boeing 747-400 carrega ao menos 416 passageiros, mede quase 71m, pesa 178 toneladas e decola com até 396 toneladas e consegue operar normalmente em GRU e GIG, tendo operado também (ao menos) em Manaus, Brasília e Porto Alegre.

  • Sinceramente, achei que nunca veríamos o A380 por aqui em voos regulares.
    Até já pensei em planejar uma viagem pra depois fazer outra no A380.

  • O primeiro pouso de um 747-8 no Brasil foi em Viracopos (Campinas), em Maio deste ano (747-F da Atlas Air). A concessionária Aeroportos Brasil Viracopos fez as adaptações exigidas pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para garantir a segurança operacional de pousos e decolagens. A opção pela homologação em Viracopos foi porque a empresa de carga Atlas Air já tem operações em Campinas. O Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, foi autorizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) a operar voos regulares do Boeing 747-8F, uma das maiores aeronaves do mundo, com 76,4m de comprimento e 19,5m de altura. Trata-se do primeiro terminal aeroviário do País a receber o aval. A homologação foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) junto com o Certificado Operacional Provisório de aeroporto em 15.06.

  • Beleza! Só assim mesmo para o "puxadinho de Guarulhos" se transformar em um verdadeiro Terminal.

    • Mauro, o noivo terminal que irá receber o A380 é o terminal 3 (que ainda está sendo construído e a princípio será o terminal para vôos internacionais). O "puxadinho" aquela coisa ridícula e totalmente remota que o governo fez só prara roubar nosso dinheiro, eu não sei o que será feito, mas os vôos do A380 serão recebidos no terminal 3… o terminal 4 é o puxadinho que já está construído…. cá entre nós… coisa de português… o terminal que já existe é o TERMINAL 4, sendo que nem existia o 3 antes… enfim é isso!

  • Silvana

    espero ansiosa !

  • Titobosco

    Agora somente VCP e GIG como aeroportos alternativos eu acho que poderia ter algum aqui no nordeste, no caso Salvador ou Fortaleza, pq vai que ocorra algum problema poucas horas depois da decolagem, seria arriscado voltar ao aeroporto de origem ou aos alternativos citados no sudeste para reparos.

  • Leandro

    Mas é nunca que um avião desse vai vim pra cá!
    Quando reformarem os aeroportos principais daqui de uma vez por todas lá pra 2020, pode até ser que venha! Mas 2020 ta muito loonge!