Air Canada terá sete voos extras entre o Brasil e o Canadá durante a Copa

Denis Carvalho 14 · fevereiro · 2014

A Air Canada anunciou hoje que vai operar sete voos extras de ida e volta entre as cidades de São Paulo e Toronto durante o período da Copa do Mundo de 2014. Os voos serão atendidos pelo Boeing 767-300 (de 211 assentos) em dias específicos – 11/12 de Junho, 13/14 de Junho, 24/25 de Junho, 01/02 de Julho, 02/03 de Julho, 14/15 de Julho e 15/16 de Julho.

Segundo a empresa, a Fifa informou que os canadenses já compraram 13.500 ingressos para os jogos da Copa, o que indica que haverá um significativo aumento da procura por voos do país para o Brasil.

Com os sete voos extras, a Air Canada anunciou que pretende atender também os brasileiros que planejam aproveitar o verão no Canadá. “O período é de alta estação no país, que oferece diversas atrações, incluindo um grande número de festivais, em seus centros urbanos e parques nacionais”, informou.

As saídas de Toronto serão às 17h25 e às 22h45, com chegada em São Paulo às 4h e às 10h. Já as saídas de São Paulo serão às 6h10 e às 11h30, com chegada em Toronto às 15h45 e às 21h05. Apenas nos dias 03 e 15 de julho a saída para Toronto será às 11h30.

Estamos torcendo para que esses voos extras sejam acompanhados de muitas promoções. Será que teremos?

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Thiago

    Será que estende um pouco esse período para agosto/setembro ?

    • Paulista

      Não.. ta escrito! durante a copa

      • Thiago

        Eu entendi. Mas o que eu queria dizer sobre a esperança de novas promoções nesse período de agosto/setembro visto que é baixa temporada.

  • Mauro

    Pô, os caras compraram 13.500 ingressos!! Isso porque a seleção canadense nem está na Copa.

  • Dênis Colli

    sinto cheiro de promoções no ár…
    Estamos de olho…

  • Gian

    Comprei uma passagem pela Air Canada para Abril. O único problema que estou vendo é a pontuação. O próprio programa da cia é horrível – acho difícil voltar a voar com ela num curto espaço de tempo.

    Alguém indica alguma companhia que valha a pena? (já que não vai dar pra pontuar na TAM depois de março.)

    • Fabio

      Gian, informa seu numero TAM FIDELIDADE para pontuar no programa da Tam e não no programa da AirCanada, como as duas empresas integram a Star Alliance, a pontuação vai automaticamente para a TAM e não fica parada na Air Canada.
      #ficaadica
      Abraços!!

    • everton Basilio

      Avianca?!

    • Dênis Colli

      Gian depende qual freqüência, quais destinos, etc você costuma voar.
      StarAlliance eu gosto do LifeMiles da Avianca/Taca porém é bem restrito aos tipos de tarifas que pontuam no programa, em compensação a tabela de resgate na Avianca/Taca é de 15k à 35k para EUA.

  • Sera que teremos promocao? Se vai haver muita procura eu duvido muito!

  • Leonardo

    Podia sair uma super promo para antes da Copa

  • Roberto

    Eu estou esperando promoção para do Rio x Toronto em Setembro ou Outubro.
    Será que vai ter? alguém saberia me dizer?

  • Cristiane

    E que fique bem registrado que VÔOS COM ESCALA NO CANADÁ PRECISAM DE VISTO CANADENSE. Na minha opinião, eles teriam obrigação de deixar isso em letras gigantes, masssss acabei de perder praticamente 40% do valor de minhas passagens para os EUA pois o vôo da Air Canada fazia escala no Canadá e eu não tenho visto canadense.

    • Dênis Colli

      Cristiane, você poderia ter solicitado o visto de transito canadense para o período da sua viagem.
      É algo lógico, AirCanada – logo ela passa pelo Canada, AirChina baseada na China, AirMéxico voa para os Eua mas também faz conexão no México…
      Neste endereço você pode encontrar os países em que nós Brasileiros precisamos ou não de visto http://www.itamaraty.gov.br/o-ministerio/conheca-

      • beto

        não acho que seja algo tão óbvio.
        vc pode voar e fazer conexão em alguns lugares sem necessitar de visto – se for apenas ficar na área de trânsito internacional, já que vc nunca oficialmente entra no país. isso mesmo em países que pediriam visto se vc fosse ENTRAR no país.
        o próprio Brasil faz isso. se um canadense (que precisa de visto se for ENTRAR no Brasil), voar de Toronto para GRU para fazer apenas conexão para um outro país, ele não precisa do visto brasileiro. ele ficara na área de trânsito internacional, nunca passará pela Polícia Federal e seguirá direto para seu voo para o outro país. tudo isso sem visto pra entrar no Brasil

        • Dênis Colli

          Beto o Brasil é um caso à parte, é tudo na base da bagunça.
          Os Emirados Arabes exigem visto, seja de entrada ou transito, você aplica Online, Canada precisa de visto mesmo que seja de transito, China você precisa de visto, Angola, Japão, Austrália e até a Russia(uma especie de Comunicado de viagem)…

          • beto

            brasileiros e outras 44 nacionalidades podem ficar em beijing e shanghai sem visto por até 72 horas. vc pode sair do aeroporto, visitar essas cidades e tudo mais. só não pode sair dessas 2 cidades. e, claro, vc pode passar em trânsito pelo aeroporto das 2 cidades tendo voo para outro país sem visto algum.

            em Londres, cidadãos de países que precisam de visto para entrar no Reino Unido também podem passar em trânsito pelo aeroporto sem visto caso estejam indo para outro lugar. igual ao Brasil, já que vc nunca passa pela imigração britânica.
            o mesmo vale na maioria dos países europeus que fazem parte do tratado de schengen.
            como nós brasileiros não precisamos mesmo de visto para nenhum desses lugares na Europa, não é todo mundo que sabe que esse é o procedimento comum por lá. claro, há exceções, cidadãos de alguns países mais "complicados" podem precisar de visto até para isso.

            em Istanbul, a mesma coisa. por exemplo, chega-se num voo da Turkish, fica dentro do aeroporto, não se passa por imigração nenhuma, e embarca num outro voo para um terceiro país. de novo, brasileiros não percebem isso porque não necessitamos de visto para Turquia.

            o que todos esses lugares exigem é que se prove que tem autorização (visto, se for o caso) para entrar no outro país para o qual se está voando.

            por isso disse que não era tão óbvio. em geral, EUA, Canadá e Austrália estão entre os países mais restritivos em relação a vistos, então eles emperram a vida de todo mundo pedindo visto para qualquer coisa.

          • Dênis Colli

            Beto já voei com diversas empresas, em 2012 voei GRU-FRA-CDG e fiz imigração logo que desembarquei em Frankfurt, me perguntaram o destino final da viagem, respondi que estava somente em conexão naquele momento que na volta iria ficar alguns dias em Frankfurt e então retornar ao Brasil.
            Quando cheguei em Paris a mesma coisa na imigração, perguntou se eu tinha ticket de volta (saindo de Paris).
            Isso depende da cia aerea, exemplo voando RyanAir que chega no Luton ou outros aeroportos regiões(intra-europa) você passa por um processo muito mais simples em comparação ao LHR.

          • beto

            denis, sem querer ser chato, mas vc está misturando as coisas.
            GRU-FRA-CDG é um voo Brasil-Espaço Schengen (já que CDG e FRA ficam ambos dentro dele). Então, no primeiro ponto de entrada no Espaço Schengen, caso vc continue para outro ponto DENTRO do Espaço Schengen, vc tem que fazer imigração. Isso porque os voos DENTRO do Espaço Schengen funcionam como voos domésticos no Brasil – uma vez que vc entrou no Espaço Schengen, vc não faz mais imigração para nenhum voo DENTRO do Espaço Schengen. Vc poderia voar depois de CDG para qualquer outro ponto Schengen (Italia, Espanha, Austria etc) e de lá para outro ponto Schengen ad infinito e seriam todos como voos domésticos.
            É como um gringo chegar no Brasil em GRU… e depois seguir para POA… ele vai fazer imigração em GRU e depois só vai fazer imigração quando SAIR do Brasil…. Troque "Brasil" por "Espaço Schengen" na frase e o funcionamento é igual – inclusive quanto à NÃO necessidade de visto de trânsito (mesmo para aqueles que precisam de visto para ENTRAR no país).

            [agora, as malas são diferentes… tô falando de imigração e vistos na Europa, não de alfândega… talvez por isso vc tenha se confundido]

            Agora, se vc fizesse GRU-CDG-qualquer ponto FORA de Schengen, vc NÃO passaria pela imigração em CDG, jamais entraria no Espaço Schengen e NÃO precisaria de visto de trânsito (mesmo se vc fosse da maioria dos países que precisam de visto de entrada na Europa; a exceção são os que chamei de "países complicados"). eu já fiz várias vezes GRU-FRA-algum ponto fora de Schengen. Se eu vou só ficar pelo aeroporto de FRA esperando essa conexão, eu NÃO passo pela imigração alemã, fico passeando nas lojas e restaurantes que tem nessa parte do aeroporto e depois sigo direto para o portão de embarque para o voo para fora de Schengen…
            Agora, se é um voo GRU-FRA-Schengen, aí é exato como vc falou – passo pela imigração alemã, eles perguntam aonde vou na Europa… e no próximo voo, embarco já como um passageiro doméstico.

            [mas vc vai reparar que suas malas estarão etiquetadas diferente dos passageiros que só embarcaram em FRA (ou CDG ou LIS ou MAD ou BCN etc)… a etiqueta de mala de quem vem FORA de Schengen (como quem vem do Brasil) é toda branca. se vc vem de dentro de Schengen, tem umas listras verdes na borda… assim, quando vc sai da área de bagagem, o cara da alfândega sabe imediatamente e de longe se vc tá vindo de dentro ou fora de Schengen]

            Independente de ser mais simples ou não, ao ENTRAR no Reino Unido vindo do Espaço Schengen (do qual o Reino Unido NÃO faz parte) ou direto do Brasil, sendo em Luton, Heathrow, ou qualquer lugar, vc passa pela imigração britânica. Mas isso se for ENTRAR no Reino Unido… e não passar em trânsito… Repito, se vc chegar em Londres Heathrow ou Gatwick e for pegar um outro voo como conexão no MESMO aeroporto para um terceiro país, vc NÃO passará pela imigração britânica… De novo, mesmo quem precisaria de visto pra ENTRAR no país (tirando os "complicados"), pode passar em trânsito sem visto nenhum.

            Não é a companhia aérea que decide pela "simplicidade" da imigração, é o governo britânico. Por exemplo, quem pega o trem Eurostar em Paris para ir a Londres, já passa pela imigração BRITÂNICA na estação de trem em Paris mesmo – para simplificar a vida, pois assim ao desembarcar em Londres vc já sai direto. Similar ao que acontece em alguns aeroportos canadenses em voos para os EUA – vc passa pela imigração americana já no Canadá mesmo – de novo, para facilitar a vida na hora do desembarque.

            o tema é confuso mesmo. por isso, o meu comentário inicial de que não é óbvio que precisa de visto de trânsito. mas seu ponto essencial é válido: nunca comprar uma passagem internacional sem saber direito que documentos/vistos vai precisar e se dá tempo de obtê-los.
            já vi gente tentando embarcar em cruzeiro indo para Argentina apenas com CNH – e ainda brigavam pois tinham usado apenas a CNH para pegar o voo doméstico no Brasil…

        • José Francisco

          Canadense precisa de visto para trânsito, sim (apenas trocar de avião e seguir viagem para outro país). São emitidos corriqueiramente.

  • Amaury

    Alguém sabe se estes voos fazem escala em Bogotá?

  • Nathália

    Alguém sabe mais ou menos quando esses voos extras estarão disponíveis para compra?