Aeroporto de Viracopos em Campinas planeja se tornar o maior da América Latina. Conheça o projeto em detalhes

Denis Carvalho 17 · abril · 2013

“Está no nosso DNA ser o maior aeroporto da América Latina no futuro. Agora, temos que trabalhar para sermos também o melhor”. A frase do diretor comercial da Aeroportos Brasil Viracopos, Aluizio Margarido, define com exatidão o ambicioso projeto que a nova concessionária está implantando no aeroporto de Campinas. Mais de 3.700 operários e maquinas pesadas trabalham a todo vapor para dar forma ao novo terminal, com capacidade para 14 milhões de passageiros, com entrega já marcada para 11 de maio do ano que vem. Mas ele é apenas o primeiro passo de um plano diretor de trinta anos, que tem como meta transformar Viracopos em um aeroporto cidade, com quatro pistas de pouso e decolagem simultâneos e capacidade para 80 milhões de passageiros por ano – mais que o dobro do movimento registrado por Guarulhos. A convite da Aeroportos do Brasil e da Azul linhas Aéreas, o Melhores Destinos fez parte de um grupo de jornalistas e blogueiros convidados para conhecer as obras em Viracopos. Acompanhe nessa matéria os detalhes deste novo gigante, que no futuro pode fazer parte de suas viagens.

Viracopos 019
Maquete do novo terminal

O conceito principal do plano diretor é o de aeroporto cidade  ou aerotrópolis, que reúne em um só lugar uma ampla variedade de serviços, lojas e restaurantes. “Este é um conceito comum na Europa. No aeroporto Schiphol, em Amsterdã, há supermercados e até um açougue. Pode parecer estranho, mas é totalmente lógico quando se pensa nas milhares de pessoas que trabalham diariamente no aeroporto”, observa Margarido.

A nova gestora de Viracopos investe pesado nesse conceito. Basta uma passada no saguão do aeroporto para notar a proliferação de novos comércios, alguns ainda em instalação. O novo terminal vai além, incluindo salas comerciais e dois hotéis, com 350 quartos. Isso fora um mix variado de alimentação, comércio e serviços. Espaço não vai faltar, já que o novo terminal terá 145 mil metros quadrados contra apenas 28 mil do atual. “Nós queremos desonerar ao máximos as companhias aéreas e retirar a maior parte do faturamento da área comercial. Essa é uma tendência mundial que gera um círculo virtuoso, atraindo mais companhias aéreas e mais pessoas para o terminal”.

Viracopos 036
Aluizio Margarido durante a apresentação

Obras

A concessionária dividiu as obras em cinco fases de execução e pretende entregar a primeira delas no dia 11 de maio de 2014. ” A presidenta Dilma já confirmou presença”, garante Margarido. Este primeiro estágio inclui a construção de um novo terminal com capacidade para 14 milhões de passageiros por ano. A construção terá 28 pontes de embarque, sete novas posições remotas de estacionamento de aeronaves e um edifício-garagem com quatro mil vagas, além da ampliação das pistas de taxiamento de aeronaves. Esta aliás, é uma prioridade: ontem todos os quatro bolsões estavam lotados.

 

O projeto prevê que as áreas de embarque sejam ampliadas em 142%, passando dos atuais 2.396 m² para 5.814 m² através de conexão com mezanino para aproveitamento do espaço, conector para uso adicional de embarque e construção de terminal remoto para aeronaves com motor turboélice com sete novas posições para o estacionamento.

“O novo terminal vai ter um design simples, mais funcional. É uma caixa com lajes, pilares e vidro, quase como um Lego. Muito funcional, fácil de manter e de ampliar. Além disso, vamos privilegiar a iluminação natural com claraboias e paredes envidraçadas. Teremos ainda um forro em madeira para deixá-lo mais aconchegante, já que estamos no interior do estado”, explica Margarido.

O projeto tem a assinatura da holandesa Naco, a mesma empresa que projetou o aeroporto de Amsterdã. Algumas adaptações, no entanto, foram necessárias para adaptar o terminal ao gosto dos brasileiros, como a criação de um grande terraço de vidro com lanchonetes para as pessoas que vão ao aeroporto apenas a passeio. “Quando eu era criança meu pai me levava para ver os aviões em Congonhas e isso é bem típico dos brasileiros. Os holandeses não entendiam o porquê disso e tivemos que explicar para incluir no projeto. Além disso, outra característica nossa é levar a família toda para se despedir ou receber quem vai viajar. Pesquisas mostram que para cada passageiro há três pessoas extras no terminal. Por isso privilegiamos as áreas de alimentação e comércio para atender essas pessoas”.

Viracopos 047

 

Um dos maiores problemas de Viracopos, contudo, continua a ser a escassez de opções de transportes públicos para chegar ao aeroporto. O projeto do Trem de Alta Velocidade e de um trem urbano continuam na pauta como possíveis soluções desde a capital paulista, mas estes dependem dos governos federal e estadual para saírem do papel: “Temos áreas previstas para uma estação de trem e um terminal de ônibus no aeroporto, mas isso depende do governo. Estamos à disposição em tudo o que for possível, mas este é um dos grande problemas a serem resolvidos. Por outro lado, muitos motoristas das zonas Sul e Oeste de São Paulo já estão optando por Campinas em vez de Guarulhos. Apesar de ser um pouco mais longe, pelo menos você sabe quanto tempo vai demorar”.

Viracopos 056

Melhorias

Enquanto as obras seguem no novo terminal, a concessionária tem implantado algumas melhorias no atual. A mais importante foi a ampliação da área de embarque, com a criação de uma nova sala, no andar superior, e a transformação de de um corredor em uma sala de embarque com 1.700 metros quadrados. Os locais oferecem cadeiras e acesso à internet e ficaram bem simpáticos para os passageiros que aguardam seus voos.

Viracopos 001

“Temos feito o possível, mas o fato é que quando assumimos aqui era uma panela de pressão. Com a vinda da Azul, que transformou Viracopos em seu maior hub, chegamos a atender mais de 9 milhões de passageiros no ano passado, em um espaço projetado para 3,5 milhões. Estamos ampliando todos os espaços e agora já é possível pegar um avião no horário de pico com tranquilidade”, observa Margarido.

IMG_5377

As duas melhorias mais aguardadas, contudo, são a loja free shop e a sala vip no terminal internacional. Ambas estão praticamente prontas, mas ainda sem data para serem iniciadas. A administração do aeroporto já assinou contrato com a Dufry, mesma companhia que administra a loja do aeroporto de Guarulhos. “A loja duty free está pronta e com as prateleiras. Até as mercadorias já estão aqui, em um contêiner. Só falta a aprovação alfandegária, mas não sabemos o prazo para isso. A sala vip também está pronta e estamos negociando a companhia que vai administrá-la. A sala terá 140 m² de área, mas no novo terminal teremos 1.800 m² para várias salas de companhias, cartões e alianças”.

Viracopos 012

A falta da loja duty free e a sala VIP são apontadas pelo diretor como os fatores que dificultavam a vinda de novos voos internacionais para o aeroporto, ao lado de um setor de cathering, que também foi criado. Hoje, apenas a TAP opera voos internacionais saindo de Viracopos – três semanais para Lisboa. “Esses voos são importantes, especialmente pela grande quantidade de carga que transportam. No futuro, queremos ser um dos hubs mais importantes da América Latina”. A julgar por tudo o que vimos nessa breve visita, é bem possível que consigam.

 

 

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Rodrigoclt

    Espero que realmente fique tão bom assim! Pena que depender dos governos federal e estadual para sair do papel um acesso mais fácil como trem rápido seja praticamente ilusório!

  • Tarcísio Mede

    Precisaria melhorar MUUUUUUUUUUUITO ainda, os transportes pra Viracopos são precários. So sendo uma promoção muito boa pra descer nesse aeroporto maldito, AFF…

  • Wagner

    Eles deveriam fazer isso em Salvador, para transformar em um HUB do Nordeste.. já que Salvador é a terceira maior capital do Brasil.

    • Antônio Floren

      Aí tem que reformar a cidade toda! Oh cidade feia e velha!

      • Diego Lopes

        hahahahahaha

      • Rafael Viana

        Vai ficar bem caro daí…hahahaha

      • Paula Cristina Palme

        Concordo plenamente Antônio Florencio…

    • Felipe Trigueiro

      Wagner, faz sentido se tratando de população o problema que é a capital mais ao sul do NE. Talvez faça mais sentido uma capital central, para minimizar custos de combustível, e que contem com área de expansão para seus aeroportos como Maceió ou até João Pessoa. Se o pensamento for ampliado para Norte/Nordeste, começaria a fazer mais sentido Teresina ou Fortaleza.

    • Vanessa Helf

      Menos…bem menos…

  • Jair Batista

    É impressionante como basta cair nas mãos da iniciativa privada para as coisas começarem a tomar forma.

    • Antonio Carlos

      O mais impressionante na minha opinião, Jair, é que a população apóia, às vezes inconscientemente, essa ideia de "passar" para a iniciativa privada o que foi construído com recurso público. Não sou contra privatizações, apenas acredito que isso merece uma reflexão melhor. Comprar barato o que já está pronto, reformar e ainda cobrar caro pelo uso não me parece tão bom para quem vai pagar (2x) essa conta.

      Abs e boas viagens!

  • Daniel Vitor

    Um dos mais belos projetos da privatização, e como eles querem lucro o mais rápido possível! Bem provável que em Maio esteja sim inaugurando a primeira fase das obras. Viajei por VCP a duas semanas e o terminal atual está bem melhor que antes, parece que a Aeroportos Brasil está dando um show na administração. Sei que é cedo para falar, mas independente de tudo, o aeroporto está muito melhor que na época da Infrazero!

    • Daniel, estive ontem pessoalmente visitando o local e realmente a impressão foi muito positiva. Tomara que continuem assim e façam um belíssimo aeroporto

  • Claudio Santos

    Iniciativa Privada = SUCESSO

    Infraero e Brasil = FRACASSO

    Que privatizem todos os outros terminais do país urgentemente!! POA por exemplo, é uma vergonha a falta de espaço do atual, tendo que reativar até terminal antigo que estava abandonado

  • Fred K. Chagas

    Faz todo sentido que os aeroportos de SP, capital e campinas, sejam os maiores do Brasil mas eu aqui, como carioca, espero que esses ares de modernidade, passando pela mão da iniciativa privada, cheguem ao Galeão, aka Tom Jobim, e tenhamos mais voos saindo daqui do Rio. Parar em Guarulhos é desanimador!!!

    • André Luiz

      Se você que está no Rio e tem uma gama boa de localidades saindo daí inclusive destinos internacionais, imagina o resto do país..

  • Yago Araújo

    Vai ser um ótimo investimento!

  • Diógenes

    Da última vez em que estive em SP, usei o aeroporto de Viracopos como chegada e partida e o local já está pequeno para a demanda. Comparando os preços com Guarulhos e Congonhas, Viracopos torna-se uma opção bem interessante pra quem tem como destino a capital.

  • Marcelo

    Obras de melhorias são sempre muito bem vindas. Achei o projeto ambicioso e muito factível. Espero que não esbarre na falta de um transporte público de qualidade para chegar lá. Moro em São Paulo e não me animo nem um pouco em ir para Viracopos de carro. A maioria dos grandes aeroportos do mundo tem metrô ou trem para facilitar a vida de quem viaja. Já passou de hora de termos um trem para Guarulhos e outro para Viracopos saindo de São Paulo.

  • Rafael Barbalho Guer

    Acho válido sim os aeroportos se modernizarem e atenderem com a devida qualidade os passageiros. Viracopos é uma alternativa para desafogar outros aeroportos da redondeza.

    O que eu acho razoável é termos planos de expansão assim para outras localidades, justamente por entender que este ideal de aeroporto é um combustível ao desenvolvimento dos arredores, da cidade. Um bom exemplo é o aeroporto de São Gonçalo, localizado no Rio Grande do Norte, além de ser estrategicamente posicionado, inclusive para os brasileiros.

    Enquanto tivermos investimentos nesses moldes no eixo RJ-SP, teremos concentração de renda, concentração populacional e, consequentemente, desenvolvimento a passos curtos em outras regiões. E com isto eu não estou descartando os investimentos neste eixo. Defendo só o tipo de investimento.

  • Felipe Madeira Alber

    Eu moro na zona Oeste e trabalho Alphaville e muitas vezzes eu dou prioridade para viajar na Azul em Viracopos mutas vezes, simplesmente pq fora do horário de trânsito é muito mais rápido pegar o ônibus no Shoppoing Eldorado/Tamboré e ir para Campinas pelo Rodoanel do que atravessar a cidade para ir para Cumbica/Congonhas, além de ser de graça. Eu já cheguei a demorar uma hora de VCP à alphaville.

  • Felipe

    Desejo muito sucesso para esta iniciativa. Este é o tipo de empreendimento que o país precisa, que nós precisamos.

    Dando certo – como já aparentemente está dando – será um exemplo a ser seguido!

    Quem sabe meus netos não vão pegar um trem de alta velocidade (a um preço razoável) e voar desde VCP…

  • Paula Cristina Palme

    Vocês precisam ver o de Goiânia…que vergonha…

    • itamar

      GOIANIA TEM AEROPORTO??

      TIVE LÁ E QUANDO DESCI PERGUNTEI ONDE ESTAVA O AEROPORTO??? RSSRRSRRSRRRS

  • Felipe

    Concordo sobre o transporte público.

    Mas analisando as opções que existem hoje de SP para GRU, se o estacionamento tiver o mesmo preço de GRU (-) valor dos pedágios, eu prefiro voar de um aeroporto moderno e com opções de conforto como alimentação e compras, como em qualquer aeroporto decente, do que ir até GRU e ficar sofrendo com a superlotação, falta de espaço, de cadeiras, de banheiros, enfim, falta absoluta de estrutura.

    • Daniel Vitor

      Sem contar que o hoje o transito para GRU tá bem pior, dependendo do horário, chega-se muito mais rápido a VCP que a GRU. Então é outro ponto a considerar, principalmente dependendo do ponto que sai de SP. Também a RMSP naquela área de VCP é super populosa e tem capacidade para manter o aeroporto.

  • Mauro

    Antonio,

    É exatamente essa a diferença.

    Diferentemente de antes, agora não foi vendido para a iniciativa privada. Apenas foi concedido, e após o prazo voltará para o poder público, com os investimentos realizados.

  • Mauro

    Diferentemente de antes, agora não foi vendido para a iniciativa privada. Apenas foi concedido, e após o prazo voltará para o poder público, com os investimentos realizados.

  • Daniel Vitor

    Denis, não sei se você já passou por GRU e BSB, mas dos tres privatizados o que mais me impressiona é realmente VCP. Não só na área já existente como no projeto de contrução do novo TPS. GRU eu não levo fé nesse T3. Não sei, talvez pelo fluxo intenso hoje lá, acho que torna tudo mais difícil, já VCP é mais ocioso, então dá mais margem para trabalhar com folga. Eu acredito demais no potencial daquele aeroporto, principalmente porque a Azul fez dele o aeroporto com maior número de OD dentro do Brasil.

  • Igor de Miranda

    Pessoal dos Melhores destinos que conversou com os responsáveis pela construção do aeroporto. Quero entrar no projeto abrindo uma franquia de serviço ou alimentação no em um dos terminais, e oferecendo serviço de traslado do aeroporto para o centro de Campinas e do aeroporto para São Paulo-SP.

    Pra quem eu ligo pra desenvolver essas ideias?

    Grato

  • Wille

    Nossas empresas de telefonia são todas privadas! Não importa se é público ou privado, o que garante qualidade é a regulação bem feita da prestação do serviço.

  • Igor, entre em contato pelo telefone 19-3725-5000 ou e-mail comercial@viracopos.com

    • Sérgio Garcia

      Denis

      Muito boa a reportagem,e que este aeroprto possa se transformar em um dos maiores do Brasil, e vai ser muito útil principamente para quem mora no interior de SP que que não tem nenhum aeroporto de grande porte como no meu caso que resido em Sorocaba que já é um caos para viajar para fora imagine quem reside mais para o interior ainda.

      Parabens.

  • Sebastiao

    Parabéns!! O Brasil precisa de Atitude!! como essa!! Assim vai…