Aeroporto Internacional de Buenos Aires terá português como idioma oficial e descontos para brasileiros

Denis Carvalho 1 · novembro · 2017

O Ministério do Turismo e a empresa Aeropuertos Argentina 2000 deram início hoje ao programa Brazilian Friendly no Aeroporto Internacional Ezeiza. Com o objetivo de receber melhor os milhares de turistas brasileiros que visitam o país – foram 650 mil apenas esse ano – o terminal recebeu placas e anúncios de áudio em português, que passa a ser um de seus idiomas oficiais, junto com espanhol e inglês.

O programa ainda prevê a aceitação de reais em todos os estabelecimentos e a incorporação de pratos nacionais nos restaurantes do aeroporto, de pão de queijo a opções de almoço.

A novidade que mais deve agradar, porém, são os descontos e benefícios exclusivos para os turistas do Brasil. A empresa promete lançar hoje o aplicativo AA2000 digital Experience Card, com descontos de 10% em lojas, restaurantes e serviços de transporte e de até 20% nos serviços ao passageiro.

Veja também: Como ir do Aeroporto de Ezeiza a Buenos Aires de transfer, táxi, ônibus ou Uber

“Queremos dar as melhores boas-vindas aos irmãos brasileiros”, afirmou o ministro do turismo argentino, Gustavo Santos, que apresentou o programa durante a  Feira Internacional de Turismo da América Latina (FIT), em Buenos Aires.

O ministro disse ainda que serão realizados treinamentos com funcionários do aeroporto para receber melhor os brasileiros e será lançada uma campanha de promoção com a ex-modelo brasileira Anamá Ferreira, escolhida como embaixadora brazilian friendly.

Para ser mais amigável, bom seria baixarem a terrível taxa de embarque. Mas dessa ninguém falou, infelizmente!

Com informações do Ministerio do Turismo da Argentina.

Autor

Denis Carvalho - Editor chefe
  • Alberth Amorim

    Resumindo, as taxas de embarque vão baixar ou não?

    • Thiago Barbosa

      Exatamente isso que quero saber! Taxas de embarque altíssimas, só volto pra argentina quando biaxar essas taxas!

    • Martins

      Lembrando que o assalto aos brasileiros também ocorre nas ruas, táxis e metrô de Buenos Aires. Quer ser vítima de furto ou receber nota falsa de taxista? A Argentina lhe espera de braços abertos e dedos de pinça!

  • vyktorjonas

    “[…]e a incorporação de pratos nacionais nos restaurantes do aeroporto, de pão de queijo a opções de almoço.”
    se eu vou pra outro país eu vou pra comer comida local, não as mesmas que eu já comeria em casa, but that’s just me..

    • Jamil Silva

      E o Aeroparque? Terá placas? Qto à comida Tb acho de menos….

      • Ricardo

        O Aeroparque vai acabar para vôos internacionais. É por isso que querem fazer Ezeiza mais amigável…

    • SirNiXXon

      Pois é. Se estou na Argentina, vou definitivamente preferir uma empanada a um pão de queijo

  • Jamil Silva

    Demorou adotarem o português como idioma oficial. Que façam isso no Aeroparque também!

    • Tarcísio Medeiros

      Sim, aqui no Brasil já se falava espanhol há alguns anos já. Até aqui no Recife que é tão longe de Bs. As…

  • Marcelo Sigoli

    Realmente, a parte que mais interessa, ou seja, baixar as exorbitantes taxas de embarque ninguém tocou no assunto.

  • Douglas

    mas ai acho que deve ser de cada país, afinal muitos aeroportos são privados. acaba sendo algo que o mercado tem que resolver

    • SirNiXXon

      O problema é que esse tal “mercado” só resolve coisa que ferra a nós, viajantes.

  • Pois é, quer ser “friendly” cobra uma taxa menor (de todos!) 🙂

  • RABUGENTO SFQNS

    Afinal é MERCOSUL ou não é?

  • RABUGENTO SFQNS

    Quando pensarem em baixar as taxas aeroportuárias e nos restaurantes oferecerem o cardápio dos da terra e não o especial “turistas” que custa 25% mais pela mesma comida ou pior, pensarei em ir novamente até BUE.

  • ivan

    Bom mesmo seria medidas para que os taxistas do Aeroparque parem de assaltar os turistas…

    • RABUGENTO SFQNS

      Não só do Aeroparque…

  • Idário Sidney Martins

    Praticamente as taxas aeroportuarias na Argentina se equiparam ao preço da passagem de ida e volta , o que é um verdadeiro absurdo . Os brasileiros , que são a maioria dos turistas na Argentina , deveriam levantar esta bandeira e boicotar as viagens de turismo para lá . Quem sabe com os aeroportos vazios , sensibilize o governo , e este mude estas taxas que é um verdadeiro assalto .

    • RABUGENTO SFQNS

      Já estou boicotando desde quando aumentaram as tarifas.

  • Vivian Carla Nascimento

    Fui a semana passada para Buenos Aires e comprei as passagens minha e do meu marido com milhas mas paguei quase 800,00 de taxa de embarque.

  • João B

    “receber melhor nossos irmãos”… piada. Quem lê até acredita que brasileiro é querido na Argentina. Eles nos veem [maioria] como o primo expansivo e cafona, só que cheio da grana. Na verdade os argentinos riem de nós pelas costas, enquanto nos acham tremendos tontos, sem nenhum modo social e desengonçados. Não vim pra destilar o ódio, mas eles se sentem SIM superiores a nós – maioria, claro. Além de bastantes ignorantes em relação a cultura brasileira (e latina, em geral), são muito orgulhosos de terem aniquilado toda a sua população africana, de modo que seu país é mais “embranquido” (lê-se “europeu”).

    • Lee

      Ouvi mais ou menos isso de uma paraguaia há uns tempos atrás. Ela me disse que lá os argentinos são odiados por serem metidos e que o sotaque espanhol deles era puxado pro inglês. Ela era, na época, professora de espanhol. Não pude avaliar por mim mesmo porque nunca fui, mas ela me pareceu bem sincera e conhecedora das línguas e dialetos regionais.

      • Ricardo

        O sotaque deles não tem nada de inglês, muito pelo contrário. Eles espanholizam inclusive nomes próprios ingleses, a Rainha Elisabeth é Reina Isabel, o Principe William é Guillermo, mesmo São Paulo é San Pablo.
        Sem falar que o sotaque portenho (Buenos Aires) é bem diferente que o sotaque de Córdoba ou Mendoza, por exemplo. E os mesmos portenhos não são tão queridos pelos habitantes de outras cidades argentinas.
        Mas finalmente, é um grande país, e eu acho os argentinos muito simpáticos. Você só tem que conhecer, mas realmente são italianos que falam espanhol e acham que são ingleses…

        • Lee

          Obrigado Ricardo! Busquei não julgar porque às vezes existem rixas de vizinhos que nós não entendemos. Quanto ao inglês, talvez ela estivesse se referindo ao jeito deles. Foi uma conversa de muito tempo atrás e posso não ter entendido bem o contexto. Só lembro bem que ela se referia a Buenos Aires.

  • Ricardo

    69 dólares.

  • Hakan Sukur

    AZUL poderia aumentar os voos para Uruguaiana-RS e de lá colocar um transfer para Buenos Aires. São 8 horas de viagem de onibus. Pelo menos a viagem seria mais barata.