Aerolíneas voará para Belo Horizonte, Curitiba e Brasília em 2013

Denis Carvalho 22 · fevereiro · 2013

A Aerolíneas Argentinas anunciou hoje que pretende operar voos de Buenos Aires a Belo Horizonte, Curitiba e Brasília ainda este ano. Segundo a empresa, a rota para a capital mineira deve ter início até maio, seguida de Curitiba e Brasília, com previsão máxima para setembro. A Aerolíneas pretende fazer seis voos semanais de cada cidade à capital argentina.

“O Brasil é um destino prioritário para a nossa companhia e a atualização de nossa frota, com a chegada de 57 novas aeronaves, nos deu liberdade para operar mais destinos e com maior pontualidade”, disse o diretor geral da Aerolíneas no Brasil,  Ariel Rodríguez, em entrevista ao site Panrotas, voltado a agentes de viagem e profissionais do setor.

Os novos voos, que provavelmente serão operados com Boeings 737, ainda deverão ser aprovados pela Anac e pelo governo argentino.

A empresa também antecipou os voos extras para a temporada de inverno. De julho à segunda quinzena de agosto, ela vai operar dois voos semanais entre São Paulo e Bariloche,  com Boeings B737-700, e um voo semanal para Ushuaia, operado com Airbus A340.

Com informações do Panrotas

Dica do leitor Leonardo Santana

Publicado por

Denis Carvalho

Editor chefe

  • Taino Vieira

    Esse papo da Aerolíneas em Curitiba estou ouvindo faz tempo, espero que seja concretizado…

  • Vinicius Garcia da S

    ÓTIMA NOTÍCIA!! Sou de BH e fiz uma Via Crúcis para chegar até Ushuaia no final do ano passado. CNF – GRU – EZE – AEP – USH não foi fácil, heheh, mas valeu demais.. Inclusive mandei uma avaliação dessa viagem recentemente à equipe MD, seria uma boa hora para postá-la, não???

    Abraço MD!!!

  • Ranerio Vieira

    Ouch, que apetitoso! Vôo direto BSB X EZE ou AEP, que delícia! Topo enfrentar a rudeza dos comissários de bordo e a manutenção malfeita dos aviões da AR por um vôo direto.

    Espero que isso estimule a concorrência. Não ter vôos de outras companhias de Brasilia, Belo Horizonte e CWB para Buenos Aires é um prato cheio para a AR tomar conta do pedaço de quem tinha que fazer a escala em GRU.

    • Jose Augusto

      Realmente, por mais que atrase se for contar ir de CWB para GRU e na ida para BUE passar em cima de Curitiba vale a pena.

  • Leonardo Soares de S

    É isso que eu não entendo.Se a Aerolineas pode ter um voo direto de Buenos Aires até Brasilia, por que GOL e Tam não podem ter?

    • Gasparotto

      Não sei bem o que você quer dizer com "podem". Poder todas podem, resta saber se querem. Esta rota já foi operada anterioramente e pularam fora por falta de demanda.

      Se for rentável até as defuntas querem sair do túmulo.

      Se a MD Transportes Aéreos (olha a idéia de jerico) colocar um hidroavião saindo do Lago Paranoá e descendo no dique de Puerto Madero a US$ 40, as grandes vão colocar um 777 a US$ 35 com direito a uma diária no Alvear só para quebrar a concorrência e depois fazem o que fizeram com a Webjet.

      Já acreditar na Errolineas é mais complicado. Lá existe sindicato prá tudo e a compra de uma simples colher exige negociação interminável com uns 20 sindicatos e quando 19 concordam sempre sobra um para empentelhar.

      Tomara que eu queime minha língua…

  • Militao De Maya Rica

    Viajei agora em fevereiro pelas Aerolineas. POA-aeroparque e vôos internos na Argentina. Aviões novos, serviço correto em terra e no ar, lanche simples nos trechos internacionais e nacionais com mais de 3 hs. Pontuais. Aeroparque e Ezeiza tudo ok. Isto foi o que experimentei.

    • Danilo Fernando

      Que bom! Sinal que melhorou (um pouco) o serviço.

    • Eider Oliveira

      Bom saber. Mas na boa… prefiro tomar só água a atrasar 2 horas na partida do que perder mais de 24 horas pra ir de Brasília a Buenos Aires (as empresas prometem voos a partir de 7 horas, mas a conexão é quase sempre perdida, tipo 3 em 5, e a viagem passa a durar mais de 1 dia)

  • Danilo Fernando

    Opa, será que a MD Transportes Aéreos vai operar aqui de SP? Eu gostaria que saísse do Campo de Marte, que é mais perto de casa! 🙂

  • Leonardo Soares de S

    Você acha que esta rota não tem demanda?Tenho minhas duvidas.O que acontece é que os interesses da GOL e da TAM são coisas difíceis de serem entendidas.

  • Eider Oliveira

    Brasília é a capital do principal país da América do Sul, mas está totalmente esquecido pelas aéreas nacionais. Nossas aéreas acham que a população de Brasília não viaja ao exterior. Os poucos destinos internacionais partindo da capital do Brasil são operados por Cias. internacionais (TAP, DELTA, AA, COPA, etc…).

    GOL E TAM não estão nem ae pra nós.

    Mas tem nada não…saberemos agradecer ás estrangeiras por lembrarem que nós existimos e gostamos de viajar.

    Seja bem vinda AEROLÍNEAS e obrigado.

  • Eider Oliveira

    Espere sentado a resposta da concorrência nacional. As cias. nacionais não estão nem ae pra Brasília.

  • Eider Oliveira

    Falando sério agora…pra ir direto de Brasília a Buenos Aires eu topo ir até de balão com o padre, to nem ae.

    O que eu não quero é gastar o mesmo tempo de ir pro Japão só pra ir à Argentina (PS.:é normal perder as conexões e demorar + de 24 horas pra chegar ao destino, 3 vezes só este ano).

  • Eider Oliveira

    Poder, pode. Mas querer é muito diferente. Se não da pra fazer 1 voo diário ( e sabemos que dá sim), que faça 2 voos por semanas.

  • Cairo Gontijo

    Se vc não entenbe eu te explico agora Leonardo! É mais ou menos assim: O Brasil tem um acordo com a Argentina (assim como com vários outros países) que limita o número de rotas/frequências que as cias aéreas de um país podem ter para outro. As cias brasileiras (gol e tam) já lotam o limite desse acordo com quase todas as frequências saindo do Rio e de SP para Buenos Aires. Deste modo não sobram "vagas" para colocar voos saindo de outras cidades. Não que as cidades como Brasilia ou Curitiba não tenham demanda, mas as cias aéreas brasileiras preferem utilizar essas permissões para voos mais lotados, como os de SP e Rio (onde se concentram as conexões). Por outro lado as cias aéreas argentinas não utilizam todas as vagas que têm dentro do acordo e por isso pra elas pode ser interessante abrir frequências diretas para Buenos Aires partindo de cidades brasileiras que ainda não têm essa rota direta. Assim a Aerolineas ganha nesse quesito pois a maioria das pessoas prefere evitar conexões.

  • Josué Lana

    boa notícia, espero que de fato aconteça a ligação BSB-BUE-BSB direto,

    Em relação a Aerolineas, lembre-se, que agora ela faz parte de uma grande aliança mundial a Skyteam, ou seja, ela e obrigada a seguir altos padrões em diversas areas.

    E as Brasileiras, não tem mais frequÊncias disponíveis para usar em novos voos para argentina, por isso não vemos azul ou avianca em voos para lá

    e se tivesse uma grande chance dos voos continuarem a sair de Guarulhos,

    Será que nesta rota virá a Austral tb? com os seus E190 com telas individuais?.

  • Vinicius Garcia da S

    Pois é Militao, também fiz vários trechos por ela em setembro/outubro. Inclusive em um dos voos saímos adiantados em quase 40min. Relatei tudo para a equipe do MD postar um novo fligh report da companhia, pois ao que tudo indica, e na contramão do país, muita coisa mudou por lá, pra melhor, é claro!

  • Eduardo Braga

    Viajei de Montevideo para Buenos Aires – ida e volta, em um E190 da Austral e foi ótimo o voo. Com comissários atenciosos e boa comida de bordo pra um trecho curto. Me surpreendi realmente!

    Tomara que este nível de serviço ocorra para as novas rotas, principalmente quanto a qualidade das aeronaves.

  • Márcio Sampai

    Gasparotto, não acredito em falta de demanda. Para as empresas brasileiras, é mais econômico concentrar os vôos em SP a partir de conexões.

    O Brasil foge dos padrões dos demais países da América Latina pois aqui temos várias cidades grandes. Para a Aerolineas, Copa, Avianca, etc., é mais fácil concentrar seus vôos em um só hub, pois em geral é a única cidade grande (mais de 1 milhão de habitantes) do país. Aqui no Brasil, essa lógica não funciona.

    O que irrita é o fato das nacionais usarem este mesmo expediente, concentrando tudo em SP (com raras exceções p/ Miami e BsAs). Elas só pensam na sua economia, não na comodidade do passageiro.